Página 1 dos resultados de 1175 itens digitais encontrados em 0.061 segundos

Íons majoritários e etanol na água de chuva de Ribeirão Preto: uma cidade com elevada atividade canavieira; Majority ions and ethanol in rainwater of Ribeirão Preto: a city with high sugarcane activity

Bernardi, Fernanda Furlan Giubbina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
116.32%
Um maior conhecimento sobre a composição química da água de chuva pode auxiliar no entendimento de como as atividades agrícolas da região de Ribeirão Preto podem afetar a composição da atmosfera local e regional. A proposta do presente estudo é determinar a concentração de íons majoritários e etanol na água de chuva de Ribeirão Preto, investigar suas fontes, e avaliar a possível sazonalidade dessas espécies químicas. As amostras de água de chuva foram coletadas no campus da Universidade de São Paulo (USP), no ano de 2007, e de agosto de 2011 a junho de 2012. No período de safra da cana-de-açúcar as concentrações médias ponderadas pelo volume (MPV) dos íons nas amostras de chuva foram mais elevadas (teste-t; P=0,05) do que no período de entressafra, com exceção do íon H+. As maiores razões entre as médias do período de safra e entressafra foram observadas para o K+ (6,7) e NH4+ (4,2), possivelmente porque os respectivos elementos estão presentes em elevadas concentrações na folha da cana, que é queimada antes da colheita manual da planta. O balanço da eletroneutralidade (considerando os íons: H+, K+, Na+, NH4+, Ca2+, Mg2+ Cl-, NO3-, SO42, F-, H3CCOO-, HCOO- e HCO3-) apresentou um déficit de ânions de 13% que foi atribuído às espécies aniônicas orgânicas presentes na água de chuva que não foram quantificadas. O valor médio ponderado pelo volume de pH nas amostras de chuva deste trabalho foi de 5...

Dimensionamento de reservatório para aproveitamento de água de chuva: comparação entre métodos da ABNT NBR 15527:2007 e Decreto Municipal 293/2006 de Curitiba, PR

Bezerra,Stella Maris da Cruz; Christan,Priscila de; Teixeira,Celimar Azambuja; Farahbakhsh,Khosrow
Fonte: Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído - ANTAC Publicador: Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído - ANTAC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
116.22%
Este trabalho apresenta uma comparação entre os métodos de dimensionamento de reservatório de água de chuva propostos na NBR 15527:007 e no Decreto Municipal 293/2006, de Curitiba, PR. Para esta análise foram selecionadas cinco edificações que possuem sistema de captação e aproveitamento de água de chuva em funcionamento. Os resultados obtidos através dos dois métodos foram discrepantes. A fim de resultarem volumes coerentes com o aproveitamento de água de chuva, as equações do Decreto Municipal 293/2006 merecem uma revisão, para serem incluídas as considerações sobre índice pluviométrico, área de captação e demanda para a água de chuva armazenada. A utilização dos métodos apresentados na NBR 15527:2007 seria facilitada com ajustes de nomenclatura e inclusão de mais informações na apresentação das equações, em função da ambiguidade de denominação das variáveis. A decisão final sobre qual método mais indicado pode ser baseada na comparação dos volumes obtidos e na viabilidade em termos de área disponível e custo de construção do reservatório.

Considerações sobre controle e vigilância da qualidade de água de cisternas e seus tratamentos.

AMORIM, M. C. C. de; PORTO, E. R.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 4., 2003, Juazeiro. Anais... Juazeiro: ABCMAC; Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2003. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 4., 2003, Juazeiro. Anais... Juazeiro: ABCMAC; Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2003.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
126.16%
No Brasil, principalmente no Semi-Árido, a utilização de cisternas para armazenar água para consumo humano tem sido implementada por meio de programas de cunhos municipal, estadual, federal e, principalmente, por organizações não governamentais, as quais podem ser utilizadas não apenas para captar e armazenar água de chuva, como, também, para armazenar água transportada por carros-pipa. Em ambos os casos, a qualidade da água pode ser afetada por diversos fatores, tornando-se irrelevante garantir a qualidade da água consumida, seja ela oriunda de precipitações e/ou de carros-pipa, pois os riscos à saúde pública existem quer por ausência de abastecimento quer por fornecimento inadequado. Neste sentido, o objetivo deste trabalho é abordar algumas considerações sobre controle e vigilância da qualidade de água de cisterna, os requisitos e padrões de qualidade da água de cisterna para consumo humano, de acordo com a Portaria 1.469/00 do Ministério da Saúde, bem como uma abordar sobre o tratamento da água de cisternas para consumo humano.; 2003

