Página 1 dos resultados de 45 itens digitais encontrados em 0.021 segundos

Artrite-encefalite dos caprinos - aspectos clínicos e epidemiológicos; Caprine arthritis encephalitis - Clinical and epidemiological features

Lara, Maria do Carmo Custodio de Souza Hunold
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
126.93%
Estudou-se a freqüência da ocorrência de anticorpos antivírus da Artrite-encefalite dos Caprinos, em caprinos de 14 plantéis localizados no Estado de São Paulo, por um período de 2 anos, utilizando-se a técnica de imunodifusão em gel de ágar. A prevalência obtida foi de 26,3%, sendo significativamente maior nos caprinos mantidos em regime intensivo (31,8% - 733/2303) de criação do que no sistema semi-extensivo (13,1% - 128- 977). A infecção pelo vírus da Artrite-encefalite dos Caprinos aumentou gradativa e significativamente após os 6 meses de idade, havendo predominância da infecção nos caprinos mais velhos. Não se detectou influência de fatores sexuais sobre a prevalência da enfermidade determinada em caprinos do sexo feminino (27,9% - 663/2375) e masculino (32,3% - 94/291). A prevalência da doença foi significativamente maior nos caprinos das raças Anglo Nubiana (63,8% - 88/138) e Toggenbourg (56,0% - 28/50) do que nas demais raças estudadas: Saanen (27,4% - 673/2458), Alpina (11,9% - 59/497), Bôer (5,9% - 2/34) e caprinos mestiços (10,7% - 11/103). Paralelamente realizou-se estudo clínico dos animais infectados pelo vírus da Artrite-encefalite dos Caprinos, quando pudemos demonstrar que 17,1% (64/374) dos caprinos sororeagentes apresentavam a forma clínica articular da enfermidade e que 6...

Avaliação da função fagocítica de células da linhagem monócitos-macrófagos de caprinos naturalmente infectados pelo vírus da artrite-encefalite caprina, à Corynebacterium pseudotuberculosis; Evaluation of Phagocytosis Function of Corynebacterium pseudotuberculosis from Goats naturally infected with Caprine Arthritis-Encephalitis Vírus

Sanches, Barbara Gabriela Soares
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.6%
Para avaliar a fagocitose de células da série monócitos-macrófagos de cabras naturalmente infectadas pelo vírus da artrite encefalite caprina a vírus (VAEC), 30 cabras da raça Saanen foram utilizadas e alocadas em dois grupos distintos, sendo um grupo formado por 15 animais soropositivos à imunodifusão em gel de ágar para detecção de anticorpos séricos antivírus da AEC e o outro formado por 15 animais soronegativos ao teste. Células mononucleares de sangue periférico foram isoladas por gradiente de concentração e plaqueadas em placas de poliestireno para isolamento de células da série monócito-macrófago. Após adesão das mesmas, adicionou-se a bactéria Corynebacterium pseudotuberculosis como desafio antigênico. Dois tipos de fagocitose foram observados em relação ao número de bactérias internalizadas nos vacúolos citoplasmáticos dos macrófagos, isto é, verificou-se a presença de células fagocitando em média 12 bactérias e outro grupo fagocitando um número incontável de bactérias. Dessa forma, classificou-se a fagocitose em fagocitose + (até 12 bactérias) e fagocitose ++ (mais de 12 bactérias). Em relação à fagocitose total (fagocitose + e fagocitose ++) não foram verificadas diferenças estatística significativas entre os grupos experimentais (p < 0...

Estudo comparativo entre as formas clínicas e relação com as variantes do vírus da Artrite-Encefalite Caprina isoladas no Estado de São Paulo; Comparative study of the clinical forms and related variants of the virus isolated caprine arthritis encephalitis in the state of Sao Paulo

