Página 1 dos resultados de 142 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Avaliação da função fagocítica de células da linhagem monócitos-macrófagos de caprinos naturalmente infectados pelo vírus da artrite-encefalite caprina, à Corynebacterium pseudotuberculosis; Evaluation of Phagocytosis Function of Corynebacterium pseudotuberculosis from Goats naturally infected with Caprine Arthritis-Encephalitis Vírus

Sanches, Barbara Gabriela Soares
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
97.27%
Para avaliar a fagocitose de células da série monócitos-macrófagos de cabras naturalmente infectadas pelo vírus da artrite encefalite caprina a vírus (VAEC), 30 cabras da raça Saanen foram utilizadas e alocadas em dois grupos distintos, sendo um grupo formado por 15 animais soropositivos à imunodifusão em gel de ágar para detecção de anticorpos séricos antivírus da AEC e o outro formado por 15 animais soronegativos ao teste. Células mononucleares de sangue periférico foram isoladas por gradiente de concentração e plaqueadas em placas de poliestireno para isolamento de células da série monócito-macrófago. Após adesão das mesmas, adicionou-se a bactéria Corynebacterium pseudotuberculosis como desafio antigênico. Dois tipos de fagocitose foram observados em relação ao número de bactérias internalizadas nos vacúolos citoplasmáticos dos macrófagos, isto é, verificou-se a presença de células fagocitando em média 12 bactérias e outro grupo fagocitando um número incontável de bactérias. Dessa forma, classificou-se a fagocitose em fagocitose + (até 12 bactérias) e fagocitose ++ (mais de 12 bactérias). Em relação à fagocitose total (fagocitose + e fagocitose ++) não foram verificadas diferenças estatística significativas entre os grupos experimentais (p < 0...

Influência do vírus da artrite encefalite caprina no imunograma sanguíneo e lácteo de cabras naturalmente infectadas; Influence of caprine arthritis encephalitis virus on blood and milk immunogram of naturally infected goats

Santos, Bruna Parapinski dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
97.17%
A Artrite Encefalite Caprina (AEC) é uma lentivirose multisistêmica que tem a glândula mamária caprina como um dos alvos lesionais da doença. Pode causar uma manifestação mamária específica, chamada de mastite endurativa, além da mama representar uma importante via de eliminação do vírus, mesmo em animais que não apresentam a forma clínica. Considerando-se a possibilidade desta virose, cuja célula alvo predominante é o monócito, levar a alterações imunológicas que influenciem a susceptibilidade do animal a outras doenças, objetivou-se avaliar essa interação do vírus e da imunidade do hospedeiro por meio de fenotipagem, fagocitose e produção de Espécies reativas de oxigênio (ERO) e dos mecanismos de morte das células sanguíneas e lácteas de cabras naturalmente infectadas. Para isso 200 cabras foram triadas e, destas selecionadas oito fêmeas não sororreagentes e dez sororreagentes na pesquisa de anticorpos séricos para AEC, dentro dos padrões hematológicos da espécie e com dois exames bacteriológicos do leite negativos. O leite e o sangue colhido destes animais foram submetidos às seguintes provas: fenotipagem dos leucócitos CD4+, CD8+, CD14+, PG68A+ e CD45+, fagocitose de Staphylococcus aureus e de Escherichia coli por células CD14+ e PG68A+...

Detecção da infecção pelo vírus da artrite-encefalite caprina: imunodifusão em ágar e reação em cadeia da polimerase com "primers" degenerados; Detection of caprine arthritis-encephalitis virus infection : agar gel immunodiffusion and polymerase chain reaction with degenerated primers

