Página 1 dos resultados de 924 itens digitais encontrados em 0.069 segundos

Saberes locais, mediação e cidadania: o caso dos agentes comunitários de saúde; Local knowedge and citizenship: the communitarian health agents

Lotta, Gabriela Spanghero
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
156.16%
As discussões sobre o novo significado de cidadania, valorização da diferença e respeito à diversidade de saberes trazem a questão de como as políticas públicas podem ser localmente enraizadas para garantir que essa diversidade seja contemplada em seus processos. Esta incorporação é ainda mais relevante quando tratamos de políticas de saúde, onde a interação entre implementadores e beneficiários é essencial para compreender os resultados da política. O Programa Saúde da Família (PSF) tem tentado mudar as relações entre Estado e beneficiários, aproximando profissionais da saúde dos cotidiano vividos pelos beneficiários onde, muitas vezes, há (re)produção dos componentes que levam às situações de insegurança, insalubridade e doença. No caso desse programa, a análise das políticas públicas deve levar em conta os processos de interação e a ação dos atores envolvidos na implementação do PSF. Este artigo tem como objetivo analisar o papel dos Agentes Comunitários de Saúde enquanto implementadores do PSF. Através de pesquisas etnográficas acompanhando as atividades dos ACS em diferentes municípios, buscamos compreender como eles lidam com seus múltiplos saberes, ativam e desativam referências e adaptam ação para colocar em prática o Programa. A partir de análises de 24 Agentes Comunitários de diferentes municípios...

Percepção dos agentes comunitários de saúde sobre as práticas de saúde mental na unidade básica de saúde da família do Paranoá no Distrito Federal

Álvares, Juliana Cardoso
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
146.25%
Dissertação(Mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2012.; Esta investigação trata-se de uma pesquisa qualitativa que objetivou analisar as percepções dos Agentes Comunitários de Saúde frente às práticas em Saúde Mental nas unidades básicas de saúde da família do Paranoá no Distrito Federal. Foram realizadas entrevistas individuais semi-estruturadas com catorze Agentes Comunitários de Saúde, com 10 questões referentes ao tema iluminados por artigos e outras referências bibliográficas. A análise do material compilado foi realizada pelo método de análise de discursos do sujeito coletivo (DSC) que se ancora nas expressões chaves e ideias centrais das falas dos sujeitos na pesquisa. Os resultados apontam, apesar de suas dificuldades e falta de qualificação na área, que os Agentes Comunitários de Saúde conseguem compreender e a identificar o sofrimento mental e as suas causas; e realizar ações em saúde mental. Evidenciou-se também que apesar de não terem recebido capacitação em saúde mental, os Agentes Comunitários de Saúde percebem a necessidade de tal demanda. Essas evidências vão ao encontro do novo paradigma da Reforma Psiquiátrica que exige...

Inclusão digital dos agentes comunitários de saúde no Brasil : novas formas de aprender em rede; Digital inclusion of community health agents in Brazil : new forms of learning in networks; Inclusión digital de los agentes comunitarios de salud en Brasil : nuevas formas de aprender em red

Mendonça, Ana Valéria Machado; Sousa, Maria Fátima de; Linhares, Ronaldo Nunes; Cabral, Júlio César; Paixão, Pablo Boaventura Sales
Fonte: Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) do Departamento de Saúde Coletiva (DSC) da Universidade de Brasília (UnB) Publicador: Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) do Departamento de Saúde Coletiva (DSC) da Universidade de Brasília (UnB)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
156.2%
Colaboração editorial da Faculdade de Ciência da Informação (FCI) da UnB.; Este artigo apresenta as idéias centrais que orientam o projeto de Inclusão Digital dos Agentes Comunitários de Saúde - ACS em desenvolvimento no Distrito Federal e no Estado de Sergipe, Brasil. Idéias que circunscrevem os valores da educação aproximativa entre os sujeitos. Educação promotora da saúde. Esta requer dos profissionais, novos conhecimentos, habilidades e atitudes que ampliem a capacidade de cada indivíduo, família e comunidade, em ter autonomia no cuidar da saúde. O ato aproximativo se vale das tecnologias inclusivas, as quais são mediadoras dos processos educativos que ocorrem em cada território de atuação dos ACS, ampliando as possibilidades de fortalecimento das trocas de saberes e fazeres entre estes sujeitos. Saberes reconstruídos com base nas leituras das realidades, estas fundamentando as práticas educativas dos ACS. Práticas entrelaçadas por redes sociais, onde a democratização das informações e a solidariedade no agir comunicativo alimentam a utopia desses sujeitos em se aproximarem, cada vez mais, para promover a Saúde das Famílias. ____________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The present article presents central ideas that guide the Project Digital Inclusion for Community Health Agents (CHA) that is underway in the Federal District and in the State of Sergipe. These ideas confine the values of approximation education between the subjects: a health-promoting education...

