Página 1 dos resultados de 1481 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Idade de incidência da psoríase como fator prognóstico da artrite psoriática

Pereira, Tatiana Valentina da Cunha
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.44%
Introdução: Existem poucos estudos epidemiológicos referentes à artrite psoriática. O objetivo deste trabalho foi investigar se a idade de aparecimento da psoríase pode ser fator prognóstico para o desenvolvimento de artrite psoriática, bem como a sua terapêutica. Métodos: Neste estudo retrospetivo, foram estudados 77 doentes com artrite psoriática, dos quais 37 estavam a receber tratamento com biológicos. A informação foi recolhida através da consulta dos processos clínicos e dos registos na base de dados nacional reumatológica Reuma.pt. Resultados: Os doentes com psoríase de início precoce (< 30 anos) foram diagnosticados com artrite psoriática, em média, aos 33 anos (33.0 ± 8.6), mas os doentes de início tardio (≥ 30 anos) desenvolveram artrite aos 45 anos (45.0 ± 10.2). Os doentes com psoríase tipo I começaram com inibidores do TNFα mais cedo (45.3 ± 10.6) do que os doentes com psoríase tipo II (53.1 ± 10.0). Estabeleceu-se uma correlação direta entre a idade de incidência de psoríase e a idade de desenvolvimento de artrite psoriática (R2 linear = 0.49). Não se identificaram diferenças estatisticamente significativas em relação ao sexo dos doentes. Discussão: A patogénese da artrite psoriática baseia-se na interação entre os fatores genéticos e ambientais. No entanto...

Avaliação da atividade imunomoduladora de 'Alternanthera tenella' Colla e investigação de ações do extrato aquoso em modelo de artrite experimental; Evaluation of the immunomodulatory activity of Alternanthera tenella Colla. Effects of the aqueous extract investigated in an experimental arthritis model

Biella, Carla de Agostino
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.35%
Plantas do gênero Alternanthera (Amaranthaceae) vêm sendo estudadas por suas propriedades antiparasitária, antibacteriana e antiviral. No Brasil a planta Alternanthera tenella Colla, objeto de nossa investigação, é utilizada na medicina popular por possuir atividade antiinflamatória. Considerando a importância do sistema imunológico em infecções e em doenças auto-imunes sistêmicas que apresentam intensa reação inflamatória, o objetivo do atual estudo foi investigar a ação imunomoduladora de extratos de A. tenella no sistema imune de camundongos BALB/c e sua atividade em modelo de artrite experimental induzida pelo óleo mineral pristane (2,6,10,14-tetrametilpentadecano) em camundongos AIRmax, obtidos por seleção genética para reação inflamatória aguda máxima. Extratos brutos orgânicos (etanólico e hexânico), aquosos, frações e flavonóides foram inoculados via intraperitoneal em camundongos BALB/c imunizados ou não com eritrócitos de carneiro (EC). Efeitos imunomoduladores e imunotóxicos foram avaliados através da determinação do peso corporal e dos órgãos linfóides, celularidade do baço e de ensaios funcionais como enumeração de células formadoras de placas (PFC, plaque forming cells), produção de anticorpos anti-EC e edema de pata induzido por carragenina. Posteriormente foram avaliados os efeitos dos extratos aquosos nas subpopulações de linfócitos esplênicos (CD3...

Cinética plasmática da lipoproteína de baixa densidade e avaliação dos aspectos qualitativos da lipoproteína de alta densidade em indivíduos com artrite reumatóide; Plasma kinetics of an LDL-like non-protein nanoemulsion and transfer of lipids to high-density Lipoprotein (HDL) in patients with rheumatoid arthritis

