Página 1 dos resultados de 1849 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

A experiência da alteridade em Grotowski; A experiência da alteridade em Grotowski

Coelho, Paula Alves Barbosa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.12%
Este trabalho elege a obra de Jerzy Grotowski como objeto de investigação da Alteridade na construção do sentido do fazer teatral. Seu escopo abrange as formulações do encenador polonês para uma metodologia do trabalho do ator e suas implicações, tanto no que se refere às artes performáticas quanto às artes rituais. Utiliza como ferramenta teórica categorias do pensamento filosófico de Emmanuel Levinas, notadamente suas proposições acerca do encontro face-a-face, da noção de rosto e da idéia de Infinito, no sentido de uma proposição da ética como filosofia primeira. A análise das diversas fases do percurso criativo de Grotowski permite afirmar que a Alteridade se constitui como o eixo conceitual em torno do qual a obra do encenador se estrutura.; This paper elects the work of Jerzy Grotowski as the subject of investigation in the construction of the theatrical practice's sense. It beholds the Grotowski's frame into a metodology of the actor's work and it's implications, as in performing arts and in ritual arts. It makes use of the categories of the philosophy of Emmanuel Levinas, as theorical tool, picking out his proposals refering to the face-to-face encounter, the "face" notion and the idea of infinity, as a proposal of the ethic as first philosofy. The analisis of the diverse fases of the criative path of Grotowski allows to declare that the Alterity is build with it's conceptual focus...

Identidade e alteridade no espaço mítico do Grand Nord quebequense

Otenio, Marta Matsue Yamamoto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.25%
Este trabalho tem o escopo de evidenciar o processo de afirmação identitária e de alteridade no espaço mítico do Grand Nord quebequense, em três romances contemporâneos francófonos: Ashini (1960), de Yves Thériault; Frontières ou Tableaux d´Amérique (1995), de Noël Audet e Mistouk (2002), de Gérard Bouchard. Nesses três romances, que têm o espaço mítico do Grand Nord como cenário, optou-se por investigar questões relacionadas à identidade e à alteridade, foco central do estudo. Pretendemos analisar três modos de construção identitárias, três visões do Outro e três maneiras de representar o espaço mítico do Grand Nord, segundo a época, o lugar e o ponto de vista de cada romance. Conforme o ano de publicação de cada obra literária, analisaremos como a alteridade radical, a alteridade pelo viés das fronteiras e a alteridade uma via para o dialogismo, são apresentados nos romances. Propomos também analisar de que forma o romance Mistouk, assimila e incorpora as obras anteriores e, ao mesmo tempo, contribui de maneira positiva para revisar os conceitos em questão. Entrementes, serão evidenciadas duas figuras míticoshistóricas do Grand Nord, o coureur des bois e o pionnier, que serão reveladas no romance de Bouchard.Com o objetivo de decifrar o Grand Nord quebequense...

Ética da alteridade e educação

Miranda, José Valdinei Albuquerque
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.19%
A presente tese tem como objetivo principal abordar a educação desde a perspec-tiva ética da alteridade em Emmanuel Levinas. Inicialmente mostra que a filosofia moder-na, ao instituir o “Eu” como a unidade integradora do sentido e da representação, afirma o princípio da subjetividade como base da edificação do sujeito soberano. Descartes e Kant são apresentados como os pensadores que definem o princípio da subjetividade como fun-damento da verdade filosófica. Com as críticas dirigidas à subjetividade por alguns filóso-fos “mestres da suspeita” como Nietzsche, Freud, Heidegger, Foucault, entram em crise os fundamentos da filosofia moderna. No contexto dessa crise, o pensamento de Levinas desponta como alternativa para pensar a racionalidade desde a perspectiva ética das rela-ções. Com esse propósito, reconstrói a subjetividade não mais a partir da centralidade do Eu, mas a partir da alteridade do Outro, invertendo os termos da relação. No contexto da educação, este trabalho mantém a atenção ao processo de reconstrução da subjetividade operado por Levinas, destacando a transmutação por que passa a sensibilidade na sua de-finição enquanto gozo, ferida e vulnerabilidade. Com isso, num primeiro momento a tese mostra como Levinas...

