Página 1 dos resultados de 1487 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Hidróxido de cálcio associado à clorexidina - estudo em cultura de células (RAW 264.7 e cultura primária de células da linhagem osteoblástica) e em tecido subcutâneo de camundongos. Avaliação da atividade antimicrobiana; Calcium hydroxide associated to chlorhexidine - Study in cell culture (RAW 264.7 and primary cell culture of osteoblastic lineage), and in mice subcutaneous tissue. Evaluation of Antimicrobial Activity

Silva, Raquel Assed Bezerra da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/11/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
O objetivo do presente estudo foi avaliar a pasta à base de hidróxido de cálcio (Calen®), associada ou não ao digluconato de clorexidina a 0,4%, em cultura de macrófagos da linhagem RAW 264.7, cultura primária de células da linhagem osteoblástica e em tecido subcutâneo de camundongos. Além disso, foi avaliada a atividade antimicrobiana desses materiais. Em cultura de macrófagos RAW 264.7 foram avaliados os seguintes aspectos: a viabilidade celular (Ensaio de MTT), propriedades imunoestimuladoras (dosagem de óxido nítrico) e propriedades antiinflamatórias (dosagem de óxido nítrico, TNF-α e IL-1α). Em cultura primária de células da linhagem osteoblástica foram avaliados viabilidade celular (períodos de 3, 7 e 10 dias), conteúdo de proteína total (Método de Lowry modificado nos períodos de 7 e 10 dias), atividade da fosfatase alcalina (liberação de timolftaleína nos períodos de 7 e 10 dias e in situ pelo método do Fast red), proteínas da matriz não-colágena (marcação por Imunofluorescência Indireta e Fluorescência Direta por meio da utilização da faloidina e DAPI, nos períodos de 3, 7 e 14 dias) e formações nodulares de matriz mineralizada (marcação pelo vermelho de Alizarina nos períodos de 3...

Síntese e determinação da atividade antimicrobiana de 2-[5-nitro-tiofen-2-il]-3-acetil-5-[4-fenil-substituído]-2,3-diidro-1,3,4-oxadiazol frente à cepa ATCC 25923 de Staphylococcus aureus; Synthesis and determination of antimicrobial activity of 2-[5-nitro-thiophen-2-yl]-3-acetyl-5-[4-substitued-phenyl]-3,4-dihydro-1,3,4-oxadiazolines against ATCC 25923 Staphylococcus aureus strain

Almeida, Leonardo Viana de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.79%
A introdução de um grupo substituinte na molécula de um fármaco promove alterações químico-estruturais que, por sua vez, modificam suas propriedades físicoquímicas. O arranjo espacial de átomos ou grupos de átomos, em especial grupos funcionais, na molécula de um fármaco, expressos por meio de suas propriedades físico-químicas, influenciam direta ou indiretamente na interação fármaco-receptor. Esta, por sua vez, determina aspectos farmacológicos e farmacocinéticos que influem na eficácia terapêutica do medicamento. Assim, uma série de compostos 2-[5-nitro-tiofen-2-il]-3-acetil-5-[4-fenil-substituído]-2,3-diidro-1,3,4-oxadiazolínicos foi planejada e os análogos foram sintetizados, identificados estruturalmente e avaliados in vitro quanto a atividade antimicrobiana frente a Staphylococcus aureus (cepa ATCC 25923), expressa pela determinação da concentração inibitória mínima. Cepas desta bactéria são comuns em infecções hospitalares e frequentemente apresentam caráter de multi-resistência, portanto, alternativas aos fármacos comumente empregados na terapia antibacteriana, especialmente em infecções multi-resitentes, são alvo de estudos e desenvolvimento. Relações entre mudanças estruturais de 2-[5-nitro-tiofen-2-il]-3-acetil-5-[4- fenil-substituído]-2...

Atividade antimicrobiana das soluções de Barbatimão, Mamona e Clorexidina utilizadas na Endodontia. Avaliação comparativa in vitro; Antimicrobial activities of Stryphnodendron adstringens, Ricinus communis detergent and chlorhexidine solutions in Endodontics. In vitro comparative study.

