Página 1 dos resultados de 1870 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Astronomia.

Moscati, Giorgio; Vieira, Edemundo da Rocha; Steiner, Joao Evangelista
Fonte: CNPq/Coordenação Editorial; Brasília Publicador: CNPq/Coordenação Editorial; Brasília
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
37.37%
Objetivando o estudo de processos observados no espaço exterior, a Astronomia Moderna está intimamente relacionada às demais ciências, sendo mesmo impossível situar com precisão suas fronteiras. Em diversas ocasiões a Astronomia abrigou o estudo de processos físicos, antes que tais estudos tomassem corpo como disciplina autônoma dentro da Física, dando-lhes o seu desenvolvimento inicial. São exemplos clássicos a Física dos Gases Ionizados, predecessora da Física dos Plasmas, e a Teoria das Raias Espectrais, predecessora da Física Atômica. A Astronomia não se limita à simples aplicação das leis físicas aos processos observados, mas traz à luz novos processos, estimula o seu estudo e contribui para a completividade da Física. A Astronomia é ainda o elo de ligação entre a Física e o imenso laboratório que é o Universo. Foram fenômenos astronômicos que serviram para testar a Teoria da Relatividade Geral de Einstein, e que motivaram a introdução da Constante Cosmológica. A Astronomia revela a existência, no Universo, de condições físicas irrealizáveis em laboratório, e só através da Astronomia será possível chegar ao conhecimento das leis físicas vigentes em tais condições. A Astronomia está também estreitamente vinculada à Matemática e estimula seu desenvolvimento pelos problemas que propõe. É exemplo clássico o Problema dos Três Corpos...

Educação não formal no processo de ensino e difusão da Astronomia: ações e papéis dos clubes e associações de astrônomos amadores; Non-formal education in the teaching and diffusion of Astronomy: actions and roles of clubs and associations of amateur astronomers

Alves, Milton Thiago Schivani
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
Discute-se no presente trabalho questões referentes ao processo de ensino e difusão da astronomia desenvolvida por clubes, grupos e associações de astrônomos amadores, bem como as implicações desse processo e o papel desses espaços nesse contexto educacional. É reconhecido que a astronomia possui rico potencial mobilizador, envolvendo as pessoas em diferentes atividades observacionais, de contemplação, redescobertas e questionamentos. Entretanto, especialmente na contemporânea cultura humana, percebe-se que o espaço acima de nossas cabeças tem sido muitas vezes ignorado. Dito isso, efetuamos estudo para analisar o quanto os referidos ambientes podem auxiliar para sanar, ao menos em parte, as deficiências identificadas e assim explorar o potencial que esse saber apresenta. Nosso estudo focou-se nas ações promovidas pelo Clube de Astronomia de São Paulo (CASP), Grupo de Astronomia Sputnik e pela Associação Norte Rio-grandense de Astronomia (ANRA). A discussão e análises dos dados obtidos foram desenvolvidas tomando como principal base uma perspectiva Freiriana de educação. Nessa perspectiva, dentre outras vertentes, os resultados apontam ser possível estimular e motivar o diálogo e enriquecer a curiosidade ingênua...

Terminologia da Astronomia: estudo da neologia e da variação; Terminology of Astronomy: a study on neology and variation

Jesus, Ana Maria Ribeiro de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
O presente trabalho, inserido no âmbito da disciplina terminológica, tem como principal objetivo a observação de dois fenômenos linguísticos no domínio da Astronomia: a neologia e a variação terminológica. Para tanto, o corpus da pesquisa é constituído por textos de diferentes graus de especialização: obras de Astronomia geral, obras de divulgação científica, teses e dissertações recém-defendidas na área. O termo neológico é tratado sob um enfoque social, assumindo-se a dinamicidade inerente às línguas de especialidade, particularmente às áreas científicas que mais dependem dos avanços tecnológicos, tal como a Astronomia. Ao mesmo tempo, observou-se que a variação terminológica é notável em todos os níveis do corpus de análise e que mesmo os termos neológicos surgem, muitas vezes, ao lado de variantes. Para determinar o caráter da neologicidade dos termos, baseou-se nos critérios tradicionalmente seguidos na pesquisa neológica, como o corpus de exclusão, e em outros critérios propostos, como as marcas metalinguísticas. Em um viés paralelo, levantou-se, a partir do corpus de Astronomia geral, uma árvore do domínio trilíngue, estabelecendo-se as equivalências, em português, inglês e francês...