Escassez de desperdício de água de chuva em comunidades do semi-árido do Nordeste.

CAVALCANTI, N. de B.; BRITO, L. T. de L.; RESENDE, G. M. de.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 5., 2005, Teresina, PI. Anais... Teresina: ABCMAC; Governo do Estado do Piauí; Embrapa Semi-Árido; IRPAA; ASA, 2005. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 5., 2005, Teresina, PI. Anais... Teresina: ABCMAC; Governo do Estado do Piauí; Embrapa Semi-Árido; IRPAA; ASA, 2005. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.22%
No semi-árido do Nordeste brasileiro, a água é o principal obstáculo para a sobrevivência dos agricultores e animais. A vulnerabilidade a que estão expostas as populações rurais, em decorrência da instabilidade climática e dramatizada pelos períodos de seca que ocorrem, em média, a cada cinco anos. Este trabalho teve como objetivo fazer um levantamento em comunidades da região semi-árida de Pernambuco e da Bahia, quanto à escassez e o desperdício de água de chuva no ano de 2004. Para realização desse estudo, foram selecionadas, ao acaso, nove comunidades da região semi-árida, sendo oito no município de Petrolina, PE e uma no município de Curaçá, BA. O trabalho foi realizado no período de janeiro a dezembro de 2004. Após a seleção das comunidades foi realizado um levantamento das fontes de captação e acumulação de água de chuva utilizada pelos agricultores. Foram realizadas visitas mensais as comunidades para o acompanhamento do volume de água acumulada nas cisternas, barreiros, barragens, etc. Com os resultados obtidos, pode-se concluir que o volume de chuvas que ocorreu nas comunidades em 2004 foi suficiente para suprir a deficiência de água para os diferentes usos no meio rural, como consumo humano...

Capacidade de captação da água de chuva em cisternas de comunidades da zona rural do município de Petrolina, Pernambuco.

CAVALCANTI, N. de B.; BRITO, L. T. de L.; RESENDE, G. M. de.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 5., 2005, Teresina, PI. Anais... Teresina: ABCMAC; Governo do Estado do Piauí; Embrapa Semi-Árido; IRPAA; ASA, 2005. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 5., 2005, Teresina, PI. Anais... Teresina: ABCMAC; Governo do Estado do Piauí; Embrapa Semi-Árido; IRPAA; ASA, 2005. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
126.23%
A cisterna é uma forma milenar de armazenar água das chuvas em regiões que não dispõem de fornecimento de água permanente. No semi-árido do Nordeste brasileiro, a cisterna tem sido uma das principais formas de captação e armazenamento da água da chuvas, todavia, os longos períodos de estiagem que ocorre na região a água das cisternas não têm sido suficiente para atender as necessidades das famílias rurais. Este trabalho teve como objetivo fazer um levantamento junto aos agricultores de quatro comunidades do município de Petrolina, PE, quanto capacidade de captação e armazenamento de água de chuva em cisternas. O trabalho foi realizado de janeiro a dezembro de 2004 com os agricultores das comunidades de Caldeirão, Varginha e Cacimba do Baltazar. Foram acompanhadas 33 famílias. Os resultados obtidos demonstraram que o período analisado a precipitação média foi de 813,6 mm. A água da chuva acumulada nas cisternas não foi suficiente para atender as necessidades dos agricultores no período da seca. Os carros-pipa têm contribuído significativamente na complementação da água para os agricultores da zona rural. Com esses resultados, pode-se concluir que as cisternas embora tenham contribuído em parte para solução do problema da falta de água na região...

