Página 1 dos resultados de 556 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Assistência odontológica pública e suplementar no município de São Paulo na primeira década do século XXI; Private and public dental care in the city of São Paulo in the first decade of the XXI century

Manfredini, Marco Antonio; Moysés, Samuel Jorge; Noro, Luiz Roberto Augusto; Narvai, Paulo Capel
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.7%
Na primeira década do século XXI registra-se a ocorrência de dois movimentos importantes no âmbito da assistência odontológica pública e privada no Brasil: a entrada da saúde bucal na agenda de prioridades políticas do governo federal e o vigoroso crescimento na oferta de serviços odontológicos suplementares. Analisou-se a ocorrência desses fenômenos no município de São Paulo, mediante a busca de dados nos documentos oficiais e nas bases eletrônicas da Prefeitura Municipal de São Paulo, do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), além de consulta à literatura científica. No período estudado, de janeiro de 2000 a dezembro de 2009, com base em indicadores como a Cobertura de Primeira Consulta Odontológica Programática e a Cobertura Populacional Potencial, verificaram-se percentuais que caracterizam baixa assistência pública e uma situação de grande distanciamento do princípio constitucional do acesso universal aos cuidados odontológicos. O crescimento do número de beneficiários de serviços suplementares, por meio de planos exclusivamente odontológicos e de outros planos foi expressivo em igual período, correspondendo a uma importante ampliação da cobertura populacional nesta modalidade assistencial. Constata-se que...

Avaliação do serviço odontológico de autogestão da Fundação de Amparo Social do Hospital Moinhos de Vento

Costa Filho, Luiz Cesar da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.68%
Propósito: Avaliar os impactos econômicos e assistenciais de duas estratégias de redução de custos em um plano odontológico de autogestão. Métodos: O presente estudo avaliou a assistência odontológica fornecida a cerca de 4000 usuários de uma empresa. A análise foi dividida em três momentos: 1) linha de base (controle): quando assistência odontológica fornecida aos funcionários era terceirizada por uma empresa que operava com rede credenciada, 2) quando houve uma renegociação de preços com a prestadora original e 3) quando a assistência era feita por um serviço de odontologia próprio sem a intermediação de uma prestadora e com profissionais remunerados através de valores fixos. Foram coletados dados econômicos e sobre o tipo e número de procedimentos realizados. Os dados econômicos foram ajustados para inflação através do índice nacional de preços ao consumidor – ampliado (IPCA). Resultados: A renegociação de preços reduziu os custos em cerca de 37% em relação a linha de base ao passo que o serviço próprio reduziu os custos em 50% . A renegociação de preços provocou uma diminuição de 31% no número de procedimentos realizados sem modificar o perfil da assistência, ao passo que o serviço próprio não causou diminuição na quantidade de serviços...

Eventos pré-natais e sua relação com o comportamento infantil durante a assistência odontológica

Correia, Adriana de Sales Cunha
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 156 f. : il. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
46.64%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciência Odontólogica - FOA; A Psicologia do Comportamento tem contribuído com a Odontologia na redução do estresse e ansiedade no paciente adulto e no condicionamento e manejo da criança. Atualmente, o estudo do desenvolvimento humano mostra-se como ponto-chave para o efetivo conhecimento, diagnóstico e solução de inúmeros distúrbios psicológicos, psicossomáticos e comportamentais, e se caracteriza principalmente por mudanças físicas e mentais que ocorrem na criança, desde os primeiros meses de vida intrauterina. O presente trabalho avaliou através de um estudo retrospectivo, a possível influência dos eventos pré-natais, envolvendo o feto e a mãe, no comportamento do bebê frente à assistência odontológica. Foram entrevistadas 120 mães de bebês atendidos na Bebê-Clínica da FOA-UNESP, através de questionário, o qual abordou o estado emocional e psicológico da mãe no início da gestação, os fatores sociais e econômicos, o estado de saúde materna, o estado de saúde do bebê e a relação paisfilho, bem como o comportamento fetal. Com base nestes dados foi estabelecido o perfil pré-natal materno, o qual foi comparado ao perfil comportamental dos bebês exibidos durante os atendimentos na Bebê-Clínica. A relação entre a experiência odontológica da mãe e o comportamento dos bebês foi também avaliada. De acordo com a metodologia utilizada e os resultados verificados foi possível concluir que...