Agentes comunitários de saúde e ação intersetorial : agenda de promoção da saúde em grandes centros urbanos; Health community agents and intersectoral action : health promotion agenda in populated areas; Agentes comunitarios de salud y acción intersectorial : agenda de promoción de la salud en grandes centros urbanos

Sousa, Maria Fátima de; Parreira, Clelia Maria de Sousa Ferreira
Fonte: Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) do Departamento de Saúde Coletiva (DSC) da Universidade de Brasília (UnB) Publicador: Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) do Departamento de Saúde Coletiva (DSC) da Universidade de Brasília (UnB)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
156.22%
O artigo destaca o papel dos agentes comunitários de saúde na proposição e realização de agendas intersetoriais e de gestão compartilhada de ações de saúde no âmbito local. Para isso, considera o Projeto Ambientes Verdes e Saudáveis (PAVS) e destaca seus resultados parciais na formação desses agentes e chama a atenção para a necessária retomada e reafirmação do seu papel na promoção da saúde das populações que vivem nos grandes centros urbanos. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The article emphasizes the role of community health agents in the proposition and accomplishment of intersectoral agendas and shared management of local health procedures. Therefore, it considers the Green and Healthy Environment Project - PAVS, and emphasizes its partial results in forming these agents, it also calls attention to the necessary recapture and reaffirmation of its role in the promotion of health within inhabitants of densely populated areas. _______________________________________________________________________________________ RESUMEN; Este artículo destaca el papel de los agentes comunitarios de salud en la proposición y realización de agendas intersectoriales y de gestión compartida de acciones de salud en el ámbito local. Para esto...

Ambientes verdes e saudáveis : contribuição dos agentes comunitários de saúde na cidade de São Paulo; Green and healthiness environments : Communitarian health agents contribution in the city of São Paulo; Entornos verdes y saludables : la contribución de los trabajadores comunitarios de salud en Sao Paulo

Sousa, Maria Fátima de
Fonte: Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) do Departamento de Saúde Coletiva (DSC) da Universidade de Brasília (UnB) Publicador: Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) do Departamento de Saúde Coletiva (DSC) da Universidade de Brasília (UnB)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
156.19%
Este artigo trata-se de uma descrição do trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde, junto ao Projeto “Ambientes Verdes e Saudáveis: construindo políticas públicas integradas na cidade de São Paulo”, cuja proposição surge de uma articulação entre as Secretarias Municipais do Verde e do Meio Ambiente, da Saúde, da Assistência e Desenvolvimento Social, e da Educação. O objetivo central do projeto é articular a integração das políticas públicas voltadas para a inclusão das questões ambientais no conjunto das ações de promoção da saúde desenvolvidas no âmbito dos territórios nas 31 sub-prefeituras, distribuídas nas cinco regionais de saúde do município. Evidencia-se que o trabalho dos 6.000 Agentes Comunitários de saúde vem contribuindo com novas práticas, efetivas, de criação de oportunidades para a incorporação e a abordagem de questões ambientais nas ações de promoção da saúde. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT; This article deals with a description of the work of the Community Health Agents, joined together to the Project Green and Healthiness environments: building integrated public politics in the city of São Paulo, whose proposal appears from a joint within the Green and the Environment...

