Página 1 dos resultados de 44 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Estrés, coping y autoeficacia en profesores de Madeira

Capelo, Maria Regina Teixeira Ferreira
Fonte: Universidade da Madeira Publicador: Universidade da Madeira
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 07/03/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
36.92%
Este estudio investiga el grado de incidencia de estrés laboral (Lazarus y Folkman, 1984; Jesús, 2005) en una muestra de profesores en la Educación Básica e Secundaria, oficiales, de la isla de Madeira, mediante el estudio de las variables afrontamiento (Latack, 1986; Jesus & Pereira, 1994) y auto-eficacia (Bandura, 1997). Los encuestados fueron 765 docentes del 1º, 2º, 3º Ciclo de Educación Básica y Educación Secundaria. Para evaluar las variables de estudio, se utilizó el cuestionario sobre el estrés docente (Gomes, 2007), el Coping Job Scale de Latack (1986) adaptado por Jesus y Pereira (1994) y el cuestionario de autoeficacia del personal docente (Pedro, 2007). Los resultados obtenidos sugieren las siguientes conclusiones: la percepción de altos niveles de estrés en el trabajo (42% de los profesores); las fuentes de estrés más perturbadoras son la mala actitud de los estudiantes y las correspondientes medidas de intervención inadecuadas; los factores situacionales inherentes a el contenido funcional y la sobrecarga de trabajo están causando estrés y malestar en los profesores; los maestros se basan principalmente en las estrategias de control; los profesores revelan percepciones de autoeficacia alta (3,60); existe una asociación positiva entre la percepción de estrés en la enseñanza y las estrategias de control; existe una asociación entre la autoeficacia general y las estrategias de control; existe una asociación entre la percepción de autoeficácia general y el nivel global de estrés percibido; y se detectó varios diferencias significativas en función de las variables sociodemográficas y profesionales. Este trabajo sugiere la capacidad predictiva de las dimensiones de la autoeficacia como variable moderadora cuando...

Autoeficácia docente: predição da satisfação dos professores

Capelo, Maria Regina Teixeira Ferreira; Pocinho, Margarida Maria Ferreira Diogo Dias
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.64%
Este estudo quantitativo, transversal e preditivo tem como objectivo analisar a influência da autoeficácia na satisfação profissional dos professores portugueses. A amostra é constituída por 327 professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico (trabalham com alunos dos 6 aos 10 anos) que responderam a um questionário de dados sociodemográficos e escalas validadas para a população portuguesa para as variáveis em estudo. Realizada a análise de regressão linear múltipla, verificou-se que o aumento da “eficácia instrucional” e da “eficácia nos relacionamentos interpessoais” predizem um aumento da satisfação docente na dimensão “relação com a profissão” (R2 = .27). A uma melhor perceção da “relação interpessoal/institucional” (R2 = .20), corresponde uma diminuição da “eficácia instrucional” e um aumento da eficácia nos relacionamentos interpessoais.

Perceção da autoeficácia dos professores e do rendimento escolar dos alunos

Pacheco, Maria Leonarda Pereira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.9%
Com o presente estudo, em que participaram Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário, procurou aferir-se o valor preditivo das variáveis sociodemográficas e profissionais na perceção da autoeficácia dos professores e a sua relação com a perceção do rendimento escolar dos alunos e respetivas causas. A amostra foi constituída por 144 professores de diferentes níveis de ensino e de diferentes grupos de recrutamento de quatro escolas públicas do concelho de Tomar. Trata-se, portanto, de um estudo não experimental, com uma amostragem não probabilística intencional, realizado através de inquérito com recurso a questionário autoadministrado, constituído por três partes: Parte I – Escala da Autoeficácia de Professores (adaptação da Ohio State Teacher Efficacy Scale – OSTES, de Tschannen‐Moran e Hoy, 2001); Parte II – Perceção do rendimento escolar dos alunos e das causas de sucesso/insucesso académico; e Parte III – Dados sociodemográficos e profissionais dos professores. Os resultados obtidos evidenciam que a perceção da autoeficácia dos professores é positiva, o que se coaduna com as causas mais internas por estes atribuídas ao sucesso académico e com as causas predominantemente externas atribuídas ao insucesso dos alunos...

