Página 1 dos resultados de 238 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Synthesis of Fructooligosaccharides in Banana `Prata` and Its Relation to Invertase Activity and Sucrose Accumulation

AGOPIAN, Roberta Ghedini Der; PURGATTO, Eduardo; CORDENUNSI, Beatriz Rosana; LAJOLO, Franco Maria
Fonte: AMER CHEMICAL SOC Publicador: AMER CHEMICAL SOC
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
66.9%
Levels of sucrose and total fructool igosaccha rides (FOS) were quantified in different phases of banana `Prata` ripening during storage at ambient (similar to 19 degrees C) and low (similar to 10 degrees C) temperature. Total FOS levels were detected in the first days after harvest, whereas 1-kestose remained undetectable until the sucrose levels reached approximately 200 mg/g (dry weight) in both groups. Sucrose levels increased slowly but constantly at low temperature, but they elevated rapidly when the temperature was raised to 19 degrees C. Total FOS and sucrose levels were higher in bananas stored at low temperature than in the control group. In both samples, total FOS levels were higher than those of 1-kestose. The carbohydrate profiles obtained by HPLC and TLC suggest the presence of neokestose, 6-kestose, and bifurcose. The enzymes putatively involved in banana fructosyltransferase activity were also evaluated. Results obtained indicate that the banana enzyme responsible for the synthesis of FOS by transfructosylation is an invertase rather than a sucrose-sucrosyl transferase-like enzyme.

Obtenção de cerveja usando banana como adjunto e aromatizante; Beer obtaining using banana as an adjunct and a flavouring agent

Carvalho, Giovani Brandão Mafra de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.98%
Nos últimos anos, duas tendências tem se destacado no universo cervejeiro: a obtenção de cervejas a partir de mostos concentrados e a elaboração de cervejas utilizando adjuntos especiais, os quais podem aromatizar ou não as mesmas. Visando um aumento da produtividade juntamente com uma menor necessidade de investimentos na capacidade produtiva, algumas cervejarias vêm optando pelo aumento do extrato inicial de fermentação para valores superiores aos tradicionais (10-15 0P). A elaboração de cervejas utilizando adjuntos especiais vem se tornando uma solução de barateamento na obtenção de cerveja devido à substituição de parte do malte, acrescentando ainda, atributos sensoriais característicos nos produtos obtidos. A banana constitui-se em matéria-prima bastante favorável à fermentação alcoólica por ser rica em carboidratos, minerais e apresentar baixa acidez. O principal objetivo desta pesquisa foi utilizar a banana como um adjunto do malte e como um aromatizante natural e sutil das cervejas obtidas. A quantificação dos carboidratos presentes na banana prata em diferentes graus de maturação revelou que a condição "muito-madura", apresentou o mais alto teor de carboidratos totais solúveis (15,65 %) e o mais baixo teor de amido (0...

Ocorrência e biossíntese de frutooligossacarídeos em banana; Occurrence and biosynthesis of fructooligosaccharides in banana

Agopian, Roberta Ghedini Der
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
57.27%
A banana tem sido comumente indicada como uma boa fonte de frutooligossacarídeos (FOS), que são considerados componentes funcionais de alimentos. Contudo, diferenças significantes em suas quantidades têm sido referidas na literatura. Portanto, uma parte do trabalho foi destinada à identificação e quantificação de FOS durante o amadurecimento de cultivares de bananas pertencentes aos grupos genômicos mais comumente cultivados no Brasil. Considerando as diferenças de cultivar, estágio do amadurecimento e metodologia usada para análise de FOS, os conteúdos dos açúcares foram analisados por cromatografia líquida de alta performance (HPAEC-PAD) e cromatografia a gás (CG-MS). Uma pesquisa inicial entre oito cultivares no estágio maduro, mostrou acúmulo de 1-cestose, primeiro membro da série de FOS, em todas elas (quantidades entre 297 e 1600 µg/g M.S). A nistose, o segundo membro, foi detectado somente na cultivar Prata. Com bases nestes dados, foram escolhidas cinco cultivares, para que fossem analisadas durante todo o amadurecimento. Os resultados mostraram uma forte correlação entre a chegada a um nível específico de sacarose (~200 mg/g M.S) e a síntese de 1-cestose. Em uma segunda fase, os níveis de sacarose e FOS total foram quantificados em diferentes fases de amadurecimento de banana Prata...

