Página 1 dos resultados de 2886 itens digitais encontrados em 0.056 segundos

Estudo da evolução dos acidentes do trabalho registrados pela Previdência Social no período de 1995 a 1999, em Botucatu, São Paulo

Binder, Maria Cecília Pereira; Wludarski, Sheila Lordelo; Almeida, Ildeberto Muniz de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 915-924
POR
Relevância na Pesquisa
96.12%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Este estudo descreve os acidentes do trabalho registrados na Previdência Social, em Botucatu, São Paulo, de 1995 a 1999. Foram analisadas 2.462 comunicações de acidentes do trabalho, 87,3% referentes a acidentes do trabalho típicos, 6,1%, a acidentes de trajeto e 6,6% a doenças ocupacionais. Entre 1996 e 1999, o número de acidentes típicos declinou, principalmente devido à diminuição ocorrida nas grandes empresas do município. Nelas, o tempo médio de afastamento do trabalho variou de 9,83 a 12,78 dias, enquanto nas micro e pequenas empresas, a variação foi de 16,21 a 24,32 dias. Essas diferenças foram estatisticamente significantes (alfa = 5% e p = 0,0001). Os resultados (a) confirmam que análises baseadas no número de notificações de acidentes do trabalho são limitadas; (b) mostram a importância do aperfeiçoamento de sistemas de informação de acidentes do trabalho em nível local, de modo a incluir todos os casos, independentemente da forma de inserção dos trabalhadores no mercado de trabalho; (c) revelam que mudanças na organização de empresas são importantes para a compreensão da evolução da ocorrência dos acidentes de trabalho em nível local.; This study describes workplace accidents recorded by the Social Security Office in Botucatu...

Acidentes do trabalho em Marília-SP

Fuonke, Akemi
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 156 f.
POR
Relevância na Pesquisa
96.14%
Pós-graduação em Saúde Coletiva - FMB; Este estudo descreve a ocorrência dos acidentes do trabalho (típicos, de trajeto, doenças profissionais e doenças relacionadas ao trabalho), contemplando aspectos relativos às empresas (setor e ramo de atividade econômica); a atributos dos acidentados (idade, sexo, estado civil e ocupação); a características dos acidentes (tempo decorrido após o início da jornada, causa externa, natureza da lesão, afastamento do trabalho e duração provável do tratamento) e ao local de atendimento, objetivando fornecer subsídios à implantação de programa de saúde do trabalhador no município. O material consiste de informações contidas em Comunicações de Acidentes do Trabalho (CAT), referentes aos casos ocorridos de 1º de julho de 1999 a 30 de junho de 2000 e registrados na agência local do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). As informações, transcritas para ficha de codificação, codificadas e digitadas por profissional treinado, foram processadas eletronicamente, utilizandose Programa Epi-Info, versão 6.04. No período do estudo foram registrados 521 acidentes do trabalho, assim distribuídos: 28 (5,4%) casos de doenças profissionais e relacionadas ao trabalho, 65 (12...

A influência da síndrome de má-adaptação ao trabalho em turnos na ocorrência dos acidentes do trabalho

Pavan, André Luís
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xiii, 88 f.| il., grafs., tabs. +
POR
Relevância na Pesquisa
96.14%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico.; O sistema de trabalho em turnos e noturno trazem prejuízos para a saúde do trabalhador nos aspectos físico, psíquico e social. Por não proporcionar uma condição favorável a adaptação humana pelas horas irregulares, pode influenciar na ocorrência de acidentes do trabalho. O impacto do trabalho em turnos e noturno gera a dessincronização orgânica dos ritmos biológicos, manifestando-se na forma de sintomas agudos (insônia, sonolência excessiva, acidentes do trabalho, etc.) e crônicos (doenças gastrintestinais e cardiovasculares, desordem no sono, etc.). Todos estes sintomas são característicos da Síndrome de Má-Adaptação ao Trabalho em Turno (SMTT). Com este trabalho pretendeu-se verificar a incidência de SMTT em trabalhadores que apresentaram registros de acidentes do trabalho numa empresa do setor cerâmico catarinense, e averiguar a sua influência na ocorrência de tais acidentes. Para tal foi realizado: levantamento bibliográfico sobre trabalho em turno, mais especificamente SMTT e acidentes do trabalho; levantamento do número de acidentes sofridos pela população pesquisada no período de janeiro de 1987 a agosto de 1999; entrevistas para identificação da presença dos sintomas de SMTT na população que apresentou acidentes do trabalho...

