Página 1 dos resultados de 5334 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Anticorpos séricos anti Escherichia coli enterohemorrágica (EHEC) em adultos saudáveis da Grande São Paulo; Seric antibodies anti-hemorrhagic Escherichia coli (EHEC) in healthy Brazilian adults

Quintanilla, Lucy Beatriz Zapata
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.09%
As gastroenterites ainda são um importante problema de saúde pública nos países em desenvolvimento e as Escherichia colí são as principais causas de diarréias. Adultos brasileiros apresentam anticorpos reativos com E. colí enteropatogênica (EPEC), que apresenta muitas semelhanças com E. colí enterohemorágica (EHEC) e pode ser responsável por complicações como a síndrome hemolítica urêmica e a colite hemorrágica. Ambas as bactérias apresentam um mecanismo patogênico comum: a formação da lesão "attaching and effacing" nos microvilus dos enterócitos, mediadas por fatores de virulência, como Intimina, Tir e as Esps. Os lipopolissacarídeos (LPS) são componentes da membrana externa das bactérias gram-negativas, incluindo E. colí. A infecção por EHEC 0157 resulta na produção de anticorpos séricos antiLPS 0157, que geralmente são indicativos de infecção recente. Neste trabalho, nós investigamos a presença de anticorpos séricos IgG e IgM anti-EHEC 0157:H7, EHEC 0111:H- e EPEC 0111:H- em adultos brasileiros, da Grande São Paulo. Amostras de soro foram coletadas de 200 adultos saudáveis, doadores de sangue, e um pool foi formado com 100 amostras. Anticorpos foram determinados em 100 amostras individuais por ELlSA com bactérias íntegras e anti-LPS para a determinação de anticorpos específicos anti-LPS 0111 e 0157 com o "pool" de soro como controle...

Transferência transplacentária de anticorpos anti-Streptococcus B nos recém-nascidos de termo e pré-termo; Placental transfer of anti-Streptococcus B antibodies in term and preterm newborn babies

Brasil, Tatiana Braga
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
O Streptococcus do Grupo B (EGB) é um dos principais agentes de infecção no período neonatal, sendo responsável por altos índices de morbimortalidade materno-fetal. Este estudo tem por objetivo avaliar a passagem transplacentária de anticorpos anti-Streptococcus B e imunoglobulina G em recém-nascidos de termo e pré-termo, bem como comparar seus níveis séricos. Foi realizado estudo transversal incluindo 44 recém-nascidos (18 pré-termo e 26 de termo) do Berçário Anexo à Maternidade do Hospital das Clínicas da FMUSP no período de dezembro de 2006 a julho de 2007. Após consentimento esclarecido, foram obtidas amostras de sangue das mães e do cordão umbilical de seus respectivos recém-nascidos, realizadas dosagens de IgG total por nefelometria e de anticorpos anti-EGB através do ensaio imunoenzimático (ELISA). Observou-se que nos dois grupos de mães da casuística, compostos por 16 mães de RN pré-termo e 26 mães de RN de termo, não houve diferença significativa em relação aos níveis séricos de anticorpos anti-EGB. O nível sérico médio de anticorpos maternos anti-EGB foi de 1697,98, com variação de 456 a 5200 (em títulos). O nível sérico médio de anticorpos anti-EGB das mães de RNPT foi de 1570...

Relevância da monitorização dos anticorpos anti-HLA após o transplante renal: estudo clínico e anatomopatológico; Relevance of anti-HLA monitoring after kidney transplantation: Clinical and anatomopathological study

Souza, Patrícia Soares de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.12%
INTRODUÇÃO: O objetivo deste estudo foi avaliar prospectivamente os anticorpos anti-HLA após o transplante renal e associar estes achados com episódios de rejeição aguda, marcação por C4d e sobrevida do enxerto. MÉTODOS: Foram avaliados 926 soros de 111 pacientes no primeiro ano pós-transplante ou até a perda do enxerto. Os anticorpos foram analisados por PRA-ELISA (Panel Reactive Antibodies by Enzyme Linked Immuno Sorbent Assay). Anticorpos anti-HLA doador-específicos foram detectados por provas-cruzadas e caracterizados pelo método de microesferas marcadas com antígenos HLA. Episódios de rejeição aguda foram classificados conforme os Critérios de Banff 97, atualizados em 2003. RESULTADOS: Conforme o PRA-ELISA pós-transplante os pacientes foram classificados em 5 Grupos: Grupo A (n=80): sem evidência de anticorpos pré e pós-transplante; Grupo B (n=8): pacientes com anticorpos de novo; Grupo C (n=5): pacientes sensibilizados que permaneceram com mesmo nível de PRA-ELISA; Grupo D (n=4): pacientes sensibilizados que elevaram o nível de PRA-ELISA e Grupo E (n=14): pacientes sensibilizados que diminuíram o nível de PRA-ELISA durante o primeiro ano pós-transplante. A incidência de rejeição aguda foi de 23,4%. Pacientes dos Grupos B...

