Página 1 dos resultados de 43 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Avaliação da área de contato dos dentes artificiais em função da forma oclusal e da forma das arcadas na posição de máxima intercuspidação e nos movimentos excursivos; Measurement of occlusal area in prosthetic teeth according to tooth form, arch form and during maximum voluntary clenching and excursive movements

Mazini Neto, Paulo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.37%
Nesta pesquisa, foi analisada a área dos contatos oclusais, em posição de máxima intercuspidação e nos movimentos excursivos de protrusão e lateralidades direita e esquerda. Para tanto, foram utilizados dentes artificiais anatômicos e funcionais, nacionais e importados, montados em arcadas de formas triangular, quadrada e oval. Após o devido ajuste oclusal e, a partir das imagens digitalizadas das próteses em cera, foi realizada a mensuração das áreas demarcadas pelo papel carbono, empregando-se o software Leica Qwin® 550. Os resultados, em milímetros quadrados, foram submetidos à análise estatística (ANOVA e Teste de Tukey). A partir das relações estabelecidas entre os fatores, pode-se concluir que, tanto para o modelo superior quanto para o modelo inferior, as áreas totais em MIC foram maiores que as áreas totais em protrusão. Ainda em protrusão, os segmentos posterior direito, anterior e posterior esquerdo apresentaram áreas iguais. Nos movimentos de lateralidade direita e esquerda, as áreas totais foram menores ou iguais às áreas totais obtidas em MIC. Nas lateralidades, as áreas no lado de trabalho foram maiores que as áreas no lado de balanceio. Na lateralidade direita, a área no lado de trabalho foi maior que a área direita do registro obtido em MIC. Na lateralidade esquerda...

Aplicação do protocolo FARC de tratamento de DTM com placa oclusal e controle eletromiográfico; Applications of Farc Protocol of TMD treatment with occlusal splint and electromuographic control

Silva, Carolina Amorim Vieira e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
26.49%
A eletromiografia de superfície (EMG) pode ser considerada atualmente um instrumento muito útil, que permite a avaliação quantitativa da musculatura de pacientes com desordem temporomandibular (DTM). O propósito do presente estudo foi aplicar e analisar os efeitos do protocolo FARC de tratamento de DTM com placa oclusal e controle eletromiográfico, comparando os dados da avaliação, de 15 pacientes com DTM, classificados segundo o RDC / TMD, antes e após o tratamento; os resultados da EMG obtidos antes, durante e após o uso da placa por 45 dias, pelo grupo com DTM; e comparando os resultados da EMG de uma população com DTM antes e após o tratamento com placa, com um grupo controle. O exame eletromiográfico dos músculos masseter e temporal anterior foi realizado na primeira sessão de avaliação (Etapa 1), após 1 semana (Etapa 2) e após 5 semanas (Etapa 3) de tratamento, servindo para verificar a estabilidade da placa e a evolução da atividade muscular. As ondas da EMG foram analisadas, por meio do software, e os seguintes índices de EMG foram computados: coeficiente de porcentagem de sobreposição (POC) dos músculos masseter e temporal; coeficiente de torque (TORS); índice de assimetria (ASIM), índice de atividade (ATTIV) e o total da atividade elétrica (IMP). Para os dados expressos em nível intervalar de mensuração...

Estabilidade do tratamento da mordida aberta com ajuste oclusal; Stability of open bite treatment with occlusal adjustment

Crepaldi, Marcus Vinicius
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.16%
O objetivo desse trabalho foi avaliar cefalométrica e clinicamente a estabilidade em longo prazo do tratamento da mordida aberta anterior por meio do ajuste oclusal, bem como a sensibilidade dentinária causada por esse procedimento em longo prazo. A amostra consistiu de 17 pacientes dentre mais de 4000 pacientes tratados nos cursos de Pós-Graduação (Latu e Strictu sensu) da Disciplina de Ortodontia da Faculdade de Odontologia de Bauru - USP, com mordida aberta anterior e que haviam sido previamente tratados ortodonticamente e apresentaram recidiva do trespasse vertical negativo (em média de -1,06mm) e foram retratados com a técnica do ajuste oclusal. As alterações cefalométricas foram avaliadas em telerradiografias em norma lateral, obtidas de cada um dos pacientes antes e logo após a realização do procedimento de ajuste oclusal, e em longo prazo (média de 3,4 anos após o ajuste). Concomitantemente, foi realizada uma avaliação da sensibilidade dentinária em longo prazo (3,4 anos pós-ajuste), que foi comparada com a sensibilidade encontrada nos pacientes antes, 1,35 e 4,61 meses após a realização do ajuste oclusal. Os resultados demonstraram que algumas das alterações conseguidas com a realização do ajuste oclusal...

