Página 1 dos resultados de 553 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Padronização e validação do método extração sortiva em barra de agitação e cromatografia líquida de alta eficiência (SBSE/HPLC) para a determinação de antidepressivos em amostras de plasma; Standardization and validation of the stir-bar sorptive-extraction and high-performance liquid chromatography (SBSE/HPLC) method for antidepressant determination in plasma samples

Silva, Silvana Maciel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.62%
A monitorização terapêutica permite a individualização do regime de dosagem, assegurando a eficácia clínica e minimizando os efeitos adversos dos fármacos, prescritos na clínica. Os antidepressivos têm sido monitorados, pois, apresentam intervalos terapêuticos bem estabelecidos, ou seja, a maioria dos pacientes, que apresentam concentrações plasmáticas dentro deste intervalo fixo, tem as desordens psiquiátricas mantidas sob controle e efeitos adversos aceitáveis. Os antidepressivos tricíclicos (ADTs): imipramina, amitriptilina, nortriptilina e desipramina, embora eficazes e ainda muito utilizados, apresentam efeitos adversos, não desejáveis. Os antidepressivos, inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRSs): citalopram e sertralina, apresentam eficácia clínica comparável aos clássicos ADTs, mas destituídos dos efeitos adversos associados aos mesmos. Os métodos convencionais, empregados no tratamento de amostras biológicas, para análises de antidepressivos por técnicas cromatográficas, têm sido a extração líquido-líquido e extração em fase sólida. A extração sortiva em barra de agitação (SBSE), técnica recente de preparo de amostras para a préconcentração de compostos orgânicos presentes em amostras biológicas...

Desenvolvimento da fase extratora SPME de poli(pirrol) e avaliação das técnicas SPME/LC e SBSE/LC para análises de antidepressivos em amostras de plasma; Developmento of polypyrrole SPME extraction phase and evaluation of the SPME/LC and SBSE/LC techniques to antidepressants plasma samples analyses

Chaves, Andréa Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.66%
A depressão em idosos é uma desordem persistente e recorrente, resultado do stress psicossocial ou efeito de doenças fisiológicas, que podem acarretar a desabilidade do indivíduo, aumento dos sintomas das doenças clínicas, na maior utilização dos serviços de saúde e altas taxas de suicídios.A monitorização terapêutica permite a ndividualização do regime de dosagem, assegurando a eficácia clínica e minimizando os efeitos adversos dos fármacos, prescritos na clínica. Os antidepressivos têm sido monitorados, pois, apresentam intervalos terapêuticos bem estabelecidos, ou seja, a maioria dos pacientes, que apresentam concentrações plasmáticas dentro deste intervalo fixo, tem as desordens psiquiátricas mantidas sob controle e efeitos adversos aceitáveis. Os antidepressivos tricíclicos (ADTs): imipramina, amitriptilina, nortriptilina e desipramina, embora eficazes e ainda muito utilizados, apresentam efeitos adversos, não desejáveis. Os antidepressivos, inibidores seletivos da recaptação de serotonina (SSRIs): citalopram, fluoxetina, paroxetina e sertralina, apresentam eficácia clínica comparável aos clássicos ADTs, mas destituídos dos efeitos adversos associados aos mesmos. Os métodos convencionais...

The efficacy of antidepressants for generalized anxiety disorder : a systematic review and meta-analysis; A eficácia dos antidepressivos para transtorno de ansiedade generalizada: uma revisão sistemática e metanálise

