Página 1 dos resultados de 69 itens digitais encontrados em 0.092 segundos

Relação entre a gravidade do trauma e padrões de analgesia utilizados em acidentados de transporte; Relationship between trauma severity and analgesia standarts used in traffic accident victims; Relación entre la gravedad del trauma y los estándares de analgesia utilizados en accidentados de tránsito

CALIL, Ana Maria; PIMENTA, Cibele Andrucioli de Mattos
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
106.05%
Trata-se de um estudo inédito realizado no país, que identificou relações entre o padrão analgésico e a gravidade do trauma. Para tal, analisou-se uma população de 200 acidentados de transporte admitidos para tratamento na unidade de emergência de um hospital referência para o atendimento ao trauma no Município de São Paulo. A gravidade das lesões e do trauma foi caracterizada por índices de gravidade anatômicos. A partir da análise da terapia analgésica encontrada, construíram-se padrões de analgesia, tendo como base a escala analgésica da Organização Mundial de Saúde. Os resultados permitiram identificar associação estatística entre a gravidade do trauma e padrões distintos de analgesia. Espera-se que a divulgação desses achados possa servir de base para a criação de protocolos de analgesia em trauma e melhoria da qualidade da assistência, além de servir de estímulo para o desenvolvimento de estudos em uma área com tantas lacunas de conhecimento em nosso meio.; This is a first-time study in Brazil, which identified the relations between the analgesic standard and trauma severity. To do this, an analysis was performed in a population of 200 traffic accident victims admitted for treatment at the emergency unit of a referral hospital for trauma care in the city of São Paulo. Trauma and lesion severity were characterized by anatomic severity indexes. Based on the analysis of the analgesic therapy...

Severity of trauma victims admitted in intensive care units: comparative study among different indexes; Gravedad de las víctimas de trauma, admitidas en unidades de terapia intensiva: estudio comparativo entre diferentes índices; Gravidade das vítimas de trauma, admitidas em unidades de terapia intensiva: estudo comparativo entre diferentes índices

NOGUEIRA, Lilia de Souza; SOUSA, Regina Marcia Cardoso de; DOMINGUES, Cristiane de Alencar
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
106.09%
This study compared the performance of the Injury Severity Score (ISS) with the New Injury Severity Score (NISS) and also the Simplified Acute Physiology Score II (SAPS II) with the Logistic Organ Dysfunction System (LODS) in trauma victims, in order to predict mortality and length of stay in Intensive Care Units (ICU), besides identifying which indexes have been the most effective to estimate these results. A retrospective analysis was done in the records of 185 victims admitted in ICU between June and December 2006. None of the four indexes properly discriminated the patients according to length of stay at the ICU. The ISS and the NISS did not show a good discriminating capacity in case of death, but the SAPS II and the LODS presented good performance to estimate mortality at the ICU. Results pointed towards the use of SAPS II and LODS when trauma victims are admitted in an ICU.; Este estudio tuvo por objetivo comparar en víctimas de trauma el desempeño del Injury Severity Score (IS), con el New Injury Severity Score (NIS) y, también, del Simplified Acute Physiology Score II (SAPS II), con el Logistic Organ Dysfunction System (LODS) para predecir la mortalidad y el tiempo de permanencia en unidades de terapia intensiva (UTI), y también para identificar cuales índices fueron los más efectivos para estimar esos resultados. Fue realizado un análisis retrospectivo de las fichas de 185 víctimas...