Miranda, Mauricio Antonio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
No presente trabalho foram avaliadas as atividades antimicrobianas do extrato hidroalcoólico do barbatimão (Stryphnodendron adstringens), do detergente de mamona (Endoquil Poliquil®) e da solução de digluconato de clorexidina a 2% sobre microrganismos bucais potencialmente envolvidos em infecções endodônticas O barbatimão, como é popularmente conhecido, é muito utilizado na medicina popular para o tratamento de algumas enfermidades como a gonorréia, diarréia, úlceras, como antiinflamatório e cicatrizante. O detergente de mamona (Ricinus communis) possui atividade antimicrobiana similar ao do hipoclorito de sódio a 0,5% quando usado no tratamento de canais com polpa necrosada. A clorexidina é muito conhecida por sua atividade antimicrobiana e tem sido utilizada como medicação intracanal, apresentando efeito antimicrobiano residual, ou substantividade, além de baixa toxicidade. Este trabalho tem por objetivo comparar as atividades antimicrobianas destas substâncias pela técnica da difusão (técnica do cilindro) e pela determinação da concentração inibitória mínima (CIM) frente aos seguintes microrganismos: Prevotella nigrescens ATCC 33563, Actinomyces naeslundii (cepa de campo), Actinomyces naeslundii ATCC 19039...

Avaliação da atividade antimicrobiana e citotóxica de lisozimas; Antimicrobial and cytotocixity evaluation of lysozymes

Ruas, Gabriele Wander
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.77%
O aumento na procura por produtos naturais pelo mercado farmacêutico, cosmético e alimentício demanda pesquisas no desenvolvimento desses produtos. Esses são direcionados à obtenção de substâncias de origem vegetal ou animal, assim como, para produtos biotecnológicos. Investigações quanto à atividade antibacteriana de proteínas e peptídeos são realizadas. Dentre essas substancias, podemos citar as lisozimas, proteínas que hidrolisam as ligações β 1-4 glicosídicas entre o ácido N-acetilmurâmico e N-acetilglicosamina, presentes no peptidoglicano da parede celular bacteriana. Além disso, apresentam atividade de quitinase, ou seja, quebram a ligação glicosídica da quitina presente na parede fúngica. As lisozimas apresentam alta especificidade pela parede microbiana indicando aparente ausência de efeitos tóxicos aos humanos. Assim, tornando-a candidata a agente antimicrobiano em formulações cosméticas e farmacêuticas. A lisozima de ovo de galinha tem atividade antimicrobiana, entretanto não havia estudos relacionados com os micro-organismos contaminantes normalmente encontrados em produtos farmacêuticos e cosméticos. Além disso, a lisozima recombinante de Musca domestica (MdL1) não possui ainda sua atividade antimicrobiana definida. Os objetivos do trabalho foram:1) Obtenção da lisozima recombinante de Musca domestica (MdL1); 2) Avaliação a atividade antimicrobiana da MdL1 e de lisozima de ovo de galinha...

Atividade Antimicrobiana dos Meis Produzidos por Apis mellifera e Abelhas sem Ferrão Nativas do Brasil; Antimicrobial Activity of Honey Produced by Apis mellifera and Native Brazilian Stingless Bees

Bazoni, Matheus de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.78%
Nós avaliamos a atividade antimicrobiana do mel coletado de ninhos de 12 espécies de abelhas nativas sem ferrão comumente encontrados no Brasil e 25 amostras de mel de Apis mellifera não pasteurizados que foram identificadas como sendo unifloral e uma amostra de mel multifloral. A atividade antimicrobiana de cada amostra de mel foi testada contra cinco espécies de bactérias patogênicas, uma espécie de fungo patogênico e uma espécie de levedura patogênica, comparando esta atividade com o mel terapêutico de manuka produzido por abelhas Apis mellifera na Nova Zelândia a partir do néctar de Leptospermum scoparium (Myrtaceae). Cinco das treze amostras de mel das abelhas sem ferrão foram bactericidas e oito foram fungicidas contra o fungo patogênico Trichophyton rubrum. Somente a levedura Candida albicans foi resistente a todas as amostras de mel. As amostras de mel de Apis mellifera que apresentaram atividade bactericida foram caju, romã e cana, nenhuma das amostras de mel de A. mellifera afetou o fungo T. rubrum. Os meis de Nannotrigona testaceicornis, Plebeia remota, Tetragona clavipes e Scaptotrigona depilis todos com alto nível de atividade antimicrobiana, foram significativamente mais eficiente em termos de atividade antimicrobiana que o mel de manuka...

