Página 1 dos resultados de 26700 itens digitais encontrados em 0.024 segundos

Mortalidade por AIDS e condições socioeconômicas no Município de São Paulo, 1994 a 1999.; AIDS Mortality and socioeconomic conditions in the city of São Paulo, 1994-1999.

Farias, Norma Suely de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Introdução. A influência de fatores sócioeconômicos na epidemia pelo HIV/Aids tem sido discutida na literatura científica. Objetivo. Estudar a mortalidade por Aids segundo condições sócioeconômicas no município de São Paulo, no período de 1994 a 1999, entre homens e mulheres de 15 a 49 anos (15 a 24; 25 a 49). Método. Trata-se de um estudo ecológico tendo como unidades de análise os 96 distritos e 5 áreas homogêneas, classificadas segundo o índice social para cada distrito. Foram utilizados dados secundários do PROGRAMA DE APRIMORAMENTO DAS INFORMAÇÕES DE MORTALIDADE DO MUNICÍPIO (PRÓ – AIM), estimativas populacionais do censo de 1991 e os índices sociais do Mapa da exclusão/inclusão social para a cidade. Foram calculados os coeficientes de mortalidade por Aids por sexo e idade, em cada ano e área. Foi analisada a correlação entre o logarítmo dos coeficientes de mortalidade por Aids e os índices de exclusão/inclusão social nos 96 distritos. A tendência da mortalidade por Aids foi analisada na série histórica, nas 5 áreas homogêneas. Resultados. Foi encontrada correlação negativa estatisticamente significativa entre o log dos coeficientes de mortalidade por Aids e o índice de eqüidade entre homens e mulheres de 15 a 49 anos...

Situação dos órfãos em decorrência da AIDS em Porto Alegre/RS e fatores associados à institucionalização; Situation of orphans due to AIDS in Porto Alegre / RS, and factors associated with institutionalization "

Doring, Marlene
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.72%
O número de órfãos em decorrência da aids continuará a aumentar na próxima década, particularmente nos países onde não há tratamento efetivo e universal para a aids. No mundo, 14 milhões de crianças são órfãs devido à aids, a maioria delas vive em países em desenvolvimento; entretanto, no Brasil, o número de órfãos por aids não é conhecido. Este estudo objetivou identificar as características dos órfãos por aids em Porto Alegre e verificar os fatores associados à institucionalização destas crianças. Foi realizado um estudo de corte transversal das crianças de 0-15 anos de idade, filhos de indivíduos falecidos por aids no período de 1998-2001, residentes em Porto Alegre/RS. Os dados foram coletados em inquérito domiciliar com questionário estruturado. As crianças foram rastreadas a partir dos atestados de óbitos e dos registros dos Serviços de Saúde. A abordagem dos domicílios e cuidadores foi feita de modo a garantir absoluta privacidade, evitando discriminação e estigma para os órfãos e suas famílias. A proporção de órfãos/óbito de adulto foi 2:1. Do total de crianças localizadas (853), 70 por cento são órfãs de pai e 50 por cento , de mãe. Do total 20 por cento são órfãos duplos. São meninas 52 por cento . Quanto à cor da pele: pretas/pardas-56...

Orfandade e estigma: vivências de jovens órfãos em decorrência da aids; Orphans and stigma: young orphans living with aids

Ferrara, Andrea Paula
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
A epidemia da aids afeta a vida de crianças e jovens, independentemente da presença do HIV/Aids, através do adoecimento, perda dos pais, estigma, discriminação, entre outros. Este estudo teve como objetivo compreender o significado de ser órfão para jovens que perderam um ou ambos os pais em decorrência da aids e compreender os processos de estigmatização decorrentes dessa morte. Foram analisadas 19 entrevistas em profundidade realizadas com jovens órfãos, com idade entre 15 e 22 anos, residentes na cidade de São Paulo, entre os anos de 2005 e 2007. O sentido atribuído à morte e todo o ritual que a cerca é concebido como socialmente construído e a morte em decorrência da aids permeada pelo estigma que acompanha a aids desde o início da epidemia. Foram encontrados cinco significados associados à orfandade: dificuldade de falar sobre a orfandade ligada à aids; sentir falta do cuidado materno; o desafio de ser independente; não se sentir órfão e sentir tristeza em decorrência da morte. Os processos de estigmatização foram divididos em estigma sentido e efetivado e aconteceram na escola, na casa de amigos, na rua e com a namorada. Todos os relatos e cenas de estigma foram de estigma por associação, pois decorriam da causa da morte do(s) pai(s). Percebe-se que a orfandade em decorrência da aids impacta a vida dos jovens. Eles convivem com as adversidades com apoio da família...

