Página 1 dos resultados de 138 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Aborto provocado: vivência e significado. Um estudo fundamentado na fenomenologia; Induced abortion: experience and meaning. A study based on phenomenology

Borsari, Cristina Mendes Gigliotti
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
57.31%
Introdução: O aborto é assunto bastante polêmico e ainda muito estigmatizado pela sociedade brasileira. Seja aborto espontâneo ou provocado, apresenta repercussões emocionais ambivalentes para as mulheres que o vivenciam. Este estudo trata do tema aborto em um contexto plural e multifacetado, com o objetivo de identificar e analisar a vivência e o significado do aborto provocado enquanto fenômeno existencial concreto na vida da mulher, e comparar com mulheres que tiveram o aborto espontâneo. Método: Trata-se de estudo quali-quantitativo em que foram entrevistadas mulheres com diagnóstico de aborto atendidas em dois hospitais públicos da cidade de São Paulo no período de julho de 2008 a março de 2010. Para fins de análise qualitativa foram incluídas as 11 mulheres que provocaram aborto e para análise quantitativa, foi realizado estudo caso controle comparando-se com 22 que sofreram aborto espontâneo. As 11 mulheres que provocaram aborto foram entrevistadas em profundidade e os dados analisados qualitativamente com embasamento teórico Fenomenológico-Existencial. Resultados: As mulheres do grupo com aborto provocado, em relação ao grupo com aborto espontâneo, apresentaram menor escolaridade sendo mais freqüente o nível fundamental (82% vs. 36%...

Fatores de prognostico gestacional em mulheres com aborto espontaneo recorrente

Marcos Roberto Caetano
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
57.28%
O aborto espontâneo é uma ocorrência freqüente na vida reprodutiva dos casais. Quando ocorre por três ou mais vezes subseqüentes é chamado aborto espontâneo recorrente, sendo relacionado com alterações genéticas, anatômicas, hormonais, infecciosas, imunológicas e outras. Os fatores imunológicos vêm sendo amplamente estudados, com bons resultados gestacionais após o tratamento. Contudo, mesmo com avanços no diagnóstico, muitos casos de aborto espontâneo recorrente continuam como de causa desconhecida. Novos fatores ou associações podem influenciar o resultado gestacional. O objetivo deste estudo foi identificar as possíveis causas do aborto espontâneo recorrente, isoladas ou associadas, que poderiam predizer o prognóstico gestacional em mulheres submetidas a um protocolo de investigação e tratamento. Para isso, foi realizado um estudo de caso-controle aninhado em uma coorte histórica, através da revisão de 246 prontuários médicos de mulheres com três ou mais perdas espontâneas sucessivas atendidas no Ambulatório de Perdas Gestacionais do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas entre março de 1994 e julho de 2003. Todas foram submetidas a um protocolo de investigação e tratamento. Foram avaliados dados relativos à idade...

Aborto espontâneo e provocado: sentimentos vivenciados pelos homens

Rodrigues,Márcia Melo Laet; Hoga,Luiza Akiko Komura
Fonte: Associação Brasileira de Enfermagem Publicador: Associação Brasileira de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
67.07%
A incorporação da perspectiva masculina na assistência em saúde reprodutiva é recomendada em nível mundial. Esta pesquisa teve como objetivo conhecer os sentimentos vivenciados por homens que compartilharam a experiência do aborto com suas parceiras. A análise da narrativa foi o método empregado. Narrativas de 17 homens foram analisadas para identificar os principais sentimentos relacionados à vivência. Os principais sentimentos associados ao aborto espontâneo estavam relacionados à angústia da perda e ao aborto provocado, à culpabilidade diante do ocorrido e suas conseqüências. Homens que compartilham da experiência do aborto requerem sensibilidade e envolvimento dos profissionais, suas principais demandas estavam relacionadas ao desejo do acolhimento, obtenção de suporte emocional e informações completas e precisas sobre o processo.

Fatores Associados ao Aborto Espontâneo Recorrente

Barini,Ricardo; Couto,Egle; Mota,Marcos Matias; Santos,Carolina Taddeo M. dos; Leiber,Sofia Rocha; Batista,Simone Cotes
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2000 PT
Relevância na Pesquisa
57.01%
Objetivo: identificar fatores mais freqüentemente associados ao aborto espontâneo recorrente. Casuística: no período de março de 1993 a março de 1997, 175 pacientes foram avaliadas no Ambulatório de Aborto Recorrente do CAISM/UNICAMP. Os critérios de seleção foram: história de três ou mais abortos espontâneos consecutivos em pacientes com idade inferior a 35 anos e/ou dois abortos e idade superior a 35 anos. Métodos: o protocolo de investigação incluiu: cariótipo; histerossalpingografia; dosagem seriada de progesterona e/ou biópsia de endométrio; pesquisa sorológica de infecções: toxoplasmose, listeriose, brucelose, sífilis e citomegalovírus e pesquisa para Mycoplasma hominis e Chlamydia trachomatis na secreção cérvico-uterina. A investigação também incluiu dosagem de hormônios tiroideanos e da glicemia de jejum; pesquisa de fator auto-imune por meio de painel de auto-anticorpos; pesquisa de fator aloimune mediante anticorpos contra antígenos leucocitários humanos (anti-HLA), prova cruzada por microlinfocitotoxicidade e cultura mista unidirecional de linfócitos, em que se comparam as respostas maternas diante das células paternas e de um doador não-relacionado para pesquisa de fator inibidor destas respostas no soro materno. O exame dos parceiros incluiu: exame físico geral e especial...

Aborto espontâneo de repetição e atopia

Mattar,Rosiane; Camano,Luiz; Daher,Silvia
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 PT
Relevância na Pesquisa
57.09%
OBJETIVO: nosso objetivo foi avaliar se existe associação entre aborto espontâneo recorrente e atopia. MÉTODO: foi realizado estudo caso-controle prospectivo, envolvendo 230 mulheres: 71 com história de aborto espontâneo recorrente (grupo A) e 159 com história de sucesso gestacional (grupo B). A avaliação incluiu questionário realizado com o objetivo de investigar a história pessoal de atopia pelo relato de dermatite atópica, urticária, rinite, asma, conjuntivite e manifestações gastrointestinais. Foi também determinada a presença de IgE específica a pool de inalantes (Phadiatop), pela realização no sangue de reação de fluorescência enzimática. Os resultados foram analisados pelo teste exato de Fisher, tendo sido considerado significante p<0,05. RESULTADOS: história positiva de atopia foi identificada em 57,7% das pacientes do grupo A e em 53,3% do grupo B. Resultados positivos da presença de IgE específica pelo Phadiatop foram detectados em 38% e 33,9% das pacientes do grupo A e B, respectivamente. Encontro de associação de doenças alérgicas e a presença de IgE específica foi observado em 28,2% das mulheres do grupo A e em 22% do grupo B. Não foi detectada diferença significante entre os grupos. CONCLUSÕES: este trabalho não observou associação entre a ocorrência de aborto espontâneo de repetição e atopia.

Contato com antígenos paternos pela mucosa vaginal e oral e o aborto de repetição

Mattar,Rosiane; Soares,Regina Victoria Pereira; Camano,Luiz; Daher,Silvia
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 PT
Relevância na Pesquisa
56.89%
OBJETIVO: determinar se a prática do sexo oral e vaginal, com ou sem exposição ao ejaculado, diminui a ocorrência de abortamento recorrente. MÉTODO: estudo caso-controle desenvolvido entre maio de 2000 e abril de 2003. Foi aplicado questionário no qual foram assinaladas algumas características de antecedentes clínicos, obstétricos e sexuais da mulher. Foram constituídos dois grupos de estudo: grupo caso, com 116 mulheres com antecedente obstétrico de dois ou mais abortamentos espontâneos, sem a ocorrência prévia de gestação acima de 22 semanas, e grupo controle, com 241 mulheres cujo antecedente obstétrico mostrasse uma ou mais gestações a termo com filho vivo e sem a presença de abortamentos. As variáveis analisadas relacionaram-se ao número de parceiros com os quais a mulher manteve relações sexuais, uso rotineiro de preservativo masculino, prática de sexo oral e exposição da mucosa oral feminina ao material ejaculado. RESULTADOS: relataram somente um parceiro 38,8% das mulheres do grupo caso e 35,7% das do grupo controle. Em ambos os grupos cerca de 75% das mulheres relataram que seus parceiros não usavam rotineiramente preservativo. Aproximadamente 55% das mulheres de ambos os grupos referiram que praticavam sexo oral...

