Página 1 dos resultados de 1034 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Acuidade visual de resolução de grades em crianças com paralisia cerebral do tipo espástico pelo método dos potenciais visuais evocados de varredura; Grating resolution acuity in children with spatic cerebral palsy by the sweep visual evoked potential

Costa, Marcelo Fernandes da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2001 PT
Relevância na Pesquisa
66.84%
Medimos a acuidade visual em crianças com paralisia cerebral do tipo espástica, classificadas em tetraplégicas, diplégicas e hemiplégicas, de acordo com o seu prejuízo motor, pelo método dos potenciais visuais evocados de varredura. Encontramos uma redução na acuidade visual em todos as crianças com tetraplegia e diplegia e em 94% das crianças com hemiplegia. Ambliopia foi identificada em 16% das crianças. Uma alta correlacão entre o prejuízo motor e a redução da acuidade visual foi encontrada para todas as classes. Concluímos que a acuidade visual está reduzida na paralisia cerebral espástica e que esta é de origem cortical, uma vez que o exame oftalmológico de todas as crianças era normal.; We measured the visual acuity in children with spastic cerebral palsy classified as tetraplegic, diplegic and hemiplegic according to their motor impairment by the sweep visual evoked potential method. We found a reduction in the visual acuity of all tetraplegic and diplegic and in 94% of the hemiplegic children. Ambliopia was found in 16% of children. A high correlation was found between the motor impairment and the reduction in the visual acuity. We conclude that the visual acuity was reducted in the spastic cerebral palsy and the origins are presumed to be cortical since the ophthalmological exam in all children was normal.

Estudo do buraco macular fechado cirurgicamente: avaliação da relação entre a integridade da camada de fotorreceptores e a acuidade visual final por meio da tomografia de coerência óptica; Optical coherence tomography evaluation of surgically closed macular holes: photoreceptor layer integrity analysis and its correlation with final visual outcome

Gomes, André Marcelo Vieira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.94%
Introdução: O tratamento do buraco macular idiopático ainda é acompanhado de incertezas em relação ao seu prognóstico. Ao longo dos últimos anos, têm sido utilizados o tempo de história, o tamanho e a acuidade visual pré-operatória dos buracos como critérios de orientação quanto ao resultado visual final. O aspecto final da parte mais externa da retina foveal tem merecido especial atenção em relatos recentes. Neste trabalho, avaliou-se, por meio da tomografia de coerência óptica, a integridade da camada de fotorreceptores, correlacionando o seu aspecto final com a acuidade visual obtida em casos de buraco macular idiopático, fechados cirurgicamente. Métodos: Pacientes operados com sucesso e com seguimento mínimo de 12 meses foram submetidos à avaliação oftalmológica completa incluindo a medida da acuidade visual final em escala logMar, biomicroscopia de mácula, oftalmoscopia indireta e angiofluoresceinografia. Colheram-se dados sobre idade, sexo, raça, tempo de história e tamanho do buraco além da acuidade visual pré-operatória. Para a classificação das lesões, utilizaram-se os critérios definidos por Gass. Imagens tomográficas da camada correspondente aos fotorreceptores da retina na região foveal foram criteriosamente obtidas através da tomografia de coerência óptica. Uma avaliação qualitativa desta camada foi realizada por examinador experiente...

Avaliação da acuidade visual de recém-nascidos pequenos para a idade gestacional pelos métodos do potencial visual evocado de varredura e cartões de acuidade de Teller; Evaluation of Visual Acuity in Small-for-Gestational-Age Newborns Using Sweep VEP and Teller Acuity Card Methods