Sobrevida de pacientes com HIV e AIDS nas eras pré e pós terapia antirretroviral de alta potência; Survival of patients with HIV and AIDS in the eras pre and post antiretroviral therapy high power

Tancredi, Mariza Vono
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.73%
Introdução: A Aids é uma pandemia que representa um grave problema de saúde pública e o efeito das terapias antirretrovirais tem sido objeto de estudos. Objetivos: Estimar a mediana do tempo livre de Aids (MTLA) e o tempo mediano de sobrevida (TMS) entre pacientes HIV positivos sem e com Aids, respectivamente, e investigar os preditores de Aids e óbito, em duas coortes selecionadas entre 1988 a 2003. Método: Estudo de coorte retrospectivo de pacientes adultos de um Centro de Referência de Aids em São Paulo. As variáveis estudadas foram: características sociodemográficas, categorias de transmissão, ano do diagnóstico, níveis de linfócitos T CD4+ e esquemas terapêuticos. Utilizou-se o estimador produto limite de Kaplan-Meier, o modelo de riscos proporcionais de Cox e as estimativas das razões de hazard (HR), com respectivos intervalos de confiança de 95 por cento (IC=95 por cento). Resultados: A incidência média de Aids foi de 11,6 e de 7,1/1000 pessoas-ano, para os períodos de 1988 a 1996 e de 1997 a 2003. A MTLA sem uso de tratamento antirretroviral (TARV) foi de 53,7 meses, com TARV sem HAART foi de 90,0 meses e com HAART mais de 50 por cento dos pacientes permaneceram livres de Aids até 108 meses. Mostraram-se associados à evolução para Aids independente das demais exposições: receber TARV sem HAART (HR= 2...

Causas de óbito entre pessoas com aids no município de São Paulo. 1991-2006; Causes of death among people with AIDS in the municipality Sao Paulo. 1991-2006

Domingues, Carmen Silvia Bruniera
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.72%
Introdução: A partir da introdução dos antirretrovirais altamente potentes (HAART), assistiu-se, nos países desenvolvidos, a mudanças nos padrões de morbimortalidade associado à aids. No entanto, no Brasil, tem-se poucos estudos analisando esta questão. Objetivo: Analisar as causas básicas e associadas de óbito entre pessoas com aids, residentes no município de São Paulo (MSP), nos períodos pré e pós a introdução da HAART e investigar possíveis disparidades, segundo a área de residência entre 2000 e 2006. Métodos: Estudo descritivo. Os dados foram analisados segundo três períodos: pré-HAART (1991-1996), pós-HAART precoce (1997-1999) e pós-HAART tardio (2000-2006). Fontes de dados: Base Integrada Paulista de Aids (BIPAIDS), do Programa Estadual de DST/Aids-SP e Fundação SEADE e Fundação SEADE para estimativas populacionais. A classificação das causas de óbito foi feita de acordo com a CID-9 (1991-1995) e CID-10 (1996-2006). Foram estimadas as taxas de mortalidade ajustadas por idade para as principais causas básicas de morte, para o período de 1996 a 2006 e efetuada análise descritiva dos óbitos, segundo causas básicas e associadas de morte (1991 a 2006). As causas básicas foram classificadas em: definidoras e não definidoras de aids. Variáveis de interesse: características sociodemográficas...

