Página 1 dos resultados de 442 itens digitais encontrados em 0.149 segundos

Avaliação da estrutura dos centros de atenção psicossocial do município de São Paulo, SP; Evaluation of psychosocial healthcare services in the city of São Paulo, Southeastern Brazil; Evaluación de la estructura de los centros de atención psicosocial del municipio de Sao Paulo, Sureste de Brasil

NASCIMENTO, Andréia de Fátima; GALVANESE, Ana Tereza Costa
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
145.98%
OBJETIVO: Descrever a estrutura física, recursos humanos e modalidades de atenção existentes nos centros de atenção psicossocial (CAPS). MÉTODOS: Foram incluídos no estudo 21 CAPS para atendimento de adultos, vinculados à Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (SP), entre 2007 e 2008. Foram coletadas informações sobre as instalações físicas dos serviços, recursos humanos disponíveis e procedimentos de cuidado ao paciente, utilizando instrumento padronizado. Foram realizados análise descritiva dos dados e o teste de qui-quadrado para testar a associação entre os tipos de atividades e a origem e localização dos serviços. RESULTADOS: Dez serviços foram criados como ambulatórios e posteriormente transformados, oito eram hospitais-dia e apenas três foram criados como CAPS. Nenhum serviço funcionava diariamente durante 24 horas. Metade dos serviços funcionava em imóveis alugados, com instalações físicas inadequadas especialmente para atendimentos grupais. A composição das equipes dos serviços foi bastante diversa. As atividades desempenhadas nos CAPS foram heterogêneas, com maior valorização das atividades grupais desenvolvidas com usuários dentro dos CAPS e pouca integração aos outros equipamentos de saúde. As atividades grupais de arte e cultura foram as mais freqüentes em todos os serviços. Os serviços de origem ambulatorial apresentavam atividades artesanais e os que haviam sido hospitais-dia realizavam mais atividades de integração psicofísica. O perfil de atividades relacionou-se à distribuição regional dos serviços. CONCLUSÕES: A heterogeneidade dos CAPS parece se relacionar à história dos programas de saúde mental implementados no município desde a década de 1980 e à diversidade socioeconômica e cultural das regiões da cidade...

Avaliação de um serviço substitutivo em saúde mental; Evaluación de un servicio sustituto en salud mental; Evaluation of a substitutive service in mental health

Mielke, Fernanda Barreto; Kantorski, Luciane Prado; Jardim, Vanda Maria da Rosa; Olschowsky, Agnes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
155.91%
A necessidade de avaliar o funcionamento dos serviços substitutivos em saúde mental é emergente, para conhecer a realidade e a organização do processo de trabalho, pautado nos princípios da reabilitação psicossocial. Temos objetivo de avaliar o processo de trabalho de um Centro de Atenção Psicossocial-CAPSII de um município da região sul do Brasil, a partir dos pressupostos de Donabedian. Trata-se de um estudo avaliativo, descritivo, sendo parte do estudo piloto da pesquisa CAPSUL. A coleta de dados ocorreu em maio de 2006, com 18 profissionais do serviço, representando 82% da equipe. O instrumento de coleta de dados foi um questionário auto-aplicado. A análise de dados foi realizada a partir da legislação em saúde mental vigente. Os resultados revelam que, apesar de dificuldades encontradas no cotidiano do serviço, os profissionais desenvolvem um trabalho de qualidade, acreditando nos resultados positivos da assistência por eles promovida.; La necesidad de evaluar el funcionamiento de los servicios sustitutos en salud mental es emergente, para conocer la realidad y la organización del proceso de trabajo, fundamentado en los principios de la rehabilitación psicosocial. Tenemos como objetivo evaluar el proceso de trabajo de un Centro de Atención Psicosial-CAPSII de un municipio de la región sur del Brasil...

