Página 1 dos resultados de 430 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Determinação de aleloquímicos por HPLC/UV-Vis em extratos aquosos de sementes de Canavalia ensiformis e estudo da atividade alelopática; Determination and study of allelochemicals and the allelopathic activity in aqueous extracts from Canavalia ensiformis seeds by HPLC/UV-vis

Mendonça, Raquel Lourenço
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
O presente trabalho teve como ênfase avaliar a atividade herbicida de aleloquímicos em extratos aquosos de sementes da Canavalia ensiformis (feijão-de-porco) através de ensaios de alelopatia e determinação de compostos fenólicos com atividade alelopática, utilizando a técnica de cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC). Com este objetivo realizaram-se bioensaios de germinação, medida do crescimento da radícula e produção de biomassa em placas de Petri, usando como substrato solo e papel e como planta alvo as ervas daninhas corda-de-viola (Ipomoea sp.) e trapoeraba (Commelinna sp). Para os ensaios de alelopatia foram preparados extratos aquosos de sementes de Canavalia ensiformis em diferentes concentrações. Os bioensaios mostraram que os aleloquímicos presentes no extrato de feijão-de-porco quando aplicado em solo, têm um efeito fitotóxico menor do que aqueles bioensaios realizados em papel. Os resultados apontam que a espécie estudada apresenta potencial alelopático. Dentre os metabólitos secundários responsáveis pela atividade alelopática observada nos extratos desta espécie, estão os compostos fenólicos: ácido clorogênico, ácido ferúlico, ácido p-anísico e genisteína. As concentrações determinadas para os compostos fenólicos foram de 13...

Verificação da eficiência dos bioensaios com extratos aquosos no diagnóstico de potencial alelopático:contribuição ao estudo de espécies nativas brasileiras

Silva, Fabiana Maraschin da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
Portanto, pode-se considerar que esses bioensaios são válidos para demonstrar os efeitos que possíveis aleloquímicos de extratos vegetais possam exercer. Experimentos a campo são essenciais para confirmar se o potencial alelopático das 15 espécies se expressa em condições naturais, já que a maioria não apresenta indícios de alelopatia.

O papel das macrófitas submersas sobre a qualidade da água, restauração e conservaçao de lagos rasos subtropicais : estudo de caso, a Lagoa Mangueira, RS

Ferreira, Tiago Finkler
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.21%
O objetivo desta Tese foi avaliar o papel da macrófitas submersas em relação à qualidade da água, interações com o fitoplâncton e ciclagem biogeoquímica na Lagoa Mangueira, um grande lago raso subtropical, no sul do Brasil. Para alcançar estes objetivos, este trabalho conta com uma série de abordagens, como: levantamentos de campo, etapas experimentais e uso de modelos ecológicos para avaliar a influência de macrófitas sobre a dinâmica do ecossistema de estudo, cujas águas são intensamente exploradas para suprir a cultura de arroz em sua área de entorno. Ao longo de seus 200km de perímetro litorâneo, a Lagoa apresenta maciços estandes submersos de vegetação. A análise de qualidade da água e estrutura da comunidade fitoplanctônica ao longo de um gradiente de vegetação submersa, partindo da zona litorânea para a zona pelágica (sem vegetação), revelou menor disponilibidade de nutrientes como orto-fosfato (PO4) e menor concentração de clorofila-a (Clo-a), na área com vegetação submersa. Na zona pelágica, os maiores valores de Clo-a foram corroborados pela maior biomassa fitoplanctônica, sendo representada principalmente por espécies de cianobactérias. Tais evidências sugerem o efeito antagônico entre macrófitas e fitoplâncton...