A crença de autoeficácia dos docentes universitários: a relevância para o processo de ensino-aprendizagem

Lacerda, Sabrina Gomes Santos de
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
No âmbito educacional diversas pesquisas têm objetivado investigar as repercussões das crenças de autoeficácia dos docentes em diferentes contextos, disciplinas e níveis de ensino. O constructo da autoeficácia docente está relacionado às inferências que o professor realiza a respeito da própria capacidade para atingir determinados resultados no processo de ensino-aprendizagem. Partindo dessa premissa o objetivo deste estudo foi de investigar a relevância da crença de autoeficácia de docentes do curso de Ciências Contábeis de uma Faculdade privada do Recife. O desenho da pesquisa adotado nesse estudo foi do tipo descritivo, transversal, quantitativo, prospectivo e observacional. A amostra foi constituída por 21 docentes que ministram disciplinas específicas e afins. Os instrumentos utilizados foram: Questionário de Caracterização do Participante e de sua Atividade; Escala de Autoeficácia de Professores. A partir dos dados obtidos pôde-se identificar que 25% dos professores ministrantes de disciplinas específicas apresentam um nível de intencionalidade muito alto, quando comparados aos das disciplinas afins (9%); 21% dos professores ministrantes de disciplinas específicas apresentam um manejo de classe muito alto...

Professores iniciantes de educação física: discussões a partir das fontes de autoeficácia docente

Costa Filho, Roraima Alves da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 124 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
46.72%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Processo FAPESP: 12/21200-5; Pós-graduação em Ciências da Motricidade - IBRC; The early period of teaching career is pointed as a critic period in teachers’ professional development. It influences, among other factors, teachers’ knowledge, conceptions and beliefs about teaching. In the field of Physical Education, studies on this theme are incipient. However, they suggest that the context in which classes take place makes the early career more challenging since the skills, competencies and beliefs of beginning teachers are in development. Thus, understanding how the situations experienced during this period can influence novice teachers, especially physical education teachers, can contribute to the formation of more confident teachers to teach in school, because their teaching practices are based on a set of values, beliefs and attitudes that seem appropriate and constituted throughout their lives. The teachers’ self-efficacy is one among these beliefs. Such belief perform a predictive and mediational role between the teachers’ thought and action and consists of four sources: enactive mastery experience, vicarious experience, social persuasion and physiological and affective states. Teacher self-efficacy refers to the judgement that teachers make regarding to their own capacity to teach...

Autoeficácia de professores do ensino fundamental: um estudo a partir dos memoriais de formação

Andrade, Naiá Fernandes de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 39 f.
POR
Relevância na Pesquisa
36.8%
The practice of teaching is a complex, dynamic and challenging. Several obstacles are faced by educators, among them, excessive workload, classrooms with large numbers of students, reducing the support team manager etc. These experiences call into question the belief that such teachers have in their own ability to teach and motivate your students, including those with the greatest difficulties. Studies show that this belief, called self-efficacy, mediates the action of teachers and are related to the goals, persistence and motivation of teachers. The teacher self-efficacy is formed by direct experience, by observation, persuasion and psychophysiological states. The objective of the study is to identify aspects of the formation of self-efficacy teacher in-service teacher. This is a documentary study, after online search using the keywords memorials training and school as keywords, was found eight jobs at the State University of Campinas, two of which were dropped from the analysis due to not meeting the pre-established criteria. The data were organized into spreadsheets for analysis specifically designed for the study, considering the theoretical framework proposed by Bandura (1997) and Tschannen-Moran & Woolfolk Hoy (2001). The results indicate that family support throughout schooling...

