Página 1 dos resultados de 4923 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Competências mentais e ansiedade competitiva em atletas de boccia

Santos, Ana Rita Nércio Cruz dos
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
With the present research, we have tried to study the mental skills and the competitive anxiety of Boccia players. We have analyzied the influence of age, sex, time of experience, sports class, use of a ramp and competitive live, in relation to mental skills and state and trait anxiety. The sample was formed by 43 athletes (23 males and 20 females, and being 30 the average age (M=29.79; SD=6.95)), who participated in the several national competitional and world champions. In this study we have used the instruments at different moments. A series of questionnaires was applied out of the competition (Demographic data, SAS and ACSI-28) and the CSAI-2 was applied about one hour before the competitions. To treat the data we have used producers and statistic analyses through the computer programme “Statistical Package for Social Sciences” – SPSS for Windows, version 15.0. The results of the studies have shown that the goal setting and mental preparation and concentration are the mental skills with higher values and that coachability and freedom from worry are the mental skills with lower values. Comparatively to precompetitive trait anxiety, the results show athletes physiologic symptoms of anxiety according to the medium values of sub-scale somatic anxiety. While in the state anxiety...

Motivação, Ansiedade e Burnout em Jovens Atletas

Cerdeira, Rui Filipe Fernandes
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
O presente estudo insere-se no âmbito do seminário “Motivação, ansiedade e burnout em jovens atletas” e teve como objectivo principal a realização de um estudo acerca das dimensões das variáveis psicológicas, burnout, ansiedade e motivação em jovens atletas, praticantes da modalidade de Basquetebol, na época 2008/2009. Ele teve, além disso, como objectivos específicos: 1) Descrever, caracterizar e discutir as médias obtidas pelos jovens atletas, para cada uma das variáveis psicológicas estudadas; 2) Observar a relação existente entre as escalas de burnout, ansiedade e motivação; 3) Estudar a relação existente entre, anos de experiência, número de sessões semanais, sexo e a importância do evento e as habilidades psicológicas em estudo. Este estudo contou como uma amostra de 49 atletas, de ambos os géneros (18 do sexo feminino e 31 do sexo masculino), praticantes da modalidade de Basquetebol, a competir no campeonato nacional – iniciados femininos – e no campeonato distrital – iniciados masculinos –, com idades compreendidas entre os 11 e os 14 anos. Num primeiro momento, foram aplicados os questionários TEOSQ – “Questionário de Orientação Motivacional para o Desporto”, o SAS2d – “Questionário de Reacções à Competição ” e ainda o de recolha de dados demográficos dos atletas. Seguidamente...

Motivação, Ansiedade e Burnout em Jovens Atletas

Costa, Augusto Jorge Barros Cunha
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.25%
O objectivo principal deste estudo foi descrever e caracterizar psicologicamente 60 jovens atletas, do género feminino, dos 10 aos 15 anos, praticantes federadas de basquetebol, na época 2008-2009, em termos da motivação, ansiedade e burnout. Deste modo, os objectivos específicos para esta investigação são: descrever e caracterizar os valores médios e desvio padrão da amostra das diferentes variáveis dependentes e independentes; verificar as relações existentes entre as variáveis dependentes e analisar a relação destas com as variáveis independentes. Os instrumentos utilizados para recolha de dados foram: Task and Ego Orientation Sport Questionaire (TEOSQ) -“Questionário de Orientação Motivacional para o Desporto”; o “Sport Anxiety Scales-2” (SAS-2); o Competitive Anxiety Scale Inventory - 2 Revised (CSAI-2Rd) -“Questionário de Auto-Avaliação do Estado de Ansiedade Pré-Competitiva-2 Revisto, com a escala de direcção CSAI-2d e o Recovery Stress Questionaire for Athletes – 52 (RESTQ-52) -“Questionário de Stress e Recuperação para Atletas - 52”. Os primeiros questionários a serem entregues foram o TEOSQ e o SAS-2, em conjunto com uma série de questões relativas aos seus dados demográficos e sua experiência desportiva. Estes foram entregues e elaborados logo no início de uma semana de treinos. Posteriormente foi também entregue o RESTQ-52 e o CSAI-2Rd. O primeiro no último treino antes da competição e o segundo uma hora antes da competição. Estes dois instrumentos de avaliação foram por duas vezes; uma na semana da competição vista pelos atletas como menos importante e a outra numa semana em que o jogo era visto como muito importante. Para realizar o tratamento dos dados foram utilizados procedimentos e análises estatísticas através do programa informático SPSS – “Statistical Package for Social Sciences...