Atitudes e conhecimentos de agentes comunitários de saúde e suas relações com idosos

Ferreira,Virgílio Moraes; Ruiz,Tania
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
146.23%
OBJETIVO: Analisar as relações entre agentes comunitários de saúde e os cuidados prestados a idosos. MÉTODOS: Estudo transversal descritivo, com 213 agentes comunitários das 12 unidades básicas de saúde e das 29 unidades de saúde da família de Marília em 2010. Os dados foram coletados por meio de um questionário sociodemográfico, um instrumento de escala de atitudes em relação à velhice (Escala de Neri) e um questionário para avaliar conhecimentos gerontológicos (Questionário Palmore-Neri-Cachioni). Para a análise dos dados, foi utilizado o programa Statistical Package for the Social Sciences versão 16.0 para Windows. RESULTADOS: Predominaram no quadro dos agentes comunitários os adultos jovens, do sexo feminino, casados, escolaridade > 12 anos e inseridos na atividade há mais de seis anos. A maioria dos agentes relatou experiência com grupo de idosos e convivência intradomiciliar com pessoas dessa faixa etária, porém menos da metade referiu capacitação no tema envelhecimento. As avaliações positivas dos agentes quanto às atitudes perante a velhice ocorreram principalmente em aspectos como a sabedoria e generosidade dos idosos, porém foram marcantes as atitudes negativas para "lentidão e rigidez". O número de acertos sobre gerontologia foi baixo e esteve diretamente associado às capacitações recebidas pelos agentes. Foram observados estereótipos em relação ao idoso...

Estratégia de apoio em saúde mental aos agentes comunitários de saúde de Salvador-BA

Silva,Cristiane Batista da; Santos,Josenaide Engrácia dos; Souza,Rozemere Cardoso de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
156.18%
Este artigo descreve uma intervenção de apoio matricial, modelo de integração do cuidado em saúde mental na Estratégia de Saúde da Família (ESF), a partir de suporte técnico-pedagógico e retaguarda especializada à equipe de referência, cuja atuação permite que os sujeitos sejam cuidados na dinâmica do seu próprio território. OBJETIVO: relatar experiência de apoio matricial junto aos Agentes Comunitários de Saúde no bairro de Saramandaia (Salvador, Bahia) que buscou formular novas formas de relação entre saúde mental e saúde da família. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: A experiência resultou de uma pesquisa, intitulada "Construção social da aprendizagem em saúde mental e saúde da família" e dos contatos com a equipe; nela foram respeitados três cuidados essenciais da pesquisa qualitativa: aprovação pelo comitê de ética, anonimato e resguardo do uso abusivo do poder na relação entre pesquisador e participantes. Para o matriciamento, foram realizadas reuniões teóricas, discussão de casos e visitas domiciliares. RESULTADOS: O apoio matricial propiciou a construção coletiva de saberes em saúde mental, garantiu espaço de cuidado aos Agentes Comunitários de Saúde e fomentou a construção de redes do cotidiano...

Agentes Comunitários de Saúde: agenciadores de encontros entre territórios

Costa,Samira Lima da; Carvalho,Emílio Nolasco de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
156.13%
O artigo apresenta reflexões produzidas a partir de uma série de encontros com Agentes Comunitários de Saúde, ao longo de dez anos. Identifica-se a consolidação de dois territórios existenciais, que ora se aproximam, ora se afastam: o do saber técnico em saúde e o do saber popular em saúde. A partir da análise de algumas falas de ACS e de reflexões que dialogam com o referencial teórico da área, o texto discute alguns dos dilemas e impasses do acesso e da adesão na ótica desses Agentes, bem como as estratégias cotidianamente inventadas a partir dos encontros que se dão entre esses dois territórios. Identifica-se o lugar do Agente Comunitário de Saúde como agenciador de fronteiras, atuando em alguns momentos como um inventor ou potencializador de zonas de contato entre territórios e, em outros, como um representante de um dos territórios no outro.

A trajetória da formação profissional dos agentes comunitários de saúde no Município do RECIFE-PE

Méllo, Lívia Milena Barbosa de Deus e
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
156.17%
A história do Agente Comunitário de Saúde no Brasil se confunde com a história de lutas pelo direito à saúde e com a trajetória da instituição do Sistema Único de Saúde a partir do Movimento da Reforma Sanitária Brasileira. Estando o SUS em disputa permanente para consolidar-se enquanto projeto universal, equânime e integral, depende da ação dos seus trabalhadores e, portanto, da formação destes, na medida em que a esta reorienta atitudes e práticas diante da sociedade. Esteestudo apresenta inicialmente as diversas lentes sobre o Estado, políticas sociais, e políticas de saúde, além da relação trabalho e educação, no intuito de apreender os fundamentos que embasam as políticas de formação profissional em saúde, em especial a formação dos Agentes Comunitários em Saúde. Trata-se de um estudo de caso, de abordagem qualitativa e caráter histórico cujo objetivo é descrever e analisara trajetória da formação profissional dos Agentes Comunitários de Saúde no município do Recife, através do curso de formação técnica. Partimos do pressuposto que esta história tem relevância nacional visto que a conclusão do curso dos ACS se efetiva em Recife, enquanto se encontra parado na grande maioria dos municípios brasileiros. Revela-se nesta trajetória contextos políticos favoráveis de investida nas políticas de gestão do trabalho...

