Página 1 dos resultados de 1109 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Professional development of 1st cycle: basic education teachers: contribution of participating in a continuous programme of mathematics training

Martins, Cristina
Fonte: European Society for Research in Mathematics Education Publicador: European Society for Research in Mathematics Education
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
46.24%
In this investigation, my aim is to study the professional development of 1st cycle teachers in the context of the Program for Continuous Education in Mathematics for 1st Cycle of Basic Education Teachers program. Knowing that, on the one hand, professional development involves a number of dimensions and that, on the other, the context of the performance has particular characteristics, namely the kind of sessions foreseen and the form of evaluation, I have devised the following questions for investigation: ─ How does the professional development of the teacher take place through participating in the training program? ─ Which is the contribution of the portfolio usage in the training program towards the professional development of the teacher?

Prática de Ensino Supervisionada em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico

Jézero, Débora Alexandra Vilas Boas
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Educação Publicador: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Educação
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.3%
O presente relatório, realizado no âmbito do curso de Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico, no ano letivo de 2010/2011, expressa o trabalho desenvolvido no âmbito da unidade curricular de Prática de Ensino Supervisionada. Para enquadrar os estágios realizados, caraterizam-se a instituição, os grupos de crianças, bem como se descrevem, analisam e fundamentam algumas das experiências de aprendizagem desenvolvidas no âmbito da Educação Pré-Escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico. As estratégias implementadas visaram, sobretudo, a participação ativa das crianças, proporcionando um ambiente de grupo e um espírito de entreajuda. No âmbito da Educação Pré-Escolar as experiências de aprendizagem desenvolvidas foram planeadas de acordo com o projeto curricular de grupo e o plano anual da instituição. No 1º Ciclo do Ensino Básico, o trabalho teve como suporte as planificações mensais da turma. Procurámos, contudo, conjugar as orientações curriculares ou programáticas com os interesses e necessidades do grupo. No final do relatório apresentamos uma reflexão crítica acerca do percurso desenvolvido durante a Prática de Ensino Supervisionada tendo em conta os fatores essenciais como o ambiente educativo...

Educação Pré-Escolar e primeiro ano do primeiro ciclo do Ensino Básico : que relações pedagógicas e vínculos didácticos?

Laranjeiro, Maria Isabel Cadete
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.37%
Dissertação de Mestrado em Supervisão Pedagógica apresentada à Universidade Aberta; O presente estudo centra-se na sequencialidade entre a Educação Pré-Escolar (EPE) e o Primeiro Ciclo do Ensino Básico (1ºCEB). Funda-se no pressuposto de que a transição entre ciclos ao longo dos percursos educativos é uma questão fulcral, na óptica da articulação e da continuidade, factores decisivos para o sucesso educativo. A investigação desenvolveu-se a partir de dois grandes eixos de análise: um, o papel da EPE e as competências consideradas essenciais promover nesse nível educativo; outro, a continuidade no processo educativo das crianças entre este nível e o 1º ano do 1º ciclo. Fundamentou-se em estudos, teorias e orientações sobre o papel da educação de infância e das articulações curriculares entre estes dois graus educativos, mais especificamente, sobre as orientações curriculares para os dois níveis e sobre os modelos pedagógicos mais adoptados nos seus processos de ensino e aprendizagem. A pesquisa decorreu durante o ano de 2010 num Agrupamento de Escolas de Lisboa, inscrevendo-se no design de um estudo de caso, uma vez que se pretende descrever, analisar e compreender aprofundadamente o fenómeno da transição entre a EPE e o 1ºCEB...

