Página 1 dos resultados de 451 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

A memória disputada: anonimato e outros dramas da visibilidade pública

Andrade, Rogério de
Fonte: Edições Universitárias Lusófona Publicador: Edições Universitárias Lusófona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 112549 bytes; application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.92%
Neste artigo começamos por salientar que a memória, ou mais precisamente uma estrutura institucionalizada de memória, tem hoje um valor estratégico e constitui um activo importante tanto para os indivíduos como para as organizações, tornando-se objecto de complexas disputas estratégicas. Mostra mos então que não existe institucionalização bem sucedida sem que os edifícios de sentido que aspiram à visibilidade social (pessoas e imagens públicas, caricaturas, marcas, tecnologias, formatos televisivos, projectos editoriais, ambições ou denegrições, etc.) se acolham em estruturas institucionalizadas de memória a que se encontram associadas formas de cotação social – como sejam, para falar apenas das mais inesperadas, os júris residentes ou anónimos de espectadores televisivos, os júris de festivais de publicidade, os clubes de fãs ou as claques desportivas. Sustentamos que é apenas nesse momento que os edifícios de sentido vêem o seu valor reconhecido. De outro modo, é a queda no inorgânico que os espera, isto é, o anonimato social, político ou económico.

Encobrindo orígens, descobrindo relações : uma análise comparativa acerca do anonimato de doadores de gametas na reprodução assistida

Allebrandt, Debora
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.19%
Esta dissertação tem como objetivo discutir o princípio do anonimato de doadores de gametas na reprodução assistida. Inspiramo-nos no termo cunhado pela antropóloga norte-americana Charis Thompson, coreografia ontológica – termo que visa explicitar os diferentes modos pelos quais os aspectos técnicos, científicos, legais, políticos e financeiros do parentesco são coordenados nas clínicas de RA. Para melhor entender os diferentes elementos da questão, escolhemos três agentes centrais que, ao mesmo tempo, revelam e influenciam essa “coreografia”. São eles: a divulgação jornalística, os especialistas da área e a legislação. Entendemos que ainda que a ciência impressa nessas tecnologias tenha pretensões universais, os modos de conhecer tais procedimentos são dados a partir de “epistemologias cívicas” e operacionalizados a partir de “estratégias nacionais de regulamentação”. Por essa razão acreditamos que o método comparativo ilumina a especificidade dos diferentes casos e faz com que esses objetos produzam comentários recíprocos um sobre o outro. Além de conduzir entrevistas entre médicos e embriologistas especializados na reprodução assistida, nessa dissertação nos comparamos a divulgação jornalística de quatro países e a legislação de outros cinco. Tais comparações nos permitem visualizar o modo como a reprodução assistida e mais especificamente o anonimato de doadores tem sido configurados no jogo de semelhanças e diferenças; as lógicas que conduzem da prática a proibição; as razões que explicam por que a busca por irmãos é mais aceitável do que a busca por pais genéticos...

Mané Paulo

Rodrigues, Fabrício; Killing, Cassiano; Schwabe, Gustavo; Letícia, Ana; Kormives, Eduardo; Spada, Leila
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Áudio
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.92%
Inconformado com o anonimato, Mané Paulo exigia ser chamado de "Mestre".

Emprego de anonimato para a melhoria de privacidade no consumo de serviços em SaaS; Employing anonymity to enhance privacy in SaaS service consumption

Pacheco, Vinícius Maia
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
27.62%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Elétrica, 2013.; O objetivo desta tese é prover privacidade ao consumidor no modelo Software-as-a-Service – SaaS – da computação em nuvem. Dentro deste paradigma, as características do ambiente em nuvem, do próprio SaaS e, consequentemente, das entidades envolvidas limitam uma abordagem direta de segurança das informações sensíveis do consumidor. Nesse sentido, iniciou-se por promover uma análise compreensiva da situação de privacidade do consumidor dentro do SaaS. O enfoque foi modular, de forma que as interações consistindo o consumo de serviço foram divididas em níveis, cada um abarcando itens de interesse específicos do consumidor. Essa primeira contribuição original da tese permitiu definir um método apropriado para se atingir a privacidade buscada. Optou-se por uma abordagem modular e baseada no anonimato, pois, no SaaS, cada nível de interação é melhor tratado por técnicas específicas de anonimato e o acesso irrestrito às informações do consumidor por parte do provedor é fundamental para o processamento do serviço. Surgiu, assim, a segunda contribuição: a estrutura multicamadas de anonimato para SaaS. Com o enfoque modular de proteção dos itens de interesse...