Auto–eficacia docente, motivación del profesor y estrategias de enseñanza

Rodríguez, Susana; Núñez Perez, José Carlos; Valle, Antonio; Blas, Rebeca; Rosário, Pedro
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2009 SPA
Relevância na Pesquisa
36.81%
Según los resultados de la investigación previa, los logros de los profesores en relación con sus actividades docentes van a depender, en buena medida, de la confianza que tengan en sí mismos para abordar todos estos cambios que conlleva su nuevo rol. En el presente estudio se han pretendido dos objetivos: a) aportar información sobre cómo los profesores coordinan diferentes ámbitos de autoeficacia (para optimizar el proceso instruccional, para gestionar el aula y para implicar al estudiante en el proceso de aprendizaje), y así dar lugar a perfiles homogéneos de autoeficacia como docentes; b) indagar acerca de cómo éstos se relacionan con niveles y tipos de motivación, estrategias instruccionales y con la autoestima de los docentes. En la investigación participaron 95 profesores de cinco universidades públicas españolas. Por una parte, en base al análisis de conglomerados se identificaron tres grupos de profesores con un perfil de autoeficacia docente distinto: 1) alta autoeficacia en las tres dimensiones, 2) media autoeficacia en optimización del proceso instruccional y en gestión del aula y medio-alta eficacia para la implicación del estudiante, y 3) baja autoeficacia en las tres dimensiones. Por otra parte, los resultados aportados por el ANOVA corroboran los hallazgos de investigaciones recientes en el sentido de que las creencias de auto-eficacia de los profesores tienen un papel crucial en el sostenimiento del compromiso con la enseñanza y en la motivación de los docentes.; According to previous research...

Autoeficácia docente, satisfação e disposição para continuar na docência por professores de educação física

Iaochite,Roberto Tadeu; Azzi,Roberta Gurgel; Polydoro,Soely Aparecida Jorge; Winterstein,Pedro José
Fonte: Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte Publicador: Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.8%
Este estudo objetivou identificar e analisar a autoeficácia docente (AED) de professores de educação física e sua relação com nível de satisfação pessoal e de disposição em continuar na atividade de ensino. Participaram 220 professores de escolas públicas e privadas da região de Campinas e do Vale do Paraíba, SP. Foi utilizado uma escala de autoeficácia docente e um questionário de caracterização. A AED foi elevada, sendo que a Eficácia do manejo da classe mostrou-se significativamente inferior quando os professores apresentavam níveis baixos ou médios de satisfação ou de disposição. Nota-se que, apesar da tendência positiva na percepção do professor, a promoção da AED se mostra relevante, especialmente quando é discutido seu papel na prevenção ou intervenção frente à saúde do professor.

Autoeficácia docente: predição da satisfação dos professores

Capelo,Regina; Pocinho,Margarida
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.64%
Este estudo quantitativo, transversal e preditivo tem como objectivo analisar a influência da autoeficácia na satisfação profissional dos professores portugueses. A amostra é constituída por 327 professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico (trabalham com alunos dos 6 aos 10 anos) que responderam a um questionário de dados sociodemográficos e escalas validadas para a população portuguesa para as variáveis em estudo. Realizada a análise de regressão linear múltipla, verificou-se que o aumento da "eficácia instrucional" e da "eficácia nos relacionamentos interpessoais" predizem um aumento da satisfação docente na dimensão "relação com a profissão" (R² = .27). A uma melhor perceção da "relação interpessoal/institucional" (R² = .20), corresponde uma diminuição da "eficácia instrucional" e um aumento da eficácia nos relacionamentos interpessoais.