Expressão musical em atividades de enriquecimento curricular : estudo exploratório no Centro Escolar de Nossa Senhora do Pópulo

Machado, Maria João Calapez de Albuquerque Veloso
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.28%
Dissertação de Mestrado em Arte e Educação apresentada à Universidade Aberta; A criação das Atividades de Enriquecimento Curricular de Música (AECM), em 2006, proporcionou condições para que um elevado número de escolas públicas do 1º ciclo oferecessem atividades neste âmbito. Este estudo circunscreveu-se ao Centro Escolar de Nossa Senhora do Pópulo, concelho de Caldas da Rainha, durante o seu primeiro ano de funcionamento, em 2009. Ele aborda uma experiência no âmbito das AECM. Baseado numa ação-investigação de caráter exploratório o estudo pretende contribuir para uma maior compreensão sobre as estratégias de melhoria do ensino da música no 1º ciclo, partindo de práticas pedagógicas interligadas com os projetos escola e com o processo de inclusão dos alunos a uma nova realidade escolar. Eis a questão que orientou a nossa pesquisa: - Quais são os contributos da música no 1º ciclo, no que diz respeito ao enriquecimento das práticas pedagógicas, aos projetos de escola e à integração dos alunos ao seu novo espaço no Centro Escolar de Nossa Senhora do Pópulo? O estudo está dividido em dois níveis, atendendo ao facto de sermos também coordenadora das AECM. O primeiro nível traduz-se no envolvimento dos professores das AECM na prática do ensino/aprendizagem da música. Num segundo nível pretendemos identificar como um projeto de expressão musical pode ter um papel inclusivo e integrador num espaço escolar novo. O trabalho empírico em que foi delineada a investigação-ação assenta numa metodologia qualitativa com características de uma abordagem exploratória. Na recolha de dados usados salientamos a análise de documentos...

A gestão curricular em turmas com diferentes anos de escolaridade : conceções e práticas pedagógicas dos professores do 1º CEB

Machado, Fátima Susana Araújo
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.24%
Dissertação de mestrado em Estudos da Criança (área de especialização em Integração Curricular e Inovação Educativa); Este trabalho de dissertação explana sobre uma realidade caraterística das escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico (CEB) em Portugal, a das turmas constituídas por diferentes anos de escolaridade. Do ponto de vista teórico, o estudo inicia por caraterizar o professor e a escola do 1.º CEB e a estreita ligação destes elementos com os meios rurais. Posteriormente, tentamos conceptualizar as turmas com diferentes anos. No entanto, a relativa escassez de bibliografia nacional sobre a temática fez-nos relacionar o objeto em estudo com as turmas multi-grade, designação anglo-saxónica para esta realidade, bem como com as turmas multisseriadas, termo também encontrado em referências vindas do contexto brasileiro. Ao nível da fundamentação teórica, apresentamos também o conceito de diferenciação curricular e pedagógica, uma vez que se considera ser este um contributo fundamental para o trabalho a realizar neste tipo de turmas. Apresentam-se ainda quatro modelos curriculares que se apreciam como diferentes e inovadores, no sentido de apontar caminhos alternativos para o trabalho curricular e pedagógico em turmas com estas caraterísticas. Ao nível do estudo empírico...

A gestão curricular em escolas do 1.º Ciclo de um agrupamento de escolas: entre os projetos, os discursos e as práticas; Curriculum management in 1st CEB schools of a school grouping: among the projects, the speeches and the practices

Martins, Maria Adelina da Conceição
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 08/01/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.24%
Tese de doutoramento em Estudos da Criança (especialidade em Currículo e Supervisão em Educação Básica); Este estudo insere-se no projeto de investigação da FCT “Contextos e práticas colaborativas de investigação curricular na educação básica” e enquadra-se nas perspetivas do desenvolvimento curricular, do currículo e da gestão curricular, que fundamentam as opções sobre o que ensinar, como organizar as aprendizagens e como avaliar os seus resultados. Pretende-se realizar um estudo que percecione como se concebe e organiza o Currículo no plano teórico da construção dos documentos estruturantes do Agrupamento que se constituem como referentes na elaboração das planificações pautadas pelo rigor e coerência; como se organiza o trabalho docente em contexto de sala de aula, respeitando os tempos de execução de cada um e adequando as metodologias e estratégias na procura da prossecução da eficácia; que relação pedagógica se estabelece entre os atores; em suma quais os modelos de gestão curricular que estão a surgir por influência da “escola a tempo inteiro” e de outras medidas introduzidas no currículo e na organização da escola que poderão resultar em dispositivos de integração e práticas de inovação. Esta pesquisa privilegiará as metodologias qualitativas...

