Página 1 dos resultados de 636 itens digitais encontrados em 0.075 segundos

Relatório de estágio pedagógico desenvolvido na escola básica e secundária da Quinta das Flores junto do 8º B no ano letivo 2013-2014 : [análise do nível de atividade física e comportamento sedentário dos alunos do 8º ano de escolaridade : influência da educação física na promoção de estilos de vida ativos e saudáveis]

Marques, Tiago Manuel de Carvalho
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
95.89%
O Estágio Pedagógico é o culminar de uma importante etapa de formação curricular, na qual o professor estagiário, devidamente orientado, tem a oportunidade de testar na prática todos os conhecimentos obtidos anteriormente. Realizei o Estágio Pedagógico na Escola Básica e Secundária da Quinta das Flores, em Coimbra, junto da turma B do 8º ano de escolaridade. Esta experiência foi muito gratificante e enriquecedora, permitindo-me desenvolver um conjunto de competências científicas, pedagógicas e didático-metodológicas essenciais ao desempenho da profissão docente. Destaco também o contributo desta experiência no meu crescimento pessoal, proporcionando o desenvolvimento de um conjunto importante de soft skills, nomeadamente a capacidade para trabalhar em equipa, a cooperação e entreajuda, a assertividade na comunicação, e as capacidades de liderança, adaptação, criatividade e resiliência. O presente documento retrata a experiência do Estágio Pedagógico, iniciando-se com a contextualização da prática desenvolvida. Segue-se depois a análise reflexiva acerca da prática pedagógica, ao nível do planeamento, realização e avaliação. No presente documento é ainda aprofundado o tema relativo ao nível de atividade física e comportamento sedentário dos alunos do 8º ano de escolaridade...

Risco Nutricional em Pessoas Idosas com Demência no Serviço de Psico-Geriatria do Hospital de Magalhães Lemos E.P.E. : Trabalho de Investigação : Nutritional Risk in Elderly People with Dementia in Magalhães Lemos, E.P.E. Hospital Psycho-Geriatric Service

Sousa, Ana Sofia Limas de
Fonte: Porto : edição de autor Publicador: Porto : edição de autor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 2 vols.(tese + relatório); 30 cm
POR
Relevância na Pesquisa
85.71%
Resumo da tese: Introdução: A demência é uma perturbação neurológica caracterizada predominantemente por um défice clinicamente significativo na cognição, incluindo a memória. Podem surgir alterações do comportamento que conduzem a uma perda de autonomia e de capacidade para as actividades diárias, profissionais e sociais. A susceptibilidade a desenvolver um quadro demencial aumenta exponencialmente com a idade. Com o avançar da idade, o estado nutricional pode ser afectado especialmente quando à idade avançada se associa um quadro de demência, aumentando assim a vulnerabilidade à perda de peso, à ingestão alimentar deficiente e, por consequência, a Protein Energy Malnutrition (PEM), isto é, Desnutrição Proteico - Calórica. A desnutrição associada à doença conduz a um aumento das complicações clínicas subjacentes (mortalidade e morbilidade), bem como a um efeito negativo no estado físico e psicológico. Após a institucionalização, a situação tende a agravar-se. O objectivo principal da avaliação do risco nutricional em contexto geriátrico, mais especificamente no subgrupo da população geriátrica demenciada, é detectar da forma mais atempada possível os casos de risco nutricional para, dessa forma...

Avaliação da leitura em alunos do 3º e 4º ano de escolaridade : comparação dos desempenhos em função da tarefa usada e sua relação com desempenho escolar a língua portuguesa

