Página 1 dos resultados de 927 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Reacções imunológicas associadas aos anti-inflamatórios não-esteróides

Domingues, Carolina Gomes
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.41%
As reacções de hipersensibilidade relacionadas com os anti-inflamatórios não-esteróides (AINEs) são muito comuns na população, sendo consideradas como a segunda causa para o aparecimento deste tipo de reacções. Os AINEs podem desencadear reacções de hipersensibilidade alérgicas (imediatas e tardias) e reacções não alérgicas. Clinicamente, esta hipersensibilidade pode ser manifestada a nível respiratório, cutâneo e sistémico. O diagnóstico, in vivo (testes cutâneos e testes de provocação oral, nasal e de inalação) ou teste in vitro (BAT, CAST, ASPIteste e TTL), é um passo importante para prevenir o aparecimento de novas reacções e encontrar uma terapêutica alternativa para o paciente. Quando o paciente apresenta hipersensibilidade a um único AINE pode ser prescrito um AINE de outra família. Enquanto que se a hipersensibilidade for cruzada é mais seguro optar-se pelos inibidores selectivos da COX-2.; The hypersensitivity reactions related to anti-inflammatory drugs are very common . They are even considered the second cause of this type of reaction. The AINEs may provoke allergic hypersensitivity reactions as well as non-allergic reactions. Clinically, this hypersensitivity may usually begin with respiratory...

Estudo de propriedades físico-químicas de metalofármacos de dirutênio com anti-inflamatórios não esteroides; Study of physico-chemical properties of diruthenium metallodrugs with non-steroidal anti-inflammatory drugs

Costa, Iguatinã de Melo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.44%
Complexos de rutênio, em razão da menor toxicidade e por poderem exibir atividade citotóxica ou antimetastática, tem sido considerados como alternativas potencialmente promissoras aos complexos de platina para tratamento de câncer. Nosso grupo de pesquisa tem investigado a interação de íons metálicos com fármacos anti-inflamatórios não esteroides (FAINEs) e já obteve sucesso na preparação de metalofármacos de dirutênio(II,III)-FAINEs, os quais se mostraram promissores com relação à atividade frente a modelos de glioma. Com a finalidade de contribuir para o entendimento das propriedades físico-químicas desses complexos, o presente trabalho teve como principal objetivo analisar propriedades consideradas particularmente essenciais a um potencial candidato a fármaco, tais como, estabilidade no estado sólido, lipofilicidade, solubilidade aquosa e dissolução intrínseca. Um complexo inédito de fórmula [Ru2Cl(feno)4], em que feno = fenoprofenato, foi sintetizado e caracterizado por meio de análise elementar, espectroscopia eletrônica, espectroscopia vibracional, difratometria de raios X, análise térmica e espectrometria de massas. Os complexos já testados anteriormente para atividade biológica, [Ru2Cl(ibp)4]...

Determinação de anti-inflamatórios em efluente urbano na região de Porto Alegre-RS por SPE, derivatização e GC-MS

Becker, Raquel Wielens
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.39%
Neste trabalho estudou-se o desenvolvimento de metodologia analitica para a determinação e quantificação de sete anti-inflamatórios não esteroides, amplamente consumidos para tratamento humano, além da cafeína, determinada como marcador antropogênico, em amostras aquosas ambientais. Os analitos estudados foram acetaminofeno (AC), ácido salicílico (AS), cafeína (CA), cetoprofeno (CE), diclofenaco (DC), dipirona (DP), ibuprofeno (IB) e naproxeno (NA) . Como padrão internos, foi utilizado o lindano (LI). A determinação destes analitos foi realizada utilizando-se cromatografia a gás acoplada à espectrometria de massas (GC-MS) utilizando MSTFA/Imidazol como derivatizante. As condições para a reação de derivatização foram otimizadas utilizando o planejamento Doehlert. O procedimento de pré-concentração utilizado foi a extração em fase sólida (SPE), tendo como sorvente um sistema de fase polimérica reversa. O procedimento de SPE foi baseado em trabalhos publicados na literatura, com metanol e água (ajustada a pH 3,0) para o condicionamento e eluição com acetonitrila. Os parâmetros de desempenho do método, como recuperação, linearidade, limite de detecção, limite de quantificação, repetitividade e reprodutibilidade foram avaliados de acordo com as normas estabelecidas pela ANVISA e INMETRO. Os limites de detecção ficaram entre 1...

