Página 1 dos resultados de 1421 itens digitais encontrados em 0.062 segundos

Suplementação com óleo de soja na dieta de potros; Soybean oil supplementation in the diet of foals

PASTORI, Waleska Tobo; RIBEIRO, Rodrigo Martins; FAGUNDES, Marco Henrique Ramos; PREZOTTO, Lígia Dias; GOBESSO, Alexandre Augusto de Oliveira
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia; Viçosa Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia; Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
126.23%
Em um delineamento quadrado latino 4 x 4 balanceado, foram utilizados quatro potros, filhos do mesmo garanhão, com idade entre 10 e 12 meses e 270 ± 9,80 kg. Foram analisados os efeitos dos níveis de 5, 10, 15 e 20% de óleo de soja no concentrado sobre a aceitabilidade e a digestibilidade dos nutrientes e sobre a concentração plasmática de colesterol total e suas frações nas lipoproteínas de densidade muito baixa (VLDL-C), densidade baixa (LDL-C) e densidade alta (HDL-C) e nos triglicérides totais. O aumento do nível de óleo na dieta afetou as digestibilidades da matéria orgânica, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido, que apresentaram resposta quadrática, com diminuição após os valores de 10,7; 9,5 e 10,5%, respectivamente, de extrato etéreo na dieta. Os níveis de óleo de soja tiveram efeito linear sobre as concentrações plasmáticas de colesterol e LDL-C, que apresentaram diminuição de 0,65 mg/dL e 0,58 mg/dL, respectivamente, a cada 1% de aumento no extrato etéreo do concentrado. Níveis de óleo de soja superiores a 9,5% no concentrado afetam a digestibilidade da dieta, principalmente na parede celular, e diminuem as concentrações plasmáticas de colesterol e LDL-C; Four foals, sired by the same stallion...

Efeitos do processamento da alfafa e da adição de óleo de soja sobre a digestibilidade total da dieta de equinos; Effects of alfalfa processing and addition of soybean oil on the total diet digestibility of foals

GOBESSO, Alexandre Augusto de Oliveira; LORENZO, Celso Luiz Fernandes; PREZOTTO, Lígia Dias; RENNÓ, Francisco Palma
Fonte: Viçosa Publicador: Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
116.25%
Avaliou-se o efeito do processamento do feno de alfafa (Medicago sativa L.) e da adição de óleo de soja em dietas sobre a digestibilidade total de matéria seca, matéria orgânica, proteína bruta, extrato etéreo, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido em eqüinos. Utilizaram-se quatro potros machos, sem raça definida, com aproximadamente 14 meses de idade e 197,25 kg, em delineamento quadrado latino (4 × 4) e em arranjo fatorial (2 × 2), composto de duas formas de fenação da alfafa (em cubos ou em ramas) e da adição ou não de óleo de soja em dietas contendo concentrado comercial na forma de péletes. A digestibilidade dos nutrientes foi determinada pelo método de coleta total de fezes durante três dias. A adição de óleo de soja refinado aumentou a digestibilidade total de matéria seca, matéria orgânica, extrato de etéreo e fibra em detergente neutro. A fenação da alfafa em cubos aumentou a digestibilidade total da proteína bruta, fibra em detergente neutro e da fibra em detergente ácido. A adição de óleo de soja nas dietas avaliadas foi um modo prático e seguro de aumentar a densidade calórica sem reduzir a digestibilidade dos macronutrientes orgânicos. O processamento da alfafa na forma de cubos melhorou a digestibilidade total da proteína bruta...