Gravidez na adolescência e alteridade-mulher : perspectivas entre os estudantes de medicina e cenários de desafio à educação médica na graduação

Moraes, Maurício
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.12%
Esta dissertação versa sobre o ensino de estudantes de medicina na perspectiva da aprendizagem orientada pela integralidade e pela alteridade, em face da gravidez na adolescência, cuja tendência é a da visualização da gestante e lactante em detrimento da adolescente e suas singularidades, presentes no evento maternidade. O foco do estudo é o ensino na circunstância da atenção à gestação na adolescência, buscando contextualizar as características existentes na formação médica relacionadas ao tema, bem como o imaginário de estudantes e professores, apontando tarefas ao ensino da saúde, utilizando como referenciais teóricos autores que sustentam os conceitos de alteridade e integralidade. Utilizou-se metodologia de pesquisa qualitativa, com técnica de coleta de dados pautada na metodologia de grupo-dispositivo. A pesquisa trouxe interrogações sobre as práticas do assistir e ensinar saúde, colocando em análise um evento biológico impregnado por valores sociais. Direitos dos adolescentes, questões de classe social, políticas de gênero, feminilidades e práticas de assistir para a integralidade apareceram para os estudantes como elementos importantes para a análise do evento gestação na adolescência, mas a alteridade cai substituída pela noção de problema social...

Alteridade e participação na educação escolar

Luis Carlos Maldonado da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.25%
Neste trabalho desenvolvo uma análise crítica sobre a sociedade e a educação a partir do conceito de alteridade, desenvolvido por Walter Benjamin, buscando novas possibilidades e alternativas para o agir pedagógico num contexto educacional marcado pelo modelo capitalista hegemônico neoliberal. Primeiro analiso os conceitos de alteridade e seu histórico em Benjamin para, em seguida, examiná-los desde o viés mais especificamente educacional em outros autores como Sônia Kramer, Cipriano Carlos Luckesi e Castor Ruiz. Num terceiro momento faço a leitura da práxis educativa da escola CAIC examinando-a, sob consulta de seus principais agentes, seus avanços e dificuldades na introdução e concretização de uma prática educativa orientada no conceito de alteridade. A constante preocupação com a alteridade revela-se como caminho para (re)pensar os conceitos e as práticas históricas excludentes ou outras visões de mundo marcadas por concepções que favorecem a perspectiva do vencedor. Dessa forma, o processo reflexivo e investigativo deste trabalho me permite, à luz da teoria de Walter Benjamin, buscar caminhos possíveis para libertar a educação do seu conformismo burocrático que tanto a ameaça e que pode transformá-la em projeto unilateral no mundo contemporâneo. Contra essa visão oficial e fragmentada da educação...

Psicanálise e alteridade : um percurso em Lacan pelas diferentes modalidades de outrem

Scharinger, Joana Pantoja
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.25%
Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, 2009.; Este trabalho aborda o tema da alteridade em sua relação com a psicanálise. O objeto de estudo aqui proposto foi delimitado pelas seguintes perguntas: Como falar de alteridade em psicanálise? Como compreender o conceito de outro, quando nos referimos a esfera do psíquico? A partir da teoria lacaniana buscou-se a base para esta investigação. Foi traçado um percurso com o objetivo de identificar as diferentes modalidades de outrem que Lacan abordou. Este percurso foi organizado de modo a abordar cada um de seus registros - imaginário, simbólico e real. No registro do imaginário identificou-se a noção de pequeno outro. Compreendeu-se que nesta condição imaginária o outro está muito vinculado ao eu, numa relação de semelhança e ambigüidade. O registro do simbólico, por estar vinculado ao universo da linguagem possibilita ao ser humano constituir-se sujeito. O conceito relacionado a este registro, portanto, é o grande Outro. Já no registro do real alcançamos dois conceitos de alteridade. São eles o objeto pequeno a e o Outro gozo. O primeiro remete a um objeto faltoso, perdido. Trata-se do objeto causa do desejo...