Pozzi, Fernanda Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.49%
Artrite reumatóide é uma doença auto-imune que apresenta acentuado quadro inflamatório e proliferação celular o que, provavelmente, determina a alta prevalência de doenças cardiovasculares quando comparados a população mundial. A mortalidade e a morbidade conseqüentes das doenças cardiovasculares estão 2 vezes aumentadas em pacientes com artrite reumatóide e um dos principais fatores de risco relacionados ao desenvolvimento da aterosclerose é a dislipidemia. Esse importante fator de risco vem sendo associado à artrite reumatóide e as concentrações plasmáticas de lípides são constantemente avaliadas, já que se encontra bem estabelecido a relação entre dislipidemia e alta incidência de doença cardiovascular. No entanto, o verdadeiro impacto das alterações lipídicas na artrite reumatóide não é bem conhecido, já que os resultados de perfil lipídico são contraditórios. Alterações nas concentrações plasmáticas de lípides não necessariamente acompanham distúrbios no metabolismo das lipoproteínas plasmáticas. O objetivo do presente estudo foi avaliar aspectos do metabolismo da LDL e da HDL, em pacientes com artrite reumatóide. Nesse sentido, foi avaliada a cinética plasmática de uma nanoemulsão lipídica artificial com comportamento metabólico semelhante ao da LDL em 30 pacientes com artrite reumatóide divididos em 2 grupos de acordo com a atividade da doença...

Características orofaciais de pacientes com artrite idiopática juvenil; Dental and facial characteristics of patients with juvenile idiopathic arthritis

Paula, Cynthia Savioli de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.44%
A artrite idiopática juvenil frequentemente afeta a articulação temporomandibular, compromete o crescimento facial e pode ser fator de risco para cáries e doenças periodontais. Entretanto, são escassos os estudos que avaliam em conjunto todas essas alterações. O objetivo deste estudo foi avaliar a condição dentária, as características faciais e a articulação temporomandibular de 35 pacientes com artrite idiopática juvenil, evolução poliarticular, tratados em hospital escola, comparativamente a um grupo controle de 35 crianças saudáveis. O estudo constou de avaliação sistemática das estruturas dentárias, orais e faciais através de: questionário de anamnese, índice CPO-D, índice de placa, índice de sangramento gengival, relação dentária, perfil facial, índice de Helkimo e classificação das alterações condilares observadas nas radiografias panorâmicas da face. A idade média foi de 11,4±3,47 e 10,4±2,56 anos, respectivamente para os grupos estudo e controle. No grupo com artrite idiopática juvenil estiveram significativamente presentes, comparativamente ao grupo controle: o perfil facial convexo (p=0,002); os ruídos articulares (p=0,040); a disfunção da articulação temporomandibular (p=0,003); a limitação da abertura bucal (p=0...

Reflectância de banda larga em indivíduos com artrite reumatoide; Middle ear wideband reflectance in rheumatoid arthritis individuals

Cibin, Bruna Carla
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
INTRODUÇÃO: Artrite reumatoide é uma doença autoimune que causa inflamação nas membranas sinoviais de articulações chamadas diartroses. As articulações da orelha média podem estar sujeitas às mesmas lesões reumáticas que as outras articulações do corpo. Perdas auditivas neurossensoriais e condutivas foram observadas na literatura, assim como o envolvimento da artrite reumatoide na orelha média, mas os resultados não estão em concordância. A imitância acústica de banda larga pode fornecer maior sensibilidade a mudanças sutis nas articulações dos ossículos. OBJETIVO: avaliar o efeito da artrite reumatoide no sistema auditivo com enfoque na avaliação da orelha média. MÉTODOS: O delineamento desta pesquisa é estudo de casos comparando três diferentes grupos: dois grupos de indivíduos com artrite reumatoide e um grupo controle pareado por gênero e idade. Foram incluídos 39 participantes com idades entre 26 e 51 anos, de ambos os gêneros. O grupo estudo foi separado em dois: AR1, com 15 participantes (artrite reumatoide há dez anos ou mais); e AR2, com 9 participantes (artrite reumatoide há cinco anos ou menos). Estes grupos foram recrutados do ambulatório de reumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP e o grupo controle com 15 participantes...