Rutkoski, Juliana Klein; Werenicz, R.; Reischak, D.; Wendelstein, Ana Cristina da Silva; Moojen, Valeria; Ravazzolo, Ana Paula
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
97.11%
O objetivo deste trabalho foi analisar amostras de soro e de células sangüíneas de caprinos para detecção de anticorpos e DNA proviral do vírus da artrite-encefalite caprina (CAEV), respectivamente. Utilizou-se a técnica de imunodifusão em ágar (AGID) e a reação em cadeia da polimerase (PCR) com “primers” degenerados. Foram analisadas amostras de diferentes procedências: 39 de Mato Grosso do Sul (MS), 19 de São Paulo (SP) e 22 do Ceará (CE), dessas últimas, 12 oriundas de animais importados do Canadá. Os resultados de AGID e PCR foram discordantes, pois o primeiro permitiu a detecção de 25 animais soropositivos, enquanto a PCR detectou DNA proviral de CAEV em 16 amostras. Pela PCR foi possível identificar animais infectados cujos testes sorológicos foram negativos pelo AGID: oito amostras do MS e um do CE. São discutidos diferentes aspectos que poderiam estar envolvidos na discordância dos resultados.; The purpose of this work was to analyse serum and blood cells from caprine origin to detect antibody and proviral DNA of caprine arthritis encephalitis virus (CAEV), respectively. Agar gel immunodiffusion (AGID) and polymerase chain reaction (PCR) with degenerated primers were used. Samples of different geographical regions were analysed: 39 from Mato Grosso do Sul (MS)...

Etiopatogênia da artrite-encefalite caprina e estratégias para seu controle

Lima, Érica Custódio de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
97.11%
The arthritis-encephalitis caprine vírus is found at mostly areas of the world, especially at the countries that milk goats is strongly tecnific, and already was found in many brasilian states. The illness causes greats econimics prejudice, influencing badly the productive life time of the flock, related with the low production, decrease of the reproductive performance and lost of the genetic potential, determining constants flock’s renew. Many authors calls the atention for the probable dissemination of the illness and reinforce the necessity of the adoption strong sanitary politics for the illnes control. The controls programs, basically, based on knowledeg of the target-cells, that keep and distribute the virus on the guests organisms; on the transmition way; on sensibility and specificity of the sorologics tests, as well as your frequency of realitation in the flock; and after all on the management that the flock is submeted; O vírus da artrite-encefalite caprina encontra-se presente na maioria das áreas do mundo, sobretudo nos países onde a caprinocultura leiteira é fortemente tecnificada, e já foi detectada em diversos estados brasileiros. A enfermidade causa grandes prejuízos econômicos influenciando negativamente no tempo de vida produtivo do rebanho devido à baixa produção...

Produção de antígeno nucleoprotéico do vírus da artrite-encefalite caprina e comparação com o do vírus Maedi-Visna para utilização em teste de imunodifusão em ágar gel

Abreu,Silvio R. O.; Castro,Roberto S.; Nascimento,Sérgio A.; Souza,Marleide G.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1998 PT
Relevância na Pesquisa
97.11%
Foi feita uma comparação entre os antígenos (Ag), preparados a partir dos vírus Maedi-Visna (MVV) e Artrite-encefalite Caprina (CAEV) para detecção de anticorpos contra o CAEV em 120 amostras de soro caprino. A sensibilidade e especificidade relativa da imunodifusão em ágar gel (IDAG) usando-se Ag MVV em relação ao Ag CAEV, foi 77,3% e 100%, respectivamente (X2, p<0,01). Assim, para diagnóstico de infecção pelo CAEV recomenda-se apenas o uso de Ag preparado a partir do CAEV.

Detecção da infecção pelo vírus da artrite-encefalite caprina: imunodifusão em ágar e reação em cadeia da polimerase com "primers" degenerados

Rutkoski,J.K.; Werenicz,R.; Reischak,D.; Wendelstein,A.C.; Moojen,V.; Ravazzolo,A.P.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
97.11%
O objetivo deste trabalho foi analisar amostras de soro e de células sangüíneas de caprinos para detecção de anticorpos e DNA proviral do vírus da artrite-encefalite caprina (CAEV), respectivamente. Utilizou-se a técnica de imunodifusão em ágar (AGID) e a reação em cadeia da polimerase (PCR) com "primers" degenerados. Foram analisadas amostras de diferentes procedências: 39 de Mato Grosso do Sul (MS), 19 de São Paulo (SP) e 22 do Ceará (CE), dessas últimas, 12 oriundas de animais importados do Canadá. Os resultados de AGID e PCR foram discordantes, pois o primeiro permitiu a detecção de 25 animais soropositivos, enquanto a PCR detectou DNA proviral de CAEV em 16 amostras. Pela PCR foi possível identificar animais infectados cujos testes sorológicos foram negativos pelo AGID: oito amostras do MS e um do CE. São discutidos diferentes aspectos que poderiam estar envolvidos na discordância dos resultados.