França, Valtenice de Cássia Rodrigues de Matos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.84%
Objetivo: Avaliar os efeitos da desnutrição intra-uterina na acuidade visual (AV) de resolução de grades pelo Potencial Visual Evocado de Varredura (PVEv) e Cartões de Acuidade de Teller (CAT). Método: Avaliamos a AV de resolução de grades, binocularmente, de 41 recém-nascidos com idade estacional 37 semanas, destes 23 nasceram com o peso adequado para a idade gestacional (AIG - Idade: 14,3 ± 7,5 semanas) e 18 nasceram pequenos para a idade gestacional (PIG - Idade: 10,7 ± 4,1semanas). A AV foi determinada usando ambas as técnicas psicofísica (CAT) e eletrofisiológica (PVEv). Durante o teste dos CAT foram apresentados cartões contendo em um dos lados grades de ondas quadradas pretas e brancas com freqüência espacial entre 0,23 e 19 ciclos por grau de ângulo visual a 55 cm do participante. O teste iniciou com o cartão com a freqüência espacial mais baixa com orientação randômica desconhecida pelo experimentador. Cartões contendo freqüências espaciais mais altas foram apresentados gradativamente até que uma resposta incorreta ocorresse, então o cartão anterior era apresentado novamente. A AV foi definida pela média aritmética das freqüências espaciais contidas nos cartões para 4 reversões. Para o registro do PVEv...

Achados da acuidade visual estática e dinâmica em pacientes com disfunção vestibular; Findings of static and dynamic visual acuity in patients with vestibular dysfunction

Sales, Renata
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.93%
SALES, R. Achados da acuidade visual estática e dinâmica em pacientes com disfunção vestibular. 106f. Tese (Doutorado) da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP. Ribeirão Preto-SP, 2013. Para a obtenção da visão nítida é necessário que a imagem permaneça estável na retina, mesmo com a movimentação cefálica. As pessoas que sofrem de labirintopatias são mais sensíveis a efeitos visuais, podendo apresentar os sintomas de tontura, enjoo e oscilopsia durante a movimentação cefálica. Esse fato ocorre devido ao conflito sensorial entre o sistema vestibular e visual. O presente estudo objetivou verificar a variação da acuidade visual estática e dinâmica em pacientes com disfunção vestibular. Foram selecionados pacientes de ambos os sexos, com idade entre 14 e 88 anos de idade submetidos ao exame de vetoeletronistagmografia entre os anos de 2009 e 2011. Esses pacientes também foram submetidos ao exame de acuidade visual estática e dinâmica. Na acuidade visual dinâmica, foram pré-determinadas frequências de 0.5, 1.0, 1.5 e 2.0 Hertz para a movimentação cefálica. Os resultados mostraram maior decréscimo da acuidade visual estática e dinâmica entre os pacientes com labirintopatias bilaterais se comparadas com as unilaterais e o grupo controle. Além disso...

Uso do teste Lea Gratings para avaliação da acuidade visual de resolução de grades em lactentes normais; Using Lea Gratings test to access grating visual acuity in normal infants

Giovana Martini Pimenta
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.96%
Objetivos: Determinar o desenvolvimento da acuidade visual de grades binocular e monocular, mensuradas com o Lea Gratings, prover uma base idade-dependente por esta técnica em uma coorte de crianças saudáveis e comparar os resultados obtidos por este teste com os obtidos com os Cartões de Acuidade de Teller. Método: Tratou-se de estudo prospectivo e longitudinal, descritivo e analítico, da acuidade visual de resolução de grades de um grupo de lactentes, nos três primeiros meses de vida e no período entre 12 e 24 meses. Considerou-se, como critérios de inclusão, lactentes que foram nascidos a termo e adequados para a idade gestacional, com um mês de idade cronológica e residentes na região metropolitana de Campinas, que apresentaram o Reflexo Vermelho presente ao nascimento. A acuidade visual de resolução de grades foi mensurada por meio do teste Lea Gratings, mês a mês, e, a partir dos 12 meses, também por meio dos Cartões de Acuidade de Teller, quando foram descartadas alterações oftalmológicas nos participantes do estudo. A amostra foi constituída de 133 lactentes e a análise dos resultados foi realizada utilizando-se o Statistical Package for Social Sciences for Personal Computer (SPSS 16.0). Os valores de acuidade (CPD) foram apresentados em distribuição de frequência e para determinação da média e do desvio padrão...