Mortes evitáveis em vítimas com traumatismos; Preventable trauma deaths; Muertes evitables en víctimas con traumatismos

Settervall, Cristina Helena Costanti; Domingues, Cristiane de Alencar; Sousa, Regina Marcia Cardoso de; Nogueira, Lilia de Souza
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
125.96%
OBJETIVO: Descrever métodos e estimativas de mortalidade proporcional por mortes evitáveis e tipos de não conformidades do atendimento relacionadas a esses eventos. MÉTODOS: Revisão sistemática de publicações sobre mortes evitáveis em vítimas com traumatismos entre 2000 e 2009. Foi realizada pesquisa nas bases de dados Lilacs, SciELO e Medline utilizando-se a estratégia de busca com as palavras-chave "trauma", "avoidable", "preventable", "interventions" e "complications", e os descritores em ciências da saúde "death", "cause of death" e "hospitals". RESULTADOS: Identificaram-se 29 artigos publicados no período, com predomínio de estudos retrospectivos (96,5%). Os métodos mais comumente utilizados para definir a evitabilidade do óbito foram painel de especialistas ou pontuação de índices de gravidade, tendo sido empregadas as seguintes categorias: evitável, potencialmente evitável e não evitável. A média da mortalidade proporcional por mortes evitáveis dos estudos foi de 10,7% (dp 11,5%). As não conformidades mais comumente relatadas nas publicações foram sistema inadequado de atendimento ao traumatizado e erro na avaliação e tratamento. CONCLUSÕES: Observaram-se falhas na uniformização dos termos empregados para categorizar as mortes e as não conformidadades encontradas. Portanto...

Avaliação da qualidade do atendimento ao traumatizado através do estudo das mortes em um hospital terciário; Evaluation of the quality of trauma care service through the study of deaths in a tertiary hospital

Costa, Carlos Dario da Silva; Scarpelini, Sandro
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
105.89%
OBJETIVO: Caracterizar os óbitos decorrentes de trauma em um hospital terciário e avaliar a qualidade do atendimento prestado a essas vítimas. MÉTODOS: Tratou-se de um estudo retrospectivo realizado em um centro de referência em trauma no período de um ano. Através da metodologia Trauma Score - Injury Severity Score e da revisão de prontuários foram identificadas e estudadas as mortes evitáveis, potencialmente evitáveis e inevitáveis. RESULTADOS: Setenta e cinco pacientes foram incluídos no estudo. Houve predomínio de mortes em pacientes jovens, do sexo masculino, vítimas de acidentes de trânsito. As médias do Revised Trauma Score, Injury Severity Score e Trauma Score - Injury Severity Score foram 5,60, 30,7 e 62,2%, respectivamente. A taxa de mortes consideradas evitáveis foi de 61,3%, potencialmente evitáveis, 24%, e inevitáveis, 14,7%. CONCLUSÃO: A amostra do estudo apresentou características epidemiológicas semelhantes às amostras de outros estudos, exceto pela alta taxa de mortes evitáveis e pelos altos valores do Revised Trauma Score. Houve dificuldades na obtenção de dados em prontuários, laudos de exames de imagem e laudos de necropsia. A qualidade do atendimento prestado às vítimas de trauma na Instituição se mostrou insatisfatória por problemas na coleta e armazenamento dos dados.

Probabilidade de sobrevida: comparação dos resultados do trauma and injury severity score (TRISS) com sua nova versão (NTRISS); Survival probability: comparison of the results of trauma and injury severity score (TRISS) and its new version (NTRISS)

Domingues, Cristiane de Alencar
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
135.97%
Trauma and Injury Severity Score (TRISS) é um índice que permite calcular probabilidade de sobrevida de pacientes traumatizados. Para seu cálculo são necessárias as informações: idade; tipo de trauma - penetrante ou contuso; valor do Revised Trauma Score (RTS); e pontuação do Injury Severity Score (ISS). Em 1997 foi realizada uma revisão do ISS com o intuito de melhorar sua acurácia na determinação da gravidade do trauma. Essa revisão resultou em mudança no cálculo desse índice e, consequentemente, em uma nova versão, o New Injury Severity Score (NISS). Resultados de estudos têm indicado que o NISS se iguala ou supera o ISS na previsão de mortalidade. Procurou-se neste estudo verificar se a substituição do ISS pelo NISS, na fórmula original do TRISS, melhora sua estimação de sobrevida. Trata-se de pesquisa retrospectiva realizada no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. A população foi constituída por 533 pacientes traumatizados atendidos e internados no Pronto-Socorro deste hospital pelo período de um ano. Foi realizada análise descritiva das características das vítimas e calculadas as medidas de posição para as variáveis contínuas. Para verificar qual o melhor indicador (TRISS ou NTRISS) para probabilidade de sobrevida e o melhor ponto de corte...