Aborto no Brasil: um enfoque demográfico

Cecatti,José Guilherme; Guerra,Gláucia Virgínia de Queiroz Lins; Sousa,Maria Helena de; Menezes,Greice Maria de Souza
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
57.29%
OBJETIVO: avaliar a prevalência referida de abortamento espontâneo e induzido, em uma amostra de mulheres brasileiras entrevistadas na Pesquisa Nacional sobre Demografia e Saúde (PNDS), de 1996. MÉTODOS: análise secundária do banco de dados da PNDS de 1996 no Brasil, com informações de entrevistas com uma amostra representativa de 12.612 mulheres sobre sua vida reprodutiva, abordando a prevalência do abortamento espontâneo e induzido nos últimos cinco anos e os fatores associados para as diversas regiões e o total do país. O plano de amostragem foi implementado com uma estratégia de seleção em dois estágios, um para domicílios e outro para as mulheres. Estimou-se a prevalência de abortamento espontâneo e induzido no Brasil e regiões, e as características sociodemográficas das mulheres foram analisadas em função da experiência de aborto. Um modelo de análise de regressão multinomial foi utilizado para identificar os fatores independentemente associados com os dois tipos de aborto, relatando-se seu OR e respectivo IC95%. RESULTADOS: a prevalência do relato de aborto espontâneo foi de 14% e de induzido, 2,4% para todo o Brasil. O estado com maior prevalência de aborto induzido foi o Rio de Janeiro com 6...

Polimorfismo do gene dos receptores de progesterona e o aborto espontâneo de repetição

Traina,Évelyn; Daher,Silvia; Franchim,Camila Sommerauer; Fuziy,Juliana Aoki; Moron,Antônio Fernandes; Banzato,Priscilla Chamelete Andrade; Mattar,Rosiane
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.77%
OBJETIVO: investigar se polimorfismos dos genes que codificam o receptor de progesterona (PROGINS) estão relacionados à ocorrência de aborto espontâneo de repetição (AER). MÉTODOS: em estudo caso-controle, foram selecionados 85 pacientes com antecedente de pelo menos três abortos precoces sem etiologia definida (Grupo Caso) e 157 mulheres com história de pelo menos duas gestações de termo sem intercorrências e sem passado de abortamento (Grupo Controle). Realizada coleta de 10 mL de sangue por punção venosa periférica e extração de DNA pela técnica DTAB/CTAB. As genotipagens foram feitas por reação em cadeia de polimerase (PCR), nas condições de ciclagem específica para o polimorfismo em estudo, seguida de amplificação em gel de agarose a 2%. A visualização das bandas foi feita sob luz ultravioleta e os géis foram fotografados. As diferenças genotípicas e alélicas entre os dois grupos para o polimorfismo PROGINS foram calculadas pelo teste de χ2, adotando-se como nível de significância valores de p<0,05. Calculou-se ainda o Odds Ratio (OR, razão de chances), com intervalos de confiança de 95% (IC95%). RESULTADOS: As frequências genotípicas encontradas para o polimorfismo PROGINS foram de 72...

Aborto provocado em mulheres da periferia da cidade de São Paulo: vivência e aspectos socioeconômicos

Borsari,Cristina Mendes Gigliotti; Nomura,Roseli Mieko Yamamoto; Benute,Gláucia Rosana Guerra; Lucia,Mara Cristina Souza de; Francisco,Rossana Pulcineli Vieira; Zugaib,Marcelo
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 PT
Relevância na Pesquisa
57.23%
OBJETIVO: Comparar e analisar aspectos socioeconômicos e emocionais na vivência do aborto provocado e espontâneo em mulheres da periferia da cidade de São Paulo. MÉTODOS: Estudo prospectivo e caso-controle realizado no período de julho de 2008 a março de 2010, envolvendo a realização de entrevistas semidirigidas, previamente elaboradas com mulheres que apresentavam diagnóstico médico de aborto internadas em dois hospitais públicos da periferia da cidade de São Paulo. Foram incluídas 100 mulheres com diagnóstico de aborto que foram internadas para a realização da curetagem uterina. Foram identificadas 11 mulheres que relataram ter provocado aborto (11%) que constituíram o grupo de casos. O grupo controle (n=22) foi selecionado na proporção 2:1, seguindo-se o procedimento: para cada caso de aborto provocado, os próximos dois casos de aborto espontâneo, do mesmo hospital. Foi realizada entrevista semiestruturada com perguntas relativas aos aspectos emocionais, ao contexto familiar, social e econômico. RESULTADOS: As mulheres do grupo com aborto provocado, em relação ao grupo com aborto espontâneo, apresentaram menor escolaridade, sendo mais frequente o nível fundamental (82 versus 36%, p=0,04); menor renda familiar (mediana...