Pesquisa de anticorpos anti-megalina em pacientes transplantados renais; Anti-megalin antibodies in kidney transplantation

Borba, Susan Caroline Pinto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.1%
Introdução: O papel do sistema HLA na evolução do transplante é indiscutível. Dados da literatura internacional e do nosso laboratório têm mostrado que este não é o único sistema envolvido nos processos de RMA (rejeição mediada por anticorpo) Esse fato é comprovado a partir da constatação de que transplantes realizados entre irmãos com total identidade HLA também são alvos da RMA. Entretanto, os alvos antigênicos desses anticorpos permanecem desconhecidos, dificultando assim o diagnostico e tratamento da RMA não-HLA. No transplante renal a presença desses anticorpos têm sido associada com anticorpos anti células endoteliais, células epiteliais tubulares, podocitos, células mesangiais e monócitos. Nosso objetivo neste estudo foi avaliar a presença e a relevância clínica de anticorpos contra a megalina, membro da família de receptores de LDL, expressa na membrana apical dos túbulos proximais, com importante papel na reabsorção de proteínas no rim. Métodos: Soros pré-transplante de 105 pacientes submetidos a transplante renal, realizado no Serviço de Transplante Renal do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (UTR-HC-FMUSP) foram testados por ELISA contra 2 peptídeos da megalina estudados e sintetizados em nosso laboratório. (convencionalmente chamados 18 e 19) Resultado: Não foi detectada a presença de anticorpos do isotipo IgG nas amostras prétransplante dos pacientes estudados. Entretanto...

Transferência de anticorpos reativos com intiminas α, β, γ de Escherichia coli pela placenta e aleitamento materno: determinação quantitativa em soros de recém-nascidos e soros e colostros de suas mães; Transference of antibodies reactive with intimins α, β and γ of Escherichia coli by placenta and breastfeeding: quantitative determination in the sera of newborns and the colostrum and sera of their mothers

Vaca, Silvia Patricia Nuñes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
Intimina é uma adesina de natureza protéica das bactérias diarreiogênicas Escherichia coli enteropatogenica (EPEC) e enterohemorrágica (EHEC), capazes de induzir a lesão 'attaching e effacing' em enterócitos. Os principais subtipos de intiminas de EPEC e EHEC prevalentes no Brasil são α, β e γ. Nosso objetivo foi investigar a transferência de anticorpos maternos anti-intiminas aos recém-nascidos de mães saudáveis de São Paulo, Brasil. Foram pesquisados anticorpos SIgA no colostro e IgG no soro de 50 mulheres saudáveis e no soro de cordão umbilical de seus recém-nascidos, por ELISA utilizando como antígeno proteínas recombinantes purificadas das regiões conservadas e variáveis de intiminas α, β e γ. As concentrações de anticorpos no colostro foram superiores quando comparadas com as concentrações do soro para todos os tipos de intiminas. Não se observaram diferenças estatísticas entre as concentrações de anticorpos reativos com as diferentes intiminas nas amostras de colostro. As concentrações de anticorpos reativos com a região conservada da intimina foram significativamente mais elevadas em comparação com as regiões variáveis no soro dos grupos de mães e de recém-nascidos. Houve alta correlação entre todos os anticorpos anti-intiminas nas amostras de colostro. Comparando-se as concentrações de anticorpos séricos...