Physical properties of structured lipids from lard and soybean oil produced by enzymatic interesterification; Propriedades físicas das misturas e dos lipídios estruturados obtidos a partir de banha e óleo de soja por interesterificação enzimática

SILVA, Roberta Claro; COTTING, Lucia Nazareth; POLTRONIERI, Tatyane Pereira; BALCÃO, Victor Manuel; GIOIELLI, Luiz Antonio
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
116.21%
The main goal of the present research was to evaluate the physical properties of blends of lard and soybean oil modified by enzymatic interesterification catalyzed by two different commercial (microbial) lipases, viz. from Candida cylindracea (AY30TM) and from Mucor circinelloides (M10TM). Pure lard exhibited a softening point of ca. 31.8 °C before interesterification, and this value shifted towards 29.1 °C after interesterification by AY30 lipase and towards 28.8 °C after interesterification by M10 lipase The interesterified lard exhibited lower consistency after reaction with both lipases, and this decrease was more pronounced for the reaction catalyzed by M10 lipase. This result was most likely due to the sn-1,3-specificity of M10 lipase. Pure lard displayed a lower SFC after interesterification, and M10 lipase proved to be more effective than AY30 lipase. The non-interesterified lard had a SFC of 31.3% at 10 °C, which was reduced to 23.8 and 19.9% after interesterification with AY30 lipase and M10 lipase, respectively. The lard and soybean oil blends were affected by the enzymatic interesterification and dilution with soybean oil.; O objetivo deste trabalho foi avaliar as propriedades físicas das misturas entre banha e óleo de soja modificadas pela interesterificação enzimática catalisada por duas diferentes lipases comerciais...

Efeitos do processamento da alfafa e da adição de óleo de soja sobre a digestibilidade total da dieta de eqüinos; Effects of alfalfa processing and addition of soybean oil on the total diet digestibility of foals

GOBESSO, Alexandre Augusto de Oliveira; LORENZO, Celso Luiz Fernandes; PREZOTTO, Ligia Dias; RENNÓ, Francisco Palma
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
126.25%
Avaliou-se o efeito do processamento do feno de alfafa (Medicago sativa L.) e da adição de óleo de soja em dietas sobre a digestibilidade total de matéria seca, matéria orgânica, proteína bruta, extrato etéreo, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido em eqüinos. Utilizaram-se quatro potros machos, sem raça definida, com aproximadamente 14 meses de idade e 197,25 kg, em delineamento quadrado latino (4 × 4) e em arranjo fatorial (2 × 2), composto de duas formas de fenação da alfafa (em cubos ou em ramas) e da adição ou não de óleo de soja em dietas contendo concentrado comercial na forma de péletes. A digestibilidade dos nutrientes foi determinada pelo método de coleta total de fezes durante três dias. A adição de óleo de soja refinado aumentou a digestibilidade total de matéria seca, matéria orgânica, extrato de etéreo e fibra em detergente neutro. A fenação da alfafa em cubos aumentou a digestibilidade total da proteína bruta, fibra em detergente neutro e da fibra em detergente ácido. A adição de óleo de soja nas dietas avaliadas foi um modo prático e seguro de aumentar a densidade calórica sem reduzir a digestibilidade dos macronutrientes orgânicos. O processamento da alfafa na forma de cubos melhorou a digestibilidade total da proteína bruta...

Estudo do comportamento do óleo de soja como fluido de têmpera na presença de aditivos anticorrosivos; Study behavior of soybean oil as a quenching fluid in the presence of anticorrosion additives

Komatsu, Daniel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
116.21%
Estuda o desempenho de diferentes anticorrosivos, adicionados ao óleo de soja aditivado com o Irganox L 109, um antioxidante. O objetivo é verificar qual deles oferece melhor proteção ao latão e ao aço, simultaneamente. Ensaios de perda de massa e análise potenciodinâmica foram feitos com essa finalidade. Essas formulações foram caracterizadas com ensaios de viscosidade, curvas de resfriamento, espectroscopia de infravermelho e ângulo de contato. O estudo se estendeu, também, para o óleo de soja puro (sem adição de aditivos). Essas formulações de óleo de soja com diferentes concentrações de anticorrosivos e com uma concentração fixa de antioxidante foram submetidas a um processo de envelhecimento acelerado e após isso, foram novamente realizados os ensaios citados anteriormente. Com isso, pode-se comparar qual das formulações sofreu a menor variação na sua propriedade. Com isso, pode-se verificar que a formulação 0,1% 2-mercaptobenzotiazol foi a que apresentou o melhor comportamento para a finalidade requerida.; This work presents studies the performance of different anticorrosion additives, that were added in a composition of soybean oil and antioxidant Irganox L 109. The objective was determine which one offers good protection to the brass and steel...