Análise dos acidentes do trabalho na construção civil

Azevedo, Waldimar Ferreira
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 159 f.| tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
96.11%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio-Econômico. Programa de Pós-Graduação em Administração.; A Indústria da Construção Civil é bastante representativa na economia maranhense em relação aos seus empregos, indicadores de renda e investimentos, entretanto, é um dos setores com grandes problemas em termos de saúde e segurança do trabalho. Partindo-se desta pressuposta realidade, o presente estudo, levantou a incidência de acidentes do trabalho e doenças profissionais na atividade da construção civil, subsetor edificações, na cidade de São Luís (MA), gerando dados e informações que possibilitaram tornar conhecidas às causas e as circunstâncias, em que ocorreram os acidentes, entre os anos de 1997 - 1999. Os dados, para análise dos acidentes de trabalho, foram extraídos do relatório fornecido pelos postos de atendimento da Previdência Social de São Luís, baseados nas informações contidas nas Comunicações de Acidentes de Trabalho (CATs). A partir desse relatório, foi adotada uma metodologia de trabalho, com variáveis divididas em categorias, em que são estudados: o perfil do trabalhador; distribuição temporal dos acidentes; causas dos acidentes, lesões nas partes do corpo atingida e gravidade do acidente. Após a análise dos dados...

Modelo de investigação de acidentes do trabalho baseado na aplicação de tecnologias de extração de conhecimento

Bartolomeu, Tereza Angelica.
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: ii, 281 f.| il., tabs., grafs., mapas
POR
Relevância na Pesquisa
96.07%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; A realidade mundial é preocupante no que diz respeito à ocorrência de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais. No Brasil, esta realidade é ainda mais preocupante devido ao número de ocorrências e a gravidade dos mesmos. Neste trabalho é proposto um modelo de investigação de acidentes do trabalho baseado na análise de dados relativos aos registros administrativos de notificações de acidentes do trabalho, com o intuito de nortear tomadas de decisões gerenciais e estratégicas no que diz respeito às políticas de controle e prevenção de acidentes e doenças ocupacionais. O modelo baseia-se na aplicação da tecnologia de extração de conhecimento data mining em grandes bases de dados, a qual possibilita a descoberta de correlações e informações implícitas, dificilmente identificáveis utilizando as técnicas convencionais de análise. Tudo isso de forma rápida e simplificada. O modelo é descrito a partir da apresentação de suas etapas. Para fins de validação, o modelo é testado e avaliado mediante a investigação dos acidentes notificados no Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS)...

Acidentes do trabalho em um Hospital Escola com instrumentos perfurocortantes contaminados com material biológico

Marques Júnior, Nicolau
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 219f.| il., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
96.09%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção; Os Profissionais da Saúde e os demais trabalhadores dos hospitais e serviços de saúde que assistem direta ou indiretamente mais freqüentemente os pacientes, realizando procedimentos de coleta de sangue, cirurgias, procedimentos invasivos, administrando medicamentos e gerenciando os resíduos de saúde provenientes dessa assistência, são conhecidos como profissionais de risco para a aquisição de infecções e doenças ocupacionais e acidentes de trabalho, por manipularem sangue, fluidos corporais e instrumentos perfurocortantes. Assim, o controle de infecção e as medidas de biossegurança são relevantes nesse contexto, e a sua correta utilização constitui um desafio. Verificar as condições de ocorrência de acidentes do trabalho com instrumentos perfurocortantes contaminados com material biológico no Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (HU - UFSC), no período demarcado entre 1997 a 2000, foi o objetivo deste estudo, apoiado em um aporte teórico sobre gerenciamento de processos operacionais, biossegurança em processos operacionais hospitalares...