O desenvolvimento profissional docente: a função supervisiva do coordenador de ano do 1º ciclo

Pinto, Maria Teresa Neves Ribeiro Albuquerque
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.41%
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Ciências da Educação, especialidade de Supervisão em Educação; O presente estudo tem como objectivo principal saber como é perspectivada a função supervisiva do Coordenador de Ano do 1º Ciclo, procurando compreender as concepções dos intervenientes sobre as finalidades e modos de funcionamento deste órgão, de criação relativamente recente e que não existe em todos os Agrupamentos e escolas do 1º Ciclo. Neste sentido, estudámos o caso das Coordenações de Ano numa Escola do 1º Ciclo, inserida num Agrupamento Vertical de Escolas da região da Grande Lisboa. Utilizámos a entrevista semi-directiva para sabermos as concepções da Adjunta da Directora, dos quatro Coordenadores de Ano da Escola e de quatro Professores Titulares de Turma sobre as características e funções deste órgão. Realizámos ainda a análise das actas das reuniões de ano em dois momentos distintos: no final de um ano lectivo e no início do seguinte (fim do 1º período), para a identificar os objectivos e formas de organização de reuniões de coordenação de ano no 1º CEB e os eixos de acção dos seus coordenadores...

Os programas de matemática do ensino básico de 1990 e de 2007 e o processo de implementação do programa de 2007, no 1º ciclo do Ensino Básico

Alpalhão, Carla Margarida Nunes
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.38%
Mestrado em Educação Matemática na Educação Pré – Escolar e nos 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico; O presente estudo tem como objectivos fazer uma análise comparativa entre dois programas de matemática para o 1º ciclo do Ensino Básico, o de 1990 e o Novo Programa de Matemática do Ensino Básico (NPMEB)1 de 2007, e acompanhar o processo de implementação deste último, nos 1º e 3º anos de escolaridade, num agrupamento de escolas do Concelho de Oeiras, no ano lectivo 2009/2010. Com estes objectivos, este estudo centra-se na análise dos referidos programas e no trabalho desenvolvido, por um formador e um grupo de formandos na implementação do NPMEB. Em 2009/2010 o NPMEB foi implementado em cerca de 400 agrupamentos de escolas do país. A partir de 2010/2011, o NPMEB foi implementado em todas as escolas. A investigação segue um paradigma qualitativo, baseada na observação de sessões de formação, sessões de acompanhamento em sala de aula e duas entrevistas às formandas. Foram ainda feitas entrevistas a uma das professoras responsáveis pelo NPMEB e a uma professora que esteve envolvida no processo de avaliação do programa de 1990. As fontes documentais analisadas foram os programas de matemática de 1990 e de 2007...

O departamento curricular do 1º ciclo nos agrupamentos de escolas: coordenação, organização e dinâmica de ação

Silva, Aida de Fátima Carvalho Gomes da
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.41%
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção do grau de mestre em Administração Escolar; No panorama educativo Português foram introduzidas, nos últimos anos, alterações que vieram atribuir às estruturas de orientação educativa novas responsabilidades e implicaram mudanças na organização das Escolas, particularmente ao nível dos cargos de gestão intermédia, como o Departamento do 1º ciclo. O Coordenador deste órgão assume uma posição estratégica nas Escolas do 1º Ciclo e na relação entre estas e o órgão de gestão. O presente estudo tem como principal objetivo conhecer a organização, funcionamento e forma de coordenação do Departamento do 1º Ciclo. Neste sentido, desenvolvemos um estudo qualitativo, realizando um inquérito por entrevista em dois Agrupamentos Verticais de Escolas da região da Grande Lisboa. Utilizámos a entrevista semiestruturada como técnica de recolha de dados, visando conhecer as conceções dos dois diretores de Agrupamento, dos dois Coordenadores de Departamento Curricular do 1º Ciclo e de quatro professores deste nível educativo, sobre o papel do Departamento do 1º Ciclo e do seu Coordenador. Os resultados do estudo indicam que são reconhecidas a importância e o papel do Departamento do 1º Ciclo e do seu Coordenador e que este assume comportamentos que confirmam a confiança nele depositada...