Ansiedade e habilidades psicológicas em atletas de rugby

Dias, Pedro Gonçalo Pires da Silva
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Este estudo teve como objectivo avaliar três domínios psicomotores relevantes em atletas de alta competição: 1.habilidades psicológicas, 2. traço de ansiedade e 3. estado de ansiedade e de apreciar as relações existentes entre sub-escalas destas três dimensões. Procurou ainda discriminar a influência de diversos factores objectivos como idade, anos de experiência, posição em campo, relação entre equipas, participação em mais de 50% dos jogos efectuados pela sua equipa e experiência internacional, sobre as diferentes dimensões das habilidades psicológicas, do traço e do estado de ansiedade competitiva. O estudo incidiu sobre os atletas de nacionalidade portuguesa, que representavam os seis clubes de Rugby masculino do Campeonato Nacional de Seniores da 1ª Divisão. Para a avaliação das dimensões acima referidas recorremos a instrumentos dedicados e previamente validados. As habilidades psicológicas foram apreciadas pelo Questionário de Experiências Atléticas e o traço de ansiedade pelo Questionário de Reacções à Competição, ambos aplicados num treino da equipa. Para apreciação do estado de ansiedade competitiva aplicámos o “Competitive State Anxiety Inventory – 2” (CSAI-2), uma hora antes de um jogo oficial. A análise e tratamento estatístico de dados foi processada com o programa "Statistical Package for Social Sciences" – SPSS para o Windows...

Ansiedade e habilidades psicológicas em atletas de andebol

Leal, Miguel Abrantes
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Este estudo teve como objectivo avaliar as habilidades psicológicas e o nível de traço e estado de ansiedade competitiva em atletas masculinos de andebol. Procurou também discriminar a influência da idade, dos anos de experiência, tempo de treino, da posição em campo, nível desportivo e acompanhamento ou não, por parte de um psicólogo desportivo, sobre as diferentes dimensões das habilidades psicológicas e sobre o nível de traço e estado de ansiedade competitiva e respectivas sub-escalas. A amostra foi constituída por 115 atletas de nacionalidade portuguesa, do género masculino, praticantes federados na modalidade de andebol, com idades compreendidas entre os 18 e os 38 anos, com uma média de 25,30 ± 4,34 anos, que competiram na Liga Profissional de Andebol de 2004/2005. A todos os sujeitos da amostra, foram aplicados os questionários de “Esperiências Atléticas”, “Reacções à Competição” e “Estado de Ansiedade Competitiva”, versões traduzidas dos questionários, “Athletic Coping Skills Inventory – 28” (ACSI – 28), “Sport Anxiety Scale (SAS) e Competitive State Anxiety Inventory – 2 (CSAI – 2) respectivamente. Para o presente estudo, a análise e tratamento estatístico dos dados...

Ansiedade e habilidades psicológicas em atletas de Futsal

Carvalho, Adriano Quintas de
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.22%
Esta investigação teve como objectivo principal a avaliação do perfil psicológico, de jogadores de Futsal, nas seguintes vertentes: Traço de ansiedade competitiva; Estado de ansiedade competitiva; Habilidades Psicológicas. Outro dos objectivos deste estudo foi a descrição das frequências relativas a: Idade dos jogadores; Anos de experiência na modalidade; Anos de experiência na I Liga; Posição em campo; Nacionalidade; Ser, ou não, atleta de selecção nacional; Número de jogos por ano; Número de jogos internacionais por ano; Tempo médio de treino por sessão; Trabalho realizado, ou não, com psicólogos desportivos; Estado de ansiedade competitiva nas escalas de ansiedade somática, ansiedade cognitiva e autoconfiança; Traço de ansiedade competitiva nas sub escalas de ansiedade somática; preocupação; perturbação da concentração, para a amostra acima referida. Esta investigação procedeu também à discriminação da influência do traço de ansiedade competitiva e das suas três sub escalas, assim como do estado de ansiedade competitiva e as suas três escalas, sobre o desempenho de habilidades psicológicas. Por fim, foi também discriminada a influência das seguintes variáveis sobre o traço e estado de ansiedade competitiva e respectivas sub escalas...

