Página 1 dos resultados de 784 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

O saber estatístico como dizer verdadeiro sobre a alfabetização, o analfabetismo e o alfabetismo/letramento

Sperrhake, Renata
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Nesta Dissertação de Mestrado tenho como objetivo compreender de que modo o saber estatístico se constitui em um dizer de verdadeiro e como ele opera na produção discursiva da alfabetização, do analfabetismo e do alfabetismo/letramento. Tal estudo se inscreve no referencial teórico-metodológico dos Estudos Culturais em Educação em vertente pós-estruturalista. Inspiro-me nas teorizações de Michel Foucault e utilizo os conceitos de discurso, verdade, biopolítica e governamentalidade. Com o primeiro movimento que realizei no trabalho busquei elencar alguns aspectos históricos e técnicos da constituição da estatística, pois se supõe que esses elementos (históricos e técnicos) conferem às estatísticas um status de verdade. Também trouxe as contribuições de Michel Foucault ao estudo do saber estatístico como um saber necessário ao governamento da população. O segundo movimento consistiu-se em pesquisar as maneiras pelas quais os saberes sobre a leitura e a escrita são quantificados, com quais instrumentos, a partir de quais entendimentos sobre alfabetização e alfabetismo/letramento. Assim, analisei algumas formas de produção de estatísticas sobre alfabetização, analfabetismo e alfabetismo/letramento. O material empírico da pesquisa é composto por artigos acadêmicos de revistas de Educação e de Estatística...

Imagens do analfabetismo : a educação na perspectiva do olhar medico do Brasil dos anos 20

Heloisa Helena PimentaRocha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/1995 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
O presente estudo busca compreender o processo de produção social do analfabetismo, no contexto de constituição de um projeto de civilidade para o Brasil, no qual formas de pensar a nação, o povo e os destinos do país buscam uma expressão política. Num momento em que a industrialização e o crescimento das cidades trazem à cena novos personagens, a cidade passa a ser vista como um laboratório de estratégias disciplinares, fazendo convergir uma multiplicidade de olhares. Neste trabalho, a nossa atenção se volta para o olhar médico e o seu papel na definição de um novo projeto de ordenação da cidade, a partir de uma perspectiva de higienização. Partindo dos discursos do médico Miguel Couto, procura-se analisar a constituição das imagens do analfabetismo e do analfabeto, produzidas no âmbito de um projeto de sociedade, em que à educação é atribuída a responsabilidade pela solução de todos os problemas nacionais

“A aprendizagem de indivíduos não-alfabetizados pertencentes a comunidades com elevados índices de analfabetismo”

Carvalho, Luísa
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Assumindo como objectivo central, identificar e caracterizar eventuais estilos de aprendizagem, existentes em comunidades com elevadas taxas de analfabetismo, a presente investigação centrou-se no estudo dos processos de aprendizagem de indivíduos analfabetos de seis localidades do concelho de Alandroal e compreendeu a realização de um estudo de caso, assente numa metodologia bidimensional. A análise descritiva e inferencial corroborou a hipótese de que foi o facto de os indivíduos se localizarem em comunidades, com determinadas características geográficas, culturais, económicas e sociais, que conduziu ao desenvolvimento de determinados saberes/maneiras de fazer, que se traduziram em eventuais estilos locais de aprendizagem. Sustenta-se que, pela sua localização geográfica e pelas dinâmicas comunitárias existentes, os contornos/singularidades do processo de aprendizagem dos inquiridos das localidades de Ferreira de Capelins e, essencialmente, de Juromenha, apresentaram-se com especial relevância.

Pelos trilhos do analfabetismo: entre Juromenha e Ferreira de Capelins

Carvalho, Luisa
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
No quadro europeu, Portugal continua a apresentar-se numa posição de fragilidade no que ao défice qualificacional se refere. Com efeito, dos países pertencentes à União Europeia, apenas em Portugal faz ainda sentido equacionar indicadores, tais como o de analfabetismo.