Gravidade das vítimas de trauma admitidas em Unidades de Terapia Intensiva: estudo comparativo entre diferentes índices; Severity of trauma victims admitted in the Intensive Care Units: a comparative study among different indexes

Nogueira, Lilia de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
126.14%
A importância da aplicação de índices de gravidade em vítimas de trauma admitidas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para comunicar a gravidade das lesões e avaliar a assistência prestada, motivou este estudo que teve como objetivos: caracterizar essas vítimas quanto aos dados demográficos e clínicos, incluindo as informações relacionadas aos índices prognósticos; comparar o desempenho do Injury Severity Score (ISS) perante ao New Injury Severity Score (NISS) e, também do Simplified Acute Physiology Score II (SAPS II) perante o Logistic Organ Dysfunction System (LODS) para predizer a mortalidade, o tempo de permanência em UTIs, e, identificar quais índices foram os mais efetivos para estimar esses desfechos. Foram estudadas, retrospectivamente, vítimas de trauma, maiores de 18 anos, admitidas nas UTIs do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo entre, junho a dezembro de 2006, pela análise dos prontuários. A casuística compôs-se de 185 vítimas. Os resultados mostraram maior freqüência de indivíduos jovens (idade média de 38,95 anos), do sexo masculino (76,76%), procedentes do Centro Cirúrgico (57,84%) e submetidos a algum tipo de tratamento cirúrgico (79,46%). As causas externas predominantes foram os acidentes de transporte (63...

Gravidade do trauma e probabilidade de sobrevida em pacientes internados; Injury Severity and Survival Probability in Inpatients

Whitaker, Iveth Yamaguchi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/09/2000 PT
Relevância na Pesquisa
126.12%
Estudos de morbidade por causas externas são escassos em virtude da dificuldade de obtenção de dados para sua realização. Ainda mais escassos são aqueles que examinam a gravidade do trauma com vistas a determinar sua magnitude e repercussão na assistência aos que sofreram os agravos. O estudo apresenta a análise descritiva retrospectiva sobre a morbi-mortalidade hospitalar por causas externas com o uso de medidas objetivas para avaliação da gravidade do trauma e probabilidade de sobrevida. Os índices utilizados para mensurar a gravidade do trauma foram o sistema Abbreviated Injury Scale (AIS) /Injury Severity Score (ISS) e o Revised Trauma Score(RTS). Para calcular a probabilidade de sobrevida (Ps), usou-se o TRauma and Injury Severity Score (TRISS). A população do estudo foi constituída por 1.781 pacientes de causas externas internados no Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo no ano de 1998. Do total de pacientes, 30,15% foram internados em decorrência de acidente de transporte, 24,32% por agressões e 17,24% por quedas. A população foi constituída, predominantemente, por pacientes do sexo masculino e jovens entre 15 e 39 anos. Entre os pacientes, 43,34% foram provenientes da cena do evento e 39...

Trauma and injury severity score: análise de novos ajustes no índice; Trauma and Injury Severity Score: analysis of new adjustments in the index