Fate of allelochemicals in the soil; Fate of allelochemicals in the soil

Vidal, Ribas Antonio; Bauman, Thomas Trost
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
27.21%
Aleloquímicos são compostos liberados por plantas ou seus resíduos e que podem ter efeito negativo ou positivo em outra planta. A importância da alelopatia foi estudada intensamente nas últimas três décadas, sendo que a maioria dos trabalhos abordou a extração e identificação dos compostos e, demonstração de seus efeitos em experimentos realizados em placas de petri. Estes químicos interagem no ambiente assim como os herbicidas e estão sujeitos aos processos de degradação por decomposição microbiana, fotólise e oxidação e, processos de remoção ou transferência como volatilização e adsorção. O objetivo desta revisão de literatura foi estudar o destino de aleloquímicos no ambiente para auxiliar na definição de estratégias para aumentar sua atividade. A atividade dos aleloquímicos é limitada pelo tempo (devido a liberação lenta do material doador) e pelo espaço (devido à interação com o ambiente). Demonstrações de alelopatia devem incluir o destino no ambiente do composto envolvido, apresentando estudos de processos de degradação e remoção.; Allelochemicals are compounds released by one plant or plant residues that may have a negative or positive effect on other plant. The importance of allelopathy was extensively explored during the past three decades...

Efeito de duas espécies arbustivas sobre a comunidade vegetal : a alelopatia é um fator determinante?

Silva, Eliane Regina da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
A alelopatia, na qual uma espécie causa efeitos negativos sobre outra através da liberação de substâncias químicas, é um fenômeno que pode afetar comunidades vegetais. Em alguns casos, o estabelecimento de arbustos aromáticos em formações densas, com apenas poucas espécies ocorrendo em suas proximidades, é um padrão que tem sido relacionado aos efeitos fitotóxicos dos voláteis que os mesmos liberam. Em campos dos sul do Brasil, esse padrão de estabelecimento frequentemente ocorre para as espécies arbustivas aromáticas Heterothalamus psiadioides Less e Baccharis patens Baker, indicando a possibilidade de alelopatia. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo determinar se H. psiadioides e B. patens são fitotóxicas e se isso implica em efeitos negativos sobre a comunidade vegetal na qual os arbustos ocorrem. Em ensaios em laboratório, os efeitos dos voláteis liberados diretamente das folhas frescas e secas de H. psiadioides e B. patens foram testados sobre a germinação e o crescimento das plantas-alvo alface e cebola nas quatro estações do ano. Em um estudo em campo, foram avaliadas cobertura e biomassa vegetal, número de mudas, diversidade, riqueza, e variáveis de estrutura da vegetação no entorno de ambas as espécies arbustivas e onde não havia arbustos. Nos bioensaios...

Alelopatia de extratos aquosos de canela-sassafrás (Ocotea odorifera (Vell.) Rohwer)

Carmo, Flávia Maria da Silva; Borges, Eduardo Euclydes de Lima e; Takaki, Massanori
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 697-705
POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Estudos de alelopatia investigam os efeitos positivos e negativos que metabólitos secundários de plantas, microrganismos ou fungos exercem sobre o desenvolvimento de indivíduos vizinhos. Nesse trabalho foram investigados os efeitos de extratos aquosos de folhas, cascas de tronco e cascas de raízes de canela-sassafrás (Ocotea odorifera (Vell.) Rowher) sobre a germinabilidade das sementes, desenvolvimento do sistema radicular e da parte aérea, teor de clorofila da parte aérea e respiração das células radiculares de plântulas de sorgo (Sorghum bicolor L. Moench cv. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) BR 303). Os extratos foram preparados adicionando o material vegetal seco e moído oriundo de cada órgão à água destilada e deionizada na proporção 1:10 (p/v). Após agitação constante por 24 h, as soluções foram decantadas e filtradas através de papel de filtro sob vácuo, constituindo os extratos testados. Os extratos aquosos de cascas de tronco e de raízes causaram inibição do desenvolvimento do sistema radicular das plântulas de sorgo e a sua parte aérea teve o crescimento estimulado pelo extrato de cascas de raízes. Os extratos de folhas e de cascas de tronco induziram aumento da biomassa fresca do sistema radicular e diminuição significativa do teor de clorofila. Todos os extratos causaram efeitos negativos sobre a respiração radicular das plântulas de sorgo. Concluiu-se que metabólitos secundários da canela-sassafrás causaram alterações metabólicas e morfológicas nas plantas de sorgo e que...