Sexualidade e depressão em gestantes com aborto espontâneo de repetição

Francisco,Maria De Fátima Rezende; Mattar,Rosiane; Bortoletti,Fátima Ferreira; Nakamura,Mary Uchiyama
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56.77%
OBJETIVO: Comparar os sintomas de depressão e o comportamento sexual de gestantes com histórico de aborto espontâneo de repetição (AER) com gestantes que não vivenciaram AER. MÉTODOS: Trata-se de um estudo prospectivo caso-controle. O primeiro grupo é formado por mulheres que apresentaram AER e o segundo, por primigestas. Foram utilizados o Beck Depression Inventory (BDI), o Female Sexual Function Index (FSFI) e mais um questionário desenvolvido pelos autores sobre aspectos emocionais decorrentes da relação sexual na gravidez. Para comparar as variáveis quantitativas, com distribuição normal, utilizou-se o teste t de Student, e as variáveis categóricas foram comparadas com base no teste do χ2 ou no teste exato de Fisher. A significância estatística foi considerada para valores de p<0,05. RESULTADOS: O BDI indicou frequência aproximadamente duas vezes maior de depressão no Grupo AER (19,9 versus 10,0%, respectivamente). Quanto à função sexual, os escores médios do FSFI foram de 21,1 e 16,4 (p<0,05), respectivamente nos Grupos AER e Controle, embora apenas no âmbito do desejo (média: 3,4±1...

Aborto espontâneo em mulheres residentes nas proximidades do parque industrial do município do Rio Grande - RS

Noguez,Patrícia Tuerlinckx; Muccillo-Baisch,Ana Luiza; Cezar-Vaz,Marta Regina; Soares,Maria Cristina Flores
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.9%
Estudo transversal que objetivou identificar a prevalência de abortos espontâneos e fatores associados em mulheres em idade reprodutiva residentes nas proximidades de um parque industrial. A amostra foi de 285 mulheres expostas à poluição e 280 não expostas. Os dados foram coletados por meio de um instrumento com questões fechadas, em 2004 e analisados pelo teste qui-quadrado e regressão logística, mostraram prevalência de abortos espontâneos de 17,7%. Na análise bivariada associaram-se com o desfecho: idade da menarca (OR=0,26; p=0,0008); número de filhos (OR=4,00; p=0,001). Na análise multivariada a idade da menarca entre 11 e 13 anos (OR=0,32; p=0,005), presença de três ou mais filhos (OR=2,92; p=0,03) e história de baixo peso ao nascer (OR=2,39; p=0,049) associaram-se com aborto espontâneo. Não houve associação com o local de moradia nas proximidades do parque industrial. Sugere-se a realização de estudos com biomarcadores para identificar possível influência do ambiente sobre a saúde reprodutiva, nessa população, ou afastar definitivamente essa suspeita.

Associação entre os polimorfismos nos genes da Transcobalamina II (TCN2 c.776C>G e TC2 c. 67A>G) e da metilenotetraidrofolato redutase (MTHFR c.677C>T) e o risco de ter abortos espontâneos recorrentes; Association between polymorphisms in the transcobalamin II (TCN2 c.776C> G and c TC2. 67A> G) and methylenetetrahydrofolate reductase (MTHFR c.677C> T) and the risk of having recurrent miscarriages.