Domingues, Cristiane de Alencar
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
115.94%
Introdução: O Trauma and Injury Severity Score (TRISS) é considerado padrão ouro na análise de probabilidade de sobrevida do doente traumatizado, apesar de suas limitações. Vários têm sido os esforços na tentativa de torná-lo mais acurado, tendo em vista seu importante papel nos Programas de Melhoria de Qualidade em Trauma. Objetivos: Propor três novos ajustes à equação do TRISS e comparar suas performances com o TRISS e o TRISS-like originais e com esses índices e o NTRISS com coeficientes ajustados à população do estudo; identificar se a técnica de imputação múltipla aumenta a acurácia das equações derivadas de bancos de dados com perdas e comparar o desempenho dos novos modelos quando derivados e aplicados em diferentes grupos de vítimas traumatizadas. Método: Trata-se de um estudo multicêntrico, retrospectivo, com vítimas de trauma internadas no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC FMUSP) e no Centro de Trauma da Universidade da Califórnia San Diego Medical Center (UCSD MC), no período de 1º de janeiro de 2006 a 31 de dezembro de 2010. As informações dos doentes foram agrupadas em Bancos de Dados Derivação e Teste, sendo o primeiro utilizado para derivar as equações e o segundo para validar as equações geradas. Os coeficientes dos modelos foram estabelecidos pela análise de regressão logística. A curva Receiver Operating Characteristics (ROC) foi utilizada para avaliar a performance dos modelos e o algoritmo de DeLonge et al. para comparar as áreas sob as curvas (AUC). Resultados: A casuística foi composta de 2.416 doentes do HC FMUSP (São Paulo...

Lesão de bexiga após trauma por causas externas : relato de 20 anos de experiência em estudo de corte transversal baseado na população local = Bladder injuries after external trauma : 20 years experience report in a population-based cross-sectional view; Bladder injuries after external trauma : 20 years experience report in a population-based cross-sectional view

Bruno Monteiro Tavares Pereira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
105.98%
Objetivos: este estudo revisa o estado atual e as implicações do trauma de bexiga nas últimas duas décadas e traz à tona o significado do uso de escores de trauma como uma ferramenta neste cenário, bem como expõe o impacto pouco explorado das lesões associadas ao trauma de bexiga, principalmente lesões do reto, sobre a morbidade e sobrevida. Métodos: gênero, idade, mecanismo / localização dalesão, lesões associadas, pressão arterial sistólica (PAS), Escore de Trauma Revisado (Revised Trauma Score - RTS), Escore de Gravidadade da Lesão (InjurySeverity Score - ISS), Escore de Severidade da Lesão no Trauma (Trauma InjurySeverity Score - TRISS), complicações e tempo de permanência hospitalar, foram analisados em estudo prospectivo de lesões vesicais coletados no período entre 1990 a 2009 em um centro de referência para trauma. Resultados: Entre 2.575 pacientes que foram submetidos à laparotomia após trauma, 111 (4,3%) apresentaram lesões de bexiga grau II ou maior, sendo 83,8% (n = 93) homens, idade média de 31,5 anos (± 11,2). Mecanismo contuso foi responsável por 50,5% (n = 56) - acidentes com veículos automotores (47,3%) e atropelamentos (29,1%). Ferimentos causados por projétil de arma de fogo representaram 87...

Trauma do pâncreas: fatores preditivos de morbidade e mortalidade relacionados a índices de trauma

Silveira,Henrique José Virgili; Mantovani,Mario; Fraga,Gustavo Pereira
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
115.97%
CONTEXTO: Embora incomuns, lesões traumáticas do pâncreas estão associadas a significativos níveis de complicações e mortalidade. OBJETIVO: Definir os fatores preditivos de morbidade e mortalidade em pacientes vítimas de trauma pancreático. MÉTODO: Foram estudados 131 pacientes atendidos pela Disciplina de Cirurgia do Trauma no Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas, SP, no período entre janeiro de 1994 a dezembro de 2007, com seus parâmetros epidemiológicos, fisiológicos e anatômicos, sendo comparados e analisados aos fatores preditivos de evolução, com estudo estatístico. RESULTADOS: Trauma penetrante, com predomínio de ferimentos por projétil de arma de fogo ocorreu em 64% dos casos. A maioria, 91,6%, era do sexo masculino e a idade média de 29,8anos. A morbidade global foi de 64,9%, com 29% de complicações diretamente relacionadas ao pâncreas, como fístulas e sangramento. A mortalidade foi de 27,5%, principalmente em decorrência de choque hipovolêmico e falência de múltiplos órgãos e sistemas. Houve maior morbidade e mortalidade em pacientes com lesões complexas (graus IV e V) do pâncreas quando comparadas com lesões menos graves (graus I e II), porém a morbidade e mortalidade neste grupo não foram desprezíveis...