Vírus da artrite encefalite caprina: isolamento e caracterização de parte do gene gag

Lima,P.P.; Rocha,M.A.; Stancek,D.; Gouveia,A.M.G.; Oliveira,G.D.R.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
97.17%
Amostras de sangue de 12 animais soropositivos pelo teste de imunodifusão em gel de agarose e que não apresentavam sinais clínicos sugestivos de infecção pelo vírus da artrite-encefalite caprina (CAEV) foram coletadas para isolamento viral. Mácrofagos derivados de monócitos foram co-cultivados com células de membrana sinovial caprina (MSC), resultando em cinco amostras que apresentaram efeito citopático característico do tipo persistente, semelhante ao observado para o CAEV. Uma técnica de reação em cadeia de polimerase (PCR) foi padronizada para amplificar parte do gene gag do genoma pró-viral, codificante para a proteína do capsídeo viral (p25). As cinco amostras foram amplificadas pela PCR e três delas, BR-UFMG/PL1, BR-UFMG/PL2 e BR-UFMG/PL3, foram seqüenciadas diretamente dos seus produtos de PCR. O alinhamento múltiplo das seqüências obtidas com outras de lentivírus de pequenos ruminantes (LVPR), obtidas no GenBank, e o dendrograma revelaram que as novas amostras de CAEV são únicas e distintas das demais amostras de LVPR, possuindo maior identidade de nucleotídeos e aminoácidos entre si e com as amostras de CAEV do que com a do vírus maedi-visna.

Soroprevalência da infecção pelo vírus da artrite-encefalite caprina (caev) no rebanho de caprinos leiteiros da região da Grande Fortaleza, Ceará, Brasil

Melo,Ana Célia Mendes; Franke,Carlos Roberto
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1997 PT
Relevância na Pesquisa
97.11%
Foi realizada uma pesquisa sorológica, com base no teste de imunodifusão em ágar gel (AGID) com antígeno (p28) do vírus Maedi/Visna, para estimar a soroprevalência da infecção pelo vírus da Artrite-Encefalite Caprina (CAEV) na população de caprinos leiteiros da região da Grande Fortaleza, Ceará. O estudo abrangeu um total de oito criatórios. dos quais cinco praticam o manejo intensivo e três o manejo semi-intensivo. A população estudada é composta, por animais puros de raças exóticas como a Saanen, Parda Alpina, Anglonubiana e Toggenburg, por animais Meio Sangue e alguns sem raça definida (SRD). Foi realizado exame clinico e coleta de amostra de soro em 248 caprinos, bem como a aplicação de questinonário epidemiológico. A análise dos dados revelou uma soroprevalência de 40,73% (101/248). As amostras soropositivas foram todas provenientes das propriedades com manejo intensivo (5/8). A distribuição da soroprevalência em cada um destes criatórios foi 61% (54/89), 74,28% (26/35), 61,11% (11/18), 11,36% (5/44) e 75% (6/8). Diferença significativa (P<0,05) foi observada quanto a soroprevalência entre os grupos genéticos de animais puros, meio sangue e SRD que apresentaram 66% (80/122), 31% (19/61) e 3% (2/65) respectivamente. Não foram observadas diferenças significativas (P>0...

Parâmetros clínicos e hematológicos de reprodutores caprinos infectados naturalmente pelo vírus da artrite encefalite caprina durante a transição da estação seca para chuvosa no Ceará.

PAULA, N. R. O.; ANDRIOLI, A.; CARDOSO, J. F. S.; SOUSA, F. M. L.; SOUZA, K. C. de; PINHEIRO, R. R.; ALVES, F. S. F.; TEIXEIRA, M. F. S.
Fonte: Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v. 75, n. 2, p. 141-147, abr./jun. 2008. Publicador: Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v. 75, n. 2, p. 141-147, abr./jun. 2008.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
97.16%
A artrite encefalite caprina (CAE) é uma doença infecciosa específica dos caprinos. Geralmente apresenta-se de forma crônica, caracterizando-se por um longo período de incubação e uma evolução clínica lenta e progressiva. O objetivo deste trabalho foi avaliar os parâmetros clínicos e hematológicos de reprodutores caprinos naturalmente infectados pelo vírus da CAE, bem como verificar a influência da transição das estações seca e chuvosa no Ceará nestes parâmetros. O trabalho foi conduzido na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Embrapa Caprinos, no Município de Sobral, CE. Foram utilizados oito reprodutores caprinos positivos para CAE, mantidos em um sistema semi-intensivo de criação, submetidos a exames clínicos quinzenais e a hemograma completo mensal, durante o período de setembro de 2006 a fevereiro de 2007. Os dados foram expressos na forma de média e analisados pelo software Staview a 5% de probabilidade. Observou-se um aumento significativo da freqüência cardíaca durante a estação chuvosa (90,09 ± 16,21 bpm). O índice articular clínico superior a sete, considerado indicativo de um quadro clínico de artrite, foi verificado em três animais durante todo o experimento, todavia a estação climática não interferiu neste parâmetro. Foi observado um aumento significativo na contagem absoluta de eosinófilos (90...