A inserção de enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família (ESF) na investigação da acuidade visual em alunos; The inclusion of nurses of the Family Health Strategy in the investigation of visual acuity in students

Mayara Larissa Nilsen
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.94%
Dentre as ações necessárias de promoção de saúde, destaca-se a promoção da saúde ocular, pois, segundo a Organização Mundial de Saúde, aproximadamente 70% dos casos de cegueira mundial poderiam ser evitados se fossem realizadas ações de promoção da saúde por meio de técnicas simples como a aplicação de testes para avaliar a acuidade visual. Considerando tais afirmações este estudo teve como objetivos: 1) Acompanhar a inserção do enfermeiro das Estratégias de Saúde da Família na avaliação da acuidade visual de crianças matriculadas na 1a série do ensino fundamental do município de Limeira; 2) Avaliar a acuidade visual dessas crianças. Método: Realizou-se estudo analítico com crianças da 1a serie do ensino fundamental de 05 escolas do município de Limeira/SP com a participação dos enfermeiros que atuam nas Estratégias de Saúde da Família. As variáveis investigadas foram: sexo, idade, identificação da escola, avaliação da acuidade visual, uso de lentes corretivas, valores da acuidade visual e os sintomas apresentados durante a avaliação. Os instrumentos utilizados foram à tabela de Snellen e um questionário que foi aplicado às crianças por meio de entrevista. Resultados: A amostra foi composta por 143 crianças...

Desempenho da leitura em pacientes com glaucoma e acuidade visual de 20/20; Reading performance in glaucoma patients with 20-20 visual acuity

Aron Barbosa Caixeta Guimarães
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.85%
Investigar a influência dos defeitos do campo visual (CV) no desempenho de leitura de pacientes com glaucoma primário de ângulo aberto (GPAA) e 20/20 de acuidade visual. Métodos: Realizou-se um estudo transversal em 35 pacientes com GPAA e 35 controles pareados por idade, todos com 20/20 de acuidade visual em pelo menos um dos olhos. Os indivíduos foram submetidos à biomicroscopia com lâmpada de fenda, tonometria de aplanação, gonioscopia, exame do nervo óptico com uma lente de 78 dioptrias e perimetria computadorizada com Humphrey Field Analyzer (Sita Standard 24-2). A velocidade de leitura monocular foi avaliada usando-se a tabela Minnesota Low Vision Reading Test (MNREAD) em uma versão traduzida e validada para o português. No grupo dos pacientes com glaucoma, caso ambos os olhos fossem elegíveis, o olho com maior defeito de CV, representado pelo menor Mean Deviation (MD) foi incluído. No grupo controle o olho participante foi escolhido aleatoriamente. Os parâmetros obtidos através do MNREAD foram a Velocidade Máxima de Leitura (VML), o Tamanho Crítico de Letra (TCL) e a Acuidade de Leitura (AL). Resultados: A média da VML nos pacientes com glaucoma (125,04 ± 38,36 palavras por minuto) foi significativamente menor do que no grupo controle (183...

Ceratocone e seu tratamento : estudo comparativo entre INTACs e anéis Ferrara na melhoria da acuidade visual

Inácio, Diogo Manuel Queirós
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.89%
INTRODUÇÃO: O ceratocone é uma doença ocular, não infecciosa, na qual a córnea enfraquece devido a anomalias estruturais e da sua composição. Isso enfraquece a córnea não permitindo que a mesma preserve a sua forma normal contra a pressão intra-ocular no olho e, portanto, há protusão, levando a uma forma cónica e visão distorcida subsequente. Mudanças na estrutura e composição muitas vezes manifestam-se como uma alteração de forma (ou geometria), bem como nas propriedades mecânicas e ópticas. Esta afecção é a distrofia mais comum da córnea, acometendo 50 a 230 pessoas por 100.000 habitantes, e normalmente inicia-se como miopia ou astigmatismo ou ambos, podendo evoluir rapidamente, ou então, levar muitos anos para desenvolver-se. Costuma surgir na adolescência, por volta dos 15 anos de idade e dificilmente desenvolve-se após os 35 anos. Normalmente ocorre assimetricamente, sendo que em 90% dos casos, acomete ambos os olhos; todavia, o diagnóstico da doença no segundo olho ocorre aproximadamente 5 anos após o diagnóstico no primeiro olho. Não parece ter preferência pelo sexo ou etnia. Este estudo pretende correlacionar os diferentes tipos de ceratocone com as diversas abordagens terapêuticas disponíveis...