Nível de conhecimento dos cirurgiões-dentistas de São José dos Campos sobre o uso de anti-inflamatórios não esteróides

Carvalho, Valéria Abrantes Pinheiro; Borgatto, Adriano Ferreti; Lopes, Luciane Cruz
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO) Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1773-1782
POR
Relevância na Pesquisa
66.46%
A prescrição abusiva de medicamentos na odontologia constitui um desafio aos programas de saúde pública que visam corrigir a prescrição inadequada de fármacos. Os anti-inflamatórios não esteróides (AINE) podem alteram a eficácia dos anti-hipertensivos, elevando a pressão arterial, sobretudo em pacientes idosos e/ou com hipertensão arterial sistêmica (HAS). O objetivo foi avaliar o nível de conhecimentos dos cirurgiões-dentistas (CD) da rede pública da saúde da Prefeitura Municipal de São José dos Campos (PMSJC) sobre a prescrição de AINE a pacientes com HAS. Trata-se de estudo descritivo, realizado por meio de questionário aplicado aos 92 CD da PMSJC. Os resultados foram analisados estatisticamente utilizando-se os testes de Wald e de Fisher. A associação entre as variáveis foi estudada por meio da razão de chances (OR) com p-valor<0,05. Os resultados mostraram que o nível de conhecimento para a prescrição de AINE para pacientes com HAS foi insuficiente e as interações medicamentosas entre AINE e anti-hipertensivos são desconhecidas pela quase totalidade da amostra. Concluiu-se que os cursos de atualização em odontologia não estão suprindo as necessidades dos CD no âmbito da farmacoterapia.; The abusive use of drugs in clinical routine of dentistry represents a problem of public health. Studies have demonstrated that the effectiveness of anti-hypertensive drugs was decreased by the simultaneous use of Nonsteroidal Anti-Inflammatory Drugs (NAIDs)...

Síntese e avaliação biológica de novos derivados anti-inflamatórios esteroides

Machado, Marcella Gabrielle Mendes
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 121 f. : figs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas - FCFAR; Inflammation is characterized as a organism response against an aggression, which can result in pain, edema and in some cases lead to organ or tissue dysfunction. During the inflammatory process are released of cytokines, small proteins transcribed and translated by intrinsic cellular metabolism, performing a variety of communication intra and intercellular. An important cytokine is tumor necrosis factor alpha (TNF-α), which acts in maintaining the inflammatory in situations of chronic inflammation, being over expressed in many inflammatory diseases. Therapy anti-tumor necrosis factor α (anti-TNF-α) has become an interesting approach in the treatment of chronic inflammatory diseases, especially those patients who do not respond to conventional treatment. Among the drugs used in the treatment of chronic inflammatory diseases are glucocorticoids (GCs), anti-inflammatory steroids. These act in the reactive process of organism defense minimizing the damage caused by the infectious agent. However, prolonged use of GCs is associated with various side effects such as osteoporosis, metabolic syndrome, cardiovascular disease, cataracts, among others, limiting the use of these drugs in prolonged therapies. Thus...