Lazaro, Robson José
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
47.22%
O aborto espontâneo recorrente (AER) é definido pela ocorrência de três ou mais abortos espontâneos consecutivos com idade gestacional de até 20 semanas. O AER é um evento multifatorial, tem um índice de elucidação da causa na ordem de 50% e, mesmo com os avanços da medicina diagnóstica ainda assim 40% dos casos permanecem com sua causa desconhecida. O crescimento fetal é totalmente dependente do aporte de nutrientes oirundos da mãe, dentre esses nutrientes a cobalamina e o ácido fólico desempenham um papel fundamental para a viabilidade fetal. O objetivo geral deste estudo foi investigar se existe associação entre polimorfismos em genes relacionados ao metabolismo da cobalamina (MTHFR c.677C>T, TCN2 c. 776C>G e TCN2 c. 67A>G), e o aborto espontâneo recorrente. Os objetivos específicos deste estudo foram: 1 determinar se os polimorfismos MTHFR c. 677C>T, TCN2 c. 776C>G e TCN2 c. 67A>G estão associados ao aborto primário e secundário. 2 - Avaliar se os genótipos dos polimorfismos estudados estão relacionados com as concentrações séricas de cobalamina, folato e homocisteína total em mulheres com aborto espontâneo recorrente. Foram incluídas 256 mulheres com história de abortos espontâneos recorrentes...

Morbidade materna grave por aborto no Brasil; Severe maternal morbidity due to abortion in Brazil

Danielly Scaranello Nunes Santana
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
47.18%
Introdução: O aborto ainda hoje se relaciona a altas taxas de morbidade e mortalidade materna. O near miss materno, que segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) corresponde aquela mulher que quase morreu, mas sobreviveu a complicações durante a gestação, parto ou até 42 dias após o término da gestação, é entendido atualmente como importante marcador de saúde. Porém pouco se sabe sobre a associação do near miss com o aborto. Objetivos: avaliar a ocorrência do aborto espontâneo e induzido e da morbidade materna grave associada ao aborto, referida por mulheres em um inquérito populacional; avaliar a ocorrência de complicações maternas graves associadas ao aborto em um estudo de vigilância prospectiva de casos de complicações obstétricas graves em centros brasileiros de referência. Métodos: Um primeiro estudo foi realizado através da análise secundária da PNDS (Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde) do Brasil de 2006, com informações de entrevistas sobre a experiência do abortamento espontâneo e induzido, fatores associados e complicações decorrentes do parto e aborto. Avaliou-se a ocorrência de morbidade materna grave associada ao abortamento e realizou-se análise múltipla por regressão logística foi utilizada para identificar os fatores independentemente associados com os dois tipos de aborto. Um segundo estudo de corte transversal multicêntrico...

Aborto espontâneo em mulheres residentes nas proximidades do parque industrial do município do Rio Grande - RS

Noguez, Patrícia Tuerlinckx; Baisch, Ana Luiza Muccillo; Vaz, Marta Regina Cezar; Soares, Maria Cristina Flores
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.97%
Estudo transversal que objetivou identificar a prevalência de abortos espontâneos e fatores associados em mulheres em idade reprodutiva residentes nas proximidades de um parque industrial. A amostra foi de 285 mulheres expostas à poluição e 280 não expostas. Os dados foram coletados por meio de um instrumento com questões fechadas em 2004 e avaliados pelo teste qui-quadrado e regressão logística mostraram prevalência de abortos espontâneos de 17,7%. Na análise bivariada associaram-se com o desfecho: idade da menarca (OR=0,26; p=0,0008); número de filhos (OR=4,00; p=0,001). Na análise multivariada a idade da menarca entre 11 e 13 anos (OR=0,32; p. 0,005), presença de três ou mais filhos (OR=2,92; p=0,003) e história de peso baixo ao nascer (OR=2,39; p=0,049) associaram-se com aborto. Não houve associação com o local de moradia nas proximidades do parque industrial. Sugere-se a realização de estudos com biomarcadores para identificar possível influência do ambiente sobre a saúde reprodutiva, nessa população, ou afastar definitavamente esta suspeita.

A enfermagem e a mulher que vivencia o aborto em busca de uma assistência humanizada

Souza, Marcela Garcia de
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.01%
O presente estudo procurou identificar as variáveis etiológicas sobre o aborto, suas consequências, propondo assim uma assistência de enfermagem direcionada ao processo de abortamento. Foi um estudo do tipo bibliográfico realizado no período de janeiro a maio de 2007, sendo utilizado como fontes livros, artigos, revistas e jornais publicados entre 2000 e 2007. Durante seu desenvolvimento realizou-se um breve histórico, foram descritos dados epidemiológicos, revisado questões referentes sua etiologia e consequências do aborto espontâneo e provocado, como seus aspectos éticos-legais relacionados com a prática do aborto e os profissionais da saúde, além de mostrar como está sendo e deveria ser a assistência de enfermagem humanizada e direcionada aos aspectos físicos e emocionais dessa mulher. Percebeu-se na pesquisa que o aborto é um tema polêmico desde a antiguidade e que vem sendo ignorado durante muito tempo pelas autoridades do país. Contudo, atualmente é imprescindível que seja melhor avaliado, os impactos que sua consequências já vem trazendo e podem vir a trazer para toda população brasileira. Além disso, foi de suma importância ter sido possível avaliar o quanto á assistência, a essas mulheres, está sendo negligenciada...