Avaliação do sistema complemento e produção de anticorpos de pacientes HIV negativos com neurocriptococose; Antibody response to Cryptococcus sp and complement system activation in HIV negative patients with neurocryptococcosis

Arruk, Viviana Galimberti
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.09%
Cryptococcus sp é um fungo saprófita, cosmopolita, que causa micose sistêmica, geralmente, subaguda ou crônica, conhecida, sobretudo, por sua localização meníngea, após aquisição da infecção por via respiratória Embora seja ubíquo, a criptococose ocorre predominantemente em indivíduos imunodeficientes e podendo ocorrer, também, em indivíduos imunocompetentes. Os estudos experimentais e em humanos avaliando a ativação do sistema complemento e a produção de anticorpos específicos mostram que a resposta inata e de anticorpos são importantes para a delimitação do processo infeccioso por Cryptococcus sp, como também, a administração de anticorpos monoclonais podem induzir uma resposta eficaz na disseminação da doença. O sistema complemento contribui para a defesa do organismo contra o Cryptococcus sp de diferentes maneiras: secretando opsoninas e fatores quimiotáticos e colaborando com a ação dos anticorpos específicos, aumentando a interação entre a imunidade inata e adquirida. Os anticorpos antiglicuroxilomanana (GXM) possuem numerosas atividades biológicas: a) opsonização para fagocitose, b) ativação da via clássica do complemento resultando na deposição precoce de fragmentos de C3 no fungo...

Avidez de IgG na Toxoplasmose: padronização do pH como caotrópico para quantificação direta de anticorpos de baixa avidez; Avidity in toxoplasmosis: standardization of pH as chaotrope for low avidity antibodies direct quantification

Silva, Ivani Jose da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
A toxoplasmose é uma protozoose altamente prevalente que atinge pelo menos um bilhão de indivíduos no mundo. A infecção causada pelo Toxoplasma gondii é benigna e assintomática, mas pode causar perdas visuais ou morte em fetos e pacientes imunossuprimidos. Isto pode ser controlado com diagnóstico e instituição de tratamento, mas depende da determinação de infecção ativa ou recente. O diagnóstico parasitológico é complexo, demorado e só executado em poucos centros, sendo a sorologia específica essencial no diagnóstico da doença. A avidez de anticorpos IgG tem sido utilizada para determinação da infecção recente, porém os testes convencionais de avidez só permitem uma estimativa indireta destes anticorpos a partir dos anticorpos totais e os de alta avidez. A quantificação destes anticorpos de baixa avidez seria interessante devido aos altos títulos na fase aguda da infecção ou como marcadores da atividade da doença. Padronizamos um ensaio imunoenzimático (ELISA), utilizando o pH como agente caotrópico, para permitir a determinação e quantificação dos anticorpos de baixa avidez. Na padronização utilizamos amostras de soro de coelhos experimentalmente infectados ou amostras do banco de material biológico do Laboratório de Protozoologia do IMTSP. Nossos resultados mostraram que pH 3...

Clonagem e sequenciamento de genes que expressam proteínas ósseas reconhecidas por anticorpos monoclonais produzidos a partir de células de osteossarcoma humano (MG-63); Cloning and sequencing genes that express bone proteins recognized by monoclonal antibodies produced from human osteosarcoma cells (MG63)

Gouveia, Veronica do Carmo Neves de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.05%
A partir de células de osteossarcoma humano (MG-63) que tem características de osteoblastos imaturos produzimos anticorpos monoclonais (Mabs) nomeados PSP 4-5, PSP 42-22 e PSP 85-9. Esses anticorpos reconhecem antígenos de 100, 26 e 20 kDa respectivamente. Avaliamos a especificidade dos mesmos, testando suas expressões em cortes congelados de tecidos oriundos da mesma célula mesenquimal, ou seja, osso, cartilagem, músculo cardíaco e tecido adiposo. Os anticorpos marcaram o periósteo, com distintos padrões de expressão, porém o PSP 42-22 foi o mais específico marcando a camada osteogênica do periósteo. Os anticorpos marcaram também células ósseas. Diante desses resultados nosso objetivo, no presente estudo, foi identificar os antígenos reconhecidos por esses anticorpos usando clonagem e sequenciamento dos genes em biblioteca de cDNA com capacidade de expressão proteica. Outro objetivo foi testar os anticorpos, pela técnica de imunohistoquímica (IHQ), em tumores ósseos primários visando estabelecer os padrões de marcação e se diferenciavam os diferentes tipos de tumores. Os antígenos reconhecidos pelos anticorpos PSP 42-22 e PSP 85-9 foram isolados, purificados e sequenciados. Devido ao elevado peso molecular do PSP 4-5 necessitaremos de outras técnicas para isolar o clone que codifica seu antígeno. O sequenciamento do clone isolado pelo PSP 42-22...