Hasegawa, Marjorie Yumi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.68%
Artrite-encefalite dos Caprinos (CAE) é uma enfermidade infecciosa, multissistêmica, causada por um lentivírus, e infecta caprinos de todas as idades, independente do sexo, raça e tipos de produção econômica. Os principais sintomas descritos são leucoencefalomielite, artrite, pneumonia crônica intersticial e mamite intersticial endurativa. A CAE possui distribuição mundial, no Estado de São Paulo encontra-se amplamente disseminada no rebanho caprino. Com o intuito de aprofundar os conhecimentos sobre o vírus da Artrite-encefalite dos caprinos (CAEV) serão realizados estudos de sequenciamento de parte do cDNA e análise filogenética de amostras detectadas de órgãos, líquido sinovial, sêmen e leite de caprinos naturalmente infectados e soropositivos ao IDGA para o vírus da CAE e correlacionar as variantes genéticas com a sintomatologia, a forma clinica preferencial e a patogenicidade. Para o estudo filogenético serão amplificados, por RT-PCR, e sequenciados, parte do gene pol e o gene tat das amostras. Este estudo possibilitará o conhecimento das estirpes virais existentes no rebanho caprino do estado de São Paulo e a sua patogenicidade. A pesquisa de mutações encontradas por meio da análise do estudo filogenético do vírus poderá mostrar se a variante encontrada apresenta predileção por uma determinada expressão clínica. O seqüenciamento genético poderá permitir...

Influência do vírus da artrite encefalite caprina no imunograma sanguíneo e lácteo de cabras naturalmente infectadas; Influence of caprine arthritis encephalitis virus on blood and milk immunogram of naturally infected goats

Santos, Bruna Parapinski dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
76.48%
A Artrite Encefalite Caprina (AEC) é uma lentivirose multisistêmica que tem a glândula mamária caprina como um dos alvos lesionais da doença. Pode causar uma manifestação mamária específica, chamada de mastite endurativa, além da mama representar uma importante via de eliminação do vírus, mesmo em animais que não apresentam a forma clínica. Considerando-se a possibilidade desta virose, cuja célula alvo predominante é o monócito, levar a alterações imunológicas que influenciem a susceptibilidade do animal a outras doenças, objetivou-se avaliar essa interação do vírus e da imunidade do hospedeiro por meio de fenotipagem, fagocitose e produção de Espécies reativas de oxigênio (ERO) e dos mecanismos de morte das células sanguíneas e lácteas de cabras naturalmente infectadas. Para isso 200 cabras foram triadas e, destas selecionadas oito fêmeas não sororreagentes e dez sororreagentes na pesquisa de anticorpos séricos para AEC, dentro dos padrões hematológicos da espécie e com dois exames bacteriológicos do leite negativos. O leite e o sangue colhido destes animais foram submetidos às seguintes provas: fenotipagem dos leucócitos CD4+, CD8+, CD14+, PG68A+ e CD45+, fagocitose de Staphylococcus aureus e de Escherichia coli por células CD14+ e PG68A+...

Detecção da infecção pelo vírus da artrite-encefalite caprina: imunodifusão em ágar e reação em cadeia da polimerase com "primers" degenerados; Detection of caprine arthritis-encephalitis virus infection : agar gel immunodiffusion and polymerase chain reaction with degenerated primers

Rutkoski, Juliana Klein; Werenicz, R.; Reischak, D.; Wendelstein, Ana Cristina da Silva; Moojen, Valeria; Ravazzolo, Ana Paula
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.41%
O objetivo deste trabalho foi analisar amostras de soro e de células sangüíneas de caprinos para detecção de anticorpos e DNA proviral do vírus da artrite-encefalite caprina (CAEV), respectivamente. Utilizou-se a técnica de imunodifusão em ágar (AGID) e a reação em cadeia da polimerase (PCR) com “primers” degenerados. Foram analisadas amostras de diferentes procedências: 39 de Mato Grosso do Sul (MS), 19 de São Paulo (SP) e 22 do Ceará (CE), dessas últimas, 12 oriundas de animais importados do Canadá. Os resultados de AGID e PCR foram discordantes, pois o primeiro permitiu a detecção de 25 animais soropositivos, enquanto a PCR detectou DNA proviral de CAEV em 16 amostras. Pela PCR foi possível identificar animais infectados cujos testes sorológicos foram negativos pelo AGID: oito amostras do MS e um do CE. São discutidos diferentes aspectos que poderiam estar envolvidos na discordância dos resultados.; The purpose of this work was to analyse serum and blood cells from caprine origin to detect antibody and proviral DNA of caprine arthritis encephalitis virus (CAEV), respectively. Agar gel immunodiffusion (AGID) and polymerase chain reaction (PCR) with degenerated primers were used. Samples of different geographical regions were analysed: 39 from Mato Grosso do Sul (MS)...