Ação alelopática de saxitoxinas e microcistinas em cianobactérias e microalgas verdes em condições controladas

Camargo-Santos, Danilo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 95 f. : tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRC; A alelopatia é definida como um efeito prejudicial ou benéfico provocado por substâncias produzidas por microrganismos ou plantas sobre fungos, plantas, bactérias ou algas. Muitos trabalhos sugerem que cianotoxinas provocam efeitos alelopáticos em organismos fitoplanctônicos. Todavia, muitos estudos utilizaram concentrações de toxinas superiores àquelas normalmente encontradas nos ecossistemas aquáticos (>10μg.L-1), por isso nossa hipótese é que, em baixas concentrações, cianotoxinas não provocam efeitos alelopáticos. Esse estudo visa avaliar os possíveis efeitos alelopáticos das saxitoxinas (SX) nas densidades celulares das linhagens de microalgas verdes Monoraphidium convolutum (Corda) Komárková-Legnerová CMEA/UFF0201 e Scenedesmus acuminatus (Lagerheim) Chodat UFSCar036, e das cianobactérias Microcystis wesenbergii (Komárek) Komárek BCCUSP11 e Microcystis aeruginosa (Kützing) Kützing BCCUSP232, assim como os de microcistinas (MC) na densidade celular das linhagens M. wesenbergii BCCUSP11 e M. aeruginosa BCCUSP232, em quatro diferentes concentrações até 10μg.L-1. Seis experimentos...

Potencial alelopático de extratos e frações de Neea theifera Oerst. (Nyctaginaceae) sobre sementes e plântulas de Lactuca sativa

Santos, Valter Henrique Marinho dos
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 44 f.
POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Botânica) - IBB; A alelopatia é um mecanismo de interação bioquímica entre vegetais, considerada uma forma de adaptação química defensiva das plantas. Neste fenômeno, biomoléculas produzidas por uma planta são liberadas para o meio ambiente e influenciam no crescimento e desenvolvimento de plantas vizinhas. Assim, o objetivo deste trabalho foi investigar o potencial alelopático de extratos e frações de folhas de Neea theifera, por meio de bioensaios de pré e pós-emergência. Para tanto, sementes e plântulas de Lactuca sativa foram tratadas com o extrato orgânicos (nhexânico, acetato de etila e metanólico) em diferentes concentrações (5, 10 e 20 mg/mL), e frações do extrato metanólico bruto de Neea theifera, além de um grupo controle negativo (água). O teste de viabilidade nas sementes submetidas aos extratos foi realizado pelo teste do tetrazólio, já o teste de fitotoxicidade foi elucidado pela determinação do índice mitótico. Foi realizada também uma triagem fitoquímica por meio de reações específicas para detecção de possíveis classes químicas dos extratos avaliados...

Alelopatia e potencialidade do consórcio entre rúcula e capim-cidreira

Oliveira, Sthefani Gonçalves de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 60 f. : il. color., , grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
Pós-graduação em Agronomia (Horticultura) - FCA; A eficiência dos sistemas consorciados é muitas vezes dependente da complementaridade temporal e espacial entre as culturas. Estudos relacionados ao consórcio de hortaliças e plantas medicinais ainda são restritos. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar possíveis efeitos alelopáticos de capim-cidreira (C. citratus) sobre a germinação e desenvolvimento de mudas de rúcula (Eruca sativa), bem como, avaliar a produção, entomofauna, levantamento fitossociológico das plantas espontâneas. O efeito de extratos aquosos de capim-cidreira na germinação e vigor de sementes de rúcula foi avaliado no laboratório do departamento de Horticultura, da Faculdade de Ciências Agronômicas - UNESP/Campus de Botucatu. O delineamento utilizado foi inteiramente casualizado, com cinco tratamentos e quatro repetições, cada parcela experimental constituída por 25 sementes. Os tratamentos constituíram de concentrações do extrato aquoso de capim-cidreira (0% como testemunha, 25%, 50%, 75% e 100%). As sementes de rúcula, foram colocadas em câmara de germinação, em caixas gerbox com papel germitest previamente umedecido com 8 mL dos extratos e mantidas a 20°C, por 7 dias. As caracterísicas analisadas foram: porcentagem de germinação...