Persistência de anticorpos neutralizantes anti-febre amarela em pessoas com 60 anos ou mais previamente vacinadas; Persistence of neutralizing antibodies anti-yellow fever in persons aged 60 years and older previously vaccinated

Miyaji, Karina Takesaki
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
INTRODUÇÃO: A Febre Amarela (FA) é uma doença viral aguda endêmica em grande parte do Brasil. A principal medida de prevenção é a vacinação. O presente estudo avaliou a prevalência e os títulos de anticorpos neutralizantes em pessoas com 60 anos ou mais que haviam recebido anteriormente a vacina de FA 17DD, em comparação a adultos saudáveis com 18 a 59 anos. Além disso, foram avaliadas a correlação entre os títulos de anticorpos e o tempo decorrido desde a vacinação, nos participantes que receberam apenas uma dose da vacina, e a prevalência de anticorpos nos vacinados há menos e há mais de dez anos. MÉTODOS: Os participantes foram recrutados entre pessoas que procuraram o Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) para receber diferentes vacinas e que referiam ter recebido a vacina de FA anteriormente. Os seguintes dados foram coletados: idade, etnia, sexo, número de doses da vacina de FA recebidas, data da última vacinação de FA. Foi realizada contagem de linfócitos TCD4+ usando citometria de fluxo. Os anticorpos neutralizantes contra FA foram dosados pelo teste de neutralização por redução de 50% das placas de lise (PRNT50). RESULTADOS: Foram incluídos 94 indivíduos...

Obtenção e estudo das propriedades de hibridomas produtores de anticorpos monoclonais anti-IL6 humana; Obtainment and study of properties of hybridomas producing anti-IL6 monocional antibody

Loren Semionatto Scuro
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/11/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
O objetivo do presente trabalho foi a obtenção e caracterização de anticorpos monoclonais contra a IL6 humana recombinante (hr) para serem empregados em ensaios imunoenzimáticos do tipo ELISA (Enzyme linked immunosorbent assay) de detecção da IL6 humana nativa, presente em fluídos biológicos de pacientes portadores de quadros onde os níveis de IL6 encontram-se elevados, ou então produzida por monócitos humanos e murinos ativados in vitro. Dois grupos de hibridomas (1A6 e 3B1) secretores de anticorpos monoclonais anti-IL6 foram obtidos pela fusão de células de mieloma da linhagem SP2 Ag14/0 com esplenócitos de camundongos BALB/c, previamente imunizados com a IL6 humana recombinante. Esses hibridomas foram selecionados com base em sua reatividade com a hrIL6, através de ensaios do tipo ELISA indireto. As imunoglobulinas (Igs) monoclonais produzidas pelos hibridomas dos dois grupos são do isotipo IgG1 Kappa e foram purificadas de líquidos ascíticos e dos sobrenadantes de cultura por cromatografia de afinidade. As proteínas purificadas foram conjugadas com biotina para uso em ensaios de ELISA de captura da hrIL6, de modo a se identificar um ou mais pares de anticorpos adequados a esse tipo de teste, bem como para definir a sensibilidade de detecção da citocina. O par de anticorpos monoclonais 3B1E4 x 1A6F10-biotinilado se mostrou mais promissor nos ensaios de ELISA...

Produção de anticorpos para tratamento do cancro da mama

Reis, Maria Ana Gonçalves
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.05%
A terapia anti-cancro baseada em anticorpos monoclonais tem vindo a ser atractiva na medida em que os anticorpos têm a capacidade de reconhecer especificamente antigénios alvo associados a cancro e de serem reconhecidos por células do sistema imunitário. Um dos antigénios que tem vindo a ser estudado é o glicano sialil-Tn (STn), presente na maioria dos carcinomas humanos e aproximadamente em 30% dos casos de cancro da mama. O objectivo geral deste trabalho foi o desenvolvimento de novos anticorpos terapêuticos contra STn. Especificamente, foi estudada a imunogenicidade de diferentes antigénios baseados em STn na produção desses anticorpos. Através da análise dos soros, verificou-se uma resposta imune com produção de anticorpos pelos murganhos imunizados, em separado, com mucina1 decorada com STn, mucinas de origem animal STn+ e lisados celulares STn+. Contrariamente, a imunização com STn associado a treonina ou poliacrilamida não desencadeou nenhuma resposta imunológica. Assim, percebeu-se que o STn é muito pouco imunogénico, e que a imunogenicidade deste depende do seu acoplamento a proteínas (mucinas) e da densidade do glicano a decorar as mesmas. Os sobrenadantes da cultura dos hibridomas obtidos pela fusão celular foram analisados por citometria de fluxo. Embora...

