Página 1 dos resultados de 458 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Aprendizagem cooperativa. Aplicação dos métodos Jigsaw e Graffiti cooperativo com alunos do 5º ano de escolaridade

Sá, Dora Maria Barroso de
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.64%
Numa época em que se defende uma Escola voltada para a formação integral do aluno, que desenvolva uma verdadeira alfabetização científica e, igualmente, eduque para as atitudes e valores, é necessário que se promovam práticas educacionais que trabalhem competências várias, não só do campo cognitivo, mas também do campo social. Por isso, julgamos que a implementação de práticas cooperativas em sala de aula poderá ser um favorável contributo para o desenvolvimento mais completo do aluno, donde ressalta a importância que o outro assume na formação do EU. Assim, pretendeu-se compreender a influência da Aprendizagem Cooperativa no desenvolvimento de competências académicas (cognitivas simples e complexas) e sociais (autonomia, participação e responsabilidade) de elevado nível de abstração, em alunos do 5.º ano de escolaridade de vários estratos sociais, num estudo alicerçado na teoria do desenvolvimento psicológico de Vygotsky e na literatura da Aprendizagem Cooperativa. Para o efeito, implementaram-se dois métodos cooperativos, Jigsaw e Graffiti Cooperativo, na disciplina de Ciências Naturais, durante dezasseis atividades, numa turma composta por vinte e nove alunos de uma escola do Barlavento Algarvio. O estudo de natureza essencialmente qualitativa...

'Com e no grupo, eu consigo aprender': uma experiência de aprendizagem cooperativa, numa turma de 3º ano

Catarino, Sandra de Jesus da Avó
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.63%
RESUMO: Este Trabalho de Projecto foi desenvolvido numa turma de 3º ano de escolaridade que integrava quatro alunos considerados com necessidades educativas especiais, que, apesar de estarem na mesma sala de aula dos colegas, estavam afastados, ao fundo da sala, num subgrupo a desenvolver actividades diferenciadas na turma. A par desta situação, a encarregada de educação de dois destes alunos, com diagnóstico de deficiência mental, mostrava-se insatisfeita com o trabalho desenvolvido na escola. A intervenção assentou numa metodologia de planificação - acção – reflexão contínua (metodologia de investigação-acção) e em estratégias de aprendizagem cooperativa. Conseguiram-se resultados positivos nos diferentes contextos de intervenção, provando a eficácia da aprendizagem cooperativa e da acção/reflexão/acção que poderão ser desenvolvidas noutras situações com os ajustes necessários à sua especificidade. ABSTRACT: This Project work was developed in a 3rd year class which integrated four pupils with special educational needs, who, despite being in the same class with other colleagues, were apart from the class at the end of the room in a sub-group developing differentiated activities. Aware of this situation...

Construindo pontes para a inclusão: um projeto de ensino/aprendizagem cooperativa

Ferreira, Isabel Maria Alves
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.73%
O presente trabalho constitui um projecto de investigação acção realizado numa escola de primeiro ciclo do distrito de Lisboa, mais especificamente numa truma do 4º ano de escolaridade,desencadeado por dois alunos diagnosticados com dificuldades intelectuais e desenvolvimentais que integravam uma unidade de apoio e specializado a alunos com multideficiência e surdocegueira congénita . Paralelamente foram também mobilizados os docentes do núcleo de educação especial do agrupamento de escolas . A caraterização destes três contextos a turma, a unidade e o núcleo- realizou-se através da utilização dos seguintei instrumentos de recolha de dados: análise documental, observação naturalista, entrevista semi-estruturada e sociometria. A análise dos mesmos permitiu fazer as seguintes constatações : turma bastante heterogénea, diferentes níveis de aprendizagem, alunos de língua portuguesa não materna, de diferentes etnias, e nível socioeconómico, problemas de relacionamento entre eles e alguma resistência em aceitar os colegas considerados com dificuldades intelectuais e desenvolvimentais; passividade e pouca responsabilidade no ato de aprender; dificuldades no cumprimento de regras; participação escassa das famílias no processo de ensino/aprendizagem; um tipo de ensino preferencialmente expositivo ; trabalho essencialmente individualizado ...