Expectativas de autoeficacia e inquietudes docentes de los aspirantes a maestros de Educación Física en el tratamiento del alumnado con sobrepeso; Self-efficacy and concerns of the applicants to teachers of Physical Education in the treatment of the pupil with overweight

de la Torre Cruz, Manuel J.; Martínez López, Emilio J.
Fonte: Universidade de Múrcia Publicador: Universidade de Múrcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.72%
This paper focuses on finding any possible link between self-efficacy expectations and teaching interests in a sample of trainee physical education teachers, regarding the obese pupil. The paper designed two questionnaire aiming at the assessment of self-efficacy expectations on teaching overweight students (Prieto, 2007) and the various teaching concerns found in teaching (Mcbride, 1993). A sample of 436 physical education teachers from eight universities in Andalusia was researched. The results show that the informants with higher self-efficacy expectations for teaching overweight students declared themselves more concerned about meeting their students' educative, social and emotional needs, carrying out the tasks proper to their jobs and meeting the teaching standards.; El propósito este estudio se centró en conocer la posible relación entre las expectativas de autoeficacia e inquietudes docentes, en los aspirantes a maestros de la especialidad de educación física, respecto al alumnado obeso. Para ello, se adaptaron dos cuestionarios, uno destinados a evaluar las expectativas de autoeficacia relativas al tratamiento educativo del alumnado obeso (Prieto, 2007), y otro para valorar los diferentes tipos de inquietudes que caracterizan al ejercicio profesional docente (TCQ-PE)...

La autoeficacia docente e investigadora del profesorado universitario: relación con su estilo docente e influencia en sus concepciones sobre el nexo docencia-investigación; University lecturers' self-efficay as teacher and researcher: relation to approaches to teaching and influence on conceptions of the teaching-research nexus

Tesouro Cid, Montserrat; Corominas Rovira, Enric; Teixidó Savalls, Joan; Puiggalí Allepuz, Joan
Fonte: Universidade de Múrcia Publicador: Universidade de Múrcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
56.98%
El objetivo de este trabajo es observar si la autoeficacia como profesor e investigador percibida por los profesores universitarios está relacionada con sus estilos o enfoques de enseñar. Se aplicaron dos instrumentos a 259 profesores de la Universidad de Girona con dedicación docente de 9 o más créditos y a miembros activos en tareas de investigación.En conclusión la variable autoeficacia como investigador es la variable que genera más diferencias. Los resultados indican que cuanto mayor es la autoeficacia como investigador, más fuerte es la convicción de que la investigación guía la enseñanza. Ciertas  convicciones sobre el nexo docencia-investigación son muy diferenciadas según  la autoeficacia investigadora  y existen menos diferencias en función de las variables género y ámbito de estudio.; The aim of this paper was to explore whether self-efficacy as teacher and researcher perceived by university lecturers was related to teaching styles and approaches. Two instruments were administered to 259 teachers at the University of Girona (Spain), who were active researchers and had a teaching workload of 9 ECTS or above. The results showed that self-efficacy as a researcher was the variable which yielded most differences. The higher the self-efficacy of the researcher...

A auto-eficacia docente no ensino superior; The self efficacy teaching in higher education

Marcia Santos da Rocha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37%
O presente estudo contemplou, como objetivo geral, investigar as crenças de auto-eficácia docente no ensino superior e, como objetivos específicos, identificar: a) as crenças de autoeficácia docente no ensino superior em termos de intencionalidade da ação docente e manejo de classe; b) as relações das crenças de auto-eficácia com as variáveis pessoais, da atividade docente e de contexto; c) as fontes de auto-eficácia docente no ensino superior; d) as relações das fontes de auto-eficácia com as variáveis pessoais, da atividade docente e de contexto; e) as relações entre as crenças de auto-eficácia e as fontes de auto-eficácia. Este estudo contou com uma amostra que corresponde a 457 docentes, sendo 57,3% do sexo feminino e 42,7% do sexo masculino, que atuam em diferentes instituições de ensino superior brasileiras, tanto públicas como privadas. Os dados foram coletados via web, fazendo-se uso de um questionário e duas escalas do tipo likert. A análise dos dados permitiram evidenciar que os docentes da amostra apresentam crenças de auto-eficácia no ensino com tendências altas , tanto na subescala de intencionalidade da ação docente , como na subescala de manejo de classe. Em termos de relações das crenças de auto-eficácia com as variáveis pessoais...