O princípio do anonimato na inseminação artificial com doador (IAD): das tensões entre natureza e cultura

Salem,Tania
Fonte: IMS-UERJ Publicador: IMS-UERJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1995 PT
Relevância na Pesquisa
27.19%
Focalizando a inseminação artificial com doador anônimo (IAD), o artigo incursiona na lógica social que subjaz ao princípio do anonimato do doador de sêmen. O argumento central é que a estratégia de camuflagem de sua identidade e .outros mecanismos sociais correlatos comportam uma dupla faceta: de um ládo, eles anunciam um mal-estar no sistema IAD, cuja inteligibilidade funda-se na identificação entre laços familiares e biologia/natureza. Sob esse ponto de vista os dispositivos denotam a primazia conferida aos laços biológicos ou genéticos sobre os sociais. Mas, de outro lado, e ao mesmo tempo, o anonimato e estratégias similares afirmam-se como recursos socialmente estipulados para contornar, senão driblar, a força supostamente irresistível dos laços naturais. Desponta, sob essa ótica, a concepção da vontade humana ou da cultura como capaz de manipular e subordinar constrangimentos provindos da natureza. É com base na constatação dessa duplicidade inerente aos dispositivos sociais examinados que o artigo sugere serem eles expressivos de um dilema de ordem mais geral: o da tensão no modo de conceber a força relativa da natureza sobre a cultura e desta sobre aquela.

A reinvenção do eu através do discurso: narrativa, estigma e anonimato nas Famílias Anônimas

Fróis,Catarina Oliveira
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Publicador: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.19%
Tendo como objeto empírico a associação Famílias Anônimas, neste ensaio procuro analisar três aspectos distintos relacionados entre si pela abordagem terapêutica preconizada por estes grupos: a) o uso da narrativa oral e a troca de experiências comuns como forma de aquisição de novos significados e novas formas de atuação em relação ao problema que leva os membros a procurarem tal associação; b) o conflito entre o discurso e a prática, considerando sobretudo a dicotomia "Eu, membro de Famílias Anônimas" e "Eu, pai/ mãe de um toxicodependente"; e c) o recurso ao anonimato como elemento que permite a gestão do estigma e da informação pessoal que cada membro dá de si próprio.

Porque os alcoólicos são anônimos? Anonimato e identidade no tratamento do alcoolismo

Campos,Edemilson Antunes de
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.36%
Pretende-se contribuir para a compreensão do papel do anonimato no modelo terapêutico desenvolvido pela irmandade de Alcoólicos Anônimos (A.A.) para dar conta da "doença do alcoolismo". Realizou-se uma pesquisa bibliográfica na literatura produzida pela irmandade sobre o álcool e o alcoolismo, bem como uma pesquisa qualitativa em grupos de A.A. localizados na periferia da cidade de São Paulo - Brasil -, com realização de entrevistas e a observação de diversas atividades promovidas pelos seus membros. O modelo terapêutico de A.A. é concebido como um sistema cuja realidade simbólica é fundamental na representação do alcoolismo como uma "doença crônica e fatal" e, consequentemente, na construção da identidade de "doente alcoólico". Com efeito, o anonimato opera como um mecanismo simbólico fundamental no processo saúde-doença vivenciado dentro de A.A., ligando-se diretamente à fabricação da identidade do "doente alcoólico em recuperação" e, por essa via, à reconstrução subjetiva dos membros da irmandade.

Inseminação artificial e anonimato do doador

Wanssa,Maria do Carmo Demasi
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.48%
Através desse trabalho, objetiva-se abordar o tema de doação de gametas e do anonimato envolvendo este ato na reprodução medicamente assistida. Analisando rapidamente o caráter técnico da doação e seleção dos gametas e a necessidade de uma legislação específica sobre o assunto nos diferentes países do mundo que adotaram esse método, diante da pluralidade social existente. Consideram-se os aspectos éticos e legais vigentes no Brasil ditados pela Resolução do Conselho Federal de Medicina n° 1.358/93 que determina as condutas dos médicos brasileiros e define, dentre outros aspectos, o da doação e do anonimato, envolvendo o aspecto autonomia. A necessidade de proteção dos sujeitos através do termo de consentimento informado ou de recusa informada, permitindo garantir a informação e esclarecimento necessário ao casal que decide submeter-se aos planos de reprodução medicamente assistida assim como ao doador que, por sua vez, também deve dar garantias escritas quanto à espontaneidade e à alienação dos direitos sobre os gametas à instituição que se torna a responsável por estes. Tudo isso, aliado à veracidade e confidencialidade, compõe os elementos fundamentais para a manutenção do anonimato entre o doador e o receptor. Anonimato este...