Prevalência de acuidade visual reduzida nos alunos da primeira série do ensino fundamental das redes pública estadual e privada de Londrina-PR, no ano de 2000

Lopes,Gerson Jorge Aparecido; Casella,Antônio Marcelo Barbante; Chuí,Cristiane Assami
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.91%
Objetivos: Verificar a prevalência de acuidade visual reduzida em estudantes da 1ª série do ensino fundamental das redes pública estadual e privada de Londrina -- PR, zona urbana; comparar essas prevalências; verificar e comparar a prevalência de escolares utilizando correção óptica por ocasião do teste de acuidade visual e descrever as causas da acuidade visual reduzida nessa população. Métodos: Teste de acuidade visual foi realizado em 1688 alunos das escolas públicas estaduais e 611 alunos das escolas privadas. As crianças com acuidade visual menor ou igual a 0,7 foram encaminhadas para exame oftalmológico. Resultados: A prevalência de acuidade visual reduzida foi de 17,1% na rede pública estadual e 19,8% na rede privada, cuja diferença não tem significância estatística. A prevalência de escolares usando óculos foi de 2,4% na rede estadual e de 3,6% na rede privada; sem diferença estatisticamente significativa entre estes resultados. As causas de acuidade visual reduzida foram erro refracional, ambliopia, estrabismo e outras causas. Conclusão: A prevalência de acuidade visual reduzida entre escolares das redes pública estadual e privada foi estatisticamente igual, bem como a prevalência de escolares utilizando correção óptica. As causas de acuidade visual reduzida foram erro refracional...

Acuidade visual em implantes bilaterais de lentes intra-oculares monofocais e multifocais

Akaishi,Leonardo; Araújo,André Gustavo Rolim de; Santos,Regina C. N. dos; Santos,Procópio Miguel dos
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
66.84%
OBJETIVO: Comparar a acuidade visual de longe e perto de pacientes submetidos à facoemulsificação binocular não simultânea com implante de lentes multifocais ou monofocais. MÉTODOS: Foram selecionados 20 pacientes com lentes multifocais bilaterais e outros 20 pacientes com lentes monofocais também bilaterais, com acuidade visual sem correção melhor ou igual a 0,63 (20/30), medidos separadamente, nos três primeiros meses de pós-operatório. Foi medida a acuidade visual para longe e perto com e sem correção e testes de sensibilidade ao contraste e ofuscamento. RESULTADOS: A acuidade visual sem correção para longe no grupo das monofocais teve média de 0,82 (DP± 0,16) e no grupo das multifocais, 0,94 (DP±0,12), valor de p 0,001. Os dois grupos de lentes tiveram visão com correção para longe igual a 1. No grupo das multifocais, 75% tiveram J1 e 100% tiveram J3 ou melhor sem correção. No grupo das lentes monofocais, 10% tiveram J1 e 70% tiveram J3 ou melhor sem correção. Não houve diferença significante na avaliação com o teste de sensibilidade ao contraste entre os grupos pesquisados. No teste de ofuscamento, os dois grupos tiveram redução da visão, que foi mais acentuada no grupo dos pacientes com lentes multifocais. CONCLUSÃO: A acuidade visual para longe com correção nos pacientes com implante multifocal foi semelhante a dos pacientes com implantes monofocais...