Efeito da administração do antagonista do receptor da bombesina/peptídeo liberador da gastrina RC-3095 na artrite induzida por CFA em ratos wistar

Oliveira, Patricia Gnieslaw de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.35%
O peptídeo liberador da gastrina (GRP), homólogo mamífero da bombesina (BN), é um neuropeptídeo com múltiplas ações biológicas, incluindo um importante papel na regulação da resposta imunológica e inflamatória. Está presente em altas concentrações no líquido sinovial de pacientes com artrite reumatóide (AR), paralelamente com os níveis de interleucina-6 (IL-6) e fator de necrose tumoral (TNF). RC-3095 é um antagonista sintético do receptor da BN/GRP que demonstrou modular a liberação de citocinas pró-inflamatórias (TNF e IL-1 ) e diminuir o infiltrado inflamatório em modelos experimentais de sepse. Este estudo avaliou os efeitos do RC-3095 nos parâmetros clínicos, histopatológicos e de mediadores inflamatórios na artrite induzida por adjuvante completo de Freund (CFA) em ratos. A artrite foi induzida por uma injeção de CFA junto a superfície subplantar da pata esquerda de ratos machos de Wistar. Os animais foram divididos 4 grupos: grupo controle, controle injetado com veículo, grupo placebo (administrado salina subcutaneamente 50ml/kg, uma vez ao dia por 8 dias após estabelecimento do modelo), grupo tratado (0.3 mg/kg de RC-3095 subcutaneamente, uma vez ao dia por 8 dias após a indução). A avaliação clínica foi acompanhada diariamente...

Envolvimento muscular em modelo experimental de artrite

Teixeira, Vivian de Oliveira Nunes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.35%
A artrite reumatoide (AR) é uma doença crônica, inflamatória, sistêmica, com manifestações autoimunes articulares e extra-articulares, como fraqueza e atrofia muscular. Apesar de terem profundo impacto funcional, os mecanismos envolvidos nesses processos em músculo esquelético têm sido pouco estudados. O objetivo desse trabalho foi descrever o envolvimento muscular e vias moleculares em um modelo experimental de artrite e em um modelo de atrofia por desuso. Ratas Wistar, 8-12 semanas foram separadas em três grupos: controle (CO), imobilizado com bota de cobre (IM) e artrite induzida por colágeno bovino tipo II (CIA). A locomoção espontânea e o peso dos animais foram avaliados semanalmente. As articulações tíbio-társicas e os músculos gastrocnêmicos foram processados e corados com hematoxilina-eosina (HE). Imunoblot foi realizado para quantificar MuRF- 1, miogenina e anti-LC3. O nível de significância foi considerado quando p<0,05. A análise histológica das articulações confirmou a severidade da doença. Na locomoção espontânea houve uma diferença significativa na distância, velocidade, número de vezes em pé e número de descanso com redução no grupo CIA, quando comparado ao grupo controle, de 90%...

Prevalência de anticorpos contra peptídeos cíclicos citrulinados na artrite idiopática juvenil; The prevalence of anti-cyclic citrullinated peptide antibodies in juvenile idiopathic arthritis

