Página 1 dos resultados de 12 itens digitais encontrados em 0.050 segundos

Análise comparativa do processo de invasão de hepatócitos de rato por Listeria monocytogenes e Salmonella Typhimurium: caracterização morfológica, quantificação da liberação de TNF-alfa e da morte celular por apoptose; Comparative analysis of rat hepatocytes invasion process by Listeria monocytogenes and Salmonella Typhimurium: Morphological characterization, quantification of TNF-alpha release and cellular death by apoptosis

Santos, Sânia Alves dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
106.27%
INTRODUÇÃO: Os hepatócitos apresentam papel potencial em iniciar e amplificar a resposta inflamatória aguda no fígado, através da liberação de citocinas pró-inflamatórias, em papel complementar ao exercido pelas células de Kupffer e endoteliais. A invasão bacteriana da célula hepática é um estímulo para que o hepatócito produza citocinas como o TNF-alfa, capaz de induzir sua própria morte por apoptose. O TNF-alfa pode ser tanto um agente citotóxico (induzindo a morte celular), quanto um agente protetor (através da ativação de NF-kB). A morte por apoptose do hepatócito libertaria as bactérias que seriam destruídas pelo sistema imunológico hepático ativado. Salmonella Typhimurium (ST) e Listeria monocytogenes (LM) são patógenos responsáveis por importantes doenças de origem alimentar. O hepatócito é o maior local de replicação bacteriana no fígado. As conseqüências da invasão bacteriana dos hepatócitos e sua repercussão na produção de TNF-alfa e na morte celular necessitam ser melhor xxix avaliadas. MÉTODOS: Nesse estudo procuramos investigar o comportamento dos hepatócitos invadidos por ST e LM sorogrupos 4a, 4b e 1/2a, analisando os seguintes parâmetros: a) morfologia = por microscopia óptica (MO) (hematoxilina e eosina) e por microscopia eletrônica (ME); b) dosagem do TNF-alfa liberado pelos hepatócitos invadidos = o TNF-alfa liberado foi detectado por técnica ELISA no sobrenadante das culturas; c) pesquisa da morte celular por apoptose = avaliada através das técnicas TUNEL e anexina (citometria de fluxo). Para todos os parâmetros foi realizada análise comparativa estatística entre os quatro tipos de bactéria. RESULTADOS: As monocamadas de hepatócitos agredidas por Listeria monocytogenes e Salmonella Typhimurium apresentam ruptura em sua distribuição...

Estudo da invasão de hepatócitos de rato por Shigella flexneri: análise da influência da hipóxia sobre a injúria celular; Study of rat hepatocytes invasion by Shigella flexneri: analysis of hypoxia influence on cellular injury

Lima, Camila Bárbara Cantalupo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
106.18%
O presente estudo avaliou a capacidade de invasão de hepatócitos de rato por Shigella flexneri (S. flexneri) nas condições de normóxia e hipóxia. O estudo do microambiente de hipóxia tem grande importância, por estar presente em muitas doenças hepáticas, além de aumentar a translocação quando presente no lúmen intestinal. Bactérias invasivas como S. flexneri podem romper a barreira intestinal e chegar ao fígado através da circulação portal. O efeito da invasão bacteriana das células hepáticas é pouco conhecido. Neste trabalho buscamos pesquisar as alterações morfológicas e funcionais de hepatócitos de rato após infecção por S. flexneri na presença e na ausência de hipóxia. Para esta finalidade foram utilizados hepatócitos de rato cultivados pela técnica de cultura primária. Vários parâmetros foram analisados, tais como: taxa de invasão celular pela bactéria, quantificação da produção e liberação de DHL, produção de TNF-, taxa de morte celular por apoptose e a expressão do fator de transcrição HIF-1a. Os resultados mostraram que a metodologia empregada para a obtenção do microambiente hipóxico foi satisfatória, com redução de 70% da pO2 inicial (atingindo 43.2 mmHg in vitro ou 6.5% O2). A invasão de hepatócitos de rato por S. flexneri foi menor nas células previamente expostas à hipóxia quando comparada com a invasão das células cultivadas em normóxia. A viabilidade dos hepatócitos não apresentou diferenças significativas entre os grupos experimentais...