Causas relacionadas ao aborto expontâneo: uma revisão de literatura

Mattos, Silvia Barbosa
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Monografia de Curso de Pós-graduação Lato Sensu
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.02%
Monografia apresentada ao Setor de Pós-graduação da Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC, para a obtenção do título de Especialista em Enfermagem Obstétrica e Neonatal.; Pesquisa com objetivo de identificar as causas relacionadas ao aborto espontâneo, a partir de uma revisão de literatura. Trata-se de uma revisão bibliográfica, desenvolvida a partir de artigos científicos publicados em 2004 a 2014 em revistas indexadas na base de dados e pesquisa da Scielo, Bireme. O abortamento espontâneo é uma das complicações mais comuns durante a gravidez. A etiologia do abortamento espontâneo é heterogênea e multifatorial, incluindo fatores genéticos e ambientais. As anomalias cromossômicas estão entre as causas mais comuns de abortamento espontâneo. Os profissionais de enfermagem devem ser capacitados e sensibilizados para a assistência integral, técnica, ética e humana, com relação ao processo de perda e a vivência do luto da mulher.

Prevalência e características de mulheres com aborto entre mulheres com histórico de gestação; Prevalence and characteristics of women with a history of abortion among women who became pregnant

Silva, Rebeca de Souza e; Carneiro, Marta Camila Mendes de Oliveira; Drezett, Jefferson; Andreoni, Solange
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2012 ENG; POR
Relevância na Pesquisa
57.18%
OBJETIVO: Avaliar prevalência e características de mulheres residentes em Vila Mariana, São Paulo, com história de aborto entre as que engravidaram. MÉTODO: Estudo transversal com amostra aleatória de 555 mulheres entre 15-49 anos que engravidaram de total de 1.121 entrevistadas, classificadas em sem aborto (68,5%), aborto espontâneo (22,7%) ou aborto induzido (8,8%). Idade, defasagem, escolaridade, nascidos vivos, e aceitação da prática do aborto compuseram modelo de regressão logística multinomial para descrever perfil das mulheres. RESULTADOS: A razão de chances de ter realizado aborto induzido sobre sem aborto foi 28,3 vezes maior (p < 0,001) para as que não tiveram filhos; 6,4 vezes maior (p < 0,001) entre as que aceitam o aborto; e 4,9 vezes maior (p = 0,002) nas com menos de quatro anos de estudo; aumentando 8% cada incremento de um ano na idade (p < 0,001). A razão de chances de ter aborto espontâneo sobre sem aborto foi 15,0 vezes maior (p < 0,001) para as que não tiveram filhos; não significante nas que aceitam o aborto induzido; e 3,6 vezes maior (p = 0,055) nas com menos de 4 anos de estudo; aumentando 5% a cada ano de incremento (p < 0,001). CONCLUSÕES: O fator preponderante para ocorrência de aborto foi não ter filhos nascidos vivos...

Men and miscarriage: narratives of shared experiences; Hombres y aborto espontáneo: narrativas de experiencias compartidas; Homens e abortamento espontâneo: narrativas das experiências compartilhadas