Ação antioxidante de extratos de especiarias e suas misturas binárias e ternárias sobre a estabilidade oxidativa de óleo de soja; Antioxidant activity of spices extracts and their binary and ternary mixtures on soybean oil oxidative stability

Shimano, Marilis Yoshie Hayashi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
116.23%
A oxidação de lipídeos produz compostos indesejáveis que alteram as características organolépticas de alimentos lipídicos e reduzem a qualidade nutricional. Nas indústrias alimentícia, cosmética e farmacêutica são adicionados antioxidantes sintéticos para retardar ou prevenir a deterioração lipídica. Devido aos estudos sobre a possível toxicidade dos antioxidantes sintéticos e ao apelo por compostos ativos naturais, o uso de antioxidantes naturais presentes em ervas e especiarias representa uma alternativa promissora. No presente trabalho foram estudadas as condições de obtenção de extratos hidroalcoólicos de especiarias e sua aplicação em óleo de soja refinado em teste acelerado. O estudo do efeito da temperatura e do grau de hidratação do etanol sobre o teor de compostos fenólicos totais dos extratos de alecrim, orégano, sálvia e tomilho foi realizado com aplicação de planejamento experimental e metodologia de superfícies de resposta. As condições para uma extração eficiente dos compostos fenólicos de alecrim e tomilho desidratados foram o uso de etanol 50% (v/v) e temperatura entre 45 a 50°C. Extrato de sálvia com maiores concentrações em fenólicos totais foram obtidos com etanol 50% (v/v) em uma faixa de temperatura de 57...

Seleção de preparações comerciais de lipase para transesterificação da gordura do leite com óleo de soja; Selection of commercial lipase preparations for interesterification of milkfat with soybean oil

Paula, Ariela Veloso de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/05/2008 PT
Relevância na Pesquisa
116.28%
O presente projeto teve como objetivo selecionar lipases comerciais para a interesterificação enzimática da gordura do leite com óleo de soja visando à obtenção de produto enriquecido com ácidos graxos essenciais. Foram testadas lipases de diferentes fontes microbianas (Aspergillus niger, Mucor javanicus, Rhizopus oryzae, Candida rugosa, Penicillium roqueforti e Rhizomucor miehei) imobilizadas em matriz híbrida polissiloxano-álcool polivinílico (POS-PVA) previamente caracterizada quanto às suas propriedades físicoquímicas e morfológicas. Tanto as enzimas livres como imobilizadas, foram inicialmente caracterizadas com relação às suas atividades hidrolítica e de esterificação. Em função da alta complexidade das matérias-primas "gordura do leite e óleo de soja", optou-se pela triagem inicial da enzima em um sistema reacional modelo de interesterificação. Como reagentes de partida, foram escolhidos tripalmitina e trioleína, uma vez que os ácidos graxos palmítico e oléico estão presentes em grande quantidade nos triglicerídeos que compõem as matériasprimas de interesse. Assim, as lipases imobilizadas no suporte POS-PVA foram empregadas na catálise de reações de interesterificação no sistema modelo empregando-se hexano como solvente. O valor mais elevado de rendimento de interesterificação (31%) foi obtido com o emprego da lipase de Rhizopus oryzae (L036P)...

Energia metabolizável do óleo de soja em diferentes níveis de inclusão para frangos de corte nas fases de crescimento e final