Acuidade visual e função de bastonetes em pacientes com retinose pigmentária

Berezovsky,Adriana; Pereira,Josenilson Martins; Sacai,Paula Yuri; Fantini,Sérgio Costa; Salomão,Solange Rios
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.87%
OBJETIVO: Investigar a acuidade visual e a função dos bastonetes e correlacioná-las com diferentes parâmetros clínicos freqüentemente observados em pacientes com retinose pigmentária (RP). MÉTODOS: Participaram deste estudo 199 pacientes com retinose pigmentária (110 homens e 89 mulheres), com idades variando entre 6 e 79 anos (média = 36,8±17,5), para avaliação da acuidade visual e da função de bastonetes obtidas pelo eletrorretinograma de campo total (ERG) e limiar de adaptação ao escuro (LAE). A distribuição dos diferentes subtipos genéticos da retinose pigmentária foi de 20,3% autossômica dominante, 14,2% ligada ao X , 24,2% autossômica recessiva e 41,3% isolada. Consangüinidade familiar positiva foi encontrada em 41 (20,6%) pacientes. Com relação à idade, 41 pacientes (20,6%) apresentavam idade inferior a 20 anos, 77 (38,6%) entre 21 - 40 anos, 61 (30,7%) entre 41 - 60 anos, e 20 (10,1%) apresentaram idade superior a 61 anos. A amplitude pico a pico e tempo de culminação da onda-b foram medidos e posteriormente analisados (ANOVA de uma via). A correlação de Pearson foi calculada entre amplitudes de bastonetes e o limiar de adaptação ao escuro e amplitude de bastonetes e acuidade visual. RESULTADOS: Analisando a acuidade visual de acordo com os sub-grupos de retinose pigmentária...

Prevalência de astigmatismo refracional e sua relação com a acuidade visual de resolução em crianças de 2 a 36 meses

Lipener,César; Munoz,Emilio de Haro; Moreira,José Belmiro de Castro; Berezovsky,Adriana; Salomão,Solange Rios; Ventura,Dora Fix
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.85%
OBJETIVO: A prevalência do astigmatismo refracional e sua relação com a acuidade visual de resolução foram avaliados em amostra de crianças pré-verbais. MÉTODOS: Foram submetidas a exame oftalmológico 482 crianças normais com idades variando entre 2 e 36 meses. Após exclusão da amostra de 14 crianças com evidências de doenças oculares que pudessem alterar a acuidade visual, permaneceram 468 crianças (936 olhos), sendo 230 (49%) do sexo masculino e 238 (51%) do feminino. Todas foram submetidas a exame de acuidade visual binocular e monocular pelo procedimento do olhar preferencial através do método dos cartões de acuidade de Teller. Foi realizado em todas as crianças exame de refração sob cicloplegia e fundoscopia com oftalmoscópio indireto. RESULTADOS: O astigmatismo foi encontrado em 222 (47,43%), crianças da amostra, com predomínio do tipo hipermetrópico composto e da forma a favor da regra em todas as faixas etárias. Em relação à magnitude, esta ametropia foi maior ou igual a 1,00 dioptria cilíndrica em 24,35% dos sujeitos, maior ou igual a 1,00 dioptria cilíndrica em 24,35% dos sujeitos, maior ou igual a 2,00 dioptrias cilíndricas em 5,55%, menor que 1,00 dioptria cilíndrica em 26,92% e maior ou igual a 1...

Fidelidade do "potential acuity meter" (PAM) no prognóstico da acuidade visual pós-operatória de cirurgia de catarata