Avaliação da qualidade pos-colheita de banana prata anã associada a embalagens; Quality evaluation post-harvest of banana "Prata-Anã"associated to packing

Leticia Viviani
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
67.17%
As transformações que ocorrem na constituição da banana durante a maturação, no que se refere à qualidade dos frutos, são fatores de grande importância. Os principais problemas da bananicultura brasileira residem no manejo do produto a partir da sua colheita, ou seja, nos momentos de transporte, embalagem, climatização. Outro aspecto observado diz respeito a má apresentação dos frutos em embalagens inadequadas, o que reflete em perdas consideráveis no processo de comercialização e na conseqüente diminuição dos preços pagos aos produtores. Dentro deste contexto, este trabalho tem como objetivo principal, a avaliação da qualidade pós-colheita de frutos da banana Prata Anã através de ensaios para avaliar a variação da qualidade, até se tornarem impróprios para o consumo. Foram realizadas análises físico-químicas e sensoriais, comparando a armazenagem frigorificada (13ºC), com a manutenção do produto em ambiente natural (testemunha sem controle), utilizando-se diferentes tipos de embalagens (caixa de madeira tipo torito com capacidade para 18kg com envoltório de papelão para os frutos, caixa de madeira tipo ½ caixa, com capacidade para 13kg com envoltório de papelão para os frutos e caixa de papelão com capacidade para 18kg). Também...

Avaliação da qualidade apos a colheita de banana "prata anã" submetida a tratamentos quimicos e armazenada sob refrigeração; Quality assesment post harvest of the dwarfed silver banana submited to the chemicals treatments and storage by cooling

Ana Flavia Santos Coelho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
57.12%
A banana ?in natura? é a fruta de maior consumo no mundo e também uma das campeãs em perdas na produção. Este último aspecto está relacionado à sua perecibilidade e, principalmente, a falta de cuidados na fase após a colheita. Atualmente, o Brasil é o terceiro maior produtor mundial de bananas. O tipo Prata é um dos mais consumidos no mercado interno, principalmente a cultivar Prata Anã. É ainda pouco exportada devido à curta vida após a colheita e a baixa qualidade da fruta, devido, principalmente, à ausência de refrigeração e à presença de doenças como a antracnose. Apesar da existência de um Programa Brasileiro para Modernização da Horticultura, que visa à padronização das frutas e olerícolas e que inclui a banana, muito há que ser estudado para reduzir as perdas e oferecer um alimento de qualidade para o consumidor, com maior vida útil, ausência de doenças e seguro quanto à presença de resíduos de agrotóxicos, principal meio no combate às doenças. Sendo assim, foram objetivos deste trabalho verificar o efeito de diferentes embalagens e temperaturas de armazenamento na vida útil da banana Prata Anã; comparar o desempenho de diferentes fungicidas no controle da antracnose, principal doença após a colheita da banana...

Fermentação alcoolica de banana e seu uso em preparação de bebidas como substituto do alcool de milho

Gustavo Sandoval Valderrama
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1971 PT
Relevância na Pesquisa
47.22%
Investigou-se a obtenção de álcool, a partir de três variedades de banana; banana-maçã (Musa sapientum L.), banana-nanica (mu¬sa cavendishii Lamb.) e banana-prata (Musa sapientum L.), com casca e sem casca, e em estado normal de maturação. Demonstrou-se que a variedade que melhor se adapta a fermentação, com melhores rendimen¬tos em álcool, é a banana-nanica. Os resultados comparativos do rendimento em álcool foram os seguintes: banana-nanica - 85,76%, banana-maçã - 84,52% e bana-prata – 62,87%. Empregando-se diversos tipos de nutrientes e agentes sacarificantes, comparou-se sua ação pela determinação do rendimento em ál¬cool, relacionando-o ao de ensaies realizados sem nutrientes e sem agentes sacarificantes. Verificou-se que sem o emprego de nutrien¬tes, o rendimento em álcool era superior aos encontrados quando es¬tes eram utilizados. Com o emprego de agentes sacarificantes, os melhores rendi¬mentos obtidos foram constatados nos ensaios em que se fez uso de amilase fungica, com exceção da banana-prata, que apresentou melhor rendimento sem a participação de amilase fúngica ou de malte de cevada. Incubando-se o mosto a 30°C, o tempo total de fermentação oscilou entre 12 e 15 horas. O álcool obtido é de boa qualidade...