Andreotti, Marcelo de Oliveira; Junqueira, Otto Mack; Barbosa, Maria José Baptista; Cancherini, Luciana Cardoso; Araújo, Lúcio Francelino; Rodrigues, Eliana Aparecida
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1145-1151
POR
Relevância na Pesquisa
116.32%
Foram conduzidos dois ensaios de metabolismo utilizando-se frangos de corte machos, com o objetivo de determinar o valor de energia metabolizável aparente (EMA) do óleo de soja, o coeficiente de metabolização da matéria seca (CMMS) e a retenção de nitrogênio (RN) em rações isocalóricas, em função de duas idades das aves: crescimento (22 30 dias) e final (42 50 dias) e quatro níveis de inclusão do óleo de soja: 0; 3,3; 6,6 e 9,9%.Os experimentos tiveram duração de oito dias, sendo três dias para adaptação das aves às rações experimentais e cinco dias para coleta de excretas. O valor energético do óleo de soja foi determinado por diferença. O delineamento utilizado nos dois ensaios foi o inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e quatro repetições de seis aves cada. Os valores de EMA do óleo de soja, de RN e do CMMS das rações obtidos para os níveis de 3,3; 6,6 e 9,9% de óleo de soja no período de crescimento foram, respectivamente, de 9.437 kcal/kg, 68,22 g e 75,47%; 9307 kcal/kg, 74,80 g e 74,69%; e 8.701 kcal/kg, 69,98 g e 74,93% e para o período final, de 9.558 kcal/kg, 54,03 g e 79,33%; 8.659 kcal/kg, 48,18 g e 77,92%; e 8307 kcal/kg, 52,88 g e 76,28%. Os níveis de inclusão do óleo de soja não influenciaram os valores de EMA...

Desacidificação de oleo de soja por extração liquido-liquido.; Deacidificationof soybean oil by liquid-liquid extraction.

Leticia Andrade de Sa
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
116.27%
O processo de desacidificação do óleo de soja por extração líquido-líquido (ELL) foi estudado em uma coluna de discos rotativos perfurados (PRDC), operada de modo contínuo e contra-corrente. Foram estudados sistemas-modelo formados por óleo de soja refinado com adição artificial de aproximadamente 2% de ácido linoléico comercial. Até o momento, os estudos de desacidificação de óleos vegetais por ELL realizados no Laboratório de Extração, Termodinâmica Aplicada e Equilíbrio (ExTrAE) haviam sido feitos com óleos que apresentavam teores mais altos de acidez (3 a 8%). O diferencial deste trabalho está no fato de o óleo de soja bruto apresentar baixa acidez (cerca de 2%). Outro diferencial foi a utilização de temperatura superior (50 °C) à ambiente e teor mais elevado de água no solvente, permitindo diminuir a perda de óleo neutro sem uma diminuição significativa da capacidade de o solvente extrair os ácidos graxos livres. Os experimentos foram analisados por metodologia de superfície de resposta, que permitiu avaliar a influência do teor de água no etanol (0 a 12% em massa) e da velocidade de rotação dos discos (50 a 150 rpm) na transferência de acidez e na perda de óleo neutro. Os resultados experimentais mostraram que é possível obter um óleo refinado com teor de acidez abaixo do exigido pela legislação (< 0...

Maximização da estabilidade oxidativa de oleo de soja acondicionado em garrafas plasticas

Henriette Monteiro Cordeiro de Azeredo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2001 PT
Relevância na Pesquisa
116.23%
Os óleos vegetais são altamente susceptíveis a degradação por oxidação, resultando no desenvolvimento de rancidez, que comumente leva à rejeição do produto.O uso de embalagens plásticas para óleos tende a aumentar as taxas de oxidação, já que permite a exposição do produto à luz, um dos principais catalisadores da reação. Este trabalho teve por objetivo maximizar a estabilidade oxidativade óleo de soja acondicionado em garrafas plásticas. Foi dividido em dois experimentos, nos quais se acondicionou óleo de soja em garrafas de policloreto de vinila (PVC)e polietileno tereftalato (PET). Para cada experimento, realizou-se um delineamento composto central, baseado na Metodologia de Superfície de Resposta, em que foram combinados três diferentes antioxidantes (TBHQ,f3- caroteno e ácido cítrico) e um absorvedor de radiação ultravioleta (UV) adicionado à embalagem (Tinuvin P para PVC e Tinuvin 234 para PET).As amostras foram expostas à luminosidade de 1720 lux, em ambiente com temperatura controlada a 25°C, durante um período de estocagem de seis meses. A resposta medidafoi o grau de oxidação, avaliado com base em análises objetivas (índice de peróxido e extinção específica a 232 nni) e sensoriais (diferença do controle). Os testes objetivos foram realizados mensalmente...