Aprendizagem cooperativa como prática pedagógica inclusiva: aplicação do modelo Jigsaw numa turma do 2º ciclo

Alves, Isaura Maria dos Santos
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.78%
Inúmeros estudos na área da educação têm apresentado a aprendizagem cooperativa como uma metodologia capaz de desenvolver nos alunos competências cognitivas e sociais. A aprendizagem processa-se em contexto de grupos de trabalho de constituição heterogénea onde os alunos aprendem uns com os outros, assumem a responsabilidade pela sua aprendizagem e pela dos outros, e contribuem para um objetivo comum, o sucesso do grupo. Os alunos vivem experiências de aprendizagem no seio da diversidade cognitiva, social, cultural, étnica, e aprendem a aceitar a diferença. Ao depararmo-nos com um grupo turma com diferentes níveis de aprendizagem, problemáticas diversas e diferentes atitudes face à aprendizagem, implementámos a metodologia da aprendizagem cooperativa, como uma das formas de concretização de práticas de diferenciação pedagógica inclusiva. A intervenção decorreu durante os segundo e terceiro períodos do ano letivo de 2011/12, numa turma do 2º ciclo, onde se encontrava inserido um aluno com dificuldades de aprendizagem específicas - dislexia. Com o presente trabalho de projeto tivemos como objetivo principal alcançar o sucesso de todos os alunos, envolvendo-os e responsabilizando todos no processo de aprendizagem individual e dos pares. Proporcionámos situações de aprendizagem em ambiente de trabalho cooperativo...

Aprendizagem cooperativa no ensino de química: investigando uma atividade didática elaborada no formato jigsaw; Cooperative learning in chemistry teaching: investigating a didactic activity elaborate on jigsaw format

Teodoro, Daniel Lino
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.67%
Desde o início da década de setenta, a discussão a respeito das formas de organização e da efetividade das atividades didáticas pautadas nos princípios da aprendizagem cooperativa vem se destacando em vários países europeus e na América do Norte, entretanto no Brasil são ainda escassas as pesquisas dedicadas à temática, especialmente no ensino de Química.
A aprendizagem cooperativa apresenta como característica chave a sua natureza social, pois os estudantes interagem e compartilham suas ideias melhorando sua compreensão individual e mútua. Nesse contexto, aplicamos uma atividade didática de caráter cooperativo (formato jigsaw), em disciplina de comunicação científica oferecida a graduandos em Química, na qual investigamos a dinâmica das interações estabelecidas entre os alunos, dentro dos seus respectivos grupos, a partir da análise das seguintes dimensões: funções da fala, processamento cognitivo e processamento social. Para tanto, nos baseamos no Modelo Analítico proposto por Kumpulainen e Mutanen. De forma complementar, analisamos as percepções dos alunos com relação à atividade.
As interações foram realizadas apresentando como predominante o processamento social do tipo colaborativo e os alunos fizeram uso das funções de fala de forma igualitária. Estas foram também marcadas pela presença do processamento cognitivo exploratório...

Aprendizagem cooperativa: um experimento no ensino de contabilidade; Cooperative learning: an experiment in teaching accounting

Lima, Silene Jucelino de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.79%
Devido à grande discrepância entre os métodos de ensino atuais e a forma como ocorre a atuação profissional do contador, destaca-se a necessidade de estudar métodos que estimulem a interação social e facilitem a cooperação entre os estudantes. Neste cenário, a presente pesquisa dedica-se ao estudo da aprendizagem cooperativa, tema já consolidado no ensino de inúmeras disciplinas de nível secundário, porém recente no ensino superior de contabilidade e com resultados ainda controversos. O objetivo principal é avaliar se a utilização da aprendizagem cooperativa proporciona melhoria na aprendizagem dos alunos de Ciências Contábeis. Para isso, foram escolhidos dois níveis das habilidades intelectuais mais elevadas da taxonomia de Bloom: aplicação e análise. O referencial teórico se baseia na literatura sobre aprendizagem cooperativa, taxonomia de Bloom, estilos de aprendizagem e o problema de gerenciamento de conflitos em grupos conhecido como "Paradoxo de Abilene". O experimento foi realizado em uma turma do 1º semestre do curso noturno de Ciências Contábeis da FEA-USP. A amostra inicial era composta por 43 alunos e a final por 36. Os alunos foram divididos em dois grupos: experimental (aprendizagem cooperativa) e controle (aprendizagem individual)...