Um esquema de anonimato e autenticação mútua para sistemas RFID com protocolos anticolisão baseados em árvore

D’Ambrosio, Bruno Gentilini; Gonçalves, Paulo André da Silva (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Dentre as tecnologias desenvolvidas para aplicações que requerem a identificação automática de objetos, uma das mais promissoras é a RFID (Radio-Frequency IDentification). Prover autenticação mútua é um dos maiores desafios de sistemas RFID queutilizam etiquetas passivas. Isso ocorre devido às limitações de recursos computacionais e memória inerentes a esse tipo de etiqueta. Os esquemas mais atuais de autenticação mútua etiqueta-leitor para sistemas RFID baseados em etiquetas passivas, o SEAS e o SAMA, são capazes de manter o anonimato das etiquetas. Mas para isso, um requisito mínimo necessário é nunca transmitir em claro o ID real delas durante qualquer troca de mensagem com o(s) leitor(es). Por outro lado, o ID real é comumente utilizado e transmitido em claro durante a execução de protocolos anticolisão baseados em árvore. Essa execução precede o processo de autenticação, fazendo com que o anonimato das etiquetas não possa ser garantido. Este trabalho propõe um esquema para ser utilizado com protocolos anticolisão baseados em árvore que permite a autenticação mútua etiqueta-leitor e preserva o anonimato das etiquetas. O esquema proposto, denominado AMAS (Anonymous Mutual Authentication Scheme)...

A investigação criminal e a vedação ao anonimato no sistema jurídico brasileiro

Souza, Rodrigo Telles de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Direito; Constituição e Garantias de Direitos Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Direito; Constituição e Garantias de Direitos
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
The thesis, prepared with basis on deductive reasoning (through the utilization of general concepts of the fundamental rights theory) and on inductive logic (by means of the consideration of particular situations in which the theme has been approached) deals with the criminal investigation and the prohibition of anonymity in the Brazilian law system. The state criminal investigation activity presents not only a substantial constitutional basis, due to the objective dimension of fundamental rights (which imposes an obligation to protect these essential values), but also a formal constitutional basis, arising from the administrative principles of rule of law, morality and efficiency, referred to in article 37 of the Constitution. The criminal investigation, however, is not an unlimited pursuit, being restrained by the duty to consider fundamental rights that oppose to its realization. One of the limits of the state investigation activity, in the Brazilian law system, is the prohibition of anonymity, referred to in article 5°, IV, of the Constitution. This prohibition is a direct constitutional restriction to the freedom of expression that aims to ensure the credibility of the diffusion of ideas and prevent the abusive exercise of this fundamental right...

Efectos del anonimato en la comunicación de grupos que utilizan tecnologías asistidas por ordenador : un estudio cuantitativo y cualitativo

Martínez Martínez, Isabel Mª
Fonte: Murcia: Universidad de Murcia, Servicio de Publicaciones Publicador: Murcia: Universidad de Murcia, Servicio de Publicaciones
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
27.19%
Las tecnologías de la información y la comunicación permiten la interacción entre personas física, temporal y funcionalmente separadas. El objetivo del presente trabajo es analizar los efectos del anonimato sobre la participación de los miembros del grupo y la comunicación desinhibida, en una situación de trabajo en grupo utilizando tecnologías asistidas por ordenador. Mediante un diseño experimental de laboratorio los resultados ponen de manifiesto que no hay diferencias en la cantidad de mensajes emitidos en función del anonimato. Un análisis del contenido de dichos mensajes no ha mostrado diferencias significativas en la cantidad de comunicación desinhibida entre grupos que actúan identificados y los que actúan de manera anónima.

Freedom of speech and safeguard of anonymity: Jurisprudential overview of Colombia; Libertad de expresión y salvaguardia del anonimato: Panorama jurisprudencial en Colombia

Tobón-Franco, Natalia; Universidad del Rosario; Varela-Pezzano, Eduardo; Universidad del Rosario
Fonte: Universidade La Sabana Publicador: Universidade La Sabana
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
37.19%
The principle of safeguarding the anonymity of a person is essential to ensure respect for freedom of speech. This is because in certain cases, said principle makes it easy for the speaker to reserve its sources, omit the identity of the person subject of a news report or even maintain its own identity a secret. In this sense, the principle of safeguarding the anonymity of a person can operate as grounds for excluding the criminal, civil and social liability of a speaker when he is accused of violating the constitutional rights to privacy, good name and honor a person. This essay explores the jurisprudential overview of this principle in Colombia.; El principio de la salvaguardia del anonimato es indispensable para garantizar el respeto a la libertad de expresión, pues en determinados casos le facilita al comunicador guardar reserva sobre sus fuentes, omitir la identidad de la persona que es objeto de noticia e, incluso, mantener su propia personalidad en secreto. Así las cosas, este principio puede llegar a operar como una causal de exclusión de la responsabilidad penal, civil y social del comunicador cuando se le acusa de violar los derechos constitucionales a la intimidad, al buen nombre y a la honra de las personas. Este ensayo explora el panorama jurisprudencial de este principio en Colombia.

