Página 1 dos resultados de 232 itens digitais encontrados em 0.100 segundos

Educação para a morte a docentes e discentes de enfermagem: revisão documental da literatura científica; Death education for nursing professors and students: a document review of the scientific literature; Educación para la muerte a docentes y alumnos de enfermería: revisión documental de la literatura científica

SANTOS, Janaina Luiza dos; BUENO, Sonia Maria Villela
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
55.75%
Nas culturas Ocidentais, a Morte não se apresenta como tema preferido. Contudo, como os profissionais que convivem e enfrentam a Morte cotidianamente devem proceder? Qual o significado que esta assume? Este estudo se constitui de um levantamento da literatura científica sobre o tema na formação acadêmica de Enfermagem. A metodologia é qualitativa, através de um estudo exploratório documental, caracterizado pela pesquisa bibliográfica, num recorte temporal de cinco anos. As palavras-chave são: Docente e Discente de Enfermagem, Morte e Morrer. Foram localizados 12 artigos em periódicos, que compuseram três categorias: Os discentes de enfermagem e o convívio com a morte; O docente em enfermagem convivendo com a morte e as habilidades para ensinar; A formação acadêmica dando suporte para visão crítico-reflexiva sobre a temática morte-morrer. Concluiu-se que não há preparo dos discentes de enfermagem sobre o tema. Somente maiores investimentos e estudos trarão mudanças para a realidade atual.; In Western cultures, Death is not among the favorite topics. Nevertheless, how should professionals who deal with Death on a daily basis behave? What meaning does Death have to them? This study consists of a survey on scientific literature about the referred subject in nursing education. Using a qualitative method...

O desenvolvimento do conceito de morte digna na UTI Pediátrica; Concept development of the dignified death in the pediatric ICU

Poles, Kátia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
55.74%
O objetivo deste estudo foi desenvolver o conceito de morte digna da criança na Unidade de Terapia Intensiva pediátrica. O Modelo Híbrido de Desenvolvimento de Conceitos foi aplicado em suas três fases: Teórica, de Campo e Analítica Final. Na Fase Teórica, foram analisados 49 artigos nas áreas Médica e de Enfermagem que estudaram e focalizaram a morte digna da criança. A Fase de Campo foi conduzida através de entrevistas semi-estruturadas com nove enfermeiras e sete médicos que atuavam em UTI pediátrica. Os dados da Fase de Campo foram analisados utilizando-se os resultados da Fase Teórica como eixo teórico e a Análise de Conteúdo como referencial metodológico. Na Fase Analítica Final, os resultados da Fase Teórica e de Campo foram comparados, analisados e integrados. Os dados evidenciam que a MORTE DIGNA na UTI pediátrica é ter um tratamento clínico de excelência no final de vida, com honra aos benefícios da evolução natural da doença, respeito aos aspectos socioculturais, conforto físico e bem-estar. A morte digna ocorre em um contexto de veracidade e parceria entre a equipe e a família, no qual é possível expressar expectativas e receios. O resultado da morte digna é o alívio do sofrimento tanto da criança quanto da família. Os dados da Fase Teórica apontam os antecedentes...

O cotidiano dos funcionários de um instituto médico legal frente à morte: uma leitura a partir da bioética personalista; The daily routine of Forensics Workers towards Death: a personalistic bioethics view

Köhler, Isabel Cristina Carstens
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
55.74%
Trata-se de uma pesquisa qualitativa que buscou compreender a vivência dos trabalhadores no universo do Instituto Médico Legal (IML) de Londrina Pr. Teve por objetivos analisar as experiências dos funcionários no IML com morte, identificar os desafios advindos e as percepções sobre a humanização no cotidiano do processo de trabalho em seu ambiente profissional. O referencial teórico adotado foi a Bioética Personalista. Para a coleta de dados optou-se por utilizar a entrevista semiestruturada. A saturação das entrevistas foi atingida com a participação de 12 profissionais do Instituto Médico Legal, incluindo representantes de todos os segmentos funcionais. As entrevistas foram realizadas de abril de 2008 a março de 2009. Para a construção das categorias empíricas foi utilizada a análise de conteúdo proposta por Bardin. Esta análise seguindo um ordenamento conceitual conduziu à definição de três categorias temáticas: (1) o objeto do trabalho no Instituto Médico Legal; (2) a experiência do trabalhador do Instituto Médico Legal com morte e; (3) o cotidiano no processo de trabalho no Instituto Médico Legal. As três categorias versam sobre o processo de trabalho dos funcionários do Instituto Médico Legal de Londrina...