A vida crônica é novidade na aids: as transformações da aids aguda para a aids crônica sob o ponto de vista dos pacientes; A vida crônica é novidade na aids: as transformações da aids aguda para aids crônica sob o ponto de vista dos pacientes

Alencar, Tatianna Meireles Dantas de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
Desde o advento da terapia anti-retroviral e de sua distribuição gratuita pelo governo brasileiro, milhares de pessoas se tratam e vivem com aids no Brasil. A crescente sobrevida, o tratamento anti-retroviral e o monitoramento da doença através dos exames de CD4 e carga viral tornaram a aids, de acordo com definições biomédicas, uma doença crônica. Esta dissertação busca compreender a experiência da doença das pessoas que vivem com aids neste novo contexto crônico, e discutir as permanências e mudanças ocorridas, após dez anos do início da distribuição gratuita da terapia tripla potente (HAART). Trata-se de uma pesquisa de análise qualitativa de trinta e duas entrevistas semi-estruturadas com pacientes de aids do Estado de São Paulo, realizadas em dois momentos distintos da história da epidemia, 1999 e 2005, que abarcam situações vividas logo após a introdução do coquetel e, posteriormente, com mais tempo de experiência da enfermidade. Seis aspectos da experiência de viver com aids foram analisados: as relações interpessoais e afetivas; as relações ocupacionais; a relação com a biomedicina (anti-retrovirais, exames e médico-paciente); percepção corporal; representações do vírus, do tratamento e da doença; e o conhecimento acerca da doença. Concluiu-se que apesar da definição biomédica da aids como doença crônica...

Vulnerabilidade programática ao HIV/AIDS nas unidades básicas de saúde do município de Cuiabá; Programmatic Vulnerability in HIV caring at Health First Care Services in Cuiabá, Mato Grosso State

Maison, Carolina La
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
As ações voltadas à prevenção ao HIV/aids em serviços de atenção primária à saúde (APS) é uma estratégia proposta no Brasil desde meados dos anos 1990. Com o aumento do número de casos de aids no Brasil, houve a necessidade de elaborar uma estratégia de intervenção em HIV/aids, sendo a Unidade Básica de Saúde (UBS) um espaço privilegiado para realizar as ações de prevenção e acompanhamento das pessoas vivendo com HIV/aids. Não foram encontrados estudos que tratam da análise das ações neste âmbito da atenção no Estado do Mato Grosso (MT). Objetivo geral: Analisar a Vulnerabilidade Programática ao HIV/aids nas UBS de Cuiabá (MT). Pesquisa quantitativa, com base no conceito de Vulnerabilidade em sua dimensão programática; realizada por meio da aplicação de um instrumento com respostas fechadas e abertas, respondido por 69 gerentes, de junho a agosto de 2014. A análise foi realizada com base na reunião dos elementos constantes nos seguintes marcadores de vulnerabilidade programática: a) Infraestrutura para realização das ações de prevenção e assistência em HIV/aids; b) Respostas às necessidades de tratamento em HIV/aids; c) Ações de pré-natal e puerpério em relação a atenção às HIV/aids; d) Ações de prevenção em relação às HIV/aids; e) Integração das ações entre UBS...

A implantação das políticas públicas de saúde em aids no município de Florianópolis-SC

Maliska, Isabel Cristina Alves
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 330 p.| tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.72%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Trata-se de um estudo qualitativo com perspectiva sócio-histórica, que teve como objetivo geral compreender como se desenvolveram as políticas públicas relativas a aids no período de 1986 a 2010, no município de Florianópolis, tendo como referêncial teórico os princípios e diretrizes do SUS. Utilizamos a perspectiva da Nova História, que se propõe a abordar os problemas sociais a analisá-los a partir de diferentes referenciais, contando com todas as fontes que possam contribuir para a compreensão do fenômeno estudado. O contexto do estudo foi a Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis. A coleta de dados se deu por fontes documentais primárias, secundárias e entrevistas. Para realização das entrevistas, utilizamos a técnica da História Oral Temática. Foram entrevistados 17 profissionais de saúde que atuaram ou atuam direta ou indiretamente no Programa Municipal DST/Aids do município no período de 1986 a 2010. Dentre estes profissionais havia sete enfermeiras, seis médicos, duas assistentes sociais e duas psicólogas. Para análise dos dados coletados, utilizamos o método de análise de conteúdo de Bardin. Foram observados todos os princípios éticos em todas as etapas do estudo. Os resultados estão apresentados em quatro manuscritos: O primeiro...