Educação em astronomia sob uma perspectiva humanístico-científica: a compreensão do céu como espelho da evolução cultural; Astronomy education under a humanistic-scientific perspective: the understanding of the sky as a mirror to cultural evolution

Kantor, Carlos Aparecido
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.39%
A pouca presença da Astronomia na Educação Básica tem a ver com um pragmatismo não estritamente brasileiro nem tão recente. Ela, que era um dos quatro componentes do quadrivium da educação medieval, foi gradualmente banida dos currículos oficiais e, por largo tempo, esteve ausente na educação básica brasileira, exceto pela apresentação de seus aspectos básicos em disciplinas como Geografia e Ciências no Ensino Fundamental. Recentemente, no entanto, as regulamentações oficiais, tanto na esfera federal quanto nas estaduais, indicam que temas de astronomia devem ser contemplados na Educação Básica nacional. Em oposição à falta de material pedagógico adequado para desenvolver esses temas na educação formal, a popularização da Astronomia encontra nos planetários um ambiente rico e promissor. Um olhar mais amplo sobre as relações que povos de todas as épocas tiveram com o céu revela que elas são indissociáveis dos valores e visões de mundo que cada civilização desenvolveu. Conhecer o céu era necessário não só por razões de sobrevivência, para determinar as épocas de chuvas e estiagem com objetivos agrícolas, mas também para identificar nas configurações dos astros respostas para o destino humano. Os mitos de criação do mundo e os astros vistos como deuses foram personagens centrais de muitas culturas e...

Inserção do ensino de astronomia como componente importante para a formação continuada de professores

Simó, Kauê Dalla Vecchia
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 200 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.28%
According to the Brazilian National Curriculum Parameters (PCN), the teaching of astronomy must provide subjects to the teaching/learning processes of basic education, acquisition of skills and competencies in order to form a critical, reflective and conscious citizen. Several surveys on teaching astronomy show that some changes need to be made in educational, aiming to provide to participants (students and teachers) of the teaching/learning real and significant conditions of knowledge aiming to astronomy. Thus, by prior construction, implementation and evaluation, of a course on astronomy, thought and implemented by the author in a public school in elementary school and high school in a town in São Paulo state, aimed to this work: know the challenges that teachers face in teaching Astronomy and identify possible contributions in formative processes of these teachers in service. So, the study revealed that teachers have many difficulties to teach the concepts of astronomy because of the deficit in their formations, both in specific and pedagogical knowledge that was the main problem pointed out by them. In view of this, it was possible to say here that the lack of specific knowledge about astronomy and pedagogical knowledge of how to teach this area are two hotspots in the dynamics of these school teachers who have the challenge of teach an area that really do not know; Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs)...

Disciplinas introdutorias de astronomia nos cursos superiores do Brasil

Paulo Sergio Bretones
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.32%
O objetivo deste trabalho é apresentar um panorama dos cursos de graduação das Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras que possuem disciplinas introdutórias específicas que contemplem conteúdos de Astronomia. Faz-se um estudo sobre o histórico da Astronomia no Ensino Superior no Brasil e discutiram-se os aspectos da Astronomia Introdutória no que diz respeito aos tipos de disciplina, seus objetivos e programas. A pesquisa foi realizada nos anos de 1997 e 1998 por meio do envio de cartas acompanhadas de questionários e envelope pré-selado para resposta para cerca de 620 cursos de todo o Brasil. Esses cursos, que potencialmente ministram disciplinas de Astronomia, foram identificados em publicações específicas do MEC. Apresenta-se, para cada curso, o total de questionários enviados e respondidos, quantos possuem disciplinas obrigatórias ou optativas de Astronomia. Foram identificados 54 cursos que oferecem um total de 60 disciplinas, distribuídas em 46 IES. São identificadas as IES e os nomes das disciplinas discriminando se estas são obrigatórias ou optativas com as respectivas cargas horárias. Os cursos são distribuídos segundo as várias regiões geográficas do país e as IES, em termos de dependência administrativa e natureza. São feitas a análise e discussão dos conteúdos das disciplinas manifestados nas ementas e programas recebidos. Os conteúdos das disciplinas de cursos de Engenharia Cartográfica...