Efeito da edição de absorvedor de UV sobre a qualidade de óleo de soja embalado em polietileno tereftalato (PET)

Alves, Márcia Aurelina de Oliveira
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: ii, 91 f.| il., grafs., tabs
POR
Relevância na Pesquisa
116.27%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciencias Agrarias. Programa de Pós-graduação em Ciência dos Alimentos; A fotoxidação tem efeito significativo na qualidade dos óleos vegetais. Esse tipo de oxidação depende da característica do produto em relação a insaturações, barreira contra o oxigênio, e principalmente da transmissão de luz pela embalagem. No Brasil, cerca de 40 % dos óleos vegetais são embalados em polietileno tereftalato (PET) tornado-os mais expostos à luz e comprometendo sua estabilidade. Para reduzir a fotoxidação, tem sido utilizado absorvedor de ultravioleta como o Tinuvin 234 (2-(2-hidroxi-3,5 di (metil benzil)) fenil benzotriazol). No presente trabalho foi verificado a estabilidade oxidativa do óleo de soja embalado em PET contendo 0; 0.12 % e 0.22 % de absorvedor de UV (Tinuvin 234). O óleo mantido a temperatura ambiente (25 oC) sob luz fluorescente (634 lux), foi monitorado após 30 dias e a cada 15 dias até completar seis meses de armazenamento, através do índice de peróxido (IP), ácidos graxos livres (AGL), extinção específica a 232 e 270 nm (EE) e análise sensorial (AS) segundo normas AOCS. De acordo com a análise de variância e de contraste entre os coeficientes lineares de cada tratamento constatou que não houve diferença significativa (p<0...

Efeito da adição de tocoferóis sobre a qualidade de óleo de soja embalado em pet

Carvalho, Sabrina Matos de
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 103 f.| grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
116.27%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-graduação em Ciência dos Alimentos; Em função do seu elevado teor de ácidos graxos insaturados o óleo de soja é bastante susceptível às reações de oxidação, principalmente em embalagens do tipo PET, que apresentam permeabilidade elevada para luz e oxigênio, catalisadores importantes do processo de oxidação. A adição de antioxidantes pode aumentar a vida de prateleira dos óleos e, entre os compostos naturais com atividade antioxidante os tocoferóis tem sido muito estudados. No presente trabalho foi avaliado o efeito da adição de 100, 200 e 300 mg/Kg de uma mistura de tocoferóis naturais, sobre a qualidade do óleo de soja embalado em PET, armazenado em caixas de papelão e mantido a temperatura ambiente por 12 meses. O óleo foi caracterizado através da composição em ácidos graxos, composição em tocoferóis, índice de peróxidos, extinção específica a 232 e 270 nm, análise sensorial, estabilidade oxidativa OSI, índice de iodo, umidade, índice de acidez, ponto de fumaça. As mudanças na qualidade do óleo durante o armazenamento foram monitoradas mensalmente através da determinação dos seguintes parâmetros: umidade...

Caracterização dos resíduos sólidos e líquidos obtidos a partir da extração do óleo de soja (Glycine max) sem solvente

Rovaris, Ângela Angeloni
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 187 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
116.22%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-graduação em Ciência dos Alimentos, Florianópolis, 2011; A extração aquosa de óleo via enzimática está se tornando uma alternativa interessante em função da segurança ambiental, uma vez que as condições de processo são mais brandas. Os resíduos sólidos e líquidos originados nesse tipo de extração deverão receber um destino de acordo com suas características. Assim, o objetivo do trabalho foi caracterizar os resíduos sólidos e líquidos gerados durante a extração aquosa enzimática do óleo de soja. Quatro sistemas foram estudados, utilizando a associação de enzimas Alcalase®/Celluclast® e Alcalase®/Viscozyme® L, sob duas condições: com e sem controle de pH. Os resíduos líquidos foram analisados quanto à composição centesimal e monossacarídica, açúcares redutores e aminoácidos. E os resíduos sólidos foram avaliados quanto à composição centesimal e monossacarídica e caracterização das propriedades físicas. As alterações estruturais na matéria prima, provocadas pela ação dos sistemas enzimáticos foram analisadas através da microscopia eletrônica de varredura (MEV) e de fluorescência. O controle do pH aumentou a eficiência no processo de extração do óleo...