Trabalho, saúde e educação: um estudo sobre a formação profissional dos agentes comunitários de saúde do estado do Maranhão no período 2004-2011

Monteiro, Maria Alcina Gomes de Sousa
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
146.2%
Este estudo insere-se no âmbito da Educação Profissional em Saúde no atual contexto econômico, político e social em que se apresentam projetos educativos que, sob a lógica do capital, são voltados para a adaptação dos trabalhadores às necessidades capitalistas. E outros que apontam para a construção de sujeitos críticos capazes de compreender os fundamentos e as contradições do processo produtivo capitalista e de questionar as formas de exploração a que são submetidos. Tem como objetivo analisar a proposta de formação profissional dos Agentes Comunitários de Saúde do estado do Maranhão no período de 2004 a 2011, visando compreender seus impactos no exercício profissional e nas condições de trabalho dessa categoria. A metodologia fundamenta-se na utilização de referenciais bibliográficos sobre o tema e análise documental. Justifica-se por possibilitar um repensar sobre a prática recente de formação dos trabalhadores do SUS, levada a efeito pelo próprio SUS. No decorrer do estudo discute-se sobre a relação saúde, trabalho e educação vista pelo prisma ontológico e histórico e no contexto de sociabilidade capitalista, em que esta relação assume novos contornos, visto que se torna preponderante seu caráter mercadológico. Apresentam-se elementos históricos e legais de construção da categoria profissional dos Agentes Comunitários de Saúde e da proposta de formação desses trabalhadores...

Estratégia de apoio em saúde mental aos agentes comunitários de saúde de Salvador-BA; Strategy for supporting community health agents in mental health actions in Salvador-BA

Silva, Cristiane Batista da; Santos, Josenaide Engracia dos; Souza, Rozemere Cardoso de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
156.18%
Este artigo descreve uma intervenção de apoio matricial, modelo de integração do cuidado em saúde mental na Estratégia de Saúde da Família (ESF), a partir de suporte técnico-pedagógico e retaguarda especializada à equipe de referência, cuja atuação permite que os sujeitos sejam cuidados na dinâmica do seu próprio território. OBJETIVO: relatar experiência de apoio matricial junto aos Agentes Comunitários de Saúde no bairro de Saramandaia (Salvador, Bahia) que buscou formular novas formas de relação entre saúde mental e saúde da família. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: A experiência resultou de uma pesquisa, intitulada "Construção social da aprendizagem em saúde mental e saúde da família" e dos contatos com a equipe; nela foram respeitados três cuidados essenciais da pesquisa qualitativa: aprovação pelo comitê de ética, anonimato e resguardo do uso abusivo do poder na relação entre pesquisador e participantes. Para o matriciamento, foram realizadas reuniões teóricas, discussão de casos e visitas domiciliares. RESULTADOS: O apoio matricial propiciou a construção coletiva de saberes em saúde mental, garantiu espaço de cuidado aos Agentes Comunitários de Saúde e fomentou a construção de redes do cotidiano...

Comunitários de saúde de Sergipe-Brasil : um estudo das práticas de alfabetização em informação e comunicação em saúde; The inclusion of community health agents of Sergipe, Brazil : a study of literacy practices in information and communication in health; La inclusión de los Agentes Comunitarios de Salud de Sergipe, Brasil: un estudio de las prácticas de alfabetización en información y comunicación ensalud