O transplante e a quest??o da alteridade: biologia e subjetividade

Soares, Teresa Cristina
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
37.35%
O desenvolvimento do conceito de corpo ?? marcado pela vis??o dissociada do homem em sua rela????o com a natureza, com conseq??entes implica????es na epidemiologia. Este estudo tem aperspectiva de entender o corpo como integrado numa rede de elementos constitutivos, numa din??mica de intera????es entre seus componentes e entre estes e outros seres e seu ambiente. Esta din??mica se d?? num contexto de alteridade, entendida n??o apenas no sentido das rela????es humanas, mas na sua acep????o original, como qualidade do que ?? outro. Estudos recentes da biologia permitem supor um elo entre a quest??o da alteridade e suas ra??zes biol??gicas, integrando-a aos processos do adoecer. A capacidade de a????o, de rearranjo do ser vivo em uma din??mica de rela????es regulat??rias e a no????o de identidade s??o considerados na discuss??o dos fen??menos imunes. A alteridade aqui ?? vista como inata e biol??gica, no interior da qual a subjetividade ?? constru??da. N??o h?? como considerar a alteridade sem aludir ?? subjetividade e ?? individualidade. Estes aspectos aparecem com clareza na experi??ncia do transplante. Para desvend??-la, foi realizado um estudo qualitativo com base na abordagem fenomenol??gica, inspirado nas teorias da complexidade e referenciado por aporte te??rico de v??rios saberes...

“Só me conheço como sinfonia” – educar para a alteridade na sociedade do conhecimento

Melão, Dulce; Helena
Fonte: Escola Superior de Educação e Ciências Sociais - Instituto Politécnico de Leiria Publicador: Escola Superior de Educação e Ciências Sociais - Instituto Politécnico de Leiria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.19%
Na propalada sociedade do conhecimento, a Escola é hoje confrontada com os desafios da era da informação consumida, sobretudo, através dos múltiplos ecrãs a partir dos quais lemos o mundo globalizado. Neste contexto, o papel dos profissionais de Educação tem vindo a redimensionar-se, ganhando maior relevo a sua mediação e promoção de práticas educativas para a alteridade, de modo a acolher a diversidade linguística e cultural, fomentando percursos solidários de partilha de conhecimento de si para/com o Outro. Assim, este artigo tem como objetivo indagar a importância da educação para a alteridade hoje, numa sociedade em rede, focando: i) a relevância da abertura ao Outro, na construção reflexiva da identidade em alteridade, destacando o papel da(s) língua(s) neste processo; ii) o papel do professor e dos profissionais de Educação em tal missão de (re)descoberta de si e do Outro, para a consolidação de uma “literacia da compreensão”, partilhada com a comunidade educativa em geral, e com os alunos em particular. Conclui-se que, na atual tessitura global, a construção do conhecimento deverá assentar no fomento de itinerários de alteridade, numa rede solidária feita de identidade e cultura, a qual também pode e deve continuar a ter lugar na sociedade do conhecimento.

Quem sou eu (s)em ti? A tácita alteridade na auto-mutilação

Lopes, Jaime José Braz
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.12%
Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica; Comportamentos auto-mutilatórios – escoriação deliberada do corpo sem ideação suicida – têm, desde há muitos anos, sido tratados como tentativas de suicídio. Estas manifestações consideradas patológicas, que não obedecem a motivos socialmente sancionados, têm apresentado uma crescente incidência nos últimos anos, tanto pelo adoecimento psicossomático quer pelo agir. Neste estudo, procura-se estudar a dinâmica dos processos de identidade a nível da alteridade enquanto processo intrínseco à formação do eu em duas participantes – de 21 e 24 anos, do sexo feminino – com comportamentos de auto-mutilação. Os instrumentos utilizados foram o Rorschach e a Entrevista Narrativa em Associação Livre. No Rorschach construiu-se uma grelha de procedimentos de análise específica à problemática da alteridade: a dependência do sujeito face ao outro; a indistinção eu-outro, interno-externo; a fragilidade na função continente e na função de pára-excitação; a dificuldade na separação e individuação e a problemática na identidade e representação de si; na Entrevista Narrativa em Associação Livre foi feito uma desconstrução com base nas elaborações...