Materiais didáticos no ensino e aprendizagem da matemática

Silva, Céline Alves da
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.34%
O relatório final de estágio apresenta-se no âmbito do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Este inclui uma reflexão crítica relativamente às unidades curriculares de Prática de Ensino Supervisionada (II e III), em contexto de estágio, no 1.º Ciclo do Ensino Básico e na Educação Pré-Escolar. O relatório contempla ainda uma investigação cuja temática se centra na área da Matemática. Para a realização da primeira parte do relatório, foram utilizados diversos materiais construídos e implementados ao longo das PES II e III, bem como autores de referência, de forma a fundamentar o texto. Relativamente à segunda parte do relatório final de estágio foi realizada uma investigação de caráter qualitativo, que teve como principal objetivo perceber de que forma a utilização de materiais didáticos, em aulas do 1.º Ciclo do Ensino Básico, influencia a aprendizagem da Matemática, num tópico muito particular: números racionais. Desta forma, foi realizado um teste diagnóstico de forma a perceber o conteúdo em que os alunos sentiam mais dificuldades. Posteriormente, foram desenvolvidas três tarefas diferentes, utilizando materiais didáticos distintos e, foi ainda realizada uma entrevista semiestruturada aos três participantes do estudo. A análise dos dados recolhidos permitiu concluir...

Coordenador de Núcleo e Coordenador de Departamento do Primeiro Ciclo do Ensino Básico : desafios, constrangimentos e dinâmicas

Melo, Maria de Fátima Miranda
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 26/01/2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.41%
Dissertação de Mestrado em Supervisão Pedagógica (Educação de Infância e/ou Ensino Básico - 1º Ciclo).; O Coordenador de Núcleo é uma figura com uma presença muito marcante na Escola, quer pela posição que, enquanto gestor intermédio, ocupa na sua organização, quer pelo manancial de funções e papéis que desempenha. Recentemente, surgiu a figura do Coordenador de Departamento do 1.º ciclo, com a qual passou a lidar no seu quotidiano escolar. Com a nossa investigação procurámos perceber o papel destes dois órgãos para a escola, atendendo às funções e práticas que desenvolvem, assim como às relações que estabelecem entre si. Esta investigação procurou, assim, compreender estes dois órgãos na dupla dimensão de gestores escolares e supervisores pedagógicos, atendendo, para tal, às representações dos docentes e daqueles que desempenham estes cargos. O estudo combinou uma metodologia de investigação de natureza qualitativa e quantitativa: uma entrevista aos Coordenadores de Núcleo e Coordenadores de Departamento do 1.º Ciclo do Ensino Básico e um inquérito por questionário aos professores deste nível de ensino, de quatro Escolas Básicas Integradas do Concelho de Ponta Delgada. Apoiámos o nosso enquadramento teórico nos diversos quadros normativos que regulam a evolução do funcionamento daquelas estruturas de gestão intermédia e em algumas das concepções teóricas nas áreas da gestão intermédia e da supervisão pedagógica...

Prática de ensino supervisionada em educação pré-escolar do 1º ciclo do ensino básico: a função reguladora da avaliação

Esperança, Isolinda Rosa Pintado Bailote
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.24%
O presente relatório da Prática de Ensino Supervisionada (PES) resulta da observação e participação no contexto da PES em Pré-Escolar, na Escola Básica e Jardim de Infância dos Canaviais, pertencente ao Agrupamento n.º4 de Évora e da PES em 1.º Ciclo do Ensino Básico na Escola Básica Sr.ª da Glória, pertencente ao Agrupamento Manuel Ferreira Patrício de Évora (anteriormente designado Agrupamento n.º1 de Évora). Este relatório está centrado na temática da função reguladora da avaliação e tem como objetivo compreender e refletir sobre a avaliação e como as práticas de avaliação formativa promovem as aprendizagens e regulam a ação dos educadores/professores na sala de aula/atividades. Partindo de um quadro teórico como referência, e utilizando as escalas de avaliação ECERS – Edição Revista, como instrumento de análise da qualidade do ambiente educativo no contexto da sala de aula em pré-escolar, assim como o Sistema de Acompanhamento de Crianças (SAC) como instrumento de avaliação do contexto, em duas dimensões: o bem-estar emocional e a implicação das crianças no contexto educativo. Estes instrumentos permitiram-me conhecer o contexto mais aprofundadamente, conduzindo a uma consolidação da ação educativa. No que concerne ao 1.º Ciclo do Ensino Básico...