Ajuste oclusal: análise de parâmetros clínicos e oclusais visando à obtenção da oclusão funcional ideal em eqüinos (Equus caballus) estabulados; Occlusal adjustment: analysis of clinical parameters and occlusal aimed at obtaining the optimal functional occlusion in horses (Equus caballus) barn

Pimentel, Luiz Fernando Rapp de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/11/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.18%
Este estudo teve como objetivo a análise de parâmetros para o ajuste oclusal dos arcos dentários dos eqüinos estabulados há mais de 1 ano para obtenção de uma oclusão funcional ideal. Foi mensurada a excursão lateral da mandíbula, nos pontos de início de contato oclusal molar/pré-molar; o ângulo oclusal de dentes molares e pré-molares através de cálculos trigonométricos, a prevalência da necessidade de redução do tamanho dos dentes incisivos. De acordo com as mensurações obtidas e avaliações realizadas foi determinado quais as mensurações acima citadas seriam válidas, como instrumento auxiliar, no ajuste oclusal visando manter a simetria e balanço dos arcos dentários para obtenção da oclusão funcional ideal em eqüinos. Foram avaliados 75 eqüinos (Equus caballus) hígidos, machos e fêmeas, com idade entre seis e 15 anos, estabulados há mais de um ano. Resultados: 9 (12%) animais possuíam dentes incisivos com formato normal, 66 (88%) apresentavam incisivos desalinhados de forma diagonal ou curvatura ventral. Dos 75 animais examinados, 34 (45,3%) apresentaram necessidade de redução do comprimento vertical dos dentes incisivos. Na análise dos parâmetros a serem utilizados para o ajuste oclusal foi observada alta significância estatística (p <0...

Análise eletromiográfica dos músculos temporal e masseter, antes e após ajuste oclusal, em pacientes tratados ortodonticamente; Electromyographic analysis of the temporal and masseter muscles from orthodontically treated patients, before and after occlusal adjustment

Mello, Rosaly Facioli Homem de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.07%
Inúmeros tratamentos ortodônticos não são finalizados de maneira satisfatória gerando deslizes maxilo-mandibulares, ou seja, uma relação cêntrica (RC) diferente da máxima intercuspidação habitual (MIH), o que pode gerar desestabilização do conjunto côndilo/disco articular, alterações mio-funcionais e disfunções temporomandibulares. O objetivo deste trabalho foi verificar a atividade eletromiográfica em 18 indivíduos de ambos os sexos submetidos a tratamento ortodôntico corretivo com a Mecânica de Edgewise, comparando um grupo controle constituído por 09 indivíduos, que ao término do tratamento ortodôntico, apresentaram uma máxima intercuspidação habitual (MIH) igual a relação cêntrica (RC), com 09 indivíduos que ao término do tratamento ortodôntico apresentaram a máxima intercuspidação habitual diferente da relação cêntrica e avaliá-los novamente após o ajuste oclusal. As análises eletromiográficas foram realizadas por meio de movimentos mastigatórios e manutenção de posições posturais, antes (A) e após (P) a terapia do ajuste oclusal. Foram utilizados cinco canais do Eletromiógrafo K6-I EMG de oito canais. Foi realizada análise estatística (ANOVA) para a avaliação entre as situações antes e após a terapia adotada. Notou-se que houve uma tendência para o aumento da atividade eletromiográfica no repouso...

Ajuste oclusal associado à terapia periodontal; Occlusal adjustment associated with periodontal therapy