Detecção da infecção pelo vírus da artrite-encefalite caprina: imunodifusão em ágar e reação em cadeia da polimerase com "primers" degenerados

Rutkoski,J.K.; Werenicz,R.; Reischak,D.; Wendelstein,A.C.; Moojen,V.; Ravazzolo,A.P.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
66.41%
O objetivo deste trabalho foi analisar amostras de soro e de células sangüíneas de caprinos para detecção de anticorpos e DNA proviral do vírus da artrite-encefalite caprina (CAEV), respectivamente. Utilizou-se a técnica de imunodifusão em ágar (AGID) e a reação em cadeia da polimerase (PCR) com "primers" degenerados. Foram analisadas amostras de diferentes procedências: 39 de Mato Grosso do Sul (MS), 19 de São Paulo (SP) e 22 do Ceará (CE), dessas últimas, 12 oriundas de animais importados do Canadá. Os resultados de AGID e PCR foram discordantes, pois o primeiro permitiu a detecção de 25 animais soropositivos, enquanto a PCR detectou DNA proviral de CAEV em 16 amostras. Pela PCR foi possível identificar animais infectados cujos testes sorológicos foram negativos pelo AGID: oito amostras do MS e um do CE. São discutidos diferentes aspectos que poderiam estar envolvidos na discordância dos resultados.

Soroprevalência da infecção pelo vírus da artrite-encefalite caprina (caev) no rebanho de caprinos leiteiros da região da Grande Fortaleza, Ceará, Brasil

Melo,Ana Célia Mendes; Franke,Carlos Roberto
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1997 PT
Relevância na Pesquisa
66.66%
Foi realizada uma pesquisa sorológica, com base no teste de imunodifusão em ágar gel (AGID) com antígeno (p28) do vírus Maedi/Visna, para estimar a soroprevalência da infecção pelo vírus da Artrite-Encefalite Caprina (CAEV) na população de caprinos leiteiros da região da Grande Fortaleza, Ceará. O estudo abrangeu um total de oito criatórios. dos quais cinco praticam o manejo intensivo e três o manejo semi-intensivo. A população estudada é composta, por animais puros de raças exóticas como a Saanen, Parda Alpina, Anglonubiana e Toggenburg, por animais Meio Sangue e alguns sem raça definida (SRD). Foi realizado exame clinico e coleta de amostra de soro em 248 caprinos, bem como a aplicação de questinonário epidemiológico. A análise dos dados revelou uma soroprevalência de 40,73% (101/248). As amostras soropositivas foram todas provenientes das propriedades com manejo intensivo (5/8). A distribuição da soroprevalência em cada um destes criatórios foi 61% (54/89), 74,28% (26/35), 61,11% (11/18), 11,36% (5/44) e 75% (6/8). Diferença significativa (P<0,05) foi observada quanto a soroprevalência entre os grupos genéticos de animais puros, meio sangue e SRD que apresentaram 66% (80/122), 31% (19/61) e 3% (2/65) respectivamente. Não foram observadas diferenças significativas (P>0...

Parâmetros clínicos e hematológicos de reprodutores caprinos infectados naturalmente pelo vírus da artrite encefalite caprina durante a transição da estação seca para chuvosa no Ceará.

PAULA, N. R. O.; ANDRIOLI, A.; CARDOSO, J. F. S.; SOUSA, F. M. L.; SOUZA, K. C. de; PINHEIRO, R. R.; ALVES, F. S. F.; TEIXEIRA, M. F. S.
Fonte: Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v. 75, n. 2, p. 141-147, abr./jun. 2008. Publicador: Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v. 75, n. 2, p. 141-147, abr./jun. 2008.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.71%
A artrite encefalite caprina (CAE) é uma doença infecciosa específica dos caprinos. Geralmente apresenta-se de forma crônica, caracterizando-se por um longo período de incubação e uma evolução clínica lenta e progressiva. O objetivo deste trabalho foi avaliar os parâmetros clínicos e hematológicos de reprodutores caprinos naturalmente infectados pelo vírus da CAE, bem como verificar a influência da transição das estações seca e chuvosa no Ceará nestes parâmetros. O trabalho foi conduzido na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Embrapa Caprinos, no Município de Sobral, CE. Foram utilizados oito reprodutores caprinos positivos para CAE, mantidos em um sistema semi-intensivo de criação, submetidos a exames clínicos quinzenais e a hemograma completo mensal, durante o período de setembro de 2006 a fevereiro de 2007. Os dados foram expressos na forma de média e analisados pelo software Staview a 5% de probabilidade. Observou-se um aumento significativo da freqüência cardíaca durante a estação chuvosa (90,09 ± 16,21 bpm). O índice articular clínico superior a sete, considerado indicativo de um quadro clínico de artrite, foi verificado em três animais durante todo o experimento, todavia a estação climática não interferiu neste parâmetro. Foi observado um aumento significativo na contagem absoluta de eosinófilos (90...