Astronomia multimídia : a construção da exposição virtual "Astronomia : uma viagem inesquecível"

Oliveira, Carlos Eduardo Quintanilha Vaz de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.32%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Instituto de Física, Instituto de Química, 2010.; Ensinar Astronomia é tão fascinante quanto aprender. A motivação deste trabalho acerca de novas maneiras de se ensinar a ciência mais antiga aos mais jovens. O objetivo deste trabalho é apresentar alicerces e método que fundamentaram a construção da “Exposição Virtual Astronomia: Uma viagem inesquecível”. A exposição virtual sobre Astronomia foi desenvolvida desde novembro de 2007 com a colaboração do "Projeto Astronomia para Principiantes", com o objetivo de divulgar a Astronomia, popularizando a Ciência e a Tecnologia, democratizando o conhecimento e promovendo a inclusão social por meio do acesso ao conhecimento, mediante atividades educativas apoiadas em abordagens interativas, experimentais e lúdicas. Nesse sentido, o museu virtual promove a aprendizagem para muito além da estrutura escolar tradicional. A exposição proporciona aos visitantes conhecimentos gerais sobre os componentes do Universo, tais como as galáxias, as estrelas e os sistemas planetários, além de uma seção voltada para o Sistema Solar e outra para alguns grandes nomes da Astronomia. Para reforçar os ensinamentos e atingir também pessoas que não possuem acesso à internet...

Uma proposta para a inserção de tópicos de astronomia indígena brasileira no ensino médio : desafios e possibilidades

Araújo, Diones Charles Costa de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.28%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação, Instituto de Ciências Biológicas, Instituto de Física, Instituto de Química, Faculdade UnB Planaltina, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Mestrado Profissional em Ensino de Ciências, 2014.; A necessidade da inserção da Astronomia no Ensino Médio demonstra o hiato existente para a construção de um estudante crítico e pleno, preparado para interagir de forma complexa na Sociedade. Fica evidente que a contribuição dessa ciência associada aos demais conhecimentos propostos pelo currículo escolar, possibilita ao professor fundamentar a compreensão das mais diversas realidades culturais apresentadas aos estudantes. Estamos assim, falando de uma ampliação do que vem a ser o currículo básico de Física contando, sobretudo, com as contribuições que podem se originar em outras disciplinas. Trabalhos multidisciplinares podem ser desenvolvidos a partir de metodologias adequadas ao tratamento da Física no contexto aludido por nós nessa ideia introdutória do tema. Apesar de a Astronomia ser uma das mais antigas ciências e de ter contribuído com o desenvolvimento humano e tecnológico, raramente seus conceitos são ensinados em um ambiente escolar embora os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN e PCN+ EM) apontem a importância de sua inclusão. A presente pesquisa apresenta uma sugestão acerca da inserção de tópicos de Astronomia indígena brasileira nas aulas de Física do Ensino Médio e tem como intuito promover a popularização dessa cultura astronômica no ambiente escolar. O desenvolvimento desta pesquisa foi feito a partir da Etnoastronomia e como proposta deseja-se estudar...

Formação de professores e atividades práticas de astronomia no 1º CEB

Sá, Cristina Maria Mendes dos Santos da Fonseca e
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Os estudos sobre astronomia e educação em astronomia com professores em serviço são escassos e o seu aumento significativo, nos últimos anos, denota a importância desta área na literacia científica dos cidadãos. Há uma necessidade de divulgar esse conhecimento para superar algumas dificuldades, tais como, a prevalência de conceções alternativas e a falta de implementação de atividades práticas no 1º Ciclo do Ensino Básico. Neste contexto, foi implementado um estudo quasi-experimental com professores e alunos dos 3º e 4º anos de escolaridade de escolas da costa norte de Portugal, que integrou aplicação de questionários diagnósticos em mais de um momento, e uma ação de formação sobre astronomia, para professores. A intenção era verificar se as conceções em relação à astronomia, de professores e alunos, estavam em conformidade com as descritas na literatura, e se a ação de formação, com base em atividades práticas, concebidas com materiais acessíveis e adequadas para colocar em prática com os alunos, foi resposta para melhorar os seus conhecimentos científicos e a prática docente. A análise dos dados a partir do pré-teste revelou conceções alternativas de acordo com a literatura. Os resultados verificados no pós-teste...