Autoeficácia de professores para utilizarem tecnologias de informática no ensino; Teacher's self-efficacy to use computer technologies in teaching

Cacilda Encarnação Augusto Alvarenga
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.05%
O presente estudo teve como objetivos identificar, descrever e analisar: o nível da crença de autoeficácia computacional docente de professores de Ensino Médio; as fontes que os professores mais conseguem perceber que contribuem para a constituição da sua crença; as variáveis pessoais ou contextuais que apresentam relações mais significantes com essa crença; e o perfil do professor com crença de autoeficácia computacional docente mais elevada. Participaram do estudo 253 professores de Ensino Médio de 27 escolas públicas do município de Campinas-SP. A coleta dos dados realizou-se presencialmente nas escolas e envolveu que os participantes respondessem a um questionário de caracterização do participante e a duas escalas do tipo Likert, voltadas para investigar a auto-eficácia computacional docente e suas fontes. Os dados foram estatisticamente analisados utilizando-se de técnicas descritivas e inferenciais. Os resultados apontaram que os professores da amostra apresentam em média uma crença de autoeficácia computacional docente considerada moderada. A experiência vicária foi a fonte que os professores mais perceberam como constituinte da sua crença de autoeficácia para usar tecnologias no ensino, seguida da persuasão social e da experiência direta. Identificaram-se relações significantes entre o construto investigado e variáveis pessoais e contextuais...

Relação entre a crença de autoeficácia docente e a síndrome de Burnout em professores do ensino médio; Relationship between teachers' self-efficacy beliefs and Burnout in secondary school teachers

Luiza Cristina Mauad Ferreira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
47.01%
O objetivo desse estudo foi verificar as relações existentes entre a variável psicológica, a autoeficácia docente, que é a crença que o professor tem na sua capacidade de escolher rumos de ação onde consiga melhores resultados com seus alunos conforme proposto por Bandura, a Síndrome de Burnout, que é uma resposta afetiva a uma contínua e prolongada exposição a fatores estressantes composta de três dimensões: Exaustão física e emocional, Despersonalização e Falta de realização profissional, bem como as relações desses dois construtos com as variáveis pessoais, contextuais e estruturais da função docente. Um total de 100 professores do Ensino Médio do estado de Minas Gerais no Brasil participou da investigação. Os instrumentos utilizados foram: um questionário de caracterização de Iaochite (2007), a escala de Burnout Docente CBP-R- Cuestionário de Burnout Del Professorado (Jimenez et al 2000) que apresentou evidências de validade com escores alfa de Cronbach para os três fatores (Fator I- Estresse de Papel, Exaustão Emocional, Despersonalização e Falta de Realização Profissional a= 0.907; Fator II (Supervisão e Condições organizacionais a= 0.879 e Fator III ( problemática Administrativa) a= 0.813; e a escala de Autoeficácia Docente de Polydoro et al (2004) que também apresentou evidências de validade com a= 0.944 para a escala total. As relações entre os itens que compõem ambas as escalas foram elevadas e significativas (p<0001) na maioria deles. Foram encontradas médias moderadas de autoeficácia docente (M=4.53) e níveis médios significativos de Burnout (M= 2.62). As correlações inversas verificadas entre os dois construtos foram significativas entre as duas dimensões da escala de autoeficácia docente...

Colaboração entre professores e autoeficácia docente: Que relações?; Relationships between teacher collaboration and teachers' self-efficacy beliefs; Relations entre la collaboration et les perceptions d'autoefficacité des enseignants