Sistema de vigilância epidemiológica para acidentes do trabalho: experiência na Zona Norte do Município de São Paulo (Brasil)

Santos,Ubiratan de Paula; Wünsch Filho,Victor; Carmo,José Carlos do; Settimi,Maria Maeno; Urquiza,Sérgio Destefani; Henriques,Cláudio Maierovitch P.
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1990 PT
Relevância na Pesquisa
96.1%
No Brasil, e em São Paulo em particular, o sistema de vigilância epidemiológica restringe-se a algumas doenças transmissíveis, não havendo, na prática, vigilância referente a doenças não transmissíveis, especialmente às decorrentes do trabalho. O atual sistema de informações para acidentes e doenças do trabalho tem sido utilizado mais para o processamento de benefícios aos acidentados e acometidos por doenças do trabalho, do que para a proposta de um sistema de vigilância. Assim, foi elaborado projeto visando a utilizar os instrumentos em uso nesse sistema de notificação, para extrair informações que possam, dentro de uma abordagem epidemiológica, dar suporte ao planejamento das atividades de saúde. O projeto encontra-se em andamento no Programa de Saúde dos Trabalhadores do SUDS-R-6 (Mandaqui), Região da Grande São Paulo (Brasil), e objetiva identificar os tipos de acidentes mais comuns na região e os ambientes de trabalho nos quais esses acidentes ocorrem com mais freqüência. Os primeiros dados analisados, correspondentes ao período de outubro a novembro de 1989, mostraram uma média de 780 acidentes mensais. As mãos e os dedos foram as partes do corpo mais atingidas, cerca de 31,5% de todos os acidentes estudados...

Estudo da evolução dos acidentes do trabalho registrados pela Previdência Social no período de 1995 a 1999, em Botucatu, São Paulo

Binder,Maria Cecília Pereira; Wludarski,Sheila Lordelo; Almeida,Ildeberto Muniz de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 PT
Relevância na Pesquisa
96.11%
Este estudo descreve os acidentes do trabalho registrados na Previdência Social, em Botucatu, São Paulo, de 1995 a 1999. Foram analisadas 2.462 comunicações de acidentes do trabalho, 87,3% referentes a acidentes do trabalho típicos, 6,1%, a acidentes de trajeto e 6,6% a doenças ocupacionais. Entre 1996 e 1999, o número de acidentes típicos declinou, principalmente devido à diminuição ocorrida nas grandes empresas do município. Nelas, o tempo médio de afastamento do trabalho variou de 9,83 a 12,78 dias, enquanto nas micro e pequenas empresas, a variação foi de 16,21 a 24,32 dias. Essas diferenças foram estatisticamente significantes (alfa = 5% e p = 0,0001). Os resultados (a) confirmam que análises baseadas no número de notificações de acidentes do trabalho são limitadas; (b) mostram a importância do aperfeiçoamento de sistemas de informação de acidentes do trabalho em nível local, de modo a incluir todos os casos, independentemente da forma de inserção dos trabalhadores no mercado de trabalho; (c) revelam que mudanças na organização de empresas são importantes para a compreensão da evolução da ocorrência dos acidentes de trabalho em nível local.

Acidentes com material biológico em hospital da Rede de Prevenção de Acidentes do Trabalho - REPAT

Marziale,Maria Helena Palucci; Silva,Everaldo Jose da; Haas,Vanderley José; Robazzi,Maria Lúcia do C. C.
Fonte: Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho - FUNDACENTRO Publicador: Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho - FUNDACENTRO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
126.06%
Estudo transversal com objetivo de descrever os acidentes do trabalho com exposição a material biológico ocorridos no Hospital Universitário de Brasília e analisar as ações preventivas utilizadas na instituição. Para a coleta dos dados, foi utilizado o formulário eletrônico da Rede de Prevenção de Acidente do Trabalho (REPAT). Os dados foram coletados nos anos de 2003 e 2004 e analisados estatisticamente por meio de cálculos de freqüência. Dentre 2.000 a 2.011 trabalhadores atuantes no período, foi constado o registro de 107 acidentes. O maior número de acidentes ocorreu entre mulheres, no período da manhã, com lesão perfurante nas mãos com agulhas e cateteres, nas unidades de Clínica Médica e Pronto Atendimento. As ações preventivas adotadas são: treinamento, visitas aos locais de trabalho e orientações individuais, as quais, diante das características dos acidentes encontrados, precisam ser revistas e ampliadas.