Caracterização quimica, perfil sensorial e aceitabilidade de novos varietais de banana (Musa ssp) resistentes a Sigatoka-Negra; Characterization chemistry, sensory profile and acceptante the news varietais banana (Musa ssp) resistents Sigatoka Negra

Bruna Saleh de Angelis
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
47.23%
O presente estudo teve por objetivo determinar o perfil sensorial, o perfil físico-químico e a aceitação de consumidores paulistas a varietais de banana tradicionalmente consumidos no Brasil, e varietais alternativos resistentes à Sigatoka-Negra. Oito varietais foram estudados: quatro resistentes à Sigatoka-Negra, Pacovan Ken, Preciosa, Thap Maeo e Caipira e quatro susceptíveis à Sigatoka-Negra - Prata, Prata Anã, Pacovan e Grande Naine. O perfil sensorial dos oito varietais foi desenvolvido, através de análise descritiva quantitativa, por uma equipe sensorial composta por dez julgadores. Os dados descritivos foram analisados por Análise de Variância (ANOVA), teste de médias Tukey (p= 5%) e Análise de Componentes Principais (ACP). Os oitos varietais foram também analisados por 120 consumidores que julgaram os atributos de aparência, aroma, sabor, textura e aceitação global utilizando uma escala hedônica híbrida de 9 cm, ancorada nos extremos esquerdo e direito nos termos ¿desgostei muitíssimo¿ e ¿gostei muitíssimo¿. Os dados afetivos foram analisados através de Mapa Interno de Preferência (MDPREF), ANOVA e teste de Tukey para comparação das médias. As bananas foram também caracterizadas quanto ao teor de açúcares redutores e totais...

Estudo dos parâmetros de extração de compostos fenólicos e avaliação da atividade antioxidante in vitro da banana (Musa sp.); Study of extraction parameters of phenolic compounds and evaluation of in vitro antioxidant activity of banana (Musa sp.)

Gustavo Araujo Pereira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.97%
O objetivo do presente trabalho foi estudar a influência dos parâmetros de extração sólido-liquido e de enzimas fenoloxidases (peroxidase) na recuperação de compostos fenólicos a partir do pó da casca de banana liofilizada (CBL), bem como quantificar o conteúdo de compostos fenólicos totais (FT), flavonoides totais (CF) e a atividade antioxidante da CBL e do pó da polpa de banana liofilizada (PBL). A banana utilizada foi da variedade Prata no estágio 6 de maturação (casca totalmente amarela). Primeiramente, o estudo foi iniciado com a seleção dos parâmetros de extração (temperatura, agitação, solvente e relação sólido-líquido) por meio de um Delineamento Fracionado 24-1 e, em seguida, o método de Superfície de Resposta foi empregado para otimizar os principais fatores do processo de extração (relação sólido-líquido e solvente). A casca da banana apresentou elevada atividade da enzima peroxidase (POD), o que provocou a oxidação dos compostos fenólicos e a redução da capacidade antioxidante do extrato. As melhores condições para a extração de compostos fenólicos a partir da casca de banana foram: relação sólido-solvente de 2,5 g/100 mL (1:40), solvente etanol 54% (v/v etanol:água) e homogeneização com auxílio de Ultra Turrax por 30s a 11.000 rpm. O conteúdo de FT obtido com esse sistema de extração foi de 2...