A construção de experiências de aprendizagem promotoras da diferenciação curricular na Educação Pré-Escolar e no 1.º Ciclo do Ensino Básico : contributos para a reflexão sobre os processos de tomada de decisão

Silva, Maria do Carmo Oliveira Cabral
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 12/02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.41%
Mestrado (PES II) em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico.; O presente relatório foi desenvolvido no âmbito do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico. Este visa dar a conhecer o estágio de formação profissional e a prática de uma estagiária, em contexto Pré-Escolar e de 1º Ciclo do Ensino Básico. O relatório está baseado em literatura de referência no âmbito da Educação de Infância e do 1º Ciclo do Ensino Básico, assim como se baseia também nos referenciais e na legislação portuguesa que regem a Educação Pré-Escolar e o Ensino Básico. Neste relatório de estágio apresenta-se o trabalho desenvolvido, em contexto de estágio, na Educação Pré-Escolar e no Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Pretendeu-se explorar e refletir sobre a construção de Experiências de Aprendizagem promotoras da Diferenciação Curricular, procurando problematizar, mais especificamente, os processos de tomada de decisões neste âmbito. Na primeira parte, apresentamos a fundamentação teórica com a respetiva revisão de literatura de referência e refletimos sobre a temática em aprofundamento. Na segunda parte, explanamos o estágio pedagógico, em ambos os contextos...

Engenharia Geológica na Universidade de Évora. A experiência dos estágios integrados em empresas no 1º Ciclo – Modelo 3G; Prosseguimento de estudos e integração de alunos no exterior no âmbito do 2º Ciclo.; Geological Engineering in the University of Évora. The Experience of Integrated training in Companies in the 1ST Cycle – Model 3G; Continuation of Studies and Integration of Students Abroad Under the 2nd Cycle

Lopes, Luís; Duarte, Isabel; Martins, Ruben; Pinho, António; Faria, Paula
Fonte: Gabinete para a Promoção do Sucesso Académico – Universidade de Évora Publicador: Gabinete para a Promoção do Sucesso Académico – Universidade de Évora
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.31%
Resumo Resultado de um investimento em meios humanos e materiais no domínio da Geo-Engenharia, ao longo de quase três décadas, a Universidade de Évora detém hoje um reconhecimento junto dos empregadores que têm acolhido os alunos desta instituição nas suas empresas. Este trabalho destina-se a partilhar a experiência que a Universidade de Évora (UE) acumulou no Ensino e Formação em Geo-Engenharia, em contexto empresarial. O Curso de Licenciatura em Engenharia Geológica da Universidade de Évora (LEG), assim como mais dois cursos da UE são pioneiros em Portugal, na medida em que preveem nos seus planos curriculares a possibilidade de os alunos puderem realizar estágios em contexto de trabalho no âmbito de Unidades Curriculares do 6º Semestre dos respetivos Cursos. No caso do LEG, apôs um período intensivo de quatro a cinco semanas de formação na Universidade, seguem-se três semanas de estágio numa empresa a eleger entre as trinta e duas que até agora aceitaram estabelecer protocolos para este fim. Este processo repete-se duas vezes por semestre. Em alternativa, os alunos que não desejem frequentar estes estágios terão uma formação clássica na Universidade. Neste artigo, apresentam-se os resultados até agora alcançados com este ensino diferenciado. A adaptação ao modelo de Bologna dos ensinos de 1º e 2º Ciclo resultou num défice de formação curricular indispensável para o pleno exercício da profissão de Engenheiro Geólogo. As competências específicas adquiridas ao fim de cada ciclo foram indicadas pela Ordem dos Engenheiros que contudo ressalva a necessidade de uma formação em Engenharia no 1º Ciclo para reconhecer as competências a atribuir a cada graduado nos mestrados de Engenharia. A experiência de formação no 2º ciclo em Engenharia Geológica...