Machado, Sandra Helena; Muhlen, Carlos Alberto von; Brenol, João Carlos Tavares; Bisotto, Letícia Souza; Xavier, Ricardo Machado
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.38%
Objetivos: Avaliar a presença de anticorpos contra peptídeos cíclicos citrulinados em uma coorte de pacientes com artrite idiopática juvenil. Métodos: A presença de anticorpos contra peptídeos cíclicos citrulinados foi avaliada por ensaio imunoenzimático (ELISA) no soro de pacientes com artrite idiopática juvenil com idade inferior a 18 anos, acompanhados no ambulatório de reumatologia pediátrica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, com tempo de diagnóstico de doença de, no mínimo, 6 meses. Também foi estudada a presença do fator reumatóide IgM e do fator antinuclear em células Hep-2. Resultados: Foram analisadas amostras séricas de 45 pacientes com artrite idiopática juvenil. A presença de títulos elevados de anticorpos contra peptídeos cíclicos citrulinados foi encontrada somente no soro de uma criança (2%), a qual apresentava quadro de poliartrite com fator reumatóide reagente. Conclusões: O anticorpo contra peptídeos cíclicos citrulinados pode ser detectado em crianças com artrite idiopática juvenil, mas em freqüência muito inferior aos adultos com artrite reumatóide. Torna-se importante avaliar se anticorpos contra peptídeos cíclicos citrulinados podem identificar os pacientes com artrite idiopática juvenil com potencial de evolução para artrite reumatóide do adulto.; Objectives: To assess the presence of anti-cyclic citrullinated peptide antibodies in a cohort of patients with juvenile idiopathic arthritis. Methods: Anti-cyclic citrullinated peptide antibodies was tested for with an enzyme linked immunoabsorbent assay (ELISA) in serum samples of patients from the Hospital de Clínicas de Porto Alegre...

Condição periodontal em pacientes com artrite reumatóide

Ishi, Eduardo de Paula
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 97 f. : il + anexo
POR
Relevância na Pesquisa
37.46%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Odontologia - FOAR; Tendo em vista que existem controvérsias na literatura quanto à existência de associação entre a doença periodontal e a artrite reumatóide e que as metodologias empregadas são tão diversas quanto os seus resultados e conclusões, este estudo transversal teve por objetivo avaliar a condição periodontal em portadores de artrite reumatóide e verificar se existe associação entre essas duas condições. Para isso, foram aplicados questionários de saúde geral e bucal, e foi realizado o exame periodontal em 49 portadores de artrite reumatóide e em 22 indivíduos não portadores de artrite reumatóide ou qualquer outra doença auto-imune. Fumantes e portadores de diabetes mellitus foram excluídos deste estudo. Os resultados indicaram que portadores de artrite reumatóide possuem menor número de dentes na cavidade bucal, apresentam maior extensão de placa bacteriana e maior proporção de sítios com perda de inserção periodontal avançada do que os indivíduos não portadores de artrite reumatóide Apesar da maior extensão de placa bacteriana dentre portadores de artrite reumatóide, a porcentagem de sítios que apresentaram sangramento marginal foi semelhante nos dois grupos...

Equivalência métrica do Disease Activity Score (DAS 28) e Juvenile Arthritis Disease Activity Score (JADAS) na artrite idiopática juvenil

Capela, Renata Campos
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 55 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.35%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Saúde Coletiva - FMB; A atividade da artrite pode ser avaliada por diferentes instrumentos. Na Artrite Reumatóide (AR) o Disease Activity Score (DAS 28) e na Artrite Idiopática Juvenil (AIJ) o Juvenile Arthritis Disease Activity Score (JADAS) são utilizados na prática. Explorar a equivalência de medidas contínuas de atividade, o DAS 28 e as 3 versões do JADAS, pontuando 71, 27 e 10 articulações, em portadores de AIJ. Análise secundária de um ensaio clinico, testando o abatacepte em AIJ poliarticular, foi conduzida em 8 sujeitos durante 178 visitas, registrando-se a contagem articular, avaliação global pelo médico em escala analógica visual 0-10 (VAS-MD), avaliação global pelos pacientes/pais (VAS- P) e velocidade de hemossedimentação (VHS) normatizada para escala de 0-100. A comparação longitudinal foi por ANOVA ou modelo ajustado Gama. As observações pareadas entre o DAS 28 e JADAS 71, 27 e 10, respectivamente, foram analisadas por regressão linear após conversão logarítmica (ln). Medidas secundárias de desfecho da artrite como a capacidade funcional por meio do questionário “Childhood Health Assessment Questionnaire” (CHAQ)...