A Aprendizagem de Indivíduos Não-alfabetizados Pertencentes a Comunidades com Elevados Índices de Analfabetismo

Carvalho, Luísa Maria Serrano
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Assumindo como objectivo central, identificar e caracterizar eventuais estilos de aprendizagem, existentes em comunidades com elevadas taxas de analfabetismo, a presente investigação centrou-se no estudo dos processos de aprendizagem de indivíduos analfabetos de seis localidades do concelho de Alandroal e compreendeu a realização de um estudo de caso, assente numa metodologia bidimensional. A análise descritiva e inferencial corroborou a hipótese de que foi o facto de os indivíduos se localizarem em comunidades, com determinadas características geográficas, culturais, económicas e sociais, que conduziu ao desenvolvimento de determinados saberes/maneiras de fazer, que se traduziram em eventuais estilos locais de aprendizagem. Sustenta-se que, pela sua localização geográfica e pelas dinâmicas comunitárias existentes, os contornos/singularidades do processo de aprendizagem dos inquiridos das localidades de Ferreira de Capelins e, essencialmente, de Juromenha, apresentaram-se com especial relevância./ ABSTRACT - Taking as its central objective, to identify and characterize possible learning styles that exist in communities with high illiteracy rates, this research focused on the study of the learning processes of illiterate individuals from six small villages in the municipality of Alandroal and it included the realization of a case study...

Da inadequação do termo “analfabetismo” e da necessidade de novos conceitos para a compreensão do aprendizado da leitura e da escrita em língua portuguesa

Silva, Nilce da
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /06/2004 POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
O presente artigo apresenta novos conceitos acerca da aquisição da leitura e da escrita materna. Partimos do conceito de “letrismo a-funcional” desenvolvido pelo professor Jean Biarnès, professor e pesquisador da Université Paris-Nord, e decorrentes deste, tratamos dos conceitos de “letrismo funcional”, “analfabetismo de resistência” e “alfabetização de opressão”. Fundamentando nossa exposição, mostramos o preconceito existente nos termos “analfabeto” (destinado às pessoas que encontram-se em situação de pouca ou nenhuma escolarização em sua própria língua materna). Finalmente, pretendemos contribuir para a compreensão do aprendizado da língua materna, do ensino das primeiras letras e ainda, oferecer conceitos que possam contribuir com pesquisa nesta área do saber.

O analfabetismo no brasil sob enfoque demográfico

Souza,Marcelo Medeiros Coelho de
Fonte: Fundação Carlos Chagas Publicador: Fundação Carlos Chagas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
O artigo discute algumas relações entre dinâmica demográfica e nível educacional da população a partir do indicador taxa de analfabetismo. Demonstra-se que a evolução das taxas totais de analfabetismo no tempo depende tanto da estrutura etária da população quanto da capacidade do sistema de ensino de alfabetizar indivíduos em todas as idades. Com base na análise de projeções das taxas futuras de analfabetismo até 2020 conclui-se que a velocidade atual de crescimento da alfabetização total é baixa e que seu aumento depende de medidas relacionas à educação de jovens e adultos.

Levantamento temático em cadernos de pesquisa: processos de alfabetização e analfabetismo

Cipiniuk,Tatiana Arnaud
Fonte: Fundação Carlos Chagas Publicador: Fundação Carlos Chagas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
Propõe-se neste artigo um exercício de análise das representações por pesquisadores do processo de alfabetização ou do analfabetismo com base em um levantamento temático e bibliográfico de artigos publicados em Cadernos de Pesquisa, da Fundação Carlos Chagas. A análise abarca um período de 40 anos, desde o primeiro exemplar da revista, lançado em 1971, até o exemplar CP142, de 2011. Por essa abordagem procura-se dimensionar o investimento do trabalho social baseado em determinada demarcação temporal e erigido em princípios de ordenação da alfabetização e do analfabetismo como um fenômeno social.