Atuação do Ministério do Trabalho na fiscalização das condições de segurança e saúde dos trabalhadores, Brasil, 1996-2012

Vasconcelos,Fernando Donato
Fonte: Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho - FUNDACENTRO Publicador: Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho - FUNDACENTRO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
105.99%
Objetivos: o estudo avalia a atuação do Ministério do Trabalho do Brasil no período 1996-2012, na área de segurança e saúde no trabalho (SST), com ênfase nas ações desenvolvidas em 2011. Métodos: analisa documentos e dados registrados no Sistema Federal de Inspeção do Trabalho relacionados à fiscalização das normas de SST pelos auditores fiscais do trabalho, especialmente as que exigem maior presença no ambiente laboral. Compara áreas de atuação com indicadores relacionados à incapacidade por acidentes e mortalidade no trabalho. Resultados: estimou-se que as ações em SST são executadas por 785 auditores (25,1% do quadro). Identificaram-se mudanças no perfil das ações de SST, com aumentos das sanções e dos embargos e interdições em razão de risco grave e iminente à saúde e à vida. As ações são, geralmente, pouco abrangentes e não se destinam aos setores com maiores taxas de mortalidade e invalidez resultantes de acidentes do trabalho. Conclusões: o modelo atual dilui excessivamente ações de SST dentro do conjunto das ações de inspeção do trabalho. Não prioriza a fiscalização em áreas que apresentam piores indicadores de morbimortalidade ocupacional e mantém um quadro insuficiente de auditores dedicados prioritariamente à SST. A atuação dos inspetores ocorre sem estrutura material e orçamentária adequadas e...

Estudo descritivo dos acidentes de trabalho em uma empresa florestal

Fenner, Paulo Torres, 1958-
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
96.13%
O presente trabalho teve por objetivo estudar os acidentes de trabalho no setor florestal, através do levantamento estatístico de diversos parâmetros relacionados com a sua ocorrência. Este estudo foi conduzido junto a uma empresa florestal brasileira. Foi elaborado um formulário especifico para coleta dos dados, no qual foi possível aglutinar grande quantidade de variáveis relativas aos acidentes. Foram estudados 1963 acidentes de trabalho (266 acidentes de trajeto e 1697 acidentes típicos), ocorridos entre junho de 1985 e abril de 1988, relatados entre uma população média mensal de 4704 empregados. Em 41% destes acidentes houve afastamento do empregado, com um tempo médio de 18 dias de afastamento. As atividades mais perigosas, em ordem decrescente pelo número de acidentes, foram: empilhamento manual, desgalhe manual e extração de madeira. Mais da metade dos casos estudados foram relatados nas atividades da exploração florestal. As causas mais freqüentes dos acidentes foram as batidas, porém os acidentes com causas mecânicas ou quedas tiveram maior gravidade. s partes do corpo atingidas com maior freqüência foram as mãos. De uma forma geral, em 72% dos casos os acidentes causaram injúrias às mãos, pés, pernas...

Acidentes de trabalho e doenças ocupacionais

Rosa, Melina Aguiar
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Monografia Graduação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
96.07%
O presente trabalho tem como objetivo tratar de acidentes de trabalho e de doenças ocupacionais,te cuja relevância se constata em resultados de estatísticas divulgados pela OIT,que denunciam elevado número de óbitos caudados por tais ocorrências. Demonstra-se que os acidentes de trabalho e as doenças ocupacionais são frutos do capitalismo,sistema que prioriza o capital sobre a vida. Traça-se um breve reforço histórico sobre a legislação acidentária brasileira, registrando-se progressos e retrocessos no que atine à proteção legal dispensada aos obreiros. No estudo dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais,abordam-se as definições legais e doutrinárias relativas aos temas, bem com as suas características e seis aspectos mais relevantes. Disserta-se acerca de questões relativas à competência e à prescrição aplicadas às lides de indenização acidentária, em razão da Emenda Constitucional nº 45 de 2004,que atribuiu à Justiça do Trabalho o julgamento de tais demandas. Dedica-se ao tema da responsabilidade civil decorrente dos acidentes de trabalho, apontando-se o posicionamento legal, doutrinário e jurisprudencial a respeito. Registram-se os danos passíveis de serem indenizados e temas relativos. Trata-se das questões referentes à estabilidade provisória no emprego e à reintegração versus o pagamento de indenização compensatória...