Avaliação da atividade antimicrobiana de isolados de Streptomyces e estudo de produção de moléculas bioativas; Antimicrobial activity evaluation of streptomyces isolates and the study of bioactive molecules production

Salamoni, Sabrina Pinto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.76%
O gênero Streptomyces é conhecido por produzir uma ampla variedade de moléculas bioativas como antimicrobianos, enzimas, agentes antitumorais, antivirais, promotores de crescimento, entre outros. Pesquisas com este grupo de microrganismos têm sido realizadas há mais de 60 anos, no entanto, estudos recentes demonstram que este grupo representa uma fonte inesgotável de novas moléculas bioativas. Neste trabalho, foi avaliada a atividade antimicrobiana de 25 isolados de Streptomyces. Para tanto foram empregados 53 microgansimos teste, incluindo bactérias Gram positivas, Gram negativas, leveduras e fungos filamentosos. A atividade antimicrobiana foi determinada pela técnica da dupla camada. Os isolados que apresentaram melhor atividade antimicrobiana foram cultivados em cultura submersa, sob diferentes condições de cultivo (meio de cultivo, tempo e temperatura). Dos 25 isolados 80 % apresentaram atividade antimicrobiana, destes 80% apresentaram atividade antibacteriana e 45% atividade antifúngica. Dos isolados que apresentaram atividade antimicrobiana 40% apresentaram um amplo espectro, inibiram mais de dez microrganismos teste. Duas linhagens identificadas como Streptomyces sp 1S e Streptomyces sp. 50 foram selecioandos para estudos de produção e caracterização. Streptomyces 1S inibiu 46 microrganismos teste e o isolado 50 foi ativo especialmente contra Enterococcus multiresistentes. A caracterização morfológica...

Antimicrobial activity of plants from Brazilian Cerrado against Streptococcus mutans; Atividade antimicrobiana de extratos de plantas do cerrado brasileiro contra Streptococcus mutans

Luciana Aranha Berto
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.72%
Apesar do constante desenvolvimento do conhecimento, prevenção e tratamento da cárie dental, esta doença continua tendo alta prevalência no Brasil e no mundo. Por este motivo, tem crescido o interesse por novos agentes farmacológicos que possam auxiliar no controle do biofilme dental, atuando contra o principal microrganismo associado ao desenvolvimento da cárie, o Streptococcus mutans. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar a atividade antimicrobiana do extrato de quatro plantas do cerrado brasileiro (e suas frações) contra S. mutans UA159. Extratos hidroalcoólicos de Lantana camara (Lc), Copaifera langsdorffii (Cl), Psidium guajava (Pg) e Cochlospermum regium (Cr), foram submetidos a testes de avaliação da atividade antimicrobiana para determinação das concentrações inibitória (CIM) e bactericida (CBM) mínima, inibição da aderência e queda de pH em solução. O extrato bruto das quatro plantas apresentaram potencial antimicrobiano e foram fracionados por gradiente de polaridade, sendo obtidas, para cada extrato, as frações hexânica (FHx), clorofórmica (FCh), acetato de etila (FAc) e aquosa (FAq). Estas foram submetidas aos experimentos já citados para determinação da(s) fração(ões) ativa(s) de cada extrato...

Atividade antimicrobiana e antioxidante do óleo essencial de ho-sho (Cinnamomum camphora Ness e Eberm Var. Linaloolifera fujita)