Amadurecimento da banana-prata climatizada em diferentes dias após a colheita

Silva,Cíntia de Souza; Lima,Luciana Costa; Santos,Haydée Siqueira; Camili,Elisangela Clarete; Vieira,Cássia Regina Yuriko Ide; Martin,Cristhiane da Silva; Vieites,Rogério Lopes
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.67%
O amadurecimento induzido por climatização em bananas, é um procedimento que tem sido largamente utilizado. Ele proporciona uma maturação uniforme, já que a fruta apresenta maturação desuniforme em vista da formação dos frutos em pencas com diferentes idades. No entanto, não há para todas as cultivares de banana, estudos específicos em relação ao tempo entre a colheita e a climatização que possa afetar a qualidade dos frutos. Desta forma, com o presente trabalho objetivou-se avaliar mediante as características físicas, químicas e fisiológicas a qualidade da banana - prata climatizada em diferentes dias entre a colheita e a climatização. Foram testados três diferentes dias de climatização sendo 1, 2 e 3 dias após a colheita. Ao final da climatização, os frutos foram armazenados em temperatura ambiente por um período de 5 dias. As análises realizadas foram: perda de massa, coloração da casca, respiração, firmeza, pH, sólidos solúveis, acidez titulável e amido. Frutas climatizadas 1 dia após a colheita apresentaram-se, no 1º dia de armazenamento, com menor perda de massa, mais verdes, com maior liberação de CO2, mais firmes, com menores teores de sólidos solúveis e maior porcentagem de amido...

Produção de matéria seca de mudas de bananeira tipo prata decorrente da omissão de macronutrientes.

SOUZA, B. P. de; SILVA, E. de B.; DONATO, S. L. R.; AMORIM, E. P.; CARVALHO, F. P. de
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 33., 2011, Uberlândia. Solos nos biomas brasileiros: sustentabilidade e mudanças climáticas: anais. Uberlândia: SBCS; UFU; ICIAG, 2011. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 33., 2011, Uberlândia. Solos nos biomas brasileiros: sustentabilidade e mudanças climáticas: anais. Uberlândia: SBCS; UFU; ICIAG, 2011. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.81%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a produção de matéria seca de mudas de banana tipo prata submetidas a omissão de macronutrientes em solução nutritiva. Um experimento foi conduzido em casa de vegetação no Campus JK da UFVJM, no delineamento experimental inteiramente casualizado, com três repetições com uma planta por vaso em solução nutritiva. Os tratamentos foram: Completo (macro e micronutrientes) e a omissão de um nutriente por vez (-N, -P, -K, -Ca, -Mg e -S) em solução nutritiva e dois genótipos (Prata-Ana e seu híbrido PA42-44). A adubação no tratamento completo consistiu de: 210,1 mg de N, 31 mg de P, 234,6 mg de K, 200,4 mg de Ca, 48,6 mg de Mg, 64,2 mg de S, 500 ?g de B, 20 ?g de Cu, 648 ?g de Cl, 5.022 ?g de Fe, 502 ?g de Mn, 11 ?g de Mo e 50 ?g de Zn por litro. O período experimental foi de 100 dias e foram avaliadas as seguintes características: peso de massa seca da parte aérea e de raízes. O genótipo Prata-Anã é mais exigente em N e Ca que o genótipo PA42-44. O genótipo PA42-44 é mais exigente em Mg e K do que o genótipo Prata-Anã. Os dois genótipos apresentaram a mesma exigência em P e S.; 2011

Produção de matéria seca de mudas de bananeira tipo prata decorrente da omissão de micronutrientes.

SOUZA, B. P. de; SILVA, E. de B.; DONATO, S. L. R.; AMORIM, E. P.; PEREIRA, A. P. A.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 33., 2011, Uberlândia. Solos nos biomas brasileiros: sustentabilidade e mudanças climáticas: anais. Uberlândia: SBCS; UFU; ICIAG, 2011. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 33., 2011, Uberlândia. Solos nos biomas brasileiros: sustentabilidade e mudanças climáticas: anais. Uberlândia: SBCS; UFU; ICIAG, 2011. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.93%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a produção de matéria seca de mudas de banana tipo prata submetidas à omissão de micronutrientes em solução nutritiva. Um experimento foi conduzido em casa de vegetação no Campus JK da UFVJM, no delineamento experimental inteiramente casualizado, com três repetições com uma planta por vaso em solução nutritiva. Os tratamentos foram: Completo (macro e micronutrientes) e a omissão de um nutriente por vez (-B, -Cu, -Fe, -Mn e -Zn) em solução nutritiva e dois genótipos (Prata-Anã e seu híbrido PA42-44). A adubação no tratamento completo consistiu de: 210,1 mg de N, 31 mg de P, 234,6 mg de K, 200,4 mg de Ca, 48,6 mg de Mg, 64,2 mg de S, 500 ?g de B, 20 ?g de Cu, 648 ?g de Cl, 5.022 ?g de Fe, 502 ?g de Mn, 11 ?g de Mo e 50 ?g de Zn por litro. O período experimental foi de 100 dias e foram avaliadas as seguintes características: peso de massa seca da parte aérea e de raízes. Os genótipos de banana tipo prata são exigentes em micronutrientes. O híbrido PA42-44 é mais exigente em micronutriente que o genótipo Prata-Anã, exceto para B com a mesma exigência.; 2011