Análise do estado de saúde bucal de adultos trabalhadores: assistência/atenção odontológica

Pizzatto, Eduardo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 76 f. : il. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
56.8%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Odontologia Preventiva e Social - FOA; O presente trabalho tem por objetivo efetuar uma análise no que tange a assistência/atenção odontológica voltada à população adulta trabalhadora, buscando levantar índices epidemiológicos relevantes para área de saúde bucal desta população específica. Foram examinados 240 trabalhadores com idade entre 35 e 44 anos, através do processo de amostragem probabilística aleatória composta por conglomerados, sendo 60 trabalhadores de cada grupo (Grupo I: assistência odontológica em sistema de autogestão; Grupo II: assistência odontológica terceirizada e financiada pelo empregador; Grupo III: assistência odontológica terceirizada e financiada pelo trabalhador; Grupo IV: nenhum tipo de assistência odontológica disponibilizado). O exame clínico intrabucal seguiu o modelo preconizado pela Organização Mundial da Saúde sendo realizado por um único examinador previamente calibrado. O CPO-D médio encontrado para a amostra selecionada foi de 25,47 (3,59), não havendo, porém diferença estatística entre os quatro grupos distintos (p>0,05). Contudo, para todos os grupos avaliados, o componente perdido representou mais que 50% da composição deste índice. Em relação a condição periodontal (CPI) indivíduos pertencentes ao Grupo I apresentam maior número de sextantes hígidos quando comparados aos demais grupos (p<0...

Níveis de alfa-amilase, cortisol salivar e avaliação comportamental de crianças com retardo do desenvolvimento neuropsicomotor na situação odontológica, participantes da dinâmica de arte: análise comparativa

Santos, Márcio José Possari dos
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 63 f. : il. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
56.61%
Pós-graduação em Ciência Odontólogica - FOA; O objetivo desta pesquisa foi analisar os níveis de atividade da alfa-amilase, de cortisol salivar e avaliar o comportamento durante o tratamento odontológico, de pacientes portadores de retardo do desenvolvimento neuropsicomotor (rdnpm), participantes da dinâmica de arte, comparando seus valores segundo os procedimentos odontológicos realizados (cirurgia, dentística e prevenção), o gênero, a idade, estímulo artístico, odontopediatria e comportamento. Participaram 71 crianças, sendo 52 portadoras de rdnpm assistidos no Centro de Assistência Odontológica a Portadores de Necessidades Especiais (CAOE), e 19 crianças neurologicamente saudáveis, assistidas na clínica de Odontopediatria, da Faculdade de Odontologia de Araçatuba-FOA-UNESP; todos na faixa etária de 6 a 12 anos e de ambos os sexos. Os pacientes selecionados foram divididos em grupos, de acordo com a necessidade de tratamento odontológico (cirurgia, dentística, e prevenção). Esses mesmos pacientes foram analisados segundo o gênero (masculino e feminino) e a idade, agrupados em dois blocos, um de 6 a 9 anos e outro de 10 a 12 anos. Os níveis de alfa-amilase e cortisol salivar foram avaliados em 3 situações: inicialmente os pacientes foram calibrados por meio de análise de seus níveis habituais de cortisol e alfa amilase...

Analise da assistencia odontologica prestada por empresas da região metropolitana de Campinas; Analisis of dental care provided by companies in the metropolitan region of Campinas

Yara Janaina Viana Lima Lido
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.75%
Dados obtidos do levantamento SB Brasil 2000 mostram alta prevalência de problemas bucais dos brasileiros, com idade entre 35 e 44 anos, como CPOD (Índice de dentes cariados, perdidos e obturados) 20,13 e necessidade de prótese em 70,99% dos indivíduos pesquisados, faixa etária que se encontra em plena atividade produtiva. Diante desta constatação, propôs-se a analisar a existência e o tipo de assistência odontológica prestada por empresas da região metropolitana de Campinas, já que com o intuito de melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores e diminuir o absenteísmo, muitas empresas têm serviços de odontologia assistencial, contratados ou conveniados para o seu atendimento clínico assim como de seus dependentes. Foi enviado questionário por correio eletrônico a 115 empresas de médio e grande porte cadastradas no CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e apenas 35 responderam. De acordo com a classificação do CIESP, empresas médias são aquelas que possuem de 100 a 499 funcionários e grande quando tem mais de 500 funcionários. Os resultados demonstraram que 27 (77%) empresas oferecem o serviço de odontologia assistencial aos seus trabalhadores como benefício, sendo que a maioria contrata serviços de terceiros. A cooperativa odontológica foi a modalidade de prestadora de assistência odontológica contratada por 16 (67%) empresas. Foi identificada em apenas uma empresa a integração do cirurgião-dentista à equipe do SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho). Das empresas pesquisadas...