Instituições dos Estados, educação dos jovens e analfabetismo: um estudo econométrico em painel de dados

Dias,Joilson; Dias,Maria Helena Ambrosio
Fonte: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE Publicador: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
O objetivo deste artigo é desenvolver um estudo empírico que considere as instituições dos Estados e seus impactos na educação dos jovens e na redução do analfabetismo. As instituições são entendidas como políticas educacionais, eficiência governamental (custo), estrutura da economia e mercado de alocação dos recursos humanos. A fundamentação teórica é baseada em Dias e McDermott (2006). Na estimativa empírica do modelo foram utilizados painéis de dados para os Estados brasileiros, período 1991-2000. Em geral, os resultados obtidos foram os seguintes: i) os investimentos em educação dos Estados são efetivos somente na redução de analfabetos e estão negativamente correlacionados com a educação dos jovens em nível de ensino médio; ii) os custos dos governos estaduais se apresentam como um fator negativo para a educação dos jovens que buscam escolaridade acima de oito anos; e, iii) o estímulo à acumulação de conhecimento de longo prazo nos Estados é heterogêneo, em função da taxa efetiva de retorno do capital humano e do estoque de capital humano com escolaridade acima de onze anos em cada Estado, ou seja, a estrutura do mercado de alocação de capital humano difere nos estados. Este último...

Analfabetismo e níveis de letramento no Brasil: o que dizem os censos?

Ferraro,Alceu Ravanello
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
O texto começa discutindo a velha questão da qualidade das estatísticas educacionais e alguns aspectos metodológicos relacionados com a utilização destas na pesquisa em educação. Analisa a seguir o analfabetismo, focalizando: a) a sua emergência como problema político no final do período imperial; b) a evolução do conceito; c) a tendência secular, em números porcentuais e absolutos, desde o primeiro censo em 1872 até o Censo 2000. Por último, com base no Censo 2000, classifica a população em diferentes níveis de letramento.

Velhice e analfabetismo, uma relação paradoxal: a exclusão educacional em contextos rurais da região Nordeste

Peres,Marcos Augusto de Castro
Fonte: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília Publicador: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.48%
Este artigo procura analisar a relação entre velhice e analfabetismo na região Nordeste do Brasil, especialmente em duas áreas: o semiárido do Rio Grande do Norte e a zona cacaueira do Sul da Bahia. De acordo com o Censo 2010 do IBGE, é na região Nordeste onde se verificam os maiores índices de analfabetismo do país. O problema do analfabetismo atinge principalmente as populações mais idosas, de cor negra e parda, do sexo feminino, e os residentes nas áreas rurais. A relação existente entre latifúndio e analfabetismo explica, em parte, a maior incidência desse problema na região Nordeste, onde há maior concentração de renda e também da propriedade rural. A inexistência, no Brasil, de políticas educacionais direcionadas à velhice e ao analfabetismo pode ser observada na ausência dessas questões nas leis específicas, como a LDB (da educação) e o Estatuto do Idoso (da velhice). Por fim, a compreensão da problemática sob a ótica da Sociologia representa contribuição teórica relevante para os estudos educacionais.

Questões em torno da construção de indicadores de analfabetismo e letramento

Ribeiro,Vera Masagão
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2001 PT
Relevância na Pesquisa
37.42%
Este artigo discute questões em torno da construção de indicadores de analfabetismo e de seu oposto, o letramento. Primeiramente, analisa a evolução desses conceitos e sua relevância para o campo da educação. Em seguida, descreve a situação brasileira em relação a três estratégias de medição de analfabetismo e letramento: os censos populacionais, as avaliações dos sistemas de ensino e os estudos por amostragem. Analisa problemas metodológicos de cada uma dessas estratégias e suas implicações políticas e ideológicas. Em relação aos dados censitários, questiona a validade do critério adotado pelo IBGE - menos de quatro anos de escolaridade - para quantificar o analfabetismo funcional. Aponta as potencialidades das avaliações dos sistemas de ensino, evidenciando sua grande repercussão na mídia e a pouca atenção que recebem dos especialistas da academia. Com relação às pesquisas por amostragem, descreve tendências internacionais recentes e uma iniciativa pioneira de construção de um indicador nacional de alfabetismo no Brasil. Destaca a importância de criticar os mitos associados ao letramento e evitar os estigmas associados ao analfabetismo. Conclui que a divulgação de pesquisas, sobre o letramento e sua distribuição na população...

O analfabetismo na Justiça Eleitoral

Nóbrega, Everaldo Dantas da
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Aborda o analfabetismo em âmbito eleitoral, com enfoque na situação em que alguém quer se candidatar a um cargo eletivo e é tido como analfabeto.