Investigação de efeitos alelopáticos de espécies do gênero Arachis

Saraiva, Thiago Silvestre
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: v, 53 f. : gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; O presente estudo foi conduzido no Núcleo de Pesquisas Avançadas em Matologia – NUPAM, do Departamento de Agricultura e Melhoramento Vegetal da Faculdade de Ciências Agronômicas – Campus de Botucatu – UNESP, localizada na Fazenda Experimental Lageado, no município de Botucatu, São Paulo, Brasil. O objetivo foi identificar os efeitos alelopáticos de três espécies do gênero Arachis (Arachis pintoi, Arachis repens e Arachis repens miúda), utilizando solo e a solução de solo, avaliando a germinação e o crescimento de alface (Lactuca sativa L.) e arroz (Oryza sativa L.) espécies sensíveis a testes de alelopátia, sendo adotadas como indicadoras; braquiária (Brachiaria decumbens Stapf) e corda-de-viola (Ipomoea grandifolia) espécies adotadas como plantas daninhas. Para tanto, utilizaram-se três distintos procedimentos experimentais. Os estudos envolveram a utilização de solo e solução de solo retirada de uma área cultivada com as espécies do gênero Arachis. Os experimentos foram instalados no delineamento experimental inteiramente casualizados e o numero de tratamentos e de repetições seguiram as particularidades de cada estudo. No estudo de crescimento em solo com e sem o cultivo das espécies do gênero Arachis...

Avaliação da atividade antioxidante e alelopática de plantas medicinais

Condessa, Mirta Bicca
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
27.21%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2011.; Os aleloquímicos têm importante papel ecológico e sua identificação é uma etapa fundamental na obtenção de novos herbicidas e possível correlação com atividades citotóxicas. Neste sentido, extratos brutos de sete espécies empregadas como medicinais no Brasil – Morus nigra, Plectranthus neochilus, Pouteria torta, P. ramiflora, P. caimito, Genipa americana e Sapindus saponaria – foram avaliados por ensaio de germinação e crescimento, para verificar o potencial alelopático sobre sementes de Lactuca sativa L. e Lycopersycum esculentum Mill., nas concentrações de 0,5; 1,0; 2,0 e 4,0 mg/mL. Além disso, também foi verificada a atividade antioxidante pelo modelo de redução do complexo de fosfomolibdênio. Para a alelopatia foram avaliados os seguintes parâmetros: germinabilidade (G, em %), tempo médio de germinação (tm) e comprimento da radícula (CR). Foram propostos pela primeira vez os conceitos de taxa de inibição da germinabilidade (TIG) e de taxa de inibição do crescimento radicular (TICR). Destacam-se como bastante promissores pelo potencial antioxidante os extratos etanólico e hexânico de folhas de Plectranthus neochilus e Morus nigra. Os extratos hexânicos de folhas de Pouteria ramiflora e Pouteria torta também apresentaram um potencial antioxidante bastante representativo. Avaliando as respostas obtidas para a atividade alelopática...

Efeito de cascas de café e de arroz dispostas nas camadas do solo sobre a germinação e o crescimento inicial do caruru-de-mancha

Santos,J.C.F.; Souza,I.F.; Mendes,A.N.G.; Morais,A.R.; Conceição,H.E.O.; Marinho,J.T.S.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
Estudos dos efeitos dos resíduos de plantas pela utilização de coberturas mortas no controle das plantas daninhas têm apresentado dificuldade de determinar a diferenciação entre alelopatia e competição. Atualmente, muitas pesquisas têm se referido a critérios que propõem evidência à alelopatia. Este trabalho em casa de vegetação visou determinar os efeitos alelopáticos proporcionados pelas cascas de café e de arroz sobre o caruru-de-mancha, por meio das disposições desses resíduos nas camadas do solo. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, com os tratamentos em quatro repetições e organizados num esquema fatorial (3x3), sendo cascas de café e de arroz e vermiculita expandida como um fator e suas disposições, com resíduos depositados no topo, incorporados na superfície e incorporados no fundo, como segundo fator. Como testemunha foi usado um tratamento adicional sem cobertura. De modo geral, resíduos de cascas proporcionaram inibição da germinação e estímulo ao crescimento do caruru-de-mancha. A casca de arroz proporcionou menor índice de velocidade de emergência e germinação de sementes do que a casca de café. A casca de café depositada no topo proporcionou maior crescimento e maior peso da matéria seca do caruru-de-mancha...