Biologia, subjetividade e alteridade

Soares,Teresa Cristina; Czeresnia,Dina
Fonte: UNESP Publicador: UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.12%
Este artigo tem a finalidade de apresentar e discutir o conceito de alteridade biológica. A questão da alteridade, do ponto de vista humano, se expressa além da dimensão abordada pela biologia; mas a faculdade de realizar escolhas conscientes e de se constituir na relação com o outro, teria uma raiz na biologia e estaria inscrita na existência de todo ser vivo. Estudos recentes da biologia e da filosofia apontam para novas formas de pensar a relação entre os seres vivos do ponto de vista ontogênico e coevolutivo. A condição humana é anteriormente biológica. Conceber a alteridade, enquanto natureza peculiar dos seres vivos, pode apontar para uma forma diferente e integrada de se compreender o corpo humano e as questões éticas relativas ao vivo e às práticas em saúde.

Do problema da alteridade no pensamento freudiano: uma construção

Moreira,Jacqueline de Oliveira
Fonte: Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Publicador: Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.12%
Procura-se refletir sobre o tema da alteridade em Freud, pensando as relações do autor com o pensamento greco-romano e a tradição judaica. Objetiva-se, ainda, construir algumas figuras de alteridade, capturar os diferentes graus de comparecimento do Outro que podem ser pensados como causas do sujeito. A partir da leitura dos artigos técnicos de Freud, busca-se apreender as diferentes figuras de alteridade que atravessam a teoria e a clínica freudianas.

"... ora, isso faz muita diferença...": tratamento da alteridade em La beauté sur la terre, de Charles-Ferdinand Ramuz

Verselle,Vincent
Fonte: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ Publicador: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.12%
La beauté sur la terre (1927), de C.-F. Ramuz, é um romance sobre a alteridade, devido ao fato de sua personagem central, Juliette, ser uma jovem órfã cubana que repentinamente se vê em um povoado às margens do lago Léman. Alteridade cultural, mas sobretudo, como o romance parece pouco a pouco dizer, alteridade de natureza: Juliette aparece para vários personagens (e talvez para o leitor) como a encarnação do Belo - uma nova Afrodite. Este artigo se propõe, assim, a estudar por quais inclinações textuais tal aura "divina" é conferida a Juliette. Trata-se, antes de tudo, de observar o sistema de retratos do romance e as características próprias à descrição da personagem central; essas são relacionadas, em seguida, à estrutura narrativa particular do texto, sendo percebidas como efeitos dele; por fim, tal estrutura narrativa é ela mesma considerada, sob um ângulo genérico, como uma das dimensões constitutivas de uma poética do fantástico concebida por C.-F. Ramuz.

Psicanálise e educação: os paradoxos da alteridade

Costa,André Oliveira; Moschen,Simone Zanon
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.12%
Este artigo trabalha o conceito de alteridade, fazendo uma correlação entre Psicanálise e Educação. Para ambas as disciplinas deve estar colocada, como condição, a diferença do outro como semelhante; a inscrição do Outro, que marca um processo particular de inserção na cultura; e do outro radical e inapreensível. Entre elas vamos identificar um certo modo de produção do sujeito que passa necessariamente pela relação com o outro, mas que não se faz sem obstáculos. Quais são os paradoxos da alteridade? É nossa pergunta que conduz a pensarmos a relação do sujeito a três registros da alteridade.

Alteridade e adolescência: uma contribuição da psicanálise para a educação

Santos,Eliane Gomes dos; Sadala,Maria da Gloria Schwab
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.19%
Pretendemos com este artigo contribuir para o campo da Educação, utilizando algumas formulações teóricas da Psicanálise referentes à alteridade e à adolescência. O tema da alteridade é fundamental nas investigações e práticas tanto da Educação como da Psicanálise, principalmente se considerarmos os processos psíquicos, próprios da adolescência, que envolvem importantes elaborações relacionadas à questão da alteridade. As articulações propostas neste artigo poderão contribuir significativamente para a prática dos educadores em geral, em especial, com adolescentes, esclarecendo a importância da alteridade e seu papel na adolescência.