Experiência brasileira sobre captação, armazenamento, gestão e qualidade da água de chuva para consumo humano em comunidades rurais do Haiti.

SANTOS, E. de O. C.; SANTOS, D. N. dos; BRITO, L. T. de L.; SILVA, A. de S.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 6., 2007, Belo Horizonte. Água de chuva: pesquisas, políticas e desenvolvimento sustentável: anais. Belo Horizonte: UFMG, 2007. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 6., 2007, Belo Horizonte. Água de chuva: pesquisas, políticas e desenvolvimento sustentável: anais. Belo Horizonte: UFMG, 2007. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
136.24%
O Haiti está entre os países considerados prioritários para a cooperação externa do governo brasileiro. É um dos mais pobres do mundo, enfrenta graves problemas com a falta de água potável, alto índice de contaminação tanto nas áreas urbanas como rurais, falta de coleta de lixo e de serviços elementares, como saúde e educação, inclusive sua capital Porto Príncipe. Por isso o governo e instituições brasileiras firmaram parcerias com instituições haitianas com o intuito de desenvolver juntos programas de captação e armazenamento de água de chuva, para tentar minimizar a intensa problemática que o país enfrenta neste setor. A partir de intercâmbios de técnicos Argentinos ao Brasil e posteriormente técnicos brasileiros no Haiti, foi idealizada a realização de uma Missão Tripartite (Argentina/Brasil/Haiti), com o objetivo de cooperar com o desenvolvimento de comunidades rurais do Haiti, na área de produção de alimentos e abastecimento de água potável. Desse modo, foi constituído um grupo de técnicos brasileiros, da Embrapa Hortaliças (Brasília-DF), Embrapa Semi-árido (Petrolina-PE) e o Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada, IRPAA (Juazeiro-BA) que assumiram a responsabilidade de capacitar uma equipe de técnicos Haitianos no Brasil...

Água de chuva para consumo humano e produção de alimentos.

BRITO, L. T. de L.; SILVA, A. de S.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 6., 2007, Belo Horizonte. Água de chuva: pesquisas, políticas e desenvolvimento sustentável: anais. Belo Horizonte: UFMG, 2007. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 6., 2007, Belo Horizonte. Água de chuva: pesquisas, políticas e desenvolvimento sustentável: anais. Belo Horizonte: UFMG, 2007. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
146.19%
Água no Brasil e no Semi-Árido; tecnologias para captação de água de chuva.; 2007

Influência do preparo do solo nas perdas de água de chuva na cultura do milho.

BRITO, L. T. de L.; ANJOS, J. B. dos; CAVALVANTI, N. de B.; PEREIRA, L. A.; LEITE, W. de M.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 6., 2007, Belo Horizonte. Água de chuva: pesquisas, políticas e desenvolvimento sustentável: anais. Belo Horizonte: UFMG, 2007. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 6., 2007, Belo Horizonte. Água de chuva: pesquisas, políticas e desenvolvimento sustentável: anais. Belo Horizonte: UFMG, 2007. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
126.2%
Os diferentes sistemas de preparo dos solos utilizados pelos agricultores no Semi-Árido brasileiro apresentam situações diversas quanto ao aproveitamento da água para as culturas exploradas em condições dependentes de chuva. Neste trabalho, objetivou-se avaliar as perdas de água escoada de uma área submetida a diferentes sistemas de preparo do solo, cultivada com milho (Zea mays L.), correspondendo a T1 (Guimarães Duque); T2 (Aração profunda); T3 (Aração parcial); T4 (Sulcos barrados) e T5 (Sistema tradicional), que corresponde ao plantio no plano. A análise dos resultados referentes aos tratamentos apresenta que o T1 proporcionou maior volume de água escoado no ciclo da cultura (6.696 L), superando a testemunha (T5) que foi de 5.163,3 L. Por outro lado, o menor volume escoado ocorreu no tratamento com sulcos barrados (T4) que correspondeu a 1.066 L no mesmo período. Neste tratamento (T4) também foram obtidas as maiores produtividades de grão da cultura do milho (606 kg ha-1).; 2007

Captação de água de chuva para agropecuária: consumo animal.