Relatório da prática de ensino supervisionada em ensino de artes visuais no 3º ciclo do ensino básico e secundário: a importância da aprendizagem cooperativa no processo de ensino-aprendizagem

Miragaia, Catarina Mariana Rodrigues
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.65%
O motivo pelo qual a minha escolha recaiu sobre o tema “A importância da aprendizagem cooperativa no processo de ensino-aprendizagem”, deu-se pelo simples facto de que durante a minha escolaridade ser muito raro os professores colocarem os alunos a trabalhar em grupo, visto eu sentir que aprendia mais e melhor. As metodologias de trabalho cooperativo são importantes na educação das artes visuais, devido ao apoio e opiniões que surgem entre colegas, dando assim origem a um trabalho de grupo ou individual com melhor qualidade e ideias, isto porque é elaborado de forma mais cuidada e pensada a partir de um grupo. A aprendizagem cooperativa tem um abrangente número de várias estratégias, servidas por técnicas sendo essas que irei estudar e apresentar durante o Relatório da Prática de Ensino Supervisionada em Ensino de Artes Visuais no 3º ciclo do Ensino Básico e Secundário, apresentando igualmente informação recolhida no decorrer da prática de ensino supervisionado; Report on Supervised education in teaching visual arts to the 3rd cycle of the elementary and secundary school The importance of cooperative learning in the teaching-learning process Abstract: During schooling I wasn’t given that many tasks to do in groups and I really thought I could have learned better by doing so. For that reason...

A aprendizagem cooperativa em alunos com dificuldades de aprendizagem

Bastos, Paula Maria Sousa
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.72%
Projeto de Intervenção apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Educação Especial; Este projeto foi desenvolvido numa turma de 2º ano do ensino básico, em que se identificou como problema as dificuldades de aprendizagem na leitura e na escrita num número elevado de alunos da turma (cerca de um terço), a que se associavam já alguns comportamentos de desmotivação e desinvestimento nas tarefas. Ora, a aprendizagem da leitura e da escrita, iniciada nos primeiros anos de escolaridade, é a base de todas as outras aprendizagens ao longo do percurso escolar, sendo por isso essencial para o sucesso educativo dos alunos. No entanto, nem todos os alunos têm a mesma facilidade em adquirir essas aprendizagens, razão pela qual os docentes tentam diversificar estratégias para promover o sucesso educativo. Neste sentido, a aprendizagem cooperativa surge como uma estratégia complementar no processo de ensino-aprendizagem, e tem como base as relações interpessoais e as competências sociais, que são consideradas essenciais e promotoras da aprendizagem. E, uma vez que a aprendizagem cooperativa é considerada por alguns autores como estratégia adequada para desenvolver competências...

O ensino por investigação e a aprendizagem cooperativa no 1º ciclo do ensino básico

Dias, Ana Filipa Lopes
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.68%
A escola deve proporcionar, para além da aprendizagem de conteúdos científicos específicos, a formação integral dos alunos, desenvolver competências e atitudes que permitam a sua intervenção e transformação na sociedade de que fazem parte. Neste sentido, o presente projeto procura compreender de que forma a aprendizagem cooperativa, enquanto metodologia de trabalho, contribui para o processo de aprendizagem de todos os alunos através do ensino por investigação. Este estudo insere-se numa metodologia de base qualitativa, assumindo uma abordagem próxima da investigação-ação e tem como objetivo descrever, interpretar e analisar o trabalho dos vários grupos da turma, discutindo se as potencialidades da aprendizagem cooperativa se adequam às tarefas de natureza investigativa. Nesta perspetiva, dá também a conhecer as ideias e as aprendizagens dos alunos ao longo desse processo. Neste estudo participaram 26 alunos de uma turma de 2.º ano de escolaridade, em contexto de estágio III, no âmbito do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino 1.º Ciclo do Ensino Básico, bem como a professora cooperante. A implementação das tarefas de cariz investigativo foi ao encontro do Modelo dos 5 E´s de Bybee (et al., 2006). Este descreve uma sequência de ensino que desempenha um papel significativo no processo de desenvolvimento curricular e promove o ensino por investigação. A análise dos resultados obtidos permite encarar com otimismo a utilização e o contributo do trabalho cooperativo em contexto de atividades de natureza investigativa para a aprendizagem dos alunos...