Chiacchio,Brenda Biagio; Sato,Ricardo Mitsuo; Siqueira,Roberta Bianca Peres; Marques,Frederico França
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.84%
OBJETIVO: Avaliar a relação da acuidade visual (AV) obtida pelo "potential acuity meter" (PAM) no pré-operatório de cirurgia de catarata com a acuidade visual obtida no pós-operatório, bem como, sua correlação com a classificação morfológica dominante da catarata. MÉTODOS: Trata-se de um estudo prospectivo realizado no setor de Catarata do Centro de Estudos do Hospital Monumento envolvendo 63 olhos de 45 pacientes avaliados de julho a setembro de 2006, submetidos à cirurgia de catarata sob a técnica de facoemulsificação com implante de lente intra-ocular, sendo posteriormente excluído 1 olho. No período pré-operatório, foi realizado o PAM sob midríase e seu resultado foi comparado à melhor acuidade visual pós-operatória do terceiro mês e correlacionado com a classificação morfológica da catarata, sendo denominado satisfatório aquele resultado que não variou mais do que duas linhas na tabela de Snellen. RESULTADOS: A média de idade foi de 45,3 anos com média da acuidade visual obtida pelo PAM de 0,64 logMAR. No terceiro mês pós-operatório, a média da melhor acuidade visual corrigida (MAVC) foi de 0,09 logMAR. O PAM hiperestimou o resultado da MAVC em 8 olhos (13%), hipoestimou em 41 olhos (66%) e nos 13 olhos restantes (21%)...

Confiabilidade da previsão da acuidade visual pós-operatória de catarata mediante medição da acuidade visual pré-operatória utilizando o retinômetro Heine Lambda 100

Colombo-Barboza,Guilherme Novoa; Hida,Wilson Takashi; Van den Berg,Arthur; Rocha,Henrique Celso Duarte de Rezende; Malavazzi,Gustavo Ricci; Barboza,Luiz Roberto Colombo; Colombo-Barboza,Maria Margarida; Colombo-Barboza,Marcello Novoa
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.89%
Objetivo: Utilizar o retinômetro de Heine Lambda 100 para avaliar a relação da acuidade visual obtida no pré-operatório de cirurgia de catarata com a acuidade visual obtida 3 meses no pós-operatório com correção óptica, bem como, sua correlação com a classificação morfológica dominante da catarata e com a intensidade da opacificação quando do tipo nuclear. Métodos: Trata-se de um estudo prospectivo realizado no Hospital Oftalmológico Visão Laser, em Santos, envolvendo 121 olhos de 70 pacientes avaliados de abril a julho 2009, submetidos à cirurgia de catarata sob a técnica de facoemulsificação com implante de lente intraocular. No período pré-operatório, foi realizado o retinômetro de Heine sob midríase e seu resultado foi comparado à melhor acuidade visual pós-operatória do terceiro mês e correlacionado com a classificação morfológica da catarata, quando do tipo nuclear, sendo denominado satisfatório aquele resultado que não variou mais do que duas linhas na tabela de Snellen. Resultados: Os resultados satisfatórios em nosso estudo foram de 86,78%, apresentando resultados de acuidade visual com retinômetro de Heine igual ao resultado da acuidade visual pós-operatória em 34,7%. A opacidade predominantemente nuclear N1+ tem um porcentual de acerto maior do que N2+ e N3+ (50%...

Hipermetropia após ceratotomia radial: flutuação da refração e da acuidade visual entre manhã e tarde e correlações com a pressão ocular e o estado biomecânico da córnea

Ambrósio Jr,Renato; Silva,Renata Siqueira da; Lopes,Karla; Valbon,Bruno; Luz,Allan; Velarde,Guillermo Coca
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.87%
OBJETIVO: Verificar as variações entre manhã e tarde da refração, da acuidade visual, das medidas da pressão ocular e dos parâmetros biomecânicos da córnea em pacientes operados de ceratotomia radial e interesse em retratamento refrativo; correlacionar os parâmetros biomecânicos da córnea com a refração, com a acuidade visual e com as suas variações. MÉTODOS: Foram examinados trinta e oito olhos de 19 pacientes pela manhã (9 am) e à tarde (6 pm), obtendo-se refração esfero-cilíndrica dinâmica, acuidade visual (logMAR) sem correção (AVsc) e corrigida (AVcc) e parâmetros do ORA (Ocular Response Analyzer): histerese corneana (corneal hysteresis - CH), fator de resistência da córnea (corneal resistance factor - CRF), pressão intraocular (intraocular pressure &- IOP) calibrada para o padrão Goldmann (IOPg) e pressão compensada da córnea (IOPcc). Considerando a não distribuição normal das variáveis (teste de Kolmogorov-Smirnov), o teste de Wilcoxon signed rank foi utilizado para verificar significância nas diferenças entre as medidas da manhã e as da tarde de cada variável. O teste de Spearman foi utilizado para verificar correlações das medidas do ORA com o estado refracional e com a acuidade visual pela manhã e à tarde...