Hipersensibilidade a Anti-inflamatórios Não Esteróides em Doentes Asmáticos com Idade Pediátrica

Calado, G; Marques, JG; Chambel, M; Carreiro-Martins, P; Leiria-Pinto, P
Fonte: Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica Publicador: Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.35%
Introdução: Os dados publicados sobre a frequência de hipersensibilidade (HS) a anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) em doentes asmáticos são discrepantes, sendo escassos na população pediátrica. O objectivo deste estudo foi avaliar a frequência de HS a AINEs, reportada por inquérito telefónico em doentes asmáticos com idade pediátrica. Métodos: Incluíram -se os doentes com idades entre 6 e 17 anos com clínica de asma confirmada por prova de broncodilatação positiva, realizada no período entre 1 de Agosto de 2008 e 30 de Novembro de 2010. Aplicou-se um inquérito telefónico para questionar sobre alguma reacção adversa a fármacos, nomeadamente a AINEs. Perante o reportar de reacção adversa a AINEs, detalhava-se fármaco envolvido, idade na primeira reacção, manifestações clínicas, intervalo entre a toma e o início da reacção, reprodutibilidade, evicção do fármaco implicado e tolerância de fármacos alternativos. Resultados: Foram selecionados, por prova de broncodilatação positiva, 184 doentes. Foi possível aplicar o inquérito a 111/184 (60,3%). A maioria (59,4%) era do género masculino, com 11 ± 3,1 anos. Nove doentes (8,1%) reportaram reacção de HS a AINEs, reprodutível em três. A primeira reacção ocorreu com uma idade mediana de 2 anos (P25:1...

Hipersensibilidade a Anti-inflamatórios Não Esteróides em Doentes Asmáticos com Idade Pediátrica

Calado, G; Marques, JG; Chambel, M; Carreiro-Martins, P; Leiria-Pinto, P
Fonte: Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica Publicador: Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.35%
Introdução: Os dados publicados sobre a frequência de hipersensibilidade (HS) a anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) em doentes asmáticos são discrepantes, sendo escassos na população pediátrica. O objectivo deste estudo foi avaliar a frequência de HS a AINEs, reportada por inquérito telefónico em doentes asmáticos com idade pediátrica. Métodos: Incluíram -se os doentes com idades entre 6 e 17 anos com clínica de asma confirmada por prova de broncodilatação positiva, realizada no período entre 1 de Agosto de 2008 e 30 de Novembro de 2010. Aplicou-se um inquérito telefónico para questionar sobre alguma reacção adversa a fármacos, nomeadamente a AINEs. Perante o reportar de reacção adversa a AINEs, detalhava-se fármaco envolvido, idade na primeira reacção, manifestações clínicas, intervalo entre a toma e o início da reacção, reprodutibilidade, evicção do fármaco implicado e tolerância de fármacos alternativos. Resultados: Foram selecionados, por prova de broncodilatação positiva, 184 doentes. Foi possível aplicar o inquérito a 111/184 (60,3%). A maioria (59,4%) era do género masculino, com 11 ± 3,1 anos. Nove doentes (8,1%) reportaram reacção de HS a AINEs, reprodutível em três. A primeira reacção ocorreu com uma idade mediana de 2 anos (P25:1...

Farmacoprevenção da neoplasia colo-rectal : o papel dos anti-inflamatórios não esteróides : revisão sistemática e meta-análise

Ressurreição, João Filipe de Azevedo Gomes de Carvalho
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2008 POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
Enquadramento: O cancro colo-rectal (CCR) é um grave problema de saúde pública no mundo desenvolvido. As organizações de saúde têm optado pelo rastreio como a principal estratégia para diminuir a incidência e mortalidade inerentes a esta doença. No entanto, os resultados têm ficado aquém do esperado, pelo que são necessárias alternativas mais eficazes. A farmacoprevenção com anti-inflamatórios não esteróides (AINE’s) é, actualmente, uma das opções mais promissoras e uma das mais estudadas e pode, no futuro, tornar-se parte integrante da prevenção da neoplasia colorectal. Objectivo: Avaliar a eficácia e efeitos adversos da medicação com AINE’s na prevenção da neoplasia colo-rectal. Materiais e Métodos: Foi realizada uma pesquisa na base de dados MEDLINE, a qual foi limitada a artigos redigidos em inglês. Foram também analisadas referências de artigos considerados relevantes. Resultados: O uso de aspirina está associado a uma diminuição da incidência de CCR nos estudos de caso-controlo (CC) [odds ratio (OR): 0,66 (IC 95%, 0,45-0,98)] e nos estudos de coorte (CP) [risco relativo (RR): 0,7 (IC 95%, 0,53-0,92) e RR: 0,77 (IC 95%, 0,67-0,88)], embora esta associação não se tenha verificado para os ensaios clínicos aleatorizados (ECA). A medicação com anti-inflamatórios não esteróides que não a aspirina (AINE’s-NA) também contribui para a diminuição da incidência de CCR nos estudos de CC [OR: 0...