Avaliação reprodutiva de cabras soropositivas e soronegativas para o vírus da Artrite-Encefalite Caprina.

BRITO, R. L. de; ANDRIOLI, A.; LOBO, R. N. B.; OLIVEIRA, E. L. de; ALBUQUERQUE, F. H. M. A. R. de; PINHEIRO, R. R.
Fonte: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 46., 2009, Maringá. Inovação científica e tecnológica em zootecnia: anais dos resumos. Maringa: SBZ: UEM, 2009. 3 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 46., 2009, Maringá. Inovação científica e tecnológica em zootecnia: anais dos resumos. Maringa: SBZ: UEM, 2009. 3 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
97.11%
Realizou-se neste estudo uma avaliação reprodutiva de cabras ½ Anglo-Nubiana x ½ Saanen soropositivas e soronegativas para o vírus da Artrite-Encefalite Caprina (CAEV), criadas no semi-árido nordestino. Adotou-se estação de monta controlada com duração de 45 dias, sendo 99 cabras (54 soropositivas e 45 soronegativas para o CAEV, diagnosticadas pelo teste de Imunodifusão em Gel de Agarose ? IDGA e ?Western Blot? - WB), quatro reprodutores e quatro rufiões, com proporção macho: fêmea de 1:30. Todos os machos eram soronegativos para CAEV, também diagnosticados pelo IDGA e WB. Os parâmetros avaliados foram: duração da gestação; fertilidade; fertilidade ao parto; serviços por concepção; prolificidade; taxa de gemelaridade; peso dos cabritos ao nascimento e a desmama; peso das matrizes ao parto; sexo das crias; tipo de parto; presença ou ausência de parto distócico/ retenção de placenta; taxa de abortos e de natimortos; taxa de natalidade; taxa de desmame; taxa de mortalidade aos 30 dias e ao desmame (83 - 89 dias). Foi observada diferença estatística (P<0,05) entre os grupos, nos seguintes parâmetros: serviços por concepção, taxa de infertilidade, peso vivo das crias ano nascimento, taxa de natalidade e taxa de mortalidade a desmama. No presente estudo foi possível concluir que o CAEV pode contribuir no comprometimento de parâmetros reprodutivos de rebanhos caprinos.; 2009

Comparação de dois testes sorológicos na evolução da infecção natural de caprinos leiteiros com o vírus da Artrite-Encefalite Caprina: dados preliminares1.

RODRIGUES, A. de S.; BRITO, R. L. L. de; SANTOS, V. W. S. dos; DIAS, R. P.; BRITO, I. F. de; ANDRIOLI, A.; PINHEIRO, R. R.
Fonte: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 4.; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 3., 2009, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2009. 3 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 4.; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 3., 2009, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2009. 3 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
97.16%
Artrite-Encefalite Caprina (CAE) é uma enfermidade que se apresenta de forma contínua, incurável e têm como sintomas clínicos a mastite, artrite, pneumonia e leucoencefalomielite. Objetivou-se com este estudo uma avaliação sorológica, empregando dois métodos indiretos: a Imunodifusão em Gel de Agarose (IDGA) e o Western Blot (WB), na infecção natural com o vírus da CAE. Foram realizadas coletas de sangue através da punção da veia jugular, em 100 matrizes caprinas ½ Anglo-Nubiana x ½ Saanen, provenientes de rebanho da Embrapa Caprinos e Ovinos, Sobral, CE. Os sangues foram centrifugados a 1500 xg por 15 minutos, armazenados em tubo tipo eppendorf e congelados a -20 °C até a realização das provas sorológicas. As análises estatísticas foram realizadas pelo Qui-quadrado e pelo teste de exato de Fisher. Os testes sorológicos foram repetidos a cada quatro meses, totalizando três avaliações sorológicas. Nestas verificou-se uma maior detecção de animais soropositivos pelo WB com relação ao IDGA (p<0,05). Ressalta-se que algumas cabras que apresentaram resultado negativo no IDGA foram ao longo do tempo soroconvertendo, confirmando os resultados observados no WB. Com este estudo, concluiu-se que o Western Blot é mais sensível que o IDGA...