Eficiência absorção, transporte e utilização de macronutrientes em mudas de bananeira tipo Prata.

SOUZA, B. P. de; SILVA, E. de B.; ALMEIDA, M. de O.; JUNKER, L. C.; CARVALHO, F. P. de; DONATO, S. L. R.; AMORIM, E. P.; NARDIS, B. O.
Fonte: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 30.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 14.; SIMPÓSIO BRASILEIRO MICROBILOGIA DO SOLO, 12.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 09.; SIMPÓSIO SOBRE SELÊNIO NO BRASIL, 1., 2012, Macéio. Fertbio 2012: "A responsabilidade socioambiental da pesquisa agrícola" : [anais...]. Maceió: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo; Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Alagoas, 2012. 1 CR-ROM. Publicador: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 30.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 14.; SIMPÓSIO BRASILEIRO MICROBILOGIA DO SOLO, 12.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 09.; SIMPÓSIO SOBRE SELÊNIO NO BRASIL, 1., 2012, Macéio. Fertbio 2012: "A responsabilidade socioambiental da pesquisa agrícola" : [anais...]. Maceió: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo; Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Alagoas, 2012. 1 CR-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.78%
Objetivou-se avaliar as eficiências nutricionais de mudas de bananeira tipo Prata submetidas à omissão de macronutrientes em solução nutritiva. O experimento foi conduzido em casa de vegetação no Campus JK da UFVJM, no delineamento experimental inteiramente casualizado, com três repetições com uma planta por vaso em solução nutritiva. Os tratamentos foram: Completo (macro e micronutrientes) e a omissão de um nutriente por vez (-N, -P, -K, -Ca, -Mg , -S) em solução nutritiva e dois genótipos (Prata-Ana e seu híbrido PA42-44). A adubação no tratamento completo consistiu de: 210,1 mg de N, 31 mg de P, 234,6 mg de K, 200,4 mg de Ca, 48,6 mg de Mg, 64,2 mg de S, 500 μg de B, 20 μg de Cu, 648 μg de Cl, 5.022 μg de Fe, 502 μg de Mn, 11 μg de Mo e 50 μg de Zn por litro. O período experimental foi de 100 dias e foram avaliadas as seguintes características: peso de massa seca da parte aérea (folha, pseudocaule e rizoma) (MSPA), raízes (MSR), total (MSTO) e teor dos macronutrientes segundo metodologia de Malavolta et al. (1997). genótipo PA42-44 apresenta maior eficiência na absorção de N, P, K, Ca, Mg e S, quando cultivadas em solução completa. O mesmo não ocorreu com a omissão de cada macronutriente...

Exigências nutricionais de mudas de bananeira tipo prata submetidas à deficiência de nutrientes.