A visão da morte e do morrer dos profissionais da saúde de um hospital universitário terciário e quaternário de São Paulo; The vision of death and dying healthcare professionals of a university hospital tertiary and quaternary São Paulo

Cezario, Edenise Piccoli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
55.77%
Objetivo: A morte, que pode ainda ser considerada um tema tabu, e como os profissionais da saúde lidam com ela é algo a ser explorado neste estudo que o trata através de uma investigação com entrevistas à profissionais da medicina e enfermagem das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital universitário terciário e quaternário de São Paulo com o objetivo de apurar a visão da morte e do morrer face às atitudes propostas pela Dra. Elisabeth Kubler-Ross. Métodos: A metodologia se baseou em uma análise qualitativa de conteúdo dos dados apurados. Foram entrevistados 51 sujeitos dentre os quais 12 que não desejaram participar do estudo alegando não querer falar sobre morte. A pesquisa transcorreu entre os meses de outubro à dezembro de 2011 nas dependências das UTIs e foi previamente aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Humanos. Também foram apurados dados sociodemográficos como sexo, idade, tempo de trabalho em UTI, se o entrevistado segue alguma filosofia religiosa e se tem algum conhecimento em cuidados paliativos. Na entrevista buscou-se detalhar a visão da morte dos profissionais segundo o que pensam sobre morte, como lidam com a morte, se gostariam de fazer ou dizer algo para quem está morrendo...

Concepção, percepção e entendimento do processo da morte e do morrer em idosos institucionalizados comparados com idosos da comunidade; Conception, perception and understanding of death and dying among the institutionalized and the non-institutionalized elderly

Corrêa, Santiago Rodriguez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
65.75%
A morte é inevitável, porém, pouco se comenta em relação aos seus conceitos, sentimentos, particularmente em idosos para os quais ela está mais próxima. Avaliamos o conceito de morte/morrer em idosos asilados (IA, N=27) e não asilados (INA, N=25). Foram aplicados 4 questionários: sobre religiosidade (DUREL), estado mental (MEEM) e depressão (GDS) e construído um questionário sobre conceito morte/morrer com questões fechadas e abertas. Houve predominância feminina, branca, católica de baixo grau de escolaridade. Não houve diferenças em relação à depressão, religiosidade e na maioria das questões sobre morte/morrer. Porém, os IA apresentaram maior idade, menor temor da maneira como vão morrer (p=0,046), creram ser menos possível ser educado para a morte (p=0,02), mostraram indiferença ao melhor local para morrer (p=0,005), acreditaram que hoje se morre pior em relação a gerações passadas (p=0,048) enquanto os INAs apresentaram tendência à escolha do hospital como local para morrer (p=0,063).As questões abertas foram úteis nas interpretações dos dados. As análises de confiabilidade permitiram diminuição de 40% do questionário original. Os resultados confirmam a dificuldade de instrumentos para avaliar amplamente o conceito morte morrer e que o asilamento em idosos não alterou a maioria dos conceitos sobre o tema; Death is inevitable...

Tempos difíceis: familiares vivenciando o processo de morrer no mundo do hospital; Tough times: families experiencing the death process in the hospital setting