Avaliação reprodutiva de cabras soropositivas e soronegativas para o vírus da Artrite-Encefalite Caprina.

BRITO, R. L. de; ANDRIOLI, A.; LOBO, R. N. B.; OLIVEIRA, E. L. de; ALBUQUERQUE, F. H. M. A. R. de; PINHEIRO, R. R.
Fonte: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 46., 2009, Maringá. Inovação científica e tecnológica em zootecnia: anais dos resumos. Maringa: SBZ: UEM, 2009. 3 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 46., 2009, Maringá. Inovação científica e tecnológica em zootecnia: anais dos resumos. Maringa: SBZ: UEM, 2009. 3 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.44%
Realizou-se neste estudo uma avaliação reprodutiva de cabras ½ Anglo-Nubiana x ½ Saanen soropositivas e soronegativas para o vírus da Artrite-Encefalite Caprina (CAEV), criadas no semi-árido nordestino. Adotou-se estação de monta controlada com duração de 45 dias, sendo 99 cabras (54 soropositivas e 45 soronegativas para o CAEV, diagnosticadas pelo teste de Imunodifusão em Gel de Agarose ? IDGA e ?Western Blot? - WB), quatro reprodutores e quatro rufiões, com proporção macho: fêmea de 1:30. Todos os machos eram soronegativos para CAEV, também diagnosticados pelo IDGA e WB. Os parâmetros avaliados foram: duração da gestação; fertilidade; fertilidade ao parto; serviços por concepção; prolificidade; taxa de gemelaridade; peso dos cabritos ao nascimento e a desmama; peso das matrizes ao parto; sexo das crias; tipo de parto; presença ou ausência de parto distócico/ retenção de placenta; taxa de abortos e de natimortos; taxa de natalidade; taxa de desmame; taxa de mortalidade aos 30 dias e ao desmame (83 - 89 dias). Foi observada diferença estatística (P<0,05) entre os grupos, nos seguintes parâmetros: serviços por concepção, taxa de infertilidade, peso vivo das crias ano nascimento, taxa de natalidade e taxa de mortalidade a desmama. No presente estudo foi possível concluir que o CAEV pode contribuir no comprometimento de parâmetros reprodutivos de rebanhos caprinos.; 2009

Comparação de dois testes sorológicos na evolução da infecção natural de caprinos leiteiros com o vírus da Artrite-Encefalite Caprina: dados preliminares1.

RODRIGUES, A. de S.; BRITO, R. L. L. de; SANTOS, V. W. S. dos; DIAS, R. P.; BRITO, I. F. de; ANDRIOLI, A.; PINHEIRO, R. R.
Fonte: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 4.; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 3., 2009, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2009. 3 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 4.; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 3., 2009, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2009. 3 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.65%
Artrite-Encefalite Caprina (CAE) é uma enfermidade que se apresenta de forma contínua, incurável e têm como sintomas clínicos a mastite, artrite, pneumonia e leucoencefalomielite. Objetivou-se com este estudo uma avaliação sorológica, empregando dois métodos indiretos: a Imunodifusão em Gel de Agarose (IDGA) e o Western Blot (WB), na infecção natural com o vírus da CAE. Foram realizadas coletas de sangue através da punção da veia jugular, em 100 matrizes caprinas ½ Anglo-Nubiana x ½ Saanen, provenientes de rebanho da Embrapa Caprinos e Ovinos, Sobral, CE. Os sangues foram centrifugados a 1500 xg por 15 minutos, armazenados em tubo tipo eppendorf e congelados a -20 °C até a realização das provas sorológicas. As análises estatísticas foram realizadas pelo Qui-quadrado e pelo teste de exato de Fisher. Os testes sorológicos foram repetidos a cada quatro meses, totalizando três avaliações sorológicas. Nestas verificou-se uma maior detecção de animais soropositivos pelo WB com relação ao IDGA (p<0,05). Ressalta-se que algumas cabras que apresentaram resultado negativo no IDGA foram ao longo do tempo soroconvertendo, confirmando os resultados observados no WB. Com este estudo, concluiu-se que o Western Blot é mais sensível que o IDGA...