Freire, Valéria Pinto; Paixão, Pablo Boaventura Sales; Lima, Maria de Fátima Monte; Linhares, Ronaldo Nunes; Mendonça, Ana Valéria Machado; Sousa, Maria Fátima de
Fonte: Revista coordenada pelo Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) do Departamento de Saúde Coletiva (DSC) da Universidade de Brasília (UnB) Publicador: Revista coordenada pelo Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) do Departamento de Saúde Coletiva (DSC) da Universidade de Brasília (UnB)
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
146.27%
Colaboração editorial da Faculdade de Ciência da Informação (FCI) da UnB; O papel social das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) nos processos educacional e profissional exige maior efetividade das políticas públicas e programas criados e implementados pelos governos, com o intuito de preparar os cidadãos para as possibilidades educacionais e informacionais advindas das TIC. A pesquisa em foco, subproduto do Projeto 'A prática do Ensino a Distância (EaD) como estratégia de aproximação entre os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) de Sergipe e as Tecnologias da Informação e da Comunicação' busca identificar caminhos efetivos de Infoinclusão social, através de práticas de Alfabetização em Informação e Comunicação (ALFIN). Fundamenta-se na teoria da Ação Comunicativa e nos estudos de Educação de Paulo Freire. Utilizou-se o Estudo de Caso como modalidade de pesquisa com abordagem qualitativa através de seus métodos e técnicas de coleta, análise e interpretação das informações obtidas. O grupo focal foi utilizado para colher relatos descritivos entre os sujeitos envolvidos, permitindo ao investigador analisar a maneira como os sujeitos interpretam aspectos da infoinclusão social, por meio de ALFIN. Foram observadas as práticas de 10 Agentes Comunitários de Saúde (ACS)...

Estudo das representações sociais da maconha entre agentes comunitários de saúde

Araújo,Ludgleydson Fernandes de; Castanha,Alessandra Ramos; Barros,Airton Pereira do Rêgo; Castanha,Christiane Ramos
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
156.09%
Tendo em vista o aumento do uso abusivo de substâncias psicoativas, em particular a maconha, na realidade brasileira, a presente pesquisa teve como objetivo verificar as representações sociais de agentes comunitários de saúde (ACS's) acerca do uso da maconha. Participaram 70 ACS's, de ambos os sexos, com média de idade de 26 anos. Foram utilizados como instrumentos: entrevistas semi-estruturadas e o Teste de Associação Livre de Palavras (Talp). Os dados das entrevistas foram categorizados pela análise de conteúdo temática de Bardin (1977) e os Talp foram processados pelo software Tri-Deux-Mots, por meio da Análise Fatorial de Correspondência. Os resultados sugeriram representações da maconha como planta e droga alucinógena que pode alterar o metabolismo humano. No que se refere às conseqüências na vida do usuário os ACS's objetivaram, de forma majoritária, atitudes de violência que ocasionam problemas relacionados à saúde e à família, contribuindo para iniciação a outras drogas e dependência. Concluiu-se pela importância da intervenção dos ACS's na educação preventiva em saúde, com o intuito de diminuir o uso indevido de drogas.

Atitudes e conhecimentos de agentes comunitários de saúde e suas relações com idosos; Actitudes y conocimientos de agentes comunitarios de salud y sus relaciones con ancianos; Community health workers' attitudes and beliefs toward the elderly

Ferreira, Virgílio Moraes; Ruiz, Tania
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
146.31%
OBJETIVO: Analisar as relações entre agentes comunitários de saúde e os cuidados prestados a idosos. MÉTODOS: Estudo transversal descritivo, com 213 agentes comunitários das 12 unidades básicas de saúde e das 29 unidades de saúde da família de Marília em 2010. Os dados foram coletados por meio de um questionário sociodemográfico, um instrumento de escala de atitudes em relação à velhice (Escala de Neri) e um questionário para avaliar conhecimentos gerontológicos (Questionário Palmore-Neri-Cachioni). Para a análise dos dados, foi utilizado o programa Statistical Package for the Social Sciences versão 16.0 para Windows. RESULTADOS: Predominaram no quadro dos agentes comunitários os adultos jovens, do sexo feminino, casados, escolaridade >; 12 anos e inseridos na atividade há mais de seis anos. A maioria dos agentes relatou experiência com grupo de idosos e convivência intradomiciliar com pessoas dessa faixa etária, porém menos da metade referiu capacitação no tema envelhecimento. As avaliações positivas dos agentes quanto às atitudes perante a velhice ocorreram principalmente em aspectos como a sabedoria e generosidade dos idosos, porém foram marcantes as atitudes negativas para "lentidão e rigidez". O número de acertos sobre gerontologia foi baixo e esteve diretamente associado às capacitações recebidas pelos agentes. Foram observados estereótipos em relação ao idoso...