Hemorragia digestiva alta associada ao consumo de anti-inflamatórios não-esteróides e de ácido acetilsalicílico : estudo retrospectivo de um grupo de doentes do Centro Hospitalar Cova da Beira

Castro, Sara Daniela Fonseca de
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.69%
Introdução A hemorragia digestiva alta é uma das emergências clínicas mais importantes na área da Gastrenterologia, com uma taxa de mortalidade entre 3% a 14%. Cerca de 45%-60% dos internamentos em todo o mundo, resultam de hemorragia devido a úlceras pépticas. Uma das mudanças mais significativas na epidemiologia da hemorragia digestiva alta consistiu no envelhecimento da população, apresentando mais de 60% dos pacientes idade superior a 65 anos. Como representam uma população com mais comorbilidades, são potenciais consumidores de anti-inflamatórios não-esteróides e de ácido acetilsalicílico. De facto, estes fármacos são dos mais prescritos em todo o mundo. Em Portugal cerca de 800 000 pessoas consomem, diariamente, anti-inflamatórios não-esteróides. Estes fármacos aumentam o risco de hemorragia gastrointestinal, pelo que é importante minimizar esse efeito adverso através de estratégias como a erradicação do Helicobacter pylori, o uso de agentes com melhor perfil de segurança (coxibes) e o recurso a inibidores da bomba de protões. Este trabalho retrospetivo tem assim como objetivo principal caracterizar o consumo de anti-inflamatórios não-esteróides/ácido acetilsalicílico em doentes com hemorragia digestiva alta de causa não varicosa e assim contribuir para o conhecimento da real dimensão e gravidade deste problema na área de influência do Centro Hospitalar Cova da Beira. Material e Métodos Trata-se de um estudo retrospetivo...

Nível de conhecimento dos cirurgiões-dentistas de São José dos Campos sobre o uso de anti-inflamatórios não esteróides

Carvalho,Valéria Abrantes Pinheiro; Borgatto,Adriano Ferreti; Lopes,Luciane Cruz
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.41%
A prescrição abusiva de medicamentos na odontologia constitui um desafio aos programas de saúde pública que visam corrigir a prescrição inadequada de fármacos. Os anti-inflamatórios não esteróides (AINE) podem alteram a eficácia dos anti-hipertensivos, elevando a pressão arterial, sobretudo em pacientes idosos e/ou com hipertensão arterial sistêmica (HAS). O objetivo foi avaliar o nível de conhecimentos dos cirurgiões-dentistas (CD) da rede pública da saúde da Prefeitura Municipal de São José dos Campos (PMSJC) sobre a prescrição de AINE a pacientes com HAS. Trata-se de estudo descritivo, realizado por meio de questionário aplicado aos 92 CD da PMSJC. Os resultados foram analisados estatisticamente utilizando-se os testes de Wald e de Fisher. A associação entre as variáveis foi estudada por meio da razão de chances (OR) com p-valor<0,05. Os resultados mostraram que o nível de conhecimento para a prescrição de AINE para pacientes com HAS foi insuficiente e as interações medicamentosas entre AINE e anti-hipertensivos são desconhecidas pela quase totalidade da amostra. Concluiu-se que os cursos de atualização em odontologia não estão suprindo as necessidades dos CD no âmbito da farmacoterapia.