Prática de ensino supervisionada em educação pré-escolar e ensino do 1º ciclo do ensino básico: desenvolver o cálculo mental

Amante, Ana Inês Reis
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.41%
O presente relatório de estágio diz respeito à investigação realizada no âmbito das unidades curriculares de Prática de Ensino Supervisionada em Educação Pré-Escolar e no 1.º Ciclo do Ensino Básico, integrantes do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico da Universidade de Évora. As práticas foram realizadas no Jardim-de-Infância da Cruz da Picada e na Escola Básica do Bairro Senhora da Glória, com uma turma de 4.º ano. A investigação pretendeu compreender, analisar e refletir relativamente ao desenvolvimento do cálculo mental por parte das crianças, tendo como orientação responder às seguintes questões: Que nível de cálculo exibem as crianças? Que tipos de relações numéricas estabelecem as crianças? Que estratégias de cálculo é que elas demonstram? Que representações adotam as crianças? Que dificuldades revelam? A investigação a que este relatório se refere desenvolveu-se no segundo semestre do ano letivo de 2013/2014 em contexto de Pré-escolar e no primeiro semestre do ano letivo de 2014/2015 em contexto de 1.º Ciclo, dando oportunidade de recolher dados relativamente ao desenvolvimento do cálculo mental nas crianças nos dois contextos. Nesta recolha foram utilizadas as diversas técnicas...

O património local como recurso para o desenvolvimento de competências essenciais da história no 1.º ciclo

Rebelo, Marta Sofia Santos
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.38%
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Ensino do 1.º e do 2.º Ciclo do Ensino Básico; O presente relatório intitulado O património local como recurso para o desenvolvimento de competências essenciais da História no 1.º ciclo cumpre um dos requisitos para a obtenção do grau de mestre em Ensino do 1.º e 2.º Ciclo do Ensino Básico, na Escola Superior de Educação de Lisboa. Partindo da intervenção realizada no âmbito da Unidade Curricular de Prática de Ensino Supervisionado II numa turma do 3.º ano de escolaridade do 1.º Ciclo do Ensino Básico, este documento pretende refletir sobre essa prática, evidenciando como pode uma abordagem ativa ao património local contribuir para a formação de alunos historicamente competentes e, bem assim, para o desenvolvimento de competências transversais às restantes áreas disciplinares. Começou por estabelecer-se um breve quadro conceptual, no qual, fundamentalmente, se definiu o conceito de património local e se evidenciou a sua intrínseca relação com a construção de uma identidade local e nacional, se situou o estudo desta temática no 1º CEB, se esclareceram quais as competências específicas da História a atingir nesse mesmo ciclo de ensino e se justificaram as atividades e estratégias adotadas na sua abordagem. Passou-se então ao relato e à análise da prática desenvolvida...

O trabalho individual e o trabalho de grupo no processo de ensino-aprendizagem do estudo do meio no 1º Ciclo

Sabino, Ana Beatriz Dias Ribeiro
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.3%
Relatório Final apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Ensino do 1º e 2º ciclo do Ensino Básico; O presente relatório final, intitulado O trabalho individual e o trabalho de grupo no processo de ensino-aprendizagem do estudo do meio no 1º ciclo, constitui-se como um requisito para a obtenção de grau de mestre em Ensino do 1.º e 2.º Ciclo do Ensino Básico, na Escola Superior de Educação de Lisboa. Trata-se de um documento reflexivo sobre a intervenção realizada numa turma do 3º ano de escolaridade do 1.º ciclo do Ensino Básico, no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada II, centrada no contributo da aplicação de metodologias de trabalho individual e trabalho de grupo na área disciplinar do Estudo do Meio. A área de Estudo do Meio possibilita não só a promoção de um conjunto de aprendizagens relevantes, mas também a mobilização dessas aprendizagens para o desenvolvimento integral da personalidade do aluno. É uma área disciplinar que oferece potencialidades muito vastas que podem ser adequadamente desenvolvidas, no que diz respeito a uma aprendizagem ativa, à promoção do desenvolvimento integral da pessoa e ainda ao fomentar nos alunos competências e valores vocacionados para o desempenho consciente da cidadania. Interessa também perspetivar as estratégias de trabalho individual ou de grupo a adotar em oportunidades de trabalho nesta área. Sabe-se que ambas as estratégias de trabalho proporcionam oportunidades de aquisição de conhecimentos. As duas estratégias divergem e...