Quantificação de anticorpos antitireoperoxidase e antitireoglobulina, tireotrofina e tiroxina livre em gestantes normais

Rodrigues,Lilian de Paiva; Jorge,Silvia Regina Piza Ferreira; Roveran,Valquiria; Yamano,Lucia Mitsuko; Vásquez,Mônica López; Aoki,Tsutomu; Lima,Sonia Maria Rolim Rosa
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
OBJETIVO: verificar a presença de anticorpos antitireoperoxidase (anti-TPO) e antitireoglobulina (anti-TG) e as concentrações plasmáticas de tireotrofina (TSH) e tiroxina livre (T4L) em gestantes normais. MÉTODOS: estudo transversal realizado no ambulatório de Pré-Natal da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (SP), no período de janeiro de 2003 a setembro de 2004. Foram incluídas 127 grávidas, residentes em São Paulo, com idades entre 14 e 44 anos e idade gestacional igual ou superior a 16 semanas, determinada por ultra-sonografia realizada antes da 20ª semana de gestação. Foram excluídas gestantes em uso de medicamentos ou história de tireoidopatia. Foram quantificados os anticorpos antitireoperoxidase e antitireoglobulina por imunoensaio quimioluminescente. A técnica de imunofluorimetria por tempo resolvido foi empregada para a determinação de tireotrofina e tiroxina livre. Para análise dos resultados, aplicou-se o teste t de Student, com significância de 5%. RESULTADOS: a freqüência dos anticorpos antitireoidianos foi 12,6% (8,6% de anticorpos anti-TPO, 4,6% de anticorpos anti-TG). A média das concentrações de TSH foi de 2,1±1,0 µU/mL e a média de T4L foi de 0,9±0,5 ng/dL. Observou-se alteração da função tireoidiana em dez gestantes (8%). Três delas tiveram diagnóstico de hipotireoidismo: uma na forma clínica da doença...

Auto-anticorpos na Esclerose Sistêmica (ES)

Andrade,Luís Eduardo Coelho; Leser,Paulo Guilherme
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.1%
A esclerose sistêmica (ES) é uma enfermidade inflamatória crônica idiopática, cujo principal indício de vínculo com a auto-imunidade é a presença de auto-anticorpos na maior parte dos pacientes. Pelo teste de imunofluorescência indireta em células HEp-2, observa-se reatividade predominantemente contra o nucléolo e o núcleo, sendo que títulos de anticorpos antinucléolo acima de 1/640 são fortemente sugestivos de ES. Alguns desses auto-anticorpos apresentam alta especificidade para a ES, sendo considerados marcadores diagnósticos dessa enfermidade. São exemplos os anticorpos anti-Scl-70, antifibrilarina e anti-RNA polimerase I. Outros apresentam interessantes associações com manifestações específicas da ES, como os anticorpos anticentrômero, associados às formas limitadas, os anticorpos anti-RNA polimerase III, associados ao extenso comprometimento da pele, e os anticorpos anti-To/Th, associados às formas limitadas com propensão ao desenvolvimento de hipertensão pulmonar. Algumas dessas associações estão bem estabelecidas em diversos estudos, de diferentes grupos de pesquisadores. Outras, entretanto, devem ser vistas com cautela, pois a exigüidade de casos disponíveis para estudo pode ensejar conclusões preliminares e não acuradas. A detecção de anticorpos anticentrômero por técnica de IFI e anti-Scl-70 por imunodifusão dupla ou por ELISA está disponível nos principais laboratórios clínicos capacitados na área de auto-imunidade. O mesmo não se aplica para a maior parte dos demais auto-anticorpos associados à ES. Espera-se que...