Identidade e alteridade em A confissão de Lúcio de Mario de Sá- Carneiro; Identity and Otherness in A confissão de Lúcio by Mario de Sá-Carneiro

Luz, Alexander Rezende
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.12%
O duplo na literatura possibilita a reconfiguração para o leitor, da interação entre o Eu e o Outro, entre o conhecido e o desconhecido, entre o mesmo e o diferente. Na novela A Confissão de Lúcio (CL), não é de outro modo; nela, o duplo desafia os limites da identidade e da alteridade, principalmente no que diz respeito ao gênero. Embora seja, a nosso ver, o elemento central na novela, só bem recentemente a relação existente entre o duplo em CL e a identidade Queer começou a ser investigada mais sistematicamente. Entretanto, a pesquisa Queer de CL tem negligenciado refletir, entre outras coisas, sobre a alteridade e a duplicidade do olhar para o Outro na narrativa. Tentando preencher essa lacuna sem, no entanto, nos limitarmos a ela, neste trabalho nos propomos a explorar o duplo, na obra em questão, como metáfora da identidade e alteridade em três instâncias: na relação entre o leitor e a obra (capítulo 1), e na representação das relações inter (capítulo 2) e intrapessoais (capítulo 3) das personagens. Através desta pesquisa, descobrimos que a “duplicidade hesitante” ou “o si-mesmo-como-um-outro, recurso característico do duplo na literatura fantástica, se repete em diversos níveis na leitura da obra. Dupla é a identidade do leitor durante o ato de leitura...

A experiência da alteridade no pensamento de Gabriel Marcel

Oliveira, Manoel Messias de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.25%
Apresenta-se aqui o resultado de nossa investigação quanto à experiência da alteridade no pensamento de Gabriel Marcel, realizada a partir de pesquisa bibliográfica que recorreu às principais obras de Gabriel Marcel, bem como a alguns comentadores – dentre os quais destacamos Emmanuel Mounier, Régis Jolivet e Urbano Zilles –, sendo o nosso trabalho norteado pelos conceitos de ontologia e alteridade. Marcel compreende o eu existente como uma realidade singular. O homem é um existente marcado pelo mistério que não pode ser completamente desvelado ou sistematizado, é um sujeito concreto, um ser situado no mundo, no qual deverá encontrar-se com outros homens, companheiros de caminhada, reais e concretos. Daí, duas questões: como o existente, marcado pela singularidade e mistério inefável pode ser conhecido? Como pode conhecer a si mesmo, o outro e o absolutamente outro? Para responder a essas questões, Marcel apresenta a via da intersubjetividade. No pensamento marceliano, o eu existente necessita do olhar do outro para conhecer a si mesmo e descobrir o sentido da vida. A experiência intersubjetiva é condição para o encontro. Sendo assim, Marcel apresenta três virtudes – ou exigências ontológicas – para o acesso ao ser individual e...

Reconhecendo a alteridade do analista - uma caracterização do trabalho analítico fundamentado no cuidado

Versiani,Estela Ribeiro; Celes,Luiz Augusto M.
Fonte: Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Publicador: Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.12%
Considera-se que a análise modificada proposta por Winnicott é um trabalho analítico que se norteia pelo cuidado. O trabalho da análise modificada é compreendido a partir da noção winnicottiana de uso de objeto. Para que um objeto seja usado, é necessário que seja lançado fora do domínio subjetivo, permitindo-lhe uma alteridade. A análise modificada pode possibilitar ao analisando aprender a "usar o analista", o que supõe que, a partir da análise, esse analista poderá passar a existir fora da área de fenômenos subjetivos do analisando e como representante de uma alteridade. Fornecendo um ambiente suficientemente bom e permitindo a correção de certas falhas ambientais, assim como a expressão da atividade criativa do analisando, a análise modificada pode tornar possível ao analisando a constituição do analista enquanto objeto objetivo e o reconhecimento de sua alteridade. A partir daí, o analisando poderá usar o analista e suas interpretações.