Comparação entre acuidade visual e photoscreening como métodos de triagem visual para crianças em idade escolar

Sousa,Roberta Lílian Fernandes de; Funayama,Bruno Schiavoni; Catâneo,Luciana; Padovani,Carlos Roberto; Schellini,Silvana Artioli
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.85%
OBJETIVO: Avaliar a sensibilidade do aparelho photoscreener na detecção de alterações oculares em crianças informantes, comparando os dados à acuidade visual obtida pela tabela E de Snellen. MÉTODOS: Foram avaliadas 500 crianças de idades entre 5 e 12 anos, de escola do município de Botucatu, estado de São Paulo. As crianças foram submetidas ao teste de acuidade visual pela tabela E de Snellen e foram fotografadas utilizando-se o aparelho photoscreenerTM system model MTI-PS100, seguindo-se a análise das fotos obtidas. RESULTADOS: Houve concordância negativa (criança com boa acuidade visual e teste negativo com o photoscreener) em 81,0%; concordância positiva (acuidade visual alterada e teste positivo) em 7,6% e não houve concordância de resultados em 11,0% dos casos. CONCLUSÃO: A avaliação comparativa entre o método da acuidade visual pela tabela E de Snellen e o photocreener para detecção de problemas visuais mostrou alta concordância. Os autores sugerem entretanto, a triagem usando tabelas de acuidade visual quando se trata de crianças informantes, devido aos custos com o aparelho.

Prevalência de baixa acuidade visual em escolares da rede pública, Sorocaba

Gianini,Reinaldo José; Masi,Eduardo de; Coelho,Eliane Cleto; Oréfice,Franck Ricardo; Moraes,Renato Augusto de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.84%
OBJETIVO: A baixa acuidade visual tem elevada prevalência e o diagnóstico precoce é necessário pelos danos que pode causar ao desenvolvimento e aprendizado infantis. O estudo realizado objetivou descrever e analisar a prevalência de baixa acuidade visual em escolares da rede de ensino fundamental. MÉTODOS: A partir do diagnóstico da acuidade visual, 9.640 escolares de primeira e quarta séries da rede pública de ensino fundamental de Sorocaba, Estado de São Paulo, no ano 2000, foram analisados e classificados seus registros segundo sexo, série, uso de óculos, área de residência e grau de acesso à assistência médica supletiva. Foram realizados testes de correlação de Pearson e análise de regressão linear. RESULTADOS: A população estudada apresentou prevalência de baixa acuidade visual de 13,1% (IC 95%=12,5-13,8%), sendo significantemente menor no sexo masculino (11,5%) quando comparado ao feminino (14,9%) - (RP=0,77); significantemente maior nos escolares de primeira série (14,1%) quando comparados aos de quarta série (11,5%) - (RP=1,22); e significantemente menor em não-usuários de óculos (12,1%) quando comparados aos usuários (42,0%) - (RP=0,29). Dentre os locais estudados, o bairro de Cajuru apresentou a menor prevalência de baixa acuidade visual (1...

A variação da acuidade visual durante esforços físicos em atletas com baixa visão, participantes de seleção brasileira de atletismo