Anticorpos antiproteínas citrulinadas e a artrite reumatóide

Alarcon,Renata Trigueirinho; Andrade,Luís Eduardo Coelho
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
Pacientes com artrite reumatóide (AR) possuem uma variedade de auto-anticorpos no soro e no líquido sinovial. Entre esses auto-anticorpos, destacam-se aqueles direcionados a proteínas citrulinadas, que são específicos para AR, aparecem precocemente durante a evolução da enfermidade e são bastante úteis para auxiliar no diag-nóstico da doença. Entre os antígenos citrulinados reconhecidos por auto-anticorpos na AR, encontram-se a profilagrina, a filagrina e a vimentina. Células e tecidos ricos nessas proteínas serviram de substrato para os primeiros ensaios laboratoriais para detecção dessa classe de auto-anticorpos. A descoberta de que os epitopos reconhecidos por esses auto-anticorpos eram peptídeos contendo citrulina permitiu o desenvolvimento de uma plataforma baseada em ELISA. O formato de ELISA possibilitou maior padronização e reprodutibilidade dos ensaios, resultando em ampla aceitação mundial como os auto-anticorpos mais específicos e precoces para o diagnóstico da AR. Há controvérsia quanto à capacidade dos anticorpos contra proteínas citrulinadas predizerem a gravidade da doença. O papel dos antígenos citrulinados na fisiopatologia da artrite reumatóide é sugerido pela forte especificidade desses auto-anticorpos para a doença...

Desempenho diagnóstico e associações clínicas dos anticorpos contra componentes da cromatina no lúpus eritematoso sistêmico juvenil

Keusseyan,Silene Peres; Silva,Neusa Pereira da; Hilário,Maria Odete Esteves; Okuda,Eunice Mitiko; Terreri,Maria Teresa S. L. R. Ascenção; Andrade,Luis Eduardo Coelho
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.09%
OBJETIVOS: Determinar a frequência de anticorpos contra componentes da cromatina no lúpus eritematoso sistêmico juvenil (LESJ) e correlacionar a presença desses autoanticorpos com manifestações clínicas e atividade da doença. MÉTODOS: Os anticorpos anticromatina (anti-CHR), antinucleossomo (anti-NCS) e anti-dsDNA foram medidos em 175 indivíduos, incluindo 37 pacientes com LESJ ativo e 41 com doença inativa, 47 com doenças autoimunes não lúpicas, e 50 crianças saudáveis. Um teste ELISA in house foi desenvolvido com nucleossomos purificados a partir de timo de bezerro para determinar os anticorpos IgG e IgG3 anti-NCS. Anti-CHR e anti-dsDNA foram detectados por kits comerciais de ELISA (INOVA). RESULTADOS: Anticorpos anti-NCS e anti-CHR exibiram não só uma alta especificidade para LESJ, mas também uma frequência semelhante em LESJ ativo e inativo. Os níveis séricos de anti-CHR e IgG/IgG3 anti-NCS não diferiram entre LESJ ativo e inativo. Houve correlação entre o SLEDAI e os anticorpos anti-dsDNA, mas não com os anticorpos contra outros componentes da cromatina. Houve associação de anticorpos anti-dsDNA, anti-CHR e IgG/IgG3 anti-NCS com proteinúria e baixos níveis séricos de C4. Foram observados anticorpos anti-NCS em 14% dos pacientes com LESJ na ausência de anticorpos anti-dsDNA. CONCLUSÕES: Nossos dados indicam que os anticorpos anti-NCS e anti-CHR são marcadores diagnósticos relevantes para LESJ e parecem estar correlacionados com a atividade da nefrite lúpica no LESJ. O anticorpo IgG3 anti-NCS não parece ser mais relevante como marcador de atividade da doença ou nefrite ativa no LESJ em comparação ao anticorpo IgG anti-NCS.