A aprendizagem cooperativa no ensino da obtenção de matéria : heterotrofia e autotrofia : um estudo com alunos do 10º ano de escolaridade

Pereira, João Luís de Brito
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.65%
Relatório da prática de ensino supervisionada, Ensino de Biologia e Geologia no 3º ciclo do Ensino Básico e Secundário, Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2012; Nos últimos anos, a investigação na área da Educação tem vindo a colocar em evidência os benefícios decorrentes da aprendizagem cooperativa, tanto no rendimento escolar dos alunos como no desenvolvimento de competências sociais. Com este estudo pretendeu-se, pois, aferir acerca da importância da implementação da aprendizagem cooperativa no processo de ensino-aprendizagem da Biologia e Geologia e quais as competências desenvolvidas, tanto no domínio atitudinal como no domínio conceptual, na lecionação da Unidade Temática: “Obtenção de Matéria – Heterotrofia e Autotrofia”. Para tal, foi selecionado um conjunto de 28 alunos de uma turma do 10º ano de escolaridade, na disciplina de Biologia e Geologia, como participantes no estudo, inseridos numa escola urbana da freguesia de Carnide, no distrito de Lisboa. Os instrumentos de recolha de dados foram diversificados, tendo-se realizado essencialmente uma abordagem qualitativa, de caráter mais descritivo, mas também quantitativa, no domínio cognitivo. Assim, recorreu-se à observação naturalista...

A aprendizagem cooperativa como estratégia de ensino na ação de educadores de infância e professores do 1º ciclo do Ensino Básico

Monteiro, Renata Paula Silva
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 06/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.79%
Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico (Relatório de Estágio).; A dimensão que o outro assume nas nossas vivências é um aspeto inquestionável e que influencia, portanto, a forma como vemos e agimos sobre o mundo que nos rodeia. Como tal, podemos considerar que muitas das aprendizagens que realizamos são resultado dessa interação entre a pessoa e o meio. Tendo em conta a importância da dimensão social na aprendizagem, surgiu uma metodologia de ensino-aprendizagem que enfatiza a mesma e que utiliza a interação com o outro (educador/professor, colegas, entre outros) como um recurso na facilitação e promoção da aprendizagem – a aprendizagem cooperativa. Neste trabalho discute-se a importância da aprendizagem cooperativa na aprendizagem, sob o ponto de vista teórico e das orientações curriculares atuais para a educação pré-escolar e para o 1.º ciclo do ensino básico, ilustrando com situações reais de aprendizagem cooperativa realizadas no âmbito da nossa prática pedagógica na educação pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino básico. Com este trabalho, pretendemos contribuir para que educadores e professores perspetivem o ensino de forma menos individual, assumindo as mais-valias da aprendizagem cooperativa para a aprendizagem.; ABSTRACT: The dimension that others assume in our experiences is unquestionable and influences the way that we see and act in the world that surrounds us. As such...