Estratégia de apoio em saúde mental aos agentes comunitários de saúde de Salvador-BA; Strategy for supporting community health agents in mental health actions in Salvador-BA

Silva, Cristiane Batista da; Santos, Josenaide Engrácia dos; Souza, Rozemere Cardoso de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2012 POR
Relevância na Pesquisa
156.18%
Este artigo descreve uma intervenção de apoio matricial, modelo de integração do cuidado em saúde mental na Estratégia de Saúde da Família (ESF), a partir de suporte técnico-pedagógico e retaguarda especializada à equipe de referência, cuja atuação permite que os sujeitos sejam cuidados na dinâmica do seu próprio território. OBJETIVO: relatar experiência de apoio matricial junto aos Agentes Comunitários de Saúde no bairro de Saramandaia (Salvador, Bahia) que buscou formular novas formas de relação entre saúde mental e saúde da família. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: A experiência resultou de uma pesquisa, intitulada "Construção social da aprendizagem em saúde mental e saúde da família" e dos contatos com a equipe; nela foram respeitados três cuidados essenciais da pesquisa qualitativa: aprovação pelo comitê de ética, anonimato e resguardo do uso abusivo do poder na relação entre pesquisador e participantes. Para o matriciamento, foram realizadas reuniões teóricas, discussão de casos e visitas domiciliares. RESULTADOS: O apoio matricial propiciou a construção coletiva de saberes em saúde mental, garantiu espaço de cuidado aos Agentes Comunitários de Saúde e fomentou a construção de redes do cotidiano...

Trabalho atípico e capital social: os Agentes Comunitários de Saúde na Paraíba

Lima, Jacob Carlos; Universidade Federal de São Carlos; Moura, Maria do Carmo; Universidade Federal da Paraíba
Fonte: Universidade de Brasilia Publicador: Universidade de Brasilia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2011 POR
Relevância na Pesquisa
146.22%
Este artigo tem por objetivo analisar o trabalho dos agentes comunitários de saúde vinculados a dois programas governamentais: o Programa de Agentes Comunitários de Saúde e Programa Saúde da Família. Os agentes integram equipes de trabalhadores voltados à atenção básica em saúde cuja função é transmitir informações sobre higiene e saúde nas comunidades onde atuam, levantar dados sobre incidência de doenças na população e encaminhar os doentes para atendimento na Unidade de Saúde da Família. Para isso devem ser moradores da comunidade, para fazer o elo entre esta e a equipe. Constituem-se num trabalhador atípico, seja pelas características dos contratos de trabalho (temporários, terceirizados, não formalizados), seja pela posse de um capital social como competência exigida, ou seja, uma característica relacional como condição para exercer a ocupação. O trabalho dos agentes reflete as novas formas de implementação de políticas sociais descentralizadas pelo Estado e as novas formas de utilização de trabalhadores, fora do quadro do funcionalismo tradicional. A pesquisa constou de questionário aplicado a 53 Agentes Comunitários de Saúde de doze equipes do Programa de Saúde da Família nos municípios de João Pessoa...

Agentes Comunitários de Saúde: agenciadores de encontros entre territórios

Costa,Samira Lima da; Carvalho,Emílio Nolasco de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
156.13%
O artigo apresenta reflexões produzidas a partir de uma série de encontros com Agentes Comunitários de Saúde, ao longo de dez anos. Identifica-se a consolidação de dois territórios existenciais, que ora se aproximam, ora se afastam: o do saber técnico em saúde e o do saber popular em saúde. A partir da análise de algumas falas de ACS e de reflexões que dialogam com o referencial teórico da área, o texto discute alguns dos dilemas e impasses do acesso e da adesão na ótica desses Agentes, bem como as estratégias cotidianamente inventadas a partir dos encontros que se dão entre esses dois territórios. Identifica-se o lugar do Agente Comunitário de Saúde como agenciador de fronteiras, atuando em alguns momentos como um inventor ou potencializador de zonas de contato entre territórios e, em outros, como um representante de um dos territórios no outro.