Gonçalves, Elisabete Maria da Cunha de Sousa
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
85.93%
De acordo com as estatísticas oficiais do Ministério da Educação, em Portugal a leitura tem vindo a evoluir notavelmente. Porém, ainda nos encontramos entre os Países da Europa com maiores taxas de analfabetismo. A leitura tem um importante papel em todas as sociedades desenvolvidas ou em vias de desenvolvimento, assumindo-se como um importante meio de comunicação, permitindo, igualmente, uma maior autonomia dos cidadãos. Diferentes são os pontos de vista dos investigadores nesta área relativamente ao conceito e aos modelos mais eficazes para explicar este processo complexo que é ler, bem como, que e quais os processos mentais implicados na mesma. Com este estudo procuramos dar um modesto contributo para a discussão da relação entre leitura e o rendimento escolar a Língua Portuguesa em alunos do 3º e 4º ano de escolaridade do 1º ciclo do Ensino Básico. Assim, foi nosso objetivo identificar as relações entre o desempenho dos alunos em diferentes tarefas de leitura, o nível cognitivo e o desempenho escolar dos referidos alunos e, ainda, identificar qual a tarefa usada para avaliar a compreensão leitora que se apresenta como melhor preditor do rendimento escolar a Língua Portuguesa. Neste estudo, participaram 94 alunos...

A história da matemática na "Área de projecto" no 8º ano de escolaridade

Paulino, Ana Ribeiro Braga Silva
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
85.78%
Acredita-se que, uma das formas de contrariar o insucesso educativo a Matemática, directamente relacionado, nomeadamente, com o pouco interesse e a falta de motivação que os alunos têm para com esta disciplina, passa pela construção dum conhecimento mais aprofundado sobre como evoluíram os conceitos abordados, quais as personagens mais directamente ligadas a esse processo e quais os métodos utilizados pelos nossos antepassados para chegar onde se está hoje. Por outro lado, acredita-se que tal construção será mais significativa se suportada por trabalhos de projecto, desenvolvidos pelos próprios alunos e que o espaço privilegiado para o desenvolvimento de tais projectos é a área curricular não disciplinar – Área de Projecto. A questão chave deste estudo centra-se, então, no impacte que o desenvolvimento de projectos no âmbito da Área de Projecto, que facilite o conhecimento do passado, no que respeita à matemática, pode ter no sucesso educativo da Matemática. Consultada a literatura da especialidade, explorou-se a importância da história da matemática no seu ensino fazendo-se, em paralelo, uma análise do contexto do aparecimento e das características de uma nova área curricular não disciplinar – a Área de Projecto. Desenvolveu-se...

Sistemas de aquisição e tratamento de dados no trabalho experimental em ciências naturais: um estudo com alunos do 8º ano de escolaridade

Delgado, Vanda Helena Lopes
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
85.8%
Tese de mestrado, Educação (Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e Educação), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; Estudos nacionais e internacionais têm evidenciado um fraco desempenho dos alunos portugueses ao nível da literacia científica e da resolução de problemas. Na literatura de especialidade é defendido que a implementação de trabalho experimental de investigação e a utilização das TIC, nomeadamente dos SATD, poderão concorrer para o desenvolvimento, pelos alunos, de competências naqueles domínios. Neste contexto, enunciou-se o seguinte problema de estudo: Que mudanças ocorrem a nível das competências dos alunos e do ambiente de aprendizagem gerado quando se realizam actividades experimentais de investigação com SATD? Este problema operacionalizou-se segundo os seguintes objectivos: (i) identificar os efeitos, nos alunos, ao nível do desenvolvimento de competências dos domínios do conhecimento substantivo e processual, do raciocínio e das atitudes quando é implementada uma metodologia de trabalho experimental de investigação com recurso a SATD e (ii) descrever o ambiente de aprendizagem gerado quando é seguido um ensino experimental das Ciências Naturais com SATD.O estudo decorreu numa escola básica pública...

Funções e gráficos recorrendo ao CBR e à calculadora gráfica: uma experiência no 8º ano de escolaridade

Rijo, Catarina Isabel Vieira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
85.74%
Tese de mestrado, Educação (Tecnologias de Informação e Comunicação e Educação), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; A matemática é uma disciplina associada ao insucesso e à rejeição e, por parte de muitos alunos, conotada como difícil. Mudar esta representação social negativa é um desafio para os agentes educativos, sobretudo para os professores. Isso pode ser atingido através da implementação de práticas inovadoras, que promovam um papel activo dos alunos, envolvendo-os nas tarefas e fazendo-os vivenciar experiências de aprendizagem que lhes despertem o interesse. Integrar curricularmente as TIC, num ambiente de trabalho colaborativo coerente, poderá ser um passo na alteração da rejeição e/ou desinteresse dos alunos face à matemática, bem como para o seu enriquecimento académico e pessoal. Estas formas de actuação seguem as recomendações dos documentos de política educativa que regem o ensino básico, na matemática, e que apontam para o desenvolvimento de competências para além das específicas da disciplina (ME, 2001ª, 2007; NCTM, 2007). Este trabalho teve como principal objectivo analisar as potencialidades de uma proposta didáctica, desenvolvida numa turma de 8º ano de escolaridade (n=23)...