Schmitt, Ricardo; Gazalle, Fernando Kratz; Lima, Maurício Silva de; Cunha, Ângelo; Souza, Juliano; Kapczinski, Flávio Pereira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
37.62%
Objetivos: Investigar a eficácia e tolerabilidade dos antidepressivos no tratamento do Transtorno de ansiedade generalizada (TAG). Métodos: Todos os ensaios clínicos randomizados que investigavam o uso de antidepressivos para Transtorno de ansiedade generalizada até maio de 2002 foram incluídos nesta revisão. Ensaios clínicos não randomizados e aqueles que incluíram pacientes com Transtorno de ansiedade generalizada e outra comorbidade de Eixo I foram excluídos. Riscos relativos, diferenças de médias e número necessário para tratar (NNT) foram estimados. Pessoas que morreram ou saíram dos estudos foram considerados como sem melhora. Resultados: Antidepressivos (imipramina, venlafaxina e paroxetina) foram superiores ao placebo no tratamento do Transtorno de ansiedade generalizada. O número necessário para tratar para os antidepressivos em Transtorno de ansiedade generalizada foi 5,15. Taxas de abandono não diferiram entre antidepressivos e placebo. Conclusão: A evidência disponível sugere que os antidepressivos são um tratamento adequado para pacientes com Transtorno de ansiedade generalizada.; Objective: To investigate the efficacy and acceptability of antidepressants in the treatment of generalized anxiety disorder. Methods: All randomized controlled trials assessing the use of antidepressants in generalized anxiety disorder up to may 2002 were included. Non randomized trials and those that included patients with both generalized anxiety disorder and another Axis I co-morbidity were excluded. Relative risks...

A Bíblia da farmacologia e os antidepressivos

Bittencourt, Silvia Cardoso
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas, Florianópolis, 2010; Se a dor e o sofrimento são inerentes à condição humana, a forma como lidamos com essas condições tem sido diversa em diferentes contextos socioculturais e históricos. O uso de medicamentos chamados antidepressivos para tratar situações relacionadas à tristeza com sintomas que caracterizam sofrimento físico e psíquico é uma estratégia terapêutica na biomedicina desde o surgimento dessas drogas. O uso abusivo desses medicamentos tem sido questionado. Estão sendo levantadas questões como a redução do sofrimento a aspectos puramente biológicos, excluindo desse modo uma abordagem compreensiva de problemas de saúde que não estariam restritos apenas à intervenção em alterações bioquímicas endógenas. O objetivo deste estudo é conhecer o modo como a armacologia e os medicamentos antidepressivos foram apresentados a profissionais e estudantes de medicina ao longo da segunda metade do século XX e analisar quais as estratégias argumentativas utilizadas para justificar o uso dessas drogas a partir do discurso científico. Para atingir esse objetivo...

Deteção de antidepressivos em águas superficiais e residuais; Detection of antidepressants in surface and waste water

Machado, Marta Daniela Valença
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Dissertação de mestrado em Química Medicinal; Nos últimos anos o consumo de antidepressivos em Portugal tem vindo a aumentar. Segundo estudos realizados pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (INFARMED) desde 2010 este sofreu um incremento de cerca de 73%, sendo superior em indivíduos do sexo feminino, de meia-idade, desempregados e divorciados. Pelo facto de parte da substância ativa da maioria dos antidepressivos ser metabolizada pelo organismo e da parte restante ser excretada sem qualquer tipo de degradação, o elevado consumo deste tipo de fármacos tem originado contaminações do meio ambiente com quantidades significativas em particular em águas superficiais e residuais. Estes compostos exibem caraterísticas físico-químicas e biológicas que os tornam resistentes à biodegradação e, uma vez nas águas, causam dificuldades às estações de tratamento de águas residuais (ETARs) durante a sua remoção. Assim, a contaminação do meio ambiente por antidepressivos é por vezes elevada, atingindo águas, solos e organismos aquáticos. Com este estudo pretende-se desenvolver um método de análise para a quantificação de três antidepressivos, fluoxetina, citalopram, sertralina e um metabolito...

