Página 1 dos resultados de 179 itens digitais encontrados em 0.016 segundos

A Eficácia de um Programa de Intervenção Parental para Pré-escolares com Comportamentos de Oposição:O Programa Anos Incríveis

Homem, Tatiana Mota Fernandes Carvalho
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.08%
Enquadramento: Ao longo dos últimos 30 anos, a investigação tem mostrado os benefícios do apoio estruturado às famílias/aos pais de crianças com problemas de comportamento e, nomeadamente, com Perturbação de Oposição/Desafio, identificando o papel central que as práticas educativas parentais desempenham no desenvolvimento infantil ajustado. Ancorada numa perspetiva desenvolvimental e ecológica, a presente investigação centrou-se na avaliação da eficácia, a curto e a médio-prazos, de um programa de intervenção parental, o Programa Básico para Pais Anos Incríveis, numa amostra de famílias portuguesas com crianças em idade pré-escolar com comportamentos de oposição/desafio. Dada a escassez de estudos acerca do impacto deste programa com a figura paterna, procurámos avaliar o impacto do programa não apenas com a mãe, mas também com o pai. Finalmente, e uma vez que a literatura aponta para a importância do recurso a múltiplos informadores na deteção e intervenção precoce dos problemas de comportamento, foi também objetivo deste trabalho analisar o grau de acordo e discrepâncias entre diferentes informadores do mesmo contexto (pai e mãe) e entre informadores de contextos diferentes (mãe/professor; pai/professor)...

Burocracia e política: a construção institucional da política comercial brasileira pós-abertura econômica; Bureaucracy and Politics: the Construction of Institutional Policy Brazilian Trade Post Opening Economy

Fernandes, Ivan Filipe de Almeida Lopes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.25%
A política comercial brasileira e o arcabouço institucional em que é coordenada e formulada passaram por importantes transformações a partir da abertura econômica em 1990. Suas estruturas administrativas foram completamente remodeladas. Estas mudanças incentivaram a politização e pluralização da política comercial de forma que a sua tomada de decisão e implementação passaram a ocorrer em um novo contexto, marcado por novos condicionantes e demandas num ambiente de comércio exterior muito mais complexo e competitivo. A complexificação da agenda comercial mobilizou novos atores burocráticos que não haviam participado da política comercial desenvolvimentista, tornando evidente o aumento do seu grau de politização. Posto isto, analisamos o processo de construção das instituições que regem a política de comércio exterior pós-abertura econômica, tendo como foco analítico as relações entre a mudança institucional e a dinâmica político-burocrática interna do Poder Executivo. Analisamos aqui o conflito interno ao Poder Executivo entre as diferentes agências e órgãos burocráticos que tinham ou tenham competências e interesses envolvidos neste campo mais complexo no qual a política comercial atual foi e é disputada e produzida e como foi a ação da Presidência da República em termos de seu grau de envolvimento efetivo em cada uma dessas alterações. Optamos por analisar as instituições que compõem o quadro de coordenação desta política. O primeiro corte de estudo foi o processo de extinção da Carteira de Comércio Exterior do Banco do Brasil (Cacex)...

As relações políticas e econômicas entre Brasil e Espanha da transição democrática a nossos dias

Caldeira, Giovana Figueira Herdy
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 172 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
35.95%
Pós-graduação em Relações Internacionais (UNESP - UNICAMP - PUC-SP) - FFC; As relações entre Brasil e Espanha tiveram escassa importância até meados dos anos 1970, quando, paralelamente aos respectivos processos democráticos, produziram-se uma abertura ao exterior e uma transformação econômica e social em ambos países que promoveram sua integração em um mundo cada vez mais globalizado. A Espanha, por diversos fatores, um dos quais foi o grande fluxo de fundos recebidos da União Européia, teve um grande crescimento econômico, passando de país receptor de investimentos externos a país investidor no exterior. Tais investimentos foram especialmente dirigidos à América Latina - sendo o Brasil o país mais favorecido pelos mesmos - e concentraramse nos setores de telecomunicações, bancário, energético e de infra-estrutura. O intercâmbio comercial entre os dois países, no entanto, continua sendo pequeno e limitado quanto ao conteúdo, como conseqüência do protecionismo de ambos. A rigidez administrativa do Brasil soma-se também à dificuldade de implantação de um maior número de empresas. Existem ainda diversos campos em que é possível uma maior cooperação bilateral, sendo o setor energético, a pesca e o turismo os mais destacados. Do ponto de vista cultural...