Estudo do HLA-DR e HLA-DQ em pacientes piauienses com artrite idiópática juvenil; Study of HLA-DR and HLA-DQ in patients from Piauí with juvenile idiopathic arthritis

Catarina Fernandes Pires
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.44%
O presente estudo de caso-controle avaliou 74 crianças piauienses com Artrite Idiopática Juvenil (AIJ) em suas diversas formas: Oligoarticular, Sistêmica, Poliarticular Fator Reumatoide Positivo (FR+), Poliarticular Fator Reumatoide Negativo (FR-), Artrite relacionada a Entesite (ERA), Artrite Psoriásica e Artrite indeterminada, classificadas de acordo com os Critérios da Liga Internacional de Associações de Reumatologia (ILAR) e cento e um controles saudáveis pareados de acordo com idade, sexo, procedência e etnia. Os objetivos foram identificar e determinar os alelos HLA-DR e HLA-DQ em uma amostra da população infanto-juvenil piauiense com AIJ nas formas oligoarticular, sistêmica, poliarticular FR+, poliarticular FR-, artrite psoriásica, artrite relacionada a entesite e artrite indeterminada e compará-las com as frequências observadas no grupo de controle saudáveis; conhecer os alelos HLA-DR e HLA-DQ que estão associados a maior susceptibilidade e os que conferem maior proteção na população de crianças com AIJ em suas diversas formas. As tipagens dos alelos HLA-DR e HLA-DQ foram realizadas por meio da técnica de amplificação pela Reação de Cadeia da Polimerase (PCR), utilizando cadeias específicas de primers DR e DQ. O resultado da análise demostrou que...

Artrite psoriásica em pacientes com psoríase : avaliação de características clínicas e epidemiológicas em um grupo de 133 pacientes brasileiros

Carneiro, Jamille Nascimento
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2011.; Introdução: A psoríase é uma doença crônica, inflamatória e multissistêmica com manifestações predominantemente na pele e articulações. Dentre as manifestações articulares inflamatórias a artrite psoriásica pode ocorrer em 5-40% desses pacientes. Objetivos: Como não há consenso geral na literatura sobre a prevalência da artrite psoriásica e considerando a escassez de dados nacionais relacionados ao seu diagnóstico em pacientes com psoríase, o presente estudo teve como objetivos: 1) Descrever as características demográficas e clínicas em um grupo de pacientes com diagnóstico de psoríase atendidos no ambulatório de referência do Hospital Universitário de Brasília; 2) Avaliar o grupo de pacientes com psoríase quanto à presença e frequência de queixas e doenças reumatológicas; 3) Verificar a frequência de artrite psoriásica nessa população; 4) Avaliar diferenças das características demográficas, clínicas e laboratoriais entre os grupos sem e com o diagnóstico de artrite psoriásica. Métodos: Foram avaliados 133 pacientes com diagnóstico de psoríase atendidos no Ambulatório de psoríase do Hospital Universitário de Brasília. Todos os pacientes foram submetidos a uma avaliação clínica dermatológica e reumatológica que incluía o preenchimento de fichas clínicas específicas e exame físico de cada um dos especialistas. Foram solicitados os exames de rotina do ambulatório de dermatologia para os pacientes com diagnóstico de psoríase. Os pacientes que receberam hipótese diagnóstica de artrite psoriásica foram encaminhados para realização de investigação complementar incluindo avaliação da presença do fator reumatóide e a realização de exames radiográficos. Os pacientes foram classificados quanto à presença ou não de manifestações e/ou doenças reumáticas. O diagnóstico de artrite psoriásica foi estabelecido segundo critérios de CASPAR. Resultados: Apenas 31% da amostra de pacientes com psoríase não apresentava manifestações músculo-esqueléticas. A forma vulgar de psoríase foi a mais prevalente em ambos os sexos. Não houve correlação entre tipos de psoríase e presença de diagnóstico de artrite. O diagnóstico prévio de Artrite Psoriásica foi relatado por 30 pacientes (22...