Avaliação de ciclo de vida do carbono na queima de biodiesel à base de óleo de soja

Mendonça, Renata Maéry de Lima
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
126.21%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Mecânica, 2007.; A preocupação com o meio ambiente aliada à necessidade de crescimento econômico incessante torna inadiável o desenvolvimento sustentável: inovações tecnologias e a utilização cada vez maior de energia renovável, substituindo principalmente os combustíveis de origem fóssil, que são as maiores fontes de emissão de poluentes causadores do aquecimento global. Uma alternativa é o biodiesel, obtido pela transesterificação de um óleo vegetal com um álcool de cadeia curta. O trabalho realizado avaliou o balanço energético e de dióxido de carbono equivalente na produção e utilização do biodiesel à base de óleo de soja, utilizando o método de Avaliação de Ciclo de Vida (ACV) nesse sistema. A ACV é uma técnica para investigação de um produto, com todas as entradas e saídas pertinentes ao ciclo de vida abordado pelo estudo. Elaborou - se o sistema com auxílio da ferramenta GaBi, incluindo toda a produção agrícola da soja, a transesterificação utilizando etanol da cana de açúcar e a queima em motores diesel, comparando com a utilização de misturas com o óleo diesel e com o diesel puro. Os resultados mostraram que o ciclo de vida da produção e uso de biodiesel é completamente renovável dentro da fronteira analisada para o sistema...

O uso do destilado da desodorização do óleo de soja como fonte alternativa de vitamina E reduziu a evolução ponderal em ratos

Oliveira,Admar Costa de; Reis,Soely Maria Pissini Machado; Moraes,Cristina Machado Bragança de; Cunha,Jane Soraia Tangerino da; Haidamus,Leandro Lopes; Feliciano,Lílian Mara Feirra; Simões,Marilda Garcia
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2005 PT
Relevância na Pesquisa
116.29%
OBJETIVO: Verificar se a utilização do destilado da desodorização do óleo de soja in natura e neutralizado como fonte alternativa de vitamina E afetava o crescimento de ratos Wistar, assim como, o quociente de conversão alimentar e o quociente de eficiência líquida da caseína. MÉTODOS: Ratos "Specific Pathogen Free", machos, recém-desmamados, receberam dieta segundo a formulação AIN-93G e foram divididos em cinco grupos experimentais, com dez animais cada um, e respectivamente suplementados por gavagem: os grupos-controle e aprotéico foram suplementados com óleo de oliva (placebo); o grupo B, suplementado com destilado da desodorização do óleo de soja bruto; o grupo N, suplementado com destilado da desodorização do óleo de soja neutralizado e o grupo E, suplementado com Ephinalâ. Os grupos B, N e E receberam mistura vitamínica depletada em vitamina E. RESULTADOS: A evolução ponderal dos ratos e os quocientes calculados para os grupos-controles e E apresentaram valores superiores (p<0,05) aos demais grupos; com relação ao ganho de peso, os grupos B e N não apresentaram diferença significativa (p>0,05), e os valores foram 32% inferiores aos grupos-controle e E. Os grupos-controle e E apresentaram maiores valores de quociente de eficiência protéica líquida...