Uso do S-TOFHLA em pacientes com doença de Alzheimer leve e comprometimento cognitivo leve como medida da avaliação ao analfabetismo funcional; The S-TOFHLA in mild Alzheimer\'s disease and mild cognitive impairment patients as a measure of functional literacy

Oliveira, Maira Okada de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
INTRODUÇÃO: O maior desafio no diagnóstico de perdas cognitivas na nossa população é sua heterogeneidade educacional, com um espectro que vai do analfabetismo, analfabetismo funcional até os escolarizados com diferentes graus de alfabetização mesmo com o mesmo grau de escolarização. OBJETIVOS: Comparar os resultados obtidos no S-TOFHLA entre indivíduos controles, pacientes com comprometimento cognitivo leve (CCL) e pacientes com doença de Alzheimer (DA) e correlacioná-los aos anos de escolarização formal, aos testes de Avaliação Neuropsicológica e aos escores alcançados no teste Matrizes Progressivas Coloridas de Raven e nos subtestes Vocabulário e Cubos do WAIS-III como medida de nível intelectual estimado. MÉTODOS: A amostra foi composta por 148 sujeitos, sendo 61 controles saudáveis, 42 pacientes com CCL e 45 com DA. Todos os participantes foram submetidos a avaliação neuropsicológica, S-TOFHLA e avaliação funcional. RESULTADOS: Na avaliação observou-se que nos testes: Cubos, Raven e QI Estimado foram encontradas diferenças estatísticas entre os grupos controle e CCL; controle e DA, mas não entre os grupos CCL e DA. No S-TOFHLA, observou-se diferença estatisticamente significante no item de Compreensão e Leitura e no escore total nos três grupos (controle...

O consentimento livre e esclarecido e a realidade do analfabetismo funcional no Brasil : uma abordagem para a norma e para além da norma; El consentimiento libre y esclarecido y la realidad del analfabetismo funcional en Brasil : un acercamiento a la norma y hacia más allá de la norma; Free and informed consent and reality of functional illiteracy in Brazil : an approach to the standard and beyond standard

Lorenzo, Cláudio Fortes Garcia
Fonte: Conselho Federal de Medicina Publicador: Conselho Federal de Medicina
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
O presente artigo discute a questão da inadequação das normas brasileiras de ética da pesquisa, dirigidas à obtenção do consentimento livre e esclarecido, no que diz respeito à coerência entre o que prescreve a norma e a gravidade do analfabetismo funcional no Brasil. A partir dessa perspectiva, discute a força e os limites das normas dentro dos sistemas de controle social da pesquisa e propõe alterações no modelo brasileiro, tanto no campo normativo quanto no campo estrutural do sistema. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The following article discusses the inadequacy of Brazilian rulers of ethic's research aimed at obtaining free and informed consent, regarding consistency between the requirements established and severity of functional illiteracy in Brazil. From this perspective, it discusses strengths and limits of the standard within the systems of social control research and it proposes changes in the Brazilian model, both in the legislative field and in the structural system. _______________________________________________________________________________________ RESUMEN; El presente artículo discute la cuestión de la inadecuación de las normas brasileñas de ética en investigación dirigidas a obtener el consentimiento libre y esclarecido...

Evolução do analfabetismo e do analfabetismo funcional no Brasil : período 2004-2009; Comunicados do Ipea 70 : Evolução do analfabetismo e do analfabetismo funcional no Brasil : período 2004-2009

Corbucci, Paulo; Zen, Eduardo Luiz; Piñon, Maria
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Comunicados do Ipea
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.62%
O presente Comunicado do Ipea discorre sobre a situação do analfabetismo e do analfabetismo funcional no Brasil, nos últimos cinco anos, a partir de dados da PNAD. Na primeira parte, são conceituadas essas duas categorias e evidenciadas relações entre ambas. Em seguida, são analisados os indicadores relativos aos anos de 2004 e 2009. A terceira parte é dedicada à análise comparada da situação do analfabetismo no Brasil e em alguns países selecionados. Por fim, são colocados alguns dos principais desafios do País para eliminar o analfabetismo e analfabetismo funcional.; 27 p. : il.