Perdas econômicas decorrentes da Artrite-Encefalite Caprina na produção de gordura e sólidos totais de leite.

CARNEIRO, F. F. D.; BRITO, R. L. L. de; SANTOS, V. W. S. dos; GOMES, T. C. L.; ANDRIOLI, A.; PINHEIRO, R. R.
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.46%
Objetivou-se determinar as perdas econômicas decorrentes da Artrite-Encefalite Caprina, em parâmetros físico-químicos e de CCS do leite de cabras mestiças, criadas sob as condições ambientais do semiárido Cearense. A avaliação foi conduzida na Fazenda Experimental ? Santa Rita, pertencente à Embrapa Caprinos e Ovinos, em Sobral, CE. Foram utilizadas 40 cabras ½ Anglo-Nubiana x ½ Saanen. A produção leiteira foi verificada através de pesagens diárias durante 210 dias, e neste período, os parâmetros físico-químicos e de CCS foram mensurados a cada 28 dias. Foram calculadas as receitas com a venda de leite dos diferentes grupos, considerando-se a diferenciação de preço por qualidade. Observou-se que a CAE acarreta perdas econômicas significativas na receita da produção leiteira de cabras mestiças criadas nas condições ambientais do semiárido Cearense. Em virtude da pequena margem de lucro na produção de leite de cabra, estas perdas podem comprometer a rentabilidade da atividade.; 2010

Produção de antígeno para o diagnóstico da Artrite-Encefalite Caprina com cepas virais nativas do Estado do Ceará: dados preliminares.

SANTOS, V. W. S. dos; ARAGÃO, M. A. do C.; AZEVEDO, D. A. A. de; ALVES, S. M.; ANDRIOLI, A.; PINHEIRO, R. R.
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 4 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 4 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.46%
Objetivou-se com este estudo produzir antígeno para micro-técnica de imunodifusão em gel de agarose (MIDGA) com cepas virais isoladas no Estado do Ceará e compará-la com kit nacional produzido com cepa CAEV Cork. Na produção dos antígenos, utilizou-se um pool das cinco cepas virais do banco de germoplasma de Lentivírus da Embrapa Caprinos e Ovinos (antígeno CAEV Ceará) e a cepa CAEV cork (antígeno nacional). Para comparação entre os antígenos, realizou-se a MIDGA com 198 amostras de soros de caprinos, com mais de seis meses de idade, de nove rebanhos de algumas regiões do Estado do Ceará. Dos 198 soros analisados com o antígeno CAEV Ceará, 175 tiveram resultados negativos e 23 positivos; resultados semelhante aos encontrados com Ag CAEV Cork. Analisando os resultados, encontrou-se uma sensibilidade e uma especificidade, de 95,83% e 99,43%, respectivamente, e o índice Kappa de 0,95. Observou-se valores de 95,83% e 99,43% para valor preditivo positivo (VPP) e valor preditivo negativo (VPN) respectivamente, sendo a concordância de 99%. Os resultados dos estudos comparativos sugerem que o antígeno produzido a partir de amostras isoladas no Estado do Ceará apresenta resultados semelhantes ao antígeno produzido nacionalmente...

Avaliação da massa corporal e do índice articular clínico em caprinos portadores do vírus da Artrite-Encefalite Caprina (CAEV).

ABREU, D. A. de; ANDRIOLI, A.; BRITO, R. L. L. de; ÁVILA, A. A.; PINHEIRO, R. R.; SOUZA, K. C. de
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.62%
A Artrite Encefalite Caprina (CAE) é uma doença que acomete caprinos principalmente na forma artrítica e progride de forma lenta e gradual com o aparecimento de sintomas de inchaço, dor e dificuldades de locomoção. Desta forma, objetivou-se verificar a evolução do grau de artrite na região do carpo/metacarpo e a perda de peso vivo em animais inoculados com o Vírus da Artrite Encefalite Caprina (CAEV). Foram utilizados dez reprodutores adultos, mantidos em um sistema semi-intensivo de criação. Os animais foram divididos em dois grupos: o Grupo A (GA) foi inoculado com o vírus (CAEV-Cork, 106 TCID 50 /ml) e o grupo B (GB) permaneceu livre do CAEV. Após a inoculação os animais foram submetidos a teste de imunodifusão em gel de Agarose (IDGA) até a soroconversão que ocorreu com 106 dias pós-inoculação. Após a soroconversão foi mensurado mensalmente o índice articular clínico (IAC) e registrado o peso vivo dos animais durante o período de 21 meses. Os dados foram expressos em forma de média e analisados pelo teste Tukey a 5% de significância. Observou-se que os animais uma vez soroconvertidos tendem a aumentar gradativamente o IAC havendo diferença (p<0,05) entre o GA, soropositivos e GB soronegativos. Não ocorreu diferença (p>0...