Cansian,Rogério Luis; Mossi,Altemir José; Oliveira,Débora de; Toniazzo,Geciane; Treichel,Helen; Paroul,Natalia; Astolfi,Viviane; Serafini,Luciana Atti
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
Este trabalho teve como objetivo determinar a atividade antimicrobiana e antioxidante do óleo essencial de Ho-Sho. O principal componente do óleo essencial obtido a partir de folhas da planta submetidas ao processo de hidrodestilação foi o linalol (80 a 95% m/m). O óleo essencial mostrou atividade antimicrobiana para todos os microrganismos testados, com exceção de Pseudomonas aeruginosa. A maior atividade antimicrobiana do óleo essencial sobre as bactérias testadas foi observada sobre Xanthomonas campestris (33,0 mm) e a menor sobre Yersinia enterocolitica (10,5 mm). Para a concentração inibitória mínima (CIM), observou-se que todos os microrganismos apresentaram-se susceptíveis ao óleo essencial de Ho-Sho. A variação das CIM para as bactérias Gram-positivas foi de 1,00 mg.mL-1 (Streptococcus mutans) a 1,75 mg.mL-1 (Staphylococcus epidermidis). Já a variação das CIM para as bactérias Gram-negativas foi de 0,625 mg.mL-1 (Citrobacter freundii) a 2,50 mg.mL-1 (Shigella flexneri). Os resultados obtidos na determinação da atividade antioxidante do óleo essencial demonstram que o percentual antioxidante aumenta proporcionalmente à concentração de óleo essencial adicionado, atingindo o valor máximo de 97,49% de atividade antioxidante para a concentração de 50000 μg.mL-1.

Avaliação da atividade antimicrobiana e citotóxica de extratos de Gochnatia polymorpha ssp floccosa

Stefanello,Maria Élida A.; Salvador,Marcos J.; Ito,Izabel Y.; Macari,Patrícia A.T.
Fonte: Sociedade Brasileira de Farmacognosia Publicador: Sociedade Brasileira de Farmacognosia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.74%
Neste estudo procedeu-se a avaliação da atividade antimicrobiana e citotóxica de extratos de Gochnatia polymorpha ssp floccosa, espécie empregada na medicina popular contra doenças respiratórias. Folhas, cascas do tronco e ramos foram extraídos com hexano, diclorometano e etanol, sucessivamente, sendo obtidos os respectivos extratos brutos. A atividade antimicrobiana foi determinada pelo método de difusão em ágar utilizando-se bactérias Gram-positivas, Gram-negativas e fungos. A avaliação da citotoxicidade foi realizada empregando-se o ensaio de letalidade contra Artemia salina. Nenhum dos extratos mostrou atividade citotóxica. Os extratos das folhas apresentaram uma fraca atividade antimicrobiana frente a algumas cepas de Staphylococcus aureus e Streptococcus mutans, enquanto o extrato em diclorometano dos ramos e o extrato em etanol das cascas foram ativos contra Micrococcus luteus, Staphylococcus aureus e S. epidermidis. A maior atividade antimicrobiana foi observada para o extrato em diclorometano das cascas, que inibiu o crescimento de Micrococcus luteus, Staphylococcus aureus, S. epidermidis, Streptococcus mutans, Enterococcus faecalis e Candida albicans. Esta atividade parece estar relacionada à presença de diterpenos no extrato. Nenhum dos extratos estudados (a 5...

Atividade antimicrobiana dos óleos essenciais: uma abordagem multifatorial dos métodos

Nascimento,Paula F.C.; Nascimento,Analuiza C.; Rodrigues,Carolina S.; Antoniolli,Ângelo R.; Santos,Patrícia O.; Barbosa Júnior,Antônio Márcio; Trindade,Rita C.
Fonte: Sociedade Brasileira de Farmacognosia Publicador: Sociedade Brasileira de Farmacognosia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
Os dados obtidos na literatura sobre a atividade antimicrobiana dos óleos essenciais são tratados do ponto de vista experimental, considerando-se uma possível aplicação clínica dos óleos. O presente estudo teve como objetivo analisar os fatores que influenciam na atividade antimicrobiana de óleos essenciais, in vitro, com base nos resultados descritos na literatura. Foi verificado que os testes e avaliações da atividade antimicrobiana dos óleos essenciais podem ser dificultados pela volatilidade do óleo, sua insolubilidade em água e sua complexidade química. Tais dificuldades tornam os resultados disponíveis na literatura, difíceis de comparar. Por outro lado, os métodos usados diferem largamente e fatores importantes que influenciam os resultados são freqüentemente negligenciados. Assim, após breve levantamento, concluiu-se que alguns fatores devem ser levados em consideração, tais como: a técnica usada, o meio de cultura, densidade do inóculo, o óleo essencial e o emulsificador utilizado. Portanto, para a realização de testes que visam verificar a atividade antimicrobiana de óleos essenciais, é necessário definir e adotar uma metodologia adequada e bem padronizada.