Artrite reumatóide : fisiopatologia e terapêutica biológica

Rego, Catarina Mesias
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
A artrite reumatóide é uma doença inflamatória crónica sistémica, de causa desconhecida, associada a alterações imunológicas diversas. As células do sistema imunológico são altamente específicas e cada tipo de célula exerce funções próprias , que concorrem para uma resposta imune efectiva e bem organizada. Estão envolvidas neste processo citocinas pró inflamatórias, que medeiam a inflamação. Apesar de ainda não estarem completamente clarificados todos os componentes relevantes da resposta inflamatória, os seus mecanismos de acção e as suas funções na patologia na Artrite Reumatóide, os dados disponíveis permitiram nos últimos 10 anos o desenvolvimento de agentes terapêuticos inovadores – os fármacos biotecnológicos. São agentes anti-reumáticos modificadores da doença que actuam bloqueando citocinas específicas ou os seus receptores, envolvidos no processo imunológico. Os fármacos biotecnológicos Infliximab, Etanercept e Adalimumab actuam antagonizando o Factor de Necrose Tumoral Alfa e o fármaco Anakinra antagoniza os receptores da interleuciina 1. O Abatacept liga-se às moléculas CD80/CD86 bloqueando a activação das células T, o Rituximab é um anticorpo monoclonal anti-CD20...

Prevalência de anticorpos contra peptídeos cíclicos citrulinados na artrite idiopática juvenil

Machado,Sandra H.; von Mühlen,Carlos A.; Brenol,João C. T.; Bisotto,Letícia; Xavier,Ricardo Machado
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
OBJETIVOS: Avaliar a presença de anticorpos contra peptídeos cíclicos citrulinados em uma coorte de pacientes com artrite idiopática juvenil. MÉTODOS: A presença de anticorpos contra peptídeos cíclicos citrulinados foi avaliada por ensaio imunoenzimático (ELISA) no soro de pacientes com artrite idiopática juvenil com idade inferior a 18 anos, acompanhados no ambulatório de reumatologia pediátrica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, com tempo de diagnóstico de doença de, no mínimo, 6 meses. Também foi estudada a presença do fator reumatóide IgM e do fator antinuclear em células Hep-2 RESULTADOS: Foram analisadas amostras séricas de 45 pacientes com artrite idiopática juvenil. A presença de títulos elevados de anticorpos contra peptídeos cíclicos citrulinados foi encontrada somente no soro de uma criança (2%), a qual apresentava quadro de poliartrite com fator reumatóide reagente. CONCLUSÕES: O anticorpo contra peptídeos cíclicos citrulinados pode ser detectado em crianças com artrite idiopática juvenil, mas em freqüência muito inferior aos adultos com artrite reumatóide. Torna-se importante avaliar se anticorpos contra peptídeos cíclicos citrulinados podem identificar os pacientes com artrite idiopática juvenil com potencial de evolução para artrite reumatóide do adulto.

Artrite crônica e periodontite

Braga,Flávia Silva Farah Ferreira; Miranda,Letícia Algarves; Miceli,Vivian de Carvalho; Áreas,Alessandra; Figueredo,Carlos Marcelo Silva; Fischer,Ricardo Guimarães; Marques,Alessandra Fonseca Graça da Silva; Campos,Luciene Lima; Sztajnbok,Flavio Robe
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
Como parecem existir similaridades entre os mecanismos patogenéticos de doenças reumatológicas, como a artrite reumatóide e a artrite idiopática juvenil com a periodontite, alguns estudos têm sido publicados com o objetivo de levantar evidências de uma possível inter-relação entre essas condições. A artrite reumatóide parece modular a resposta imune do hospedeiro, podendo aumentar a suscetibilidade à doença periodontal destrutiva em adultos. Recentemente, evidenciou-se que também pacientes com artrite idiopática juvenil possuíam maior suscetibilidade à doença periodontal destrutiva comparados a indivíduos saudáveis da mesma idade. No entanto, ainda se desconhecem os mecanismos que justificariam uma hipótese de associação entre essas condições crônicas inflamatórias. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi promover uma revisão da literatura sobre uma possível relação entre artrite crônica e periodontite.