Comassetto, Isabel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
65.74%
Introdução: O processo de morrer é uma experiência vinculada a considerações significativas para a existência do ser, principalmente quando sobrevêm no contexto familiar. Objetivo: compreender a experiência do familiar de pacientes em fase terminal de vida, que enfrentam o processo de morrer no mundo do hospital. Método: Com esta proposta, optei por realizar uma pesquisa qualitativa, norteada pela Fenomenologia existencial de Martin Heidegger. Os sujeitos do estudo foram 15 familiares que estavam acompanhando seus pacientes adultos, em fase terminal de vida, que enfrentavam o processo de morrer em um hospital universitário de Maceió, Alagoas. Os depoimentos foram obtidos por meio de entrevista, no período de fevereiro a maio de 2013, a partir da seguinte questão norteadora: Conte-me como é para você vivenciar a situação do seu familiar atualmente. Resultados: Da análise dos depoimentos dos familiares emergiram três estruturas, denominadas unificações ontológicas: Manifestação de Angústia dos familiares, que envolve a possibilidade do ser assumir-se como um ser-para-a-morte; Manifestação do Cuidado e da Solicitude, que compreende o momento de cuidar como algo significativo na existência; e Ser-aí no mundo do hospital...

Cuidador informal: sobrecarga e atitudes face à morte

Lopes, Anabela Silva Cardoso Almeida; Martins, Rosa Maria Lopes, orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
55.94%
Curso de mestrado em enfermagem de reabilitação; A sobrecarga do cuidador informal (CI) tem-se tornado numa importante preocupação para a enfermagem de reabilitação, não só pela sua influência na qualidade de vida destas pessoas e independência funcional, como também pelos elevados custos sociais associados (Goodhead e McDonald, 2007; Petronilho, 2010, Cruz et al., 2010). Apesar de as questões relacionadas com a morte terem adquirido nas últimas décadas estatuto relevante nas ciências sociais e humanas (Loureiro, 2010), estas tem merecido pouca atenção quando se estuda a sobrecarga do CI (Reimer, 2007). Realizou-se um estudo quantitativo descritivo-correlacional com os objetivos principais de: analisar a influência das variáveis sociodemográficas e contextuais na sobrecarga do CI; analisar a influência da sobrecarga do CI nas suas atitudes perante a morte. Utilizou-se para o efeito o Questionário de Avaliação da Sobrecarga do Cuidador Informal (QASCI) e a Escala de Avaliação do Perfil de Atitudes Acerca da Morte (EAPAM). Foram inquiridas através de questionário 32 cuidadores informais. Os resultados evidenciaram correlações significativas entre : “idade” e atitude de “Evitamento”; “anos de cuidado” e atitude de “Neutralidade”; “estado civil” e as dimensões “Reações a Exigências” e “Perceção de Mecanismos Eficácia e Controlo”; “motivo da dependência” e atitude de “Medo”...

Nursing undergraduate education in relation to the death-dying process: perceptionsin light of the complex thinking

Dias,Matheus Viero; Backes,Dirce Stein; Barlem,Edison Luiz Devos; Backes,Marli Terezinha Stein; Lunardi,Valéria Lerch; Souza,Martha Helena Teixeira de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 EN
Relevância na Pesquisa
55.73%
The objective of this study was to perceive the death-dying process from the perspective of nursing students. This is an exploratory, descriptive and qualitative research study. Data were collected between June and July 2013, from three focus groups with six nursing students at a University Center located in the central region of Rio Grande do Sul, Brazil. The meetings were organized with an approach to increase discussions about the death-dying process from the perspective of the complex thinking. Data were analyzed by means of the Strategic Focal Analysis, and three categories were created: Death: a process of rupture or continuity?; Recognizing weaknesses in the undergraduate educational process; and Outlining strategies to broaden academic discussions. It is possible to conclude that the death/dying process is minimally discussed in undergraduate courses, and when it is discussed, it happens in a fragmented and disjunctive manner, without integrating it into the human living process.

Subjektive Todesnähe und psychische Befindlichkeit bei Patienten mit hämato-onkologischen Systemerkrankungen; Subjective closeness to death and psychological distress in patients with haematological malignancies