Alelopatia e homeopatia no manejo da tiririca (Cyperus rotundus)

Silveira,H.R.O.; Ferraz,E.O.; Matos,C.C.; Alvarenga,I.C.A.; Guilherme,D.O.; Tuffi Santos,L.D.; Martins,E.R.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
A tiririca (Cyperus rotundus) é uma espécie daninha de difícil manejo, causadora da redução do estande e do rendimento em plantios comerciais das mais variadas culturas. Devido à sua agressividade, capacidade de reprodução, alta dispersão e rusticidade, seu controle é difícil e oneroso. Objetivou-se com este trabalho avaliar métodos alternativos de controle da tiririca baseados na alelopatia e na homeopatia. No manejo com alelopatia, testaram-se extratos aquosos de feijão-de-porco (Canavalia ensiformes), mucuna-preta (Stizolobium aterrimum), alecrim-pimenta (Lippia sidoides) e capim-limão (Cymbopogon citratus). Com a homeopatia foi utilizada a escala centesimal hahnemanniana, onde se testaram as dinamizações 3CH, 6CH, 9CH e 12CH. Ambos os experimentos foram conduzidos em caixas gerbox transparentes, contendo areia grossa lavada, grãos de 1 a 3 mm de espessura, e 10 tubérculos sadios de tiririca, distribuídos uniformemente ao longo do recipiente. Após a aplicação dos tratamentos, os recipientes foram dispostos em estufa do tipo BOD a 25 ºC, com fotoperíodo de 12 horas, onde permaneceram por 15 dias até a avaliação final. O extrato que apresentou o melhor manejo da tiririca foi o de alecrim-pimenta, que diminuiu o percentual de emergência e o vigor das plântulas; o extrato dessa espécie ocasionou maior efeito na redução do comprimento das plântulas de tiririca do que 2...

Efeito alelopático e toxicidade frente à Artemia salina Leach dos extatos do fruto de Euterpe edulis Martius

Lima,Cristina Peitz de; Cunico,Miriam Machado; Trevisan,Roberta Rafaela; Philippsen,Andressa Frizzo; Miguel,Obdúlio Gomes; Miguel,Marilis Dallarmi
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
Alelopatia é um processo envolvendo metabólitos secundários produzidos por plantas que infl uenciam o crescimento e desenvolvimento de sistemas agrícolas. Devido à toxicidade dos herbicidas sintéticos para o meio ambiente e para a saúde humana tem-se aumentado o interesse na exploração da alelopatia como uma alternativa para o controle de plantas daninhas. O presente trabalho avaliou efeito dos extratos dos frutos de Euterpe edulis Martius sobre o desenvolvimento de cipselas e plântulas de Lactuca sativa Linné, foram determinados o índice de velocidade de germinação, o crescimento da radícula e do hipocótilo. Para a avaliação da toxicidade dos extratos foi realizado o ensaio de toxicidade frente ao microcrustáceo Artemia salina Leach determinando-se a CL50 e percentual de mortalidade. A fração remanescente demonstrou efeito alelopático, pois todas as concentrações alteraram os valores do índice de velocidade de germinação e as concentrações de 0,2 e 0,4 mg inibiram tanto o crescimento da radícula quanto o crescimento do hipocótilo. No ensaio de toxicidade todos os extratos apresentaram CL50 superior a 1000 ppm e 0% de mortalidade das artemias, indicando a não toxicidade dos extratos.

Alelopatia intra-específica de extratos aquosos de folhas e raízes de alfafa na germinação e no crescimento inicial de plântulas de dois materiais de alfafa: crioulo e melhorado

Pereira,Betânia Fraga; Sbrissia,André Fischer; Serrat,Beatriz Monte
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
A alfafa é uma das culturas conhecidas que apresentam um tipo específico de alelopatia denominado autotoxicidade. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da concentração de extratos aquosos de partes (folhas e raízes) da planta de alfafa (material Crioulo) na germinação e no crescimento inicial de plântulas de dois materiais de alfafa (Crioulo e P5454). Placas de Petri contendo 50 sementes de cada variedade foram umedecidas com 10ml dos extratos em duas concentrações: 50% e 100% (extrato puro). Água deionizada foi usada como controle. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com cinco repetições para cada variedade. Após seis dias da germinação, procedeu-se à contagem do número de sementes germinadas, bem como à medição do comprimento do hipocótilo e da radícula de cada plântula. Os extratos aquosos das folhas inibiram a germinação e o comprimento da radícula e do hipocótilo das duas variedades. No entanto, para o material Crioulo, a inibição na germinação e no desenvolvimento inicial só ocorreu com o uso do extrato puro das folhas, enquanto que na P5454 o extrato diluído a 50% já reduziu tanto a germinação quanto o comprimento das plântulas. Os extratos aquosos das raízes não causaram inibição na germinação nem no comprimento das plântulas. Os resultados sugerem variações intra-específicas na tolerância aos compostos aleloquímicos e uma produção preferencial dos mesmos na parte aérea da planta de alfafa...