Actividades de investigação no ensino da química: um estudo com alunos do 8º ano de escolaridade

Cunha, Maria João Correia Nabais Domingos de Oliveira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
95.84%
Tese de mestrado, Educação (Didáctica das Ciências), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; Com este estudo pretendeu-se conhecer como reagiram os alunos do 8º ano de escolaridade ao uso de actividades de investigação durante o ensino das Reacções Químicas quando são planeadas de acordo com as Orientações Curriculares das Ciências Físico – Naturais. Para isso, pretendeu-se conhecer as dificuldades que os alunos revelaram durante a implementação das actividades e como as ultrapassam, as mudanças que ocorreram nas percepções dos alunos sobre o ensino/aprendizagem da Química em consequência do uso de actividades de investigação e a avaliação que os alunos fizeram sobre o uso de actividades de investigação nas aulas de Química. Para se atingir estas finalidades, utilizou-se uma metodologia mista, mas essencialmente uma metodologia que tem as suas raízes na investigação qualitativa com orientação interpretativa e adoptou-se como estratégia de investigação um estudo sobre a própria prática. Participaram neste estudo vinte e sete alunos de uma turma do 8º ano de escolaridade de uma escola da grande Lisboa. Utilizaram-se vários instrumentos de recolha de dados: observação naturalista...

Aprender química através de tarefas de investigação : um estudo com alunos do 8º ano de escolaridade

Matoso, Carla Maria Mendes, 1971-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
85.74%
Tese de mestrado, Educação (Didáctica das Ciências), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2011; O estudo envolve a implementação de tarefas de investigação no ensino das Reacções Químicas. Pretende-se, por isso, descrever as mudanças que ocorrem nas percepções dos alunos quando se utiliza esta estratégia na sala de aula, identificar as dificuldades manifestadas pelos alunos perante esta nova situação de aprendizagem e conhecer o balanço que os alunos fazem quanto à utilização de tarefas de investigação. Participam alunos de quatro turmas do 8ºano de escolaridade. A recolha de dados processa-se através de questionários – pré-teste e pós-teste – sobre as percepções dos alunos, entrevistas em grupo focado e documentos escritos. Recorre-se à análise de conteúdo das transcrições das entrevistas e dos documentos escritos e ao tratamento estatístico dos dados obtidos a partir dos questionários. Os resultados evidenciam mudanças nas percepções quanto ao papel do aluno, nomeadamente na troca de ideias, na participação nas tarefas e no trabalho de grupo. Estas alterações também estão relacionadas com o modo de aprender, designadamente na pesquisa de informação, planificação e realização de experiências. As mudanças mais significativas nas percepções dos alunos sobre as estratégias usadas verificam-se no trabalho de grupo e na planificação de experiências. Os alunos manifestam...

Indisciplina e violência na escola: distribuição dos alunos pela vitimização e pela agressão, por anos de escolaridade

Velez, F.; Veiga, Feliciano
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
95.91%
Comunicação apresentada no XI Congresso da AEPEC, Évora; A presente investigação tem como objectivo geral conhecer as representações que os alunos do 8º e 10º anos de escolaridade têm acerca da violência na escola. Foram formuladas duas questões de estudo com o propósito de analisar a distribuição dos alunos de anos de escolaridade diferentes (8º e 10º ano) pela vitimização e pela agressão. Os sujeitos da amostra foram alunos do 8º e 10º anos de escolaridade que frequentavam uma escola secundária do distrito de Setúbal, num total de 196. Para avaliar a vitimização e agressão foi utilizada a escala Peer Victimization Scale, na sua adaptação para Portugal (Veiga, 2008). A análise dos resultados permitiu encontrar diferenças nas dimensões da vitimização e da agressão, por ano de escolaridade. A generalidade dos resultados aproxima-se de estudos prévios e destaca a importância de contextos facilitadores do desenvolvimento de um ambiente escolar isento de violência. O estudo remete para a necessidade de novas pesquisas, em função de novos contextos e ao longo da escolaridade.

