Página 1 dos resultados de 18 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Dicionário enciclopédico de topônimos do estado de Mato Grosso do Sul: uma proposta de modelo

Castiglioni, Ana Claudia
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 233 f. : il. color.
POR
Relevância na Pesquisa
16.04%
Pós-graduação em Estudos Linguísticos - IBILCE; This research has broader objective to elaborate a propose of format of toponymic encyclopedic dictionary and for that we use as corpus the repertoire of the lexical units that designate the names of the geographical features related to water, i.e. hydronym. The hydronyms that are part of our research refer to elements hydrographic stream, bay, marsh, head, cape, waterfall, canal, cataracts, corixão, corixo, stream, estuary, lake, pond, spring, dam, creek, river, stream river, little river, jump, sanga, ebb back. These hydronyms were obtained at database toponymic of the State of Mato Grosso do Sul project – ATEMS. To achieve the main objective of our research we reflect on the status of the map as text source toponymic research and how in it is recorded the toponymic syntagma; we analyze some Brazilian toponymic dictionaries already published to understand how they work and what the goals of a work like this; we organize a conceptual system of hydronym of Mato Grosso do Sul based on theoretical support of Terminology considering the hierarchical and non-hierarchical relationships between the lexical units that are part of our corpus; we propose three microstructure models of headwords: two main...

Mulheres, violência, rede de serviços de referência e suporte psicossocial

Santos, Ana Cláudia Wendt dos
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: v, 248 f.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
16.04%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2009.; Esta pesquisa objetivou caracterizar a violência sofrida por mulheres e o suporte psicossocial oferecido pela rede de serviços de referência no atendimento a vítimas de violência, na perspectiva das usuárias destes serviços. O estudo foi de natureza exploratório-descritivo e adotou a perspectiva da metodologia qualitativa. As participantes foram 10 mulheres que haviam sido fisicamente agredidas e que prestaram queixa em uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher. A coleta de dados foi realizada através de entrevista semi-estruturada, que subsidiou a construção do Genograma Familiar e do Mapa de Redes das participantes. Para a análise dos dados, utilizou-se a Teoria Fundamentada Empiricamente (Grounded Theory) e se fez uso do software Atlas/ti 5.0 para auxiliar na categorização dos relatos obtidos. Constatou-se que a ameaça, agressão verbal e a agressão física foram as configurações que a violência assumiu entre as entrevistadas, sendo que seus maridos/companheiros foram os principais agressores. Foram observadas tentativas de justificar as agressões sofridas...

Clipping 2013-04-abril

Agecom, UFSC
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Imagem
PT_BR
Relevância na Pesquisa
16.22%
Clipping de 01/04/2013: UFSC / Sétima edição do Congresso Internacional Roa Bastos / Inscrições gratuitas / Professor Nelson Neri Júnior / PUC de São Paulo / Palestra / Congresso de Direito da UFSC / Falta de vagas de estacionamento / Campus da UFSC / Carro como prêmio por aprovação / Cardápio do Restaurante Universitário da UFSC / Filas / Qualidade / Baixo preço / Senador Cacildo Maldaner / Páscoa com o filho Jandrey / Engenheiro mecânico formado pela UFSC / Diretórios dos estudantes / Udesc / Semana de Arte Popular / Philippe Dubois / Aula Magna / Curso de Cinema da UFSC / Auditório Henrique Fontes / Centro de Comunicação e Expressão da UFSC / Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa, Ensino e Assistência a Dislipidemia – Nipead / Hospital Universitário / Palestra Nutrição e diabetes / Furto de veículo / Festa no campus da UFSC / Centro Sócio-Econômico / Estudantes de licenciatura / Bolsas sanduíche / França / Portugal / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes / Programas de Licenciaturas Internacionais – PLI / Laboratório de Engenharia Biomecânica da UFSC / Ministério da Saúde / Hospital Universitário – HU / Avaliação de implantes, próteses e stents vasculares / Departamento de Cirurgia / Curso de Engenharia Mecânica da UFSC / Curso de Engenharia de Materiais da UFSC / Rede Multicêntrica de Avaliação de Implantes Ortopédicos – Remato / Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa / Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária – Fapeu / Governo do Estado / Secretaria de Desenvolvimento Sustentável – SDS / Centros de inovação / Governador Raimundo Colombo / Secretário Paulo Bornhausen / Inova / Sapiens Parque / Univille / Univali / Unochapecó / Unesc / Unoesc / Furb / Fapesc Clipping de 02/04/2013: Entrevista coletiva / Prefeito Cesar Júnior / Reitoria da UFSC / Reitora Roselane Neckel / Curso de Administração da UFSC / Conceito máximo / Ministério da Educação / Fortaleza de Anhatomirim / Abandono / Governo do Estado / Centros de Inovação Tecnológica/ Secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável...