Setting priorities for mental health research in Brazil; Agenda de prioridades de pesquisa para saúde mental no Brasil

Gregório, Guilherme da Silveira; Tomlinson, Mark; Gerolin, Jerônimo; Kieling, Christian Costa; Moreira, Hugo Cogo; Razzouk, Denise; Mari, Jair de Jesus
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
125.97%
Background: The main aim of this study is to review the agenda for research priorities of mental health in Brazil. Methodology : The first step was to gather 28 experts (22 researchers, five policy makers, and the coordinator) representing all mental health fields from different geographical areas of the country. Participants were asked to list what they considered to be the most relevant mental health research questions for the country to address in the next 10 years. Seventeen participants answered this question; after redundancies were excluded, a total of 110 responses were collected. As the second step, participants were asked to rank which questions were the 35 most significant. The final step was to score 15 items for each of the 35 selected questions to determine whether it would be a) answerable, b) effective, c) deliverable, d) equitable, and e) effective at reducing the burden of mental health. The ten highest ranked questions were then selected. Results: There were four questions addressing primary care with respect to a) the effectiveness of interventions, b) “matrix support”, c) comparisons of different models of stepped care, and d) interventions to enhance identification and treatment of common mental disorders at the Family Health Program. The other questions were related to the evaluation of mental health services for adults and children/adolescents to clarify barriers to treatment in primary care...

Avaliação dos serviços de saúde mental em Moçambique

Santos, Palmira Fortunato dos
Fonte: Faculdade de Ciências Médicas. Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Médicas. Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
136.04%
RESUMO: O instrumento de avaliação de sistemas de saúde mental da organização mundial de saúde (WHO-AIMS)foi usado para a recolha de informações sobre o Programa Nacional de Saúde Mental de Moçambique. O presente estudo tem como objectivo melhorar o Programa Nacional de Saúde Mental e fornecer um ponto de partida para a monitorização das mudanças. Os resultados do estudo permitirão a Moçambique fortalecer a sua capacidade para desenvolver planos de saúde mental baseados em informações com pontos de partida e metas bem definidos. O relatório será também útil para a monitorização do progresso da implementação de reformas nas políticas de saúde mental, na disponibilização de serviços de base comunitária, e no envolvimento dos utentes, seus familiares e outros actores na promoção, prevenção,cuidados e reabilitação em saúde mental. Tendo em conta os antecedentes históricos da saúde mental em Moçambique, a realidade actual clama por reformas profundas voltadas para uma intervenção mais humanizada e com enfoque nos cuidados primários. É nesse contexto que o estudo realizado apresenta resultados relacionados com as políticas, legislação, estratégias e planos de acção e financiamento para a saúde mental; serviços de saúde mental;cuidados primários; recursos humanos e ligação com outros sectores chave. A saúde mental foi avaliada desde o sistema de gestão até ao nível comunitário. Relativamente aos órgãos de gestão...

Avaliação da atenção prestada aos familiares em um centro de atenção psicossocial

Duarte,Maria de Lourdes Custódio; Kantorski,Luciane Prado
Fonte: Associação Brasileira de Enfermagem Publicador: Associação Brasileira de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
135.76%
Este estudo objetivou avaliar qualitativamente a atenção oferecida aos familiares por um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do tipo I, situado na Região Sul do Brasil. O Círculo Hermenêutico Dialético foi utilizado como técnica de coleta de dados, método preconizado pela Avaliação de Quarta Geração proposta por Guba e Lincoln. Temas como acolhimento, reuniões de familiares, visitas domiciliares e associação dos familiares surgiram nas entrevistas com os familiares do CAPS. Entrevistas e observações foram as técnicas utilizadas para a coleta de dados. A forma como vem sendo consolidada a atenção às famílias nos serviços representa um desafio para os profissionais de saúde, por implicar reestruturação na formação destes e um processo de reflexão de todos os atores sociais envolvidos neste processo de mudança

Avaliação da estrutura dos centros de atenção psicossocial do município de São Paulo, SP