Aprendizagem cooperativa na sala de aula: uma estratégia

Ribeiro, Celeste Maria Cardoso
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.81%
Dissertação de Mestrado em Biologia e Geologia para o Ensino; Defende-se, actualmente, que a escola deve preparar alunos cientificamente esclarecidos, aptos para tomarem decisões fundamentadas e críticas, ou seja, defende-se um ensino no qual, de acordo com alguns autores, proporcione, para além da aprendizagem dos conteúdos científicos específicos, a formação integral dos alunos, desenvolvendo competências e atitudes que permitam a sua intervenção e transformação na sociedade de que fazem parte. Neste sentido, realizou-se um estudo cuja fundamentação teórica se baseou na teoria sócioconstrutivista de Vygotsky e nos princípios da Aprendizagem Cooperativa. Baseada nas questões de investigação: a) Qual o contributo da Aprendizagem Cooperativa no desenvolvimento, dos alunos, de algumas competências atitudinais, contribuindo assim para uma socialização mais eficaz? b) Qual o contributo da Aprendizagem Cooperativa na promoção, nos alunos, de algumas competências cognitivas relacionadas com a aprendizagem das ciências? formularam-se os seguintes objectivos: i) Implementar uma prática pedagógica inovadora, baseada na teoria sócio-construtivista de Vygotsky e nos princípios da Aprendizagem Cooperativa que desenvolva...

A aprendizagem cooperativa no ensino-aprendizagem das Ciências Naturais - o método STAD

Ramos, Rita Cláudia da Costa
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.86%
Dissertação de Mestrado em Biologia/Geologia para o ensino; Nas últimas décadas a investigação na área do Ensino tem demonstrado que a aprendizagem cooperativa favorece grandemente a melhoria do rendimento escolar e, simultaneamente o desenvolvimento de competências sociais pelos alunos. Na aprendizagem cooperativa os alunos trabalham juntos em pequenos grupos,heterogéneos, com o intuito de atingir objectivos de aprendizagem comuns. Os métodos,cooperativos possibilitam envolver todos os alunos na aprendizagem, sendo a,heterogeneidade encarada e potenciada como um elemento facilitador da aprendizagem, contrariamente ao que acontece na maioria das situações, quando o professor recorre à utilização de uma metodologia tradicional de ensino. Ao utilizar a diversidade entre os elementos de uma turma como elemento potenciador da aprendizagem, a aprendizagem cooperativa promove, por um lado, bons resultados escolares no domínio cognitivo e, por outro, importantes aprendizagens no que se refere ao domínio sócio-afectivo. De acordo com Johnson, Johnson e Stanne (2000), esta metodologia de ensino aprendizagem promove a socialização, desde o Jardim-de-infância até à Universidade, permitindo ganhos no que se refere às relações sociais entre diferentes culturas e etnias...

Auto e Co-avaliação da aprendizagem no âmbito da Aprendizagem Cooperativa: Efeito no rendimento escolar e na responsabilidade individual dos alunos

Valente, Mónica Paula de Sá Pinto Ribeiro
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.85%
Dissertação de Mestrado em Biologia e Geologia para o Ensino; A aprendizagem cooperativa é uma das metodologias de ensino-aprendizagem mais investigadas. Os resultados das investigações realizadas são consistentes no que diz respeito às suas elevadas potencialidades na melhoria do rendimento escolar e das competências sociais, no aumento da motivação dos alunos, bem como na diminuição dos problemas de indisciplina na sala de aula e na escola. Neste estudo, foi utilizado o método de aprendizagem cooperativa - Investigando em Grupo, na leccionação dos conteúdos programáticos inerentes à unidade Sustentabilidade Terrestre. Os alunos do oitavo ano de escolaridade trabalharam em grupos heterogéneos para atingir determinados objectivos comuns pelos quais foram responsáveis todos os membros do grupo. Na avaliação das actividades das aprendizagens desenvolvidas a partir do método Investigando em Grupo, foram aplicados métodos de auto-avaliação e co-avaliação para a obtenção de classificações individuais e, desta forma, conseguir a dedução da nota individual de cada aluno - NIA em actividades cooperativas baseada no método apresentado por Jiménez (2006). Os principais objectivos desta intervenção foram: - Averiguar a influência da auto-avaliação e da co-avaliação na responsabilidade individual dos diferentes elementos dos grupos de aprendizagem cooperativa; - Verificar a influência do método de avaliação cooperativa...