Remuneração dos serviços de saúde bucal: formas e impactos na assistência

Sória,Marina Lara; Bordin,Ronaldo; Costa Filho,Luiz Cesar da
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
56.4%
O setor odontológico está atravessando uma fase paradoxal, caracterizada pelo excesso de profissionais no mercado e pelo grande contingente populacional carente de tratamentos odontológicos. Com isso, há a necessidade crescente de serem aprimoradas habilidades gerenciais a fim de possibilitar a melhor organização do setor. Nesse contexto, o estudo das várias formas de remuneração dos serviços de saúde bucal assume papel relevante. Este artigo aborda duas importantes formas de pagamento (taxas por serviço e capitação) aos prestadores de serviço de saúde bucal, analisando impactos e conseqüências para o sistema de assistência odontológica.

Desigualdades nas condições de controle de infecção em consultórios odontológicos em município brasileiro

Frazão,Paulo; Bortolotti,Marcia Gabriella L. de Barros
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.62%
Analisar as condições de controle de infecção dos estabelecimentos de assistência odontológica do Município de Cariacica, Espírito Santo, Brasil. Dados relativos ao respondente, localização e tipo de estabelecimento, bem como às condições do ambiente, equipamentos e materiais, foram recolhidos mediante observação direta em todos os serviços odontológicos e em vinte estabelecimentos operados por "dentistas práticos". Para efetuar a análise, foi construído Índice de Controle de Infecção (ICI) composto de 19 variáveis, e quanto menor o seu valor, melhores as condições de controle. Foram observados 113 estabelecimentos. A condição nos estabelecimentos mantidos por dentistas não licenciados (médiaICI = 23,05, dp = 11,86) foi quatro vezes pior em relação ao melhor valor observado nos estabelecimentos particulares. Em condição intermediária, localizaram-se os serviços públicos (médiaICI = 16,27; dp = 6,96). Os serviços localizados nas regiões periféricas apresentaram condição quatro vezes pior. Observou-se profunda divisão nas condições sanitárias da assistência odontológica. Uma parcela significativa da população, que depende de assistência odontológica oferecida por estabelecimentos operados por "dentistas práticos"...

Assistência odontológica pública e suplementar no município de São Paulo na primeira década do século XXI

Manfredini,Marco Antonio; Moysés,Samuel Jorge; Noro,Luiz Roberto Augusto; Narvai,Paulo Capel
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.7%
Na primeira década do século XXI registra-se a ocorrência de dois movimentos importantes no âmbito da assistência odontológica pública e privada no Brasil: a entrada da saúde bucal na agenda de prioridades políticas do governo federal e o vigoroso crescimento na oferta de serviços odontológicos suplementares. Analisou-se a ocorrência desses fenômenos no município de São Paulo, mediante a busca de dados nos documentos oficiais e nas bases eletrônicas da Prefeitura Municipal de São Paulo, do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), além de consulta à literatura científica. No período estudado, de janeiro de 2000 a dezembro de 2009, com base em indicadores como a Cobertura de Primeira Consulta Odontológica Programática e a Cobertura Populacional Potencial, verificaram-se percentuais que caracterizam baixa assistência pública e uma situação de grande distanciamento do princípio constitucional do acesso universal aos cuidados odontológicos. O crescimento do número de beneficiários de serviços suplementares, por meio de planos exclusivamente odontológicos e de outros planos foi expressivo em igual período, correspondendo a uma importante ampliação da cobertura populacional nesta modalidade assistencial. Constata-se que...