Caracterização do perfil de utilização de medicamentos antidepressivos na Beira Interior

Fernandes, Marta Filipa Lourenço
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.79%
Introdução: A utilização de medicamentos antidepressivos, fármacos mais prescritos para o tratamento da depressão, tem vindo a aumentar nos últimos anos. As várias classes de antidepressivos diferem no seu mecanismo de acção farmacológico e também no perfil de efeitos adversos e potenciais interacções farmacológicas. Estes aspectos podem influenciar a selecção dos medicamentos antidepressivos e a adesão do doente à terapêutica. Objectivo: Caracterizar o perfil de utilização de medicamentos antidepressivos na Beira Interior em função de variáveis sócio-demográficas e farmacológicas. Material e métodos: Efectuou-se um estudo observacional descritivo e transversal, nas farmácias comunitárias dos distritos da Guarda e de Castelo Branco. Foi utilizada uma amostra de conveniência constituída por 404 utentes utilizadores de medicamentos antidepressivos. A informação relativa a cada utente foi obtida através da aplicação de um questionário de caracterização sócio-demográfica e outro de caracterização farmacológica. Resultados: Dos 404 utentes estudados, com idades compreendidas entre 16 e 90 anos, 312 eram mulheres (77%). A média de idade dos indivíduos a tomar um antidepressivo foi de 55...

Determinação de antidepressivos em plasma humano por cromatografia líquida de rápida resolução acoplada a um detector de fotodiodos (UPLC-DAD)

Neto, Ana Isabel Afonso
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.74%
O consumo de medicamentos usados para o tratamento das depressões tem vindo a aumentar ao longo da última década. Segundo a Intercontinental Medical Statistics Health (IMS Health), os antidepressivos, a terceira classe terapêutica mais utilizada a nível mundial, tiveram em 2000 um aumento de 18%, representando 4,2% do mercado farmacêutico global. Em Portugal, os dados publicados pelo Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento (Infarmed) referem que o subgrupo farmacoterapêutico antidepressivos e psicotrópicos estava, em 2000, entre os 10 primeiros no que diz respeito aos encargos para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) atingindo os 98 milhões de euros por ano. Por outro lado, o consumo destes medicamentos por parte da população não está totalmente controlado, já que para além dos problemas de automedicação é possível a sua aquisição através da Internet. Tal tem contribuído para o aumento dos casos de etiologia médico-legal suicida e para que os antidepressivos sejam considerados o segundo grupo de substâncias mais pesquisado na rotina laboratorial de toxicologia. Assim sendo, advém a necessidade de elucidação de uma metodologia validada de forma a garantir que a mesma seja capaz de gerar informações confiáveis e interpretáveis. Posto isto...

Efeito dos antidepressivos a longo prazo : experiência profissionalizante na vertente de farmácia comunitária e investigação

Nogueira, Mariana Lopes
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.71%
O término da caminhada académica e o início da vida profissional começa pela realização de um estágio, sendo que no meu estágio curricular em farmácia comunitária tive a oportunidade de colocar em prática conhecimentos assimilados anteriormente e ainda de aprender com a prática laboral do dia-a-dia. Tomei conhecimento da informação e documentação científica existente numa farmácia, para além dos medicamentos e dos diversos produtos de saúde. Acompanhei de perto e executei etapas integrantes do aprovisionamento, armazenamento e dispensa de medicamentos. Realizei as preparações de manipulados que foram pedidas enquanto me encontrava em estágio e também visualizei e contribuí para as actividades de contabilidade e gestão da farmácia. Deparei-me com práticas como a automedicação e o aconselhamento farmacêutico. Surgiram oportunidades de aprendizagem ao nível de produtos dietéticos, fitoterápicos e suplementos nutricionais, alimentação infantil, medicamentos de uso veterinário, dispositivos médicos e adicionalmente coloquei em prática diversas capacidades adquiridas nos skills aquando da prestação de outros cuidados de saúde que a farmácia oferece. Em virtude de todo este envolvimento nas actividades da farmácia...