Evolução das práticas de cuidado dos trabalhadores da saúde às pessoas com HIV/AIDS, em um hospital referência em doenças infectocontagiosas de Santa Catarina

Villarinho, Mariana Vieira
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 287 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.73%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2012; Pesquisa sócio-histórica, com abordagem qualitativa, que tem por objetivo geral compreender a partir das memórias dos trabalhadores da saúde, de um Hospital Referência em doenças infecto contagiosas, suas estratégias de biossegurança, práticas de cuidado, comportamentos diante às pessoas com HIV/aids, no período de 1986 à 2006. Utilizamos como referencial teórico, o conceito de vulnerabilidade e risco, no contexto das práticas de saúde em meio ao surgimento da aids. O cenário do estudo foi o Hospital Nereu Ramos (HNR), serviço referência estadual em doenças infecto contagiosas e os sujeitos da pesquisa foram trabalhadores da saúde que atuaram e vivenciaram, direta ou indiretamente, o cuidado às pessoas com HIV/aids, internadas na instituição, no período do estudo. Para a coleta de dados utilizamos como método-fonte, a História Oral, a partir de entrevistas semi-estruturadas com 23 trabalhadores da saúde, dentre estes quatro médicos, oito enfermeiras, quatro técnicos de enfermagem, três auxiliares de enfermagem, um dentista, um nutricionista, uma assistente social e uma psicóloga. Para análise dos dados coletados...

Significando as formas de infecção e a relação com a gestão do cuidado a pessoa com HIV/Aids

Kirchner, Angela Regina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 154 p.| il., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.73%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2014.; Pesquisa que objetivou compreender os significados atribuídos pelos profissionais de saúde à forma de infecção pelo HIV e a relação deles com a gestão do cuidado oferecido a pessoas que vivem com HIV/aids. Trata-se de estudo de natureza qualitativa, guiada pelo método da Teoria Fundamentada em Dados, realizado em hospital de referência em infectologia no Estado de Santa Catarina. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista em profundidade, sendo o primeiro grupo amostral composto por um representante de cada categoria profissional atuante na instituição com, no mínimo, dois anos de assistência direta a pessoas com HIV/aids. O segundo grupo amostral foi formado por gestores e um terceiro grupo foi constituído para validação do modelo teórico construído. Fundamentados nos dados, emergiram resultados cujo fenômeno central é: indicando como significativa a forma com que a pessoa adquiriu o HIV e a aids na gestão do cuidado. Esse fenômeno está envolvido nas categorias paradigmáticas de: a) condição causal - Entendendo aids como fenômeno político...

Mortalidade por aids no Brasil

Rezende, Érika Luiza Lage Fazito
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
36.74%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2012.; Introdução. Esta tese teve como propósito analisar os dados de mortalidade por aids no Brasil, por meio de diferentes metodologias com vistas a ampliar e aperfeiçoar o conhecimento sobre mortalidade relativa à doença no País. Objetivos. Para atingir esse objetivo, foram conduzidas três pesquisas para (i) estudar a causa básica dos óbitos e investigar os fatores associados à seleção dessa causa básica; (ii) estudar a tendência de causas múltiplas não relacionadas ao HIV/aids; e (iii) quantificar os óbitos por aids subenumerados no Brasil. Métodos. Analisaram-se os dados dos óbitos ocorridos no Brasil e notificados ao Sistema de Informações sobre Mortalidade. No primeiro estudo, avaliaram-se os óbitos que continham menção ao HIV/aids para verificar a evolução temporal da seleção da causa básica e investigar os fatores associados à seleção da causa básica por meio de modelo de regressão logística. No segundo estudo, utilizaram-se as razões de chance de mortalidade padronizadas...

Perfil de abdome agudo cir?rgico em pacientes com HIV/AIDS em um hospital de refer?ncia no estado do Par?