Nascimento,Andréia de Fátima; Galvanese,Ana Tereza Costa
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
125.92%
OBJETIVO: Descrever a estrutura física, recursos humanos e modalidades de atenção existentes nos centros de atenção psicossocial (CAPS). MÉTODOS: Foram incluídos no estudo 21 CAPS para atendimento de adultos, vinculados à Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (SP), entre 2007 e 2008. Foram coletadas informações sobre as instalações físicas dos serviços, recursos humanos disponíveis e procedimentos de cuidado ao paciente, utilizando instrumento padronizado. Foram realizados análise descritiva dos dados e o teste de qui-quadrado para testar a associação entre os tipos de atividades e a origem e localização dos serviços. RESULTADOS: Dez serviços foram criados como ambulatórios e posteriormente transformados, oito eram hospitais-dia e apenas três foram criados como CAPS. Nenhum serviço funcionava diariamente durante 24 horas. Metade dos serviços funcionava em imóveis alugados, com instalações físicas inadequadas especialmente para atendimentos grupais. A composição das equipes dos serviços foi bastante diversa. As atividades desempenhadas nos CAPS foram heterogêneas, com maior valorização das atividades grupais desenvolvidas com usuários dentro dos CAPS e pouca integração aos outros equipamentos de saúde. As atividades grupais de arte e cultura foram as mais freqüentes em todos os serviços. Os serviços de origem ambulatorial apresentavam atividades artesanais e os que haviam sido hospitais-dia realizavam mais atividades de integração psicofísica. O perfil de atividades relacionou-se à distribuição regional dos serviços. CONCLUSÕES: A heterogeneidade dos CAPS parece se relacionar à história dos programas de saúde mental implementados no município desde a década de 1980 e à diversidade socioeconômica e cultural das regiões da cidade...

Percepção dos pacientes sobre o tratamento em serviços de saúde mental: validação da Escala de Mudança Percebida

Bandeira,Marina de Bittencourt; Andrade,Mário César Rezende; Costa,Cecília Silva; Silva,Mônia Aparecida da
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
125.87%
Na avaliação de serviços de saúde mental, tem-se destacado as escalas de medida que avaliam os resultados do tratamento relatados pelos próprios pacientes. O objetivo desta pesquisa foi validar a Escala de Mudança Percebida (EMP) pelos pacientes. Trezentos pacientes psiquiátricos, atendidos em serviços de saúde mental, participaram de entrevistas individuais estruturadas, com a escala. A escala possui 19 itens que avaliam mudanças percebidas, com alternativas de resposta em escala do tipo Likert de 3 pontos. Análise pelo método dos Componentes Principais resultou em estrutura de 3 fatores: a) Ocupação e saúde física; b) Aspectos psicológicos e sono; c) Relacionamentos e estabilidade emocional. A escala apresentou boa consistência interna (Alfa de Cronbach= 0,85), estabilidade temporal teste-reteste (r=0,93; p<0,05) e validade convergente com uma escala que avalia o construto teoricamente relacionado de satisfação com o serviço (r=0,37; p<0,05).

Avaliação de serviços em saúde mental no contexto da reforma psiquiátrica

Wetzel,Christine; Kantorski,Luciane Prado
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
135.95%
O presente trabalho tem como proposta discutir a avaliação de serviços no campo da saúde mental, atrelando-a à proposta de reformulação do modelo assistencial, realizando uma reflexão crítica. Entendemos que a avaliação toma, juntamente com a sua função técnica, a função política de servir como instrumento de apoio na efetiva implantação dos serviços substitutivos ao modelo psiquiátrico hospitalocêntrico, como um dispositivo, entre outros, na busca da consolidação do modelo de reforma psiquiátrica proposto.

Avaliação de um centro de atenção psicossocial: o olhar da família

Camatta,Marcio Wagner; Nasi,Cíntia; Adamoli,Angélica Nickel; Kantorski,Luciane Prado; Schneider,Jacó Fernando
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
205.85%
O objetivo deste estudo foi avaliar um Centro de Atenção Psicossocial na perspectiva de familiares de usuários do serviço. Foi realizada uma pesquisa qualitativa utilizando-se do referencial teórico-metodológico da Avaliação de Quarta Geração. A coleta ocorreu em um serviço de saúde mental de Porto Alegre em outubro e novembro de 2006, por meio de entrevistas com 13 familiares, posteriormente validadas em uma oficina de negociação. Os dados foram agrupados e discutidos segundo as temáticas: ambiência, atividades terapêuticas, equipe, plasticidade, inserção da família, resultados da atenção psicossocial, políticas públicas e sociedade. A oficina de negociação dos dados foi um momento importante de discussão e reflexão sobre as temáticas que emergiram das entrevistas. Essa avaliação demonstra a importância em dar voz e em considerar os familiares como parceiros para a produção de uma atenção em saúde mental que coadune com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde e com os pressupostos da reforma psiquiátrica brasileira.