Atividade antimicrobiana in vitro do rizoma em pó, dos pigmentos curcuminóides e dos óleos e dos essenciais da Curcuma longa L.

Péret-Almeida,Lúcia; Naghetini,Cristina da Cunha; Nunan,Elzíria de Aguiar; Junqueira,Roberto Gonçalves; Glória,Maria Beatriz Abreu
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.71%
Este trabalho teve como objetivo avaliar a atividade antimicrobiana da cúrcuma em pó, da curcumina disponível no comércio, dos pigmentos curcuminóides purificados e dos óleos essenciais da cúrcuma. As amostras foram analisadas quanto aos teores de pigmentos curcuminóides por cromatografia líquida de alta eficiência. O óleo essencial foi também analisado quanto à densidade, índice de refração e perfil das substâncias voláteis por cromatografia gasosa e detector de ionização de chamas. A atividade antimicrobiana in vitro foi determinada pelo método de difusão em ágar com discos de papel estéreis, impregnados com os extratos, sendo os diâmetros dos halos de inibição medidos com paquímetro. Os extratos etanólicos da cúrcuma, da curcumina comercial, e dos pigmentos curcumina e desmetoxicurcumina não inibiram o crescimento de Staphylococcus aureus, Bacillus subtilis, Salmonella choleraesuis, Escherichia coli, Aspergillus niger, Saccharomyces cerevisiae, e Candida albicans. Apenas o extrato etanólico da bisdesmetoxicurcumina apresentou atividade antimicrobiana em relação ao B. subtilis. O óleo essencial da cúrcuma apresentou atividade antimicrobiana para o B. subtilis, S. choleraesuis, E. coli, A. niger e S. cerevisiae...

Lectinas de cerne e entrecasca de Myracrodruon urundeuva: atividade antimicrobiana e larvicida sobre Aedes aegypti

Soares Gomes, Francis; Maria Guedes Paiva, Patrícia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.69%
Sementes de plantas são fontes de lectinas, proteínas que interagem com carboidratos e promovem aglutinação de eritrócitos. A interação de lectinas com carboidratos resulta em atividades antimicrobiana e inseticida encontradas nessas proteínas. Cerne de Myracrodruon urundeuva é resistente a fitopatógenos. Aedes aegypti transmite os agentes etiológicos da febre amarela e da dengue. Vacina para o vírus da dengue não é disponível e o controle do vetor é essencial para minimizar a incidência da dengue. Este trabalho relata o isolamento das lectinas de entrecasca (MuBL) e cerne (MuHL) de M. urundeuva. Avaliação da atividade antimicrobiana de MuHL contra bactérias e fungos que atacam plantas, incluindo madeira, e os efeitos de MuHL e MuBL sobre larvas de A. aegypti foram também descritos. Atividade larvicida foi investigada com extratos, frações salinas e lectinas isoladas. As lectinas foram isoladas por tratamento do extrato bruto com sulfato de amônio seguido por cromatografia em coluna de quitina. MuBL e MuHL foram avaliadas por eletroforese em condições nativas (PAGE) e desnaturantes (sulfato sódico de dodecila, SDS-PAGE). A especificidade a carboidratos das lectinas foi avaliada pelo ensaio de inibição da atividade hemaglutinante (AH) usando N-acetil-Dglicosamina e por cromatografia de afinidade sobre N-acetil-Dglicosamina imobilizada em gel de agarose. PAGE caracterizou MuBL e MuHL como proteínas básicas de massas moleculares 14...

Estudo comparativo da atividade antimicrobiana do ácido úsnico com sua forma nanocapsulada