Globalização e inserção externa da economia brasileira : politica economica, investimentos diretos estrangeiros e comercio exterior, na decada de 1990

Antonio Correa de Lacerda
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/05/2003 PT
Relevância na Pesquisa
36.01%
A tese analisa o papel dos investimentos diretos estrangeiros na economia brasileira, no contexto de globalização e da inserção externa e sua relação com o padrão de comércio exterior do País na década de 1990. O primeiro capítulo caracteriza o fenômeno da globalização, tanto do ponto de vista financeiro quanto produtivo e os principais desafios advindos dessa nova fase da acumulação capitalista para os países em desenvolvimento, em especial quanto ao papel do Estado e das políticas públicas. O segundo capítulo analisa os fluxos de investimento direto estrangeiro e de comércio internacional e a crescente inter-relação entre investimento e comércio, na medida em que as empresas transnacionais passam a ser fatores determinantes no padrão de comércio externo dos países. O terceiro capítulo trata da questão da inserção externa dos países em desenvolvimento, especialmente no que se refere aos investimentos diretos estrangeiros e as exportações e de que forma se alterou o padrão de comércio exterior a partir do novo cenário. O quarto capítulo traz uma análise da política econômica e da reestruturação produtiva da economia brasileira na década de 1990, analisando de que forma a abertura da economia e a implantação do Plano Real agravaram a vulnerabilidade da economia...

Padrões de especialização e competitividade no comercio exterior brasileiro

Clesio Lourenço Xavier
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/06/2000 PT
Relevância na Pesquisa
35.98%
A presente tese aborda os padrões de especialização comercial e sua interação com os saldos comerciais e as taxas de crescimento econômico da economia brasileira no período recente, envolvendo o início da década de oitenta e meados da década de noventa. Por "padrões de especialização" comercial designa-se aqui a estrutura setorial de exportações e importações da economia brasileira vis-à-vis a composição setorial do comércio mundial. A problematização centra-se em torno de uma pergunta básica: em que medida tais padrões de especialização condicionaram elou restringiram a competitividade e os saldos comerciais do Brasil no início da década de oitenta e em meados da década de noventa. exterior; em segundo lugar, verifica-se a composição dos fluxos de importação da economia brasileira, principalmente após a abertura tarifária, bem como a evolução da produtividade setorial local; em terceiro lugar, analisa-se a interação existente entre padrões de especialização, competitividade e saldos comerciais no Brasil; finalmente, estimou-se os efeitos setoriais, geográficos e de competitividade resultantes destes padrões de especialização da economia brasileira. O argumento-síntese desta tese é o de que o condicionamento negativo exercido pelos padrões de especialização sobre os saldos comerciais foi significativo no período estudado. Recentemente...