Prestação de serviços de manutenção predial em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde

Amorim,Gláucia Maria; Quintão,Eliana Cardoso Vieira; Martelli Júnior,Hercílio; Bonan,Paulo Rogério Ferreti
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
145.77%
O objetivo do trabalho foi avaliar (através de estudo descritivo, quantitativo e transversal) a prestação de serviços de manutenção predial em Unidades de Saúde, considerando os cinco tipos de Estabelecimentos (Unidade Básica de Saúde, Unidade de Pronto Atendimento, Especialidade, Hospitalar e Saúde Mental). A pesquisa foi aprovada no CEP da FHEMIG com o Termo de Concordância junto ao SUS Betim. Foi realizada a análise comparativa através da verificação de requisitos da "Gestão da Estrutura Físico-Funcional", do "Manual Brasileiro de Acreditação Hospitalar" da ONA. Foram constatadas inconformidades na gestão físico-funcional dos EAS, especialmente das UBS. Importante essa avaliação, considerando que o cumprimento dos requisitos formais, técnicos e de estrutura, as atividades assistenciais, de acordo com a organização do serviço e adequadas ao perfil e à complexidade, podem colaborar para minimizar os riscos dos usuários. Para a melhoria da qualidade assistencial dos estabelecimentos, é imprescindível que os gestores, com o respaldo da "alta direção", priorizem, nos planejamentos, os recursos financeiros, humanos e materiais a fim de garantir o cumprimento das exigências da segurança dos usuários nos edifícios.

Saúde mental materna e estado nutricional do binômio mãe/filho na população quilombola de Alagoas; Maternal mental health and nutritional status of both mother/child population in quilombola Alagoas

Neiva, Geovana Santos Martins
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Nutrição; Programa de Pós-Graduação em Nutrição; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Nutrição; Programa de Pós-Graduação em Nutrição; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
155.83%
Maternal mental disorders may influence the adequacy of care that a mother should have with their children, affecting their growth and development, increasing the risk for malnutrition or other nutritional problems. This study aimed to investigate the existence of association between maternal common mental disorders (CMD) and child nutrition. Cross-sectional study was conducted with 596 children 6-60 months of age and their mothers in 39 quilombolas communities of Alagoas. The maternal mental health was assessed by the Self Report Questionnaire (SRQ-20). We collected data on anthropometric, socioeconomic, demographic, health, use of public services and presence of comorbidities. The nutritional status was determined by anthropometric standards of World Health Organization (WHO) and diagnosed with short stature when Z <-2 for index height for age (H/A), and overweight/obesity when Z ≥ 2 for weight for height (W/H). To assess the nutritional status of mothers was used Body Mass Index (BMI) according parameter of the WHO. The findings found no association between maternal CMD and child nutritional status, but showed 65.3% of CMD among mothers of children under five years old, indicating a need for more studies that emphasize the role of maternal mental health as a possible risk to the child growth and development. However...

Sastifación de las familias usuarias en relación a servicios que atienden situaciones de violencia intrafamiliar.; Satisfação das famílias usuárias em relação a serviços que atendem situações de violência intrafamiliar

Luvielmo Medeiros, G.; Santos da Silva, M.R.; Arruda da Silva, P.; Netto de Oliveira, A.M.
Fonte: Murcia : Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia : Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
125.91%
Estudio cualitativo realizado junto a cuarenta y ocho familias vinculadas a servicios que atienden situaciones de violencia intrafamiliar, en Rio Grande - RS y tiene por objetivo evaluar los índices de satisfacción de estas familias con relación a la atención que reciben en las instituciones sociales del municipio. Los datos fueron colectados por un cuestionario de preguntas retiradas de la escala de evaluación de Satisfacción del usuario con el Servicio de Salud mental (SATIS- BR-Usuario).Las cuestiones trabajadas refiérense a la accesibilidad a los servicios; resolutividad; infra-estructura de los servicios, y respetabilidad con el usuario. Los resultados revelan que, de una forma general, los usuarios se mostraron satisfechos con la atención que reciben, apuntan la existencia de algunas fragilidades como los contratos temporales de los profesionales, la inexistencia o insuficiencia de asistencia especializada (psiquiatra), espacio físico inapropiado para la atención de las familias entre otras. Se concluye que la satisfacción del usuario se constituye en un importante indicador de la Enfermería Global Nº 19 Junio 2010 Página 2 evaluación de servicios, tomándose en consideración variables que puedan influenciar en las respuestas de los usuarios...