Oliveira Filho,Ciro Winckler de; Almeida,José Júlio Gavião de; Vital,Roberto; Carvalho,Keila Miriam Monteiro de; Martins,Luiz Eduardo Barreto
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.89%
INTRODUÇÃO E OBJETIVO: Esta pesquisa teve como objetivo avaliar o comportamento da acuidade visual em atletas com baixa visão, durante um protocolo de esforço contínuo. Pesquisas apontam que a acuidade visual apresenta variações de rendimento quando submetida a esforços físicos em sujeitos sem deficiência visual. MÉTODO: A população estudada foi composta por seis pessoas, praticantes de atletismo e integrantes da seleção brasileira em provas de pista. No primeiro dia aplicou-se o teste de esforço físico progressivo, realizado em esteira. No segundo dia realizou-se o teste de esforço contínuo, o qual foi dividido em três níveis, cada um com 15 minutos de duração e 30 minutos de intervalo entre eles. Como delimitador das intensidades aplicadas utilizaram-se os resultados obtidos no teste de físico progressivo (60% do VE pico, limiar de VE e 90% do VE pico). A aferição da acuidade visual aconteceu antes, durante e após cada nível de intensidade no protocolo de esforço contínuo. O teste t de Student foi utilizado para a análise estatística (p < 0,05). RESULTADOS: A acuidade visual apresentou, nos três níveis de esforço, queda de seu desempenho. A variação entre os resultados da aferição da acuidade visual estática inicial e a mensuração da mesma variável ao final da fase de corrida foi de 44...

A variação da acuidade visual durante esforços fisicos em atletas com baixa visão

Ciro Winckler de Oliveira Filho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.93%
Esta pesquisa avaliou o comportamento da acuidade visual, em atletas com baixa visão, durante um protocolo de esforço contínuo. A mensuração foi realizada em dois dias de teste. A população estudada foi composta por 6 atletas com baixa visão, praticantes de atletismo, e que apresentavam resultados esportivos expressivos. No primeiro dia foram feitas: a avaliação médica, aplicação da anamnese e do questionário e o teste de esforço físico pico baseado no protocolo de Roecker (1998), realizado em esteira. No segundo dia realizou-se o teste de esforço contínuo. Este foi dividido em três níveis de esforço, cada um com 15 minutos de duração e. 30 minutos de intervalo entre eles, como delimitador das intensidades aplicadas foram utilizados os resultados obtidos no teste de esforço pico. Sendo estes: 60% do VE pico, limiar de VE e 90% do VE pico. A acuidade visual foi aferida antes, durante e após cada nível de esforço do protocolo de esforço contínuo. Antes foi realizada a avaliação visual em condições estáticas, durante o teste foram realizados em condições dinâmicas e estáticas. Na recuperação a mensuração visual foi realizada em condições estáticas. O teste visual utilizado foi uma adaptação dos optótipos de Snellen. Os resultados apresentaram durante a intensidade de 60% uma queda de 44.5% na condição dinâmica e 33.4% na condição estática. Neste nível...

Ceratocone e seu tratamento : estudo comparativo entre INTACs e anéis Ferrara na melhoria da acuidade visual

Inácio, Diogo Manuel Queirós
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.89%
INTRODUÇÃO: O ceratocone é uma doença ocular, não infecciosa, na qual a córnea enfraquece devido a anomalias estruturais e da sua composição. Isso enfraquece a córnea não permitindo que a mesma preserve a sua forma normal contra a pressão intra-ocular no olho e, portanto, há protusão, levando a uma forma cónica e visão distorcida subsequente. Mudanças na estrutura e composição muitas vezes manifestam-se como uma alteração de forma (ou geometria), bem como nas propriedades mecânicas e ópticas. Esta afecção é a distrofia mais comum da córnea, acometendo 50 a 230 pessoas por 100.000 habitantes, e normalmente inicia-se como miopia ou astigmatismo ou ambos, podendo evoluir rapidamente, ou então, levar muitos anos para desenvolver-se. Costuma surgir na adolescência, por volta dos 15 anos de idade e dificilmente desenvolve-se após os 35 anos. Normalmente ocorre assimetricamente, sendo que em 90% dos casos, acomete ambos os olhos; todavia, o diagnóstico da doença no segundo olho ocorre aproximadamente 5 anos após o diagnóstico no primeiro olho. Não parece ter preferência pelo sexo ou etnia. Este estudo pretende correlacionar os diferentes tipos de ceratocone com as diversas abordagens terapêuticas disponíveis...