Construção de uma biblioteca de anticorpos recombinantes (FAB) anti-carcinoma mamário e obtenção de fragmentos ligantes de antígenos tumorais por phage display

Araújo, Thaise Gonçalves de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
O Câncer de Mama é o câncer mais comumente diagnosticado em mulheres e a segunda causa de morte por doença maligna após o câncer de pulmão. Grande parte dos casos letais da doença é conseqüente de um diagnóstico tardio e, apesar das inúmeras conseqüências biológicas e psicológicas encontradas, os marcadores preditivos e diagnósticos até então disponíveis ainda são incapazes de definir todas as pacientes e de evitar tratamentos desnecessários. Nesse sentido, a apresentação de anticorpos na superfície de fagos filamentosos tem se mostrado como uma ferramenta eficiente na descoberta e desenvolvimento de anticorpos monoclonais com aplicação terapêutica. Diversos fragmentos de anticorpos já foram aprovados ou estão em validação clínica, de modo que a engenharia de anticorpos vem se apresentando como uma tecnologia promissora, explorando diversos mecanismos na busca de marcadores terapêuticos. Essa revisão visa descrever alguns aspectos do Câncer de Mama assim como explicitar o mecanismo de ação dos anticorpos e seus fragmentos na busca de alvos clínicos e descrever a tecnologia de Phage Display, a mais amplamente utilizada na construção e seleção de bibliotecas combinatoriais de anticorpos. O Câncer de Mama (CM) é...

Avaliação de anticorpos monoclonais reativos aos antígenos P30, P22 e P97 de Toxoplasma gondii, em ensaio imunoenzimático reverso, utilizados na detecção de anticorpos IgG, IgM e IgA para o sorodiagnóstico da Toxoplasmose Humana

Carvalho, Fernando dos Reis de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.05%
O diagnóstico da toxoplasmose se baseia na detecção de anticorpos específicos em amostras de soro de pacientes, por meio de técnicas sorológicas, particularmente as imunoenzimáticas. As maiores dificuldades na interpretação destes testes referem-se aos resultados falso-positivos e falso-negativos, principalmente com relação à detecção de anticorpos IgM e IgA anti-Toxoplasma gondii, tornando difícil o estabelecimento do diagnóstico da infecção primária e infecção congênita. O presente trabalho objetivou avaliar a utilização de anticorpos monoclonais (mAbs) A3A4 (anti-p30), A4D12 (antip22) e 1B8 (anti-p97) em um ensaio imunoenzimático (ELISA) reverso para a detecção de anticorpos IgG, IgM e IgA contra os antígenos p30, p22 e p97 de T. gondii em soros humanos. Foram analisadas 175 amostras de soros de pacientes com infecção recente (n=45), na fase de transição (n=40) e com infecção crônica (n=55), bem como de indivíduos soronegativos (n=35), definidos por testes sorológicos convencionais. Os resultados obtidos por ELISA reverso usando mAbs (ELISA-mAb) foram comparados aos do ELISA indireto clássico usando antígeno solúvel de T. gondii (ELISA-STAg). O mAb A3A4 reconhece um epítopo conformacional no antígeno de superfície p30...

Prevalência de anticorpos anti-herpesvírus humano tipo 8 (HHV-8) em soros de pacientes com insuficiência renal crônica; Prevalence of human herpesvirus-8 (HHV-8) antibodies in serum samples from patients with chronic kidney disease

Magri, Mariana Cavalheiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.09%
A infecção pelo herpesvírus humano tipo 8 (HHV-8) tem sido associada ao sarcoma de Kaposi (SK) iatrogênico, que acomete pacientes imunossuprimidos e/ou transplantados renais. Em populações consideradas saudáveis, a soroprevalência para o HHV-8 varia de 1% a 8%. O presente trabalho buscou: determinar a prevalência e os títulos de anticorpos anti-HHV-8 em pacientes com insuficiência renal crônica (IRC), submetidos ou não à terapia renal substitutiva (TRS) do Hospital do Rim e Hipertensão e Casa da Diálise da UNIFESP e da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e, comparar os resultados obtidos com outras populações da mesma região geográfica, porém de outras categorias de risco para adquirir doenças infecciosas. Soros de 805 pacientes: 295 em hemodiálise, 54 em diálise peritoneal e 456 em acompanhamento ambulatorial, sem TRS, foram testados quanto à presença de anticorpos anti-HHV-8, de fase latente e lítica da replicação viral, por meio de técnicas de imunofluorescência indireta (IFI) LANA e Lítico, padronizadas na Seção de Imunologia do Instituto Adolfo Lutz. Os resultados obtidos foram analisados em relação a dados clínicos, epidemiológicos e laboratoriais usando o teste do qui-quadrado ou exato de Fisher para as variáveis categóricas e os testes de Mann Whitney ou Kruskal Wallis para as variáveis contínuas. Foi encontrada soropositividade ao HHV-8 em 18...