Foz, Adriana Moura
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.91%
O ajuste oclusal (AO) como parte da terapia periodontal é um tema controverso, principalmente porque a literatura não fornece evidências suficientes sobre a influência do trauma de oclusão (TO) na doença periodontal (DP). A necessidade de ajuste oclusal na terapia periodontal é considerada incerta e requer investigação. O objetivo desta revisão sistemática foi identificar e analisar estudos que investigaram os efeitos do AO associado à terapia periodontal, sobre os parâmetros periodontais. Um protocolo foi desenvolvido incluindo todos os aspectos de uma revisão sistemática: estratégia de busca, critérios de seleção, seleção de métodos, coleta de dados e extração de dados. A pesquisa bibliográfica foi realizada utilizando MEDLINE via PubMed, Cochrane Central Register de estudos controlados e EMBASE. Os títulos e resumos de artigos foram selecionados de acordo com critérios estabelecidos na metodologia. Cada artigo que indicava uma possível correspondência com estes critérios, ou não poderia ser excluído baseado nas informações presentes no título ou no resumo, foi considerado e avaliado. Na seleção final, quatro artigos foram incluídos. Embora os estudos selecionados sugerem uma associação entre AO e uma melhora nos parâmetros periodontais...

Análise das tensões geradas por implantes curtos e convencionais reabilitados com próteses fixas unidas e isoladas, por meio do método de correlação de imagem digital; Analysis of the stresses generated by short and conventional implants rehabilitated with splinted and non-splinted fixed prosthesis by digital image correlation method

Peixoto, Raniel Fernandes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
26.72%
Nos casos de perda óssea vertical severa, principalmente em áreas posteriores da mandíbula, o uso de implantes curtos associado a próteses fixas metaloplásticas esplintadas pode ser uma alternativa às cirurgias de enxerto ósseo e a melhor transmissão de tensões ao osso adjacente, respectivamente. Dentre os métodos que avaliam a distribuição de tensões em torno dos implantes, a Correlação de Imagem Digital (CID) leva vantagens no que diz respeito à possibilidade de avaliar a distribuição das tensões de forma contínua por meio de imagens obtidas ao longo do tempo, durante carregamento oclusal. Diante disso, este trabalho avaliou qualitativa e quantitativamente o desempenho biomecânico de próteses fixas metaloplásticas parafusadas, unidas e isoladas, sobre implantes de diferentes comprimentos, posicionados na região posterior da mandíbula, por meio do método de CID. A partir de quatro modelos mestres, foram confeccionados quatro modelos em resina de poliuretano F16, simulando extremidade livre mandibular, com o dente 44 em resina (Luxatemp) e os dentes 45, 46 e 47 substituídos por implantes curtos (4 x 5 mm) e/ou convencionais (4 x 11 mm). Os grupos (G) deste estudo foram: G1 (dois implantes convencionais [45 e 46] e um curto [47])...

Análise biomecânica do movimento mastigatório antes e após o ajuste da oclusão dentária em equino

Paiva Neto, Álvaro de Oliveira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: vi, 48 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.63%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Cirurgia Veterinária - FCAV; As irregularidades da superfície de oclusão dentária causam restrições dos movimentos mandibulares em equinos durante a mastigação, além de contribuir para a queda do desempenho durante o exercício, devido a dor oral. O objetivo deste trabalho foi quantificar, mediante análise cinemática tridimensional, a amplitude dos movimentos caudo-rostrais, latero-laterais e dorso-ventrais da mandíbula de equinos durante a mastigação de feno antes e após o ajustamento oclusal por desgaste dentário. Para tal, foram utilizados sete equinos da raça Puro Sangue Árabes. Os animais foram filmados mastigando feno por duas vezes consecutivas antes da realização do ajustamento oclusal. Neste procedimento utilizou-se três câmeras de vídeo digitais e sete marcadores esféricos reflexivos posicionados na face. Após as primeiras filmagens os cavalos passaram por ajustamento oclusal mediante desgaste dentário e foram novamente a submetidos a duas filmagens em dias consecutivos. As imagens obtidas foram utilizadas foram utilizadas para análise cinemática do movimento. Utilizando o programa Dvideow, as imagens foram sincronizadas...

Mastigação unilateral : uma modalidade de tratamento

Valmir Raimundo da Silveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/11/2001 PT
Relevância na Pesquisa
26.57%
As desordens têmporomandibulares ou alterações funcionais do sistema estomatognático, atingem grande parte da população adulta. Sua etiologia é considerada multifatorial por envolver fatores locais, sistêmicos e psicogênicos. O presente estudo teve por objetivo, detectar a influência da mastigação unilateral sobre a oclusão, alguns músculos envolvidos na mastigação e sobre a articulação têmporomandibular. Foi utilizada uma modalidade de tratamento, fundamentada nas "Leis de crescimento e desenvolvimento do sistema estomatognático" enunciadas por PLANAS72, em 1987. Foram incluídos no presente estudo, 120 pacientes portadores de mastigação unilateral com sinais e sintomas de alterações funcionais do sistema estomatognático. Os sintomas relatados foram; dor de cabeça localizada e dor na região de alguns músculos "mastigadores". Os sinais clínicos mais evidentes detectados, foram: desvio mandibular da linha média, ruídos articulares e mastigação unilateral. Estes pacientes, foram inicialmente tratados com aparelhos de cobertura oclusal plana, com desoclusão pelos caninos, por um período aproximado de 60 dias. Em seguida foram submetidos, à um refinamento da oclusão por desgaste seletivo e após, realizado o equilíbrio funcional da mastigação...