A internacionalização das grandes empresas brasileiras de capital nacional dos anos 90

Maria Lussieu da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/2002 PT
Relevância na Pesquisa
35.95%
A tese discute o grau e a direção do processo de intemacionalização da produção das empresas de capital nacional nos anos 90. O estudo em tela está respaldado nos elementos conceituais subjacentes ao processo de internacionalização bem como nas discussões acerca das transformaçõesda economia brasileira na última década, sobretudo àquelas relacionadas aos processos de abertura da economia e da reestruturação da indústria. A análise feita a partir dos dados de um painel de empresas nacionais, selecionadas entre as 500 maiores do país, constatou que, com raras exceções, o grau de internacionalização da produção das grandes empresas de capital nacional é baixo, tanto sob a ótica da parcela da produção no Brasil que é destinada ao exterior, via exportações, como pela ótica dos que produzemfora do país, via investimentos diretos no exterior; The thesis concems the degree and direction of the process of intemationalization of the production of national capital in the 1990s. The study is supported in its conceptual elements underlying the process of intemationalization as well as in the discussions around the transformations of the Brazilian economy in the last decade, especially around those related to the processes of the opening up of the economy and the restructuring of industry. The analysis is based on the data from the boards of national companies...

As relações politicas e economicas entre Brasil e Espanha da transição democratica a nossos dias; Political and economic relations between Brazil and Spain from the democratic transition to our days

Giovana Figueira Herdy Caldeira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/11/2008 PT
Relevância na Pesquisa
35.95%
As relações entre Brasil e Espanha tiveram escassa importância até meados dos anos 1970, quando, paralelamente aos respectivos processos democráticos, produziram-se uma abertura ao exterior e uma transformação econômica e social em ambos países que promoveram sua integração em um mundo cada vez mais globalizado. A Espanha, por diversos fatores, um dos quais foi o grande fluxo de fundos recebidos da União Européia, teve um grande crescimento econômico, passando de país receptor de investimentos externos a país investidor no exterior. Tais investimentos foram especialmente dirigidos à América Latina - sendo o Brasil o país mais favorecido pelos mesmos - e concentraram se nos setores de telecomunicações, bancário, energético e de infra-estrutura. O intercâmbio comercial entre os dois países, no entanto, continua sendo pequeno e limitado quanto ao conteúdo, como conseqüência do protecionismo de ambos. A rigidez administrativa do Brasil soma-se também à dificuldade de implantação de um maior número de empresas. Existem ainda diversos campos em que é possível uma maior cooperação bilateral, sendo o setor energético, a pesca e o turismo os mais destacados. Do ponto de vista cultural, há cada vez maior aproximação...

Determinantes Cross-Country das Fusões e Aquisições Internacionais e dos Investimentos Greenfields

Rodrigues, Paula Cristina da Silva Ferreira Neto
Fonte: Faculdade de Economia da Universidade do Porto; FEP Publicador: Faculdade de Economia da Universidade do Porto; FEP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
35.97%
In the last years there were few subjects in International Management that have received so much level of attention as the FDI entry mode choice, in particular, the decision between acquiring an already existing foreign firm or establishing a new firm in a foreign country. However, the results, far from being consensual, have been supplied by firm-level studies. An interesting question, not yet explored, is the empirical evidence related to the existence of macroeconomic mode-specific determinants. Another issue which requires investigation is related to the potential effects that cross border mergers and acquisitions (M&A) and greenfield investments cause on host countries economic growth. These are the two central questions of the present study. In what concerns the first question, we extended the work by Globerman and Shapiro (2005) in order to investigate, not only the macroeconomic specific determinants of cross border M&A, but also those of greenfield investments. We adopted a panel data set of 53 countries, over the period 1996-2006. We have found evidence that allow us to conclude that, despite the existence of a group of mode-encompassing variables (such as economy s size, openness, governance and human development index) there are others that seem to be mode-specific variables. Among these...

ABERTURA DA ECONOMIA

Belbute, José
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Outros
POR
Relevância na Pesquisa
36.02%
Exte texto faz a extensão a análise económica de conjuntura ao exterior. Essa extensão destinou-se a permitir a compreensão das principais consequências sobre a determinação do produto de equilíbrio resultantes da abertura das economias ao exterior. Chegou, porém, o momento de olharmos um pouco mais de perto para este fenómeno que caracteriza e determina o funcionamento das economias nos nossos dias. Mesmo que o nosso leitor nunca tenha saído da sua terra natal está, provavelmente sem disso se aperceber, a participar activamente no que se designa de economia global.