Acidentes do trabalho: uma análise no cenário fronteiriço do estado do Rio Grande do Sul com a Argentina e o Uruguai

Villar, Véra Lúcia Carvalho
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
96.11%
Este estudo tem o intuito de direcionar a reflexão e discussão do direito à saúde, à prevenção e à proteção social do trabalhador da região de fronteira, a fim de subsidiar a construção coletiva de políticas públicas para a área de saúde do trabalhador neste âmbito, bem como corroborar com o projeto ético-político da profissão de assistente social. A investigação teve como objetivo central, apreender as configurações dos acidentes do trabalho nos vinte e nove (29) municípios do estado do Rio Grande do Sul/Brasil com fronteira direta com a Argentina e o Uruguai, ocorridos em 2007 e 2008. A partir de objetivos específicos buscou-se: 1) Tipificar os acidentes relacionados ao trabalho, de acordo com as classificações utilizadas pelo Sistema de Informações em Saúde do Trabalhador – SIST, da Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul – SES/RS; 2) Identificar a prevalência de agravos e óbitos decorrentes de acidentes relacionados ao trabalho na região fronteiriça do estado do Rio Grande do Sul com a Argentina e o Uruguai; e, 3) Caracterizar o perfil dos trabalhadores que sofreram acidentes do trabalho na região fronteiriça do estado do Rio Grande do Sul, com a Argentina e o Uruguai. Foi orientada pelo método dialético crítico e teve como abordagem o tipo quanti-qualitativa de caráter exploratório e descritivo...

Desafios da vigilancia e da prevenção de acidentes do trabalho : a experiencia do Programa de Saude do Trabalhador de Piracicaba; Construindo Prevenção e Desvelando a Impunidade

Rodolfo Andrade de Gouveia Vilela
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
96.1%
A tese tem como objetivos colaborar na elaboração de políticas públicas, discutindo as estratégias de implantação de Programas de Saúde do Trabalhador, especialmente na vigilância, investigação de causas e prevenção de acidentes do trabalho. Tem ainda como objetivos específicos reconstruir a estruturação do Programa de Saúde do Trabalhador (pS1) de Piracicaba, buscando através da sua história (1997-2002) identificar os elementos centrais que permitiram a construção de um espaço privilegiado interinstitucional para a efetiva atuação preventiva. Quanto ao método utiliza-se de abordagem qualitativa, por meio de pesquisa documental junto aos materiais produzidos pelo PST de Piracicaba, relativos ao período de 1997 a 2002; apresenta estudo de 04 casos de acidentes do trabalho fatais ocorridos nos anos de 1998, 1999 e 2000 e seus desdobramentos preventivos; apresenta o estudo comparativo de dois casos investigados tanto pelo PST como pelo Ministério de Trabalho e Emprego de Piracicaba e pelo Instituto de Criminalística (IC), verificando as diferenças de abordagens entre os laudos; por fim realiza pesquisa documental e estudo analítico descritivo junto aos 71 Laudos do IC de Piracicaba referentes aos anos de 1997...

A Notificação de Adoecimento e de Acidentes do Trabalho no Setor Público no Brasil

Pickcius, Alesandro Jorge
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.13%
TCC(graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Jurídicas. Direito.; O objetivo geral desse Trabalho de Conclusão de Curso foi debater a notificação de doenças e acidentes do trabalho no setor público brasileiro. No setor público a previsão na Constituição Federal da República do Brasil no capítulo dos direitos sociais no artigo 7º, inciso XXII, já está regulamentada para a redução dos riscos inerentes ao trabalho, porém falta uma efetiva política de saúde para os trabalhadores públicos. A saúde é um direito universal e um dever do Estado, porém o Estado brasileiro não cumpre com o direito fundamental que é a promoção da saúde para os trabalhadores públicos e a falta de estrutura do Estado liberal afeta à saúde desses trabalhadores. A falta de Comissões Internas de Saúde de Trabalhadores Públicos, atuando na prevenção de adoecimentos e acidentes do trabalho, a falta de notificações de adoecimentos e acidentes do trabalho tem colaborado para mascarar os problemas de saúde dos trabalhadores públicos. Sem saber o quantitativo de doenças e de acidentes do trabalho não há como preveni-los e combatê-los. A simples falta de notificação colabora por esconder as doenças e os acidentes do trabalho que resultam em óbito dos trabalhadores públicos. A pesquisa será teórica e prescritiva. O método utilizado será o método dedutivo comparando o direito de notificação de doenças e de acidentes do trabalho...