Influência da carga viral na transmissão sexual do Vírus da Artrite-Encefalite Caprina.

SOUZA, K. C.; RODRIGUES, A. de S.; PINHEIRO, R. R.; BRITO, R. L. L. de; DIAS, R. P.; BRITO, I. F. de; SANTOS, D. O.; ANDRIOLI, A.
Fonte: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 4.; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 3., 2009, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2009. 3 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 4.; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 3., 2009, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2009. 3 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
97.11%
A Artrite-Encefalite Caprina é uma importante infecção em caprinos e é causada por um vírus do gênero Lentivirus. Entre as formas de transmissão do vírus, a via sexual tem sido cogitada. Com o objetivo de avaliar existência de transmissão via inseminação artificial (IA) e a influência da carga viral infectante, utilizaram-se trinta cabras Sem Raça Definida e sêmen de um reprodutor caprino. Os animais eram sorologicamente livres da enfermidade. O sêmen foi inoculado com títulos infectantes de alta e de baixa carga viral. As fêmeas foram divididas em três grupos: 10 delas foram inseminadas com alta carga viral, 10 com baixa carga viral e 10 com sêmen sem o vírus, como controle negativo. Após as inseminações, foram acompanhadas com teste de diagnóstico Western Blot, sendo que 30 dias pós inseminação doze reagiram positivamente, sendo 10 desses animais do grupo com alta carga viral e duas do grupo com baixa carga viral. Após 120 dias das IAs todas as cabras já haviam soroconvertido e as do grupo controle nenhuma positivou no teste. Os resultados demonstram que aos 30 dias pós IA quanto maior a carga viral mais rápida é a soroconversão. Entretanto, a carga viral não influenciou na transmissão do vírus.; 2009

Perdas econômicas decorrentes da Artrite-Encefalite Caprina na produção de gordura e sólidos totais de leite.

CARNEIRO, F. F. D.; BRITO, R. L. L. de; SANTOS, V. W. S. dos; GOMES, T. C. L.; ANDRIOLI, A.; PINHEIRO, R. R.
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
97.11%
Objetivou-se determinar as perdas econômicas decorrentes da Artrite-Encefalite Caprina, em parâmetros físico-químicos e de CCS do leite de cabras mestiças, criadas sob as condições ambientais do semiárido Cearense. A avaliação foi conduzida na Fazenda Experimental ? Santa Rita, pertencente à Embrapa Caprinos e Ovinos, em Sobral, CE. Foram utilizadas 40 cabras ½ Anglo-Nubiana x ½ Saanen. A produção leiteira foi verificada através de pesagens diárias durante 210 dias, e neste período, os parâmetros físico-químicos e de CCS foram mensurados a cada 28 dias. Foram calculadas as receitas com a venda de leite dos diferentes grupos, considerando-se a diferenciação de preço por qualidade. Observou-se que a CAE acarreta perdas econômicas significativas na receita da produção leiteira de cabras mestiças criadas nas condições ambientais do semiárido Cearense. Em virtude da pequena margem de lucro na produção de leite de cabra, estas perdas podem comprometer a rentabilidade da atividade.; 2010

Avaliação da massa corporal e do índice articular clínico em caprinos portadores do vírus da Artrite-Encefalite Caprina (CAEV).