"Estudo sobre o traço e estado de ansiedade das nutrizes que apresentaram indicadores de hipogalactia e nutrizes com galactia normal" ; "Study about the trace and anxiety state of nursing mothers with the insufficient breastfeeding indicators presented by them and nursing mothers with normal breastfeeding"

Aragaki, Ilva Marico Mizumoto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.2%
A queixa de “pouco leite” ou hipogalactia tem sido apontada como uma das mais freqüentes causas do desmame ou interrupção do aleitamento materno exclusivoe, os baixos volumes de leite têm sido associados à ansiedade materna que poderia provocar alterações na fisiologia da lactação inibindo a produção láctea. Os objetivos deste estudo foram: identificar o traço e estado de ansiedade no 10°dia pós-parto e estado de ansiedade no 30ºdia pós-parto das nutrizes primíparas e multíparas que apresentam indicadores de hipogalactia; caracterizar o traço e estado de ansiedade no 10°dia pós-parto e estado de ansiedade no 30ºdia pós-parto das nutrizes primíparas e multíparas que apresentam galctia normal; comparar o traço e estado de ansiedade das nutiezes hipo e normogalactas, no 10°dia e no 30ºdia pós-parto e verificar as possíveis relações entre o estado der ansiedade das nutrizes no 10° e 30ºdia pós-parto com os indicadores de hipogalactia apresentados por elas ou seus filhos. Participaram do estudo 168 nutrizes e seus filhos que formaram 4 sub-grupos com primíparas e multíparas hipogalactas e primíparas e multíparas normogalactas, com 42 mulheres em cada. Foram incluídas no grupo de hipogalactas as mulheres e RN que apresentaram ou referiram um ou mais indicadores de hipogalactia. Os resultados obtidos mostraram que as nutrizes deste estudo apresentam média dos escores de traço de ansiedade correspondentes à média ansiedade e a média dos escores dos estados de ansiedade nos 10° e 30ºdia pós-parto correspondentes à baixa ansiedade. As primíparas e multíparas hipogalactas e as primíparas com galactia normal apresentaram traço de ansiedade mais elavado do que os estados de ansiedade por ocasião 30ºdia pós-parto. As multíparas com galactia normal apresentaram no 30ºdia pós-parto...

Aspectos neuropsicológicos dos transtornos de ansiedade na infância e adolescência: um estudo comparativo entre as fases pré e pós-tratamento medicamentoso; Neuropsychological aspects of anxiety disorders in children and adolescents: a comparative study between the pre and postpharmacological treatment

Rodrigues, Camila Luisi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.17%
O alto nível de ansiedade pode interferir no desempenho de diversas funções cognitivas. Nesse sentido, pessoas portadoras de transtorno de ansiedade são mais vulneráveis à presença de déficits cognitivos. Por meio de testagens neuropsicológicas, é possível mensurar o desempenho e, por conseguinte, descrever potenciais alterações de funções cognitivas. Estudos mostram déficits nos processos de atenção, memória e funções executivas. Uma vez que não existem dados suficientes na literatura sobre o funcionamento cognitivo de jovens com transtornos de ansiedade, objetivou-se com este estudo avaliar o funcionamento cognitivo em crianças e adolescentes com transtorno de ansiedade, pré e pós-tratamento medicamentoso. Para isso, foram estudados sujeitos (7 a 17 anos) diagnosticados com transtorno de ansiedade generalizada, transtorno de ansiedade de separação e/ou fobia social. Incluíram-se 30 portadores de ao menos um transtorno de ansiedade, avaliados antes do início do tratamento farmacológico, e 34 controles saudáveis. Dezoito sujeitos com transtornos de ansiedade foram reavaliados após terem sido aleatoriamente divididos (por meio de tabela de números aleatórios) em três grupos [clomipramina (n=5), fluoxetina (n=5) e placebo (n=8)] e submetidos a tratamento por um período de seis meses. Da mesma maneira...