Schweiger, Claudia
Fonte: Universidade de Tubinga Publicador: Universidade de Tubinga
Tipo: Dissertação
DE_DE
Relevância na Pesquisa
55.75%
Krebs steht an der Spitze der chronischen Erkrankungen, die in der Bevölkerung am meisten Angst auslösen. Auch aus psychoonkologischen Studien ist z. B. ein gehäuftes Auftreten von Angst und Depression bei Krebserkrankungen bekannt. Die psychologische Zustands-Dispositions-Theorie der Angst nach Spielberger (1966) besagt, dass das Ausmaß der Angst proportional zur kognitiven Bewertung einer Situation, bzw. dem Empfinden einer Bedrohung ist. Die vorliegende Arbeit widmet sich speziell dem Bedrohungserleben durch die Gedanken an Tod und Sterben bei der Diagnose einer Krebserkrankung. Es wird postuliert, dass Patienten durch eine akute Krebserkrankung zum einen grundsätzlich vermehrt mit Gedanken an den Tod konfrontiert werden und zum anderen die Bewältigung der Auseinandersetzung mit Tod und Sterben nur unzureichend gelingt und mit einer Verschlechterung des psychischen Befindens einhergeht. Daneben besteht die Annahme, dass sich das Auftreten der subjektiven Todesnähe bereits aus der subjektiven prognostischen Einschätzung vorhersagen lässt. Zur Untersuchung der Annahmen wurden 91 Patienten mit erstdiagnostiziert (n=58) und wiederholt aufgetretenen (n=33) hämatologisch-onkologischen Systemerkrankungen mit einem Durchschnittsalter von 47 Jahren aus der stationären Onkologie in die Studie mit einbezogen und mit 29 stationären Patienten verglichen...

La muerte y el proceso de morir: sentimientos manifestados por los enfermeros; A morte e o processo de morrer: sentimentos manifestados por enfermeiros; Death and the dying process: feelings expressed by nurses

Souza e Souza, Luis Paulo; Mota Ribeiro, Juliana; Barbosa Rosa, Renata; Ribeiro Gonçalves, Renata Cristina; Oliveira e Silva, Carla silvana; Barbosa, Dulce Aparecida
Fonte: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA; POR
Relevância na Pesquisa
55.72%
El estudio pretende conocer los sentimientos experimentados por los enfermeros frente a la muerte y el proceso de morir. Investigación cualitativa, realizada con siete enfermeros de una UCI de un hospital en Montes Claros, Minas Gerais. Se utilizó entrevista no estructurada para la recolección de datos, que se analizaron mediante la técnica de análisis de contenido. La confrontación de los encuestados frente a la muerte está impregnada de sentimientos tales como: impotencia, angustia, sufrimiento, miedo, que interfieron en la asistencia prestada al enfermo y a su familia. Por otro lado, a pesar de la vivencia constante con la muerte, las enfermeras aún se sensibilizan con el proceso de muerte.; RESUMO O estudo objetivou conhecer os sentimentos vivenciados pelos enfermeiros diante da morte e o processo de morrer. Pesquisa qualitativa, realizada com sete enfermeiros de uma UTI de um hospital em Montes Claros, Minas Gerais. Utilizou-se entrevista não estruturada para coleta dos dados, os quais foram analisados utilizando a técnica de análise do conteúdo. O enfrentamento dos entrevistados diante da morte é permeado por sentimentos como: impotência, angústia, sofrimento, medo, os quais interferiram na assistência prestada ao enfermo e sua família. Por outro lado...

How do surgeons experience and cope with the death and dying of their patients? A qualitative study in the context of life-limiting illnesses

Zambrano Ramos, S.; Chur-Hansen, A.; Crawford, G.
Fonte: Springer Publicador: Springer
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2013 EN
Relevância na Pesquisa
55.84%
BACKGROUND: The present qualitative study explores surgeons' experiences and coping mechanisms with the death of their patients in the context of life-limiting illnesses. METHODS: Nine Australian surgeons participated in in-depth interviews. Thematic analysis of the interview transcriptions allowed for identification of themes and subthemes. Methodological trustworthiness and rigor were preserved at all stages of the research process. RESULTS: The essence of surgical practice, comprising participants' descriptions of their identity as surgeons, influenced their experiences and coping mechanisms when dealing with death and dying. The following subthemes were identified: distancing from patients, wanting to fix problems, doing in terms of operating on a patient, prominence of the surgeon's personal ability, and high personal responsibility for patient outcomes. Giving hope and having a mixed surgical practice were some of the coping mechanisms described by participants. DISCUSSION: Death and dying are a part of surgical practice, and surgeons face challenges as they care for dying patients. Although participants stated that they felt less affected by dealing with patients dying of life-limiting illnesses than by unexpected deaths, their descriptions of their encounters...