Análise das características da aprendizagem de astronomia no ensino médio nos municípios de Rio Grande da Serra, Ribeirão Pires e Mauá

Faria,Rachel Zuchi; Voelzke,Marcos Rincon
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.28%
Apesar de a astronomia ser uma das mais antigas ciências e de ter contribuído para o desenvolvimento humano e tecnológico, raramente seus conceitos são ensinados aos jovens em idade escolar. A presente pesquisa discute dois aspectos relacionados com a abordagem da astronomia. O primeiro aspecto é se ela está sendo abordada pelos professores do ensino médio e o segundo aborda a maneira como ela está sendo ensinada pelos professores. Optou-se pela aplicação de um questionário com professores que ministram a disciplina de física, os quais trabalham em escolas estaduais nos municípios de Rio Grande da Serra, Ribeirão Pires e Mauá, em São Paulo. Dos 66,2% dos professores que responderam ao questionário nos três municípios pesquisados, 57,4% não abordaram nenhum tópico de astronomia, 89,4% não utilizaram qualquer tipo de programa computacional, 70,2% não utilizaram laboratório, 83,0% nunca levaram os alunos a museus e ou planetários e 38,3% não indicaram qualquer tipo de revista ou livro sobre astronomia aos seus alunos. Embora a maioria dos professores reconheça que o conteúdo de astronomia pode influir na formação do aluno, os mesmos não incluem o tema em seus planejamentos escolares.

Ensino da astronomia no Brasil: educação formal, informal, não formal e divulgação científica

Langhi,Rodolfo; Nardi,Roberto
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.35%
Este artigo deriva de uma pesquisa mais ampla sobre a educação em astronomia e a formação de professores, e apresenta um panorama geral sobre o tema em âmbito nacional. Procuramos gerar uma classificação das instituições e outras iniciativas brasileiras dedicadas à astronomia, levando em conta os seus objetivos, tais como o ensino formal, informal, não-formal, bem como aqueles destinados à popularização dessa ciência. Comenta-se, em forma de um breve ensaio, a importância da atuação contextualizada destas instâncias no ensino da astronomia, levantando um desafio ainda a ser considerado, referente ao estudo das possíveis relações entre estes estabelecimentos e iniciativas, visando o avanço da educação em astronomia, em um movimento contrário à dispersão e pulverização de atividades locais e pontuais dos mesmos. Argumentamos que a pesquisa em ensino de astronomia tem potencial para exercer este papel integrador.

Quem somos nós?: perfil da comunidade acadêmica brasileira na educação em astronomia

Longhini,Marcos Daniel; Gomide,Hanny Angeles; Fernandes,Telma Cristina Dias
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.28%
Este artigo tem como objetivo elucidar qual o perfil da comunidade acadêmica brasileira que atuou ou ainda atua na Educação em Astronomia. Apresenta um breve retrospecto histórico que revela como a Astronomia vem ganhando terreno no cenário nacional e, neste bojo, os trabalhos voltados para o campo da Educação em Astronomia. Os dados foram obtidos por meio dos currículos da Plataforma Lattes, dos pesquisadores envolvidos com Astronomia, e revelaram que, dos 1072 envolvidos, 187 desenvolvem atividades nesse campo. Destes, a formação acadêmica ocorreu, prioritariamente, na região Sudeste e, nesta mesma região, atuam, sobretudo, em universidades. Há prevalência de graduados em Física, com pós-graduação em Física e Astronomia, especialmente quando atuam na divulgação científica, e predominância de doutores em Educação, no campo da pesquisa e produção bibliográfica em Educação em Astronomia.

O ensino de astronomia nos anos iniciais: reflexões produzidas em uma comunidade de prática

Bartelmebs, Roberta Chiesa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.28%
Esta dissertação tem como objetivo principal compreender o ensino de astronomia nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Para tanto, propomos a construção de uma Comunidade de Prática em uma escola de Educação Básica do município de Rio Grande-RS através da Pesquisa Participante. Foram feitos convites aos professores dos anos iniciais desta escola, para participarem de alguns encontros, nos quais seriam trabalhados temas sobre ensino de astronomia nos anos iniciais. Aceitaram participar da Comunidade de Prática oito professoras dos anos iniciais, que na sua maioria tem formação na área da Pedagogia. Essas professoras passaram a se reunir quinzenalmente para discutirem e planejarem ações que pudessem ser levadas a cabo em suas salas de aula. Durante esses encontros foram realizados alguns questionamentos às professoras, com o objetivo de compreender porque optavam por esta ou aquela atividade, este ou aquele conteúdo. Ficou evidente que suas escolhas metodológicas estavam relacionadas às suas concepções teóricas tanto com relação ao ensino e a aprendizagem quanto com relação a suas referências conceituais dos temas da astronomia. Ou seja, as concepções epistemológicas das professoras emergiram nas suas falas e escolhas pedagógicas. Além disso...