O direito de conhecer a origem genética e o anonimato do doador

Ferreira, Aline Damasio Damasceno
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
27.19%
O presente trabalho tem como escopo buscar a resposta para o seguinte questionamento: Qual o direito que deve preponderar, o direito de conhecer a origem genética ou o direito do anonimato do doador do material genético? Todo o trabalho se desenvolve a partir do pilar constitucional do princípio da dignidade da pessoa humana, vez que estão em jogo direitos fundamentais do ser humano. Desta forma, se tenta, demonstrar que o direito a conhecer a origem biológica deve preponderar sobre o direito do sigilo de identidade, pois é fundamental para o desenvolvimento da personalidade que cada ser humano saiba sua origem. É importante ressaltar que não se fala no direito a estabelecer estado de filho, e sim, no direito de conhecer a origem biológica. O trabalho evolui com uma breve conceituação de autonomia interligado com o conceito de liberdade, desenvolvendo uma análise sobre os direitos da personalidade desde o período antigo até os dias atuais. A partir da fundamentação trazida sobre a autonomia e direitos da personalidade se chega ao ponto crucial: responder ao questionamento lançado demonstrando a importância de se conhecer a origem genética para a formação da personalidade, preservação da saúde e afastamento de relações proibidas pelo ordenamento jurídico.; Questo lavoro è ambito di cercare la risposta alla seguente domanda: Qual è La legge che deve prevalere...

¿Confidencialidad, anonimato?: las otras promesas de la investigación

Sotomayor Saavedra, María Angélica; Anguita Mackay, María Verónica
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Artículo de revista
ES
Relevância na Pesquisa
37.19%
Es frecuente que, en el ámbito de la investigación, sea ésta biomédica o social, se utilicen expresiones como sinónimas, aun teniendo significados diferentes. Es el caso de las palabras “anónimo” y “confidencial”. Siendo conceptos diversos, tienen en común referirse a una información que se considera susceptible de protección, en razón de que su conocimiento por terceros puede dañar al titular de la misma. En muchos casos, la utilización indistinta de las palabras “anónimo”, “confidencial” o “reservado” juega en contra del adecuado diseño y resultado de los estudios, puesto que se promete anonimato a los sujetos de investigación, siendo imposible que esto se cumpla.

A inseminação artificial heteróloga por família monoparental: uma colisão de direitos fundamentais entre o direito de alimentos do nascido e o anonimato do doador

Lima, Janessa de
Fonte: Universidade de Passo Fundo Publicador: Universidade de Passo Fundo
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
27.19%
A presente monografia objetiva tratar do conflito estabelecido entre o direito a alimentos do nascido do banco de sêmen e o direito ao anonimato (a legitimação passiva) do doador de sêmen nos casos de inseminação artificial heteróloga, em famílias monoparentais. Trata-se de situação ainda não regulamentada pelo ordenamento jurídico brasileiro, nem mesmo abordada de maneira efetiva pela doutrina e jurisprudência, na qual, inevitavelmente, acabam colidindo dois direitos humanos fundamentais previstos na Constituição Federal de 1988, quais sejam: o direito a alimentos do ser concebido, contido no direito fundamental à vida, e o direito ao anonimato do doador de sêmen, previsto no direito fundamental à privacidade. Busca-se, através da aplicação do Princípio da Proporcionalidade e seus três subprincípios, adequação, necessidade e proporcionalidade em sentido strictu, uma solução justa para que se estabeleça, de maneira equilibrada, qual dos direitos fundamentais colidentes deverá prevalecer na hipótese abordada.