Diagnóstico de lesões e qualidade de vida de motociclistas, vítimas de acidentes de trânsito

Oliveira,Nelson Luiz Batista de; Sousa,Regina Marcia Cardoso de
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
125.96%
O estudo caracteriza motociclistas, vítimas de acidentes de trânsito, residentes em Maringá-Paraná e atendidos em centros de referência para tratamento do trauma, segundo gravidade do trauma, partes do corpo afetadas e região corpórea da lesão mais grave, além de identificar, dentre essas vítimas, possíveis diferenças na qualidade de vida daqueles que apresentaram trauma crânio-encefálico. O Injury Severity Score foi utilizado para análise de gravidade do trauma, e o instrumento genérico Medical Outcomes Study 36-Item Short-Form Health Survey para avaliação da qualidade de vida das vítimas. Quanto à gravidade das lesões, predominaram as vítimas de trauma leve, 73,14%. A maioria (59,70%) sofreu lesões nos membros inferiores, seguidos pelos membros superiores (58,21%) e cabeça (31,34%). Os membros destacaram-se entre as demais regiões como os segmentos corpóreos mais gravemente lesados. Na comparação da qualidade de vida após trauma das vítimas, com e sem trauma crânio-encefálico, não se evidenciaram diferenças.

Gravidade do trauma avaliada na fase pré-hospitalar

Whitaker,I.Y.; Gutiérrez,M.G.R. de; Koizumi,M.S.
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1998 PT
Relevância na Pesquisa
125.9%
A avaliação da gravidade do trauma e a instituição de manobras para manutenção básica da vida, no local do evento, podem representar a oportunidade de sobrevida para as vítimas de trauma até a sua chegada ao hospital. OBJETIVO: Estudar vítimas de causas externas avaliadas por um índice fisiológico denominado Trauma Score modificado (TSm) aplicado durante o atendimento pré-hospitalar. MATERIAL E MÉTODO: Analisaram-se, retrospectivamente, 1.414 vítimas de causas externas atendidas pelo Sistema de Atendimento Móvel às Urgências (SAMU-RESGATE-SP) no município de São Paulo, no ano de 1991. Os dados foram obtidos da ficha de atendimento pré-hospitalar e laudo de necropsia. RESULTADOS: O atendimento pré-hospitalar em 81,31% ocorreu até 40 minutos, dos quais 83,96% das vítimas não-fatais obtiveram escores TSm 12 e 11, e 53,96% das vítimas fatais obtiveram escores 0, 1 e 2. Superfície externa (30,25%) e região da cabeça/pescoço (20,98%) foram as mais acometidas. Das vítimas fatais, 63,63% com Injury Severity Score (ISS) > ou = 16 morreram nas primeiras 24 horas. No cotejamento dos escores TSm e ISS, verificou-se que vítimas fatais com escore TSm entre 0 e 11 foram confirmadas como com ISS crítico (ISS > ou = 16). CONCLUSÃO: Constataram-se fortes indícios de que vítimas fatais com escores TSm baixos relacionaram-se com escores ISS altos.

