Página 1 dos resultados de 1227 itens digitais encontrados em 0.160 segundos

Políticas públicas de saúde face à epidemia da AIDS e a assistência às pessoas com a doença

Villarinho,Mariana Vieira; Padilha,Maria Itayra; Berardinelli,Lina Márcia Miguéis; Borenstein,Miriam Susskind; Meirelles,Betina Horner Schlindwein; Andrade,Selma Regina de
Fonte: Associação Brasileira de Enfermagem Publicador: Associação Brasileira de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
95.85%
Objetivou-se identificar as principais políticas públicas sobre HIV/AIDS no cenário brasileiro, a partir de 1980 e refletir sobre seu impacto na assistência às pessoas que convivem com HIV/AIDS. A partir dos descritores políticas públicas de saúde, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida e assistência integral à saúde, obtive-se uma amostra de 23 artigos, nas bases de dados Medline e Lilacs. Após análise, verificaram-se dois momentos: o primeiro, do surgimento das políticas públicas em resposta à epidemia da AIDS; e o segundo, de melhoria da assistência às pessoas que convivem com HIV/AIDS. Apesar dos reconhecidos avanços conquistados em termos de políticas públicas de saúde no país, há ainda um complexo caminho em busca da qualidade da assistência às pessoas com HIV/AIDS.

Integração entre vigilância sanitária e assistência à saúde da mulher: um estudo sobre a integralidade no SUS

Maia,Christiane; Guilhem,Dirce; Lucchese,Geraldo
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
95.78%
A integralidade é um princípio do SUS, com várias perspectivas, entre as quais a da articulação de seus serviços. O debate sobre esse princípio está presente na assistência à saúde, com destaque para a área de Saúde da Mulher, e nas diretrizes da Vigilância Sanitária. Como as duas áreas buscam a qualidade dos serviços de saúde, o objetivo é analisar a integração entre Vigilância Sanitária e assistência à saúde da mulher. Trata-se de estudo de caso, qualitativo, com entrevistas de profissionais de Vigilância Sanitária de serviços de saúde e coordenadores de Saúde da Mulher (CSM). Os achados apontam para isolamento da Vigilância Sanitária nas secretarias de saúde. A importância da integração é citada por CSM, porém não é fácil de ser aplicada. As relações, se ocorrem, são por situações emergenciais. Os trabalhadores de Vigilância Sanitária acham que não há articulação por não haver problemas na Saúde da Mulher que demandem sua participação e que, com inspeções e palestras, estão colaborando com a área. Mostram-se dificuldades à concretização da integralidade, com o desafio de articular ações em saúde, sobretudo para a Vigilância Sanitária.

Homossexualidade e o direito à saúde: um desafio para as políticas públicas de saúde no Brasil

Albuquerque,Grayce Alencar; Garcia,Cíntia de Lima; Alves,Maria Juscinaide Henrique; Queiroz,Cicera Monalisa Holanda Teles de; Adami,Fernando
Fonte: Centro Brasileiro de Estudos de Saúde Publicador: Centro Brasileiro de Estudos de Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
115.77%
Objetivou-se evidenciar a atuação das políticas públicas direcionadas à saúde da população homossexual brasileira. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, realizada na Scientific Eletronic Library Online (SciELO) e na Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs), utilizando os Decs: políticas públicas, assistência integral à saúde e homossexualidade. A saúde LGBT é apontada como vulnerável mesmo após a publicação de importantes documentos que garantem o acesso e a inclusão do grupo na saúde. A fragilidade na efetivação das propostas preconizadas vão ao encontro ao atendimento discriminatório e heteronormativo prestado pelos profissionais de saúde.

Estudo da assistência integral à criança e ao adolescente através da pesquisa qualitativa

Rocha,Semiramis Melani Melo; Lima,Regina Aparecida Garcia de; Scochi,Carmen Gracinda Silvan; Vendrúsculo,Dulce Maria Silva; Mello,Débora Falleiros
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1998 PT
Relevância na Pesquisa
105.82%
Este artigo tem o objetivo de apresentar o referencial teórico e a metodologia que embasa a pesquisa qualitativa desenvolvida pelo Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde da Criança e do Adolescente da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, tendo por objeto de investigação a assistência integral à saúde da criança e do adolescente. Inicialmente, as autoras apresentam o setor saúde na sociedade brasileira atual no qual desenvolvem-se as ações de saúde, passando à apresentação do Grupo de Estudos em questão. Desenvolvem, a seguir, o referencial teórico metodológico, definindo as categorias analíticas - política e políticas sociais, organização tecnológica do trabalho, serviços de saúde, criança e família. Finalizando, apresentam uma síntese dos resultados de algumas investigações concluídas nos três últimos anos (1995 a 1997).