ABREU, D. A. de; ANDRIOLI, A.; BRITO, R. L. L. de; ÁVILA, A. A.; PINHEIRO, R. R.; SOUZA, K. C. de
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
97.3%
A Artrite Encefalite Caprina (CAE) é uma doença que acomete caprinos principalmente na forma artrítica e progride de forma lenta e gradual com o aparecimento de sintomas de inchaço, dor e dificuldades de locomoção. Desta forma, objetivou-se verificar a evolução do grau de artrite na região do carpo/metacarpo e a perda de peso vivo em animais inoculados com o Vírus da Artrite Encefalite Caprina (CAEV). Foram utilizados dez reprodutores adultos, mantidos em um sistema semi-intensivo de criação. Os animais foram divididos em dois grupos: o Grupo A (GA) foi inoculado com o vírus (CAEV-Cork, 106 TCID 50 /ml) e o grupo B (GB) permaneceu livre do CAEV. Após a inoculação os animais foram submetidos a teste de imunodifusão em gel de Agarose (IDGA) até a soroconversão que ocorreu com 106 dias pós-inoculação. Após a soroconversão foi mensurado mensalmente o índice articular clínico (IAC) e registrado o peso vivo dos animais durante o período de 21 meses. Os dados foram expressos em forma de média e analisados pelo teste Tukey a 5% de significância. Observou-se que os animais uma vez soroconvertidos tendem a aumentar gradativamente o IAC havendo diferença (p<0,05) entre o GA, soropositivos e GB soronegativos. Não ocorreu diferença (p>0...

Caprinos nativos infectados experimentalmente com o vírus da Artrite Encefalite Caprina (CAEV): avaliação do índice articular clínico durante o período de 18 meses no estado do Ceará.

BRITO, I. F. de; ANDRIOLI, A.; PAULA, N. R. O. de; PINHEIRO, R. R.; SOUSA, F. M. L.; SOUZA, K. C.; ÁVILA, A. A.
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 5.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 11.; SIMPÓSIO SERGIPANO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 1., 2008, Aracaju. Anais... Aracaju: Sociedade Nordestina de Produção Animal; Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2008. 3 f.1 CD ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 5.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 11.; SIMPÓSIO SERGIPANO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 1., 2008, Aracaju. Anais... Aracaju: Sociedade Nordestina de Produção Animal; Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2008. 3 f.1 CD ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
97.27%
Este estudo teve como objetivo avaliar, por um período de 18 meses, o índice articular de caprinos nativos, infectados experimentalmente com o vírus da Artrite Encefalite Caprina (CAEV) no Estado do Ceará. Foram utilizados dez reprodutores subdivididos em dois grupos (Inoculados I e Controle C). Cinco animais foram inoculados com 106 TCID50/mL do lentivírus caprino por via intravenosa e cinco permaneceram como grupo controle. O experimento foi realizado de acordo com os princípios éticos da experimentação animal. Foram realizadas mensurações mensais nos animais para obtenção do Índice Articular Clínico (IAC), que ainda foram verificados quanto à presença de sinais clínicos indicativos de problemas articulares, como claudicação e dor, e foi coletado sangue mensalmente para diagnóstico do CAEV. Os animais inoculados com o CAEV apresentaram aumento gradativo e significativo do IAC (p<0,05) após o aparecimento de anticorpos detectáveis pelo IDGA, que ocorreu entre 106 a 135 dias após a inoculação. Comparando-se os grupos inoculados e controle observou-se um aumento do IAC estatisticamente significativo (p<0,05) no período após a soroconversão. Concluiu-se que os animais nativos são susceptíveis a Artrite Encefalite Caprina (CAE) e desenvolvem problemas articulares.; 2008

Etiologia e prevalência da mastite de origem bacteriana em animais livres e portadores de Artrite-encefalite caprina.