Alelopatia de duas espécies de braquiária em sementes de três espécies de estilosantes

Rodrigues,Adriana Paula D'Agostini Contreiras; Laura,Valdemir Antônio; Pereira,Silvia Rahe; Deiss,Caroline
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.21%
A alelopatia é muito comum em gramíneas como a Brachiaria brizantha e B. decumbens, podendo representar um problema em pastagens consorciadas com Stylosanthes, já que, nessa situação, a perpetuação da leguminosa depende da ressemeadura natural. Apesar da grande quantidade de sementes de estilosantes produzidas anualmente, nessas pastagens consorciadas, observa-se, em campo, pequena quantidade de plantas jovens, o que pode ser atribuído a um possível efeito alelopático da gramínea. Considerando a importância da alelopatia no consórcio de braquiárias com estilosantes, testou-se o potencial alelopático de extratos de Brachiaria brizantha e B. decumbens na germinação de sementes de três espécies de estilosantes. Verificou-se que há efeito alelopático negativo de B. brizantha e B. decumbens na germinação de sementes de Stylosanthes guianensis e somente de B. decumbens na germinação de S. capitata; há efeito alelopático positivo de B. brizantha nas sementes de S. macrocephala; não há efeito alelopático de B. brizantha na germinação de sementes de S. capitata e nem de B. decumbens em S. macrocephala.

Efeito de casca de café e de arroz dispostas nas camadas do solo sobre a germinação e o crescimento inicial do caruru-de-mancha.

SANTOS, J. C. F.; SOUZA, I. F.; MENDES, A. N. G.; MORAIS, A. R.; CONCEIÇÃO, H. E. O.; MARINHO, J. T. S.
Fonte: Planta Daninha, v. 19, n. 2, p. 197-207, 2001. Publicador: Planta Daninha, v. 19, n. 2, p. 197-207, 2001.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.21%
Estudos dos efeitos dos resíduos de plantas pela utilização de coberturas mortas no controle das plantas daninhas têm apresentado dificuldade de determinar a diferenciação entre alelopatia e competição. Atualmente, muitas pesquisas têm se referido a critérios que propõem evidência à alelopatia. Este trabalho em casa de vegetação visou determinar os efeitos alelopáticos proporcionados pelas cascas de café e de arroz sobre o caruru-de-mancha, por meio das disposições desses resíduos nas camadas do solo. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, com os tratamentos em quatro repetições e organizados num esquema fatorial (3x3), sendo cascas de café e de arroz e vermiculita expandida como um fator e suas disposições, com resíduos depositados no topo, incorporados na superfície e incorporados no fundo, como segundo fator. Como testemunha foi usado um tratamento adicional sem cobertura. De modo geral, resíduos de cascas proporcionaram inibição da germinação e estímulo ao crescimento do caruru-de-mancha. A casca de arroz proporcionou menor índice de velocidade de emergência e germinação de sementes do que a casca de café. A casca de café depositada no topo proporcionou maior crescimento e maior peso da matéria seca do caruru-de-mancha...

Atividade alelopática da leucena sobre espécies de plantas daninhas.