O jogo e o desenvolvimento do raciocínio matemático na educação pré-escolar e no ensino do 1.º ciclo do ensino básico

Medeiros, Catarina Isabel Moniz Botelho
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 13/02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
Mestrado (PES II), Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico, 13 de Fevereiro de 2015, Universidade dos Açores.; O presente Relatório de Estágio foi realizado no âmbito do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico, do Departamento de Ciências da Educação da Universidade dos Açores. O trabalho que consta neste relatório foi desenvolvido aquando das práticas pedagógicas, na Educação Pré-Escolar e no Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico, referentes às unidades curriculares Prática Educativa Supervisionada I e II. Este documento, para além de constituir uma reflexão global sobre o processo desenvolvido nas ações educativas, foca também o estudo da temática selecionada: O jogo e o desenvolvimento do raciocínio matemático na Educação Pré-Escolar e no Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Com este tema, pretende-se explorar a relação do jogo com o raciocínio matemático e com as restantes capacidades transversais do ensino da Matemática. A primeira parte do relatório apresenta uma contextualização fundamentada sobre as ações educativas. Nela inclui-se uma breve discussão sobre a importância do percurso realizado como etapa formativa e caracterizam-se os espaços onde decorreram as práticas pedagógicas. Na segunda parte...

Ensino do inglês no 1º ciclo: perceções dos professores de inglês do 1º e 2º ciclos e alunos do 2º ciclo

Melo, Mónica Alexandra Pinho
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Educação Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Educação
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
Sendo a escola uma instituição concebida para a formação académica e social da criança, a aprendizagem duma língua estrangeira torna-se crucial para que a criança desenvolva uma atitude positiva perante outras línguas e culturas. É, portanto, necessário que a escola encontre formas de ensinar línguas estrangeiras que sejam adequadas ao 1º ciclo do Ensino Básico. O presente projeto de mestrado, intitulado Ensino do Inglês no 1º ciclo: perceções dos professores de Inglês do 1º e 2º ciclos e dos alunos do 2º ciclo reflete uma investigação baseada nas opiniões e perceções de profissionais e alunos de escolas públicas portuguesas que, direta ou indiretamente, estão envolvidos com o Inglês no 1º ciclo. Inicialmente apresenta-se um enquadramento legal que permite perceber quais as normas e orientações existentes na Europa e em Portugal, em termos de ensino precoce de línguas estrangeiras. A introdução do Programa de Generalização do Ensino de Inglês em 2005 começou por refletir um caminho de convergência com as políticas educativas europeias. No entanto, muitas das vitórias conseguidas por este Programa, pertencem ao passado. Os profissionais no ensino das línguas estrangeiras questionam-se acerca de muitos aspetos...

Educação literária: o texto dramático no 1.º ciclo do ensino básico; Literary education: the dramatic text in 1st cycle of basic education

Barroso, Sandra Cristina Faria
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.34%
Relatório de estágio de mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico; O presente trabalho de investigação é parte integrante da Unidade Curricular: Prática de Ensino Supervisionada II (PES II), prevista no plano de estudos do Mestrado em Educação Pré-escolar e Ensino no 1º Ciclo do Ensino Básico, e foi desenvolvido na turma do 3º ano da Escola Básica/Jardim de Infância de Alvelos, Barcelos. A observação e a análise documental realizadas conduziram a um conhecimento alargado das caraterísticas e necessidades do contexto de estágio. Esse conhecimento permitiu a deteção de algumas necessidades no âmbito da língua materna, nomeadamente, a nível da fluência na leitura, da ortografia e da compreensão e interpretação de textos, a par de um grande interesse pelo teatro e pelas técnicas dramáticas. Portugal é um dos países que mais horas dedica à aprendizagem da língua materna, porém encontra-se nos últimos lugares no que diz respeito à sua eficiência. Neste sentido, e uma vez que o texto dramático é o parente pobre das práticas literárias nas escolas do 1º Ciclo do nosso país, impunha-se a necessidade de um trabalho com este género textual. Assim, consciente da necessidade atual de incentivar as práticas em torno de uma educação literária de qualidade nas escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico...