Página 1 dos resultados de 752 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Acesso aberto à informação científica e o problema da preservação digital

Márdero Arellano, Miguel Ángel; Leite, Fernando César Lima
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.67%
Trata da preservação digital e o movimento do acesso aberto à informação científica, especificamente sobre a mudança de paradigma que esse movimento está provocando na provisão do acesso e arquivamento nas instituições dos autores. Argumenta que preservação de longo prazo, assim como o autoarquivamento em repositórios digitais (institucionais ou temáticos), é apenas um dos vários requisitos para o acesso aberto. Na visão do acesso aberto esses requisitos não estão inerentemente unidos, pois, ao colocá-los juntos corre-se o risco de sobrecarregar o conceito principal (acesso aberto e sem restrições) e retardar sua implementação com condições mediante as quais os objetivos do movimento serão alcançados. A solução sugerida é que sejam construídos repositórios digitais fora do controle dos editores, e provedores de bases de dados comerciais dedicados à preservação de periódicos científicos e outros tipos de publicações científicas. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT; This work is about digital preservation and the open access to scientific information movement. Specifically about the paradigm change motivated on the provision of access and archiving in the authors’ original institution. Shows that the long term preservation as well as the self-archiving in institutional and subject repositories are just two of the several requirements for the open access. From the open access view those requirements don’t need to come together...

Filosofia aberta, modelos de negócios e agências de fomento : elementos essenciais a uma discussão sobre o acesso aberto à informação científica; Open philosophy, business models and funding agencies : essential elements for the discussion of open access to scientific information.

Costa, Sely Maria de Souza
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.65%
Com o objetivo de fomentar discussões a respeito da questão do acesso aberto à informação científica, o trabalho discorre sobre uma “filosofia aberta”, a qual se refere ao movimento em direção ao uso de ferramentas, estratégias, metodologias e políticas que denotem um novo modelo de representar o processo de comunicação científica – especialmente no que concerne à publicação –, ao mesmo tempo em que serve de base para interpretá-lo. Esse novo modelo tem como fundamento a preocupação crescente com a disponibilidade, ao maior número possível de interessados, do conhecimento gerado como resultado tanto de pesquisas científicas (conhecimento científico) como da ação do homem na sociedade (herança cultural). O texto centra o foco nas questões relacionadas somente com o acesso aberto ao conhecimento científico. Nesse sentido, discorre sobre três questões: as principais iniciativas internacionais sobre acesso aberto; os novos modelos de negócios para o periódico científico, em resposta a essas iniciativas; e o papel que agências de fomento têm nesse contexto, com vistas a validar esses novos modelos. Introduz na discussão a questão das diferenças disciplinares, determinadas pelos padrões de comunicação das comunidades científicas...

Acesso aberto no Brasil: aspetos históricos, ações institucionais e panorama atual

Costa, Sely Maria de Souza; Kuramoto, Hélio; Leite, Fernando César Lima
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
66.69%
Este capítulo relata experiências que culminaram na consolidação do Acesso Aberto à informação científica no Brasil a partir da descrição de aspectos históricos, principais iniciativas e panorama atual vivenciado pelas instituições acadêmicas brasileiras. Dá-se destaque a quatro questões principais. A primeira refere-se à influência inicial da International Conference on Electronic Publishing (ELPUB) realizada em 2003. A segunda diz respeito ao modelo e abordagens para o acesso aberto no Brasil. A terceira é concernente ao papel primordial do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) e o seu programa de acesso aberto. Finalmente, discute o modelo integrado de gestão e comunicação da informação científica norteador das iniciativas da Universidade de Brasília. Conclui-se que as iniciativas preconizadas pela filosofia do Acesso Aberto permitiram ao Brasil dar maior acessibilidade a sua produção científica, com pelo menos quatro benefícios adicionais. Primeiro, as mudanças no processo e no sistema de comunicação científica. Segundo, as mudanças nos papeis exercidos pelas bibliotecas universitárias. Terceiro, o estabelecimento de parcerias interinstitucionais. Finalmente, a discussão sobre Acesso Aberto no parlamento brasileiro.; This chapter describes a number of experiences that culminated with the consolidation of Open Access to scientific information in Brazil. It includes historical aspects...

Características e contribuições da via verde para o acesso aberto à informação científica na América Latina

Costa, Michelli Pereira da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.82%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, 2014.; Analisa as características da via verde na América Latina para o desenvolvimento de acesso aberto. A via verde é uma das duas estratégias proposta pelo movimento de acesso aberto para tornar a literatura científica disponível na Internet de forma livre e com o mínimo de restrições possíveis. Na prática ela representa o depósito da publicação científica em repositórios digitais de acesso aberto. Na América Latina o desenvolvimento destes sistemas por instituições de ensino e pesquisa, os chamados repositórios institucionais, são apontados pela literatura científica da área como promissores para o cumprimento dos propósitos do acesso aberto, devido à natureza pública do financiamento de pesquisas na região e as características dos repositórios institucionais. Para o desenvolvimento deste estudo foi realizada uma Revisão Sistematizada da Literatura, por meio de uma pesquisa bibliográfica e documental nas bases de dados Google Scholar e Web of Knowledge, para elaboração de uma lente teórica sobre os elementos que definem acesso aberto e as características dos repositórios institucionais. Como resultado desta etapa foram definidos cinco critérios de seleção e oito dimensões de análise para os repositórios institucionais. Os elementos foram utilizados para a seleção...

Abordagens, estratégias e ferramentas para o acesso aberto via periódicos e repositórios institucionais em instituições acadêmicas brasileiras; Approaches, strategies and tools for open access through journals and institutional repositories in Brazilian academic institutions

Costa, Sely Maria de Souza
Fonte: IBICT Publicador: IBICT
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.72%
Este ensaio tem por objetivo discutir, de modo sucinto, o movimento do acesso aberto nos dias atuais, procurando-se identificar a diferença entre acesso aberto à literatura científica e acesso aberto ao conhecimento científico. A abordagem do acesso aberto à literatura relaciona-se com o processo de comunicação, enquanto o acesso aberto ao conhecimento científico, com a gestão do conhecimento. Recorre-se à literatura e à experiência pessoal no intuito de identificar e relatar estratégias e ferramentas que têm sido utilizadas em diferentes países e no próprio Brasil. A discussão fundamenta-se em três tópicos considerados basilares para o estudo e a prática com periódicos eletrônicos e repositórios de acesso aberto, que são: as diferenças disciplinares, o sistema de comunicação científica e os modelos de gestão do conhecimento. Parte-se do pressuposto de que as diferenças disciplinares devem nortear as ações e decisões a respeito da criação e manutenção de revistas e repositórios. As primeiras, como veículos efetivos de comunicação científica. Os últimos, como, ferramentas eficientes de gestão do conhecimento. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT; This essay aims at briefly discussing the open access movement today...

Acesso Aberto à literatura científica em Portugal : o passado, o presente e o futuro

Saraiva, Ricardo; Rodrigues, Eloy; Príncipe, Pedro; Carvalho, José; Boavida, Clara Parente
Fonte: Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (APBAD) Publicador: Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (APBAD)
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.75%
Esta comunicação pretende retratar a evolução do movimento Open Access (ou “Acesso Aberto” na sua expressão portuguesa) em Portugal no decurso dos últimos dez anos, revendo o estudo “Open Access in Portugal: A State of the Art Report” (Junho de 2009), desenvolvido no âmbito do projeto Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (RCAAP) e enquadrado na iniciativa Southern European Libraries Link (SELL) para aferir a situação do Acesso Aberto nos países do sul da Europa. Neste trabalho são analisados e atualizados os dados mais significativos do estudo inicial, bem como os progressos que se foram registando no que concerne à quantidade e qualidade dos repositórios estabelecidos em Portugal, a produção científica disponibilizada em Acesso Aberto nos repositórios e ainda os desenvolvimentos alcançados no domínio das revistas científicas ou académicas ativas em Portugal. A partir desta análise são ainda propostas algumas recomendações para o desenvolvimento do Acesso Aberto em Portugal e em particular na sua extensão e disseminação através de projetos colaborativos ao conjunto dos países lusófonos.; This communication seeks to portray the evolution of the Open Access movement (or "Acesso Aberto" in its Portuguese terminology) in Portugal over the last ten years...

Uma Década de Acesso Aberto na UMinho e no Mundo

Rodrigues, Eloy; Swan, Alma; Baptista, Ana Alice
Fonte: Universidade do Minho, Serviços de Documentação Publicador: Universidade do Minho, Serviços de Documentação
Tipo: Livro
Publicado em /11/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.75%
O lançamento do RepositóriUM em 2003 constituiu-se como um projeto pioneiro no domínio dos repositórios institucionais e do movimento do Acesso Aberto ao conhecimento científico. No momento da sua apresentação pública havia decorrido cerca de um ano e meio sobre a disseminação da Declaração de Budapeste (BOAI – que definiu pela primeira vez o Acesso Aberto), precisamente um ano sobre a disponibilização do software em que foi desenvolvido (o DSpace) e apenas um mês sobre a difusão da Declaração de Berlim sobre o Acesso Aberto nas Ciências e Humanidades, que viria a recolher grande adesão nos anos seguintes. Nos dez anos que se seguiram à sua criação, o RepositóriUM consolidou-se como um serviço relevante no contexto da Universidade do Minho, catalisador de desenvolvimentos significativos no panorama nacional e de grande visibilidade e reconhecimento internacional, e simultaneamente o Acesso Aberto conheceu notáveis evoluções em Portugal e no mundo. Este livro, que assinala e celebra o décimo aniversário do RepositóriUM, ilustra estes progressos do Acesso Aberto, em especial através dos repositórios. Reunindo contributos de alguns dos mais ativos protagonistas e impulsionadores dos avanços neste período...

O acesso aberto (na UMinho e no mundo) : onde estamos e por onde vamos?; The open access (in UMinho and in the world) : where are we and where are we going?; El acceso abierto (en la Universidad del Minho - UMinho - y en el mundo) : donde estamos y por donde vamos?

Rodrigues, Eloy
Fonte: Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) Publicador: Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.77%
O acesso aberto à literatura científica, que se definiu e formalizou, tal como hoje o entendemos, há 12 anos através da Declaração de Budapeste, conheceu um significativo desenvolvimento na última década. A Universidade do Minho foi uma das instituições pioneiras na implementação do acesso aberto. O seu repositório institucional ̶ o RepositóriUM, criado em 2003 ̶ afirmou-se e consolidou-se, dentro e fora da instituição, como um caso de sucesso, para o qual contribuiu decisivamente o estabelecimento de uma política institucional de autoarquivo da sua produção científica. A partir da experiência da Universidade do Minho nos últimos dez anos, bem como da análise do desenvolvimento global do acesso aberto no mesmo período, este artigo pretende avaliar e discutir o atual momento do acesso aberto em todo o mundo. Afirmamos que o acesso aberto se afigura já como inevitável, mas que existe ainda muita incerteza sobre a forma e o ritmo da transição para o acesso aberto e que essa transição poderá ser dirigida pela comunidade científica e as suas instituições ou pela indústria da publicação científica. Concluímos apresentando algumas das principais orientações da estratégia para o acesso aberto que a Universidade do Minho irá prosseguir nos próximos anos.; Open access...

PASTEUR4OA : alinhamento estratégico de políticas de Acesso Aberto para a União Europeia

Boavida, Clara Parente; Rodrigues, Eloy
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 06/10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.67%
Poster apresentado na "5.ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto", Coimbra, Portugal, 06-08 de outubro de 2014; Este poster apresenta o projeto PASTEUR4OA, acrónimo de Open Access Policy Alignment Strategies for European Union Research, um projeto financiado pelo 7º Programa Quadro da Comissão Europeia, que se iniciou em fevereiro de 2014 e terá a duração de 30 meses. O PASTEUR4OA tem como objetivo apoiar e incentivar o desenvolvimento de políticas de Acesso Aberto e de dados abertos na União Europeia, de acordo com a Recomendação da Comissão Europeia de julho de 2012, com vista a assegurar um alinhamento com a política do Horizonte 2020 sobre o acesso à investigação financiada pela Comissão. Fazem parte do consórcio do projeto 15 parceiros, sendo coordenado pelo Centro Nacional de Documentação EKT/NHRF, Grécia. O PASTEUR4OA prevê a criação de uma rede designada por ‘Knowledge Net’, que reúne representantes de cada Estado Membro e de alguns países vizinhos como a Noruega, Suíça, Islândia e alguns países da região sudeste da Europa. Cada representante é designado por ‘Key Node’ e caracteriza-se como uma organização com conhecimento e experiência comprovados em Acesso Aberto e em questões relacionadas com a comunicação científica ao nível nacional. Cabe a cada ‘Key Node’ envolver decisores políticos do seu país...

O Acesso Aberto e o futuro da investigação e comunicação científica; Open Acess and the future of research and scientific communication

Rodrigues, Eloy
Fonte: Imprensa da Universidade de Coimbra Publicador: Imprensa da Universidade de Coimbra
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.69%
O Acesso Aberto aos resultados da investigação académica e científica conheceu um notável progresso na última década, desde que o conceito de open access foi definido e divulgado através da Declaração de Budapeste em 2002. Hoje parece cada vez mais provável que o acesso aberto será a forma predominante na comunicação científica no horizonte de uma década. Mas estamos ainda a meio do período de transição e existe muita incerteza quanto ao caminho que irá ser trilhado nos próximos anos. A transição poderá ser comandada pelos interesses da investigação (com os investigadores e as organizações de investigação, como as universidades, a assumir maior responsabilidade e protagonismo na disseminação e publicação dos seus próprios resultados), ou poderá ser realizada sob a direção da indústria da publicação científica. Disso dependerá, por um lado, a configuração final do sistema de comunicação científica em acesso aberto e, por outro, o papel que poderá estar reservado às bibliotecas universitárias nesse sistema. À luz da experiência dos últimos dez anos, e especialmente dos desenvolvimentos mais recentes nas políticas de acesso aberto dos organismos financiadores de ciência, nesta comunicação procuramos refletir sobre as ameaças e oportunidades...

A indústria de publicação contra o acesso aberto

Camargo Jr,Kenneth Rochel de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.65%
A publicação em revistas de acesso aberto cresceu expressivamente nos últimos anos. As publicações de acesso fechado, por sua vez, têm custo de acesso cada vez mais elevado, por se beneficiarem de um modelo econômico peculiar: o trabalho relevante e os insumos essenciais são entregues gratuitamente a fornecedores que contam com um mercado cativo, praticamente sem concorrência. O mercado editorial é altamente oligopolizado, característico de indústrias que trabalham com o regime de copyright. Isso contribui para a elevação dos preços de seus produtos. Políticas mandatórias de acesso aberto, como a determinada pela agência National Institutes of Health, constituem-se em ameaça a esse modelo de negócios e são enfrentadas pela indústria em várias frentes, incluindo a passagem de legislação para sabotar tais iniciativas. O objetivo deste comentário foi apresentar alguns aspectos principais desse enfrentamento e sugerir possíveis estratégias de incremento da publicação de acesso aberto em nosso meio.

Filosofia aberta, modelos de negócios e agências de fomento: elementos essenciais a uma discussão sobre o acesso aberto à informação científica

Costa,Sely M. S.
Fonte: IBICT Publicador: IBICT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.65%
Com o objetivo de fomentar discussões a respeito da questão do acesso aberto à informação científica, o trabalho discorre sobre uma "filosofia aberta", a qual se refere ao movimento em direção ao uso de ferramentas, estratégias, metodologias e políticas que denotem um novo modelo de representar o processo de comunicação científica - especialmente no que concerne à publicação -, ao mesmo tempo em que serve de base para interpretá-lo. Esse novo modelo tem como fundamento a preocupação crescente com a disponibilidade, ao maior número possível de interessados, do conhecimento gerado como resultado tanto de pesquisas científicas (conhecimento científico) como da ação do homem na sociedade (herança cultural). O texto centra o foco nas questões relacionadas somente com o acesso aberto ao conhecimento científico. Nesse sentido, discorre sobre três questões: as principais iniciativas internacionais sobre acesso aberto; os novos modelos de negócios para o periódico científico, em resposta a essas iniciativas; e o papel que agências de fomento têm nesse contexto, com vistas a validar esses novos modelos. Introduz na discussão a questão das diferenças disciplinares, determinadas pelos padrões de comunicação das comunidades científicas...

Periódicos científicos na America Latina: títulos em Acesso Aberto indexados no ISI e SCOPUS

Rodrigues,Rosângela Schwarz; Oliveira,Aline Borges de
Fonte: Escola de Ciência da Informação da UFMG Publicador: Escola de Ciência da Informação da UFMG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.67%
Esta pesquisa tem como objetivo analisar o acesso aos periódicos dos países latino-americanos. Os objetivos específicos são: a) identificar as revistas indexadas no ISI-Thompson Reuters e na Sciverse Scopus em acesso aberto; b) descrever os aspetos institucionais das revistas; e c) identificar as características técnicas. A abordagem da metodologia é exploratória, com análise documental e estatística descritiva. Os dados foram coletados por meio de formulário e com informações obtidas nas páginas das revistas e no Ulrich. O universo da pesquisa é composto por 556 títulos indexados em pelo menos uma das bases e distribuídos por 11 países. Os resultados mostram que 98% dos periódicos estão em acesso aberto, a maioria no Brasil, 45% (241), seguido do Chile e México, ambos com 13,6% cada. As universidades são as entidades editoras responsáveis pela maioria dos títulos (45%), seguidas das Associaçoes, com 34,7%, a maioria da área médica. O uso da plataforma Scielo explica, em parte, a dominância do Acesso Aberto, pois 69% (370) do total de títulos usam os recursos dessa biblioteca. A conclusão indica uma quantidade muito acima de outras regiões de periódicos qualificados em acesso aberto. Isso acontece devido à associação de dois elementos principais: a ação dos grupos das universidades e associações e o uso intensivo da plataforma Scielo.

Planejamento e desenvolvimento de serviço de informação em pesquisa agropecuária: caso do Sistema Aberto e Integrado de Informação em Agricultura (Sabiia).

VACARI, I.; VISOLI, M. C.; DEGAUT, S. D. de C. L.; OKAWACHI, M. F.; SIMÃO, V. P. M.; GONZALES, L. E.; PRAXEDES, M. G. G.
Fonte: In: CONFERÊNCIA LUSO-BRASILEIRA ACESSO ABERTO, 2., 2011, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: IBICT, 2011. Publicador: In: CONFERÊNCIA LUSO-BRASILEIRA ACESSO ABERTO, 2., 2011, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: IBICT, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: Não paginado.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.71%
A experiência com o planejamento e o desenvolvimento de um serviço de informação em pesquisa agropecuária baseado em padrões abertos interoperáveis e software livre é o tema apresentado nesse trabalho. No contexto da organização, tratamento e disseminação da informação na Internet, o Sistema Embrapa de Bibliotecas (SEB), em cooperação com o projeto Acesso Aberto à Informação Científica na Embrapa (liderado pela Embrapa Informação Tecnológica) e a Embrapa Informática Agropecuária, definiram como objetivo estratégico a construção do repositório digital Infoteca-e (Informação Tecnológica em Agricultura), repositório institucional Alice (Acesso Livre à Informação Científica da Embrapa) e do provedor de serviços: Sabiia (Sistema Aberto e Integrado de Informação em Agricultura), com o propósito de favorecer a transferência de tecnologias produzidas pela Embrapa, o aumento da visibilidade da produção científica dos pesquisadores, e da própria instituição, por meio da maximização do acesso à sua própria produção intelectual, e por consequência, a ampliação dos resultados de pesquisa realizados na Embrapa, como também, acessar diversas fontes de informações técnico-científicas de interesse da pesquisa agropecuária. No modelo metodológico proposto no âmbito do projeto...

Acesso Aberto à literatura científica em Portugal: o passado, o presente e o futuro

Saraiva, Ricardo; Serviços de Documentação da Universidade do Minho; Rodrigues, Eloy; Serviços de Documentação da Universidade do Minho; Príncipe, Pedro; Serviços de Documentação da Universidade do Minho; Carvalho, José; Serviços de Documenta
Fonte: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas Publicador: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; article Formato: application/pdf
Publicado em 18/10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.79%
Esta comunicação pretende retratar a evolução do Acesso Aberto à literatura científica em Portugal no decurso dos últimos dez anos, revendo o estudo “Open Access in Portugal: A State of the Art Report” (Junho de 2009), desenvolvido no âmbito do projeto Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (RCAAP) e enquadrado na iniciativa Southern European Libraries Link (SELL) para aferir a situação do Acesso Aberto nos países do sul da Europa. São atualizados os seus dados mais significativos deste estudo, como os progressos na quantidade e qualidade dos repositórios estabelecidos em Portugal, da produção científica disponibilizada nos repositórios pelas instituições percursoras, assim como os desenvolvimentos registados no domínio das revistas científicas ou académicas ativas em Portugal.A pertinência da revisão do estudo inicial sobre o “estado da arte” do Acesso Aberto em Portugal, vai para além da simples necessidade de analisar os resultados das iniciativas mais relevantes desenvolvidas nos últimos anos, visa projetar próximos etapas neste domínio, resulta do crescente interesse das intuições portuguesas em dar exposição e visibilidade à sua produção cientifica através de iniciativas de Acesso Aberto...

MEDOANET – A rede de acesso aberto dos países do Mediterrâneo

Boavida, Clara Parente; Serviços de Documentação da Universidade do Minho; Rodrigues, Eloy; Serviços de Documentação da Universidade do Minho
Fonte: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas Publicador: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; conferenceObject Formato: application/pdf
Publicado em 18/10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.72%
MEDOANET é o acrónimo de Mediterranean Open Access Network, um projeto de dois anos, financiado pelo 7º Programa-Quadro da Comissão Europeia que teve início em Dezembro de 2011. O MEDOANET conta com a participação de nove países de entre quais seis correspondem a países do Mediterrâneo. Para além da Alemanha, Reino Unido e Holanda que apoiam o projeto participam Espanha, França, Grécia, Itália, Portugal e Turquia. O projeto MEDOANET pretende trabalhar, de uma forma coordenada, as políticas, as estratégias e as estruturas existentes em cada um dos seis países do Mediterrâneo e unir esforços para promover o avanço do acesso aberto nesses países. Para isso, numa primeira fase, o projeto realizará um levantamento das políticas, estratégias e estruturas de acesso aberto desenvolvidas ou em desenvolvimento nos seis países participantes, cujos resultados irão ficar reunidos e disponíveis no website do projeto (http://www.medoanet.eu) a partir de Junho de 2012. Este processo de recolha e indexação será suportado através de uma ferramenta tecnológica designada por ‘Mediterranean Open Access Tracker’. Numa fase posterior, o projeto pretende contar com a participação e o envolvimento de pessoas chave na tomada de decisão para promover a definição e implementação das políticas...

Author rights and re-use policies in brazilian open access journals in the biological and health sciences available on the SciELO-Brazil platform; As políticas de direitos autorais e de reuso presentes nas revistas brasileiras de acesso aberto das áreas biológicas e de saúde disponibilizadas na plataforma SciELO-Brasil

Furnival, Ariadne Chloe Mary; Universidade Federal de São Carlos; Almeida, Bianca Miranda de; Centro Universitário UniSEB, Ribeirão Preto; Silva, Marco Donizete Paulino da; Universidade Federal de São Carlos
Fonte: Departamento de Ciência da Informação – UFSC Publicador: Departamento de Ciência da Informação – UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa empírica; Formato: application/pdf
Publicado em 16/11/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.77%
Open access refers to the free availability of scientific publications online, and free of restrictions, and is in Brazil, predominantly achieved by the so-called “gold route” of open access, that is, open access journal publication. The quantity of these publications has grown continuously since the launch of the SciELO platform in Brazil in 1997, and the OJS system promoted by IBICT. Despite the worldwide dissemination of open access concepts and practices, particularly in relation to copyright and authorization for reuse and archiving in repositories, the hypothesis raised here is that there are still conflicting positions in policies of some Brazilian open access journals regarding copyright re-use by reader-users. The paper reports a study that aimed to analyze and investigate the concept of open access explicitly and implicitly used in the set of journals studied, to assess their degree of “openness”, as recently defined in the pamphlet “HowOpenIsIt?” published by SPARC, PloS and OASPA. Copyright policies were studied in a sample of 117 current journals in the fields of Biological and Health Sciences from SciELO- Brazil. The results show that there is a variety of appropriations and meanings of the term “open access” by the journals assessed...

CNPq e o acesso aberto à informação científica

Freire, José Donizetti; Universidade de Brasília - UnB
Fonte: Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação Publicador: Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 15/07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.72%
Nesta tese se discute o processo formal de comunicação científica por meio de artigos publicados em revistas científicas nacionais e internacionais e a acessibilidade dessas informações em canais de acesso aberto. Descrevem-se os modelos de negócios das editoras científicas e elabora-se uma proposta de sistema de gestão da produção científica financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em repositório digital de acesso aberto. A pesquisa envolveu várias fontes de informação incluindo um levantamento (survey) na comunidade de pesquisadores-bolsistas de produtividade em pesquisa do CNPq, visando conhecer: as razões para publicar artigo científico; o nível de conscientização sobre acesso aberto à informação cientifica; e, a motivação para adotar os canais de acesso aberto para disseminação da produção científica. O trabalho é de natureza quali-quantitativa tendo como referência as técnicas do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) na análise qualitativa dos dados. Os resultados revelaram que embora a maioria (66%) dos pesquisadores do CNPq tenha conhecimento dos movimentos do acesso aberto à informação científica, desconhecem seus desdobramentos e avanços a ele associados. Sugere-se que esse desconhecimento deve-se à falta de políticas de informação em ciência e tecnologia no Brasil e de ações proativas das instituições de ensino e pesquisa e de agências de fomento à pesquisa para despertar e encorajar seus pesquisadores para o novo paradigma de comunicação universal da informação científica em ambientes digitais de acesso aberto na Internet.

Abordagens, estratégias e ferramentas para o acesso aberto via periódicos e repositórios institucionais em instituições acadêmicas brasileiras | Approaches, strategies and tools for open access through journals and institutional repositories in Brazilian

Costa, Sely
Fonte: Ibict Publicador: Ibict
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 19/09/2008 POR
Relevância na Pesquisa
66.82%
Resumo Este ensaio tem por objetivo discutir, de modo sucinto, o movimento do acesso aberto nos dias atuais, procurando-se identificar a diferença entre acesso aberto à literatura científica e acesso aberto ao conhecimento científico. A abordagem do acesso aberto à literatura relaciona-se com o processo de comunicação, enquanto o acesso aberto ao conhecimento científico, com a gestão do conhecimento. Recorre-se à literatura e à experiência pessoal no intuito de identificar e relatar estratégias e ferramentas que têm sido utilizadas em diferentes países e no próprio Brasil. A discussão fundamenta-se em três tópicos considerados basilares para o estudo e a prática com periódicos eletrônicos e repositórios de acesso aberto, que são: as diferenças disciplinares, o sistema de comunicação científica e os modelos de gestão do conhecimento. Parte-se do pressuposto de que as diferenças disciplinares devem nortear as ações e decisões a respeito da criação e manutenção de revistas e repositórios. As primeiras, como veículos efetivos de comunicação científica. Os últimos, como, ferramentas eficientes de gestão do conhecimento. Palavras-chave acesso aberto à literatura científica; acesso aberto ao conhecimento científico; periódicos científicos eletrônicos de acesso aberto; repositórios institucionais; diferenças disciplinares; modelo de comunicação científica; modelo de gestão do conhecimento científico.Abstract This essay aims at briefly discussing the open access movement today...

Periódicos em acesso aberto na área do direito

Duarte, Kelly Ayanna Peters Barros; Rodrigues, Rosângela Schwarz
Fonte: Universidade Estadual de Campinas Publicador: Universidade Estadual de Campinas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 06/01/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.74%
A repercussão das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) viabiliza mudanças nos periódicos digitais. O Movimento de Acesso Aberto promove a socialização do conhecimento científico ao permitir o acesso irrestrito aos conteúdos disponíveis em formato on-line. Uma avaliação dos periódicos surge da necessidade de se refletir a qualidade da informação registrada. Este artigo analisa os periódicos científicos de acesso aberto na área do Direito, classificados nos estratos A2, B1, B2 e B3 pelo Qualis/CAPES (Ano-Base 2007) quanto ao atendimento aos padrões da normalização. O método caracteriza-se pela pesquisa exploratória, descritiva, documental e por análise quanti-qualitativa. Dos sessenta e três periódicos identificados nos estratos mencionados, onze são em acesso aberto. Foi elaborada uma Lista de Verificação para Periódicos em Acesso Aberto com base na literatura e identificou-se que apenas os indicadores título e subtítulo do periódico, ferramenta de busca, instituição, título e subtítulo do artigo e autores apresentaram cem por cento de atendimento aos critérios. Conclui que a ausência de padrões, normas e critérios em publicações periódicas de acesso aberto interferem na disseminação da produção científica...