Determinação de antidepressivos em plasma e urina

Domingos, Ana Sofia Marques
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Os casos de depressão têm vindo a aumentar cada vez mais. Muitas vezes por falta de diagnóstico atempado o tratamento inicial não é eficaz, o que faz com que o número de doentes crónicos continue a aumentar, aumentando consequentemente o consumo deste tipo de medicamentos. Em Portugal, os dados publicados pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P. (INFARMED) referem que o subgrupo farmacoterapêutico antidepressivos e psicotrópicos estava, em 2000, entre os 10 primeiros no que diz respeito aos encargos para o Serviço Nacional de Saúde. A prescrição dos antidepressivos de nova geração, como os inibidores selectivos da recaptação da serotonina, tem sido crescente nos últimos anos, já que apresentam menos toxicidade para o organismo e um menor número de efeitos secundários. No entanto, nem sempre esta medicação é eficaz, continuando assim a prescrever-se antidepressivos tricíclicos e inibidores da monoaminoxidase, que apresentam uma elevada toxicidade e são muitas vezes usados em actos suicidas. O objectivo a que nos propusemos com este trabalho foi desenvolver e comparar várias técnicas para a preparação de amostras, como a extracção líquido-líquido (LLE) e a extracção em fase sólida (SPE)...

Medicamentos antidepressivos: perfil de utilização, efeitos secundários e interações medicamentosas

Vale, João Joaquim Alves Ribeiro Barreiros do
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
Este documento encontra-se dividido em três capítulos. No primeiro e no segundo, são abordadas as experiências profissionalizantes nas vertentes de Farmácia Comunitária e Hospitalar, respetivamente. Por fim, no terceiro capítulo, encontra-se desenvolvido o projeto de investigação, abordando um tema relacionado com as Ciências Farmacêuticas. O estágio em Farmácia Comunitária (Capítulo I) decorreu, no período de 4 de fevereiro a 4 de maio de 2013, na Farmácia da Sé, na Guarda e constituiu uma ótima preparação para os desafios esperados num, cada vez mais competitivo, mercado de trabalho. Observou-se o importante papel do farmacêutico, enquanto profissional de saúde e promotor do uso racional do medicamento. Durante o período do estágio tomou-se contacto com as diferentes áreas da farmácia comunitária. Após a realização deste estágio pôde constatar-se que o farmacêutico tem de estar preparado para lidar com todo o tipo de situações no seu dia-a-dia na farmácia, devendo, por esta razão, proceder a uma constante atualização profissional nas diversas áreas científicas do seu currículo. O estágio em Farmácia Hospitalar (Capítulo II) decorreu, entre os dias 6 de maio e 21 de junho, nos Serviços Farmacêuticos do Hospital Sousa Martins...

Psicofarmacologia de antidepressivos

Moreno,Ricardo Alberto; Moreno,Doris Hupfeld; Soares,Márcia Britto de Macedo
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.57%
O advento de medicamentos antidepressivos tornou a depressão um problema médico, passível de tratamento. Nas últimas cinco décadas, a psicofarmacologia da depressão evoluiu muito e rapidamente. Os primeiros antidepressivos - os antidepressivos tricíclicos (ADTs) e os inibidores da monaminooxidase (IMAOs) - foram descobertos através da observação clínica. Os ADTs apresentavam boa eficácia devido à sua ação, aumentando a disponibilidade de norepinefrina e serotonina. Seu uso foi limitado em função do bloqueio de receptores de histamina, colinérgicos e alfa-adrenérgicos que acarretavam efeitos colaterais levando à baixa tolerabilidade e risco de toxicidade. Da mesma forma, o uso dos IMAOs ficava comprometido em função do risco da interação com tiramina e o risco de crises hipertensivas potencialmente fatais. A nova geração de antidepressivos é constituída por medicamentos que agem em um único neurotransmissor (como os inibidores seletivos de recaptação de serotonina ou de noradrenalina) ou em múltiplos neurotransmissores/receptores, como venlafaxina, bupropion, trazodona, nefazodona e mirtazapina, sem ter como alvo outros sítios receptores cerebrais não relacionados com a depressão (tais como histamina e acetilcolina). Este artigo revisa a farmacologia dos antidepressivos...