Rodrigues, Márcia Melo de Laet; Hoga, Luiza Akiko Komura
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2005 POR
Relevância na Pesquisa
67.31%
Maior envolvimento masculino na saúde reprodutiva é um desafio da atualidade; em âmbito nacional e internacional existem recomendações para desenvolver pesquisas sob a perspectiva masculina. Objetivo: Compreender a experiência de homens que compartilharam do processo de abortamento espontâneo de suas parceiras. Método: Utilizou-se a abordagem qualitativa e a análise da narrativa foi o método empregado. Foram identificadas as similaridades nas experiências de nove homens entrevistados, que permitiram elaborar as seguintes categorias descritivas: Vivenciando a notícia da gravidez; identificando as possíveis causas do abortamento; expressando sentimentos relativos à experiência do abortamento; tomando atitudes em decorrência do abortamento; ponderando sobre a experiência vivida. Conclusão: Homens que compartilham da experiência do abortamento espontâneo requerem sensibilidade e envolvimento dos profissionais que os assistem, expressaram o desejo do acolhimento, o recebimento de suporte emocional e informações completas e precisas sobre o conjunto do processo.; Un mayor involucramiento masculino en la salud reproductiva es un desafío de la actualidad. En el ámbito nacional e internacional existen recomendaciones para desarrollar investigaciones bajo la perspectiva masculina. Objetivo: Comprender la experiencia de hombres que comparten el proceso del aborto espontáneo de sus parejas. Método: Se utilizó el abordaje cualitativo y el análisis de la narrativa. Fueron identificadas las similaridades en las experiencias de nueve hombres entrevistados...

Niveles de calcio sérico en pacientes con aborto espontáneo

Acosta Osio,; Acosta Osio,J.J; Vivas,
Fonte: Revista Colombiana de Obstetricia y Ginecología Publicador: Revista Colombiana de Obstetricia y Ginecología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 ES
Relevância na Pesquisa
57.17%
Objetivo: se realizó esta investigación con el fin de determinar los niveles de calcio sérico en las mujeres que presentaron aborto espontáneo, residentes en la costa atlántica, ya que el calcio sérico podría ser un buen predictor de pérdida gestacional. Materiales y metodos: se elaboró un estudio prospectivo, en el cual se evaluaron los niveles de calcio en pacientes que padecieron un aborto espontáneo y que acudieron a la consulta de ginecología y obstetricia del Hospital Universitario Metropolitano de la ciudad de Barranquilla. Se incluyeron 82 pacientes. Los resultados se obtuvieron tabulando los datos de acuerdo a los parámetros más representativos para cada selección. Resultados: la mayor incidencia de aborto espontáneo fue del tipo incompleto, mayor en multíparas, y con edad gestacional entre 8-12 semanas; la hipocalcemia se presentó en el 52,3% de las pacientes distribuida así: 42,6% en quienes no tenían aborto anterior, 7,3% que tenían aborto anterior, el 2,4% tenían 3 o mas abortos previos. Un 43,9% de las pacientes tuvieron el calcio sérico normal. Conclusiones: El calcio sérico podría ser un buen predictor de pérdida gestacional, el riesgo relativo observado en nuestro grupo de pacientes es de 1...

Polimorfismo C677T del gen de la Metiltetrahidrofolato Reductasa como factor de riesgo en mujeres con aborto recurrente

Morales-Machín,Alisandra; Borjas-Fajardo,Lisbeth; Quintero,José Miguel; Zabala,William; Alvarez,Francisco; Delgado,Wilmer; Hernández,María Luisa; Solis- Añez,Ernesto; Sánchez,Yanira; Butrón,Zoraida
Fonte: Universidad del Zulia Publicador: Universidad del Zulia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 ES
Relevância na Pesquisa
56.77%
La patogénesis de los abortos espontáneos recurrentes es multifactorial; probablemente se debe a la interacción de varios factores ambientales y genéticos. El polimorfismo C677T del gen de la metiltetrahidrofolato reductasa (MTHFR), ha sido implicado como factor de riesgo para aborto espontáneo recurrente (AR). El objetivo de este trabajo fue investigar la asociación del polimorfismo C677T de la MTHFR como factor de riesgo en AR idiopático. Se analizaron 80 muestras de ADN, correspondientes a 30 mujeres con AR y a 50 mujeres controles. A través de la reacción en cadena de la polimerasa (PCR) se amplificó un fragmento de 198 pares de base (pb), el cual se sometió a digestión con la enzima de restricción HinfI, que reconoce el sitio de restricción creado por la transición C>T en la posición 677. La frecuencia alélica de la MTHFR en el grupo de estudio y control fue 35% y 33% respectivamente; para el alelo T y 65% y 67% respectivamente, para el alelo C. No se encontró diferencia significativa entre el alelo T ni el C al ser comparados en ambos grupos. No se demostró un factor predisponente entre el polimorfismo C677T de la MTHFR y el AR en la muestra estudiada.