Estudo das representações sociais da maconha entre agentes comunitários de saúde

Araújo,Ludgleydson Fernandes de; Castanha,Alessandra Ramos; Barros,Airton Pereira do Rêgo; Castanha,Christiane Ramos
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
156.09%
Tendo em vista o aumento do uso abusivo de substâncias psicoativas, em particular a maconha, na realidade brasileira, a presente pesquisa teve como objetivo verificar as representações sociais de agentes comunitários de saúde (ACS's) acerca do uso da maconha. Participaram 70 ACS's, de ambos os sexos, com média de idade de 26 anos. Foram utilizados como instrumentos: entrevistas semi-estruturadas e o Teste de Associação Livre de Palavras (Talp). Os dados das entrevistas foram categorizados pela análise de conteúdo temática de Bardin (1977) e os Talp foram processados pelo software Tri-Deux-Mots, por meio da Análise Fatorial de Correspondência. Os resultados sugeriram representações da maconha como planta e droga alucinógena que pode alterar o metabolismo humano. No que se refere às conseqüências na vida do usuário os ACS's objetivaram, de forma majoritária, atitudes de violência que ocasionam problemas relacionados à saúde e à família, contribuindo para iniciação a outras drogas e dependência. Concluiu-se pela importância da intervenção dos ACS's na educação preventiva em saúde, com o intuito de diminuir o uso indevido de drogas.

Atitudes e conhecimentos de agentes comunitários de saúde e suas relações com idosos

Ferreira,Virgílio Moraes; Ruiz,Tania
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
146.23%
OBJETIVO: Analisar as relações entre agentes comunitários de saúde e os cuidados prestados a idosos. MÉTODOS: Estudo transversal descritivo, com 213 agentes comunitários das 12 unidades básicas de saúde e das 29 unidades de saúde da família de Marília em 2010. Os dados foram coletados por meio de um questionário sociodemográfico, um instrumento de escala de atitudes em relação à velhice (Escala de Neri) e um questionário para avaliar conhecimentos gerontológicos (Questionário Palmore-Neri-Cachioni). Para a análise dos dados, foi utilizado o programa Statistical Package for the Social Sciences versão 16.0 para Windows. RESULTADOS: Predominaram no quadro dos agentes comunitários os adultos jovens, do sexo feminino, casados, escolaridade > 12 anos e inseridos na atividade há mais de seis anos. A maioria dos agentes relatou experiência com grupo de idosos e convivência intradomiciliar com pessoas dessa faixa etária, porém menos da metade referiu capacitação no tema envelhecimento. As avaliações positivas dos agentes quanto às atitudes perante a velhice ocorreram principalmente em aspectos como a sabedoria e generosidade dos idosos, porém foram marcantes as atitudes negativas para "lentidão e rigidez". O número de acertos sobre gerontologia foi baixo e esteve diretamente associado às capacitações recebidas pelos agentes. Foram observados estereótipos em relação ao idoso...

Prevalência e fatores associados à infecção pelo Mycobacterium tuberculosis entre agentes comunitários de saúde no Brasil, usando-se a prova tuberculínica

Rogerio,Wesley Pereira; Prado,Thiago Nascimento do; Souza,Fernanda Mattos de; Pinheiro,Jair dos Santos; Rodrigues,Patrícia Marques; Sant’anna,Amanda Pissinate do Nascimento; Jesus,Kássia Gomes de; Cerutti Junior,Crispim; Lima,Rita de Cássia Duart
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2015 PT
Relevância na Pesquisa
156.08%
Resumo Este artigo tem por objetivo determinar a prevalência e os fatores associados à infecção latente pelo Mycobacterium tuberculosis entre agentes comunitários de saúde (ACS), usando dois pontos de corte da prova tuberculínica 5mm e 10mm. Trata-se de estudo transversal, com dados coletados sobre sexo, idade, cicatriz de BCG, prova tuberculínica (PT) anterior, tempo que trabalha na profissão de ACS, atuar em unidade básica de saúde (UBS), ter tido contato intradomiciliar com tuberculose (TB), usar álcool, ser fumante e apresentar comorbidades. Para controle de variáveis de confusão e estimativa da medida de efeito (OR), foi empregada a regressão logística. Aplicou-se PT, com leitura após 48-72 horas. As prevalências foram de 57,88% e 37,3%, respectivamente, para 5mm e 10mm. Manteve-se associada à positividade para o ponto de corte de 10mm a condição de trabalhar em UBS com Programa de Controle de Tuberculose (PCT) implementado e já ter tido contato intradomiciliar com TB. Já para o ponto de corte de 5mm, trabalhar em UBS com PCT e implementado. São necessárias ações de conscientização nos municípios e fortalecimento das ações de educação permanente sobre a temática.