Silva, José Castro; Silva, Manuela Marques
Fonte: Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; article Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
67.02%
Este artigo reporta os principais resultados de uma investigação que teve por objetivo estudar a influência da autoeficácia docente sobre a colaboração entre professores. O estudo envolveu 82 professores de escolas dos 2º e 3º ciclosde Portugal continental. O instrumento utilizado é constituído por três escalas.A primeira escala identifica as práticas de colaboração implementadas pelos professores, a segunda mede os interesses por colaboração e a última escala avalia as crenças de autoeficácia docente. Os principais resultados sugerem que os professores que se autopercecionam como mais eficientes estão mais disponíveis para colaborar, tendo-se verificado uma correlação entre níveis de autoeficácia docente mais elevados e o interesse dos professores em colaborar. A par da recetividade à colaboração, foi detetada uma associação entre a perceção da autoeficácia docente e o envolvimento dos professores em práticas de colaboração, concluindo-se sobre a tendência do envolvimento com práticas colaborativas aumentar junto dos docentes cuja autoavaliação da sua eficácia docente é mais elevada.; This paper reports the main results of an investigation that aimed to study the influence of teacher self-efficacy on collaboration between teachers. The study involved 82 teachers from schools in the 2nd and 3rd cycles from the Portuguese mainland. The instrument consists of three scales. The first aims to identify the collaboration practices...

Análise sobre variáveis explicativas da autoeficácia docente

Casanova, Daniela Couto Guerreiro; UNICAMP; Azzi, Roberta Gurgel; Faculdade de Educação Unicamp
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 10/11/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.96%
Esta pesquisa teve como objetivo analisar as possíveis relações explicativas entre variáveis pessoais, variáveis de atividade docente e variáveis contextuais e as crenças de autoeficácia docente de professores do ensino médio público paulista. Tal crença é entendida como o julgamento que o professor faz acerca de suas próprias capacidades para atingir resultados desejados de engajamento e aprendizagem dos alunos, mesmo entre aqueles que podem ser difíceis ou desmotivados, e tem sido associada à satisfação docente e ao sucesso escolar, dentre outras contribuições. Por meio de questionários obteve-se a participação de 201 educadores oriundos de 11 escolas do ABC Paulista, dos quais 180 eram professores do ensino médio e 21 eram gestores escolares. A análise de regressão linear multivariada constatou que as variáveis formação, crença de eficácia coletiva escolar e tempo de atuação na unidade escolar pesquisada mostraram-se significativamente explicativas da autoeficácia docente. A necessidade de se proporcionar formação docente que alie o desenvolvimento de habilidades e de autoeficácia, bem como condições para diminuir a rotatividade docente e fortalecer a crença de eficácia coletiva escolar são discutidas sob a ótica da teoria social cognitiva.

Autoeficácia docente: predição da satisfação dos professores

Capelo, Regina; Centro de Competências de Artes e Humanidades - Universidade da Madeira; Pocinho, Margarida
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 25/09/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.64%
Este estudo quantitativo, transversal e preditivo tem como objectivo analisar a influência da autoeficácia na satisfação profissional dos professores portugueses. A amostra é constituída por 327 professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico (trabalham com alunos dos 6 aos 10 anos) que responderam a um questionário de dados sociodemográficos e escalas validadas para a população portuguesa para as variáveis em estudo. Realizada a análise de regressão linear múltipla, verificou-se que o aumento da “eficácia instrucional” e da “eficácia nos relacionamentos interpessoais” predizem um aumento da satisfação docente na dimensão “relação com a profissão” (R2 = .27). A uma melhor perceção da “relação interpessoal/institucional” (R2 = .20), corresponde uma diminuição da “eficácia instrucional” e um aumento da eficácia nos relacionamentos interpessoais.