Assistência odontológica e universalização: percepção de gestores municipais

Leal,Rosana Barbosa; Tomita,Nilce Emy
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.66%
Este estudo tem por objetivo analisar a percepção de gestores locais de saúde quanto ao acesso à assistência odontológica e o princípio de universalização do Sistema Único de Saúde (SUS). O universo da pesquisa foi constituído por gestores locais de dois municípios das regiões oeste e centro-oeste do Estado de São Paulo. A metodologia baseou-se em entrevista com roteiro semi-estruturado, coleta de depoimentos sobre o acesso da população à assistência odontológica, as principais dificuldades percebidas e as possibilidades de enfrentá-las. As entrevistas foram gravadas e posteriormente transcritas na íntegra, procedendo-se à análise qualitativa de conteúdos. Os gestores apresentam percepção da escassa possibilidade de acesso à atenção odontológica nos serviços públicos ofertados em seus municípios e propiciam uma reflexão sobre as principais dificuldades no enfrentamento da equação demanda-efetividade da assistência odontológica.

Perfil da assistência odontológica pública para a infância e adolescência em São Luís (MA)

Silva,Mariana Carvalho Batista da; Silva,Raimundo Antônio da; Ribeiro,Cecília Cláudia Costa; Cruz,Maria Carmem Fontoura Nogueira da
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.56%
Descreve existência de atendimento para crianças, as faixas etárias atendidas, a qualificação do profissional, os tipos de procedimentos realizados para a dentição decídua e permanente e a existência de programas educativos de promoção de saúde bucal nas Unidades de Saúde do Município de São Luís com assistência odontológica, por meio de visitas e entrevistas estruturadas. Os resultados mostram que o atendimento odontológico para crianças e adolescentes é disponibilizado em 91,1% das unidades de saúde, se concentrando na faixa etária de 6 a 12 anos, tanto nas unidades que prestam assistência diária e universal (65,75%) quanto naquelas (34,15%) onde o atendimento é feito em consultório restrito, específico e/ou em dias específicos. Todas as unidades visitadas oferecem tratamento cirúrgico para a dentição permanente. O tratamento restaurador é mais disponibilizado para os dentes permanentes do que para os dentes decíduos. Vinte e cinco (55,5%) das unidades de saúde não apresentam ou não desenvolvem programas de educação em saúde bucal. Na maioria das unidades (75,5%) visitadas, o tratamento odontológico para crianças e adolescentes é restrito à atenção básica e voltado para a dentição permanente. O modelo assistencial tradicional de atendimento de livre demanda permanece.

Acesso à assistência odontológica no acompanhamento pré-natal

Santos Neto,Edson Theodoro dos; Oliveira,Adauto Emmerich; Zandonade,Eliana; Leal,Maria do Carmo
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.84%
Objetivou-se avaliar a resposta autopercebida da assistência odontológica no acompanhamento pré-natal do Sistema Único de Saúde (SUS) da Região Metropolitana da Grande Vitória, Espírito Santo, Brasil. Foram entrevistadas 1032 puérperas e copiados 1006 cartões de gestantes. A autopercepção da puérpera foi medida pelo Oral Health Índex Profile-14. Quando identificado o impacto, considerou-se adequada a assistência odontológica prestada nos níveis educativo, preventivo e curativo. Na ausência de impacto, foi considerada adequada a assistência nos dois níveis iniciais. Testes de qui-quadrado verificaram a associação entre a assistência pré-natal e a odontológica. A prevalência de impacto da saúde bucal na qualidade de vida foi 14,7%. A assistência odontológica recebida pelas puérperas no nível educativo foi 41,3%, no nível preventivo 21,0% e no nível curativo 16,6%. A realização de seis ou mais consultas pré-natais e de atividades educativas estiveram fortemente associadas à assistência odontológica adequada (p < 0,05). O acesso a serviços odontológicos é facilitado quando gestantes frequentam mais os serviços de saúde e realizam atividades educativas no pré-natal. Portanto, medidas educativas parecem sinalizar a melhoria da assistência pré-natal no SUS.

Assistência odontológica : Programa de Assistência à Saúde dos servidores da Câmara dos Deputados

Fonte: Brasília : Edições Câmara Publicador: Brasília : Edições Câmara
Tipo: livro Formato: 16 p. : il.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.56%
Traz esclarecimentos sobre a assistência odontológica oferecida aos servidores ativos, inativos, pensionistas e deputados federais optantes pelo Pró-Saúde e seus dependentes legais inscritos no Programa.; Disponível, também, os arquivos de outras edições.