Energia metabolizável do óleo de soja em diferentes níveis de inclusão para frangos de corte nas fases de crescimento e final

Andreotti,Marcelo de Oliveira; Junqueira,Otto Mack; Barbosa,Maria José Baptista; Cancherini,Luciana Cardoso; Araújo,Lúcio Francelino; Rodrigues,Eliana Aparecida
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2004 PT
Relevância na Pesquisa
116.32%
Foram conduzidos dois ensaios de metabolismo utilizando-se frangos de corte machos, com o objetivo de determinar o valor de energia metabolizável aparente (EMA) do óleo de soja, o coeficiente de metabolização da matéria seca (CMMS) e a retenção de nitrogênio (RN) em rações isocalóricas, em função de duas idades das aves: crescimento (22 30 dias) e final (42 50 dias) e quatro níveis de inclusão do óleo de soja: 0; 3,3; 6,6 e 9,9%.Os experimentos tiveram duração de oito dias, sendo três dias para adaptação das aves às rações experimentais e cinco dias para coleta de excretas. O valor energético do óleo de soja foi determinado por diferença. O delineamento utilizado nos dois ensaios foi o inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e quatro repetições de seis aves cada. Os valores de EMA do óleo de soja, de RN e do CMMS das rações obtidos para os níveis de 3,3; 6,6 e 9,9% de óleo de soja no período de crescimento foram, respectivamente, de 9.437 kcal/kg, 68,22 g e 75,47%; 9307 kcal/kg, 74,80 g e 74,69%; e 8.701 kcal/kg, 69,98 g e 74,93% e para o período final, de 9.558 kcal/kg, 54,03 g e 79,33%; 8.659 kcal/kg, 48,18 g e 77,92%; e 8307 kcal/kg, 52,88 g e 76,28%. Os níveis de inclusão do óleo de soja não influenciaram os valores de EMA...

Óleo de soja e própolis na alimentação de cabras leiteiras

Lana,Rogério de Paula; Camardelli,Maíra Machado Leal; Queiroz,Augusto César de; Rodrigues,Marcelo Teixeira; Eifert,Eduardo da Costa; Miranda,Eloísio Nunes; Almeida,Ivan Carlos Carreiro
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
116.31%
Objetivou-se, neste experimento, verificar os efeitos da adição de óleo de soja e/ou de extrato etanólico de própolis na alimentação de cabras leiteiras sobre o consumo, a digestibilidade de nutrientes, a produção e composição do leite e alguns parâmetros de fermentação ruminal. Foram utilizadas dezesseis cabras Alpinas (quatro fistuladas no rúmen). Os animais foram alocados em quatro quadrados latinos 4x4, em arranjo fatorial 2x2 dos tratamentos. Foram adicionados ao concentrado 0 ou 120 g de óleo de soja e 0 ou 10 mL de extrato etanólico de própolis/animal/dia (30% p/v de própolis bruta moída em solução alcoólica a 70% em água). As dietas foram isoprotéicas, com 11,5% de PB, e compostas de 67% de silagem de milho e 33% de concentrado à base de fubá de milho e farelo de soja. O óleo de soja reduziu os consumos de matéria seca (%PV e g/kg PV0,75), de fibra em detergente neutro (FDN) e de carboidratos não-fibrosos; diminuiu a digestibilidade da FDN; aumentou a digestibilidade da PB e do EE e o teor de nutrientes digestíveis totais (NDT); reduziu a produção e aumentou os percentuais de gordura, proteína e sólidos totais no leite; aumentou o pH; e reduziu a relação acetato:propionato no líquido ruminal. Houve interação entre óleo de soja e extrato etanólico de própolis...

Efeitos do processamento da alfafa e da adição de óleo de soja sobre a digestibilidade total da dieta de eqüinos