ARAÚJO, G. G. L. de; PEREIRA, L. G. R.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 6., 2007, Belo Horizonte. Água de chuva: pesquisas, políticas e desenvolvimento sustentável: anais. Belo Horizonte: UFMG, 2007. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 6., 2007, Belo Horizonte. Água de chuva: pesquisas, políticas e desenvolvimento sustentável: anais. Belo Horizonte: UFMG, 2007. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
136.24%
Propriedades e função da água; ingestão de água por diferentes espécies animais; capacidade de suporte forrageiro e hídrico de pequenas unidades de produção animal no semi-árido; captação e aproveitament de água de chuva para produção animal; captação de água de chuva para produção de forragens; consumo de água via alimentos.; 2007

Captação de água de chuva em cisternas rurais.

CAVALCANTI, N. de B.; BRITO, L. T. de L.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 7., 2009, Caruaru. Captação e manejo de água de chuva: avanços e desafios em um ambiente de mudanças. Caruaru: ABCMAC: Embrapa Semi-Árido: AMAS-NE, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 7., 2009, Caruaru. Captação e manejo de água de chuva: avanços e desafios em um ambiente de mudanças. Caruaru: ABCMAC: Embrapa Semi-Árido: AMAS-NE, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.12%
2009

Efeito do escoamento da água de chuva em diferentes coberturas,

CAVALCANTI, N. de B.
Fonte: Engenharia Ambiental, Espírito Santo do Pinhal, v. 7, n. 4, p. 201-210, 2010. Publicador: Engenharia Ambiental, Espírito Santo do Pinhal, v. 7, n. 4, p. 201-210, 2010.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.16%
Os sistemas de captação de água de chuva utilizados pelos agricultores do semiárido brasileiro apresentam diferentes valores do coeficiente de escoamento superficial, o que pode ser responsável pela perda de volume de água significativo, devido à irregularidade das áreas de captação; portanto, são necessários estudos para que possam indicar os melhores sistemas de captação de água de chuva na região. Este trabalho teve como objetivo testar diferentes áreas de captação, visando obtenção de resultados que indiquem qual a área mais adequada para ser utilizada no semiárido brasileiro. Foram testados quatro tipos de área de captação: cobertura de argamassa de cimento e areia, cobertura de telha de cerâmica, cobertura de telha de fibrocimento, e cobertura de polietileno. Os resultados indicam que os maiores coeficientes de escoamento superficial ocorreram nas áreas com cobertura de telhas de fibrocimento e lona plástica de polietileno.; 2010

Captação e uso da água de chuva: aspectos construtivos e de manejo.

BRITO, L. T. de L.
Fonte: In: CURSO INTRODUTÓRIO EM SISTEMAS DE CAPTAÇÃO E ARMAZENAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA NO VALE DO SÃO FRANCISCO: EDUCAÇÃO SANITÁRIA E AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE E CONVIVÊNCIA COM O SEMIÁRIDO, 2011, Juazeiro. Palestras... Petrolina: UNIVASF: Embrapa Semiárido: CODEVASF, 2011. Publicador: In: CURSO INTRODUTÓRIO EM SISTEMAS DE CAPTAÇÃO E ARMAZENAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA NO VALE DO SÃO FRANCISCO: EDUCAÇÃO SANITÁRIA E AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE E CONVIVÊNCIA COM O SEMIÁRIDO, 2011, Juazeiro. Palestras... Petrolina: UNIVASF: Embrapa Semiárido: CODEVASF, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.05%
2011

Água de chuva armazenada em cisterna produz frutas e hortaliças para o consumo pelas famílias rurais: estudo de caso.