Analgésicos, antipiréticos e anti-inflamatórios não esteroides em prescrições pediátricas

Ferreira,Tânia Regina; Barberato Filho,Silvio; Borgatto,Adriano Ferreti; Lopes,Luciane Cruz
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.53%
O uso de analgésicos, antipiréticos e anti-inflamatórios não esteroides por crianças muitas vezes não tem aprovação das agências reguladoras, nem respaldo das evidências científicas. Prescrições pediátricas podem ser influenciadas por fatores que não favorecem o uso racional dos medicamentos desta classe. O objetivo deste trabalho foi avaliar a utilização de analgésicos, antipiréticos e anti-inflamatórios não esteroides em crianças, considerando os setores público (SUS) e privado (N-SUS). A amostra foi composta por 150 prescrições (101 SUS e 49 N-SUS) seguidas de entrevista aos cuidadores, em dezoito locais (nove drogarias privadas e nove Unidades de Saúde do SUS). Os medicamentos foram prescritos de forma apropriada, segundo faixa etária, somente em 21,8% (SUS) e 29,6% (N-SUS) das prescrições. Mais de 95% das receitas, independente da origem, não atenderam aos critérios estabelecidos para avaliação do uso racional, com erros de dose, frequência e duração do tratamento. A análise das prescrições de analgésicos, antipiréticos e anti-inflamatórios não esteroides para crianças não apresentou diferenças significantes nos setores público e privado.

Síntese de 3-aril-2-isoxazolinas Aza-bicíclicas, Potenciais Anti-inflamatórios

Marques, Ronmilson Alves; Faria, Antônio Rodolfo de (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
66.39%
Comumente, os anti-inflamatórios não esteroidais são aplicados no tratamento da dor, estados febris e na inflamação. Porém o uso dos AINES esta relacionado com desordens gastrointestinais. Com a descoberta dos inibidores seletivos da COX-2, os efeitos gástricos foram anulados, porém são relatados efeitos cardiovasculares negativos, sendo necessária a pesquisa por novos fármacos com atividade antiinflamatória e isentos de feitos adversos significativos. Inúmeras substâncias orgânicas biologicamente ativas são conhecidas na literatura concernente à Química Medicinal. Dentre essas, mais da metade apresenta em sua composição heterociclos que são definidos como estruturas cíclicas que contém no anel pelo menos um heteroátomo. No rol dos compostos heterocíclicos, estão inseridos as 2-isoxazolinas que atraem a atenção da Química Medicinal, visto que apresentam um amplo espectro na atividade biológica incluindo propriedades farmacológicas como antimicrobiana, neurotransmissora e anti-inflamatória. A cicloadição 1,3 dipolar entre óxidos de nitrila (dipolo) com alquenos (dipolarófilo) é o método mais empregado para a obtenção de 2-isoxazolinas com excelentes rendimentos. No presente trabalho, o trímero 29 da Δ1-pirrolina foi reagido inicialmente com cloretos de benzoílas p-substituídos...

Planejamento, síntese e avaliação farmacológica de novos candidatos a protótipos de fármacos anti-inflamatórios; Planning, synthesis and pharmacological evaluation of new candidates for prototype anti-inflammatory drugs