Prevalência de anticorpos contra os Lentivírus de Pequenos Ruminantes no Estado do Rio Grande do Norte.

SANTOS, V. W. S. dos; SANTIAGO, L. B.; ALVES, F. S. F.; FARIAS, D. A. de; LIMA, A. M. C.; CAVALCANTE, A. C. R.; PINHEIRO, R. R.
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 7.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 13., 2012, Maceió. Anais... Maceió: Sociedade Nordestina de Produção Animal, 2012. 3 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 7.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 13., 2012, Maceió. Anais... Maceió: Sociedade Nordestina de Produção Animal, 2012. 3 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.52%
Resumo: O objetivo deste trabalho foi realizar o levantamento sorológico da Artrite-Encefalite Caprina e da Maedi-Visna em caprinos e ovinos pertencentes a 66 propriedades rurais localizadas no Estado do Rio Grande do Norte. A mesorregião Central Potiguar foi representada pelos municípios de Afonso Bezerra, Angicos, Lajes e Pedro Avelino e a mesorregião Oeste Potiguar por Apodi, Caraúbas, Mossoró e Upanema. Foi realizada a coleta de sangue de 2042 animais, sendo 1111 caprinos e 931 ovinos. Após processamento, as amostras foram encaminhadas ao Laboratório de Patologia Clínica da Embrapa Caprinos e Ovinos para a realização do teste de Imunodifusão em Gel de Agarose. A prevalência do lentivírus caprino no Estado foi de 1,1% (12/1111). A mesorregião Central Potiguar apresentou 0,6% (3/475) de caprinos soropositivos, com 12,5% (3/24) das propriedades infectadas. Já na mesorregião Oeste Potiguar, observou-se prevalência de 1,43 (9/636) para o lentivírus caprino, com 19,4% (6/32) das propriedades com, pelo menos, um animal reagente. Nenhum ovino apresentou reação positiva no teste. Apesar disso, considerando a transmissão das lentiviroses entre as espécies caprina e ovina, medidas de controle devem ser implementadas para evitar a disseminação da doença no Estado. Prevalence of antibodies against Small Ruminant Lentivirus in flocks of Rio Grande do Norte State. Abstract: The aim of this study was to perform the serological survey of Caprine Arthritis-Encephalitis and Maedi-Visna in sheep and goats belonging to 66 rural properties located in Rio Grande do Norte State...

Uso da técnica de swim-up para a remoção do vírus da artrite encefalite caprina e obtenção de espermatozoides viáveis.

ÁVILA, A. A.
Fonte: 2013. Publicador: 2013.
Tipo: Teses/dissertações (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.41%
Os procedimentos de lavagem seminal associados a testes moleculares de alta sensibilidade para o diagnóstico do vírus da Artrite Encefalite Caprina (CAEV), como a Nested PCR e a RT-nested PCR, podem ter um impacto significante na prevenção da transmissão de enfermidades e preservação do germoplasma de reprodutores portadores do CAEV, a fim de ser utilizado sem o risco de contaminação da fêmea por via reprodutiva. Nesse cenário, objetivou-se com o presente trabalho determinar a influência da técnica de swim-up sobre a viabilidade espermática e sua eficiência na remoção de partículas virais de amostras de sêmen de reprodutores caprinos portadores do CAEV. Nesse estudo, 67 ejaculados foram avaliados antes da técnica de swim-up, quanto ao volume, concentração, motilidade individual progressiva (MIP), vigor e a presença do DNA pró-viral do CAEV por Nested PCR. Após essa etapa, as amostras foram submetidas ao teste de swim-up seguido da retirada do sobrenadante, contendo os espermatozoides, para avaliação quanto à MIP e ao vigor, como também presença de formas pró-viral e RNA viral livre do CAEV pela Nested PCR e RT-nested PCR, respectivamente, para avaliar a influência do procedimento de lavagem seminal nos parâmetros seminais. Das 67 amostras testadas por Nested PCR...