Tratamento de idosos com depressão utilizando tricíclicos, IMAO, ISRS e outros antidepressivos

Scalco,Mônica Z
Fonte: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP Publicador: Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.62%
Antidepressivos são eficazes no tratamento da depressão em idosos. O sucesso do tratamento depende do tipo e da gravidade da depressão; das comorbidades com outras doenças psiquiátricas ou clínicas; da escolha adequada de antidepressivos, de sua eficácia e perfil de efeitos adversos; da orientação do paciente e de sua aderência ao tratamento. O manejo dos efeitos adversos em pacientes idosos, que usam muito mais medicações e apresentam mais doenças, é o ponto forte na escolha de antidepressivos. Em geral, os inibidores seletivos da recaptação de serotonina têm sido preferidos por apresentar menos riscos de complicações por efeitos adversos. Porém, diferentes antidepressivos podem ser preferíveis para diferentes pacientes. É indispensável que o médico conheça o paciente que irá tratar e o perfil de efeitos adversos e de possíveis interações medicamentosas dos antidepressivos para poder escolher o mais adequado para cada paciente. Neste artigo, são abordados os diferentes grupos de antidepressivos no tratamento agudo da depressão em idosos e o tratamento em populações especiais de idosos (idosos debilitados e idosos com demência).

Interação do zinco com antidepressivos no teste de suspensão da cauda e no teste do campo aberto

Cunha, Maurício Peña
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Neurociências.; O efeito tipo-antidepressivo do zinco vem sendo demonstrado em alguns modelos animais de depressão. No presente estudo, cloreto de zinco (ZnCl2) foi administrado, sozinho ou em combinação com diferentes antidepressivos, por via oral (p.o.), em camundongos, e a resposta comportamental no teste de suspensão da cauda (TSC), teste preditivo de atividade antidepressiva, e no teste do campo aberto foi investigada. ZnCl2 administrado nas doses de 10 e 30 mg/kg, p.o., 60 minutos antes dos testes comportamentais, reduziu o tempo de imobilidade no TSC, sem afetar a atividade locomotora no teste do campo aberto. Além disso, ZnCl2 (30 mg/kg, p.o.) apresentou efeito tipo-antidepressivo quando foi administrado 30' antes do TSC. Os antidepressivos fluoxetina, paroxetina, imipramina, desipramina e bupropiona produziram uma significativa redução no tempo de imobilidade no TSC nas doses de 10; 1; 1;1;10 mg/kg, p.o., respectivamente. O tratamento combinado de doses sub-efetivas de ZnCl2 (1 mg/kg) com doses sub-efetivas de fluoxetina (5 mg/kg), paroxetina (0,1 mg/kg), desipramina (0,1 mg/kg), imipramina (0...

Desenvolvimento e procedimentos de validação de uma metodologia analítica por GC/MS/MS para a determinação de antidepressivos em sangue total

Truta, Liliana Adelina Afonso Novo de Almeida
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
A depressão é uma das doenças de foro psiquiátrico que mais prevalece na nossa sociedade, subsistindo evidências epidemiológicas que indicam um aumento substancial da sua incidência nos últimos anos. Esta evidência é consubstanciada pelo aumento significativo do consumo de antidepressivos em Portugal. Este cenário pressupõe a necessidade de uma metodologia que permita analisar, com rigor e numa perspectiva de rotina, os antidepressivos que podem ser encontrados em amostras de sangue. No contexto do Serviço de Toxicologia Forense do Instituto Nacional de Medicina Legal, Delegação do Norte, torna-se necessário o desenvolvimento de uma metodologia analítica para a determinação simultânea de 15 antidepressivos em sangue total e a sua validação relativamente a vários parâmetros analíticos. Os antidepressivos considerados foram Amitriptilina, Citalopram, Clomipramina, N-Desmetilclomipramina, Dotiepina, Fluoxetina, Imipramina, Maprotilina, Mianserina, Mirtazapina, Nortriptilina, Paroxetina, Sertralina, Trimipramina e Venlafaxina. A técnica utilizada para este efeito foi o GC/MS/MS, aplicando um procedimento extractivo prévio apropriado, baseado em procedimentos convencionais de extracção em fase sólida. A escolha desta técnica teve por base a possibilidade de identificar inequivocamente os compostos presentes na amostra...