Associação entre ansiedade e hipermobilidade articular: estudos com diferentes amostras; Association between anxiety and joint hypermobility: studies with different samples

Sanches, Simone Bianchi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.22%
Introdução: A ansiedade pode se manifestar por meio de sintomas físicos e autonômicos. Os transtornos de ansiedade são geralmente descritos por uma interação de sintomas somáticos e sinais subjetivos, o que aumenta a importância de um conhecimento mais amplo sobre como esses fatores estão relacionados e ocorrem em conjunto com distúrbios psiquiátricos e não psiquiátricas. Assim, a ansiedade pode estar associada a diversas condições médicas, entre as quais a hipermobilidade articular. A hipermobilidade articular (JHM) é caracterizada pelo aumento da flexibilidade das articulações. É um sinal de maior elasticidade que pode até ser vantajoso para algumas pessoas em atividades específicas. Por outro lado, a síndrome da hipermobilidade articular (JHS) é mais ampla do que a JHM, sendo acompanhada de sintomas clínicos, especialmente de histórico de lesões, sinais da pele, instabilidade e dor. Objetivos: A associação entre ansiedade e hipermobilidade articular foi investigada em cinco estudos, desenvolvidos com três amostras diferentes e independentes, como descrito a seguir: um grupo de estudantes universitários, uma amostra de famílias com alta agregação genética de ansiedade e hipermobilidade e uma amostra composta por bailarinas. Método: O primeiro estudo foi desenvolvido por meio de uma revisão sistemática da literatura. Utilizando um protocolo...

Perfil neuropsicológico de adolescentes com transtornos de ansiedade

Jarros, Rafaela Behs
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Objetivo: Os transtornos de ansiedade estão entre os mais prevalentes na infância e adolescência, estão associados a um prejuízo no desempenho social e a possíveis déficits cognitivos que levariam a um baixo rendimento escolar. Porém ainda são inconsistentes os achados nesta área, tornando-se necessários estudos que investiguem o perfil neuropsicológico desses pacientes. O presente estudo tem como objetivo avaliar o perfil neuropsicológico de adolescentes com diagnóstico de transtornos de ansiedade (transtorno de ansiedade generalizada, transtorno de ansiedade de separação, transtorno de ansiedade social e transtorno do pânico) e compará-los com controles. Métodos: Nossa amostra origina-se de um estudo transversal com uma amostra comunitária de adolescentes, de idade entre 10 a 17 anos, provenientes de seis escolas públicas pertencentes à área de captação da Unidade Básica de Saúde do HCPA. Dentre os 68 participantes, 41 tinham diagnóstico de transtorno de ansiedade e 27 controles sem ansiedade, avaliados segundo os critérios do DSM-IV, através da “Schedule for Affective Disorders and Schizophrenia for School-Age Children-Present and Lifetime Version” (K-SADS-PL). Todos os adolescentes participaram de 3 sessões de avaliação neuropsicológica em suas escolas...

Comorbidades psiquiátricas associadas com transtornos de ansiedade em uma amostra de crianças e adolescentes

Silva Júnior, Estácio Amaro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.19%
Introdução: Os transtornos de ansiedade na infância e adolescência são prevalentes e geralmente se mantêm até a vida adulta. Podem também ser considerados como fator de risco para o desenvolvimento de outros transtornos psiquiátricos. Portanto, a avaliação, o diagnóstico e o tratamento da ansiedade nesta faixa etária, assim como a detecção de comorbidades associadas, têm uma importância significativa para o alívio do sofrimento e para a prevenção de transtornos mentais em futuras etapas do ciclo vital. Objetivos: Avaliar, em uma amostra comunitária de crianças e adolescentes, a presença de comorbidades nos distintos transtornos de ansiedade em comparação ao grupo controle. Métodos: Em um delineamento de caso-controle, entre agosto de 2008 e dezembro de 2009 foram avaliadas, sucessivamente, 242 crianças e adolescentes pertencentes a escolas estaduais que estão dentro da área de abrangência da Unidade Básica de Saúde do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). A triagem realizada nas escolas faz parte de um projeto de pesquisa no qual foram aplicados instrumentos de avaliação de ansiedade e outros sintomas psiquiátricos com o objetivo de averiguar possíveis casos (ansiosos) e controles, para um amplo estudo sobre transtornos de ansiedade na infância e adolescência. Os indivíduos selecionados...