O outro artificial e a alteridade na cultura p?s-moderna

MONTEIRO, Henrique Moura
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.39%
A presente pesquisa nasceu a partir de inquieta??es frente a um fen?meno que mostra a fascina??o de homens que se relacionam com bonecas realistas ? Real Dolls. Estas modelos simulam de forma perfeccionista altura, peso, forma, textura, cor, sexo, como se fossem ?de carne e osso?, mas s?o ?de metal e silicone?. As bonecas, contudo, n?o s?o meros brinquedos sexuais, pois adquirem muitas vezes a fun??o de companhia, colocando em cheque a pr?pria dimens?o da alteridade. Esta rela??o constru?da artificialmente funciona, portanto, como um disparador de indaga??es acerca do outro e da atualidade. Assim, o objetivo deste estudo foi realizar uma discuss?o te?rica, de cunho psicanal?tico, a respeito da no??o de alteridade na cultura contempor?nea. Para isso, seguimos a trilha de quest?es chave: quem s?o o outro e a alteridade? Qual o seu lugar na cultura atual? Estaria a alteridade amea?ada pelo simulacro? Como pensar tal ?nega??o da alteridade? sob o prisma da p?s-modernidade? Seguindo este fio condutor, colocou-se em foco complexidades de um outro ao mesmo tempo familiar e estranho, ora configurado a partir de um ?estrangeiro ao eu?, ora como um ?eu estrangeiro? ? remetendo ? alteridade radical que constitui o eu, o inconsciente. A refer?ncia ? atualidade se d? a partir do embate entre modernos e p?s-modernos...

Análise da identidade e da alteridade no sistema educacional haitiano; Analyse de l'identité et de l'alterité dans le système éducationnel haitien

Vagner Charles
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.12%
O presente trabalho tem como objetivo analisar a construção da identidade e da alteridade no Sistema Educacional Haitiano. Apresenta as contribuições e limites da educação no processo de construção da identidade e da alteridade. Analisar como a questão da identidade está colocada no Haiti, especialmente na escola. No entanto, este trabalho não se destina a destacar os confrontos e lutas de poder dentro do sistema econômico e político, mas os fatos de mentalidade, as práticas cotidianas. Pois a questão da identidade, a questão do outro, a questão da cor ... é eminentemente um problema no privado e no público, no âmbito das instituições e no seio da família, nos bancos e na escola, no corpo, no imaginário e nos recessos mais secretos do inconsciente. Para perceber isso, o conceito de identidade / alteridade, com todo o seu potencial de ocultação-designação das contradições sociais, apareceu-me mais proveitoso do que a cultura colorista "global e partilhada", que ignora não só as mudanças e reproduções possíveis de acordo com as classes e grupos sociais, mas sobretudo a interação dinâmica entre eles. Hoje, o contexto político mudou, no entanto, a questão da identidade fica como uma questão social crucial. Não perdeu nada de suas raízes sociais e ainda funciona como mecanismos de ideias de diferenciação e de justificação das condutas...

A concepção de alteridade em lévinas: caminhos para uma formação mais humana no mundo contemporâneo

Juliano Xavier da Silva Costa; Renato Fernandes Caetano
Fonte: Revista de Estudos de Literatura, Cultura e Alteridade - Igarapé Publicador: Revista de Estudos de Literatura, Cultura e Alteridade - Igarapé
Tipo: Artigo Avaliado por Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.19%
Nesta  pesquisa  o  objetivo  é  discutir  o  conceito  de Alteridade  e  suas  implicações para  a  formação  humana  no mundo  contemporâneo  a  partir  da  obra Humanismo  do  outro homem de Emmanuel Lévinas. A filosofia levinasiana é marcada por duas fases: na primeira sua preocupação é com a tradução e observação da fenomenologia; logo após amadurece seus conceitos  trazendo para  tradição  filosófica uma nova  forma de pensar a  filosofia a partir da ética da Alteridade, como filosofia primeira. A pesquisa, de cunho qualitativo e bibliográfico, se concentra no estudo da segunda  fase e se  fundamenta na obra citada e em comentadores. Observou-se que sua principal preocupação é o Outro. Depois de construir uma crítica radical à  ontologia,  Lévinas  proclama  que  a  ética  é  a  filosofia  primeira,  onde  esta  se  traduz  na responsabilidade  incondicional  e  irrecusável  não  só  pelo Outro...