Avaliação periodontal e perda dentária em pacientes com artrite reumatóide

Maia Santiago, Leógenes; Carneiro Leão, Jair (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.5%
A proposta da associação entre doença periodontal e as doenças sistêmicas tem sido demonstrada ao longo dos anos de forma bastante incisiva e despertado uma ampla discussão sobre essa inter-relação. Pesquisas nacionais tem no seu preâmbulo o posicionamento das bases científicas que ensejaram os questionamentos sobre as características de similaridade entre a Doença Periodontal e a Artrite Reumatóide, quanto aos seus mecanismos de patogenicidade e influência no sistema imune. Nesse contexto, a condição periodontal dos pacientes com artrite reumatóide podem apresentar diagnósticos diferentes dos achados na população livre da artrite reumatóide, já bem conhecidos na literatura bem como possuir uma condição de perda dentária também com alterações significativas. Partindo dessa premissa, foram elaborados dois artigos abordando as bases científicas que norteiam a relação entre a Doença Periodontal e a Artrite Reumatóide: um primeiro, de revisão, com o título Doença Periodontal e Artrite Reumatóide: Resposta Imunoinflamatória que teve como objetivo apresentar as características dessas duas patologias e a semelhança nos seus mecanismos na resposta imune e as citocinas inflamatórias. O artigo de revisão foi elaborado segundo as normas de publicação da Oral Medicine Oral Pathology Oral Surgery e consistiu numa ampla revisão da literatura...

Avaliação isocinética do tornozelo de pacientes com artrite reumatoide

Oliveira,Silvia Cristina Gutierrez; Oliveira,Leda Magalhaes; Jones,Anamaria; Natour,Jamil
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
RESUMOIntroduçãoO pé e o tornozelo na artrite reumatoide passam por sinovite altamente destrutiva, com perda de força muscular.ObjetivoAvaliar a força muscular do tornozelo de pacientes com artrite reumatoide com base em parâmetros da dinamometria isocinética.Materiais e métodosForam estudados 30 pacientes com diagnóstico de artrite reumatoide. O estudo envolveu 30 indivíduos saudáveis (grupo controle) pareados por idade, sexo, etnia, índice de massa corporal e dominância de membro inferior. Todos os indivíduos foram submetidos a avaliação da flexão dorsal, flexão plantar, inversão e eversão com o dinamômetro isocinético Cybex Norm. As variáveis foram comparadas entre os grupos artrite reumatoide e controle e entre os tornozelos direito e esquerdo. Foi determinada a relação de força muscular flexores dorsais/flexores plantares e inversores/eversores.ResultadosOs pacientes com artrite reumatoide tiveram resultados estatisticamente piores no teste de dinamometria isocinética para todos os movimentos do tornozelo. A relação de força muscular entre flexores dorsais e flexores plantares foi diferente nos dois grupos. Não foram observadas diferenças significativas na relação entre inversores e eversores. Nos dois grupos...

Existe uma relação entre a artrite gotosa e as mutações genéticas da febre familiar do Mediterrâneo?