Avaliação do uso de estratégias volitivas : estudo exploratório utilizando o método Q-Sort em jovens do 7º, 8º e 9º ano de escolaridade

Carta, Liliana Filipa Lopes
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
85.87%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia da Educação e da Orientação), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2012; Tendo como referência a literatura sobre a autorregulação da aprendizagem e a sua pertinência no âmbito da psicologia da educação, nomeadamente, na relação com o sucesso escolar, o presente estudo teve como principais objetivos explorar a aplicabilidade e utilidade do método Q-Sort na avaliação do uso de estratégias volitivas. Pretendeu-se ainda analisar o tipo de estratégias utilizadas nos diferentes anos de escolaridade e compreender a sua relação com o sucesso escolar dos alunos. A amostra é constituída por 38 alunos, que frequentam o 7º, 8º e 9º ano de escolaridade, no ensino regular. Os jovens participaram numa atividade em que responderam ao questionário de estratégias volitivas, através do método Q-Sort. Os dados obtidos permitem concluir que os alunos que obtiveram melhor rendimento escolar foram aqueles que utilizaram mais estratégias de controlo de estudo, ou seja, apresentam maior preocupação com o estabelecimento de objetivos de estudo. De salientar que apenas se registaram diferenças significativas, em termos de ano de escolaridade, na Escala de Controlo da Tarefa...

A aprendizagem de sistemas de duas equações a duas incógnitas no 8.º ano de escolaridade

Dias, Rosa Maria de Oliveira Ferreira Pedro, 1962-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
95.77%
Relatório de estágio de mestrado, Educação (Didática da Matemática), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2012; O presente trabalho apresenta um relatório de uma unidade de ensino sobre a resolução de sistemas de equações que procura estudar a relação entre a abordagem utilizada na sala de aula e a aprendizagem realizada pelos alunos. Visa ainda perceber até que ponto a compreensão da noção de equação e as possíveis dificuldades na manipulação algébrica, nomeadamente na simplificação de expressões algébricas, condicionam a compreensão formal da noção de sistema de equações. A metodologia utilizada consistiu na lecionação dos sistemas de equações do 1.º grau a duas incógnitas a uma turma do 8.º ano de escolaridade utilizando uma estratégia de ensino-aprendizagem de cunho exploratório através da aplicação de um conjunto diversificado de tarefas e valorizando as discussões coletivas. A análise de dados deu especial atenção às produções escritas de todos os alunos da turma, bem como aos momentos de discussão. Além disso, foi recolhido material vídeo e áudio e documental que foi igualmente analisado e mobilizado para a construção deste relatório. Os resultados confirmam que a já prevista dificuldade na manipulação algébrica constitui um forte fator de insucesso de aprendizagem dos sistemas de equações. Contudo...

Manuais escolares de ciências físicas e naturais do oitavo ano de escolaridade:uma perspetiva em ação

Figueiredo, Orlando José Martins Garganta
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
85.71%
Tese de doutoramento, Educação (Didática das Ciências), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2014; Este projeto consta de dois estudos de caso correspondentes a um manual escolar de Físico-Química e outro de Ciências Naturais, do 8.º ano de escolaridade. A principal finalidade é compreender que discurso é veiculado pelos dois manuais escolares em relação a três dimensões de análise: (1) Natureza da ciência; (2) Paradigmas ecológicos e (3) Conceções de ensino e aprendizagem. O construtivismo é o paradigma teórico subjacente a todos os aspetos deste estudo. Tomado como teoria explicativa das construções discursivas capazes de gerar realidades sociais distintas, como paradigma educativo, como justificativo metodológico e como espaço de emergência de uma crítica ideológica e social. É no âmbito das possibilidades deste quadro teórico que o trabalho foi desenvolvido. Para alcançar os objetivos da investigação, procedi à construção de uma heurística multifocal inspirada na perspetiva do investigador e nas vozes dos diferentes participantes referentes à sua interpretação localizada do manual escolar. Socorri-me de uma metodologia de índole interpretativa; à hermenêutica das construções textuais do manual escolar...

Perceção de competência dos alunos em educação física: a influência das variáveis género, ano de escolaridade e nível socioeconómico; Students skills perception in physical education: the influence of gender, age and socioeconomic status

Guedes, Vânia Janete de Oliveira
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
105.91%
Relatório de estágio de mestrado em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário; O presente relatório descreve o processo da Prática de Ensino Supervisionada, com vista à criação de um documento orientador da presente formação que potencie as capacidades do estagiário e que solicite momentos de reflexão para contornar as diversas dificuldades face às exigências da futura profissão de docente. O relatório encontra-se dividido em três capítulos: Enquadramento da Prática de Ensino Supervisionada (PES) é composto pela descrição do meu percurso académico e expetativas relativas à (PES) e caraterização da instituição onde estive inserida, bem como o meio social, económico e cultural; Realização da Prática de Ensino Supervisionada, este encontra-se dividido em duas áreas, nomeadamente Organização e gestão de ensino e da aprendizagem e Participação na escola e relação com a comunidade. Por último, o capitulo Investigação e Desenvolvimento Profissional é composto pelas fases integrantes do estudo PERCEÇÃO DE COMPETÊNCIA DOS ALUNOS EM EDUCAÇÃO FÍSICA: a influência das variáveis género, ano de escolaridade e nível socioeconómico. O estudo tem como objetivo analisar a perceção de competência em Educação Física de alunos do 8º e 10º ano de escolaridade de um colégio privado...

A exploração de padrões num contexto de tarefas de investigação com alunos do 8º ano de escolaridade

Barbosa, Elsa Maria de Figueiredo Isabelinho Domingues
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
95.71%
Aprender Matemática, tem hoje um significado diferente. A Matemática deve preparar os alunos para um estudo contínuo e para a resolução de uma variedade de problemas na escola, em casa e em situações profissionais. A passagem da Aritmética para a Álgebra é uma das grandes dificuldades dos alunos e os professores devem diversificar estratégias permitindo, aos seus alunos, desenvolver o pensamento algébrico. Pretende-se compreender o significado da utilização, na sala de aula, de padrões num contexto de tarefas de investigação de forma a melhorar o desenvolvimento do pensamento algébrico. Foram criadas quatro questões de investigação que abordam temas como: (1) a imagem da Matemática; (2) conexões matemáticas; (3) o entendimento da Álgebra; e (4) a comunicação matemática. O estudo foi realizado numa turma de oitavo ano de escolaridade. Optou-se por uma abordagem de investigação qualitativa e interpretativa. Trata-se de um estudo de dois casos qualitativo e analítico. O investigador assume os papéis de investigador- instrumento e observador-participante. Foram recolhidos dados através de questionários, entrevistas, observação direta de aulas e relatórios escritos. Os resultados mostraram que a exploração de padrões num contexto de tarefas de investigação pode contribuir para o entendimento da Álgebra...

Motivação para a matemática : Sua relação com o género, ano de escolaridade, auto-conceito académico, auto-estima e clima de sala de aula

Nobre, Helena Cristina V.
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
85.85%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; O objectivo central deste trabalho consiste na análise da relação entre as variáveis Género, Ano de Escolaridade, Auto-Conceito, Auto-Estima e Clima de Sala de Aula, na Motivação dos alunos para a Matemática. O estudo foi desenvolvido com 292 participantes que frequentavam o 7º (105), 8º (100) e 9º (88) ano de escolaridade, dos quais aproximadamente 55% pertenciam género feminino e 45% ao género masculino. Neste estudo foram utilizados três instrumentos, com o objectivo de avaliar a motivação dos alunos para a Matemática, o seu auto-conceito e autoestima, bem como a sua percepção do clima de sala de aula, nomeadamente as escalas “Eu e a Matemática”, “Como é que eu sou?” e “Na sala de aula de Matemática”. As hipóteses colocadas neste estudo foram verificadas estatisticamente, através do método comparativo e do método correlacional, podendo concluir-se relativamente à motivação, que existe um efeito das variáveis Género e Ano de Escolaridade na motivação para a Matemática. Deste modo, constatamos que as raparigas atribuem uma maior importância ao esforço disponibilizado para as aprendizagens da matemática do que os rapazes e que os alunos do 7º ano...

Motivação para a língua portuguesa: Relação com o género, ano de escolaridade, clima de sala de aula, autoconceito e auto-estima

Victória, Nélia Guerreiro
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
85.95%
Este estudo incorre sobre as relações entre a motivação para a Língua Portuguesa, género, ano de escolaridade, clima de sala de aula, autoconceito e auto-estima. A investigação foi desenvolvida com 290 alunos que frequentavam o 3º ciclo da escolaridade obrigatória, sendo que 101 alunos frequentavam o 7º ano, 98 alunos frequentavam o 8º ano e 91 alunos pertenciam ao 9º ano de escolaridade. Neste estudo, foram utilizados três instrumentos: uma escala para avaliar a motivação para a disciplina de Língua Portuguesa (“Eu e a Língua Portuguesa”, Mata et., al, 2008); uma segunda escala para avaliar a percepção de clima de sala de aula na disciplina de Língua Portuguesa (“Na sala de aula de Língua Portuguesa”, Mata, Monteiro & Peixoto 2008) e finalmente a Escala de Autoconceito e Auto-estima (“Como é que eu sou?” Peixoto & Almeida, 2003). Foram verificadas relações entre a motivação e o género, e entre o ano de escolaridade, em particular nas dimensões Valor/Importância e Esforço/Importância, as raparigas registaram valores médios superiores aos dos rapazes. No que se refere à variável ano de escolaridade, evidenciou-se a dimensão Valor/Importância, em que os alunos do 7º ano de escolaridade apresentaram valores mais elevados. No que concerne à percepção do clima de sala de aula em Língua Portuguesa...

Educação Alimentar na Escola: avaliação de uma intervenção pedagógica dirigida a alunos do 8º ano de escolaridade

Santos, Maria Beatriz Gomes dos; Precioso, José Alberto Gomes
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Livro
Publicado em /12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
85.93%
Estudos Científicos / INSA,IP - Prémio Gonçalves Ferreira de Nutrição/Alimentação, 2006; Não obstante o reconhecimento da importância de uma alimentação saudável, como factor decisivo no estado de saúde e bem-estar das populações (WHO, 1998), e o avanço no conhecimento científico em nutrição, a sua influência na adopção de comportamentos alimentares saudáveis parece não ter tido um grande impacte. Efectivamente, muitas doenças relacionadas com comportamentos alimentares incorrectos, como as doenças cardiovasculares, continuam a ser a primeira causa de morte no mundo ocidental e também em Portugal (WHO, 1998; Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva, 2002). Por outro lado, e apesar de todas as recomendações para que a escola se envolva na promoção de uma alimentação saudável, resultados de vários estudos têm revelado que muitos jovens possuem quer conceitos incorrectos sobre alimentação quer comportamentos reveladores de uma alimentação pouco saudável (Calado, 1998; Santos, 1999). Contudo, embora o tema “Alimentação Humana” esteja presente em todos os programas de Ciências Naturais do Ensino Básico, a análise de alguns manuais de Ciências Naturais dos 6º e 8º anos de escolaridade revela que estes não abordam o complexo tema da alimentação com a profundidade que seria desejável. Se é verdade existir da parte de alguns educadores uma preocupação com a melhoria da educação alimentar na escola...