Auto-eficacia Docente, Motivación del Profesor y Estrategias de Enseñanza

Rodríguez,Susana; Núñez,José C.; Valle,Antonio; Blas,Rebeca; Rosario,Pedro
Fonte: Escritos de Psicología (Internet) Publicador: Escritos de Psicología (Internet)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/12/2009 SPA
Relevância na Pesquisa
36.81%
Según los resultados de la investigación previa, los logros de los profesores en relación con sus actividades docentes van a depender, en buena medida, de la confianza que tengan en sí mismos para abordar todos estos cambios que conlleva su nuevo rol. En el presente estudio se han pretendido dos objetivos: a) aportar información sobre cómo los profesores coordinan diferentes ámbitos de autoeficacia (para optimizar el proceso instruccional, para gestionar el aula y para implicar al estudiante en el proceso de aprendizaje), y así dar lugar a perfiles homogéneos de autoeficacia como docentes; b) indagar acerca de cómo éstos se relacionan con niveles y tipos de motivación, estrategias instruccionales y con la autoestima de los docentes. En la investigación participaron 95 profesores de cinco universidades públicas españolas. Por una parte, en base al análisis de conglomerados se identificaron tres grupos de profesores con un perfil de autoeficacia docente distinto: 1) alta autoeficacia en las tres dimensiones, 2) media autoeficacia en optimización del proceso instruccional y en gestión del aula y medio-alta eficacia para la implicación del estudiante, y 3) baja autoeficacia en las tres dimensiones. Por otra parte, los resultados aportados por el ANOVA corroboran los hallazgos de investigaciones recientes en el sentido de que las creencias de auto-eficacia de los profesores tienen un papel crucial en el sostenimiento del compromiso con la enseñanza y en la motivación de los docentes.

Los formadores de docentes y la autoeficacia para la enseñanza en una muestra de escuelas normales en el estado de Puebla

Garduño Estrada,León; Carrasco Pedraza,Marco; Raccanello,Kristiano
Fonte: Universidad Nacional Autónoma de México, Instituto de Investigaciones sobre la Universidad y la Educación Publicador: Universidad Nacional Autónoma de México, Instituto de Investigaciones sobre la Universidad y la Educación
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 ES
Relevância na Pesquisa
36.85%
Este trabajo presenta los resultados de una serie de análisis de regresión múltiple destinados a determinar la contribución de diferentes variables sobre la expectativa de autoeficacia para la enseñanza. En la investigación participaron 198 maestros formadores de docentes de 20 escuelas normales públicas y privadas del estado de Puebla. Dentro de las variables que se encontraron significativas se encuentran: la satisfacción del trabajo que realiza como docente, el logro del éxito de los alumnos, la percepción de su calidad como docente, los cursos de actualización de la SEP, etc. Los resultados mostraron ocho coeficientes de regresión significativos sobre la variable dependiente autoeficacia para la enseñanza sobre cada uno de los factores "motivación" y "crítica/autocrítica". La varianza total explicada para cada factor fue de 40 y 33 por ciento respectivamente. Los resultados se discuten en términos de su implicación para la formación docente y sobre la importancia de la autoeficacia para la enseñanza.

Acento e identidad profesional en la formación del docente de inglés: Una perspectiva crítica

Chacón C,Carmen Teresa
Fonte: Universidad Pedagogica Experimental Libertador Publicador: Universidad Pedagogica Experimental Libertador
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 ES
Relevância na Pesquisa
46.47%
En este artículo, se argumenta que la identidad profesional del docente de inglés se construye mediante un proceso constante de participación y negociación de significados en cada comunidad de práctica. Sustentado en las teorías e investigaciones acerca de la influencia de la identidad sobre las percepciones de autoeficacia docente y como éstas influyen en la construcción de la identidad, se plantea la necesidad de que los programas de educación propicien un cambio de paradigma en la enseñanza y aprendizaje del inglés como lengua extranjera donde se promueva el desarrollo de una conciencia lingüística crítica en la adquisición del lenguaje como discurso que expresa una ideología. Desde esta perspectiva, se propone incorporar tópicos inherentes a los mitos sobre la dicotomía nativo/no nativo, el acento y el inglés estándar como alternativa pedagógica a los discursos hegemónicos que le asignan un estatus inferior al docente no nativo quien también debe ser reconocido como legítimo modelo lingüístico de esta lengua. En virtud de que estas creencias afectan la identidad profesional del docente y en vista de que la identidad es un constructo cambiante y múltiple, se deben incorporar experiencias didácticas que contribuyan a construir la identidad profesional...