Avaliação da gravidade do trauma em condutores de motocicleta vítimas de acidentes de trânsito no Rio Grande do Norte; Evaluation of trauma severity on motorcycle drivers affected by traffic accidents in Rio Grande do Norte

Barros, Wanessa Cristina Tomaz dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
136.01%
Descriptive exploratory study, prospective, with quantitative approach, performed on the Monsenhor Walfredo Gurgel Hospital Complex (MWGHC), in Natal/RN, aiming to identify injuries by body area and wound severity on drivers who suffered motorcycle accidents, evaluate the severity of injuries and trauma on these drivers and identify the existence of association between wound and trauma severity and some of the accident s characteristics. The population comprised 371 motorcycle drivers, with data collected between October and December 2007. We used as instruments the Abberviated Injury Scale (AIS), Injury Severity Score (ISS) and the Glasgow Coma Scale (GCE1). The results show that, concerning characterization, there was a predominance of the male gender (88.4%), aged between 18 and 24 years (39.90%), originating from the Natal metropolitan region (55.79%), with fundamental-level instruction (51.48%), catholic (75.78%), married (47.98%). 23.18% work on commerce-related activities and 75.20% have income of up to 2 minimum wages. As for the accident s characteristics, the predominant shift was the afternoon (46.36%), received up to one hour after the event (50.67%)...

Recuperação das vítimas de lesão axonial difusa e fatores associados; Outcome of diffuse axonal injury victims and associated factors

Vieira, Rita de Cassia Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
115.95%
Introdução: A lesão axonial difusa (LAD) se destaca entre os ferimentos traumáticos pela gravidade de suas consequências. Entretanto, são poucas as pesquisas que descrevem a recuperação das vítimas e os fatores associados às consequências dessa lesão. Ampliar o conhecimento nessa área e relevante para introduzir novas técnicas na assistência prestada, planejar tratamentos e monitorar a evolução das vítimas. Objetivo: Descrever a recuperação das vítimas com diagnóstico principal de LAD ate 6 meses após trauma e identificar fatores sociodemograficos e clínicos associados a óbito e dependência aos 6 meses após a lesão. Método: Estudo do tipo coorte prospectivo, com dados coletados na internação, alta hospitalar, 3 e 6 meses após a LAD. Fizeram parte do estudo vítimas de LAD com idade 18 anos e 60 anos, admitidas no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo no período de julho de 2013 a fevereiro de 2014, com escore na escala de coma de Glasgow (ECGl) 8. A recuperação das vítimas de LAD foi analisada pelas diferenças dos resultados da aplicação da escala de Katz e escala de resultados de Glasgow ampliada (ERGA) em 3 períodos de avaliação (alta, 3 e 6 meses após LAD). Foram testadas associações entre variáveis de interesse e óbito...

Ten years of new injury severity score (NISS): is it a possible change?; Diez años del new injury severity score (NISS): ¿Cambio posible?; Dez anos de new injury severity score (NISS): possível mudança?

NOGUEIRA, Lilia de Souza; DOMINGUES, Cristiane de Alencar; CAMPOS, Miriam de Araújo; SOUSA, Regina Márcia Cardoso de
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
105.96%
The article is a bibliographic review which intends to present the actual range of researches comparing the Injury Severity Score (ISS) and the New Injury Severity Score (NISS). Databases were searched using the keyword NISS, with 42 articles, 23 of which didn't compare the two indexes. Most part of the 19 selected articles showed that NISS has been more accurate in predicting the outcomes (dependent variables) than ISS, moreover in severe and specific trauma. Studies with populations between 1,000 and 10,000 resulted in NISS-favorable results, whereas studies with populations larger than 10,000 or smaller than 1,000 showed either NISS-favorable results or no difference between the two groups. However, there were no studies showing ISS-favorable results. These results and the easier calculation of NISS lead to a future replacement of ISS by NISS.; Estudio de revisión bibliográfica cuyo objetivo es presentar el panorama sobre investigaciones que utilizan el Injury Severity Score (ISS) en comparación con el New Injury Severity Score (NISS). Las búsquedas fueron realizadas en las bases de datos, utilizando el término NISS. Encontrados 42 artículos, 23 de los cuales no realizaron la comparación de los índices en cuestión. Gran parte de los 19 artículos seleccionados...