Formação continuada de professores de ciências para o ensino de astronomia nos anos iniciais do ensino fundamental

Dantas, Rosemeire da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Educação; Educação
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Situated at the intersection of Continuing Formation, Science Teaching and content of astronomy, the research aims to discuss this problematic : What are the challenges encountered in a continuous formation in service of science teachers of the early years of elementary school with contents of astronomy? Aiming to answer this question, we carried out a collaborative action research in a school of Natal / RN, with 6 teachers who teach or lectured Natural Sciences in the early years of elementary school. The study involved 14 encounters of continuos formation in service, to enable a better understanding criticism and propositive concerning the teaching science, especially some content of astronomy for the initial years, through a shared discussion. To this end, we consider that more profound understanding of astronomical knowledge allows the establishment of relationships and connections between theoretical knowledge and the daily teaching practice. All discussions were recorded on audio and transcripts. This research was realized using questionnaires and diary, however, the audio recording was its principal working instrument. About the data collected, several issues emerged as the little field of conceptual content, several misconceptions among teachers about the content of astronomy...

Astronomia nos anos iniciais do ensino fundamental: repensando a formação de professores

Langhi, Rodolfo
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.35%
Esta pesquisa procurou investigar fatores relevantes para o desenvolvimento de processos formativos em uma amostra de quinze professores dos anos iniciais do ensino fundamental durante um curso de curta duração em astronomia. A pesquisa pretendeu interpretar, através da análise dos discursos dos docentes e de suas respostas aos questionários, suas principais necessidades formativas em conteúdos e metodologias de ensino em astronomia. Buscamos a resposta ao questionamento central: quais são os principais elementos formativos que um programa de educação continuada em astronomia deve contemplar no sentido de fornecer subsídios para a construção da autonomia nos professores dos anos iniciais do ensino fundamental? Acreditamos que, enquanto um curso de curta duração (em geral, denominado de “formação continuada”) contemplar resultados de pesquisa sobre educação em astronomia e outros elementos formativos, este pode fornecer subsídios para a construção de saberes docentes condutores a trajetórias formativas que lhes apontem alguns indícios de autonomia para o ensino deste tema. Para buscar a confirmação desta hipótese, exploramos os principais elementos formativos em um programa de formação docente em astronomia...

Tecnologia no ensino de astronomia na educação básica: análise do uso de recursos computacionais na ação docente

Menezes, Leonardo Donizette de Deus
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Este trabalho analisa fatores que influenciam no uso de recursos computacionais por um grupo de professores de educação básica participantes de um curso de formação continuada ao ensinarem astronomia nas escolas onde lecionam. Realizado em 2009, o curso objetivou abordar conteúdos básicos de astronomia presentes nas propostas curriculares para a educação básica e discutir aspectos de seu ensino, em especial os que tenham interface com recursos tecnológicos. Para tanto, delineamos o perfil social e profissional dos participantes, suas condições de trabalho e suas relações com o ensino de astronomia e com os recursos computacionais mediante questionário semiestruturado cujos dados obtidos apoiaram nossa análise do planejamento e da implementação das atividades pedagógicas envolvendo astronomia. Os professores puderam escolher a forma de planejar as atividades, os temas e os recursos. Com base na abordagem da pesquisa qualitativa, identificamos e descrevemos cinco aspectos que se inter-relacionam e influenciam no uso de recursos computacionais no ensino de astronomia na educação básica — a saber: infraestrutura, organização do espaço escolar, formação profissional dos professores (no conteúdo específico de astronomia e no uso de recursos computacionais no trabalho docente)...