Influência do ajuste oclusal funcional sobre a estabilidade mandibular; Influence of the functional occlusal adjustment on the mandibular stability

Liege Maria Di Bisceglie Ferreira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
67.12%
A eficácia do Ajuste Oclusal Funcional (AOF) sobre a estabilidade mandibular, o qual se baseia na avaliação de palpação e marcas geradas nos dentes por papel articular, foi avaliada neste estudo por meio da simetria de músculos mastigatórios e do relato de dor. A simetria da parte superficial do músculo masseter e da parte anterior do músculo temporal foi mensurada durante o período da mínima estabilidade mandibular, que ocorre no início da intercuspidação. Participaram da pesquisa 26 voluntárias com disfunção temporomandibular (DTM), dentre as quais 13 foram avaliadas exclusivamente após a realização do Ajuste Oclusal Funcional; 12 voluntárias foram avaliadas após a realização de uma simulação de ajuste oclusal (placebo) e em outro momento, após a realização do ajuste oclusal efetivo. Uma voluntária participou exclusivamente na condição placebo, em vista de sua desistência de participação na segunda etapa. Foram observados 13 casos tratados de forma não efetiva (placebo) e 25 casos tratados com Ajuste Oclusal Funcional efetivo. Em cada caso foram efetuadas avaliações em 3 fases: pré tratamento (Pré), imediatamente após (Pós) e 1 semana após o procedimento (Pós1S). Os índices de simetria se alteraram de forma significativa em todos os músculos do grupo tratado entre as fases Pré e Pós (p<0...

Influência de alterações na rugosidade superficial externa e interna na resistência flexural de uma cerâmica

Ruschel, Vanessa Carla
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 114 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.55%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Odontologia; O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do ajuste externo por meio de desgaste simulado, efetuando ou não o polimento, e do ajuste interno na rugosidade e resistência flexural de uma cerâmica vítrea reforçada com dissilicato de lítio. Para tanto, foram confeccionados 60 espécimes em forma de barra (? 20 x 4 ± 0.25 x 1.2 ± 0.2 mm) da cerâmica IPS e.max Press (Ivoclar Vivadent) e divididos em 6 grupos (n=10): G1 - glaze (controle); G2 - ajuste externo (AE); G3 - AE + polimento; G4 - ajuste interno (AI); G5 - AE + AI; G6 - AE + polimento + AI. Em seguida, o Ra dos espécimes foi mensurado com Rugosímetro. Após 24 h de armazenamento em água destilada a 37?C, os espécimes foram submetidos ao teste de resistência flexural de três pontos. Foi utilizada uma amostra de cada grupo (n=1) para análise da morfologia superficial em Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV). Os resultados foram analisados por meio dos testes ANOVA one-way, Bonferroni e Dunnett. As Médias Aritméticas e Desvio-Padrão (±DP) obtidos no teste de resistência flexural, em MPa, foram: G1=194.41 (±33.54); G2=224.96 (±31.67); G3=194.27 (±31.21); G4=193.37 (±24.39); G5=191.04 (±28.01); G6=188.62 (±27.3). As médias de Ra (µm) e Desvio-Padrão (±DP) foram: G1=1.26 (±0.21); G2=1.16 (±0.75); G3=0.71 (±0.21); G4=1.26 (±0.21); G5=1.03 (±0.23); G6=0.86 (±0.20). O ajuste externo sem o polimento não interferiu a rugosidade superficial da cerâmica...

