Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.088 segundos

A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL: ASPECTOS HISTÓRICOS E REGULATÓRIOS DA POLÍTICA PÚBLICAS DE AVALIAÇÃO

Dotta, Alexandre Godoy; Gabardo, Emerson
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.69%
O artigo busca resgatar historicamente o surgimento das políticas de avaliação da qualidade da educação no Brasil. Desenvolve-se mediante o levantamento e apresentação em síntese dos principais acontecimentos históricos, movimentos e instituição de normas em prol da melhoria da qualidade da educação superior. Descreve o surgimento do Grupo de Trabalho da Reforma Universitária (GTRU), criado após os acordos entre o MEC (Ministério da Educação e Cultura) e a USAID (United States Agency for International Development) em 1968. Destaca as ações envolvendo a UNE (União Nacional dos Estudantes) na década 1960-1970 e a atuação da ANDES (Associação dos Docentes do Ensino Superior) durante a década de 1980. Apresenta o Programa de Avaliação e Reforma Universitária (PARU) criado em 1983. Procura relatar o processo de criação da Comissão Nacional para a Reforma do Ensino Superior (CNRES) em 1985 e do Grupo Executivo para a Reformulação da Educação Superior (GERES) em 1986. Ressalta a atuação da Comissão Nacional de Avaliação (CNA) e o processo de implantação do Programa de Avaliação Institucional das Universidades Brasileiras (PAIUB) em 1993. Assim como a inauguração do ENC (Exame Nacional de Curso) e a instituição do ranking nacional dos cursos a partir de 1995 e a substituição da metodologia de avaliação realizada a partir da proposta da Comissão Especial de Avaliação (CEA) que culminou na implantação da atual política de avaliação (SINAES - Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior) em 2003. O estudo fundamenta-se por meio de revisão bibliográfica na área da educação...

Espaço representacional do sindicalismo docente das universidades

Santos, Patrícia Targino Melo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.69%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, 2007.; A história da Associação Nacional dos Docentes de Ensino Superior (Andes) esteve durante muito tempo associada à história da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Neste sentido, a filiação e a desfiliação, entre essas duas instituições sindicais, são marcos norteadores que condicionaram a prática docente e as representações elaboradas sobre o trabalho. Deste modo, pode-se perceber como a dinâmica das transformações conjunturais gerou impasses e contradições, vivenciados na articulação dos interesses sindicais particulares e gerais. A filiação e a desfiliação entre Andes-SN e CUT serviram de marcos norteadores na busca pelo entendimento dos processos de reconhecimento e legitimidade do sindicalismo docente das universidades. Questionando a pertinência da filiação e da desfiliação, tanto para os integrantes da Andes quanto para a direção sindical, buscou-se avaliar o nível de identificação entre o discurso, formalmente instituído por essa mesma direção sindical, e a visão da sua base representada. Identificar as vinculações sociais instituídas no cenário social no qual se constituiu a história dessa Associação Sindical tornara-se imprescindível para o desenvolvimento da análise em questão. Neste sentido...