BRITO, L. T. de L.; ARAÚJO, J. O. de; CAVALCANTI, N. de B.; SILVA, M. J. da
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 8., 2012, Campina Grande. Aproveitamento da água de chuva em diferentes setores e escalas: desafio da gestão integrada. Campina Grande: ABCMAC: INSA: UEPB: UFCG: IRPAA; Petrolina: Embrapa Semiárido, 2012. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 8., 2012, Campina Grande. Aproveitamento da água de chuva em diferentes setores e escalas: desafio da gestão integrada. Campina Grande: ABCMAC: INSA: UEPB: UFCG: IRPAA; Petrolina: Embrapa Semiárido, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.14%
2012

Escolas rurais produzem hortaliças e frutas utilizando água de chuva armazenada em cisterna: estudo de caso.

BRITO, L. T. de L.; AZEVEDO, S. G. de; ARAÚJO, J. O. de
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 8., 2012, Campina Grande. Aproveitamento da água de chuva em diferentes setores e escalas: desafio da gestão integrada. Campina Grande: ABCMAC: INSA: UEPB: UFCG: IRPAA; Petrolina: Embrapa Semiárido, 2012. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 8., 2012, Campina Grande. Aproveitamento da água de chuva em diferentes setores e escalas: desafio da gestão integrada. Campina Grande: ABCMAC: INSA: UEPB: UFCG: IRPAA; Petrolina: Embrapa Semiárido, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
146.19%
O sucesso do programa de cisterna armazenando água de chuva para atender ao consumo das famílias no semiárido brasileiro permitiu que essa tecnologia fosse também utilizada para produzir alimentos, visando à melhoria da dieta das famílias rurais, denominado por P1+2 ou ?cisterna de produção?. Essa experiência foi implementada em 43 escolas rurais de treze municípios do Estado da Bahia. Assim, esta pesquisa teve por objetivo identificar as práticas agrícolas executadas nas áreas das hortas e ou pomar, como subsídios à instalação de novas cisternas em escolas de outros municípios. Também, verificar como a produção está sendo inserida na alimentação oferecida aos alunos. O diagnóstico feito a partir de visitas às escolas aponta para a necessidade de ajustes no sistema cisterna-horta, visando sua maior eficiência e permitindo a melhoria da disponibilidade e qualidade dos alimentos servidos.nas escolas; 2012

Produçãode fruteiras irrigadas com água de chuva na região Semiárida do Nordeste.

CAVALCANTI, N. de B.; BRITO, L. T. de L.; ARAÚJO, J. O.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 8., 2012, Campina Grande. Aproveitamento da água de chuva em diferentes setores e escalas: desafio da gestão integrada. Campina Grande: ABCMAC: INSA: UEPB: UFCG: IRPAA; Petrolina: Embrapa Semiárido, 2012. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO E MANEJO DE ÁGUA DE CHUVA, 8., 2012, Campina Grande. Aproveitamento da água de chuva em diferentes setores e escalas: desafio da gestão integrada. Campina Grande: ABCMAC: INSA: UEPB: UFCG: IRPAA; Petrolina: Embrapa Semiárido, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
146.25%
A busca pela água para o consumo no semiárido do Nordeste foi significativamente alterada pelo Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC),que tem como meta construir um milhão de cisternas para coletar água dachuva. Todavia, em função do volume das precipitações da região semiárida, pode-se utilizar parte da água armazenada nas cisternas para produção de alimentos. Com esse objetivo foi avaliada a utilização da água de chuva captada em um telhado e armazenada em uma cisterna para produção de fruteiras. O trabalho foi realizado no período de agosto de 2006 a dezembro de 2011 com a construção de uma cisterna de 16 mil litros, um telhado de 78,6 m2 e a implantação de um pomar com 36 fruteiras. Com os resultados obtidos podese concluir que a água da chuva armazenada em cisternas pode contribuir significativamente para melhoria das condições de vida dos pequenos agricultores da região semiárida.; 2012

Nova tecnica de captacao de agua de chuva, in situ, para melhorar o rendimento cultural da agricultura de sequeiro na regiao do Tropico Semi-Arido.