Rodrigues Duarte, Brígida; Stela Santos Magalhães, Nereide (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.69%
Os líquens produzem várias substâncias antibióticas dentre elas o ácido úsnico, cuja atividade antimicrobiana fora demonstrada sobre vários microrganismos, principalmente bactérias Gram-positivas. Com a finalidade de avaliar esta atividade antimicrobiana o ácido úsnico foi extraído da Cladonia substellata Vainio, purificado e caracterizado, testado frente a isolados clínicos de Staphylococcus aureus. A atividade antimicrobiana do ácido úsnico foi determinada pela Concentração Mínima Inibitória (CMI) através do método de difusão em meio sólido sobre dez cepas de S. aureus isolados de espécimes humanas e uma de coleção. Neste estudo também foram determinadas as CMIs para o ácido úsnico padrão, e para a sua forma nanoencapsulada. A partir de soluções padronizadas dos ácidos úsnicos a 500μg/ml foram realizadas diluições seriadas de modo a obter no final placas contendo a substância teste em concentrações de 50 a 7μg/ml, onde o inóculo padronizado (108 UFC/ml) foi semeado. Todas as formas do ácido úsnico mostraram-se ativas frente às cepas de S. aureus testadas. As CMIs situaramse entre 50 μg/ml e < 7 μg/ml, e foram dependentes da forma do ácido úsnico, e das cepas utilizadas. O ácido úsnico na sua forma nanoencápsulada teve uma diminuição na atividade antimicrobiana inferior quando comparada ao ácido úsnico purificado de C. substellata e o ácido úsnico padrão

Diversidade e atividade antimicrobiana de microrganismos endofíticos da planta medicinal Borreria verticillata (L.) G.F.W. Meyer

Conti, Raphael; Magali de Araújo, Janete (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.69%
Microrganismos endofíticos vivem intra e/ou intercelularmente em plantas hospedeiras, sem causar danos aparentes e são de grande importância biotecnológica para a indústria, agricultura e medicina. A planta medicinal Borreria verticillata, conhecida popularmente como vassourinha-de-botão é utilizada no tratamento de infecções e inflamações, além de apresentar atividade antimicrobiana contra Escherichia coli, Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa. Folhas da base e do ápice superficialmente esterilizadas e fragmentadas foram distribuídas em placas de Petri com os meios: batata dextrose ágar para fungos; caseína amido ágar e meio folha modificado para actinobactérias e bactérias. Foram isolados 87 microrganismos dos quais 50,6% (44) fungos, 35,6% (31) bactérias e 13,8% (12) actinobactérias. A freqüência de isolamento foi maior nas folhas da base (20%) do que nas folhas do ápice (4%). Foi observado que entre os microrganismos identificados a nível de gênero, Guignardia, Methylobacteria e Microbispora respectivamente, fungo, bactéria e actinobactéria foram os de maior prevalência. Quanto a atividade antimicrobiana, fungos e actinobactérias foram selecionados através do ensaio primário por bloco de gelose . Dos 56 isolados analisados 28.57% (16) apresentaram atividade antimicrobiana contra bactérias Gram negativas...

Atividade antimicrobiana das plantas Plathymenia reticulata, Hymenaea courbaril e Guazuma ulmifolia; Antimicrobial activity of Plathymenia reticulata, Hymenaea courbaril and Guazuma ulmifolia plants

FERNANDES, Thaís Teixeira; SANTOS, Alik Teixeira Fernandes dos; PIMENTA, Fabiana Cristina
Fonte: Universidade Federal de Goiás Publicador: Universidade Federal de Goiás
Tipo: Artigo publicado em periódico científico
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.69%
V. 34. N. 2, P. 113-122, maio./ago. 2005; A fitoterapia é utilizada há milhares de anos pela medicina popular. Tendo em vista o grande uso dos produtos naturais, este trabalho teve como objetivo avaliar in vitro a atividade antimicrobiana da Hymenaea courbaril, Plathymenia reticulata e Guazuma ulmifolia, sobre microrganismos padrão Gram-positivos, Gram-negativos e Candida albicans. Realizou-se a triagem da atividade antimicrobiana pela técnica de difusão em ágar empregando-se o método de difusão em poço e determinou-se a concentração inibitória mínima (CIM) para os extratos da P. reticulata e H. courbaril, mediante a utilização de estreptococos do grupo mutans (EGM) e Staphylococcus sp. Os extratos apresentaram atividade antimicrobiana para os microrganismos Gram-positivos, mas não inibiram os microrganismos Gram-negativos e a Candida albicans. Na concentração de 0,63 mg/mL, 84,7% dos Staphylococcus sp foram inibidos pela P. reticulata, enquanto 54,0% desses isolados foram inibidos pela H. courbaril na concentração de 2,5 mg/mL. Para os EGM, a CIM da P. reticulata e H. courbaril foi de 1,25mg/mL sobre 45,0% e 35,0% desses isolados, respectivamente. A G. ulmifolia, P. reticulata e H. courbaril apresentaram uma atividade antimicrobiana potencial que sugere novas avaliações experimentais a fim de avaliar a toxicidade e a ação farmacológica...