Assistência integral à saúde da criança no Brasil: implicações para o ensino e a prática da enfermagem pediátrica

Rocha,Semiramis Melani Melo; Lima,Regina Aparecida Garcia de; Scochi,Carmen Gracinda Silvan
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1997 PT
Relevância na Pesquisa
105.91%
Neste artigo, as autoras discutem o significado que vem sendo atribuído ao termo assistência integral a saúde da criança e do adolescente, apontando suas várias interpretações em busca de superar a fragmentação da assistência. Inicialmente, apresentam as articulações entre o movimento de proteção à criança e a sociedade em geral, em seguida, as diretrizes políticas da assistência à criança e ao adolescente no Brasil contemporâneo. Na segunda parte, discutem as estratégias da enfermagem para apreender a criança em seus aspectos biológicos, em sua subjetividade e em sua dimensão social. Concluem que as necessidades atuais de assistência à criança hospitalizada convergem para: - a apreensão da criança em seus aspectos orgânicos e em sua subjetividade;- o envolvimento dos pais e da família no processo de promoção, prevenção, diagnóstico, terapêutica, e de reabilitação; - organização do trabalho em equipes multidisciplinares e multiprofissionais; - compreensão das instituições de saúde como espaços de produção de serviços onde se estabelecem relações sociais complexas. Portanto, a assistência integral não pode ser tomada de uma forma idealizada, no plano teórico, como uma mistura de referenciais teóricos que vão desde a ecologia até biologia molecular. Ela implica em um árduo trabalho de construção concreta e cotidiana de interação...

Avaliação do fluxo de referência para um centro de especialidades odontológicas implantado em cidade de médio porte na região Sudeste

Rodrigues,Luciana Afonso; Vieira,Jane Darley Martins; Leite,Isabel Cristina Gonçalves
Fonte: Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
95.83%
A organização, pelos gestores da saúde, de um adequado sistema de referência à atenção especializada ainda representa um dos mais importantes desafios a serem enfrentados e evidencia, no cotidiano dos serviços, a busca por uma assistência integral aos cidadãos. Foi avaliado o fluxo de referência dos usuários que acessam os serviços prestados pelo Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) implantado em cidade de médio porte da Região Sudeste brasileira. Foi feita análise quantitativa pautada na qualidade dos registros encontrados em prontuários e formulários de referência utilizados na unidade, perfazendo um total de 409 prontuários referentes aos meses de setembro e outubro de 2011. Os resultados encontrados foram: prontuários completos: 71,4% para endodontia, 62,9% para cirurgia e diagnóstico de câncer bucal e 74% para periodontia. Prontuários legíveis: 74,3% para endodontia, 72% para cirurgia e diagnóstico de câncer bucal e 84,3% para Periodontia. Prontuários com indicação de tratamento especializado em conformidade com os critérios ministeriais preconizados: 62,1% para endodontia, 59,4% para cirurgia e diagnóstico de câncer bucal e 77,2% para periodontia. A organização do sistema de referência e contrarreferência representa um dos eixos básicos para uma assistência integral à saúde.

Implementação da política nacional de atenção integral à saúde da mulher

dos Santos, Evanguelia Kotzias Atherino; Zampieri, Maria de Fátima Mota; de Oliveira, Maria Conceição; Carcereri, Daniela Lemos; Correa, Ana Patrícia; Tognoli, Heitor
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.72%
O objeto começa ressaltando que a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher – Princípios e Diretrizes foi construída a partir de um diagnóstico epidemiológico da situação da Saúde da Mulher. Lembra que foram incorporadas as contribuições de diferentes setores governamentais e dos movimentos sociais de mulheres e que tal política é direcionada para todas as mulheres, em todos os períodos do ciclo biológico vital. Convida para uma reflexão sobre a prática de saúde, questionando se os objetivos desta política têm sido alcançados na atuação diária. Para concluir, destaca que a implementação desta política deve ser operacionalizada através de um conjunto de ações e atividades consideradas prioritárias, convidando para saber mais sobre o assunto acessando o material sobre os princípios e as diretrizes da política. Unidade 1 do módulo 6 que compõe o Curso de Especialização em Saúde da Família.