SOUZA, B. P. de; SILVA, E. de B.; ALMEIDA, M. de O.; JUNKER, L. C.; CARVALHO, F. P. de; DONATO, S. L. R.; AMORIM, E. P.; NARDIS, B. O.
Fonte: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 30.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 14.; SIMPÓSIO BRASILEIRO MICROBILOGIA DO SOLO, 12.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 09.; SIMPÓSIO SOBRE SELÊNIO NO BRASIL, 1., 2012, Macéio. Fertbio 2012: "A responsabilidade socioambiental da pesquisa agrícola" : [anais...]. Maceió: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo; Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Alagoas, 2012. 1 CR-ROM. Publicador: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 30.; REUNIÃO BRASILEIRA SOBRE MICORRIZAS, 14.; SIMPÓSIO BRASILEIRO MICROBILOGIA DO SOLO, 12.; REUNIÃO BRASILEIRA DE BIOLOGIA DO SOLO, 09.; SIMPÓSIO SOBRE SELÊNIO NO BRASIL, 1., 2012, Macéio. Fertbio 2012: "A responsabilidade socioambiental da pesquisa agrícola" : [anais...]. Maceió: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo; Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Alagoas, 2012. 1 CR-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.78%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a produção de matéria seca de mudas de banana tipo prata submetidas a omissão de macronutrientes em solução nutritiva. Um experimento foi conduzido em casa de vegetação no Campus JK da UFVJM, no delineamento experimental inteiramente casualizado, com três repetições com uma planta por vaso em solução nutritiva. Os tratamentos foram: Completo (macro e micronutrientes) e a omissão de um nutriente por vez (-N, -P, -K, -Ca, -Mg , -S, -B, -Cu, -Fe, -Mn e -Zn) em solução nutritiva e dois genótipos (Prata-Ana e seu híbrido PA42-44). A adubação no tratamento completo consistiu de: 210,1 mg de N, 31 mg de P, 234,6 mg de K, 200,4 mg de Ca, 48,6 mg de Mg, 64,2 mg de S, 500 ?g de B, 20 ?g de Cu, 648 ?g de Cl, 5.022 ?g de Fe, 502 ?g de Mn, 11 ?g de Mo e 50 ?g de Zn por litro. O período experimental foi de 100 dias e foram avaliadas as seguintes características: área foliar, peso de massa seca da parte aérea e de raízes. O genótipo Prata-Anã é mais exigente em N e Ca e é menos exigente em K e Mg e micronutrientes do que o genótipo PA42-44, tendo a mesma exigência em P, S e B.; 2012

Qualidade pós-colheita de genótipos de banana.

CASTRICINI, A.; SANTOS, L, O.; RODRIGUES, M. G. V.; COELHO, E. F.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE BANANICULTURA, 8., 2015, Montes Claros. Palestras e resumos... Belo Horizonte: Epamig, 2015. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE BANANICULTURA, 8., 2015, Montes Claros. Palestras e resumos... Belo Horizonte: Epamig, 2015. 1 CD-ROM.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.93%
O cultivo da banana ?Prata-Anã? é uma importante atividade econômica do Semiárido de Minas Gerais, entretanto, a cultura é suscetível ao mal-do-Panamá. Os genótipos BRS Platina e Grand Naine são resistentes e BRS Princesa, tolerante à doença. Objetivou-se avaliar a qualidade de bananas ?Prata-Anã?, ?BRS Platina?, ?BRS Princesa? e ?Grand Naine? armazenadas por oito dias em refrigeração (16 ± 2ºC). Os frutos foram produzidos em Nova Porteirinha ? MG. A cada dois dias avaliou-se: firmeza, polpa/casca (p/c), perda de massa fresca (pmf), cor da casca e sólidos solúveis (ss). Até o sexto dia de armazenamento a ?Prata-Anã? permaneceu com maior firmeza, no oitavo dia, igualou-se aos demais genótipos. A p/c e pmf foi maior em ?Grand Naine?, seguida de ?BRS Princesa? durante todo o período de avaliação, ?Prata-Anã? e ?BRS Platina? tiveram a mesma p/c e menor pmf. A casca de ?BRS Princesa? apresentou tonalidade verde mais intensa que dos demais genótipos que tenderam ao amarelo, a partir do quarto dia de armazenamento. ?BRS Princesa? apresentou maior teor de sólidos solúveis, o menor teor ocorreu para ?Prata-Anã? no último dia de avaliação. Os genótipos possuem características distintas, entretanto a ?Prata-Anã? e a ?BRS Platina? tiveram tendência semelhante em relação a p/c...