Galveston Orientation Amnesia Test (GOAT); Galveston Orientation Amnesia Test (GOAT); Galveston Orientation Amnesia Test (GOAT)

FÜRBRINGER E SILVA, Silvia Cristina; SOUSA, Regina Márcia Cardoso de
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
105.99%
O trauma crânio-encefálico contuso (TCEC) é freqüentemente seguido pela amnésia pós-traumática (APT), caracterizada como um estado transitório de confusão e desorientação. Sua duração tem sido utilizada para quantificar a gravidade do TCEC e prever distúrbios nas funções cognitivas, assim como para antever as alterações na capacidade funcional das vítimas pós-trauma. O Galveston Orientation Amnesia Test (GOAT) é o primeiro instrumento sistematizado criado e o mais amplamente utilizado para avaliar a APT. Este artigo apresenta esse instrumento, as bases conceituais para seu desenvolvimento e a adaptação e validação do GOAT para cultura brasileira. Além disso, descreve sua aplicação e comenta as restrições do seu uso. Resultados de pesquisas realizadas em nosso meio contribuíram para as evidências sobre a validade do GOAT. Também apontaram os indicadores do momento pós-trauma em que o GOAT deve ser aplicado e destacaram as dificuldades no uso desse instrumento.; Closed head injury (CHI) is frequently followed by post-traumatic amnesia (PTA) and is characterized by a transitory state of confusion and disorientation. The PTA duration has been used to quantify the CHI severity and to predict disorders in cognitive functions...

ÍNDICES DE TRAUMA; TRAUMA SEVERITY INDICES

Pereira Júnior, Gerson Alves; Scarpelini, Sandro; Basile-Filho, Aníbal; Andrade, José Ivan de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/1999 POR
Relevância na Pesquisa
116.04%
A caracterização e documentação dos vários graus de lesões traumáticas são os requisitos básicos para a avaliação do sistema de atendimento ao trauma e para o desenvolvimento de iniciativas para o seu controle. Os índices de trauma são valores matemáticos ou estatísticos, quantificados por escores numéricos, que variam de acordo com a intensidade e os tipos de lesões decorrentes do traumatismo, medidos através de parâmetros anatômicos e fisiológicos. Tais índices representam uma importante e essencial ferramenta para estudos clínicos em trauma. Este artigo descreve vários dos índices de trauma mais comumente utilizados e suas aplicações.; Characterization and documentation of injury severity are requirements for the evaluation of trauma systems and development of iniciatives in injury control. Many indices employing measures of physiologic or anatomic derangement have been developed to quantify injury severity. Trauma scores represent na important and essential tool for clinical studies in trauma besides their use in the characterization of preventable deaths. This article describes several of the more commonly used indices and their applications.

O papel do New Trauma and Injury Severity Score (NTRISS) para predição de sobrevida; El papel del New Trauma and Injury Severity Score (NTRISS) para predicción de sobrevida; The role of the New Trauma and Injury Severity Score (NTRISS) for survival prediction

Domingues, Cristiane de Alencar; Sousa, Regina Marcia Cardoso de; Nogueira, Lilia de Souza; Poggetti, Renato Sérgio; Fontes, Belchor; Muñoz, Daniele
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2011 ENG
Relevância na Pesquisa
106%
O objetivo deste estudo foi verificar se a substituição do Injury Severity Score (ISS) pelo New Injury Severity Score (NISS), na fórmula original do Trauma and Injury Severity Score (TRISS), melhora sua estimativa da taxa de sobrevida. Estudo retrospectivo realizado num centro de trauma nível I, durante um ano. A curva ROC foi utilizada para identificar o melhor indicador (TRISS ou NTRISS) para predição da probabilidade de sobrevida. O estudo incluiu 533 traumatizados, com idade média de 38±16 anos. Houve predomínio de acidentes de transporte (61,9%). Lesões externas foram mais frequentes (63,0%), seguidas por trauma craniencefálico/cervical (55,5%). A taxa de sobrevida foi de 76,9%. Houve predomínio dos valores do ISS variando de 9-15 (40,0%) e, do NISS, de 16-24 (25,5%). Probabilidade de sobrevida igual ou superior a 75,0% foi obtida para 83,4% das vítimas de acordo com o TRISS e por 78,4% de acordo com NTRISS. A nova versão apresentou melhor desempenho que o TRISS na predição de sobrevida dos doentes traumatizados estudados.; El estudio objetivó verificar si la substitución del Injury Severity Score (ISS) por el New Injury Severity Score (NISS) en la fórmula original del Trauma and Injury Severity Score (TRISS) mejora su estimación de tasa de sobrevida. Estudio retrospectivo realizado en centro de trauma nivel I durante un año. Se usó curva ROC para identificar el mejor indicador (TRISS o NTRISS) para predicción de probabilidad de sobrevida. El estudio incluyó 533 traumatizados...