Avaliação de serviços em saúde mental no Brasil: revisão sistemática da literatura

Costa,Pedro Henrique Antunes da; Colugnati,Fernando Antonio Basile; Ronzani,Telmo Mota
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2015 PT
Relevância na Pesquisa
136%
ResumoA avaliação em saúde mental é um mecanismo capaz de produzir informações que contribuam positivamente para a tomada de decisão na área. Logo, é preciso apropriar-se das discussões existentes, refletindo sobre desafios e possibilidades na produção de conhecimento neste campo. Realizou-se uma revisão sistemática da produção científica brasileira sobre avaliação de serviços em saúde mental, identificando e discutindo métodos, perspectivas avaliativas e resultados. A busca de artigos ocorreu nas bases de dados IBECS, Lilacs e Scielo, com recorte temporal da publicação da lei 10.216. Foram encontrados 35 artigos por meio dos descritores e critérios de inclusão e exclusão utilizados. A produção da área concentrou-se nas regiões Sul e Sudeste, com diversos âmbitos e participantes, visando contribuir para o aprimoramento de serviços e decisões na área. Destacam-se os avanços no cuidado, com tratamento humanizado, participativo e comunitário, mas carecendo de maiores investimentos, qualificação profissional e melhorias organizacionais. Postula-se maior integração entre pesquisas, com as avaliações ultrapassando aspectos estruturais e a comparação com modelos hospitalocêntricos.

A avaliação dos estilos de aprendizagem dos enfermeiros nos contextos de trabalho: um trilho para a construção de um instrumento

Aleixo, Ana Carolina Lobo dos Reis
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
205.62%
Os contextos clínicos devem ser considerados, não só como geradores de cuidados, mas como espaços formativos de eleição, essenciais para o desenvolvimento profissional dos enfermeiros (Eraut, 2007; Marsick, Watkins, Callahan & Volpe, 2009; Menoita, 2011). Uma forma de melhorar a sua aprendizagem nestes contextos é torná-los conscientes dos seus estilos de aprendizagem. Contudo, não existem instrumentos válidos disponíveis que permitam avaliar os mesmos nos contextos de trabalho (Berings, 2006). De forma a contribuir para a construção futura de um instrumento e partindo da definição de estilos de aprendizagem nos contextos de trabalho de Berings, procurou-se identificar quais as atividades de aprendizagem dos enfermeiros nos contextos de trabalho nos domínios da enfermagem definidos por Benner (2001). Foi desenvolvido um estudo multi-caso em 4 (quatro) serviços do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. A colheita de dados envolveu um Questionário de Caracterização Sociodemográfica e Profissional; Entrevistas Informais; e 4 (quatro) Grupos Focais, com um total de 19 (dezanove) participantes. Foram identificadas 18 (dezoito) atividades de aprendizagem, que se podem agrupar em três categorias, à semelhança de Walden & Bryan (2011). Aprendizagens através de processos colaborativos...

Transtornos psiquiátricos menores em cuidadores familiares de usuários de Centros de Atenção Psicossocial do sul do Brasil; Transtornos psiquiátricos menores em cuidadores familiares de usuários de Centros de Atenção Psicossocial do sul do Brasil; Minor psychiatric disorders in family members caregivers of clients at Psychosocial Attendance Center in southern Brazil; Minor psychiatric disorders in family members caregivers of clients at Psychosocial Attendance Center in southern Brazil