Influência da temperatura sobre as alterações físicas, físico-químicas e químicas de geleia da casca de banana (Musa spp.) Cv. Prata durante o armazenamento; Effects of temperature on the physical, physicochemical, chemical and microbiological alterations during of the storage of jelly made from Cv. Prata banana (Musa spp.) peel

Fonte: Instituto Adolfo Lutz Publicador: Instituto Adolfo Lutz
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.9%
Manufacturing jellies by processing the fruit peel is an alternative for reducing and adding value to the waste from food industries. In addition, a pleasant sensory and long-lived product is achieved. As in Brazil occurs varied temperatures according to the country regions, the objective of this study was to evaluate the effect of temperature changes on the physical-chemical, physical and chemical characteristics during the storage of jellies made from banana peel. The storage of this product at different temperatures caused significant difference in the stability of reducing sugars, water activity and luminosity. The interaction of time versus temperature affected the pH, soluble solids, adhesiveness, firmness, cohesiveness and color b* (yellow) parameters on the banana Prata peel jelly by the end of 165 days of storage. The time length was the factor which mostly affected on the jelly quality, water activity, moisture, non-reducing sugars, luminosity, adhesiveness absolute value, product firmness, and also caused an increased acidity.

Secagem de bananas prata e d’água por convecção forçada; Drying of banana prata and banana d’água by forced convection

Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.85%
The influence of variables such as cultivar, shape (cylinder and disc), blanching, and heated air conditions (temperatures of 50 and 70 °C and velocities of 0.14 and 0.42 m/s) on convective drying behavior of bananas using mathematical modeling. The bananas were dehydrated in a tray dryer and were weighed in predetermined periods of time. The exponential model showed good agreement with the drying curves (R 2 : 0.98-0.99) indicating that the factors that influenced the drying rate the most were temperature, air velocity, and blanching. According to the kinetics constants obtained with the model, the drying of bananas is recommended, including all shapes investigated under the following conditions: banana prata, blanching and drying at 50 °C/0.42 m/s; and banana d’água, no blanching and drying at 70 °C/0.42 m/s.

Avaliações microclimáticas, fenológicas e agronômicas em café arábica cultivado a pleno sol e consorciado com banana 'Prata Anã'.; Microclimatic, phenological and agronomic evaluations in coffee crop grown under unshaded and shaded by ‘Prata An㒠banana plants conditions.

Pezzopane, José Ricardo Macedo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
57.13%
O presente trabalho foi realizado em cafeeiros (Coffea arabica L.) cv. Icatu Vermelho IAC 4045, cultivados a pleno sol e consorciados com banana ‘Prata An㒠(Musa AAB), em Mococa – SP (Latitude 21º 28’ S, Longitude 47º 01’ W, altitude 665m). Foi realizada a caracterização microclimática, entre outubro de 2001 e setembro de 2002, onde foram medidos a radiação solar global, saldo de radiação, velocidade do vento e temperatura e umidade relativa do ar nos dois sistemas de cultivo. No período do inverno de 2002 e 2003, foi realizado um estudo da influência das bananeiras na variabilidade espacial da temperatura do ar e folha, além do saldo de radiação, em episódios de resfriamento noturno. Realizou-se também uma caracterização aerodinâmica e energética dos cultivos, entre dezembro de 2002 e novembro de 2003, onde foram obtidos os perfis dos bulbos seco e úmido, além da velocidade do vento em sete níveis de medida. Entre julho de 2001 a junho de 2004 foram atribuídas notas de desenvolvimento fenológico dos cultivos, além de se avaliar, o crescimento das plantas em altura e diâmetro da copa. Nas safras de 2002, 2003 e 2004 foram avaliados os parâmetros de produção nos dois sistemas de cultivo...

Níveis de Putrescina, Poliaminas e Nutrientes Minerais Relacionados a Diferentes Concentrações de Potássio em Bananeira (Musa sp., AAA e AAB) cvs. Nanica e Prata Anã in Vitro; Levels of putrescine, polyamines and mineral nutrients in relation to different potassium concentrations in banana plant (Musa sp., AAA and AAB) cvs. Nanica and Prata anã in vitro condition