História dos municípios na educação e na cultura : incertezas de ontem, desafios de hoje

Adão, Áurea, 1942-; Magalhães, Justino, 1953-
Fonte: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa
Tipo: Livro
Publicado em /10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
26.04%
O ebook História dos Municípios na Educação e na Cultura: incertezas de ontem, desafios de hoje, que agora se publica, contém os estudos cuja versão oral foi apresentada pelos autores num Colóquio Internacional realizado em dezembro passado, com igual designação. É a primeira publicação de vulto do Projeto Atlas-Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura em Portugal (1820-1986), financiado por Fundos Nacionais através da FCT-Fundação para a Ciência e a Tecnologia e pela Fundação Calouste Gulbenkian. Escrito a diferentes mãos, este ebook dá curso à ideia de que a temática do municipalismo perpassa a realidade histórica portuguesa. Esta publicação combina aspetos de reconstituição histórico-pedagógica e de conceptualização, e estabelece uma longa duração sobre a participação dos municípios na educação e na cultura. O ebook é constituído por nove estudos que dão nota da interdisciplinaridade e da singularidade que cada olhar comporta. Está dividido em três partes: Os Municípios na Educação e na Cultura: construção histórica (das fontes às estratégias de investigação); Os Municípios na Educação e na Cultura: desafios de hoje; Os Municípios na Educação e na Cultura: perspectiva histórico-comparada.

História dos Municípios portugueses na educação e na cultura

Magalhães, Justino
Fonte: CEDREL Publicador: CEDREL
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
26.04%
A constituição do Estado moderno (educador) teve aspectos comuns na modernização europeia e ocidental, de que ressaltam a representação e a autonomia dos municípios. Não só, na generalidade, a geografia escolar coincidiu com a cartografia político-administrativa, como os municípios portugueses assumiram uma estratégia de integração e valorização local através da instrução pública. Ou seja, a construção do município político e administrativo envolveu a construção do município pedagógico. Os municípios transitaram do Antigo Regime e permaneceram na Contemporaneidade Portuguesa como primeira instância da causa pública e a sua acção na educação e na cultura é parte fundamental da sua história. Este texto recupera um apontamento histórico-pedagógico retirado do Projecto Atlas-Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura em Portugal (1820-1926), sedeado no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa e financiado pela FCT.

O Município Pedagógico e a Escrita do Local. Centenário da Reforma Republicana da Administração Local

Magalhães, Justino
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.85%
Este texto procura fazer o ponto de situação relativamente ao projecto Atlas- Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura em Portugal (1820-1986), introduz, ainda que de forma sumária, a escrita do local como uma das prerrogativas deste projecto e, por fim, contém um apontamento, também necessariamente breve, sobre o Centenário da Reforma Republicana da Administração Local, que consta do Decreto de 7 de Agosto de 1913. Nesse sentido, retoma-se aqui o objectivo principal do Atlas-Repertório, que é inventariar e reconstituir a oferta educativa e cultural de iniciativa municipal. Na sequência, articula-se o Encontro Nacional Municipalismo em Portugal: dinâmicas locais e oferta educativa e cultural (séculos XVIII-XX). Centenário da Reforma Republicana da Administração local com o projecto Atlas-Repertório, aprofunda-se o debate teórico, abrindo à interdisciplinaridade, e intenta-se reinterpretar o olhar historiográfico sobre o País, tomando o Atlas-Repertório como escrita do local.

O Município Pedagógico e a Escrita do Local. Centenário da Reforma Republicana da Administração Local

Magalhães, Justino
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.85%
Este texto procura fazer o ponto de situação relativamente ao projecto Atlas-Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura em Portugal (1820-1986). Introduz, ainda que de forma sumária, a escrita do local como uma das prerrogativas deste projecto e, por fim, contém um apontamento, também necessariamente breve, sobre o Centenário da Reforma Republicana da Administração Local, que consta do Decreto de 7 de Agosto de 1913. Nesse sentido, retoma-se aqui o objectivo principal do Atlas-Repertório, que é inventariar e reconstituir a oferta educativa e cultural de iniciativa municipal. Na sequência, articula-se o Encontro Nacional Municipalismo em Portugal: dinâmicas locais e oferta educativa e cultural (séculos XVIII-XX). Centenário da Reforma Republicana da Administração local com o projecto Atlas-Repertório, aprofunda-se o debate teórico, abrindo à interdisciplinaridade, e intenta-se reinterpretar o olhar historiográfico sobre o País, tomando o Atlas-Repertório como escrita do local.