SANTIAGO, L. B.; BRITO, R. L. de; SANTOS, W. W. S. dos; RODRIGUES, A. de S.; ANDRIOLI, A.; ALVES, F. S. F.; PINHEIRO, R. R.
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 5.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 11.; SIMPÓSIO SERGIPANO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 1., 2008, Aracaju. Anais... Aracaju: Sociedade Nordestina de Produção Animal; Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2008. 3 f.1 CD ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 5.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 11.; SIMPÓSIO SERGIPANO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 1., 2008, Aracaju. Anais... Aracaju: Sociedade Nordestina de Produção Animal; Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2008. 3 f.1 CD ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
97.11%
A manifestação clínica na glândula mamária da Artrite-Encefalite Caprina (CAE) é freqüente e tem grande significado econômico na caprinocultura ao comprometer a produção leiteira e predispor a glândula mamária a infecções secundárias. Objetivou-se com este estudo determinar a prevalência e isolar e identificar os microrganismos causadores de mastite em animais livres e portadores de CAE. Foram utilizadas 44 cabras mestiças Saanen x Anglo-Nubiana, sendo 19 positivas para a CAE e 25 livres da enfermidade. As amostras de leite para o microbiológico foram coletadas de cada teto, durante sete meses, plaqueadas em Ágar Sangue e mantidas sob incubação a 37°C por 48h, totalizando 588 amostras. As colônias foram caracterizadas macro e microscopicamente. Posteriormente foram submetidas às provas bioquímicas de acordo com a suspeita microbiológica. Em relação ao grupo de animais infectados pela CAE, 28,17% das amostras analisadas foram microbiologicamente positivas, e no rebanho negativo, 18,15% obtiveram resultado positivo. Foi constatada diferença estatística significativa (p<0,01) entre os grupos, demonstrando maior incidência de mastite bacteriana no grupo infectado com CAE. Em relação à identificação dos microrganismos isolados...

Produção de antígeno e separação da proteína p28 por microfiltragem seriada para sorodiagnóstico da artrite encefalite caprina por ensaio imunoenzimático.

ALVES, L. A. O.; TEIXEIRA, M. F. S.; ANDRIOLI, A.; PINHEIRO, R. R.; DIAS, R. P.; BRITO, R. L. L.; LOPES JÚNIOR, C. A. F.; BEZERRA JÚNIOR, R. Q.; AZEVEDO, D. A. A.
Fonte: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 64, n. 4, p. 935-942, 2012. Publicador: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 64, n. 4, p. 935-942, 2012.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
97.31%
Este estudo teve como objetivo produzir um antígeno (Ag) a partir de cultura de células de membrana sinovial caprina (MSC) infectadas com o vírus de artrite encefalite caprina (CAEV), pela técnica de microfiltração seriada, substituindo a ultracentrifugação em colchão de sacarose (UCCS) para utilização em ELISA indireto (ELISA-i). Amostras de 188 soros caprinos, que previamente foram testados pelo Western blot (WB) com Ag UCCS, foram submetidas à análise pelo ELISA-i com o novo antígeno produzido, que mostrou concordância de 92% em relação ao antígeno UCCS. A sensibilidade e a especificidade do ELISA em relação ao WB foram de 95,6% e 88,5%, respectivamente. A nova técnica, criada a partir de microfiltrações, mostrou-se efetiva e de baixo custo para o diagnóstico sorológico de anticorpos para CAEV em comparação ao antígeno ultracentrifugado, e constitui uma alternativa viável para produção de antígeno purificado de lentivírus de pequenos ruminantes. [Production of antigen and p28 protein separation by microfiltration serial for serodiagnosis of caprine arthritis encephalitis by enzyme immunoassay]. This study aimed to produce an antigen (Ag) from the culture of goat synovial membrane cells (MSC) infected by CAEV through serial microfiltering technique replacing ultra ultracentrifugation in sacarosis Mattress (UCCS) for the indirect diagnosis ELISA tests (i ELISA). Samples of 188 sera from goats previously examined by Western Blot (WB) with Ag UCCS were submitted to analysis by i ELISA with new antigen produced...

Uso da técnica de swim-up para a remoção do vírus da artrite encefalite caprina e obtenção de espermatozoides viáveis.

ÁVILA, A. A.
Fonte: 2013. Publicador: 2013.
Tipo: Teses/dissertações (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
97.11%
Os procedimentos de lavagem seminal associados a testes moleculares de alta sensibilidade para o diagnóstico do vírus da Artrite Encefalite Caprina (CAEV), como a Nested PCR e a RT-nested PCR, podem ter um impacto significante na prevenção da transmissão de enfermidades e preservação do germoplasma de reprodutores portadores do CAEV, a fim de ser utilizado sem o risco de contaminação da fêmea por via reprodutiva. Nesse cenário, objetivou-se com o presente trabalho determinar a influência da técnica de swim-up sobre a viabilidade espermática e sua eficiência na remoção de partículas virais de amostras de sêmen de reprodutores caprinos portadores do CAEV. Nesse estudo, 67 ejaculados foram avaliados antes da técnica de swim-up, quanto ao volume, concentração, motilidade individual progressiva (MIP), vigor e a presença do DNA pró-viral do CAEV por Nested PCR. Após essa etapa, as amostras foram submetidas ao teste de swim-up seguido da retirada do sobrenadante, contendo os espermatozoides, para avaliação quanto à MIP e ao vigor, como também presença de formas pró-viral e RNA viral livre do CAEV pela Nested PCR e RT-nested PCR, respectivamente, para avaliar a influência do procedimento de lavagem seminal nos parâmetros seminais. Das 67 amostras testadas por Nested PCR...