Introdução à atenção integral à saúde do idoso para médico

Martini, Jussara Gue; Mello, Ana Lúcia Schaefer Ferreira de; Xavier, André Junqueira; Botelho, Lúcio José; Massignam, Fernando Mendes
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.75%
O tópico mostra que o aumento do tempo de vida, traz novos conhecimentos a respeito de diferentes questões de saúde da crescente população de idosos, mostrando dados da OMS que caracterizam os desafios da saúde pública para a construção de uma vida ativa e autônoma no envelhecimento, sendo necessária a implementação de políticas públicas voltadas especificamente para usuários dessa faixa etária e seus problemas. Apresenta: a Portaria MS 1395/1999, revisada pela Portaria 2528/2006, que dispõe sobre políticas de saúde para o idoso, com eixos orientadores de prevenção de doenças e promoção de saúde, por meio de atividades multidisciplinares; a Portaria 399 que, no âmbito do SUS propõe o Pacto pela Saúde e Diretrizes Operacionais; o Caderno 19 de AB sobre envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Mostra, também, os obstáculos políticos, institucionais e técnico-organizativos na formação inicial e permanente dos profissionais de saúde a serem superados para garantir atenção integral e qualificada a essa parte da população. Conteúdo Online do módulo de Atenção integral à saúde do idoso: Introdução para médico. Unidade 1 do módulo 14 para dentista que compõe o Curso de Especialização Multiprofissional em Saúde da Família.

Cuidado integral da saúde do idoso

Universidade Aberta do SUS da Universidade de Brasília - UNA-SUS/UnB
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.86%
O presente módulo busca promover a integração dos profissionais das equipes de Saúde da Família para a prestação da assistência aos pacientes, reconhecendo a importância de manter e restaurar o estado funcional e a qualidade de vida do idoso, no âmbito da Atenção Básica/Estratégia Saúde da Família. É composto por quatro lições que englobam o processo de envelhecimento; grupos de convivência; práticas de cuidado integral à saúde do idoso nas UBS e saúde da família; violência – Estatuto do Idoso e redes de apoio social; relações familiares; cuidados em gerontologia e prevenção de acidentes; assistência domiciliar; atenção ao cuidador; os cinco Is da geriatria (iatrogenia, imobilidade, instabilidade, incontinência e insuficiência das funções cognitivas) condições crônicas de saúde; alterações na acuidade visual e auditiva; sexualidade do idoso e cuidados paliativos assistência ao óbito em domicílio.

Avaliação da implantação do programa de assistencia integral a saude da mulher no Estado de São Paulo no periodo 1987-1990

Maria Angela Bacha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/12/1997 PT
Relevância na Pesquisa
95.88%
Embora o Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher tenha sido proposto em 1983, existem até hoje grandes dificuldades para sua implantação abrangente. O objetivo do presente trabalho foi avaliar alguns aspectos da implantação desse Programa no Estado de São Paulo, no quadriênio 1987-1990, período em que as políticas públicas estaduais priorizaram a saúde da mulher. Foram entrevistadas, por amostragem domiciliar, 2.343 mulheres (1.008 em 1988 e 1.335 em 1991) residentes na região da Penha (município de São Paulo) e na região de Campinas (municípios de Campinas, Indaiatuba, Paulínia e Sumaré). As variáveis estudadas relacionaram-se à assistência ao pré-natal (cobertura, mês de início, número de consultas, exames clínicos e laboratoriais realizados), ao parto (tipo de parto, orientações recebidas na maternidade), ao puerpério (cobertura da consulta de revisão pós-parto, exames realizados, orientações recebidas); ao conhecimento e prática dos exames de prevenção contra o câncer de colo uterino e mama; ao conhecimento, prática e qualidade do planejamento familiar e à evolução da qualidade do atendimento recebido nos postos de saúde. Os dados obtidos em 1991 foram comparados aos de 1988...