Do Portugal das Luzes ao Portugal Democrático: Atlas-Repertório dos Municípios na Educação

Magalhães, Justino
Fonte: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa
Tipo: Livro
Publicado em /12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
67.03%
Este livro é financiado por fundos nacionais através da FCT-Fundação para a Ciência e a Tecnologia (contrato PTDC/CPE-CED/116938/2010); Do Portugal das Luzes ao Portugal Democrático. Atlas-Repertório dos Municípios na Educação resulta do projecto “Atlas-Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura, em Portugal (1820-1986)”,com sede no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia [Referência PTDC/CPE-CED/116938/2010]. O projecto contou ainda com um apoio financeiro da Fundação Calouste Gulbenkian para publicação dos Inquéritos às Escolas de 1863 e de 1875. Este Atlas-Repertório tem por limite temporal 1750 e 1986. Contém uma introdução e uma teorização sobre o município como unidade histórica, cartográfica, pedagógica. O Atlas-Repertório é uma sequência de cinco quadros histórico-pedagógicos: 1º Pombalismo-Joanismo/ estatalização; 2º Vintismo, liberalismo, regeneração/ nacionalização; 3º O local como autarcia – município pedagógico/ republicanismo; 4º Estado Novo/ município corporativo; 5º Revolução Democrática e municipalismo na universalização da educação básica. Os municípios fizeram educação e tomaram a escola como meio de integração...

Responsabilidade Civil por Perda de uma Chance

Savi, Sérgio
Fonte: Atlas Publicador: Atlas
Tipo: Livro Formato: 37033 bytes; application/pdf
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.04%
Divulgação dos SUMÁRIOS das obras recentemente incorporadas ao acervo da Biblioteca Ministro Oscar Saraiva do STJ. Em respeito à lei de Direitos Autorais, não disponibilizamos a obra na íntegra. Localização: 347.51 S267r Código de barras: STJ00063342 / STJ00094110 3.ed. (2012); Aborda um tema freqüente nos tribunais brasileiros, logrando associar os contornos dogmáticos e os problemas concretos relativos à responsabilidade civil por perda de uma chance. Realiza pesquisa jurisprudencial, passando em revista amplo repertório de decisões, analisadas criticamente em razão da ausência de uniformidade dos critérios argumentativos. Estabelece os requisitos necessários, os fundamentos legais, os limites e as possibilidades interpretativas para o pleno acolhimento da teoria da responsabilidade civil pela perda de uma chance na realidade brasileira.

Os Municípios na Modernização Educativa

Adão, Áurea; Magalhães, Justino
Fonte: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa
Tipo: Livro
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.04%
Este livro é financiado por fundos nacionais através da FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia (contrato PTDC/CPE-CED/116938/2010); Os Municípios na Modernização Educativa é o terceiro ebook de uma série dedicada aos Municípios na Educação e na Cultura. Tal como os anteriores, resulta do projeto “Atlas-Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura, em Portugal (1820-1986)”,com sede no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia [Referência PTDC/CPE-CED/116938/2010]. O projeto contou ainda com um apoio financeiro da Fundação Calouste Gulbenkian para publicação dos Inquéritos às Escolas de 1863 e de 1875. Este ebook contém uma abordagem interdisciplinar do complexo municipalização-estatalização-modernização. A história é no entanto a abordagem principal. O ebook é composto por dezasseis estudos, um conjunto dos quais reporta à realidade portuguesa, espanhola e, de algum modo, europeia. Um outro conjunto de textos incide sobre a realidade brasileira. Esta publicação está dividida em três partes: os municípios na educação e na cultura; municipalismo e desenvolvimento local; municípios brasileiros, a educação e o desenvolvimento local. Ainda que de modo próprio...

Municipalismo em Portugal: dinâmicas locais e oferta educativa (séculos XVIII-XX)

Magalhães, Justino; Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 20/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.43%
O Encontro Nacional “Municipalismo em Portugal: dinâmicas locais e oferta educativa e cultural (séculos XVIII-XX). Centenário da Reforma Republicana da Administração local”, realizado em 20 de Dezembro de 2013, foi assumido por membros da equipa do projecto Atlas-Repertório. Este Encontro destinou-se a proporcionar ao conjunto de investigadores, que está directamente envolvido no trabalho de campo, oportunidade para apresentar publicamente resultados da própria investigação. O Encontro incluiu a Conferência de Abertura e duas Mesas-Redondas. São esses textos que agora se publicam sob a forma de Dossier temático da Revista Interacções.