Ansiedade na infância e adolescência e bullying escolar em uma amostra comunitária de crianças e adolescentes

Isolan, Luciano Rassier
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.2%
Os transtornos de ansiedade representam uma das formas mais comuns de psicopatologia em crianças e adolescentes e estão associados com prejuízos no funcionamento acadêmico, social e familiar. Porém, permanecem frequentemente subdiagnosticados e subtratados. O bullying escolar é muito comum e está associado com um amplo espectro de problemas psiquiátricos, incluindo sintomas de ansiedade. O principal objetivo desta tese foi examinar a prevalência de bullying em uma grande amostra comunitária de crianças e adolescentes brasileiros e investigar a associação entre bullying e sintomatologia ansiosa de acordo com o DSM-IV. Esse estudo transversal consistiu no preenchimento de um questionário sobre bullying e de sua frequência e de um instrumento auto-aplicativo de triagem para transtornos de ansiedade que é a Screen for Child Anxiety Related Emotional Disorders (SCARED) por 2.353 estudantes entre 9 e 18 anos provenientes de seis escolas pertencentes à área de captação da Unidade Básica de Saúde do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Um total de 22,9% da amostra relatou envolvimento com bullying frequente, como agressor (7,6%), como vítima (5,7%) ou como agressor-vítima (9,6%). Em geral, meninos foram mais envolvidos como agressores e como agressores-vítimas e meninas como vítimas. Nossos achados demonstraram que estudantes envolvidos com bullying...

Nivel de ansiedade e etiologia da doença hepatica em candidatos a transplante de figado; Anxiety level and etiology of liver disease in candidates for liver transplantation

Glauce Rejane dos Santos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
A ansiedade pode ser considerada um estado emocional que não se apresenta na mesma intensidade em todos os pacientes, sendo classificada em: mínimo, leve, moderada e grave. Em casos específicos de hepatopatias, esse transtorno pode ser ainda maior, devido à necessidade do transplante na maioria dos casos. O paciente ao entrar na fila de espera para o transplante é acompanhado de reflexões sobre a decisão tomada, deixando-o constantemente ansioso com a possível idéia de morte. Este trabalho teve como objetivo avaliar o nível de ansiedade observado nos pacientes candidatos a transplante hepático e verificar se houve correlação entre a ansiedade e o diagnóstico etiológico apresentado. Duzentos e quinze pacientes adultos, com indicação para transplante de fígado e inseridos em lista de espera pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, foram submetidos à avaliação psicológica, através do Inventário de Ansiedade de Beck. A presença de ansiedade foi definida como: sim (presença de ansiedade), se houve variação de oito a 63 pontos, como não (ausência de ansiedade), se houve variação de zero a sete. Alem disso, adicionou-se quatro pontos ao total da soma de escores obtidos quando o sujeito era mulher. O escore total foi o resultado da soma das pontuações dos itens individuais. Os níveis de ansiedade observados foram mínimos: de zero a sete; leve: de oito a 15; moderado: de 16 a 25; grave: de 26 a 63. O grupo estudado foi caracterizado por 165 pacientes do sexo masculino e 50 feminino...

Avaliação do efeito da ansiedade no desempenho em provas

Karino, Camila Akemi
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.16%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Social e do Trabalho, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2010.; A competição, a cobrança pessoal e social e a fase de preparação para a avaliação são alguns dos fatores que podem tornar a situação de prova um evento estressante e gerador de ansiedade. A ansiedade é um estado subjetivo de apreensão ou tensão, acompanhada de sensações físicas como uma iniciativa para se impedir uma ameaça. Este estudo teve como objetivo geral avaliar o efeito da ansiedade no desempenho em provas. O estudo foi realizado em uma amostra de 1.878 estudantes do ensino médio de escolas públicas e particulares de Brasília. Dois instrumentos de ansiedade foram desenvolvidos: um que busca medir as quatro dimensões de ansiedade, o Inventário de Ansiedade frente a provas (IAP) e outro que busca medir a ansiedade internamente e externamente causada (IAIEC). Os instrumentos foram aplicados momentos antes de um exame simulado para ingresso na universidade. A qualidade dos instrumentos foi analisada em termos de validade e de fidedignidade. Essas análises indicaram que os instrumentos têm adequadas estruturas fatoriais e boa consistência-interna. As análises de correlação do IAP e IAIEC com outros instrumentos de ansiedade (Escala Beck de Ansiedade...