LAL, H.; SILVA, A. de S.; PORTO, E.R.; NUNES, P.F.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRICOLA, 13., 1983, Seropedica, RJ. Anais... Itaguai: UFRRJ, 1983. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRICOLA, 13., 1983, Seropedica, RJ. Anais... Itaguai: UFRRJ, 1983.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: v. 1, p. 251-259.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.23%
Nas regioes aridas e semi-aridas do mundo, a baixa precipitacao e a irregularidade na sua distribuicao estao entre os principais fatores responsaveis pela instabilidade na producao agricola. Nessas regioes, o sistema de captacao de agua de chuva, in situ, representa uma alternativa apropriada para estabilizar e aumentar a produtividade agricola. O sistema de captacao de agua de chuva, in situ, consiste na modificacao da superficie do solo da meneira a que o terreno entre fileiras da cultura sirva de area de captacao de agua de chuva. No CPATSA, vem sendo avaliados, desde 1980, os sistemas tipo "Mexico", "Guimaraes Duque" e "ICRISAT", com resultados promissores. A nova tecnica de captacao de agua de chuva in situ consiste na construcao de camalhoes largos e camalhoes estreitos, alternados, em curvas de nivel. Os camalhoes largos servem como zona de captacao e os camalhoes estreitos como zona de plantio, tendo a relacao de area entre si de 2:1. A lamina-enleiradora, um equipamento simples a ser usado acoplado a uma chassi-porta implementos, permite implantar, reformar e capinar, com capacidade de campo na faixa de 0,18 a 0,47 ha/h, dependente das dimensoes do sistema.; 1983

Avaliação do desempenho do sistema de descarte de água de chuva coletada em coberturas de três diferentes tipos de materiais; Performance assessment of disposal units from Rainfal collection system from roofs made by three different materials

ROCHA, Bárbara Cristina Castro de Melo
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Engenharia do Meio Ambiente; Engenharias Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Engenharia do Meio Ambiente; Engenharias
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
126.36%
The water shortage has become one of the world's main problems, leading to the development of new technologies and practices of water conservation. In order to obtain more effective solutions to solve this problem, new researches have been carried on to create hydraulic and sanitary systems more sustainable or, at least, system that causes less impact to the environment. Among the technologies economically available on water conservation in buildings, the use of rainfall collected from roofs can be of great potential to become a viable solution. The objective of this work is to study the ideal conditions for the disposal process of rainfall collected from three roofs made of different materials: metal, asbestos cement and ceramic tiles, located nearby, with the purpose of identifying both the ideal volume of disposal and the achievement of water quality standards, so that it becomes feasible for future uses. To do so, experimental units were installed to collect, dispose and store rainwater from three buildings located within the area of the School of Civil Engineering at Federal University of Goiás. After monitoring the volume of disposal correlating it with the quality assessment of the rainwater collected in each type of roof and with the rainwater collected directly from the atmosphere...

Variação da qualidade da água de chuva no início da precipitação

Melo, Luciano Rebello da Cunha
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-graduação em Engenharia Sanitária; Saneamento Ambiental; Meio Ambiente; Recursos Hídricos e Hidráulica Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-graduação em Engenharia Sanitária; Saneamento Ambiental; Meio Ambiente; Recursos Hídricos e Hidráulica
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
116.29%
One of the most evident and actual concern, not only in the scientific means, but also of the public knowledge in general, is the lack problem of the potable water, that come increasing more each time, motivated mainly for the po llution of the sources, the bad use of the water and the increase of the population. In such a way, the necessity of looking for new water sources and the development of techniques to use sources minus explored is becoming even more important and urgent. T he rainwater comes being used since a long time like a supplying source, but, due the few knowledge of its characteristics, the generated preconception and the discrimination around its consumption and to the bad use of the technique of collection and stor age, it comes being little used, wasting consequently a significant parcel of this source. Trying to develop the knowing of some characteristics of the rainwater, the present work looks for to define the curve of variation of the quality of the rainwater i n three points with distinct characteristics of the city of Natal -RN, in the course of the precipitation, in some situations of time and space. For describe the curve of variation of the water s quality, some variables must be analyzed, and to be identifie d when they modify themselves in the endurance of rain...

Tecnicas de captacao de agua de chuva in situ viabiliza o uso eficiente de agua para exploracao agricola no semi-arido do Nordeste do Brasil.