Avaliação dos efeitos da anestesia peridural torácica sobre as alterações miocárdicas associadas à morte encefálica: estudo experimental; Assessment of the effects of thoracic epidural anesthesia on myocardial changes associated with brain death: an experimental study

Silva, Isaac Azevedo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.05%
INTRODUÇÃO: Atualmente, a maior limitação ao transplante cardíaco, em todo o mundo, é a escassez de doadores cujo número está sempre aquém do número de pacientes portadores de doença cardíaca terminal, e esse hiato fica ainda maior pelo fato de cerca de 25 % dos corações doados não serem utilizados, por estarem acometidos por acentuada disfunção. A descarga catecolaminérgica associada à morte encefálica poderia ser um dos elementos implicados nesta disfunção. Assim, intervenções terapêuticas com intuito de minimizar o exacerbado estímulo simpático visam, em última instância, ampliar a oferta de órgãos para o transplante. OBJETIVOS: Investigar a hipótese de que a anestesia peridural torácica seja capaz de bloquear a tempestade autonômica inerente à morte encefálica por hipertensão intracraniana aguda, minimizando as alterações hemodinâmicas, reduzindo a resposta inflamatória e, por conseguinte, melhorando a condição do enxerto. MÉTODOS: Ratos Wistar machos (250-350 g) anestesiados (isoflurano 5 %) e monitorados continuamente para o registro da pressão arterial média foram submetidos à inserção de cateter no espaço peridural em nível torácico e, em seguida, submetidos à morte encefálica por hipertensão intracraniana aguda pela xxi insuflação de um cateter de Fogarty® introduzido por trepanação. Os animais (n = 28) foram alocados em 4 grupos: grupo salina - infusão de 20 uL de solução salina pelo cateter peridural antes da indução da morte encefálica; grupo bupi-pré - infusão de 20 uL de solução de bupivacaína a 0...

Avaliação dos níveis séricos de anexina V e TNF-α em pacientes crônicos estáveis com esquizofrenia : uma defesa orquestrada?

Francesconi, Lenise Peixoto Petter
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
116.2%
A esquizofrenia é um dos transtornos psiquiátricos mais importantes, porque afeta pessoas jovens, com evolução em geral para incapacitação funcional e prejuízo social, atingindo cerca de 1% da população. Apresenta igual distribuição entre os sexos, manifestando-se clinicamente no final da adolescência, tendo seu pico entre 15-25 anos, com um forte fator hereditário na sua etiologia. A farmacoterapia tem provado ser o ponto chave na terapêutica da esquizofrenia. É também conhecida a alta incidência de processos inflamatórios em pacientes esquizofrênicos. Os processos apoptóticos alteram a rede neuronal e estão envolvidos na patogênese de várias doenças neurodegenerativas, entre elas, a esquizofrenia. As anexinas pertencem a uma família de proteínas que ligam ambos o cálcio e os fosfolipídios e formam canais de cálcio voltagem dependentes dentro de bicamadas lipídicas planas (Pollard and Rojas, 1988). São associadas com a regulação dos processos de fagocitose, sinalização celular, apoptose e migração leucocitária; sendo uma proteína inibidora citosólica da fosfolipase A2, podem regular vários componentes da reação inflamatória, tais como as citocinas (Damazo, 2006). Fator de necrose tumoral (TNF) é uma citocina envolvida em inflamações sistêmicas e é membro de um grupo de citocinas que estimulam a reação de fase aguda. O fator de necrose tumoral causa a morte apoptótica da célula...