Desenvolvimento sócio-cognitivo e ansiedade : um estudo exploratório com crianças ansiosas em idade escolar

Machado, Sara Filipa da Costa
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia da Saúde e da Doença), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013; Enquadramento: Na literatura acerca das perturbações de ansiedade na infância, tem sido reconhecida a importância da adoção de uma perspetiva desenvolvimentista no estudo da ansiedade, apesar de serem poucos os estudos empíricos que analisam a relação entre a ansiedade e o desenvolvimento sócio-cognitivo. A presente investigação tem o objetivo geral de estudar a relação entre o desenvolvimento sócio-cognitivo e a ansiedade numa amostra de crianças em idade escolar com elevados níveis de ansiedade. Metodologia: Neste estudo participaram 211 crianças com níveis elevados de ansiedade, entre os 8 e os 12 anos de idade. Os níveis de ansiedade foram avaliados através do Questionário de Avaliação de Perturbações Emocionais Relacionadas com a Ansiedade em Crianças, revisto, respondido pela criança e pelos pais (n=1004). Foram selecionadas as crianças com níveis elevados de ansiedade (n=219), tendo estas participado numa entrevista para a avaliação do desenvolvimento sócio-cognitivo (Teste da Teoria da Mente, revisto e Prova Sócio-Cognitiva para Avaliação do Pensamento Alternativo e Consequencial). Resultados: Observam-se apenas associações negativas estatisticamente significativas entre duas dimensões da ansiedade (ansiedade de separação e fobia específica) e a idade...

A influência da ansiedade na atividade profissional do circulante de sala de operações

Peniche,Aparecida de Cássia Geane
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
INTRODUÇÃO: O ambiente de trabalho pode desencadear no circulante de sala de operações, alterações emocionais como a ansiedade, influenciando no desempenho de suas tarefas. OBJETIVOS: Identificar traço e estado de ansiedade do auxiliar e do técnico de enfermagem; identificar quais as alterações fisiológicas provocadas pela ansiedade, e relacionar o traço e estado de ansiedade com as possíveis alterações desencadeadas pela mesma. MÉTODO: Os dados foram coletados usando os inventários para traço e estado de ansiedade antes do início da cirurgia com 19 circulantes de sala de operações e a observação deles durante a cirurgia. RESULTADOS: Os resultados obtidos identificaram uma amostra com 13 (68,42%) circulantes apresentando baixo traço de ansiedade e 6 médio traço de ansiedade (31,58%). Com relação ao estado de ansiedade, 14 (73,68%) apresentaram baixo estado de ansiedade, 4 (21,05%) médio estado e 1 (5,26%) alto estado de ansiedade; destes 19 funcionários, 8 (42,11%) apresentaram manifestações clínicas relacionadas à ansiedade como agitação, agitação e irritabilidade, agitação e movimentos repetitivos e tristeza. CONCLUSÕES: Pode-se concluir, que a maioria possue baixo traço (68,42%) e estado de ansiedade (73...

Ansiedade associada a fatores sociodemográficos e clínicos de mulheres com síndrome da fibromialgia

Andrade,Alexandro; Steffens,Ricardo de Azevedo Klumb; Ganzert,Marina Luiz; Viana,Maick da Silveira; Liz,Carla Maria de; Brandt,Ricardo; Dominski,Fábio Hech
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.16%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Caracterizar a ansiedade de mulheres com síndrome da fibromialgia e verificar a associação dos níveis de ansiedade traço e estado com dor e sono não restaurador. MÉTODOS: Participaram do estudo 61 mulheres com diagnóstico clínico de síndrome da fibromialgia, residentes na Grande Florianópolis. Foram usados, como instrumentos de pesquisa, o Questionário Sociodemográfico e Clínico (QSDC) e o Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE). RESULTADOS: A média de idade das pacientes do estudo foi de 49 ± 9,2 anos. A dor generalizada predominou em 88,5% (n = 54) das participantes, assim como o sono não restaurador estava presente em 54 mulheres (88,5%). No perfil de ansiedade estado, observou-se o nível de ansiedade média em 57,4% das participantes (n = 35). Já no perfil de ansiedade traço, o nível de ansiedade média ocorreu em 85,2% das mulheres (n = 52). Houve correlação significante entre o sono não restaurador e ansiedade traço (p = 0,03). Não houve correlação entre as variáveis dor generalizada e ansiedade traço (p = 0,53), dor generalizada (p = 0,98) e sono não restaurador (p = 0,10) e ansiedade estado. CONCLUSÃO: Nesta população de mulheres com síndrome da fibromialgia...