Padronização do Elisa indireto e Western Blot para diagnóstico da artrite-encefalite caprina.

RODRIGUES, A. S.; BRITO, R. L. L.; PINHEIRO, R. R.; DIAS, D. P.; ALVES, S. M.; SOUZA, T. S.; SOUZA, K. C.; AZEVEDO, D. A. A.; PINHEIRO, A. A.; MAGALHÃES, D. C. T.; TEIXEIRA, M. F. S.
Fonte: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Viçosa, MG, v. 66, n. 2, p. 417-424, 2014. Publicador: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Viçosa, MG, v. 66, n. 2, p. 417-424, 2014.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.41%
Resumo: A artrite-encefalite caprina (CAE) é diagnosticada rotineiramente pela técnica de imunodifusão em gel de agarose (IDGA), que é considerada pouco sensível. Objetivou-se com este estudo padronizar testes de Elisa-i e Western Blot (WB) para diagnóstico precoce de anticorpos em caprinos contra CAEV e comparar os resultados obtidos nesses testes com a prova de IDGA. Para a padronização dos testes Elisa-i e WB, utilizaram-se diferentes concentrações e diluições de antígeno, soros e conjugado. No Elisa-i, adotaram-se microplacas rígidas com 96 poços, sendo a combinação de concentração de 0,5µg/poço de antígeno e diluições de 1:100 de soro e 1:1500 de conjugado a que apresentou melhor resultado. No WB foram utilizadas membranas de nitrocelulose, definindo-se as diluições de 1:50 de soro e 1:15000 de conjugado. Para avaliar o desempenho das técnicas, 222 amostras de soro caprino foram testadas e os dados obtidos foram comparados com o IDGA. A sensibilidade e a especificidade do Elisa-i/IDGA, WB/IDGA e WB/Elisa-i foram de 70% e 91%, 100% e 72,6%, 84,6% e 76,5%, concomitantemente. O índice Kappa desses testes foi de 0,35, 0,2 e 0,36, respectivamente. As técnicas de Elisa-i e WB apresentaram-se mais sensíveis que a IDGA...

Perdas econômicas decorrentes da Artrite-encefalite caprina na produção de gordura e sólidos totais de leite.

CARNEIRO, F. F. D.; BRITO, R. L. L. de; BRITO, R. L. L. de; SANTOS, V. W. S. dos; GOMES, T. C. L.; ANDRIOLI, A.; PINHEIRO, R. R.
Fonte: Revista Científica de Produção Animal, v. 13, n. 1, p. 130-134, 2011. Publicador: Revista Científica de Produção Animal, v. 13, n. 1, p. 130-134, 2011.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.46%
Resumo: Objetivou-se determinar as perdas econômicas decorrentes da Artrite-Encefalite Caprina, em parâmetros físico-químicos e de CCS do leite de cabras mestiças, criadas sob as condições ambientais do semiárido Cearense. A avaliação foi conduzida na Fazenda Experimental ? Santa Rita, pertencente à Embrapa Caprinos e Ovinos, em Sobral, CE. Foram utilizadas 40 cabras ½ Anglo-Nubiana x ½ Saanen. A produção leiteira foi verificada através de pesagens diárias durante 210 dias, e neste período, os parâmetros físico-químicos e de CCS foram mensurados a cada 28 dias. Foram calculadas as receitas com a venda de leite dos diferentes grupos, considerando-se a diferenciação de preço por qualidade. Observou-se que a CAE acarreta perdas econômicas significativas na receita da produção leiteira de cabras mestiças criadas nas condições ambientais do semiárido Cearense. Em virtude da pequena margem de lucro na produção de leite de cabra, estas perdas podem comprometer a rentabilidade da atividade. [Economic Losses Resulting from the Caprine Arthritis-Encephalitis in the Production of Fat and Milk Total Solids]. Abstract: The objective was to determine the economic losses in production of milk?s fat and total solids due to the CAE in goat crossbred dairy herd under semiarid environmental conditions of Ceara state. The evaluation was conducted at the Experimental Farm - Santa Rita...

Valores dos parâmetros clínicos, líquido sinovial e hemograma de cabras com artrite encefalite caprina viral.