Mortes evitáveis em vítimas com traumatismos; Muertes evitables en víctimas con traumatismos; Preventable trauma deaths

Settervall, Cristina Helena Costanti; Domingues, Cristiane de Alencar; Sousa, Regina Marcia Cardoso de; Nogueira, Lilia de Souza
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2012 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
116%
OBJETIVO: Descrever métodos e estimativas de mortalidade proporcional por mortes evitáveis e tipos de não conformidades do atendimento relacionadas a esses eventos. MÉTODOS: Revisão sistemática de publicações sobre mortes evitáveis em vítimas com traumatismos entre 2000 e 2009. Foi realizada pesquisa nas bases de dados Lilacs, SciELO e Medline utilizando-se a estratégia de busca com as palavras-chave "trauma", "avoidable", "preventable", "interventions" e "complications", e os descritores em ciências da saúde "death", "cause of death" e "hospitals". RESULTADOS: Identificaram-se 29 artigos publicados no período, com predomínio de estudos retrospectivos (96,5%). Os métodos mais comumente utilizados para definir a evitabilidade do óbito foram painel de especialistas ou pontuação de índices de gravidade, tendo sido empregadas as seguintes categorias: evitável, potencialmente evitável e não evitável. A média da mortalidade proporcional por mortes evitáveis dos estudos foi de 10,7% (dp 11,5%). As não conformidades mais comumente relatadas nas publicações foram sistema inadequado de atendimento ao traumatizado e erro na avaliação e tratamento. CONCLUSÕES: Observaram-se falhas na uniformização dos termos empregados para categorizar as mortes e as não conformidadades encontradas. Portanto...

Injury diagnosis quality of life among motorcyclists, victims of traffic accidents; Diagnóstico de lesiones y calidad de vida de los motociclistas víctimas de accidentes de tráfico; Diagnóstico de lesões e qualidade de vida de motociclistas, vítimas de acidentes de trânsito

Oliveira, Nelson Luiz Batista de; Sousa, Regina Marcia Cardoso de
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2003 POR
Relevância na Pesquisa
126.07%
This study characterizes motorcyclists living at Maringá-Paraná-Brazil, who were victims of traffic accidents and were attended in hospitals for trauma treatments. The injured have been characterized according to trauma severity, body regions affected and the body region with the most serious injury, besides identifying possible differences in the quality of life of the victims who developed traumatic brain injury. While the Injury Severity Score was used to evaluate trauma severity, the Medical Outcomes Study 36-Item Short Form Health Survey was applied to assess the victims' quality of life. With respect to trauma severity, victims with mild injuries (73.14%) were predominant. Most victims (59.70%) were injured in the lower members of the body, followed by injuries in the upper ones (58.21%) and in the head (31.34%). Limbs were most affected when compared to other body regions. There was no difference in the quality of life of post-trauma victims with or without cranium-encephalic trauma.; El estudio caracteriza motociclistas, víctimas de accidentes de tráfico, residentes en Maringá - Paraná y atendidos en centros de referencia para tratamiento del trauma, según gravedad del trauma, partes del cuerpo afectadas y región corpórea de la lesión más grave...