Ansiedade entre crianças, adolescentes e seus pais, frente ao atendimento odontológico

Assunção. Cristiane Meira
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.16%
Resumo: Ansiedade ao tratamento odontológico é uma condição prevalente em Odontopediatria, e é um desafio para os profissionais e os pais. Apesar de estudos com pré-escolares mostrarem associação entre ansiedade dos pais e das crianças, esta associação não está estabelecida em crianças maiores e adolescentes. Objetivos: Avaliar e comparar os escores de ansiedade odontológica e geral de crianças, adolescentes e seus pais, verificando se houve uma associação entre eles. Métodos: Selecionou-se 100 pacientes em tratamento na Clínica de Odontopediatria da Universidade Federal do Paraná, entre 8 e 17 anos de idade (média 10,3, dp 2,03) e seus respectivos pais, que completaram as Escalas de Ansiedade Dental de Corah e de Ansiedade Traço. Os dados foram analisados usando o teste de Mann- Whitney, coeficientes de correlação de Pearson e Spearman e ANOVA. Resultados: 90% das crianças e adolescentes e 76% dos pais foram classificados com a ansiedade odontológica moderada de acordo com a Escala de Corah. Os escores de ansiedade traço mostraram que 74% das crianças e 72% dos pais apresentaram ansiedade moderada. Foi encontrada associação significativa entre os escores de Ansiedade Traço e Ansiedade Dental dos pais e das crianças (rs=0...

Estudo de identificação de ansiedade-estado e ansiedade-traço em pacientes portadores de lingua geografica

Francisco Carlos Amanajas de Aguiar Junior
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/05/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.2%
A língua geográfica é uma condição que se manifesta como áreas irregulares de perda de papilas filiformes, circunscritas por margens esbranquiçadas, discretamente elevadas. A aparência da língua nesta condição varia marcadamente, com exacerbações e remissões da glossite. A condição bucal mais freqüentemente associada é a língua fissurada. Apesar de ter sido considerada como uma anomalia de desenvolvimento, aspectos como associação epidemiológica, lesões fundamentais e características microscópicas semelhantes, favorecem a idéia de que a língua geográfica seja a forma verdadeira de psoríase bucal. Tanto a psoríase, quanto a língua geográfica freqüentemente têm sido associadas a doenças psicossomáticas. O fator emocional, portanto, parece possuir estreita relação com ambas as condições.Este estudo foi realizado com o objetivo de identificar ansiedade-estado e ansiedade-traço em pacientes portadores de língua geográfica. A amostra foi constituída por 78 indivíduos com língua geográfica e um grupo controle de 48 indivíduos. Os pacientes portadores de língua geográfica apresentavam ou não simultaneidade com língua fissurada e não apresentavam psoríase. Os pacientes do grupo controle não apresentavam língua geográfica...

Superprotecção parental e ansiedade na infância : um estudo transversal com crianças em idade escolar

Macedo, Emília Vicente de Oliveira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica da Saúde e da Doença), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2011; Enquadramento: Existe uma relação positiva entre parentalidade negativa e ansiedade na infância. De entre todas as dimensões do comportamento parental, a superprotecção tem sido apontada como tendo um papel importante no desenvolvimento de ansiedade. Assim sendo, este trabalho tem como finalidade o estudo da superprotecção parental, procurando esclarecer qual a sua relação com a ansiedade das crianças. Metodologia: Participaram na investigação 236 crianças dos 7 aos 12 anos e os seus progenitores. Recorreu-se à Escala de Avaliação de Ansiedade e Superprotecção Parental (EASP) para avaliar separadamente a ansiedade, a superprotecção e o encorajamento parental aos comportamentos de confronto. A avaliação da ansiedade nas crianças foi feita através do Questionário de Avaliação de Perturbações Emocionais Relacionadas com a Ansiedade em Crianças (SCARED-R) - versão para pais e crianças. Resultados: De acordo com os resultados, podemos verificar: 1) ausência de diferenças significativas entre ambos os progenitores no que refere aos comportamentos de superprotecção e de encorajamento parental aos comportamentos de confronto das crianças; 2) diferença marginalmente significativa entre o valor médio dos pais e das mães. No sentido do esperado...