A preservação do anonimato do doador em face do direito de personalidade do indivíduo gerado por meio do procedimento de inseminação artificial heteróloga

Aquino, Rayane Coutinho
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Formato: Imagem
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.19%
O presente artigo reafirma o procedimento de inseminação artificial heteróloga, no que diz respeito ao anonimato do doador e de seu material genético na reprodução assistida. A resolução do Conselho Federal de Medicina nº 1.358/92-CFM tem sido a doutrina fundamental para quem vive nessa situação, já que não existe legislação adequada para esses casos. Dessa forma, ratifica-se a urgência de se criar uma lei específica para esse tema, regulando de forma clara, concisa e objetiva os direitos de quem é fruto da inseminação artificial e também os direitos dos doadores de permanecerem anônimos. Por fim, ressalta-se que esse artigo tem o intuito de esclarecer a dicotomia dos direitos em questão.; Direito

O direito fundamental ?? filia????o e o anonimato na reprodu????o assistida

Corr??a, Gabriela Cristina Serra
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.36%
A presente monografia versa sobre a reprodu????o assistida heter??loga, t??cnica que tem sido muito utilizada na atualidade e que pode gerar conflitos de dif??ceis solu????es, principalmente, quando se visa a uma solu????o que n??o atinja direitos de terceiros. Neste sentido, tem como objetivo principal verificar, no ??mbito da referida reprodu????o, a colis??o entre o direito do doador ao anonimato e o direito ?? filia????o do indiv??duo gerado pelo aludido m??todo. A proposta apresentada busca demonstrar a evolu????o sociocultural decorrente de novos m??todos cient??ficos e os reflexos no ordenamento jur??dico brasileiro, restringindo-se ao ??mbito da filia????o. Tamb??m se designa a demonstrar a inefic??cia da legisla????o atual quanto ao tema tratado e a indiscut??vel necessidade de o legislador se ater ??s novas quest??es e regulamentar as pr??ticas de reprodu????o assistida e seus poss??veis efeitos dentro do Direito de Fam??lia, entre outros. Buscando defender que, em suma, o direito ?? filia????o n??o ?? incompat??vel com o direito ao anonimato do doador, considerando que no Brasil admite-se a filia????o afetiva, a qual ?? desvinculada da origem gen??tica

A estética do anonimato na Deep Web: a metáfora das máscaras e do homem invisível aplicada ao “submundo” da internet

Abreu, Giovanna; Nicolau, Marcos
Fonte: Culturas Midiáticas Publicador: Culturas Midiáticas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
27.48%
O presente estudo aborda aspectos e questões pertinentes à Deep Web, bem como à estética do anonimato nesse ambiente multifacetado da internet. A partir de uma pesquisa exploratória e bibliográfica, cujos maiores expoentes foram Assange (2013), Campanelli (2010) e Sibilia (2008), buscou-se situar tais discursos de forma que se pudesse compreender o sujeito contemporâneo inserido nesse universo paralelo e como as suas relações sociais se estruturam. Considerando a estética do anonimato, particularmente, na Deep Web, percebe-se que essa condição inerente aos usuários é um importante elemento produtor de sentido. O artigo introduz, ainda, uma reflexão sobre as metáforas das máscaras e do homem invisível como elementos que acionam a compreensão do fenômeno do anonimato. Palavras-chave: Deep Web. Anonimato. Estética. Metáfora.

Reflexões em torno do conceito de anonimato

Frois,Catarina
Fonte: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Publicador: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.36%
Partindo de uma análise do recurso ao anonimato nas associações de 12 Passos enquanto instrumento mediador das relações entre membros e não-membros, este artigo procura reflectir sobre outros contextos em que o anonimato é utilizado e quais as suas funções e características a um nível mais abrangente e enquanto modelador das relações sociais.

Porque os alcoólicos são anônimos? Anonimato e identidade no tratamento do alcoolismo

Campos,Edemilson Antunes de
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.36%
Pretende-se contribuir para a compreensão do papel do anonimato no modelo terapêutico desenvolvido pela irmandade de Alcoólicos Anônimos (A.A.) para dar conta da "doença do alcoolismo". Realizou-se uma pesquisa bibliográfica na literatura produzida pela irmandade sobre o álcool e o alcoolismo, bem como uma pesquisa qualitativa em grupos de A.A. localizados na periferia da cidade de São Paulo - Brasil -, com realização de entrevistas e a observação de diversas atividades promovidas pelos seus membros. O modelo terapêutico de A.A. é concebido como um sistema cuja realidade simbólica é fundamental na representação do alcoolismo como uma "doença crônica e fatal" e, consequentemente, na construção da identidade de "doente alcoólico". Com efeito, o anonimato opera como um mecanismo simbólico fundamental no processo saúde-doença vivenciado dentro de A.A., ligando-se diretamente à fabricação da identidade do "doente alcoólico em recuperação" e, por essa via, à reconstrução subjetiva dos membros da irmandade.