A responsabilidade civil do tomador de serviço pelos acidentes do trabalho na terceirização

Santos, Fabiana Karine de Sousa
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.11%
Este trabalho é fruto de pesquisa sobre a questão da responsabilidade civil do tomador de serviços perante os acidentes do trabalho ocorridos com trabalhadores de empresa prestadora de serviço. A responsabilidade civil serve de instrumento de proteção do trabalhador terceirizado, ou seja, faz com que o tomador de serviços tenha precauções no momento da contratação da empresa prestadora de serviço e durante a execução desses serviços, fiscalizando se os trabalhadores estão laborando em condições dignas. No presente trabalho verificou-se uma nova forma de relação trabalhista, a terceirização, a qual surgiu por causa da globalização e da crise econômica mundial, com isso, tornou-se necessário que as empresas fossem mais produtivas por um menor custo para poderem competir no mercado externo. Assim, os trabalhadores foram os primeiros a sofrerem com a necessidade de redução de custos. Por ser um fenômeno novo, a terceirização era tratada somente em normas específicas, sendo que posteriormente passou a ser abordada pela jurisprudência trabalhista. Na sequencia, procedeu-se a análise dos acidentes de trabalho, conceituando e classificando, a partir da Lei 6.367/76 (Seguro de acidente do trabalho) e da Lei 8.213/91(Planos de benefícios da Previdência Social)...

Sistema de vigilância epidemiológica para acidentes do trabalho: experiência na Zona Norte do Município de São Paulo (Brasil); Epidemiological vigilance system for accidents at work: first results from an experience in the Northern zone of S. Paulo City (Brazil)

Santos, Ubiratan de Paula; Wünsch Filho, Victor; Carmo, José Carlos do; Settimi, Maria Maeno; Urquiza, Sérgio Destefani; Henriques, Cláudio Maierovitch P.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1990 POR
Relevância na Pesquisa
96.1%
No Brasil, e em São Paulo em particular, o sistema de vigilância epidemiológica restringe-se a algumas doenças transmissíveis, não havendo, na prática, vigilância referente a doenças não transmissíveis, especialmente às decorrentes do trabalho. O atual sistema de informações para acidentes e doenças do trabalho tem sido utilizado mais para o processamento de benefícios aos acidentados e acometidos por doenças do trabalho, do que para a proposta de um sistema de vigilância. Assim, foi elaborado projeto visando a utilizar os instrumentos em uso nesse sistema de notificação, para extrair informações que possam, dentro de uma abordagem epidemiológica, dar suporte ao planejamento das atividades de saúde. O projeto encontra-se em andamento no Programa de Saúde dos Trabalhadores do SUDS-R-6 (Mandaqui), Região da Grande São Paulo (Brasil), e objetiva identificar os tipos de acidentes mais comuns na região e os ambientes de trabalho nos quais esses acidentes ocorrem com mais freqüência. Os primeiros dados analisados, correspondentes ao período de outubro a novembro de 1989, mostraram uma média de 780 acidentes mensais. As mãos e os dedos foram as partes do corpo mais atingidas, cerca de 31,5% de todos os acidentes estudados...

A influência da síndrome da má-adaptação ao trabalho em turnos na ocorrência dos acidentes do trabalho: um estudo de caso