Etiologia e prevalência da mastite de origem bacteriana em animais livres e portadores de Artrite-encefalite caprina.

SANTIAGO, L. B.; BRITO, R. L. L. de; SANTOS, V. W. S. dos; RODRIGUES, A. de S.; ANDRIOLI, A.; ALVES, F. S. F.; PINHEIRO, R. R.
Fonte: Revista Científica de Produção Animal, v. 12, n. 2, p. 223-226, 2010. Publicador: Revista Científica de Produção Animal, v. 12, n. 2, p. 223-226, 2010.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
97.11%
Resumo: A manifestação clínica na glândula mamária da Artrite-Encefalite Caprina (CAE) é freqüente e tem grande significado econômico na caprinocultura ao comprometer a produção leiteira e predispor a glândula mamária a infecções secundárias. Objetivou-se com este estudo determinar a prevalência e isolar e identificar os microrganismos causadores de mastite em animais livres e portadores de CAE. Foram utilizadas 44 cabras mestiças Saanen x Anglo-Nubiana, sendo 19 positivas para a CAE e 25 livres da enfermidade. As amostras de leite para o microbiológico foram coletadas de cada teto, durante sete meses, plaqueadas em Ágar Sangue e mantidas sob incubação a 37°C por 48h, totalizando 588 amostras. As colônias foram caracterizadas macro e microscopicamente. Posteriormente foram submetidas às provas bioquímicas de acordo com a suspeita microbiológica. Em relação ao grupo de animais infectados pela CAE, 28,17% das amostras analisadas foram microbiologicamente positivas, e no rebanho negativo, 18,15% obtiveram resultado positivo. Foi constatada diferença estatística significativa (p<0,01) entre os grupos, demonstrando maior incidência de mastite bacteriana no grupo infectado com CAE. Em relação à identificação dos microrganismos isolados...

Estudo soroepidemiol?gico de Brucella abortus, Toxoplasma gondii e v?rus da artrite encefalite caprina em rebanhos caprinos nas unidades produtoras dos estados do Par? e Maranh?o

PIRES, Claudina Rita de Souza
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
97.21%
Pesquisou-se a frequ?ncia da ocorr?ncia de anticorpos anti-Brucella abortus, Toxoplasma gondii e v?rus da artrite encefalite caprina (CAEV) em caprinos de 14 unidades produtoras localizadas dos Estados do Par? e Maranh?o. No Estado do Par? foram analisados animais dos munic?pios de Benevides, Castanhal, Santa Izabel do Par? e Moju e no Estado do Maranh?o, o munic?pio de Chapadinha. Os testes sorol?gicos realizados para o diagn?stico da brucelose foi o teste do Ant?geno Acidificado Tamponado (AAT), como teste de triagem, e o 2- Mercaptoetanol (2-Me), como teste confirmat?rio. Para as an?lises de toxoplasmose foi utilizado a Rea??o de Imunofluoresc?ncia Indireta (RIFI) e para CAEV Imunodifus?o de Gel de Agarose (IDGA). O resultado das an?lises de brucelose mostrou-se negativo para 100,0% das amostras analisadas. Para toxoplasmose e CAEV a frequ?ncia obtida foi 23,5% (97/412) e 21,6% (85/393), respectivamente. Foi observada diferen?a estat?stica na rela??o entre a ocorr?ncia de anticorpos anti-Toxoplasma gondii e a faixa et?ria dos caprinos, mostrando que animais com idade superior a 24 meses tiveram mais risco de estarem infectados quando comparados com animais mais novos OR= 2,15 (IC 95% 1,19 ? 3,88). J? os fatores de risco encontrados para CAEV foram: falta de conhecimento da doen?a OR=6...