Assistência odontológica diferenciada para crianças de 0 a 3 anos: avaliação de impacto no Serviço Público Municipal em Natal-RN

Câmara, Adriana Costa de Souza Martins
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Odontologia; Odontologia Preventiva e Social; Periodontia e Prótese Dentária Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Odontologia; Odontologia Preventiva e Social; Periodontia e Prótese Dentária
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.69%
In Brazil, 0-5 years old children just have an oral health care system since 1990 s. Innumerable experiences of implantation of the attendance to the babies in the cities had appeared throughout the years, but it hasn´t been evaluated the comparative effect between children displayed and not displayed to the program. In this regard, the main of this research was describe the Early Childhood Oral Health Care in public health service in Natal, Rio Grande do Norte, Brazil and evaluate the impact of this specific oral health care for babies by comparison of indicators between exposed and non-exposed children. It was created an experimental group, formed by children covered by program which was paired, based on sex, age and socioeconomic status, with a control group, formed by uncovered children. After filling ethical application, the parents of children were questioned about some risk factors to dental caries and, in sequence, it was accomplish an oral examination in the child. It was verified the Visible Plaque Index (VPI), Gingival Bleeding Index (GBI), dmf-s and verification of caries activity. The sample was 40 children in each group. The results showed, for VPI, a difference of 7 percentile points for the experimental group, however this difference had no statistical significance...

As diretrizes da política pública de saúde bucal e suas inflexões nos serviços da Clínica Odontológica da UFRN

Pinto, ângela Cristina Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Serviço Social; Serviço Social, Formação Profissional, Trabalho e Proteção Social; Serviço Social, Cultura e Relaçõe Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Serviço Social; Serviço Social, Formação Profissional, Trabalho e Proteção Social; Serviço Social, Cultura e Relaçõe
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.42%
The crisis that the Brazilian State have been crossing throughout the last decades has revealed intense oscillations in the the way of life of the population reality. In the health area, specifically of buccal health, new alternatives of attending to demands for odontological services have been increasing from the 1990 decade. The research had as objective to analyze the demand of the services of the clinic-school of odontology of the UFRN to identify the socio-economic profile of the users and the inflections of the standards of the National Politics of Buccal Health. The methodology is based on a dialectic perspective and a quali-quantitative boarding. It was used as instrument of data collection forms with open and closed questions, applied to two distinguished groups of citizens: 53 users of the services and 12 pupils of 9th and 10th term of the Odontology Course. The results reaffirm that, with the aggravation of the crisis of SUS (Sistema Único de Saúde- Single Health System) grow the difficulties of accessing the odontological services of the users majority. The subjects of the research make use of a regular socio-economic condition, with high school, own house, formal bond to labor and monthly medium income between 1 and 2 minimum wages. The conclusive analyses point to the selective and exculpatory character of the buccal health right...

Assistência odontológica pública e suplementar no município de São Paulo na primeira década do século XXI; Private and public dental care in the city of São Paulo in the first decade of the XXI century

Manfredini, Marco Antonio; Moysés, Samuel Jorge; Noro, Luiz Roberto Augusto; Narvai, Paulo Capel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.7%
Two concomitant movements occur in the first decade of the XXI century within the private and public dental services in Brazil: the entrance of oral health on the agenda of political priorities of the federal government and the vigorous growth of additional dental care. We analyzed the occurrence of these phenomena in the city of São Paulo, by seeking information in official documents and electronic databases in the Municipality of São Paulo, the Ministry of Health and National Health Agency (ANS), and also in scientific literature. During the studied period - January 2000 to December 2009 - and with basis on indicators such as coverage of First Consultation Program and Dental coverage Population Potential, percentages were found that characterize low public assistance and a situation far short of the constitutional principle of universal access to dental care. The growing number of beneficiaries of additional services through exclusively dental coverage insurance plans and other types of private insurance plans in the same period was significant, accounting for a major expansion of population coverage in this mode of care. It was found that, compared to the overall national framework, the city of São Paulo offers poor access to public dental care...