Influência da amoxicilina na virulência do Helicobacter pylori

Donofrio, Fabiana Cristina
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 128 f. : fig., gráfs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.18%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Biociências e Biotecnologia Aplicadas à Farmácia - FCFAR; Helicobacter pylori é o principal agente etiológico causador da gastrite crônica, úlcera péptica, adenocarcinoma e linfoma gástrico. Concentrações subinibitórias de antimicrobianos podem modificar os fatores de virulência da bactéria e, consequentemente, a relação micro-organismo/hospedeiro, podendo alterar a progressão da infecção. Este estudo avaliou fatores de virulência de H. pylori cultivados em ½ e ¼ da concentração inibitória mínima de amoxicilina que poderiam alterar a liberação de citocinas, indução de óxido nítrico e apoptose em macrófagos RAW 264.7 infectados. A análise proteômica foi realizada por eletroforese bidimensional e a identificação das proteínas diferencialmente expressas através da digestão por tripsina e espectrometria de massas A indução de óxido nítrico foi analisada através do reagente de Griess, as citocinas (interleucina - 1 beta, interleucina - 6, interleucina - 10, interleucina - 12, fator de necrose tumoral alfa e fator transformador de crescimento - beta) por ensaio imunoenzimático e apoptose por citometria...

Estudo da expressão de citocinas e componentes de apoptose no tumor de Walker 256, comparação entre a linhagem A e variant Ar; Study of cytokine gene expression and components of apoptosis in Walker 256, a comparison of variants A (Aggressive) and AR (Regressive)

Ana Paula de Almeida Salles Perroud
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/10/2005 PT
Relevância na Pesquisa
76.27%
Duas variantes do Walker 256 foram descritas como Walker 256 A e AR. A variante A é mais agressiva e pode induzir os efeitos sistêmicos como anorexia, retenção de sódio, líguido de perda de peso e morte. Os mecanismos envolvidos na regressão e progressão tumoral são desconhecidos. No presente trabalho, células esplênicas e tumorais de animais inoculados com variantes A e Ar foram isoladas para avaliar a expressão gênica de TGF-?, IL-12, TNF-? e IFN-? e componentes de apoptose relacionando com anemia, perda de peso, peso do baço, peso do tumor e fragilidade osmótica comparando controles inoculados com Ringer Lactato. Os resultados mostraram que o grupo inoculado com a variante A comparado com a variante Ar, apresenta altos níveis de expressão de TGF-? em ambas as células esplênicas e tumorais, ausência de expressão de IFN-? e aumento progressivo dos níveis de IL-12 sem infiltrado inflamatório. Esses resultados sugerem que a agressividade da variante A está relacionada á modulação de citocinas, facilitando o crescimento e escape tumoral. A IL-12 pode ser constitutiva nas linhagens A e Ar. A expressão gênica de Bcl-2 foi progressiva e não houve expressão de Fas nas células tumorais do grupo A. Estes resultados demonstram que na linhagem A a imumogenicidade ocorre por outros mecanismos. A expressão de citocinas e componentes de apoptose pode explicar as diferenças das linhagens A e Ar; Two variants of this Walker 256 tumor have been previously reported as Walker 256 A and variant Ar. The variant A is more aggressive and can induce systemic effects as anorexia...

Ação do mastoparano Polybia-MPII nas fibras musculares e na junção neuromuscular : um estudo morfologico, imunohistoquimico e biofisico; Mastoparan Polybia-MPII action on muscle fibres and neuromuscular junction a morphological, immunohistochemical and biophysical study

Thalita Rocha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.06%
Venenos e toxinas de animais peçonhentos são importantes ferramentas farmacológicas para o estudo de fenômenos biológicos. Os venenos produzidos por insetos sociais da ordem Hymenoptera têm chamado a atenção de bioquímicos, imunologistas, farmacologistas e neurologistas, tanto do ponto de vista clínico como biotecnológico. Neste trabalho o mastoparano (MP) Polybia-MPII (INWLKLGKMVIDAL-NH2), do veneno da vespa Polybia paulista, serviu de ferramenta para avaliar se o peptídeo tem ação miotóxica e neurotóxica, bem como determinar a natureza dessa ação em biomembranas. A ação miotóxica foi avaliada pela análise morfológica ao microscópio de luz e eletrônico e morfometria durante as fases degenerativa (3 e 24 horas) e regenerativa (3, 7 e 21 dias) após a injeção intramuscular de 0,25 mg/ml do peptídeo. Com o objetivo de identificar os eventos celulares e moleculares que acompanham essas alterações nos diferentes períodos analisados, foi avaliada a expressão das citocinas pró-inflamatórias, o fator de necrose tumoral (TNF-a) e o interferon gama (IFN-g). Em geral, na avaliação da ação local de venenos e toxinas, tem sido dado ênfase à capacidade de induzir mionecrose e tem-se negligenciado a capacidade de induzir apoptose por parte dessas substâncias. No presente trabalho...