PASCOAL, Giselly de F?tima Mendes
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.72%
A S?ndrome da Imunodefici?ncia Adquirida (Aids) ? uma doen?a do sistema imunol?gico humano causada pelo v?rus da imunodefici?ncia humana (HIV). O HIV ataca c?lulas humanas respons?veis por defender o organismo de doen?as, sendo os linf?citos T CD4+ os mais atingidos. A dor abdominal em paciente imunodeprimido evolui com dif?cil manejo diagn?stico, sendo mandat?rio ao cirurgi?o estar familiarizado com os diversos diagn?sticos diferenciais e complica??es secund?rias da Aids. O presente trabalho teve como objetivo descrever os aspectos cl?nico-epidemiol?gicos de pacientes com Aids que evolu?ram com abdome agudo e receberam tratamento cir?rgico no per?odo de janeiro de 2001 a janeiro de 2011 no Hospital Universit?rio Jo?o de Barros Barreto. Foi um estudo observacional, retrospectivo, do tipo caso-controle, onde o grupo de casos foi constitu?do por pacientes com Aids que evolu?ram com abdome agudo e o grupo controle, por pacientes que tamb?m evolu?ram com abdome agudo, por?m sem condi??o imunossupressora associada. Houve predomin?ncia do sexo masculino na propor??o 4,5 homens para cada mulher no grupo com aids, por?m com propor??o similar nos controles. A maioria dos pacientes (87%) do grupo controle apresentou alguma altera??o laboratorial...

Addressing Youth within the World Bank's Multi-Country HIV/AIDS Program (MAP)

World Bank
Fonte: World Bank Publicador: World Bank
Tipo: Economic & Sector Work :: Other Health Study
ENGLISH
Relevância na Pesquisa
36.71%
Young people are central in the battle against HIV/AIDS. Each day 5,000-6,000 new infections occur among young people age 15-24, representing half of new infections. The disease disproportionately affects young females; rates of infection among girls in the hardest-hit countries of Africa are 1.3 to 12 times higher than for boys of the same age. Young people are also the best hope for fighting the epidemic; where HIV prevalence has fallen, youth have led the way by delaying sex, reducing partners, and increasing condom use. As one of Africa's largest donors for HIV/AIDS, the World Bank can help ensure that programs to contend with the disease adequately focus on young people. This study, based on six in-depth country case examples, examines the experience of the World Bank in addressing the youth dimension of the HIV/AIDS epidemic through its Multi-Country HIV/AIDS Program (MAP) in Africa. The study hopes to provide further guidance to the Bank on improving the effectiveness of its investments in youth and HIV/AIDS programming.

The Potential Demand for an HIV/AIDS Vaccine in Brazil

Dutilh Novaes, Hillegonda Maria; Luna, Expedito J.A.; Goldbaum, Moises; Kilsztajn, Samuel; Rossbach, Anaclaudia; de la Roca Carvalheiro, Jose
Fonte: World Bank, Washington, DC Publicador: World Bank, Washington, DC
Tipo: Publications & Research :: Policy Research Working Paper; Publications & Research
ENGLISH; EN_US
Relevância na Pesquisa
36.71%
This study assesses the potential demand by the public sector for a preventive HIV/AIDS vaccine in Brazil and the costs of alternative strategies for a vaccination program. Brazil has a mature AIDS epidemic: the percent of the population living with HIV or AIDS (about 0.6 percent of adults) is not as high as in other severely affected developing countries, but infection rates in specific risk groups in the population are very high and HIV has spread beyond these groups into the general population of low-risk individuals. Preventive HIV/AIDS vaccines are still in the testing stage. The characteristics of the first vaccines developed, in terms of their efficacy, duration of effectiveness, ease of administration, and price, are still unknown. But the potential benefits of such a vaccine in Brazil would be high. The study reviews the cost and impact of HIV/AIDS in Brazil, in terms of disease and economic burden, as a proxy for the benefits of an HIV/AIDS vaccine. The epidemiology of AIDS and Brazil's experience with immunization coverage with other vaccines are used to assess the number of vaccines...