Caracterização da alimentação nos jovens que frequentam o 8º ano e o 11º ano de escolaridade no concelho de Coimbra

Andrade, Isabel Maria Vítor Vieira de
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
85.96%
A prática de uma alimentação saudável e actividade física desempenham um importante papel no desenvolvimento do adolescente, podendo contribuir para a diminuição de doenças crónicas, e aumentar a qualidade de vida do futuro adulto. O presente estudo, descritivo e inferencial, teve como objectivo caracterizar a alimentação praticada ao longo do dia, dos jovens que frequentavam o 8º e o 11º ano nos estabelecimentos de ensino público e privado do concelho de Coimbra. A amostra foi constituída por 217 alunos que frequentavam 10 estabelecimentos de ensino que aderiram participar. Neste estudo verificam-se algumas práticas desadequadas como o número de refeições, consumo baixo de sopa, de fruta, e a baixa adesão a actividades físicas ou de caminhar. No 8º ano e no 11º ano os alunos do ensino privado praticam uma alimentação mais saudável que os do ensino público. Observou-se que os alunos inquiridos referem realizar mais de 4 refeições por semana no refeitório da escola, sobretudo no 8º ano de escolaridade. No entanto os alunos do 8º ano que não utilizavam o refeitório escolar realizam o almoço em casa (100% público e 50% privado). No 11ºano os que optam por não realizar o almoço no refeitório, habitualmente almoçam fora de casa (55...

Tarefas de investigação no ensino das "reações químicas" : um estudo com alunos do 8.º ano de escolaridade

Nelhas, Rute Isabel dos Santos, 1974-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
85.74%
Relatório da prática de ensino supervisionada, Ensino de Física e Química para o 3.º ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário, Universidade de Lisboa, 2012; Com este trabalho pretende-se conhecer as reações dos alunos relativamente ao uso de tarefas de investigação, construídas com base no modelo dos “cinco E’s” e sobre o tema “Reações Químicas”. Para tal foram identificadas questões orientadoras deste trabalho que se relacionam com as dificuldades sentidas pelos alunos durante as fases Engagement, Exploration, Explanation e Evaluation, as dificuldades enfrentadas e potencialidades atribuídas pelos alunos à elaboração de mapas de conceitos, e a avaliação que os alunos fazem do uso de tarefas de investigação em sala de aula. A proposta didática é constituída por uma sequência de sete aulas de 90 minutos, sobre o tema “Reações Químicas”, aplicada numa turma de 28 alunos do 8.º ano de escolaridade. Como instrumentos de recolha de dados recorreu-se à observação, entrevista em grupo focado e aos documentos escritos pelos alunos. Da análise de conteúdo dos dados emergiram categorias que permitiram a organização dos mesmos. Os resultados mostraram que os alunos sentiram algumas dificuldades nas diferentes fases das tarefas...

Auto-conceito e auto-estima em alunos do 7º e 8º ano de escolaridade e suas percepções face clima de sala de aula a matemática, emoções vivenciadas na aula de matemática e indisciplina

Abril, Maria João de
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
95.84%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; A pertinência deste estudo é demonstrada através dos contextos educativos como intercessores do desenvolvimento do indivíduo, não só ao nível do desempenho escolar e aquisição de conteúdos académicos, como também ao nível emocional, construção do “self”, valores cívicos e morais. Assim, o referido estudo centra-se em percepções de alunos do 7º e 8º ano de escolaridade acerca da indisciplina, do clima de sala de aula e emoções experienciadas na disciplina de matemática, auto-conceito e auto-estima e a importância atribuída às dimensões do auto-conceito, com o intuito de avaliar se existem diferenças entre os alunos que se consideram nada indisciplinados (NI) e muito indisciplinados (MI) e, por último, analisar se existem associações entre as diversas variáveis em estudo. Da amostra faziam parte 131 participantes de uma escola pública da região de Lisboa. Os Instrumentos utilizados foram a “Escala de Auto-conceito e Auto-estima para Adolescentes” de Peixoto e Almeida (1999), “Escala de Clima de Sala de Aula a Matemática” de Mata, Monteiro e Peixoto (2010), “Questionário de Emoções em Situações de Desempenho” de Pekrun e Goetz (2005) adaptado para alunos portugueses do 7º e 8º ano de escolaridade e questionário para auto-avaliação de indisciplina. Os principais resultados sugerem a existência de relações entre o clima de sala de aula e os estados emocionais dos alunos...