Atenção integral à saúde do homem na visão de trabalhadores hipertensos e diabéticos : possíveis contribuições para a atenção básica; Comprehensive health care regarding men workers with Hipertension and Diabetes : potencial improvements for primary health care

Valéria Cristina Yoshida
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
105.75%
Uma grande conquista do movimento da Reforma Sanitária garantida pela Constituição de 1988 foi o direito à saúde, regido pelos princípios da universalidade do acesso, equidade e integralidade do cuidado. Em 2013 o SUS completou 25 anos e, embora tenha experimentado vários avanços, ainda enfrenta muitos desafios. Um deles refere-se ao acesso, particularmente dos homens em idade produtiva aos serviços da atenção básica. O reconhecimento de que os homens acessam o sistema de saúde pela atenção especializada levou o Ministério da Saúde a priorizar esta população, por meio da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem, em 2008. Seu objetivo principal é o fortalecimento e a qualificação da atenção básica para a promoção da saúde e a prevenção de agravos evitáveis na população masculina. O presente estudo, de caráter qualitativo, parte do pressuposto de que a atenção básica não tem se constituído em porta de entrada e de seguimento longitudinal para homens trabalhadores, tanto por dificuldades relacionadas à organização destes serviços, quanto por fatores socioculturais, sobretudo ligados às questões de gênero. Nesse contexto, o Ambulatório da CEASA-Campinas, um serviço do SUS localizado dentro de um local de trabalho...

Implementação da política nacional de atenção integral à saúde da mulher

dos Santos, Evanguelia Kotzias Atherino; Zampieri, Maria de Fátima Mota; de Oliveira, Maria Conceição; Carcereri, Daniela Lemos; Correa, Ana Patrícia; Tognoli, Heitor
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Unidade 1 do módulo 6 que compõe o Curso de Especialização em Saúde da Família. Arquivo .zip contendo página html com recursos de texto, imagens e animações em flash.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.72%
O objeto começa ressaltando que a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher – Princípios e Diretrizes foi construída a partir de um diagnóstico epidemiológico da situação da Saúde da Mulher. Lembra que foram incorporadas as contribuições de diferentes setores governamentais e dos movimentos sociais de mulheres e que tal política é direcionada para todas as mulheres, em todos os períodos do ciclo biológico vital. Convida para uma reflexão sobre a prática de saúde, questionando se os objetivos desta política têm sido alcançados na atuação diária. Para concluir, destaca que a implementação desta política deve ser operacionalizada através de um conjunto de ações e atividades consideradas prioritárias, convidando para saber mais sobre o assunto acessando o material sobre os princípios e as diretrizes da política. Unidade 1 do módulo 6 que compõe o Curso de Especialização em Saúde da Família.; 1.0; Ministério da Saúdes/OPAS/OMS

Atenção integral à saúde do adulto

Universidade Federal do Maranhão - UNA-SUS
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Recurso textual contendo imagens coloridas, utilizado na unidade 01 do módulo 07 (Saúde do adulto), direcionado para o Programa de Valorização da Atenção Básica (Provab)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.78%
O Programa de Atenção Integral à Saúde do Adulto (Paisa) atua na promoção dos cuidados primários de saúde junto à população adulta, enfocando os principais agravos à saúde do adulto. Neste recurso são abordados os seus principais objetivos e também se discute a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH) que tem como propósito promover a melhoria das condições de saúde da população adulta no Brasil e reduzir a morbidade e mortalidade dessa população, por meio do enfrentamento racional dos fatores de risco e mediante a facilitação ao acesso às ações e aos serviços de assistência integral à saúde. É de grande relevância compreender os aspectos epidemiológicos e clínicos dos problemas mais prevalentes no cuidado do adulto em atenção primária à saúde, considerando as principais causas da não adesão ao serviço de saúde com o intuito de saber lidar com esses obstáculos; Universidade Federal do Maranhão - UNA-SUS

