Página 1 dos resultados de 2859 itens digitais encontrados em 0.006 segundos
Resultados filtrados por Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP

Da estética à ética: uma análise compreensiva das obras literárias de Sartre e Malraux; From aesthetics to ethics: a comprehensive analysis of the literary works of Sartre and Malraux

Souza, Thana Mara de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.92%
Esta tese pretende mostrar a relação que se pode estabelecer entre uma estética e uma ética em Sartre e Malraux. Por meio de suas obras literárias e teóricas, veremos que a arte para o primeiro se mostra como crítica aos valores burgueses de abstração e, se permite um afastar-se do real, é apenas para mais compreensivamente voltar-se para ele; enquanto para o segundo a arte se mostra como possibilidade de fuga do caos do mundo sem valores e como busca de uma nova noção de homem. Embora de modo bastante distinto, tanto Sartre quanto Malraux fazem relação entre a arte e a realidade, entre a estética e a ética. E são as semelhanças e distinções dessa relação que pretendemos compreender nesta tese de doutorado; This thesis explore the relation that can be established between an aesthetics and an ethics in Sartre and Malraux. Based on their literature and theoretical works, we will show that, for the first art is critics to the bougeois values of abstraction which allows a distance from the real as a more sympathetic way to return to it; while for the second art can be seen as a possibility to scape from the chaos of the world with no values as well as a search for a new concept of man. Despite the very different approaches...

Continuidade entre estética e investigação na teoria da arte deweyana: a educação entre arte e ciência, valor e método, ou entre o ideal e o real; Continuity in research and aesthetics within Deweys art theory education between art and science, or value and method: the ideal and the real

Dorsa, Ana Daniele de Godoy
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.08%
A presente pesquisa, de natureza teórico-filosófica, argumenta descritivamente a teoria estética do filósofo americano John Dewey, em função do seu chamado "princípio de continuidade", próprio do sistema filosófico deweyano como um todo. Nessa empreitada, privilegiou-se o recorte da continuidade entre o estético e o científico, ou entre valor e investigação enquanto característica essencial de tal teoria estética. Na observação dos pressupostos filosóficos gerais do filósofo, verificou-se que sua estética se estabelece, necessariamente, em continuidade ao método experimental das ciências naturais, consolidando proposições características essenciais de sua teoria da arte: Dewey crê na supremacia da contingência do processo que é a própria natureza, contínua, cumulativa, em sentido amplo, o que justifica que o ideal deva deixar de ser contemplativo para se converter num instrumental operativo, ou seja, um método experimental em virtude do meio; assim sendo, a estética deweyana deve ser compreendida, principalmente, em seu caráter investigativo, ou seja, em continuidade à ciência; Dewey rejeita os dualismos filosóficos, a metafísica e a epistemologia tradicionais; logo, sua estética desconsidera igualmente qualquer "transcendental" ou "transcendente" em termos clássicos; portanto...

Direito e estética: para uma crítica da alienação social no capitalismo; Law and aesthetics: for a critique of social alienation under capitalism

Akamine Junior, Oswaldo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Direito e estética para uma crítica da alienação social no capitalismo é uma tese que se alinha às obras de Karl Marx e de Evgeny Pachukanis. Partindo do entendimento de que a teoria estética é um locus privilegiado para a crítica social, busca nela elementos para a crítica do direito. Analisa a especificidade histórica do direito, com a aproximação entre a forma mercadoria e a forma jurídica. Aborda o problema da mistificação do direito e da ideologia jurídica. Examina a teoria jurídica tradicional e suas implicações. Discute o fenômeno que o autor denomina regressão do indivíduo, em alusão ao problema da regressão da audição que Adorno, em um famoso ensaio, constatou, no campo da música e da indústria cultural. Na segunda parte, examina, propriamente, a estética como teoria social e, assim, finalmente, promove, de maneira mais aprofundada, a crítica do direito a partir do debate artístico. Aborda a proximidade entre a teoria pachukaniana e a dialética negativa de Adorno e, nesse sentido, também observa alguns aspectos ontológicos que estão presentes na estética marxistalukacsiana. Mostra o vínculo entre a posição essencialista e as teorias jusracionalistas, de modo a esclarecer outros elementos que corroboram a ideologia jurídica e se que se infiltram nas estratégias políticas emancipatórias. Analisa problemas da criação artística e da indústria cultural...

Trabalho, estética, arquitetura: a contribuição de György Lukács para um estudo crítico sobre a responsabilidade social do arquiteto; Labour, aesthetics, architecture: the contribution from György Lukács for a critical study on the social responsibility of the architect

Thiesen, José Rodolfo Pacheco
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
György Lukács, filósofo húngaro, é autor de uma vasta produção teórica. Nos anos 1950 e 1960, em seu período de maior maturidade, Lukács dedicou-se à formulação de uma Estética e de uma Ontologia do ser social, obras nas quais buscou retomar e desenvolver temas que se situam nos fundamentos do pensamento de Marx e Engels. Entre esses temas, figurou com importância crescente o tratamento dado à categoria trabalho. Em sua última grande obra teórica, Para uma ontologia do ser social , Lukács situa o trabalho como categoria fundante do ser social e fonte primária da contradição entre teleologia e causalidade. Antes disso, em sua Estética I , Lukács já havia posicionado o trabalho e a vida cotidiana com centralidade em relação às reflexões sobre a arte e a estética, chegando inclusive a realizar formulações específicas sobre a arquitetura. O presente trabalho retoma algumas dessas reflexões de Lukács, o que inclui um retorno também à questões fundamentais colocadas por Marx e Engels, e confronta essas reflexões com elementos da tradição teórica marxista que se construiu no Brasil em torno da produção teórica de Sérgio Ferro. Assim, o presente trabalho sugere a possibilidade de realização da investigação em torno dos problemas relacionados ao reflexo estético arquitetônico situando a arquitetura dentro do âmbito (o mais amplo possível) da práxis social...

Liberdade estática, razão estética: permeabilidades entre arquitetura e engenharia na obra de Oscar Niemeyer; Statics freedom, aesthetics reason: permeability between architecture and engineering in the work of Oscar Niemeyer

Martins, Alexandre Augusto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.92%
Este estudo coloca em pauta o diálogo entre duas diferentes áreas do conhecimento que caminham paralelamente sobre campos limítrofes, permeáveis e por vezes entrelaçados: arquitetura e engenharia. Reflete sobre a relação entre estética e técnica ao longo do tempo e apresenta a contribuição mútua entre ambas as disciplinas para um fazer construtivo mais interessante e eficiente. Elege Oscar Niemeyer como representante de um fazer projetual fundamentalmente propositivo e que, por isso, quebra fronteiras e busca inovações que tensionem o binômio plástica e partido - sempre por meio do concreto como seu material de construção predileto. Traça um breve panorama - inclusive historiográfico - sobre a carreira desse arquiteto carioca entre as décadas de 1930 e 1960. Investiga também as influências que recebe e que reverberam na concepção de suas arquiteturas, alçando os mestres Lucio Costa (no Brasil) e Le Corbusier (na Europa) ao patamar de suas primeiras referências arquitetônicas de peso. Destaca os reflexos daí surgidos e presentes em sua obra, especialmente a partir do projeto do Ministério da Educação e Saúde (MES), no Rio de Janeiro, até a construção da nova Capital Federal - obedecendo, portanto...