O ensino de astronomia em uma vertente investigativa a partir de histórias problematizadoras: o que emerge da fala de professores após experiência em sala de aula

Fernandes, Telma Cristina Dias
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
A presente pesquisa investiga o uso de um recurso pedagógico intitulado de “histórias problematizadoras” (HP). As HP são textos curtos que apresentam uma situação hipotética e que conduzem o leitor a um problema. A partir da aplicação das HP, totalizando um conjunto de sete, todas voltadas para temas de Astronomia, a pesquisa apresentou a seguinte questão central: “qual a compreensão que emerge da fala de um grupo de professores, participantes de um curso de formação continuada, a respeito do emprego de Histórias Problematizadoras para o ensino de Astronomia, após sua implementação em sala de aula?”. O objetivo foi pesquisar a viabilidade do uso desse recurso pedagógico (HP) na Educação em Astronomia. Os dados foram obtidos a partir de um curso de formação continuada de professores, realizado durante o ano de 2011, com encontros mensais e de duração de quatro horas cada. Eles foram analisados com base nos seguintes eixos: avaliação e uso dos textos das HP; avaliação e uso dos recursos materiais com os alunos; avaliação e compreensão do papel do aluno na implementação das atividades; avaliação e compreensão do papel do professor na implementação das atividades e avaliação e compreensão da interferência das condições de infraestrutura escolar na implementação das atividades. Os resultados revelaram que os professores participantes...

Ensino da astronomia no Brasil: educação formal, informal, não formal e divulgação científica

Langhi, Rodolfo; Nardi, Roberto
Fonte: Revista Brasileira de Ensino de Física Publicador: Revista Brasileira de Ensino de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Este artigo deriva de uma pesquisa mais ampla sobre a educação em astronomia e a formação de professores, e apresenta um panorama geral sobre o tema em âmbito nacional. Procuramos gerar uma classificação das instituições e outras iniciativas brasileiras dedicadas à astronomia, levando em conta os seus objetivos, tais como o ensino formal, informal, não-formal, bem como aqueles destinados à popularização dessa ciência. Comenta-se, em forma de um breve ensaio, a importância da atuação contextualizada destas instâncias no ensino da astronomia, levantando um desafio ainda a ser considerado, referente ao estudo das possíveis relações entre estes estabelecimentos e iniciativas, visando o avanço da educação em astronomia, em um movimento contrário à dispersão e pulverização de atividades locais e pontuais dos mesmos. Argumentamos que a pesquisa em ensino de astronomia tem potencial para exercer este papel integrador.; ABSTRACT - This paper is part of a broader research on astronomy education and teachers' education, presenting a national overview about this subject. It tries to set up a classification system for Brazilian astronomy institutions and other enterprises, taking into consideration their aims, such as formal...

O sistema solar : um programa de astronomia para o ensino médio

Uhr, Andréia Pessi
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.24%
Este trabalho relata as atividades desenvolvidas na disciplina de Física em duas turmas de Ensino Médio de uma escola particular de Porto Alegre. Esses alunos tiveram a oportunidade de estudar, no último semestre do curso, um assunto interessante, atual e sempre na moda - a Astronomia - incluída recentemente no currículo de Física da escola. O conteúdo foi organizado em três módulos, tendo como tema geral “O Sistema Solar”. O Módulo 1 foi chamado de “Os Planetas e Corpos Menores do Sistema Solar, e inclui Histórico da Astronomia, Leis de Kepler, Gravitação, e Características dos Planetas, Asteróides e Cometas. O Módulo 2 foi concebido sob o título “Interação Sol – Terra – Lua” e nele estão conteúdos como Fases da Lua, Eclipses, Marés, Estações do Ano, Movimento Aparente dos Astros e Auroras. No Módulo 3, com título “Estrutura e Evolução do Sol”, são abordados assuntos como Formação do Sol e do Sistema Solar, Características do Sol e noções básicas de Evolução Estelar. Os três módulos juntos cobrem uma diversidade de conteúdos de astronomia significativamente maior do que os normalmente encontrados em livros didáticos para o Ensino Médio. Utilizamos a nosso favor a pré-disposição do aluno para aprender Astronomia...

Astronomía y Astrobiología con internet. Recursos informáticos y material multimedia interactivo

Ruiz Rey, Francisco José
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2006 SPA
Relevância na Pesquisa
37.24%
El artículo de Francisco José Ruiz Rey presenta información sobre diversos recursos didácticos de Astronomía y Astrobiología disponibles en Internet. Previamente, el autor hace una reflexión sobre Internet como un elemento que favorece el aprendizaje significativo constructivo y que modifica el patrón de escuela tradicional que requiere la presencia física del profesor y de los alumnos. Partiendo de esta reflexión, Francisco José Ruiz ofrece una selección amplia de sitios Web comentados divididos en buscadores especializados, portales, WebQuest y cazas del tesoro de Astronomía, software, blogs y wikis. El añadido de valor al artículo son los comentarios a cada recurso que hace el autor.