Introdução à atenção integral à saúde do idoso para médico

Martini, Jussara Gue; Mello, Ana Lúcia Schaefer Ferreira de; Xavier, André Junqueira; Botelho, Lúcio José; Massignam, Fernando Mendes
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Conteúdo Online do módulo de Atenção integral à saúde do idoso: Introdução para médico. Unidade 1 do módulo 14 para dentista que compõe o Curso de Especialização Multiprofissional em Saúde da Família. Arquivo .zip contendo página html com
PT_BR
Relevância na Pesquisa
105.75%
O tópico mostra que o aumento do tempo de vida, traz novos conhecimentos a respeito de diferentes questões de saúde da crescente população de idosos, mostrando dados da OMS que caracterizam os desafios da saúde pública para a construção de uma vida ativa e autônoma no envelhecimento, sendo necessária a implementação de políticas públicas voltadas especificamente para usuários dessa faixa etária e seus problemas. Apresenta: a Portaria MS 1395/1999, revisada pela Portaria 2528/2006, que dispõe sobre políticas de saúde para o idoso, com eixos orientadores de prevenção de doenças e promoção de saúde, por meio de atividades multidisciplinares; a Portaria 399 que, no âmbito do SUS propõe o Pacto pela Saúde e Diretrizes Operacionais; o Caderno 19 de AB sobre envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Mostra, também, os obstáculos políticos, institucionais e técnico-organizativos na formação inicial e permanente dos profissionais de saúde a serem superados para garantir atenção integral e qualificada a essa parte da população. Conteúdo Online do módulo de Atenção integral à saúde do idoso: Introdução para médico. Unidade 1 do módulo 14 para dentista que compõe o Curso de Especialização Multiprofissional em Saúde da Família.; 2.0; Ministério da Saúde/OPAS/OMS

Aspectos essenciais para a elaboração de um protocolo de atenção à saúde da mulher em climatério

Núcleo de Tecnologias e Educação a Distância em Saúde da Universidade Federal do Ceará - NUTEDS/UFC
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Questões sobre a elaboração de um protocolo em climatério.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.82%
Recurso interativo em formato flash sobre aspectos essenciais para a elaboração de um protocolo de atenção à saúde da mulher em climatério.; versão 2.0

Cuidado integral da saúde do idoso

Universidade Aberta do SUS da Universidade de Brasília - UNA-SUS/UnB
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.88%
O presente módulo busca promover a integração dos profissionais das equipes de Saúde da Família para a prestação da assistência aos pacientes, reconhecendo a importância de manter e restaurar o estado funcional e a qualidade de vida do idoso, no âmbito da Atenção Básica/Estratégia Saúde da Família. É composto por quatro lições que englobam o processo de envelhecimento; grupos de convivência; práticas de cuidado integral à saúde do idoso nas UBS e saúde da família; violência – Estatuto do Idoso e redes de apoio social; relações familiares; cuidados em gerontologia e prevenção de acidentes; assistência domiciliar; atenção ao cuidador; os cinco Is da geriatria (iatrogenia, imobilidade, instabilidade, incontinência e insuficiência das funções cognitivas) condições crônicas de saúde; alterações na acuidade visual e auditiva; sexualidade do idoso e cuidados paliativos assistência ao óbito em domicílio.; Fundo Nacional de Saúde - FNS

Saúde da Mulher no Ciclo Vital

Núcleo de Tecnologias e Educação a Distância em Saúde - UFC; Núcleo de Educação em Saúde Coletiva da Medicina - UFMG
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Arquivo compactado em formato .zip contendo texto em versão .pdf e .html, material complementar, atividades pedagógicas (tema para discussão em fórum e questionários para auto-avaliação) e vídeo com apresentação de conteúdista e do módulo.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.78%
Promove uma reflexão sobre a atenção à saúde da mulher, na perspectiva da Estratégia Saúde da Família, na busca pela melhoria das condições de vida e saúde das mulheres brasileiras, mediante a garantia de direitos legalmente constituídos e ampliação do acesso aos meios e serviços de promoção, prevenção, assistência e recuperação da saúde em todo território brasileiro. Essa reflexão busca orientar os profissionais de saúde a construir e a auxiliar a mulher no processo de educação permanente, fornecendo elementos para a construção de uma linha de cuidados à sua saúde, em um contexto em que o excesso de demandas, a falta de estrutura e a descontinuidade no fornecimento de insumos constituem uma realidade a ser enfrentada e superada por ela, contribuindo para a redução da morbidade e mortalidade feminina no Brasil, especialmente por causas evitáveis, em todo ciclo vital e nos diversos grupos populacionais, sem discriminação de qualquer espécie. Assim, conjectura sobre a construção de um protocolo que garanta os direitos sexuais e reprodutivos desta, tratando-a como um ser social e corroborando com a ampliação, qualificação e humanização da atenção integral à saúde da mulher no Sistema Único de Saúde.; Versão 2.0

Estudo da assistência integral à criança e ao adolescente através da pesquisa qualitativa; Estudio de asistencia integral al niño y al adolescente a través de la investigación cualitativa; Qualitative study on integral care to children and adolescents