Estudo do efeito e do mecanismo de ação anti-inflamatória da Esenbeckia leiocarpa Engl. utilizando modelos experimentais in vivo e in vitro

Liz, Rafael de
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 161 p.| il., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
96.15%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Farmácia.; Introdução: O gênero Esenbeckia (Rutaceae) compreende cerca de 30 espécies, sendo característico de regiões tropicais. A espécie Esenbeckia leiocarpa Engl. é conhecida popularmente no Brasil como guarantã, pau-duro, goiabeira ou guarataia. Espécies pertencentes ao gênero Esenbeckia têm sido utilizadas no tratamento de febre e/ou da malária por indivíduos da região amazônica. Estudos in vitro e in vivo já demonstraram que espécies do gênero Esenbeckia possuem importantes ações farmacológicas, como atividade anticolinesterásica, antimalárica, anti-helmíntica e antimicrobiana. Objetivos: Estudar o efeito e o mecanismo de ação anti-inflamatória do extrato bruto hidroalcoólico (EBH), frações, subfrações e compostos isolados da Esenbeckia leiocarpa Engl. utilizando modelos experimentais in vivo e in vitro. Materiais e Métodos: O efeito do EBH, frações n-hexano (Hex), acetato de etila (AcOEt) ou alcaloide (Alc), subfrações polar (Pol) e apolar (Apol), ou dos compostos di-hidrocorinanteol (DHC) e beta-sitosterol ( -Sit) isolados do EBH foram investigados sobre migração de leucócitos...

Estado funcional dos linfócitos T CD4+ e CD8+ e seu papel na progressão lenta da infecção por HIV em pacientes pediátricos

Alfonzo,Miguel Antonio; Diaz,Alexandra; Siciliano,Luigina; López,Maria Graciela; Hung,Alida; Garcia,Juan Felix
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
65.97%
OBJETIVO: Avaliar o estado funcional dos linfócitos T CD4+ e CD8+ de pacientes pediátricos venezuelanos infectados pelo HIV-1. MÉTODOS: As crianças foram agrupadas como progressoras rápidas (PRs) ou progressoras lentas (PLs), com base no quadro clínico. Para determinar a funcionalidade dos linfócitos T CD4+ e CD8+, foram utilizadas técnicas de citometria de fluxo e caracterizados parâmetros de funcionalidade dessas células por meio de testes ex vivo como expressão de CD95/Fas e de CD127 e frequência de apoptose. Além disso, determinamos, em células mononucleares de sangue periférico, a proliferação do HIV e a produção de interleucina-10 (IL-10), do fator de necrose tumoral alfa (TNF-α) e de interferon gama (IFN-γ), e também estimamos o IFN-γ intracelular em células T CD4+. RESULTADOS: Nossos resultados indicam que vários mecanismos moleculares e celulares dos linfócitos T CD4+ e CD8+ tiveram piora nos PRs em comparação com PLs e controles. Ambos os tipos de linfócitos T dos PRs apresentaram aumento na expressão de CD95/Fas (p < 0,01), redução na expressão de CD127 (p < 0,01) e elevação na frequência de apoptose (p < 0,01). Além disso, as células T desses pacientes apresentaram diminuição na capacidade de proliferação mitogênica (p < 0...

Estudo do papel da proteína multifuncional APE1/Ref-1 sobre a resposta inflamatória na meningite bacteriana