Dinâmica de anticorpos durante a gestação em vacas naturalmente infectadas com Neospora caninum de quatro rebanhos leiteiros no Brasil; Antibody dynamics during gestation in cows naturally infected with Neospora caninum from four dairy herds in Brazil

Cardoso, José Márcio Sbruzzi; Nishi, Sandra Mayumi; Funada, Mikaela Renata; Amaku, Marcos; Guimarãres Júnior, José da Silva; Gennari, Solange Maria
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.05%
Neospora caninum é descrito como uma importante causa de abortamento em bovinos por todo o mundo. O objetivo do presente estudo foi caracterizar o padrão da dinâmica de anticorpos durante a gestação em vacas leiteiras infectadas naturalmente por N. caninum. Doze vacas gestantes infectadas naturalmente com N. caninum foram selecionadas de quatro rebanhos leiteiros do Brasil e amostras de sangue foram mensalmente colhidas da concepção até o parto das vacas. Soros foram testados para anticorpos contra N. caninum pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI). Durante a gestação, todas as vacas permaneceram clinicamente normais e geraram bezerros saudáveis. As vacas permaneceram soropositivas durante o estudo e títulos de anticorpos anti-N. caninum variaram de 100 a 12.800; somente o animal 234 apresentou um resultado negativo no primeiro mês de gestação. Diferenças significativas dos títulos da RIFI para N. caninum foram encontradas entre os meses de 1 a 9 de gestação pelo Teste de Friedman (P<0,001). As análises estatísticas mostraram um aumento dos títulos de anticorpos anti-N. caninum no segundo e terceiro trimestre de gestação em relação ao primeiro trimestre. Altos títulos de anticorpos foram observados em algumas vacas após o mês cinco de gestação. Este estudo mostrou variação dos níveis de anticorpos em vacas soropositivas durante diferentes períodos gestacionais. Altos títulos foram observados durante o segundo e terceiro trimestre e o aumento dos títulos de anticorpos após o quinto mês de gestação não foi associado a abortamentos.; Neospora caninum has been described as an important cause of abortion in bovine worldwide. The objective of the present study was to characterize patterns of antibody dynamics during gestation in dairy cows naturally infected with N. caninum. Twelve N. caninum naturally infected cows were selected from four dairy herds from Brazil and blood samples were monthly collected during pregnancy. Serum were tested for antibodies against N. caninum by Indirect Fluorescent Antibody Test (IFAT). During this period...

Determinação de Anticorpos Anti-Mielina na Esclerose Múltipla

Lima,Eduardo; Guimarães,Joana; Pereira,Ana; Bodas,Abília; Delgado,Luís; Sá,Maria José
Fonte: ArquiMed - Edições Científicas AEFMUP Publicador: ArquiMed - Edições Científicas AEFMUP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
Introdução: A Esclerose Múltipla é uma doença desmielinizante primária de carácter autoimune, envolvendo diferentes mecanismos imunopatológicos. Pensa-se que anticorpos dirigidos contra antigénios da mielina podem estar associados aos danos na mielina ou surgirem devido a estes, pelo que, o seu doseamento poderá constituir um marcador de evolução da doença. No entanto, a positividade desta pesquisa pode levantar dúvidas em termos de valorização clínica dada a descrição destes auto-anticorpos também em indivíduos sem doença. O objectivo deste trabalho foi a avaliação da presença de auto-anticorpos para a mielina em pacientes com o diagnóstico de Esclerose Múltipla, comparativamente a amostras de controlo, avaliando a sua associação com sintomas clínicos em pacientes com diferentes formas clínicas da Esclerose Múltipla. Métodos: A pesquisa de anticorpos para a mielina foi realizada por uma técnica de imunofluorescência indirecta usando como substrato, nervo periférico de primata (EUROIMMUN®). Foram estudados 34 doentes (14M/11H), observados no serviço de Neurologia do Hospital de São João: 8 com forma monosintomática em surto, 11 com forma Surto/Remissão (SR) em remissão, 11 com forma SR em surto e 4 com forma Primária Progressiva (PP) em remissão. A população de controlo foi constituída por 25 amostras de indivíduos saudáveis (26M/8H). Resultados: Encontraram-se diferenças significativas nas duas populações em relação à presença de anticorpos para a mielina (p<0...