Rocha, Semiramis Melani Melo; Lima, Regina Aparecida Garcia de; Scochi, Carmen Gracinda Silvan; Vendrúsculo, Dulce Maria Silva; Mello, Débora Falleiros
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1998 POR
Relevância na Pesquisa
105.88%
Este artigo tem o objetivo de apresentar o referencial teórico e a metodologia que embasa a pesquisa qualitativa desenvolvida pelo Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde da Criança e do Adolescente da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, tendo por objeto de investigação a assistência integral à saúde da criança e do adolescente. Inicialmente, as autoras apresentam o setor saúde na sociedade brasileira atual no qual desenvolvem-se as ações de saúde, passando à apresentação do Grupo de Estudos em questão. Desenvolvem, a seguir, o referencial teórico metodológico, definindo as categorias analíticas - política e políticas sociais, organização tecnológica do trabalho, serviços de saúde, criança e família. Finalizando, apresentam uma síntese dos resultados de algumas investigações concluídas nos três últimos anos (1995 a 1997).; Este artículo tiene como objetivo presentar el referencial teórico y la metodología en la que se fundamenta la investigación cualitativa, desarrollada por el grupo de estudios e investigación del niño y del adolescente de la Escuela de Enfermería de Ribeirão Preto de la Universidad de San Pablo - Brasil; inicialmente las autorasa presentan al sector salud en la sociedad Brasileña actual...

Assistência integral à saúde da criança no Brasil: implicações para o ensino e a prática da enfermagem pediátrica

Rocha, Semiramis Melani Melo; Lima, Regina Aparecida Garcia de; Scochi, Carmen Gracinda Silvan
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/07/1997 POR
Relevância na Pesquisa
115.93%
Neste artigo, as autoras discutem o significado que vem sendo atribuído ao termo assistência integral a saúde da criança e do adolescente, apontando suas várias interpretações em busca de superar a fragmentação da assistência. Inicialmente, apresentam as articulações entre o movimento de proteção à criança e a sociedade em geral, em seguida, as diretrizes políticas da assistência à criança e ao adolescente no Brasil contemporâneo. Na segunda parte, discutem as estratégias da enfermagem para apreender a criança em seus aspectos biológicos, em sua subjetividade e em sua dimensão social. Concluem que as necessidades atuais de assistência à criança hospitalizada convergem para: - a apreensão da criança em seus aspectos orgânicos e em sua subjetividade;- o envolvimento dos pais e da família no processo de promoção, prevenção, diagnóstico, terapêutica, e de reabilitação; - organização do trabalho em equipes multidisciplinares e multiprofissionais; - compreensão das instituições de saúde como espaços de produção de serviços onde se estabelecem relações sociais complexas. Portanto, a assistência integral não pode ser tomada de uma forma idealizada, no plano teórico, como uma mistura de referenciais teóricos que vão desde a ecologia até biologia molecular. Ela implica em um árduo trabalho de construção concreta e cotidiana de interação...

Integração entre vigilância sanitária e assistência à saúde da mulher: um estudo sobre a integralidade no SUS

Maia,Christiane; Guilhem,Dirce; Lucchese,Geraldo
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
95.78%
A integralidade é um princípio do SUS, com várias perspectivas, entre as quais a da articulação de seus serviços. O debate sobre esse princípio está presente na assistência à saúde, com destaque para a área de Saúde da Mulher, e nas diretrizes da Vigilância Sanitária. Como as duas áreas buscam a qualidade dos serviços de saúde, o objetivo é analisar a integração entre Vigilância Sanitária e assistência à saúde da mulher. Trata-se de estudo de caso, qualitativo, com entrevistas de profissionais de Vigilância Sanitária de serviços de saúde e coordenadores de Saúde da Mulher (CSM). Os achados apontam para isolamento da Vigilância Sanitária nas secretarias de saúde. A importância da integração é citada por CSM, porém não é fácil de ser aplicada. As relações, se ocorrem, são por situações emergenciais. Os trabalhadores de Vigilância Sanitária acham que não há articulação por não haver problemas na Saúde da Mulher que demandem sua participação e que, com inspeções e palestras, estão colaborando com a área. Mostram-se dificuldades à concretização da integralidade, com o desafio de articular ações em saúde, sobretudo para a Vigilância Sanitária.