Zaidan, Humberto Actis
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/1998 PT
Relevância na Pesquisa
47.21%
Nas abordagens biotecnológicas de propagação de plantas, os meios de cultura devem ter uma composição química adequada à essa finalidade permitindo a otimização da produção. Como a bananeira (Musa sp.) é exigente em potássio, a busca do nível adequado desse macronutriente envolve não somente o comprometimento com o nível dos outros nutrientes (balanço iônico), mas também a relação entre eles. Para acompanhar os efeitos fisiológicos das relações de vários teores de K com os outros macro e micronutrientes é que explantes caulinares dos cvs. Nanica e Prata Anã foram cultivados em meio MS modificado em presença de BAP, sacarose, vitaminas, agar, suplementado com 6 diferentes doses de K: 5, 10, 15, 20, 25 e 30 mM, sendo que a dose 20 mM corresponde à concentração de K existente no MS básico, que foi adotado como controle.Foram feitas análises de massa de matéria seca (MMS),macro e micronutrientes na parte aérea, raiz e plântulas inteiras. Ao final do experimento foi determinado o número de plântulas e calculado o valor das relações N/K, K/P, K/Ca, K/Mg, K/Ca+Mg, K/S, K/Cu, K/Fe, K/Mn, K/Zn.Foram também dosados os teores da diamina putrescina e de poliaminas, e calculada a relação K/putrescina. Todos os parâmetros foram analisados segundo um delineamento experimental inteiramente casualizado. As plântulas que se desenvolveram em baixas concentrações de K apresentaram sintomas visuais de deficiência...

Nível de dano em banana 'Prata anã' sob duas concentrações de Meloidogyne incognita.

JESUS, F. N de; RITZINGER, C. H. S. P.; VIEIRA, R. S.; LUQUINE, L. S.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...] Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...] Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.85%
O Brasil é segundo maior produtor de banana do mundo, com uma produção aproximada de 7 milhões de toneladas. A cultura da bananeira é suscetível a vários gêneros e espécies de fitonematóides. No projeto de Irrigação do Formoso, em Bom Jesus da Lapa, BA, foi identificado sério problema causado pelo nematóide das galhas (Meloidogyne spp.), com perdas na produção. O nematóide das galhas assume importância econômica devido à dificuldade de controle e facilidade de dispersão, por meio dos tratos culturais. Existe um grande número de variedades de banana, mas quando se considera fatores como a preferência, produtividade ou tolerância a pragas e doenças, restam poucas cultivares com potencial agronômico para uso comercial. No programa de melhoramento da Embrapa Mandioca e Fruticultura estão sendo avaliadas vários acessos com resistência a patógenos. A variedade Prata anã pertence ao grupo genômico AAB, apresenta bom potencial de produtividadesob condições de irrigação, é tolerante ao frio e dispensa o escoramento. Nesse estudo, objetiva-se conhecer o nível de dano na cultivar sob condições controladas, para servir de comparação a outros acessos do Banco de Germoplasma (BAG).; 2010; PDF. 011.

Variedades.

SILVA JUNIOR, J. F. da; FERRAZ, L. G. B.; LEDO, A. da S.; SILVA, S. de O. e; LEDO, C. A. da S.
Fonte: In: SILVA JUNIOR, J. F. da; LOPES, G. M. B.; FERRAZ, L. G. B. (Ed.). Sistema de produção de banana para a Zona da Mata de Pernambuco. Aracaju: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2010. 139 p. (Embrpa-CPATC. Sistema de produção, 3). Publicador: In: SILVA JUNIOR, J. F. da; LOPES, G. M. B.; FERRAZ, L. G. B. (Ed.). Sistema de produção de banana para a Zona da Mata de Pernambuco. Aracaju: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2010. 139 p. (Embrpa-CPATC. Sistema de produção, 3).
Tipo: Capítulo em livro técnico-científico (ALICE) Formato: p. 35-45
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.94%
Em geral, a escolha da variedade a ser explorada é determinada pelo mercado consumidor. Na Zona da Mata pernambucana são três os destinos de consumo predominantes na comercialização da banana: ao natural; frita ou cozida e indústria ou mercado externo. Nessa ordem, as principais variedades de bananeira atualmente cultivadas em larga escala na Zona da Mata de Pernambuco são, respectivamente, de três tipos: a) Tipo Prata/Pacovan ('Pacovan, 'Prata Comum', 'Prata Caiana') e tipo Maçã (Maçã); b) Tipo Terra ou Comprida ('Comprida Verdadeira', 'Chifre de Vaca', 'Mongolô', 'Matapagipe', etc.); e c) Tipo Cavendish ou Anã ('Anã' ou 'Nanica', 'Anã do Alto' ou 'Nanicão', 'Grande Naine'). Outras cultivares locais, a exemplo da 'Pão' e da 'Vinagre' ou 'Roxa', são inexpressivas economicamente.; 2010