A mordida aberta anterior: etiologia, diagnóstico e possibilidades de tratamento através do ajuste oclusal e da Ortodontia

Galiazzi, Aline
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 56 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.91%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde. Odontologia.; A mordida aberta anterior está entre as maloclusões de maior prevalência e agrega grande comprometimento estético e funcional. Representa um desafio aos cirurgiões dentistas por ser de difícil tratamento e estabilidade pós terapia, por isso, o diagnóstico preciso e o entendimento dos fatores etiológicos envolvidos são de fundamental importância para o sucesso do tratamento. Embora o tratamento precoce seja realizado de forma efetiva, os recursos para o tratamento do adulto são geralmente mais invasivos e com custos relativos elevados. Planos de tratamento que incluem a ancoragem esquelética e o ajuste oclusal são alternativas menos traumáticas que as opções relacionadas à cirurgia ortognática, porém, requerem indicação precisa e cuidados específicos. O presente estudo buscou revisar a literatura e compilar evidências científicas acerca da etiologia, diagnóstico e tratamento da mordida aberta anterior, buscando confrontar as alternativas do tratamento ortodôntico e do ajuste oclusal. Qualquer modalidade de tratamento da mordida aberta anterior em adultos, quando vista isoladamente, apresenta limitações e preocupação com a estabilidade...

Ajuste oclusal na Ortodontia: por que, quando e como?

Brandão,Roberto Carlos Bodart; Brandão,Larissa Bustamante Capucho
Fonte: Dental Press Editora Publicador: Dental Press Editora
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.07%
INTRODUÇÃO: o conhecimento sobre oclusão dentária deve ser considerado condição fundamental para a prática de uma Ortodontia de qualidade. O diagnóstico feito sem a manipulação do paciente em Relação Cêntrica pode levar à surpresa desagradável de se planejar o tratamento de uma má oclusão e se deparar com outra, depois dos primeiros arcos de nivelamento. Ao usar arcos retangulares, é importante a checagem dos contatos oclusais para se definir o tipo de movimento dentário necessário para o alcance do equilíbrio oclusal e, principalmente, verificar se este movimento é exeqüível. Durante o tratamento ortodôntico, devido à complexidade das superfícies oclusais, o ajuste oclusal por desgaste deve ser realizado para viabilizar movimentos dentários verticais, reduzindo o tempo de tratamento. Interferências oclusais são responsáveis tanto por efeitos adversos na biomecânica, quanto por aplicação de forças excessivas, que podem causar reabsorções radiculares. Após a Ortodontia, o ajuste oclusal é um dos determinantes da estabilização dentária, devendo-se obter, para cada dente posterior, contatos oclusais "A" e "B", ou "B" e "C" no sentido vestibulolingual, além dos contatos de "parada" e "equilíbrio" no sentido mesiodistal. Os dentes anteriores passam a funcionar em movimentos mandibulares...

Ajuste oclusal por desgaste seletivo no tratamento das disfunções temporomandibulares (DTMs)

Rogerio Raul Montibeller
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/1998 PT
Relevância na Pesquisa
46.96%
Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o efeito terapêutico do ajuste oclusal por desgaste seletivo segundo a técnica preconizada por PLANAS (1994), no alívio e tratamento dos sinais e sintomas das DTMs, após 3 meses do tratamento, através do Índice Anamnésico (FONSECA et al., 1994) e do Índice Craniomandibular - ICM (FRlCTON & SCHIFFMAN, 1986), e de registros intra-oral (NÓBIL0, 1990), que foram aplicados antes e após o tratamento. Foram selecionadas 10 pacientes, na faixa etária entre 20 e 31 anos, com boa saúde geral e pelo menos 24 dentes presentes, apresentando sinais e sintomas de Disfunção Temporomandibular (DTM). Foram realizados anamnese, exames clínico e radiográfico e todas as pacientes assinaram termo de consentimento para a realização do trabalho. Modelos em gesso pedra foram montados em articulador semi-ajustável para análise oclusal e desgaste seletivo simulado. No articulador também foram realizados os registros dos Ângulos Funcionais Mastigatórios de Planas - AFMPs (PLANAS, 1994) e confeccionados as placas de registro intra-oral. O ajuste oclusal por desgaste seletivo foi realizado buscando-se o equilíbrio entre os AFMPs, a fim de obter-se uma função mastigatória plena, bilateral e alternada...