Morfoanatomia, composição química do óleo essencial e atividade antimicrobiana das folhas e casca do caule de Myrcia tomentosa (Aubl.) DC.; Morphology, anatomy, chemical composition of essential oil and antimicrobial activity of the leaves and stem bark of Myrcia tomentosa (Aubl.) DC.

SÁ, Fabyola Amaral da Silva
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências Farmacêuticas; Ciências da Saúde - Farmácia Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências Farmacêuticas; Ciências da Saúde - Farmácia
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.71%
The Brazilian Savanna is recognized as the richest in the world, sheltering more than 6.500 plant species already cataloged, and medicinal uses are attributed to over 220. Species of Myrtaceae family are used in folk medicine in gastrointestinal disorders, infectious diseases and hemorrhagic states, many are known by the presence of essential oils. The objective of this work was the pharmacognostic study of leaves and bark of species Myrcia tomentosa (Aubl.) DC. in order to establish quality parameters and to determine the chemical composition of essential oil (leaves, bark and flowers), as well as to assess the occurrence of seasonal variation between the chemical constituents of essential oil from leaves and to evaluate the antimicrobial activity of leaf essential oil, ethanolic crude extract and fractions from leaf and bark extracts. For this purpose, part of the botanical materials was used in microscopic analysis and in phytochemical analysis. The contents of total phenols, tannins and of total flavonoids were evaluated. The gas chromatography coupled to mass spectrometry (GC / MS) was used to characterize the chemistry of essential oils and the broth microdilution test was used for both evaluation of antimicrobial activity and determination of Minimum Inhibitory Concentration (MIC). In morpho-anatomical study of leaves...

Atividade antimicrobiana in vitro do rizoma em pó, dos pigmentos curcuminóides e dos óleos e dos essenciais da Curcuma longa L.

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
66.71%
Este trabalho teve como objetivo avaliar a atividade antimicrobiana da cúrcuma em pó, da curcumina disponível no comércio, dos pigmentos curcuminóides purificados e dos óleos essenciais da cúrcuma. As amostras foram analisadas quanto aos teores de pigmentos curcuminóides por cromatografia líquida de alta eficiência. O óleo essencial foi também analisado quanto à densidade, índice de refração e perfil das substâncias voláteis por cromatografia gasosa e detector de ionização de chamas. A atividade antimicrobiana in vitro foi determinada pelo método de difusão em ágar com discos de papel estéreis, impregnados com os extratos, sendo os diâmetros dos halos de inibição medidos com paquímetro. Os extratos etanólicos da cúrcuma, da curcumina comercial, e dos pigmentos curcumina e desmetoxicurcumina não inibiram o crescimento de Staphylococcus aureus, Bacillus subtilis, Salmonella choleraesuis, Escherichia coli, Aspergillus niger, Saccharomyces cerevisiae, e Candida albicans. Apenas o extrato etanólico da bisdesmetoxicurcumina apresentou atividade antimicrobiana em relação ao B. subtilis. O óleo essencial da cúrcuma apresentou atividade antimicrobiana para o B. subtilis, S. choleraesuis, E. coli, A. niger e S. cerevisiae...

Avalia??o in vitro da atividade antimicrobiana de extratos vegetais sobre microrganismos relacionados ? les?o de mucosite oral