Committing to Results : Improving the Effectiveness of HIV/AIDS Assistance, An OED Evaluation of the World Bank's Assistance for HIV/AIDS Control

Operations Evaluation Department
Fonte: Washington, DC: World Bank Publicador: Washington, DC: World Bank
Tipo: Publications & Research :: Publication; Publications & Research :: Publication
ENGLISH; EN_US
Relevância na Pesquisa
36.72%
This evaluation assesses the development effectiveness of the World Bank's country-level HIV/AIDS assistance defined as policy dialogue, analytic work, and lending with the explicit objective of reducing the scope or impact of the AIDS epidemic. This is the first comprehensive evaluation of the World Bank's HIV/AIDS support to countries, from the beginning of the epidemic through mid-2004. Because the Bank's assistance is for implementation of government programs by government, it provides important insights on how national AIDS programs can be made more effective. For the purposes of the evaluation, HIV/AIDS assistance includes policy dialogue, analytic work, and lending with the explicit objective of reducing the scope or impact of the AIDS epidemic. Few HIV/AIDS projects have been completed and the vast majority of projects and commitments are ongoing. With this in mind, the three substantive chapters address: 1) The evolution and phases of the Bank's institutional response and an overview of the portfolio of HIV/AIDS assistance since the start of the epidemic. 2) Findings on the efficacy of the "first generation" of completed World Bank country-level...

Transição do adolescentes com HIV/AIDS para os serviços de referência adulto

Santos, Fabiana Cristine dos
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 129 p.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.73%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2015.; A mudança do perfil epidemiológico do HIV/aids a partir da implementação da terapia antirretroviral vem modificando o acompanhamento das pessoas que vivem com HIV/aids, suscitando novas demandas e preocupações, como a transição do cuidado aos adolescentes soropositivos para o HIV do serviço de saúde infantil ao adulto. Diante da cronicidade da aids e necessidade de um acompanhamento contínuo, a transição do adolescente com HIV/aids por transmissão vertical, do serviço de saúde infantil ao adulto torna-se inevitável, trazendo consigo preocupação aos profissionais que acompanham esse público. Diferentes fatores, durante o processo de transição, interferem na aceitação pelo adolescente desse processo de mudança como a capacidade do adolescente em se adaptar. O adolescente que vive com HIV/aids representa um grupo que demanda desafios e necessidades especiais de cuidado, tais como suporte emocional, acompanhamento por diferentes profissionais, educação contínua e novos saberes e práticas de cuidar. Assim, o objetivo do estudo foi compreender o significado que os adolescentes com HIV/aids atribuem ao processo de transição de cuidado de saúde do serviço de referência infantil para o serviço de referência adulto. Estudo de natureza qualitativa...

O Papel dos estereótipos nas representações sociais compartilhadas por adolescentes sobre as pessoas que vivem com HIV/AIDS

Antunes, Larissa
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 115 p.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
36.72%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Psicologia; Esta pesquisa teve como objetivo verificar os estereótipos presentes nas representações sociais de adolescentes sobre a aids e sobre as pessoas que vivem com HIV/aids. Trata-se de um estudo com delineamento descritivo e com corte transversal. Os participantes foram 300 adolescentes, estudantes de escolas públicas e particulares de Florianópolis. Utilizou-se como instrumento um questionário auto-aplicado, em situação coletiva, composto de 13 questões. O questionário era composto de perguntas abertas e fechadas, e foi submetido à um pré-teste antes do início da coleta de dados. As questões abertas estavam relacionadas às opiniões dos estudantes em relação a aids e às pessoas que vivem com HIV/aids, sendo esta última realizada através de um teste de evocação livre. As questões fechadas relacionavam-se ao conhecimento sobre a transmissão do HIV/aids, fontes de informação sobre prevenção e transmissão do HIV/aids, itens sobre preconceito e atitudes discriminatórias dos participantes com relação as pessoas que vivem com HIV/aids e à caracterização geral dos participantes. Para análise dos dados...

Aids e juventude na revista Veja : 1999 - 2005

Lima, Daniella Maria Freire Meira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.72%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006.; Neste trabalho analisamos, a partir de uma perspectiva psicossocial, apoiados na Teoria das Representações Sociais, os discursos produzidos na mídia acerca da aids e em especial aqueles que de algum modo faziam referência aos adolescentes e jovens neste contexto. Entendemos que estes discursos são muito importantes na formação de crenças, valores e atitudes relacionados à aids e à adolescência/juventude, e, desta forma, acabam por dar sentido às práticas preventivas no cotidiano. Procuramos identificar como a revista VEJA, em tempos de efetiva distribuição gratuita de medicação anti-retroviral, fez circular e popularizou o conhecimento científico acerca da aids e da juventude no contexto da doença. Para tanto, estruturamos a pesquisa em dois estudos. No primeiro estudo - Aids na VEJA de 1999 a 2005 - todas as reportagens publicadas entre 1999 e 2005 que continham a palavra aids foram selecionadas e analisadas com auxílio do software ALCESTE (N=352). Verificamos que os discursos da revista acerca da aids estruturavam-se em três eixos, cada um deles apontando distintos elementos de representação. No primeiro eixo aspectos privados...