Estudo clinico e eletromiografico dos musculos masseter e porção anterior do temporal, em pacientes com alterações funcionais do sistema estomatognatico, tratados com aparelhos intra orais

Valmir Raimundo da Silveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/1998 PT
Relevância na Pesquisa
26.63%
Foram examinados e tratados dez (10) pacientes do sexo feminino, na faixa etária entre 23 e 50 anos de idade, com sinais e sintomas de alterações funcionais do sistema estomatognático, divididos em dois grupos de cinco pessoas cada. Um grupo foi submetido a tratamento com aparelhos de cobertura oclusal plana e, o outro grupo tratado com aparelhos de pistas duplas tipo Planas, 1987. Os sintomas relatados com mais freqüência, foram as dores de cabeça seguidas de sensação de desconforto muscular. Todos os pacientes foram submetidos aos seguintes procedimentos: anamnése, exame clínico, exame físico através da palpação muscular, moldagem e modelos de estudo. Além dos exames e procedimentos preliminares, foram realizadas duas fases laboratoriais: uma para a captação dos potenciais elétricos dos músculos estudados e, a outra fase para o enceramento dos aparelhos em articulador semi-ajustável e respectivas prensagens em resina acrílica incolor termicamente ativada. Os aparelhos foram instalados e neles foram realizados os primeiros ajustes em relação aos dentes antagônicos. A primeira captação dos potenciais elétricos ocorreu antes da instalação dos aparelhos; a segunda aos 30 dias de uso e a terceira, após o refinamento oclusal...

Estudio de dos métodos antropométricos para la obtención clínica de la dimensión vertical oclusal utilizando biotipos faciales

Gatica Quintanilla, Claudio Rodrigo
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
26.81%
Trabajo de Investigación Requisito para optar al Título de Cirujano Dentista; Autor no autoriza el acceso a texto completo de su tesis en el Portal de Tesis Electrónicas; Introducción: Estudios previos muestran una relación entre la altura facial inferior del rostro y el biotipo facial, por este motivo es importante validar la utilidad clínica de los métodos basados en medidas faciales, que permitan su determinación de forma clínica, simple y de fácil obtención. Además de observar su comportamiento en relación a los biotipos faciales y al sexo. Objetivo General: Establecer la asociación entre la longitud de la Dimensión Vertical Oclusal, el doble de la distancia entre los ángulos internos de ambos ojos y la distancia a partir de una esquina de los labios a la otra (comisura a comisura) siguiendo la curvatura de la boca, en individuos adultos jóvenes chilenos de diferentes biotipos faciales. Materiales y Métodos: 96 individuos elegidos por conveniencia (49 hombres y 47 mujeres), con eugnacia, aceptaron partiipar y firmaron el CI de investigación. Se realizaron las siguientes mediciones clínicas: distancia entre los puntos antropométricos Subnasal (Sn) y Menton (Me), que representan a la Dimensión Vertical Oclusal (DVO)...

Estudio de correlación entre forma mandibular y determinación de dimensión vertical oclusal con la técnica de Knebelman modificada

Gárate Silva, Omar Enrique
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
26.72%
Trabajo de Investigación Requisito para optar al Título de Cirujano Dentista; Autor no autoriza el acceso a texto completo de su tesis en el Portal de Tesis Electrónicas; Introducción: En el contexto de la rehabilitación oral, la determinación de la Dimensión Vertical Oclusal o Altura Facial Inferior constituye una etapa muy importante independiente de la complejidad de ésta, pues influirá de manera significativa en el aspecto facial, función masticatoria y autopercepción de resultados del tratamiento por parte del paciente. Es por esta razón que nos hemos puesto como meta determinar una forma confiable e individualizable para determinar la Dimensión Vertical Oclusal. Se propone crear un método clínico-cefalométrico independiente del sexo, biotipo o condición de desdentamiento del individuo. Objetivo General: Determinar la relación existente entre las mediciones cefalométricas definidas para la Forma Mandibular y la determinación de la Dimensión Vertical Oclusal, mediante la Técnica de Knebelman modificada. Materiales y Métodos: Se empleó una muestra por conveniencia de 96 individuos (49 hombres y 47 mujeres) con un promedio de edad de 23.41 +/- 2.93 años. La inclusión de los participantes se basó en la condición de Eugnacia como criterio de inclusión y Disgnacia como criterio de exclusión. Todas las mediciones se realizaron con un pie de metro digital modificado y en magnitud de milímetros. Se realizaron dos mediciones clínicas: Distancia entre los puntos antropométricos Subnasal (Sn) y Mentón (Me)...