Pavan, André Luís; Mestrado em Engenharia de Produção. Área Ergonomia, EPS/CTC/UFSC (2001). Orie
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; "Artigo Não Avaliado por Pares"; Descritiva Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/01/2001 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
96.14%
O sistema de trabalho em turnos e noturno traz prejuízo para a saúde do trabalhador nos aspectos físico, psíquico e social. Por não proporcionar uma condição favorável à adaptação humana pelas horas irregulares, pode influenciar na ocorrência de acidentes do trabalho. O impacto do trabalho em turnos e noturno gera a dessincronização orgânica dos ritmos biológicos, manifestando-se na forma de sintomas agudos (insônia, sonolência excessiva, acidentes do trabalho, etc.) e crônicos (doenças gastrintestinais e cardiovasculares, desordem no sono, etc.). Todos estes sintomas são característicos da Síndrome da Má-Adaptação ao Trabalho em Turno (SMTT). Com este trabalho pretendeu-se verificar a incidência de SMTT em trabalhadores que apresentaram registros de acidentes do trabalho numa empresa do setor cerâmico catarinense e averiguar a sua influência na ocorrência de tais acidentes. Para tal foram realizados levantamento bibliográfico sobre trabalho em turno, mais especificamente SMTT e acidentes do trabalho; levantamento do número de acidentes sofridos pela população pesquisada no período de janeiro de 1987 a agosto de 1999; entrevistas para identificação da presença dos sintomas de SMTT na população que apresentou acidentes do trabalho; tratamento estatístico dos resultados através da aplicação do teste qui-quadrado; e representação dos resultados através de gráficos. Dentre os resultados significativos encontrados estão: 21...

Sistema de vigilância epidemiológica para acidentes do trabalho: experiência na Zona Norte do Município de São Paulo (Brasil)

Santos,Ubiratan de Paula; Wünsch Filho,Victor; Carmo,José Carlos do; Settimi,Maria Maeno; Urquiza,Sérgio Destefani; Henriques,Cláudio Maierovitch P.
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1990 PT
Relevância na Pesquisa
96.1%
No Brasil, e em São Paulo em particular, o sistema de vigilância epidemiológica restringe-se a algumas doenças transmissíveis, não havendo, na prática, vigilância referente a doenças não transmissíveis, especialmente às decorrentes do trabalho. O atual sistema de informações para acidentes e doenças do trabalho tem sido utilizado mais para o processamento de benefícios aos acidentados e acometidos por doenças do trabalho, do que para a proposta de um sistema de vigilância. Assim, foi elaborado projeto visando a utilizar os instrumentos em uso nesse sistema de notificação, para extrair informações que possam, dentro de uma abordagem epidemiológica, dar suporte ao planejamento das atividades de saúde. O projeto encontra-se em andamento no Programa de Saúde dos Trabalhadores do SUDS-R-6 (Mandaqui), Região da Grande São Paulo (Brasil), e objetiva identificar os tipos de acidentes mais comuns na região e os ambientes de trabalho nos quais esses acidentes ocorrem com mais freqüência. Os primeiros dados analisados, correspondentes ao período de outubro a novembro de 1989, mostraram uma média de 780 acidentes mensais. As mãos e os dedos foram as partes do corpo mais atingidas, cerca de 31,5% de todos os acidentes estudados...

Estudo da evolução dos acidentes do trabalho registrados pela Previdência Social no período de 1995 a 1999, em Botucatu, São Paulo

Binder,Maria Cecília Pereira; Wludarski,Sheila Lordelo; Almeida,Ildeberto Muniz de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 PT
Relevância na Pesquisa
96.11%
Este estudo descreve os acidentes do trabalho registrados na Previdência Social, em Botucatu, São Paulo, de 1995 a 1999. Foram analisadas 2.462 comunicações de acidentes do trabalho, 87,3% referentes a acidentes do trabalho típicos, 6,1%, a acidentes de trajeto e 6,6% a doenças ocupacionais. Entre 1996 e 1999, o número de acidentes típicos declinou, principalmente devido à diminuição ocorrida nas grandes empresas do município. Nelas, o tempo médio de afastamento do trabalho variou de 9,83 a 12,78 dias, enquanto nas micro e pequenas empresas, a variação foi de 16,21 a 24,32 dias. Essas diferenças foram estatisticamente significantes (alfa = 5% e p = 0,0001). Os resultados (a) confirmam que análises baseadas no número de notificações de acidentes do trabalho são limitadas; (b) mostram a importância do aperfeiçoamento de sistemas de informação de acidentes do trabalho em nível local, de modo a incluir todos os casos, independentemente da forma de inserção dos trabalhadores no mercado de trabalho; (c) revelam que mudanças na organização de empresas são importantes para a compreensão da evolução da ocorrência dos acidentes de trabalho em nível local.