Para chegar depressa ao Séc. XXI.

Simões, Alfredo
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /01/1997 POR
Relevância na Pesquisa
45.79%
Para além (ou por causa) da concorrência inter-empresarial, cada vez mais as cidades e as regiões competem entre si. Cada cidade ou região procura ter maior peso económico, atraindo investimento externo ou fomentando a iniciativa doméstica; cada cidade ou região esforça-se por acolher os serviços desconcentrados da Administração Pública ou luta pela fixação de instituições prestigiadas e prestigiantes; cada cidade ou região tem para oferecer mais facilidades de relação com os mercados e com o mundo envolvente; cada cidade ou região exige estar na primeira linha do poder do Estado lançando holofotes sobre os seus políticos, intérpretes da sua vontade e depositários das expectativas das suas populações. Em final do século, a competitividade das cidades ou das regiões assume-se tão importante para o desenvolvimento como a competitividade de cada um dos seus agentes económicos. Ora, num mundo em rápida e permanente mudança, a competitividade ganha-se - ou perde-se - na capacidade de inovação e na consequente capacidade de antecipação dos movimentos sociais, culturais e económicos. Mas um espaço onde ocorra a inovação pressupõe a existência de um ambiente propício com recursos humanos qualificados...

A evolução da especialização tecnológica da economia e das exportações portuguesas, desde os anos 1960 até ao momento actual, face a um conjunto de oportunidades e desafios

Amaral, Marina Andrea de Almeida Gonçalves
Fonte: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas Publicador: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 04/07/2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.02%
Dissertação de Mestrado em Relações Internacionais; A presente Tese de Mestrado analisa a evolução da especialização da economia e das exportações no contexto da internacionalização da economia portuguesa, tendo por base, que a crescente abertura da economia portuguesa ao exterior e a intensificação da sua integração nos espaços económicos europeus originaram profundas alterações estruturais. Com a entrada na EFTA e mais tarde na CE/UE, a estrutura da economia e das exportações revelaram uma forte mutação, evoluindo da especialização em produtos de baixo valor acrescentado caracterizados pela vantagem competitiva assente no baixo preço, para uma especialização de cariz tecnológico com o predomínio de sectores de alta e média tecnologia, o que resultou no saldo positivo da Balança de Pagamentos Tecnológica. Consequentemente, a competitividade da economia e das exportações portuguesas deixou de assentar na competitividade pela via custo, passando a basear-se na diferenciação, diversificação e na inovação. Para esta evolução contribuíram fortemente um conjunto de factores que resultaram da progressiva internacionalização da economia portuguesa, destacando-se a abertura de novos mercados e a importância dos fluxos de IDE recebidos em Portugal...

Abertura ao exterior : uma inevitabilidade para as pequenas economias insulares e condição essencial para o desenvolvimento sustentável de S. Tomé e Príncipe

Santo, Armindo Espírito
Fonte: ISEG - CEsA Publicador: ISEG - CEsA
Tipo: Outros
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
96.35%
Este texto discute, muito rapidamente, por que razão as pequenas economias insulares são pressionadas a abrirem-se ao exterior e quais as condições pelas quais devem orientar o seu processo de desenvolvimento sustentável. Em particular, o texto discute qual deve ser a orientação externa da economia de S. Tomé e Príncipe para a sua internacionalização no contexto atual da economia mundial. Dadas as características estruturais da economia de S. Tomé e Príncipe, nomeadamente a persistência dum setor produtivo decadente, instituições económicas, políticas e sociais muito frágeis, e uma dotação de recursos humanos com importantes limitações, a abertura ao exterior deve ser considerada como crucial para a promoção do seu desenvolvimento. Ademais, este país depende exclusivamente de fluxos externos para a sua sobrevivência. Destarte, uma tal abertura é primordial na medida em que constitui um incentivo ao investimento directo estrangeiro, que é fundamental ao financiamento de actividades produtoras de riqueza com vista à redução sustentável do desemprego e da pobreza. Maior abertura ao exterior tenderá a fazer aumentar progressivamente o investimento direto estrangeiro e ajuda externa, os quais constituem um importante fator...