Hope, Life, and Death: A Qualitative Analysis of Dying Cancer Patients' Talk About Hope

Eliott, J.; Olver, I.
Fonte: Brunner/Mazel Inc Publicador: Brunner/Mazel Inc
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 EN
Relevância na Pesquisa
55.84%
Although deemed vital to patient well-being, hope in persons who are terminally ill is often thought to be problematic, particularly when centered on cure. As part of a study on end-of-life decision-making, we asked 28 patients with cancer, believed to be within weeks of their death, to talk about hope. Responses were transcribed and discursively analyzed, with 3 versions of hope, each of which connected hope and life, identified—hope as essential to, and for, life; hope, life, death, and others; and, hope/s changing during (or in) life. Hope for cure was common. Rather than death-denying, patients' hope appeared life-affirming, functioning to value patients, their lives, and connections with others.; Jaklin A. Eliott, Ian N. Olver

On the journey with the dying: How general practitioners experience the death of their patients

Zambrano Ramos, S.; Barton, C.
Fonte: Brunner/Mazel Inc Publicador: Brunner/Mazel Inc
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 EN
Relevância na Pesquisa
55.75%
A grounded theory study was undertaken to understand how general practitioners (GPs) experience the death of their patients. Eleven GPs participated in semi-structured interviews. The participants explained their experience of a patient's death using the "death journey" metaphor. This journey, the Journey with the Dying, could be described from 5 different moments in the participants’ encounters with people who are dying: private acknowledgement, communication of prognosis, continuity of care, the moment of death, and looking after the family. Emotional responses for each of the stages, and coping strategies in general, were outlined. GPs’ narratives about professional identity, learning about dying and death, and death beliefs were also important in the Journey with the Dying. The experience of death described by the GPs in this study was different from that reported by medical doctors in other care settings. The 5 phases of the Journey with the Dying identified here show the different adjustments and appraisals that GPs undertake to comprehend and to be able to work in the presence of death.; Sofía C. Zambrano & Christopher A. Barton

Crenças religiosas, doença e morte: perspectiva da família na experiência de doença; Religious beliefs, illness and death: family's perspectives in illness experience; Creencias religiosas, efermedad y muerte: perspectivas de la familia en la experiencia de la efermedad

BOUSSO, Regina Szylit; POLES, Kátia; SERAFIM, Taís de Souza; MIRANDA, Mariana Gonçalves de
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
55.72%
Este estudo teve como objetivos identificar temas predominantes sobre religião, doença e morte nas histórias de vida de famílias e examinar a relação entre as crenças religiosas, doença e morte na narrativa de famílias que conviveram com um familiar doente. Utilizamos como referencial teórico o Interacionismo Simbólico e como referencial metodológico a História Oral. Participaram do estudo dezessete famílias de nove religiões diferentes que vivenciaram a experiência de doença e morte de algum familiar. Por meio da análise dos dados, foi possível compreender que a religiosidade é parte relevante da vida de muitas famílias e não pode ser negligenciada no contexto da doença. Os resultados apontam para a importância de se compreender o significado da religião para a família no processo saúde doença, a fim de que o enfermeiro possa atuar na prevenção e promoção da saúde.; The objectives of this study were to identify predominant themes in religion, illness and death in the life histories of families and examine the relationship between religion creeds, illness and death in the discourse of families that have an ill person. The theoretical framework used in this study was Symbolic Interactionism and the method was Oral History. Participants were seventeen families with nine different religions...