ARA?JO, N?bia Rafaela Ribeiro
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.71%
A mucosite oral ? a complica??o oral mais freq?ente nos pacientes sob quimioterapia e/ou radioterapia. V?rios microrganismos podem estar presentes nesta les?o o que dificulta o seu tratamento. A propriedade antimicrobiana de plantas tem sido estudada com o intuito de confirmar cientificamente sua a??o, e o poss?vel potencial no controle de doen?as infecciosas, principalmente devido ao aumento de microrganismos resistentes aos antimicrobianos conhecidos. O estudo teve por objetivo observar a a??o inibidora de extratos das plantas Arrabidaea chica, Bryophyllum calycinum, Mansoa alliacea, Azadirachta indica, Senna alata, Vatairea guianensis, Vismia guianensis, Ananas erectifolius, Psidium guajava, Euterpe oleracea e Symphonia globulifera sobre cepas de microrganismos frequentemente envolvidos em les?es de mucosite oral, tais como, Streptococcus mitis (ATCC 903), Streptococcus sanguis (ATCC 10557), Streptococcus mutans (ATCC 25175), Staphylococcus aureus (ATCC 6538), Pseudomonas aeruginosa (ATCC 9027), Candida albicans (ATCC 40175), Candida krusei (ATCC 40147) e Candida parapsilosis (ATCC 40038). A avalia??o da atividade antimicrobiana e a determina??o da Concentra??o Inibit?ria M?nima (CIM) foram realizadas atrav?s do m?todo de disco-difus?o em meio s?lido. Os extratos brutos das plantas foram testados nas concentra??es de 500...

Atividade antimicrobiana de quatro formulações diferentes de géis dentais em bactérias cariogênicas avaliada pelo método de regressão linear; Antimicrobial activity of four different dental gel formulas on cariogenic bacteria evaluated using the linear regression method

Bou-Chacra, Nádia Araci; Gobi, Sandra Sayuri; Ohara, Mitsuko Taba; Pinto, Terezinha de Jesus Andreoli
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
66.69%
A atividade antimicrobiana de quatro diferentes fórmulas de gel dental foi avaliada empregando três microrganismos associados à cariogênese: Streptococcus mutans, Lactobacillus casei e Actinomyces viscosus. A avaliação preliminar foi efetuada utilizando método por difusão em ágar. Além disso, as fórmulas foram desafiadas empregando cada microrganismo e as determinações relativas aos sobreviventes foram efetuadas após 1, 5, 10, 20 e 30 minutos do desafio. O tempo de redução decimal (valor-D) foi calculado por meio das curvas obtidas (UFC/mL x tempo), objetivando a comparação da atividade antimicrobiana entre as fórmulas. O método selecionado para a enumeração dos sobreviventes foi validado de acordo com compêndio oficial. Os resultados revelaram intensa atividade antimicrobiana, inclusive na avaliação empregando diluição 1:2 dos produtos para os microrganismos Streptococcus mutans e Lactobacillus casei. Os dados relativos ao Actinomyces viscosus indicaram ausência de redução da população microbiana no desafio empregando produto diluído (1:2). Os valores-D obtidos foram 0,21, 2,08, 1,93 e 5,79 minutos para as fórmulas 1, 2, 3 e 4 respectivamente. Após comparação dos resultados obtidos, a fórmula 1 pode ser considerada aquela que apresentou maior atividade antimicrobiana.; The antimicrobial activity of four different dental gel formulas was evaluated on three microorganisms associated with cariogenesis: Streptococcus mutans...

Atividade antimicrobiana de espécies de Penicillium mantidas sob duas condições de preservação

C. da Silva,Josy; Fernandes,Ormezinda C. C; Martins,Michel da S; Rodrigues Jr,Armando da C; Teixeira,Maria Francisca S
Fonte: Organo Oficial de la Sociedad Venezolana de Microbiología. Publicador: Organo Oficial de la Sociedad Venezolana de Microbiología.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.69%
Neste trabalho foi investigada a viabilidade e atividade antimicrobiana de 60 Penicillium spp. preservados sob óleo mineral e água destilada esterilizada. Os fungos foram reativados em meios de cultura seletivos e autenticados conforme as características macro e micromorfológicas. A atividade antimicrobiana foi determinada pela técnica do bloco de gelose e bioautografia contra bactérias Gram positivas, bactérias Gram negativas, leveduras e Mycobacterium smegmatis. A viabilidade das culturas correspondeu a 46,7% para os preservados em água destilada e 43,3% para os preservados sob óleo mineral. Os testes de atividade antimicrobiana em meio sólido revelaram que Staphylococcus aureus e Candida albicans foram os mais susceptíveis aos compostos bioativos enquanto que Escherichia coli e Mycobacterium smegmatis, os mais inativos. Por bioautografia está demonstrando a atividade antimicrobiana dos constituintes químicos das espécies de Penicillium, resultado que abre novas possibilidades para identificação de compostos com potencial antifúngico e antibacteriano.