Abertura comercial, comércio intra-indústria e desigualdade de rendimentos na indústria de transformação brasileira

Campos, Maria de Fátima Sales de Souza; Hidalgo, Álvaro Barrantes (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.24%
Esta tese investiga os impactos da abertura comercial e do comércio intra-indústria sobre as desigualdades salariais entre trabalhadores qualificados e não qualificados na indústria de transformação brasileira no período pós-abertura comercial. Com esta finalidade, discute-se os efeitos da abertura comercial sobre as desigualdades de rendimentos, a partir das evidências empíricas internacionais e nacionais. Examinam-se, também, os efeitos da liberalização comercial e da tecnologia sobre a evolução da produtividade, emprego, salário e fluxos comerciais na indústria brasileira. Apresenta-se no marco teórico, que tem como fundamentos a teoria da concorrência monopolística e a teoria do comércio intra-indústria, um modelo de comércio que estabelece conexões diretas entre abertura comercial, comércio intraindústria e desigualdades salariais. São examinados 22 gêneros da indústria de transformação brasileira no período 1990-2001, ao nível de dois e três dígitos da Classificação Nacional de Atividades Industriais. Utilizam-se dados da Pesquisa Industrial Anual e informações de comércio exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. As principais conclusões da tese são: i) no período pós-abertura comercial houve uma ampliação da competitividade da indústria brasileira...

Os determinantes da inflação: aplicação ao caso português

Rosa, Agostinho Silvestre
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
45.88%
"Sem resumo feito pelo autor"; A inflação tem sido fonte de preocupação macroeconômica pela sua interrelação com uma multiplicidade de variáveis. O problema reside em determinar aquelas que são causa e aquelas que são consequência da mesma. Conforme a escola de pensamento económico, assim umas ou outras causas são valorizadas em detrimento de outras. Antes do primeiro choque petrolífero os economistas, baseados na relação empírica de Phillips (1958) e mais tarde em Samuelson e Solow (1960), estabeleceram um trade-off entre a taxa de inflação e a taxa de desemprego em termos de medidas de política económica. Podia-se combater o desemprego com mais inflação e vice-versa, mas o choques inflacionistas do lado da oferta puseram em causa esta teoria, que só foi parcialmente recuperada pela introdução de expectativas na curva de Phillips. Os choques petrolíferos, coadjuvados no caso português pela revolução de Abril de 1974 com as mudanças políticas subjacentes, tornaram a inflação portuguesa elevada antes de se tomarem medidas concretas para o seu combate, com excepção de períodos de conjuntura externa favorável. Neste período a inflação passou a ser uma preocupação dos economistas, e em particular dos economistas portugueses onde se destacam Carlos Pimenta (1985) e Daniel Bessa (1986) que investigaram o comportamento da inflação em Portugal...

Condicionantes e diretrizes de política para a abertura comercial brasileira: relatório final; Texto para Discussão (TD) 313: Condicionantes e diretrizes de política para a abertura comercial brasileira: relatório final; Constraints and policy guidelines for the Brazilian trade liberalization: final report