O analfabetismo no Brasil sob o enfoque demográfico; Texto para Discussão (TD) 639: O analfabetismo no Brasil sob o enfoque demográfico

Souza, Marcelo Medeiros Coelho de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.42%
Este artigo discute algumas relações entre dinâmica demográfica e nível educacional da população a partir do indicador taxa de analfabetismo. Demonstra que a evolução temporal das taxas totais de analfabetismo depende tanto da estrutura etária da população quanto da capacidade do sistema de ensino em alfabetizar indivíduos de todas as idades. A partir da análise de projeções das taxas futuras de analfabetismo até 2020, conclui que a velocidade atual de crescimento da alfabetização total é baixa, e seu aumento depende de medidas relacionadas à educação de jovens e adultos.; 24 p. : il.

Instituições dos Estados, educação dos jovens e analfabetismo: um estudo econométrico em painel de dados

Dias, Joilson; Dias, Maria Helena Ambrosio
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.23%
The objective of this paper is to develop an empirical study that considers the aspects of the Brazilian States' institutions and their impact on youth education and on population illiteracy rate. We define institutions as being educational policies, government efficiency (cost), the structure of the economy and the market for human capital in each state. The theoretical model is borrowed from Dias and McDermott (2006). We test the model using a panel data approach for the years 1991-2000. In general our results are that: i) education investment made by each state showed to be significant and effective in curbing down the illiteracy rate; however, it showed to be negatively correlated in supporting youth high school education; ii) the States' government cost showed to have a negative influence on youth knowledge accumulation beyond eight years; iii) the rate of knowledge accumulation among states are heterogeneous because their differences in rate of return to education and the stock of human capital with eleven years or more of education. This last result together with the level of development, level of technology and physical capital, showed to be the foremost important element for youth knowledge accumulation and illiteracy rate reduction.; O objetivo deste artigo é desenvolver um estudo empírico que considere as instituições dos Estados e seus impactos na educação dos jovens e na redução do analfabetismo. As instituições são entendidas como políticas educacionais...

Questões em torno da construção de indicadores de analfabetismo e letramento; The construction of literacy and illiteracy indexes: some issues

Ribeiro, Vera Masagão
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/07/2001 POR
Relevância na Pesquisa
37.42%
Este artigo discute questões em torno da construção de indicadores de analfabetismo e de seu oposto, o letramento. Primeiramente, analisa a evolução desses conceitos e sua relevância para o campo da educação. Em seguida, descreve a situação brasileira em relação a três estratégias de medição de analfabetismo e letramento: os censos populacionais, as avaliações dos sistemas de ensino e os estudos por amostragem. Analisa problemas metodológicos de cada uma dessas estratégias e suas implicações políticas e ideológicas. Em relação aos dados censitários, questiona a validade do critério adotado pelo IBGE - menos de quatro anos de escolaridade - para quantificar o analfabetismo funcional. Aponta as potencialidades das avaliações dos sistemas de ensino, evidenciando sua grande repercussão na mídia e a pouca atenção que recebem dos especialistas da academia. Com relação às pesquisas por amostragem, descreve tendências internacionais recentes e uma iniciativa pioneira de construção de um indicador nacional de alfabetismo no Brasil. Destaca a importância de criticar os mitos associados ao letramento e evitar os estigmas associados ao analfabetismo. Conclui que a divulgação de pesquisas, sobre o letramento e sua distribuição na população...

Raízes sociolingüísticas do analfabetismo no Brasil; The sociolinguistic roots of illiteracy in Brazil

Bortoni-Ricardo, Stella Maris; Silva, Maria da Guia Taveiro; Caxangá, Maria do Rosário Rocha; Lins, Marli Vieira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2008 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
37.34%
O analfabetismo é possivelmente o principal problema social brasileiro, que está na base de todos os demais. Na primeira parte deste estudo, fazemos uma análise sincrônica do analfabetismo, baseada no documento oficial Mapa do Analfabetismo. Na segunda parte procuramos identificar as raízes sócio-históricas do problema na história da colonização brasileira e na constituição do Brasil como nação, desde o século XIV, de uma perspectiva sociolingüística.; Illiteracy is probably the major social problem in Brazil insofar as it underlies all the other ones. In the first part of this paper a synchronic analysis of the problem is presented based on official statistics put forward in the Map of Illiteracy. In the second part we look for the social historical roots of the problem in the Brazilian history, since the 16th Century. Both analyses are sociolinguistically oriented.