O município pedagógico e a escrita do local. Centenário da reforma republicana da administração local

Magalhães, Justino; Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 20/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.85%
Este texto procura fazer o ponto de situação relativamente ao projecto Atlas-Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura em Portugal (1820-1986), introduz, ainda que de forma sumária, a escrita do local como uma das prerrogativas deste projecto e, por fim, contém um apontamento, também necessariamente breve, sobre o Centenário da Reforma Republicana da Administração Local, que consta do Decreto de 7 de Agosto de 1913. Nesse sentido, retoma-se aqui o objectivo principal do Atlas-Repertório, que é inventariar e reconstituir a oferta educativa e cultural de iniciativa municipal. Na sequência, articula-se o Encontro Nacional Municipalismo em Portugal: dinâmicas locais e oferta educativa e cultural (séculos XVIII-XX). Centenário da Reforma Republicana da Administração local com o projecto Atlas-Repertório, aprofunda-se o debate teórico, abrindo à interdisciplinaridade, e intenta-se reinterpretar o olhar historiográfico sobre o País, tomando o Atlas-Repertório como escrita do local.

A importância da análise espacial na reconstituição da oferta educativa em Portugal

Rocha, Jorge; CEG – IGOT - UL; Henriques, Cristina; CEG – IGOT - UL
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 20/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.04%
Este trabalho encontra-se inserido no projecto Atlas-Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura em Portugal (1820-1986). Como trabalho inicial, assentou na criação de uma base de trabalho, i.e. levantamento da informação para o ano zero (1800). Assim foram geocodificadas, com base no reportório toponímico nacional, todas as escolas existentes no referido ano e foram vectorizadas, recorrendo a informação proveniente de cartografia histórica, as estradas principais existentes na mesma data. Esta informação foi alvo de análises de estatística espacial com base num Sistema de Informação Geográfica (SIG).

Contributos à compreensão da distribuição de verbas destinadas à educação nos municípios portugueses em 1870-1880

Soromenho, Gilda; Instituto da Educação, Universidade de Lisboa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 20/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.04%
No âmbito do projeto Atlas-Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura em Portugal (1820-1986) foram observados diversos indicadores referentes aos anos 1870-1880, em 287 municípios dos 21 distritos do Continente e Ilhas. O objetivo era determinar de que fatores dependia a distribuição de verbas para a Educação a um município nessa época. Nesta perspetiva realizou-se numa primeira análise um estudo exploratório sobre as correlações dos vários indicadores e posteriormente uma análise de regressão múltipla cuja variável dependente é o orçamento geral atribuído ao município. Constatou-se que a distribuição das verbas por município dependia essencialmente de duas variáveis latentes, uma que é o compósito de um conjunto de indicadores sobre a dimensão da população, número de escolas, número de habitantes que só sabem ler ou que sabem ler e escrever e outra que está relacionada com a taxa de alfabetização e com a taxa real de escolarização. Verificou-se também que nesta época já existia uma certa politização na Educação, uma vez que distribuição de verbas dependia da localização do município.

Os estudos menores e as reformas pombalinas

Rosa, Teresa; Instituto de Educação, Universidade de Lisboa; Gomes, Patrícia; Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 20/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.04%
Com a publicação da sentença da expulsão da Companhia de Jesus em 12 de Janeiro de 1759 e com o confisco de todos os seus bens, o Marquês de Pombal viu-se confrontado com a falta de estabelecimentos de ensino que pudessem acolher os estudantes dos Colégios Jesuítas entretanto fechados. Assim pela publicação a 28 de Junho do mesmo ano de uma reforma geral, Alvará que extingue em definitivo todas as escolas jesuítas, foram criadas a partir de então aulas régias gratuitas de gramática latina, de grego e de retórica. Esta mesma Lei impôs uma centralização régia deste tipo de ensino com a criação do cargo de Director-Geral dos Estudos. Esta reforma pombalina dos estudos foi realizada em duas fases distintas, a primeira, que teve início em 1759 e se prolongou até 1771, foca-se essencialmente em resolver o problema deixado pelo fecho dos Colégios Jesuítas. A segunda fase, que se inicia em 1771 com a Real Mesa Censória, incidiu na reforma das primeiras letras, do ensino médio (estudos menores) e da Universidade de Coimbra. No presente estudo realizamos uma análise sobre os Estudos Menores no período que corresponde ao primeiro quadro do Projecto Atlas-Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura em Portugal (1770-1801). Este estudo visa a reconstituição da rede escolar existente em Portugal neste período.