Estudo comparativo do LCR de pacientes com neurocriptococose sem AIDS e com AIDS; Comparison between CSF samples from AIDS and non-AIDS patients with neurocryptococcosis

Reis-Filho, João Baptista dos; Matas, Sandro Luiz Andrade; Fischman, Olga; Morales, Belinda Calvo; Juliano, Yara
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/1994 POR
Relevância na Pesquisa
36.72%
Até a década de 80, antes do surgimento da AIDS, a criptococose era relativamente rara. Verificou-se que esta doença afeta muito frequentemente os pacientes com AIDS e pode ser a primeira manifestação desta síndrome. O objetivo deste trabalho é o de comparar o resultado dos exames das amostras do LCR inicial na meningencefalite por criptococo entre pacientes com e sem AIDS. Este trabalho é baseado no estudo de 41 pacientes com neurocriptococose sem AIDS e de 23 pacientes com neurocriptococose e AIDS. Este estudo permitiu verificar que a reação inflamatória, no sistema nervoso, quando presente, foi de menor intensidade nos pacientes com AIDS; a reação inflamatória esteve presente em todos os pacientes sem AIDS e ausente em 21,7% dos pacientes com AIDS; o quadro inflamatório crônico, semelhante ao da meningencefalite tuberculosa, clássico nas meningencefalites por criptococo, ocorreu raramente nos pacientes com AIDS; em média, o número de criptococos no LCR foi maior nos pacientes com AIDS; pode ser feito diagnóstico presuntivo da AIDS quando o criptococo estiver presente no LCR que não apresenta alterações citológicas e bioquímicas.; Neurocryptococcosis was a rare nervous system infection. With the rising number of patients with AIDS it became a very frequent disease. This infection is supposed to infect patients with some kind of immunodeficiency and the CSF alterations often simulate tuberculous meningitis. The purpose of this research was to compare the CSF changes in AIDS and non-AIDS patients with meningoencephalitis caused by Cr. neoformans. There were analysed 41 CSF samples from non-AIDS patients with neurocryptococcosis and 23 CSF samples from AIDS patients with neurocryptococcosis. The results of this research allowed to conclude that the inflammatory changes in the CSF from AIDS patients showed a lower intensity compared to those non-AIDS patients. These results showed as well...

Desigualdade de acesso entre diferentes etnias de pacientes com HIV/AIDS

Campos, Aparecida do Carmo Miranda; Camilo, Maria Virginia Righetti Fernandes; Corrêa, Márcia Cristina Gimenez; Lima, Camila Ávila de; Ribeiro, Eliane; Aoki, Francisco Hideo
Fonte: Serviço Social & Saúde Publicador: Serviço Social & Saúde
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Entrevista semi-estruturada Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.56%
Dentre os vários objetivos estabelecidos no presente estudo, este em questão se refere a análise de acessibilidade da população negra em comparação com a população branca quanto à prevenção, diagnóstico e tratamento do HIV/AIDS e DST. Abrangem soropositivos masculinos e femininos, de etnia negra e branca, maiores de 18 anos, acompanhados no serviço de HIV/AIDS na UNICAMP. Utiliza entrevista semiestruturada. Resultados indicam desigualdade social entre negros e brancos: menor acesso a escolaridade, a renda e acessibilidade aos serviços de saúde dificultada pelo diagnóstico tardio, realizado em grande parte via internação. Abstract: In this present study proposal, considered many aspects in the research, is to analysis of the afro American population accessibility, compared to the white population in terms of prevention, diagnosis and treatment of HIV/AIDS and STD’s. The research did include seropositive male and female, comparing patients of afro american and white ethnics, of 18 years age up, accompanied and the HIV/AIDS Service of this institution. In the research semi-structured interviews was utilised on afro american and white population with HIV/AIDS. The results showed social inequality between afro american and white population...