PINHEIRO, R. R.; SANTA ROSA, J.
Fonte: In: EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Caprinos. Relatório técnico do Centro de Pesquisa de Caprinos: 1987-1995. Sobral, 1996. p. 168-171. Publicador: In: EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Caprinos. Relatório técnico do Centro de Pesquisa de Caprinos: 1987-1995. Sobral, 1996. p. 168-171.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.42%
Neste estudo avaliaram-se as alteracoes clinicas e hematologicas dos animais acometidos com CAEV e verificaram-se modificacoes ocorridas no liquido sinovial das articulacoes afetadas.; 1996

Estudo soroepidemiol?gico de Brucella abortus, Toxoplasma gondii e v?rus da artrite encefalite caprina em rebanhos caprinos nas unidades produtoras dos estados do Par? e Maranh?o

PIRES, Claudina Rita de Souza
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.74%
Pesquisou-se a frequ?ncia da ocorr?ncia de anticorpos anti-Brucella abortus, Toxoplasma gondii e v?rus da artrite encefalite caprina (CAEV) em caprinos de 14 unidades produtoras localizadas dos Estados do Par? e Maranh?o. No Estado do Par? foram analisados animais dos munic?pios de Benevides, Castanhal, Santa Izabel do Par? e Moju e no Estado do Maranh?o, o munic?pio de Chapadinha. Os testes sorol?gicos realizados para o diagn?stico da brucelose foi o teste do Ant?geno Acidificado Tamponado (AAT), como teste de triagem, e o 2- Mercaptoetanol (2-Me), como teste confirmat?rio. Para as an?lises de toxoplasmose foi utilizado a Rea??o de Imunofluoresc?ncia Indireta (RIFI) e para CAEV Imunodifus?o de Gel de Agarose (IDGA). O resultado das an?lises de brucelose mostrou-se negativo para 100,0% das amostras analisadas. Para toxoplasmose e CAEV a frequ?ncia obtida foi 23,5% (97/412) e 21,6% (85/393), respectivamente. Foi observada diferen?a estat?stica na rela??o entre a ocorr?ncia de anticorpos anti-Toxoplasma gondii e a faixa et?ria dos caprinos, mostrando que animais com idade superior a 24 meses tiveram mais risco de estarem infectados quando comparados com animais mais novos OR= 2,15 (IC 95% 1,19 ? 3,88). J? os fatores de risco encontrados para CAEV foram: falta de conhecimento da doen?a OR=6...

Caprine arthritis encephalitis: productive and reproductive aspects evaluation in infected and no infected goats; Artrite encefalite caprina: avaliação dos aspectos produtivos e reprodutivos de animais infectados e não infectados

Bohland, Elizabeth; D'Angelino, José Luiz
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2005 POR
Relevância na Pesquisa
66.52%
O objetivo foi avaliar os aspectos produtivos e reprodutivos, de caprinos leiteiros, reagentes e não reagentes à prova de imunodifusão em ágar gel (IDAG), utilizando os antígenos gp135 e p28 do vírus da Artrite Encefalite Caprina (CAE). Os animais pertenciam a uma propriedade localizada no interior de São Paulo e foram acompanhados por um período de 24 meses, tendo sido realizados 3 testes sorológicos, com intervalos de 12 meses. A freqüência de ocorrência da CAE, nos três momentos foi respectivamente, 60,1%, 74,1%, e 70,5% (média de 68,3% - 566/829). O percentual de animais reagentes aumentou significativamente com a idade. A duração média da lactação (dias) foi menor para reagentes e significativa nas faixas etárias 24 a 36 meses e 36 a 48 meses. A produção leiteira (kg./dia) foi menor para reagentes e significativa nas faixas etárias: 12 a 24 meses maior ou igual a 48 meses. A produção total por lactação foi 21,5% menor para as cabras soropositivas. A CAE não influenciou os aspectos reprodutivos neste estudo no que se refere à idade ao primeiro parto, ao intervalo interpartos. No entanto, a média de idade ao parto entre os animais reagentes foi maior e estatisticamente significante e o peso das crias nascidas de mães reagentes com idade maior ou igual a 48 meses foi menor do que os animais nascidos de cabras não reagentes.; The present study was carried out to compare the productive and reproductive aspects of Caprine Arthritis Encephalitis virus (CAEv) antibody-positive and antibody-negative dairy goats. The agar gel immunodiffusion test (AGID) was performed...