Assistência odontológica e universalização: percepção de gestores municipais

Leal,Rosana Barbosa; Tomita,Nilce Emy
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.66%
Este estudo tem por objetivo analisar a percepção de gestores locais de saúde quanto ao acesso à assistência odontológica e o princípio de universalização do Sistema Único de Saúde (SUS). O universo da pesquisa foi constituído por gestores locais de dois municípios das regiões oeste e centro-oeste do Estado de São Paulo. A metodologia baseou-se em entrevista com roteiro semi-estruturado, coleta de depoimentos sobre o acesso da população à assistência odontológica, as principais dificuldades percebidas e as possibilidades de enfrentá-las. As entrevistas foram gravadas e posteriormente transcritas na íntegra, procedendo-se à análise qualitativa de conteúdos. Os gestores apresentam percepção da escassa possibilidade de acesso à atenção odontológica nos serviços públicos ofertados em seus municípios e propiciam uma reflexão sobre as principais dificuldades no enfrentamento da equação demanda-efetividade da assistência odontológica.

Remuneração dos serviços de saúde bucal: formas e impactos na assistência

Sória,Marina Lara; Bordin,Ronaldo; Costa Filho,Luiz Cesar da
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
56.4%
O setor odontológico está atravessando uma fase paradoxal, caracterizada pelo excesso de profissionais no mercado e pelo grande contingente populacional carente de tratamentos odontológicos. Com isso, há a necessidade crescente de serem aprimoradas habilidades gerenciais a fim de possibilitar a melhor organização do setor. Nesse contexto, o estudo das várias formas de remuneração dos serviços de saúde bucal assume papel relevante. Este artigo aborda duas importantes formas de pagamento (taxas por serviço e capitação) aos prestadores de serviço de saúde bucal, analisando impactos e conseqüências para o sistema de assistência odontológica.

Acesso à assistência odontológica no acompanhamento pré-natal

Santos Neto,Edson Theodoro dos; Oliveira,Adauto Emmerich; Zandonade,Eliana; Leal,Maria do Carmo
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.84%
Objetivou-se avaliar a resposta autopercebida da assistência odontológica no acompanhamento pré-natal do Sistema Único de Saúde (SUS) da Região Metropolitana da Grande Vitória, Espírito Santo, Brasil. Foram entrevistadas 1032 puérperas e copiados 1006 cartões de gestantes. A autopercepção da puérpera foi medida pelo Oral Health Índex Profile-14. Quando identificado o impacto, considerou-se adequada a assistência odontológica prestada nos níveis educativo, preventivo e curativo. Na ausência de impacto, foi considerada adequada a assistência nos dois níveis iniciais. Testes de qui-quadrado verificaram a associação entre a assistência pré-natal e a odontológica. A prevalência de impacto da saúde bucal na qualidade de vida foi 14,7%. A assistência odontológica recebida pelas puérperas no nível educativo foi 41,3%, no nível preventivo 21,0% e no nível curativo 16,6%. A realização de seis ou mais consultas pré-natais e de atividades educativas estiveram fortemente associadas à assistência odontológica adequada (p < 0,05). O acesso a serviços odontológicos é facilitado quando gestantes frequentam mais os serviços de saúde e realizam atividades educativas no pré-natal. Portanto, medidas educativas parecem sinalizar a melhoria da assistência pré-natal no SUS.

Perfil da assistência odontológica pública para a infância e adolescência em São Luís (MA)

Silva,Mariana Carvalho Batista da; Silva,Raimundo Antônio da; Ribeiro,Cecília Cláudia Costa; Cruz,Maria Carmem Fontoura Nogueira da
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.56%
Descreve existência de atendimento para crianças, as faixas etárias atendidas, a qualificação do profissional, os tipos de procedimentos realizados para a dentição decídua e permanente e a existência de programas educativos de promoção de saúde bucal nas Unidades de Saúde do Município de São Luís com assistência odontológica, por meio de visitas e entrevistas estruturadas. Os resultados mostram que o atendimento odontológico para crianças e adolescentes é disponibilizado em 91,1% das unidades de saúde, se concentrando na faixa etária de 6 a 12 anos, tanto nas unidades que prestam assistência diária e universal (65,75%) quanto naquelas (34,15%) onde o atendimento é feito em consultório restrito, específico e/ou em dias específicos. Todas as unidades visitadas oferecem tratamento cirúrgico para a dentição permanente. O tratamento restaurador é mais disponibilizado para os dentes permanentes do que para os dentes decíduos. Vinte e cinco (55,5%) das unidades de saúde não apresentam ou não desenvolvem programas de educação em saúde bucal. Na maioria das unidades (75,5%) visitadas, o tratamento odontológico para crianças e adolescentes é restrito à atenção básica e voltado para a dentição permanente. O modelo assistencial tradicional de atendimento de livre demanda permanece.