Oliveira, Gesner (Coordenador); Alain, Marcelo; Franklin, Ana Paula; Lui, Roberto; Barros, José Roberto Mendonça de; Wexler, Sérgio
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
36.15%
Este texto ressalta aspectos principais da pesquisa sobre os condicionantes e obstáculos ao programa de liberalização comercial ora em curso. A Seção I contém uma retrospectiva da política de comércio exterior no Brasil e discute as medidas recentes de abertura nesta perspectiva histórica. A Seção II procura captar a percepção do setor privado em relação à abertura comercial. Nesta parte, a preocupação central consiste em avaliar a credibilidade da reforma junto às empresas; e, conforme sugerido por outras experiências na América Latina, este constitui um dos principais ingredientes para o sucesso do programa. Sugere-se, ademais, uma hierarquização dos principais problemas envolvidos na transição de uma economia fechada como a brasileira para uma situação de maior exposição aos fluxos de comércio. A Seção III aponto, por fim, possíveis implicações e diretrizes para a política de comércio exterior. Optou-se por omitir três capítulos do relatório original para evitar um texto excessivamente longo. Detalhes metodológicos, bem como uma breve descrição das experiências argentina, coreana e mexicana e uma análise preliminar do desempenho comercial no período recente podem ser encontrados no estudo original.; 108 p.

Abertura comercial e disparidade de renda entre países : uma análise empírica

Pedroso, Ana Cristina de Souza
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE) - Artigos
PT-BR
Relevância na Pesquisa
56.1%
O trabalho investiga a relação entre abertura comercial e renda para um grupo de países, utilizando uma análise em painel. Inicialmente são discutidos o significado de abertura e a correlação entre as diferentes proxies tanto ao longo do tempo quanto para um dado instante de tempo. As estimações compreendem o período 1960-1985 e são utilizadas variáveis instrumentais para lidar com o problema de simultaneidade entre renda e abertura comercial. Os resultados gerados pela pesquisa mostram a pouca relevância da abertura comercial para explicar a disparidade de renda entre os países, reforçando a questão de que a conexão entre a abertura comercial e o crescimento econômico ainda não está clara do ponto de vista empírico.; p. 49-72

Telas e janelas, molduras das imagens; Telas e janelas, molduras das imagens

Soares, Rosana de Lima
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Avaliado pelos pares Formato: application/pdf
Publicado em 25/11/2001 POR
Relevância na Pesquisa
35.98%
Partindo da idéia de escuridão como moldura fantasmática a envolver os devaneios e a imaginação do espectador, propomos refletir sobre as imagens geradas pelo cinema a partir da dupla articulação que engendram: enquanto telas, lembram espelhos que devolvem ao espectador imagens de si mesmo (ainda que não sejam puro reflexo), remetendo ao interior; enquanto janelas, evocam espaços de passagem e de abertura para o espectador que as contempla como um outro, remetendo ao exterior. Para além dessa dual idade aparentemente simplista, é no jogo entre dentro e fora - e na complexa relação intercambiante que estes dois termos estabelecem – que gostaríamos de situar nossa reflexão.; From the idea of darkness as a frame that involves the dreams and the imag.nation of cinema viewers, this article approaches cinema images from a double articulation: as screens that reflect interior and static images, andas windows that open to an exterior world full of movement. The article intends to question this dualistic viewpoint, pointing :>ut some of the complex relations that can be established between the inside/outside game performcd by images.

A pequena economia insular e a abertura ao exterior : caso de Cabo Verde

Pina, Elaine Sophie de Jesus Freire Tavares de
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
76.13%
Mestrado em Desenvolvimento e Cooperação Internacional; O principal objetivo deste trabalho é analisar as opções políticas adotadas pelo governo Cabo-verdiano desde a independência até o ano 2010 e perceber se estas foram suficientemente eficazes para minimizar os efeitos da insularidade no país. Como podemos verificar ao longo da sua história, Cabo Verde sempre almejou converter as suas fraquezas em fontes de forças e dinamismo, mas isso não se verificou em todas as opções políticas do governo. Com advento da II República, e a queda do regime monopartidário, foi redesenhada uma nova arquitetura política, no qual trouxe consigo transformações institucionais importantes que possibilitaram o país alcançar resultados positivos no seu desenvolvimento económico. Porém, essas transformações institucionais e estruturais na economia Cabo-verdiana foram acompanhados igualmente de alguns riscos. Referimos aqui aos efeitos da crise da zona Euro, e ao possível esgotamento de alguns dos fluxos de financiamento interno, que poderão ou não ter consequências diretas para a economia. Estamos convencidos que uma das formas para ultrapassar tais efeitos é responder com estratégias políticas proactivas e flexíveis, tendo como exemplo a especialização sectorial competitiva dentro do mundo global. Só assim o país é capaz de minorar estas consequências e dar seguimento ao projecto de desenvolvimento e crescimento económico. Aposta no sector do turismo de modo integrado...