Caracterização do perfil de utilização de medicamentos antidepressivos na Beira Interior

Fernandes, Marta Filipa Lourenço
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.79%
Introdução: A utilização de medicamentos antidepressivos, fármacos mais prescritos para o tratamento da depressão, tem vindo a aumentar nos últimos anos. As várias classes de antidepressivos diferem no seu mecanismo de acção farmacológico e também no perfil de efeitos adversos e potenciais interacções farmacológicas. Estes aspectos podem influenciar a selecção dos medicamentos antidepressivos e a adesão do doente à terapêutica. Objectivo: Caracterizar o perfil de utilização de medicamentos antidepressivos na Beira Interior em função de variáveis sócio-demográficas e farmacológicas. Material e métodos: Efectuou-se um estudo observacional descritivo e transversal, nas farmácias comunitárias dos distritos da Guarda e de Castelo Branco. Foi utilizada uma amostra de conveniência constituída por 404 utentes utilizadores de medicamentos antidepressivos. A informação relativa a cada utente foi obtida através da aplicação de um questionário de caracterização sócio-demográfica e outro de caracterização farmacológica. Resultados: Dos 404 utentes estudados, com idades compreendidas entre 16 e 90 anos, 312 eram mulheres (77%). A média de idade dos indivíduos a tomar um antidepressivo foi de 55...

Medicamentos antidepressivos: perfil de utilização, efeitos secundários e interações medicamentosas

Vale, João Joaquim Alves Ribeiro Barreiros do
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
Este documento encontra-se dividido em três capítulos. No primeiro e no segundo, são abordadas as experiências profissionalizantes nas vertentes de Farmácia Comunitária e Hospitalar, respetivamente. Por fim, no terceiro capítulo, encontra-se desenvolvido o projeto de investigação, abordando um tema relacionado com as Ciências Farmacêuticas. O estágio em Farmácia Comunitária (Capítulo I) decorreu, no período de 4 de fevereiro a 4 de maio de 2013, na Farmácia da Sé, na Guarda e constituiu uma ótima preparação para os desafios esperados num, cada vez mais competitivo, mercado de trabalho. Observou-se o importante papel do farmacêutico, enquanto profissional de saúde e promotor do uso racional do medicamento. Durante o período do estágio tomou-se contacto com as diferentes áreas da farmácia comunitária. Após a realização deste estágio pôde constatar-se que o farmacêutico tem de estar preparado para lidar com todo o tipo de situações no seu dia-a-dia na farmácia, devendo, por esta razão, proceder a uma constante atualização profissional nas diversas áreas científicas do seu currículo. O estágio em Farmácia Hospitalar (Capítulo II) decorreu, entre os dias 6 de maio e 21 de junho, nos Serviços Farmacêuticos do Hospital Sousa Martins...

Determinação de antidepressivos em plasma e urina

Domingos, Ana Sofia Marques
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Os casos de depressão têm vindo a aumentar cada vez mais. Muitas vezes por falta de diagnóstico atempado o tratamento inicial não é eficaz, o que faz com que o número de doentes crónicos continue a aumentar, aumentando consequentemente o consumo deste tipo de medicamentos. Em Portugal, os dados publicados pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P. (INFARMED) referem que o subgrupo farmacoterapêutico antidepressivos e psicotrópicos estava, em 2000, entre os 10 primeiros no que diz respeito aos encargos para o Serviço Nacional de Saúde. A prescrição dos antidepressivos de nova geração, como os inibidores selectivos da recaptação da serotonina, tem sido crescente nos últimos anos, já que apresentam menos toxicidade para o organismo e um menor número de efeitos secundários. No entanto, nem sempre esta medicação é eficaz, continuando assim a prescrever-se antidepressivos tricíclicos e inibidores da monoaminoxidase, que apresentam uma elevada toxicidade e são muitas vezes usados em actos suicidas. O objectivo a que nos propusemos com este trabalho foi desenvolver e comparar várias técnicas para a preparação de amostras, como a extracção líquido-líquido (LLE) e a extracção em fase sólida (SPE)...