GOMES, Marcelo do Nascimento
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências Farmacêuticas; Ciências da Saúde - Farmácia Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciências Farmacêuticas; Ciências da Saúde - Farmácia
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
In the field of a research line that seeks the planning, the synthesis and the pharmacologycal evaluation of new candidates to prototypes of anti-inflammatory drugs, we will describe in this project the planning of derived new pyrazolics (LQFM 002-003), originally drawn starting from the nerolidilcatecol (24) and arylsulfonilpiperazines, (25) that present profile inhibition of the enzyme sPLA2. The compounds (E)-N-(3,7-dimethylocta-2,6-dienyl)-1,3-dimethtyl-1-H-pyrazol-5-amine (LQFM 002) and (E)-N-(3,7-dimethylocta-2,6-dienyl)-1,3-dimethyl-4-((4-methylpiperazin-1-il) methyl)-1H-pyrazol-5-amine (LQFM 003), were submitted to pharmacologycal rehearsals in vitro, seeking to evaluate the enzymatic inhibition activity of the sPLA2. For the prototype (LQFM 002) the inhibition halos were 14,43 ± 6,28%, 16,68 ± 2,45%, 23,61 ± 2,62%, 37,06 ± 3,25%, in the doses of 250, 500, 1000 and 2000 μg/mL respectively. For the compound (LQFM 003), the halos were 1,85 ± 1,38%, 9,29 ± 3,33%, 7,82 ± 3,32%, 13,21 ± 3,22%, respectively. Subsequently the rehearsal in vivo was accomplished to evaluate the profile of cellular migration. Being also analyzed the concentration of plasmatic protein by the methodology of the Evans of blue once the inflammatory process was induced. The compound (LQFM 002) presented inhibition on cellular migration of 50...

O uso clínico dos anti-inflamatórios não esteróides

Mateus, Ana Filipa Guedes
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.41%
Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas; Esta revisão visa reconhecer a importância dos anti-inflamatórios não esteróides na atualidade. São um dos grupos de fármacos mais amplamente prescritos em todo o mundo e desperta continuamente o interesse dos investigadores desafiando-os a equilibrar benefícios e efeitos colaterais, perspetivando novos agentes mais seguros e de eficácia comparável. Com um futuro promissor no cancro coloretal, doença de Alzheimer e doença de Parkinson, muitas expectativas são depositadas neste grupo actualmente e com a solidificação de ideias e evidências já em estudo várias barreias serão ultrapassadas. This review aims to recognize the importance of anti-inflammatory drugs today. As one of the groups more widely prescribed, aroused the interest of researchers challenging them to balance benefits and side effects, foreseeing new safe and effective agents. With a promising future in colorectal cancer, Alzheimer's disease and Parkinson's disease, exciting scientific advances and new directions, there are many expectations deposited in this group and with evidence already studied several barriers will be overcome.

Farmacoprevenção da neoplasia colo-rectal : o papel dos anti-inflamatórios não esteróides : revisão sistemática e meta-análise

Ressurreição, João Filipe de Azevedo Gomes de Carvalho
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2008 POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
Enquadramento: O cancro colo-rectal (CCR) é um grave problema de saúde pública no mundo desenvolvido. As organizações de saúde têm optado pelo rastreio como a principal estratégia para diminuir a incidência e mortalidade inerentes a esta doença. No entanto, os resultados têm ficado aquém do esperado, pelo que são necessárias alternativas mais eficazes. A farmacoprevenção com anti-inflamatórios não esteróides (AINE’s) é, actualmente, uma das opções mais promissoras e uma das mais estudadas e pode, no futuro, tornar-se parte integrante da prevenção da neoplasia colorectal. Objectivo: Avaliar a eficácia e efeitos adversos da medicação com AINE’s na prevenção da neoplasia colo-rectal. Materiais e Métodos: Foi realizada uma pesquisa na base de dados MEDLINE, a qual foi limitada a artigos redigidos em inglês. Foram também analisadas referências de artigos considerados relevantes. Resultados: O uso de aspirina está associado a uma diminuição da incidência de CCR nos estudos de caso-controlo (CC) [odds ratio (OR): 0,66 (IC 95%, 0,45-0,98)] e nos estudos de coorte (CP) [risco relativo (RR): 0,7 (IC 95%, 0,53-0,92) e RR: 0,77 (IC 95%, 0,67-0,88)], embora esta associação não se tenha verificado para os ensaios clínicos aleatorizados (ECA). A medicação com anti-inflamatórios não esteróides que não a aspirina (AINE’s-NA) também contribui para a diminuição da incidência de CCR nos estudos de CC [OR: 0...