A atitude dos professores face à aprendizagem cooperativa

Pinho, Eduardo Martins de
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.81%
Dissertação de Mestrado em Psicologia da Educação; Nas últimas décadas, vários estudos têm demonstrado as inúmeras vantagens que a aprendizagem cooperativa acarreta para as diversas aprendizagens dos alunos. Daí que este método de ensino e de aprendizagem se tenha vindo a assumir como uma alternativa viável aos métodos tradicionais. A aprendizagem cooperativa é um método em que os alunos trabalham em pequenos grupos heterogéneos, com papéis previamente definidos, trocando informações e partilhando materiais, com um objetivo final que é comum a todos os elementos do grupo e sabendo, cada aluno, que só terá sucesso se todos os elementos do grupo também o tiverem. Este método, apesar de ainda ser pouco utilizado em Portugal, aos poucos tem vindo a ganhar força. Neste sentido, a investigação levada a cabo teve como objetivo principal perceber a atitude dos professores sobre a aprendizagem cooperativa. Para tal, recorremos a uma metodologia de natureza qualitativa, pelo que o instrumento utilizado na recolha de dados foi a entrevista semiestruturada. Participaram no estudo sete professoras que utilizavam a aprendizagem cooperativa nas suas aulas. Os resultados do nosso estudo indicam que, para as professoras entrevistadas...

A importância da aprendizagem cooperativa no desenvolvimento das competências sociais no pré-escolar

Vieira, Ana Rita Barroquinho
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.67%
Dissertação de Mestrado em Psicologia da Educação; A presente dissertação de mestrado teve como principal objetivo verificar a importância da aprendizagem cooperativa na aquisição/desenvolvimento de competências sociais em 13 crianças do ensino pré-escolar cujas idades rondam os quatro/cinco anos. Com este fim em vista foi planificado um plano de intervenção com recurso a atividades de aprendizagem cooperativa com o objetivo de proporcionar a aquisição/desenvolvimento de competências sociais. O programa de intervenção foi dividido em três fases: fase de pré-implementação, implementação do programa de competências sociais e fase de pós-implementação. Os instrumentos utilizados para a recolha de dados foram a Escala de Competências Sociais (K-6) de Serra de Lemos e Meneses (2002) e uma grelha de observação construída com o objetivo de registar a aquisição/desenvolvimento das competências sociais em estudo. Com a análise da Escala K-6 e dos registos da grelha de observação verificou-se que as crianças melhoraram as suas capacidades de autocontrolo como por exemplo, reagir impulsivamente/agressivamente. No domínio/aquisição de competências sociais as crianças, após o programa interventivo...

A aprendizagem cooperativa no 6º ano de escolaridade: a utilização de competências sociais e a perceção dos alunos sobre a sua importância na aprendizagem

Lopes, Daniela Filipa dos Santos
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.83%
Dissertação de Mestrado em Ensino do 1º e 2º ciclos do Ensino Básico; A presente dissertação baseou-se na implementação da Aprendizagem Cooperativa numa turma do 6.º ano de escolaridade no ano letivo de 2012/2013, nas disciplinas de Ciências Naturais, História e Geografia de Portugal e Matemática. Estudos realizados no âmbito desta metodologia têm comprovado que a Aprendizagem Cooperativa pode ser uma alternativa ao ensino tradicional e proporcionar ganhos, tanto a nível académico, como a nível social e atitudinal. Após termos detetado alguns problemas no domínio das competências sociais na turma em questão apostamos em utilizar a Aprendizagem Cooperativa atendendo às suas potencialidades a nível da aquisição de competências sociais pelos alunos. Para este trabalho foram estipulados os seguintes objetivos: - Investigar a forma como as competências sociais evoluíram no decorrer do trabalho cooperativo nas disciplinas de Matemática e História e Geografia de Portugal, com base na avaliação realizada pelos alunos no trabalho realizado nos grupos cooperativos; - Inferir, a partir da perceção dos alunos, sobre as vantagens da Aprendizagem Cooperativa para a sua aprendizagem relativamente aos contributos a nível das competências sociais e académicas. Para dar resposta aos objetivos utilizaram-se como métodos cooperativos: Jigsaw...