Death with Dignity: Semantic Incompatibility; Muerte digna: incompatibilidad semántica; Morte digna: incompatibilidade semântica

Arrieta, Mario Guillermo; Sanatorio San Francisco
Fonte: Universidad de la Sabana Publicador: Universidad de la Sabana
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
55.71%
New attempts to create legislation on processes of imminent or irreversible death are referred to as “death with dignity” laws.  The terms used are controversial and erroneous, aimed at move forward on a utilitarian and partial notion of the conception of human life.  This article demonstrates the law is not a valid resource for lending a state of dignity to the process of dying.  While it may help to transfer the responsibilities of patients who are unconscious or mentally incapacitated, the attributes of moral dignity or lack thereof can be transferred only in accordance with the personal perspectives of those who confront such responsibilities from a position consistent with human integrity.; Nuevas intentos de crear legislación, sobre los procesos de muerte inminente o irreversible, son titulados como “leyes de muerte digna”. Los términos utilizados son controvertidos y erróneos, tendientes a avanzar sobre un concepto utilitarista y parcial de la concepción de la vida humana. En el siguiente trabajo demostraré que la ley no es un recurso válido para transferir un estado de dignidad al proceso de la muerte. Si bien puede aquella contribuir a transferir responsabilidades en pacientes inconscientes o incapacitados mentales...

Educação para a morte a docentes e discentes de enfermagem: revisão documental da literatura científica; Educación para la muerte a docentes y alumnos de enfermería: revisión documental de la literatura científica; Death education for nursing professors and students: a document review of the scientific literature

Santos, Janaina Luiza dos; Bueno, Sonia Maria Villela
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/03/2011 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
55.75%
Nas culturas Ocidentais, a Morte não se apresenta como tema preferido. Contudo, como os profissionais que convivem e enfrentam a Morte cotidianamente devem proceder? Qual o significado que esta assume? Este estudo se constitui de um levantamento da literatura científica sobre o tema na formação acadêmica de Enfermagem. A metodologia é qualitativa, através de um estudo exploratório documental, caracterizado pela pesquisa bibliográfica, num recorte temporal de cinco anos. As palavras-chave são: Docente e Discente de Enfermagem, Morte e Morrer. Foram localizados 12 artigos em periódicos, que compuseram três categorias: Os discentes de enfermagem e o convívio com a morte; O docente em enfermagem convivendo com a morte e as habilidades para ensinar; A formação acadêmica dando suporte para visão crítico-reflexiva sobre a temática morte-morrer. Concluiu-se que não há preparo dos discentes de enfermagem sobre o tema. Somente maiores investimentos e estudos trarão mudanças para a realidade atual.; La muerte, en las culturas occidentales no se presenta como tema de preferencia. Así y todo, ¿cómo deben proceder los profesionales que conviven y se enfrentan con la muerte cotidianamente? ¿Cuál es el significado que ella asume? Este estudio parte de una investigación de la literatura científica sobre este tema en la formación académica de Enfermería. La metodología fue cuantitativa...

Crenças religiosas, doença e morte: perspectiva da família na experiência de doença; Creencias religiosas, efermedad y muerte: perspectivas de la familia en la experiencia de la efermedad; Religious beliefs, illness and death: family's perspectives in illness experience

Bousso, Regina Szylit; Poles, Kátia; Serafim, Taís de Souza; Miranda, Mariana Gonçalves de
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2011 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
55.72%
Este estudo teve como objetivos identificar temas predominantes sobre religião, doença e morte nas histórias de vida de famílias e examinar a relação entre as crenças religiosas, doença e morte na narrativa de famílias que conviveram com um familiar doente. Utilizamos como referencial teórico o Interacionismo Simbólico e como referencial metodológico a História Oral. Participaram do estudo dezessete famílias de nove religiões diferentes que vivenciaram a experiência de doença e morte de algum familiar. Por meio da análise dos dados, foi possível compreender que a religiosidade é parte relevante da vida de muitas famílias e não pode ser negligenciada no contexto da doença. Os resultados apontam para a importância de se compreender o significado da religião para a família no processo saúde doença, a fim de que o enfermeiro possa atuar na prevenção e promoção da saúde.; Este estudio tuvo como objetivos identificar temas predominantes sobre religión, enfermedad y muerte en las historias de vida de familias y examinar la relación entre las creencias religiosas, enfermedad y muerte en la narrativa de familias que convivieron con un familiar enfermo. Utilizamos como referencial teórico el Intencionalismo Simbólico...