INFLUÊNCIA DO TRAUMA OCLUSAL NA DOENÇA PERIODONTAL

BUZZATA, Leandro Nicolao; Universidade Federal do Paraná; FARIAS, Aguinaldo Coelho de; CUNALI, Paulo Afonso; CUSTÓDIO, Lilian
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 09/08/2007 POR
Relevância na Pesquisa
36.66%
As interferências oclusais e sua relação com as doenças periodontais sempre foi um tema bastante controverso na literatura. Neste estudo objetivamos através de uma revisão de literatura, avaliar a influência do trauma oclusal na progressão e estabilização de uma doença periodontal. Os estudos de RIBEIRO, Luciana e colaboradores e Gher ME, afirmam que a mobilidade dentária nem sempre é indicativa de trauma oclusal e que pode existir com ausência de interferência oclusal. Gher ainda relata, nesse estudo, que a mobilidade dentária poderá ser eliminada após o tratamento da doença periodontal, seguida de um ajuste oclusal. Com base nos estudos regressos, podemos concluir que a interferência oclusal faz parte de um conjunto de fatores que pode perpetuar e, principalmente, agravar a doença periodontal promovendo uma maior mobilidade dentária.  

Efectividad del ajuste oclusal en pacientes de alta de ortodoncia

Ruiseco Palomares,Amitis; Rodríguez Calzadilla,Orlando L.; Otaño Laffitte,Gladys
Fonte: Revista Cubana de Estomatología Publicador: Revista Cubana de Estomatología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 ES
Relevância na Pesquisa
67.04%
El tratamiento ortodóncico tiene como objetivo llegar a un punto óptimo oclusal, estético y funcional. Con frecuencia son introducidas interferencias que a largo plazo pueden provocar disturbios del sistema estomatognático; una técnica de ajuste oclusal puede ser útil para estabilizar la función y garantizar la salud de este. Se seleccionó una muestra constituida por 14 pacientes con más de 6 meses de alta ortodóncica, diagnosticados con interferencias oclusales en una investigación previa. A cada uno de ellos se les realizó un ajuste oclusal por tallado selectivo, y pasados 6 meses, se procedió a la evaluación de la oclusión para la detección de posibles interferencias, analizándolas durante los diferentes movimientos mandibulares, tanto en las áreas de trabajo como de no trabajo, así como por grupos dentarios. Para ello se les realizó el análisis funcional de la oclusión en boca, completándose el estudio con el montaje de los modelos en el articulador semiajustable Dentatus ARL mediante el uso del arco facial. El estudio reveló que a la mayoría de los pacientes se les reestableció una oclusión funcional, lo que demuestra la efectividad del tratamiento, que el mayor porcentaje de interferencias después del ajuste fueron en el área de no trabajo y durante los movimientos de lateralidad...

Periimplantitis marginal por sobrecarga oclusal: A propósito de un caso

Uribe,Roberto; Peñarrocha,Miguel; Sanchis,Jose María; García,Oscar
Fonte: Medicina Oral, Patología Oral y Cirugía Bucal (Ed. impresa) Publicador: Medicina Oral, Patología Oral y Cirugía Bucal (Ed. impresa)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/04/2004 SPA
Relevância na Pesquisa
46.66%
En la etiología de la periimplantitis marginal se describen un factor infeccioso y otro biomecánico, por sobrecarga oclusal. Los trabajos experimentales y clínicos orientados al factor biomecánico son escasos, al igual que los estudios sobre histopatología asociada a la periimplantitis. Presentamos un caso de periimplantitis marginal en un implante de zona molar mandibular, causado por sobrecarga oclusal, que provocó un defecto óseo en la cresta marginal. El tratamiento consistió en un ajuste oclusal, el retiro quirúrgico del tejido contaminado y un injerto de hueso autógeno, lo cual difiere del tratamiento habitual en la periimplantitis infecciosa. En el análisis histológico del tejido periimplantario encontramos un infiltrado linfo-plasmocitario yuxtaepitelial y una zona central de tejido fibroconectivo denso, con escasa células inflamatorias, que difiere del tejido inflamatorio crónico asociado a la periimplantitis infecciosa. El control clínico y radiográfico a 12 meses evidenció la remisión del cuadro y recuperación ósea de la cresta marginal. Estimamos que en el tratamiento de la periimplantitis marginal, es necesario continuar los estudios acerca de las diferencias histológicas entre los cuadros infecciosos y aquellos originados por sobrecarga oclusal.