A necessidade de um ensino público para as meninas, no início de oitocentos: das decisões políticas à instalação das primeiras escolas

Adão, Áurea; UIDEF do Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 20/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.04%
A reforma pombalina de 6 de Novembro de 1772 cria uma rede nacional de escolas régias, destinadas ao ensino elementar dos rapazes. No entanto, em Portugal, as primeiras escolas estatais para meninas foram autorizadas em 1790, para a cidade de Lisboa enquanto capital do Reino. Contudo, somente em 1814 foi retomado o projecto e começaram a ser instaladas as 18 escolas previstas, que, tal como todas as outras escolas do Reino, ficaram sob a direcção do poder central. Nos primeiros anos de regime liberal, o ensino feminino alarga-se primeiramente à cidade do Porto e, em seguida, a Lagos e a uma ou outra sede de distrito. É a partir da promulgação da primeira reforma modernizante do ensino primário (15 de Novembro de 1836), que a educação das meninas começa a ser oficialmente contemplada, com a autorização de criação de escolas em todas as sedes dos distritos administrativos. Este artigo, cujo tema se insere no Projecto em curso Atlas-Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura em Portugal (1820-1986), destina-se a traçar o processo de instalação das primeiras escolas femininas e as vicissitudes por que passou esse processo.

Os municípios e a expansão do ensino liceal no Estado Novo

Gomes, Fernanda Maria Veiga; Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 20/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
26.04%
O artigo que em seguida se apresenta tem por objetivos: mostrar a importância dos liceus na expansão do sistema educativo durante o período do Estado Novo (de 1932 a 1974), e analisar, através de diferentes testemunhos escritos, a memória e a opinião sobre os Liceus, focando-se estes registos na análise das relações existentes entre estes estabelecimentos e os Municípios em que se inserem. A pesquisa realizada insere-se no âmbito do Projeto Atlas-Repertório dos Municípios na Educação e na Cultura em Portugal que tem como finalidade reconstituir e dar a conhecer, através do suporte cartográfico e estatístico, a ação dos Municípios tanto no campo da educação como no da cultura, em Portugal, no extenso período cronológico, delimitado pela Revolução Liberal (1820) e a aprovação da Lei de Bases do Sistema Educativo (1986). No período do Estado Novo, a expansão do ensino liceal foi controlada por uma política educativa que limitava o acesso a este nível de ensino. Contudo, os municípios exerceram um papel fundamental na resposta aos problemas educativos e culturais locais, através de pressões que exerciam sobre o poder central, bem como a imprensa regional e local que foi sempre uma aliada na defesa dos interesses das populações.

Criatividade ao cubo: proposta de um modelo teórico para o ensino e aprendizagem da criação publicitária

Camargo, Ricardo Zagallo
Fonte: Revista Observatório Publicador: Revista Observatório
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Ensaio Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
16.37%
Ensaio que propõe um modelo para contribuir com o ensino e aprendizagem da criação publicitária, em especial em cursos de graduação de publicidade e propaganda. O texto tem como base um levantamento bibliográfico e documental e a experiência do autor como professor universitário na Universidade de Mogi das Cruzes e na Escola de Comunicação e Artes da USP, entre 1999 e 2006. A partir do entendimento de criatividade como um ato social, com compromissos, responsabilidades e vínculo com uma determinada materialidade (OSTROWER, 1987), propõe um modelo com três dimensões: repertório operacionalizável; capacidade de combinação; e responsabilidades múltiplas (sociais, culturais e criativas, entre outras). Dimensões que se contempladas, permitiriam atingir um nível de criatividade "elevado ao cubo".PALAVRAS-CHAVE: Criatividade; Criação publicitária; Educação superior; Ensino e aprendizagem; Responsabilidade social.    ABSTRACT This essay proposes a preliminary model to improve the teaching and learning of the creative process, particularly in the context of undergraduate courses on advertising. The proposal was based in a bibliographic review, documental search, and in the author's experience as university professor between 1999 and 2006 at the University of Mogi das Cruzes (UMC) and University of São Paulo (ECA-USP). The theoretical basis refers to the comprehension of creativity as a social act...