Efeito dos antidepressivos a longo prazo : experiência profissionalizante na vertente de farmácia comunitária e investigação

Nogueira, Mariana Lopes
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.71%
O término da caminhada académica e o início da vida profissional começa pela realização de um estágio, sendo que no meu estágio curricular em farmácia comunitária tive a oportunidade de colocar em prática conhecimentos assimilados anteriormente e ainda de aprender com a prática laboral do dia-a-dia. Tomei conhecimento da informação e documentação científica existente numa farmácia, para além dos medicamentos e dos diversos produtos de saúde. Acompanhei de perto e executei etapas integrantes do aprovisionamento, armazenamento e dispensa de medicamentos. Realizei as preparações de manipulados que foram pedidas enquanto me encontrava em estágio e também visualizei e contribuí para as actividades de contabilidade e gestão da farmácia. Deparei-me com práticas como a automedicação e o aconselhamento farmacêutico. Surgiram oportunidades de aprendizagem ao nível de produtos dietéticos, fitoterápicos e suplementos nutricionais, alimentação infantil, medicamentos de uso veterinário, dispositivos médicos e adicionalmente coloquei em prática diversas capacidades adquiridas nos skills aquando da prestação de outros cuidados de saúde que a farmácia oferece. Em virtude de todo este envolvimento nas actividades da farmácia...

Determinação de antidepressivos em plasma humano por cromatografia líquida de rápida resolução acoplada a um detector de fotodiodos (UPLC-DAD)

Neto, Ana Isabel Afonso
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.74%
O consumo de medicamentos usados para o tratamento das depressões tem vindo a aumentar ao longo da última década. Segundo a Intercontinental Medical Statistics Health (IMS Health), os antidepressivos, a terceira classe terapêutica mais utilizada a nível mundial, tiveram em 2000 um aumento de 18%, representando 4,2% do mercado farmacêutico global. Em Portugal, os dados publicados pelo Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento (Infarmed) referem que o subgrupo farmacoterapêutico antidepressivos e psicotrópicos estava, em 2000, entre os 10 primeiros no que diz respeito aos encargos para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) atingindo os 98 milhões de euros por ano. Por outro lado, o consumo destes medicamentos por parte da população não está totalmente controlado, já que para além dos problemas de automedicação é possível a sua aquisição através da Internet. Tal tem contribuído para o aumento dos casos de etiologia médico-legal suicida e para que os antidepressivos sejam considerados o segundo grupo de substâncias mais pesquisado na rotina laboratorial de toxicologia. Assim sendo, advém a necessidade de elucidação de uma metodologia validada de forma a garantir que a mesma seja capaz de gerar informações confiáveis e interpretáveis. Posto isto...

Risco de interação de drogas: combinações de uso de antidepressivos e outras drogas; Risk of drug interaction: combination of antidepressants and other drugs

Miyasaka, Lincoln Sakiara; Atallah, Alvaro Nagib
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2003 ENG
Relevância na Pesquisa
37.62%
OBJETIVO: Verificar a freqüência de combinações de antidepressivos com outros medicamentos e o risco de interações medicamentosas em um hospital público no Brasil. MÉTODOS: Prescrições de todos os pacientes internados em um hospital público, em São Paulo, SP, de novembro de 1996 a fevereiro de 1997 foram analisadas pelo centro de processamento de dados do hospital. Foi realizada busca manual de todos os prontuários de pacientes internados na enfermaria de psiquiatria do hospital de janeiro de 1993 a dezembro de 1995, assim como de todos os pacientes registrados no ambulatório de doenças afetivas em dezembro de 1996. Foram identificados os pacientes que usaram algum antidepressivo e as drogas utilizadas concomitantemente. Foram identificadas pelo programa Micromedex® as interações medicamentosas. RESULTADOS: Dentre os 6.844 pacientes internados nas enfermarias gerais (não psiquiátricas) do hospital, 63 usaram antidepressivos (0,9%) e 16 (25,3%) usavam medicações com risco de interação. Dentre os 311 pacientes da enfermaria de psiquiatria, 63 (20,2%) usavam antidepressivos e 13 (20,6%) apresentavam risco de interação. Dos 87 pacientes do ambulatório de doenças afetivas, 43 (49,4%) usavam antidepressivos e 7 (16...