Coutinho, Leonam Gomes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia; Biotecnologia Industrial; Biotecnologia em Agropecuária; Biotecnologia em Recursos Naturais; Biotecn Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia; Biotecnologia Industrial; Biotecnologia em Agropecuária; Biotecnologia em Recursos Naturais; Biotecn
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.05%
Despite advances in antibiotic therapy, bacterial meningitis (BM) remains with high mortality and morbidity rates in worldwide. One important mechanism associated to sequels during disease is the intense inflammatory response which promotes an oxidative burst and release of reactive oxygen species, consequently leading to cell death. Activation of DNA repair enzymes during oxidative stress has been demonstrated in several neurological disorders. APE1/Ref-1 is a multifunctional protein involved in DNA repair and plays a redox function on transcription factors such as NFkB and AP-1.The aim of this study was assess the role of APE1/Ref-1 on inflammatory response and the possibility of its modulation to reduce the sequels of the disease. Firstly it was performed an assay to measure cytokine in cerebrospinal fluid of patients with BM due to Streptococcus pneumoniae and Neisseriae meningitides. Further, a cellular model of inflammation was used to observe the effect of the inhibition of the endonuclease and redox activity of APE1/Ref-1 on cytokine levels. Additionally, APE1/Ref-1 expression in cortex and hippocampus of rat with MB after vitamin B6 treatment was evaluated. Altogether, results showed a similar profile of cytokines in the cerebrospinal fluid of patients from both pathogens...

Expressão hipocampal de genes envolvidos em vias de apoptose em pacientes com epilepsia do lobo temporal; Hippocampal expression of genes in apoptotic pathways in temporal lobe epilepsy patients

Marcelo Ananias Teocchi
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
116.19%
A epilepsia do lobo temporal associada à esclerose hipocampal [ELT(EH)] é o tipo mais comum de epilepsia focal que causa crises refratárias. A morte neuronal na EH pode ser desencadeada por danos excitotóxicos e citocinas específicas. Pesquisas em modelos experimentais de crises convulsivas ressaltaram a citocina pleiotrópica fator de necrose tumoral (TNF) como um importante efetor/mediador de neuroinflamação e morte celular. Além disso, esses modelos sugeriram que o TNF possa ter uma ação dicotômica por meio de seus dois receptores: ativação da morte celular programada (via TNFRSF1A) ou atuação na sobrevivência celular (via TNFRSF1B), através do fator nuclear kappa B (NFkB). Klotho (KL), originalmente identificada como uma proteína antienvelhecimento, tem se destacado como um importante hormônio regulador de cálcio e fósforo. Sua função cerebral é desconhecida; porém, camundongos knockout para Kl apresentam características que remetem ao envelhecimento humano, com neurodegeneração e redução de sinapses no hipocampo. Em modelos de doença renal crônica e colite, foi comprovado que o TNF inibe KL através do NFkB. Nosso objetivo é identificar alvos críticos na epileptogênese e na fisiopatologia molecular da ELT(EH). Avaliamos a expressão relativa do RNAm de cinco genes-alvo: TNF...

Invasão de hepatócitos de rato por Listeria monocytogenes e análise do papel do TNF-alfa na apoptose; Rat hepatocyte invasion by Listeria monocytogenes and analysis of TNF-alpha role in apoptosis

Santos, Sânia Alves dos; Andrade, Dahir Ramos de; Andrade Júnior, Dahir Ramos de
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
86.21%
Listeria monocytogenes, agente etiológico de infecção grave de origem alimentar, utiliza mecanismos sofisticados de entrada no citoplasma do hospedeiro e manipulação do citoesqueleto, resultando em morte celular. As interações entre células do hospedeiro e bactérias podem resultar em produção de citocinas como o Fator de Necrose Tumoral alfa (TNF-alfa). Hepatócitos têm potencial de produzir citocinas pro-inflamatórias como TNF-alfa, quando invadidos por bactérias. No presente trabalho demonstramos o comportamento dos hepatócitos invadidos por L. monocytogenes pela análise microscópica, determinação da produção de TNF-alfa por bioensaio e análise da apoptose pela técnica TUNEL. A presença da bactéria, na razão que variou de 5 a 50.000 bactérias por célula, induziu ruptura das monocamadas celulares. Observamos presença de bactérias internalizadas na 1ª hora de incubação por microscopia eletrônica. Os níveis de TNF-alfa aumentaram da 1ª hora de incubação até a 6ª hora, variando de 0 a 3749 pg/mL. Nas 7ª e 8ª horas de incubação, ocorreram quedas não significativas dos níveis de TNF-alfa, indicando possível saturação dos receptores celulares. A quantidade de TNF-alfa produzido por hepatócitos foi dependente do tempo de incubação...