Hemorragia digestiva alta associada ao consumo de anti-inflamatórios não-esteróides e de ácido acetilsalicílico : estudo retrospectivo de um grupo de doentes do Centro Hospitalar Cova da Beira

Castro, Sara Daniela Fonseca de
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.69%
Introdução A hemorragia digestiva alta é uma das emergências clínicas mais importantes na área da Gastrenterologia, com uma taxa de mortalidade entre 3% a 14%. Cerca de 45%-60% dos internamentos em todo o mundo, resultam de hemorragia devido a úlceras pépticas. Uma das mudanças mais significativas na epidemiologia da hemorragia digestiva alta consistiu no envelhecimento da população, apresentando mais de 60% dos pacientes idade superior a 65 anos. Como representam uma população com mais comorbilidades, são potenciais consumidores de anti-inflamatórios não-esteróides e de ácido acetilsalicílico. De facto, estes fármacos são dos mais prescritos em todo o mundo. Em Portugal cerca de 800 000 pessoas consomem, diariamente, anti-inflamatórios não-esteróides. Estes fármacos aumentam o risco de hemorragia gastrointestinal, pelo que é importante minimizar esse efeito adverso através de estratégias como a erradicação do Helicobacter pylori, o uso de agentes com melhor perfil de segurança (coxibes) e o recurso a inibidores da bomba de protões. Este trabalho retrospetivo tem assim como objetivo principal caracterizar o consumo de anti-inflamatórios não-esteróides/ácido acetilsalicílico em doentes com hemorragia digestiva alta de causa não varicosa e assim contribuir para o conhecimento da real dimensão e gravidade deste problema na área de influência do Centro Hospitalar Cova da Beira. Material e Métodos Trata-se de um estudo retrospetivo...

Nefrotoxicidade dos anti-inflamatórios não esteroidais; Nonsteroidal anti-inflammatory drugs nephrotoxicity

Melgaço, Sarah Suyanne Carvalho; Saraiva, Maria Isabel Ramos; Lima, Taís Teixeira Correia; Silva Júnior, Geraldo Bezerra; Daher, Elizabeth Francesco
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.41%
Os anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) constituem atualmente a classe de medicamentos mais comumente prescrita no mundo todo. A frequência do seu uso tem crescido bastante nos últimos anos. A relação entre o uso de AINEs e a insuficiência renal já está bastante estabelecida e resulta de alterações na vasodilatação renal compensatória, além da liberação de citocinas pró-inflamatórias que causam lesão glomerular. O comprometimento renal constitui um dos principais responsáveis pelo alto índice de morbimortalidade associada ao uso indiscriminado dos AINEs. No presente artigo realizamos uma revisão da literatura existente acerca da nefrotoxicidade causada pelo uso dos AINEs, analisando a fisiopatologia e as principais manifestações clínicas das diversas formas de acometimento renal; Nonsteroidal antiinflammatory drugs (NSAIDs) constitute the most commonly prescribed drug all over the world. The frequency of their use has increased in the past years. The association between the use of NSAIDs and renal failure is well established and occurs due to renal compensatory vasodilatation, along with cytokine release, which causes glomerular lesion. Renal damage constitutes one of the main reasons for the high rate of morbimortality associated to the indiscriminated use of NSAIDs. In this article we review the literature about nephrotoxicity of NSAIDs...