Grupos de aprendizagem cooperativa e o ensino do inglês como língua estrangeira

Vasconcelos Lopes, Diana; Padilha Peixoto Pinto, Abuêndia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.71%
O atual contexto de ensino-aprendizagem do inglês como língua estrangeira ainda permanece, muitas vezes, restrito à mera memorização e reprodução mecânica de conteúdos gramaticais e itens lexicais por parte dos aprendizes. Essa prática de ensino de línguas em geral obriga o professor a colocar-se como o centro das ações em sala de aula. O aluno, por sua vez permanece na dependência das escolhas feitas pelo professor para a condução do processo de ensino-aprendizagem. É necessário, portanto, buscar modelos alternativos para o ensino de línguas, nas quais a ênfase da prática escolar passe a recair sobre as formas interacionistas de aprendizagem. Em vista do exposto e fundamentado, entre outros, nas teorias de Vygotsky (1984/1988), Piaget (1978) e Bakhtin (1988/1992), esse trabalho visa investigar de que modo alunos de inglês como língua estrangeira podem ser beneficiados em sua aprendizagem da escrita em língua inglesa, uma vez submetidos, em sala de aula, às práticas de aprendizagem cooperativa e ao trabalho colaborativo com um parceiro de atividades em nível semelhante de conhecimento. Para tanto, os alunos foram organizados em pequenos grupos de trabalho e participaram conjuntamente de uma série de atividades planejadas para a aprendizagem da escrita de uma carta formal de solicitação e de um texto de opinião em inglês. Além disso...

Aprendizagem cooperativa - contributos para o desenvolvimento de competências sociais em crianças do pré-escolar

Taveira, Tatiana Maria Cardoso
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.77%
Dissertação de Mestrado em Educação Pré-Escolar; A presente dissertação de mestrado teve como principal objectivo inferir sobre a eficácia dos métodos de aprendizagem cooperativa – Verificação em Pares, Mistura e Combina, Mesa Redonda e Já Podem Mostrar – na aquisição/desenvolvimento de competências sociais, em crianças do ensino pré-escolar. O estudo está organizado em cinco capítulos que se integram num todo complementar. O primeiro e o segundo capítulos são fundamentalmente teóricos e procuraram fazer uma revisão bibliográfica sobre a aprendizagem cooperativa e a importância do domínio das competências sociais, por crianças do ensino pré-escolar. A pesquisa efectuada permitiu consolidar a pertinência do ensino de competências sociais a crianças desse nível de ensino e a importância que a Aprendizagem Cooperativa assume nesse processo, pelas oportunidades que possibilita de interacção positiva entre pares e adultos e de ocorrência de reforços positivos, o que conduz à prevenção de problemas comportamentais. O Capítulo III descreve o estudo realizado, que decorreu durante três meses e envolveu a implementação de actividades de aprendizagem cooperativa a uma amostra de 9 crianças de um total de 20 que constituíram a turma da pré-escolar atribuída à investigadora...

O supervisor pedagógico como mediador no desenvolvimento profissional dos professores e seus reflexos na aprendizagem dos alunos: um estudo de caso com a utilização da aprendizagem cooperativa

Nunes, Silmara Sousa
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.74%
Dissertação de Mestrado em Ciências da Educação, Especialização em Supervisão Pedagógica; Esta dissertação consiste em um estudo de caso sobre o papel do supervisor pedagógico no desenvolvimento profissional dos professores e seus reflexos na aprendizagem dos alunos, com a utilização da aprendizagem cooperativa. Nossa pesquisa partiu do nosso contexto profissional e pela convicção de que o supervisor pedagógico deve exercer um papel importante no desenvolvimento profissional de seus supervisionados e que um trabalho cooperativo entre os docentes e entre os alunos poderá trazer inúmeros benefícios em diferentes âmbitos. Embasamo-nos em estudos realizados sobre a aprendizagem cooperativa e seus benefícios para o processo de aprendizagem, bem como nos conceitos de supervisão pedagógica numa perspectiva evolutiva, com a sua necessidade crescente de proporcionar aos professores ambientes de reflexão, cooperação e práticas de entreajuda, levando-os, consequentemente a melhoria de sua prática. No campo da Supervisão Pedagógica, esta deve emergir dentro das escolas como uma ação dinamizadora de diversas atividades colaborativas de trabalho, adquirindo um papel de mediadora da aprendizagem e integração de saberes e competências...