ANJOS, J. B. dos; SILVA, M.S.L. da; LOPES, P. R. C.; GOMES, T.C. de A.
Fonte: In: SEMINARIO INTERNACIONAL CYTED-XVII, 2., 2002, Salvador. Um enfoque integrado para a gestao sustentavel da agua - experiencias em regioes semi-aridas: resumos. Salvador: CYTED: UFBA, 2002. Publicador: In: SEMINARIO INTERNACIONAL CYTED-XVII, 2., 2002, Salvador. Um enfoque integrado para a gestao sustentavel da agua - experiencias em regioes semi-aridas: resumos. Salvador: CYTED: UFBA, 2002.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.25%
Na regiao semi-arida brasileira, o regime pluviometrico anual e um fator preponderante para o sucesso da agricultura dependente de chuva, sendo a sua ma distribuicao, no tempo e no espaco, a principal responsavel pela perda de safras agricolas. O sistema tradicional de cultivo na regiao semi-arida e a semeadura em covas, no plano, com o auxilio de uma enxada, o que da origem a uma pequena depressao, capaz de armazenar certa quantidade de agua de chuva. Este sistema e aparentemente pouco agressivo ao meio ambiente, no entanto, como o solo nao foi preparado (arado), a sua superficie apresenta-se ligeiramente compactada, dificultando a infiltracao e facilitando o escoamento superficial, a que contribui para o processo erosivo. No entanto, tecnicas simples de preparo do solo, visando a captacao da agua de chuva `in situ` sao mais apropriadas aos sistemas de producao adotados pelos agricultores, e podem ser implantadas usando-se tanto a tracao mecanica quanto a tracao animal. Os sistemas de captacao de agua de chuva 'in situ'mais utilizados na regiao semi-arida brasileira sao? sulcamento pre e pos-plantio, sulcos barrados, camalhoes inclinados ou sistema W, aracao parcial e o sistema Guimaraes Duque. Neste trabalho, sao apresentadas as principais tecnicas de captacao de agua de chuva 'in situ'...

Utilizacao da tecnica de captacao de agua de chuva in situ com adicao restos culturais.

LOPES, P. R. C.; SILVA, M.S.L. da; ANJOS, J. B. dos; GOMES, T.C. de A.
Fonte: In: SEMINARIO INTERNACIONAL CYTED-XVII, 2., 2002, Salvador. Um enfoque integrado para a gestao sustentavel da agua - experiencias em regioes semi-aridas: resumos. Salvador: CYTED: UFBA, 2002. Publicador: In: SEMINARIO INTERNACIONAL CYTED-XVII, 2., 2002, Salvador. Um enfoque integrado para a gestao sustentavel da agua - experiencias em regioes semi-aridas: resumos. Salvador: CYTED: UFBA, 2002.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.15%
O efeito do manejo de restos culturais, aliado a tecnica de captacao de agua de chuva 'in situ'foram avaliados na cultura do milho (Zea mays L.) em condicoes de sequeiro. O sistema de captacao de agua de chuva 'in situ'utilizado foi o Guimaraes Duque, com as seguintes combinacoes, que constituiram os tratamentos? TI. Testemunha (sistema de captacao sem refaze-lo a cada ano, retirando os restos culturais da superficie do solo depois da colheita); T2. Refazer o sistema de captacao a cada ano retirar os restos culturais da superficie do solo; T3. Refazer o sistema de captacao a cada ano e incorporar os restos culturais na linha de plantio; T4. Refazer o sistema de captacao a cada ano, plant `r mucuna preta para adubacao verde e incorporar na linha de plantio junto com os restos culturais; e T5. Nao refaze o sistema de captacao a cada ano, plantar mucuna preta para adubacao verde e deixar os restos culturais sobre a superficie do solo. Os tratamentos onde os restos culturais foram mantidos como cobertura morta ou incorporados na linha de plantio (T3, T4 e T5) apresentaram as maiores produtividades, porem nao diferiram estatisticamente entre Gi. No entanto, estes diferiram significativamente daqueles nos quaisos restos culturais foram retirados da superficie do solo apos a colheita (TI e T2).; 2002