PIRES, N. de M.; PRATES, H.T.; PEREIRA FILHO, I.A.; OLIVEIRA Jr., R.S. de; FARIA, T.C.L. de.
Fonte: Scientia Agricola, Piracicaba, v. 58, n. 1, p. 61-65, jan./mar. 2001. Publicador: Scientia Agricola, Piracicaba, v. 58, n. 1, p. 61-65, jan./mar. 2001.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.21%
Alelopatia e o efeito direto ou indireto de uma planta sobre outra, por meio da producao de compostos quimicos liberados no ambiente. Os metabolitos secundarios ou produtos naturais envolvidos em alelopatia sao denominados aleloquimicos e estao presentes nos tecidos de diferentes partes das plantas. O objetivo deste trabalho foi determinar o potencial alelopatico da leucena (Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit.) sobre as plantas daninhas Desmodium purpureum (desmodio), Bidens pilosa (picao-preto) e Amaranthus hybridus (caruru). Os bioenseticidas foram conduzidos em laboratorio e em casa de vegetacao com extratos aquosos da parte aerea da leucena nas concentracoes de 100, 50, 25, 12,5% (vv-1). O extrato apresentou maior efeito quando aplicado em papel filtro. O potencial alelopatico da leucena variou com a especie de planta daninha, sendo o picao-preto e o caruru as especies mais sensiveis em ambos os bioensaios. A mimosina foi qualificada por HPLC em concentracoes diretamente correlacionadas a concentracao do extrato, indicando ser este aleloquimico o provavel responsavel pelo efeito sobre a germinacao e o desenvolvimento das plantas daninhas.; 2001

Utilização de palhadas e extratos de Crotalária juncea L. e Brachiária decumbens Stapf.como alternativa no controle da germinação e emergência de sementes de algumas plantas daninhas; Using straws and extracts of Crotalaria juncea L. Brachiaria decumbens and Stapf.como alternative to control the germination and emergence of seeds of some weed

LISBOA, Odicicléia Alves de Sousa
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Biologia; Ciências Biolóicas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Biologia; Ciências Biolóicas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.21%
The allelopathy can be an alternative method to the control of weed plants. The use of cover crops straw as a mechanical barrier, or its chemical compounds resulted of staw decomposition, can inhibit the germination and growth of some weed plants. The objectives of this work were to evaluate the mechanical, allelopathyc and allelopathyc metabolite of straw decomposition effects on seeds germination of hairy beggarticks (Bidens pilosa L.), red morningglory (Ipomoea coccinea L.), goosegrass (Eleusine indica L.), milkweed (Euphorbia heterophylla L.) and bur grass (Cenchrus echinatus L.) weed plants. It were evaluated also the aquous straw effects on the germination of seeds of these weed plants and lettuce seeds, and to quantify the most important chemical metabolites in these aquous straw extracts, and the presence of phenols and flavonoids in the extracts stored during four weeks (0, 7, 14, 21 e 28 days). To obtair dormency supression and the best results in the germinations of the seeds of beggarticks (Bidens pilosa L.), red morningglory (Ipomea coccinea L.) and bur grass (Cenchrus echinatus L.), the seeds of the weed plants where immersed hot water (70 ºC) and in KNO3 solution (0,02%). Bur grass seeds were also exposed to 10 ºC for different periods. In conclusion...

Metodologias empregadas em estudos de avalia??o da atividade alelop?tica em condi??es de laborat?rio: revis?o cr?tica

SOUZA FILHO, Antonio Pedro da Silva; GUILHON, Giselle Maria Skelding Pinheiro; SANTOS, Lourivaldo da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
27.38%
Nas ?ltimas d?cadas, tem proliferado a forma??o de grupos de pesquisa dedicados aos estudos na ?rea de alelopatia, em diferentes partes do mundo. O Brasil n?o ficou imune a essa tend?ncia; prova disso s?o os n?meros cada vez maiores de artigos cient?ficos publicados em peri?dicos nacionais e internacionais. O fato de a alelopatia ser uma ci?ncia relativamente jovem, podendo ser considerada em sua fase juvenil de desenvolvimento, tem propiciado a prolifera??o de t?cnicas de estudos diversificadas e muitas vezes carentes de embasamento. Adicionalmente, essa peculiaridade dificulta o entendimento das grandezas expressas e do valor biol?gico que os resultados apresentados podem significar. Uniformizar os procedimentos ?, sem d?vida alguma, ponto de partida quando se pensa na dimens?o que a alelopatia pode representar em futuro pr?ximo. Neste trabalho, foram revisados criticamente os protocolos pertinentes aos processos empregados nos bioensaios desenvolvidos para caracterizar as propriedades alelop?ticas de extratos brutos e de subst?ncias qu?micas. Ao mesmo tempo, os pontos fortes e as limita??es de cada procedimento s?o apresentados.; ABSTRACT: During the last decades, many allelopathy research groups have been formed, worldwide. As part of this trend...