A dualidade vida-morte na vivênciados pacientes com metástase; La dualidad vida-muerte en la vivencia de pacientes con metástasis; Life-death duality in the experience of metastasis patients

Trincaus, Maria Regiane; Corrêa, Adriana Katia
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2007 POR
Relevância na Pesquisa
55.72%
O novo milênio traz consigo, para o Brasil, a realidade do envelhecimento da população e, com ele, o aumento dos números de casos de doenças crônicas, entre elas o câncer. Com o intuito de compreender como os pacientes oncológicos, em tratamento quimioterápico por ocorrência de metástase, vivenciam a possibilidade da morte, realizamos sete entrevistas com pacientes de uma clínica de oncologia, situada em um pequeno município do estado do Paraná. Para análise das entrevistas, utilizamos algumas idéias do referencial filosófico de Martin Heidegger. Dessa análise, a morte emergiu de vários modos: implicitamente; como um fenômeno natural, vivido na impessoalidade, pela morte do outro; como fenômeno que permeia a existência. A condição de ser-com-o-outro permitiu que a morte se desvelasse por meio de palavras, de ações e do olhar, que ao mesmo tempo acolhe e denuncia; na relação com os profissionais de saúde, através dos modos de cuidar quase sempre inautênticos.; El nuevo milenio trae consigo para el Brasil, la realidad del envejecimiento de la población y con él, el aumento de los casos de enfermedades crónicas, entre ellas el cáncer. Con la intención de comprender cómo los pacientes oncológicos, en tratamiento quimioterapéutico por ocurrencia de metástasis...

BEING-FOR-DEATH: THE QUOTIDIAN AND THE AUTHENTIC; SER-PARA-A-MORTE: O COTIDIANO E O AUTÊNTICO

Damasceno, Marta Maria Coelho; Loureiro, Maria Francilita Frota; Lopes, Regina Lúcia Mendoça
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em // POR
Relevância na Pesquisa
55.73%
A phenomenological analysis on the theme death performed in a movie entitled “Whose life is this after all?”. The study has the purpose of understanding the behaviors manifested by the actors regarding patient’s option towards his death. The movie picture occurs in an hospital environment. Scenes that envolve a tetraplegic patient, the medical and nursing team that take care of him, and his girlfriend. The analysis was based on Martin Heidegger’s thoughts about human existence. It showed that health professionals are used to face death as a failure and as an enemy to win. As a result of the analysis the authors bring up reflections concerning nurses behaviors in coping with death situations in their daily practice.; Estudo fenomenológico que trata da análise do tema “morte” através do enredo do filme: “De quem é a vida afinal?” Tem como objetivo compreender os comportamentos manifestados pelos personagens diante da opção de um paciente pela morte. A película se desenrola no ambiente hospitalar da qual foram destacadas para a compreensão, cenas que envolvem um tetraplégico, a equipe médica e de enfermagem que dele cuida e a namorada desse paciente. A análise fundamentou-se no pensamento de Martin Heidegger sobre a existência humana e procurou mostrar que os profissionais de saúde costumam encarar a morte como um insucesso e uma inimiga a ser vencida. Diante da análise empreendida...

More than a lullaby: Dylan Thomas' attitude towards death in the poem "In Country Sleep"

Cabral, Gladir da Silva; UNESC
Fonte: Editora da UFSC Publicador: Editora da UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 20/11/2008 POR
Relevância na Pesquisa
55.94%
Dylan Thomas wrote several poems dealing with the problem of death. Some of them deal not only with the death of an individual but with the end of the whole humankind. “In Country Sleep” is a poem that brings this wider perspective about death, the death of the human race. This poem was dedicated to Thomas’s daughter Aeronwy, and deals with the human life in its wider, cosmic perspective. The objective of this article is to analyse Dylan Thomas’s attitude towards death according to this poem, and to compare it to the Christian tradition view of death.; Dylan Thomas wrote several poems dealing with the problem of death. Some of them deal not only with the death of an individual but with the end of the whole humankind. “In Country Sleep” is a poem that brings this wider perspective about death, the death of the human race. This poem was dedicated to Thomas’s daughter Aeronwy, and deals with the human life in its wider, cosmic perspective. The objective of this article is to analyse Dylan Thomas’s attitude towards death according to this poem, and to compare it to the Christian tradition view of death.