FATORES DETERMINANTES DA ABERTURA ORÇAMENTÁRIA PÚBLICA: UM ESTUDO EMPÍRICO APOIADO EM DADOS SECUNDÁRIOS PARA UMA AMOSTRA DE PAÍSES

Carvalho, Frederico A. de; Universidade Federal do Rio de Janeiro; Jorge, Marcelino José; Fundação Oswaldo Cruz; Pigatto, Jose Alexandre Magrini; Universidade Federal de Santa Maria; Alves, Francisco José dos Santos; Programa de Mestrado em Ciências
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Pesquisa Teórico-Empírica Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.01%
O nível de abertura do orçamento público em um país pode ser influenciado por determinantes institucionais, geográficos, econômicos, culturais e sociais, dentre outros. O objetivo deste artigo é construir um modelo empírico para caracterizar o comportamento do Índice de Abertura Orçamentária (IAO) em resposta a algumas daquelas variáveis. Os dados sobre o IAO se baseiam no índice definido e divulgado pelo International Budget Partnership. Foram utilizadas diversas fontes de dados secundários para obter informações sobre as variáveis independentes, aqui denominadas “fatores determinantes”. O alto valor de certas correlações sugeriu eliminar algumas das variáveis independentes inicialmente selecionadas, a despeito de serem recomendadas em alguns dos estudos resenhados. A partir de uma amostra de conveniência de 59 países e de dados secundários cobrindo 17 variáveis, o exame da influência dos determinantes selecionados sobre o comportamento do IAO está apoiado em uma equação de regressão múltipla. Os resultados mostraram que a “Abertura ao Exterior”, as “Forças de Mercado” e o “Ambiente Regulatório” têm impacto significativo sobre o IAO. Vale destacar a influência positiva e significativa da variável “Qualidade Regulatória”...

O papel da intimidade conjugal na qualidade de vida da mulher com cancro da mama

Moreira,Helena; Silva,Sónia; Canavarro,Maria Cristina
Fonte: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde Publicador: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.21%
Não obstante a multiplicidade de estudos realizados no âmbito da conjugalidade da mulher com cancro da mama, a investigação sobre a intimidade nestes casais encontra-se ainda pouco documentada. Este estudo pretende conhecer a relação entre a intimidade conjugal (nas dimensões: comunicação, validação pessoal e abertura ao exterior) e a qualidade de vida destas mulheres, em duas etapas distintas da doença. A amostra é constituída por 47 mulheres recentemente diagnosticadas com cancro da mama, 47 mulheres sobreviventes de cancro da mama e 47 mulheres saudáveis, da população geral. As mulheres com diagnóstico recente de cancro da mama apresentaram uma melhor qualidade de vida social e maior intimidade na relação conjugal na dimensão comunicação. No grupo de sobreviventes, a dimensão validação pessoal da intimidade foi um preditor significativo de melhor qualidade de vida psicológica, enquanto a dimensão abertura ao exterior mostrou-se um preditor significativo de uma melhor qualidade de vida social. De uma forma geral, uma relação conjugal íntima, pautada pela validação, compreensão e livre partilha de emoções, sentimentos e preocupações, bem como pela abertura do casal aos elementos exteriores, parece promover uma melhor qualidade de vida da mulher com cancro da mama.