El papel de los anti-inflamatorios no esteroideos en la producción de fasceítis necrotizante

Behm-López,Bertrand; Salas-Herrera,lsaías
Fonte: Acta Médica Costarricense Publicador: Acta Médica Costarricense
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2002 ES
Relevância na Pesquisa
66.53%
La fasceítis necrotizante es una infección que afecta tejidos blandos, producida por estreptococos beta hemolíticos grupo A. Su diagnóstico temprano es difícil, siendo más fácil conforme avanza el curso de la enfermedad. Para determinar si existía una relación entre los anti-inflamatorios no esteroideos y la aparición de fasceítis necrotizante, fue analizada la literatura médica de estudios clínicos en los últimos 41 años (base de datos de MEDLINE), los cuales evidenciaron que el tamaño de las muestras era pequeño , no eran randomizadas, no tenían grupos control y no lograron demostrar evidencia científica de causa-efecto entre los anti-inflamatorios no esteroideos y la fasceítis necrotizante, sin importar las vías de administración utilizadas. Con el fin de determinar si existe una asociación entre los anti-inflamatorios no esteroideos y fasceítis necrotizante, deben llevarse a cabo en el futuro estudios clínicos bien diseñados.

Nível de conhecimento dos cirurgiões-dentistas de São José dos Campos sobre o uso de anti-inflamatórios não esteróides

Carvalho,Valéria Abrantes Pinheiro; Borgatto,Adriano Ferreti; Lopes,Luciane Cruz
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.41%
A prescrição abusiva de medicamentos na odontologia constitui um desafio aos programas de saúde pública que visam corrigir a prescrição inadequada de fármacos. Os anti-inflamatórios não esteróides (AINE) podem alteram a eficácia dos anti-hipertensivos, elevando a pressão arterial, sobretudo em pacientes idosos e/ou com hipertensão arterial sistêmica (HAS). O objetivo foi avaliar o nível de conhecimentos dos cirurgiões-dentistas (CD) da rede pública da saúde da Prefeitura Municipal de São José dos Campos (PMSJC) sobre a prescrição de AINE a pacientes com HAS. Trata-se de estudo descritivo, realizado por meio de questionário aplicado aos 92 CD da PMSJC. Os resultados foram analisados estatisticamente utilizando-se os testes de Wald e de Fisher. A associação entre as variáveis foi estudada por meio da razão de chances (OR) com p-valor<0,05. Os resultados mostraram que o nível de conhecimento para a prescrição de AINE para pacientes com HAS foi insuficiente e as interações medicamentosas entre AINE e anti-hipertensivos são desconhecidas pela quase totalidade da amostra. Concluiu-se que os cursos de atualização em odontologia não estão suprindo as necessidades dos CD no âmbito da farmacoterapia.

Analgésicos, antipiréticos e anti-inflamatórios não esteroides em prescrições pediátricas

Ferreira,Tânia Regina; Barberato Filho,Silvio; Borgatto,Adriano Ferreti; Lopes,Luciane Cruz
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.53%
O uso de analgésicos, antipiréticos e anti-inflamatórios não esteroides por crianças muitas vezes não tem aprovação das agências reguladoras, nem respaldo das evidências científicas. Prescrições pediátricas podem ser influenciadas por fatores que não favorecem o uso racional dos medicamentos desta classe. O objetivo deste trabalho foi avaliar a utilização de analgésicos, antipiréticos e anti-inflamatórios não esteroides em crianças, considerando os setores público (SUS) e privado (N-SUS). A amostra foi composta por 150 prescrições (101 SUS e 49 N-SUS) seguidas de entrevista aos cuidadores, em dezoito locais (nove drogarias privadas e nove Unidades de Saúde do SUS). Os medicamentos foram prescritos de forma apropriada, segundo faixa etária, somente em 21,8% (SUS) e 29,6% (N-SUS) das prescrições. Mais de 95% das receitas, independente da origem, não atenderam aos critérios estabelecidos para avaliação do uso racional, com erros de dose, frequência e duração do tratamento. A análise das prescrições de analgésicos, antipiréticos e anti-inflamatórios não esteroides para crianças não apresentou diferenças significantes nos setores público e privado.