Sari,Ismail; Simsek,Ismail; Tunca,Yusuf; Kisacik,Bunyamin; Erdem,Hakan; Pay,Salih; Cay,Hasan Fatih; Gul,Davut; Dinc,Ayhan
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
RESUMOObjetivoA artrite gostosa e a febre familiar do Mediterrâneo (FFM) compartilham algumas características clínicas e patológicas, como ser classificada como uma doença autoimune inflamatória, ter associação com o inflamassoma, manifestar artrite intermitente de curta duração e boa resposta a tratamentos com colchicina e anti-interleucina-1. Como o gene da febre familiar do Mediterrâneo (MEFV) é o fator causador da FFM, este estudo teve como objetivo investigar a prevalência de mutações do gene MEFV e seu efeito sobre as manifestações da doença em pacientes turcos com artrite gotosa.MétodosForam incluídos no estudo 97 pacientes com diagnóstico de artrite gotosa primária (93 M e 4 F; 54 [37-84] anos) e 100 controles saudáveis (94 M e 6 F; 57 [37-86] anos). Todos os indivíduos foram submetidos à análise do genótipo à procura de variações no MEFV. Também foi registrado o número de crises de gota, o uso de diuréticos e a história de nefrolitíase e presença de tofos.ResultadosA frequência de portadores de mutações no MEFV em pacientes e controles foi de 22,7% (n = 22) e 24% (n = 24), respectivamente. A comparação entre os pacientes e os controles não produziu diferença estatisticamente significativa em termos de frequência de portadores de mutações no MEFV (p = 0...

Artrite reumatóide : fisiopatologia e terapêutica biológica

Rego, Catarina Mesias
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
A artrite reumatóide é uma doença inflamatória crónica sistémica, de causa desconhecida, associada a alterações imunológicas diversas. As células do sistema imunológico são altamente específicas e cada tipo de célula exerce funções próprias , que concorrem para uma resposta imune efectiva e bem organizada. Estão envolvidas neste processo citocinas pró inflamatórias, que medeiam a inflamação. Apesar de ainda não estarem completamente clarificados todos os componentes relevantes da resposta inflamatória, os seus mecanismos de acção e as suas funções na patologia na Artrite Reumatóide, os dados disponíveis permitiram nos últimos 10 anos o desenvolvimento de agentes terapêuticos inovadores – os fármacos biotecnológicos. São agentes anti-reumáticos modificadores da doença que actuam bloqueando citocinas específicas ou os seus receptores, envolvidos no processo imunológico. Os fármacos biotecnológicos Infliximab, Etanercept e Adalimumab actuam antagonizando o Factor de Necrose Tumoral Alfa e o fármaco Anakinra antagoniza os receptores da interleuciina 1. O Abatacept liga-se às moléculas CD80/CD86 bloqueando a activação das células T, o Rituximab é um anticorpo monoclonal anti-CD20...

Características dentárias e faciais de pacientes com artrite idiopática juvenil; Dental and facial characteristics of patients with juvenile idiopathic arthritis

Savioli, Cynthia; Silva, Clovis A.A.; Lin, H. Ching; Campos, Lucia M.M.A.; Prado, Eliane F.B.G.; Siqueira, José Tadeu T.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2004 ENG
Relevância na Pesquisa
37.47%
OBJETIVO: A articulação temporomandibular é freqüentemente afetada pela artrite idiopática juvenil, e esta doença degenerativa, durante o crescimento facial, resulta em disfunção mandibular grave. No entanto, não há estudos que avaliam conjuntamente alterações na saúde oral (cáries e doenças gengivais) e na articulação temporomandibular decorrentes da artrite idiopática juvenil. O objetivo deste estudo é avaliar a condição dentária e a função mandibular de pacientes com artrite idiopática juvenil tratados em um hospital escola. MÉTODO: Trinta e seis pacientes com artrite idiopática juvenil (26 meninas e 10 meninos) foram submetidos a uma avaliação clínica sistemática de suas estruturas dentárias, orais e faciais (índice CPO-D, índice de placa e sangramento gengival, relação dentária, perfil facial e índice de Helkimo para articulação temporomandibular). O grupo controle foi composto por 13 crianças saudáveis. RESULTADOS: A média de idade dos pacientes com diagnóstico de artrite idiopática juvenil foi 10,8 anos; o perfil facial convexo foi encontrado em 12 pacientes com artrite idiopática juvenil e relação molar classe II esteve presente em 12 deles (p=0,032). Os índices de placa e sangramento gengival foram significantes em pacientes com artrite idiopática juvenil que apresentavam maior número de articulações dos membros superiores comprometidas (p=0...