QUADROS, Lenice de Castro Muniz de
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Enfermagem e Obstetrícia; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Enfermagem e Obstetrícia; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
155.97%
The current Mental Health Policy in Brazil is based on the Law 10.216/02 and seeks the consolidation of a model of an open mental health care, community-based. By encouraging the creation of alternative services to asylum model, it is clear the inclusion of the user's mental health services family in the treatment, to provide user support and to receive specific care. It is worth noting that care for patients with mental disorder can lead to family burden which can lead to greater frequency of problems related to mental health. It is estimated that disorders related to mental health represent 12% of the global burden of disease (WHO, 2001). This study is a substudy of the CAPSUL project . Data collection osf the quantitative subproject was performed in 30 municipalities in the southern region (Rio Grande do Sul, Santa Catarina and Parana) for 14 pairs of interviewers, in the period from May to June 2006. This is a transversal design study aiming to determine the overall prevalence of minor psychiatric disorders and its association with sociodemographic variables and burden in family caregivers of CAPS users in southern Brazil. The outcome is the minor psychiatric disorders, assessed by the Brazilian version of the Self Report Questionnaire (SRQ-20) and the independent variables included sociodemographic characteristics...

Avaliação, a partir de documentos oficiais, das classes de comportamentos de psicólogos como profissionais de centros de atenção psicossocial

Rohrbacher, Carlos Leonardo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 195 p.| grafs., ils., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
135.78%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2014; Os Centros de Atenção Psicossocial (Caps) são as unidades especializadas em saúde onde trabalha grande parte dos psicólogos do Sistema Único de Saúde (SUS). O modelo de atenção psicossocial vem como substituto ao modelo manicomial, de internamento por longos períodos. A intervenção proposta favorece a melhoria do usuário de modo mais estruturado, pois as mudanças podem ser desenvolvidas para além da patologia diagnosticada no modelo médico patológico. O trabalho em Caps pode possibilitar a intervenção nas condições de saúde relacionadas ao usuário em território, onde ele vive e interage com familiares e outras pessoas da sociedade. A proposta de Caps é cada vez mais conhecida, mas o que é feito para que seja implantada está em desenvolvimento, boa parte dos procedimentos do modelo médico patológico foram mantidos, reflexo disso é que essas unidades ainda estão centradas no uso de medicamentos. Mudar o modelo de atenção, mais do que mudar o nome ou o local da atenção depende de identificar as contribuições possíveis aos profissionais que compõem as equipes. O psicólogo é um desses profissionais...

Avaliação de um centro de atenção psicossocial: o olhar da família

Camatta,Marcio Wagner; Nasi,Cíntia; Adamoli,Angélica Nickel; Kantorski,Luciane Prado; Schneider,Jacó Fernando
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
205.85%
O objetivo deste estudo foi avaliar um Centro de Atenção Psicossocial na perspectiva de familiares de usuários do serviço. Foi realizada uma pesquisa qualitativa utilizando-se do referencial teórico-metodológico da Avaliação de Quarta Geração. A coleta ocorreu em um serviço de saúde mental de Porto Alegre em outubro e novembro de 2006, por meio de entrevistas com 13 familiares, posteriormente validadas em uma oficina de negociação. Os dados foram agrupados e discutidos segundo as temáticas: ambiência, atividades terapêuticas, equipe, plasticidade, inserção da família, resultados da atenção psicossocial, políticas públicas e sociedade. A oficina de negociação dos dados foi um momento importante de discussão e reflexão sobre as temáticas que emergiram das entrevistas. Essa avaliação demonstra a importância em dar voz e em considerar os familiares como parceiros para a produção de uma atenção em saúde mental que coadune com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde e com os pressupostos da reforma psiquiátrica brasileira.

Prestação de serviços de manutenção predial em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde

Amorim,Gláucia Maria; Quintão,Eliana Cardoso Vieira; Martelli Júnior,Hercílio; Bonan,Paulo Rogério Ferreti
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
145.77%
O objetivo do trabalho foi avaliar (através de estudo descritivo, quantitativo e transversal) a prestação de serviços de manutenção predial em Unidades de Saúde, considerando os cinco tipos de Estabelecimentos (Unidade Básica de Saúde, Unidade de Pronto Atendimento, Especialidade, Hospitalar e Saúde Mental). A pesquisa foi aprovada no CEP da FHEMIG com o Termo de Concordância junto ao SUS Betim. Foi realizada a análise comparativa através da verificação de requisitos da "Gestão da Estrutura Físico-Funcional", do "Manual Brasileiro de Acreditação Hospitalar" da ONA. Foram constatadas inconformidades na gestão físico-funcional dos EAS, especialmente das UBS. Importante essa avaliação, considerando que o cumprimento dos requisitos formais, técnicos e de estrutura, as atividades assistenciais, de acordo com a organização do serviço e adequadas ao perfil e à complexidade, podem colaborar para minimizar os riscos dos usuários. Para a melhoria da qualidade assistencial dos estabelecimentos, é imprescindível que os gestores, com o respaldo da "alta direção", priorizem, nos planejamentos, os recursos financeiros, humanos e materiais a fim de garantir o cumprimento das exigências da segurança dos usuários nos edifícios.

Avaliação de serviços em saúde mental no Brasil: revisão sistemática da literatura

Costa,Pedro Henrique Antunes da; Colugnati,Fernando Antonio Basile; Ronzani,Telmo Mota
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2015 PT
Relevância na Pesquisa
136%
ResumoA avaliação em saúde mental é um mecanismo capaz de produzir informações que contribuam positivamente para a tomada de decisão na área. Logo, é preciso apropriar-se das discussões existentes, refletindo sobre desafios e possibilidades na produção de conhecimento neste campo. Realizou-se uma revisão sistemática da produção científica brasileira sobre avaliação de serviços em saúde mental, identificando e discutindo métodos, perspectivas avaliativas e resultados. A busca de artigos ocorreu nas bases de dados IBECS, Lilacs e Scielo, com recorte temporal da publicação da lei 10.216. Foram encontrados 35 artigos por meio dos descritores e critérios de inclusão e exclusão utilizados. A produção da área concentrou-se nas regiões Sul e Sudeste, com diversos âmbitos e participantes, visando contribuir para o aprimoramento de serviços e decisões na área. Destacam-se os avanços no cuidado, com tratamento humanizado, participativo e comunitário, mas carecendo de maiores investimentos, qualificação profissional e melhorias organizacionais. Postula-se maior integração entre pesquisas, com as avaliações ultrapassando aspectos estruturais e a comparação com modelos hospitalocêntricos.

Avaliação da estrutura dos centros de atenção psicossocial do município de São Paulo, SP

Nascimento,Andréia de Fátima; Galvanese,Ana Tereza Costa
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
125.92%
OBJETIVO: Descrever a estrutura física, recursos humanos e modalidades de atenção existentes nos centros de atenção psicossocial (CAPS). MÉTODOS: Foram incluídos no estudo 21 CAPS para atendimento de adultos, vinculados à Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo (SP), entre 2007 e 2008. Foram coletadas informações sobre as instalações físicas dos serviços, recursos humanos disponíveis e procedimentos de cuidado ao paciente, utilizando instrumento padronizado. Foram realizados análise descritiva dos dados e o teste de qui-quadrado para testar a associação entre os tipos de atividades e a origem e localização dos serviços. RESULTADOS: Dez serviços foram criados como ambulatórios e posteriormente transformados, oito eram hospitais-dia e apenas três foram criados como CAPS. Nenhum serviço funcionava diariamente durante 24 horas. Metade dos serviços funcionava em imóveis alugados, com instalações físicas inadequadas especialmente para atendimentos grupais. A composição das equipes dos serviços foi bastante diversa. As atividades desempenhadas nos CAPS foram heterogêneas, com maior valorização das atividades grupais desenvolvidas com usuários dentro dos CAPS e pouca integração aos outros equipamentos de saúde. As atividades grupais de arte e cultura foram as mais freqüentes em todos os serviços. Os serviços de origem ambulatorial apresentavam atividades artesanais e os que haviam sido hospitais-dia realizavam mais atividades de integração psicofísica. O perfil de atividades relacionou-se à distribuição regional dos serviços. CONCLUSÕES: A heterogeneidade dos CAPS parece se relacionar à história dos programas de saúde mental implementados no município desde a década de 1980 e à diversidade socioeconômica e cultural das regiões da cidade...