Gobesso,Alexandre Augusto de Oliveira; Lorenzo,Celso Luiz Fernandes; Prezotto,Ligia Dias; Rennó,Francisco Palma
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
116.25%
Avaliou-se o efeito do processamento do feno de alfafa (Medicago sativa L.) e da adição de óleo de soja em dietas sobre a digestibilidade total de matéria seca, matéria orgânica, proteína bruta, extrato etéreo, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido em eqüinos. Utilizaram-se quatro potros machos, sem raça definida, com aproximadamente 14 meses de idade e 197,25 kg, em delineamento quadrado latino (4 × 4) e em arranjo fatorial (2 × 2), composto de duas formas de fenação da alfafa (em cubos ou em ramas) e da adição ou não de óleo de soja em dietas contendo concentrado comercial na forma de péletes. A digestibilidade dos nutrientes foi determinada pelo método de coleta total de fezes durante três dias. A adição de óleo de soja refinado aumentou a digestibilidade total de matéria seca, matéria orgânica, extrato de etéreo e fibra em detergente neutro. A fenação da alfafa em cubos aumentou a digestibilidade total da proteína bruta, fibra em detergente neutro e da fibra em detergente ácido. A adição de óleo de soja nas dietas avaliadas foi um modo prático e seguro de aumentar a densidade calórica sem reduzir a digestibilidade dos macronutrientes orgânicos. O processamento da alfafa na forma de cubos melhorou a digestibilidade total da proteína bruta...

Produção e composição físico-quimíco do leite de cabras Saanen alimentadas com pedúnculo de caju (Anacardium occidentale l.) e níveis crescentes de óleo de soja.

FONTELES, N. L. de; BOMFIM, M. A. D.; GALVANI, D. B.; FACO, O.; OLIVEIRA, L. S.; LIMA, R. S.
Fonte: In: ENCONTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ, 6., 2011, Sobral. [Anais...]. Sobral: UVA, 2011. 5 f. Publicador: In: ENCONTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ, 6., 2011, Sobral. [Anais...]. Sobral: UVA, 2011. 5 f.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
126.08%
Objetivou-se avaliar o efeito da inclusão do pedúnculo de caju e óleo de soja na dieta de s da raça Saanen sobre a produção, densidade e teor de gordura do leite.; 2011

Perfil de ácidos graxos e potencial antioxidante do leite de cabras leiteiras alimentadas com pedúnculo de caju e níveis crescentes de óleo de soja.

FONTELES, N. L. de O.; BOMFIM, M. A. D.; BRITO, E. de S.; GALVANI, D. B.; FACO, O.; FERREIRA, A. M. F.; OLIVEIRA, K. da S.; GONÇALVES, J. de L.
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 7.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 13., 2012, Maceió. Anais... Maceió: Sociedade Nordestina de Produção Animal, 2012. 3 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 7.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 13., 2012, Maceió. Anais... Maceió: Sociedade Nordestina de Produção Animal, 2012. 3 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
126.35%
Resumo: Objetivou-se, com este estudo, avaliar o impacto da associação da suplementação com óleo e alimentos ricos em taninos sobre perfil lipídico e potencial antioxidante do leite. Foram utilizadas dez cabras em lactação, distribuídas em um delineamento experimental em quadrado latino 5×5 duplo, alojadas em baias individuais. Os animais receberam cinco tratamentos: T1 (controle) - 0% de óleo de soja e 0% de pedúnculo de caju; T2 - dieta contendo 33% de pedúnculo de caju e 0% de óleo de soja. T3 - dieta contendo 33% de pedúnculo de caju e 1,5% de óleo de soja; T4 - dieta contendo 33% de pedúnculo de caju e 2,5% de óleo de soja; T5 - dieta contendo 33% de pedúnculo de caju e 3,5 % de óleo de soja. A inclusão do óleo de soja modificou o perfil de ácidos graxos do ponto de vista nutricional, pelo aumento do ácido esteárico e diminuição do ácido mirístico e palmítico, além do aumento do CLA. A inclusão do pedúnculo de caju não influenciou no perfil de ácidos graxos nem tampouco no potencial antioxidante do leite (P>0,05). Por outro lado, a adição de níveis crescentes de óleo de soja reduziu de forma linear a atividade antioxidante do leite (P<0,05). Pode-se concluir que a adição de pedúnculo de caju em associação com o óleo de soja não promove alterações no perfil lipídico da gordura do leite ou atividade antioxidante do leite e que a maior participação de ácidos graxos insaturados na gordura láctea aumenta sua susceptibilidade à oxidação. Abstract: This experiment was carried out to evaluate the impact of the high tannins byproducts and its association with soybean oil on goats? milk fatty acids profile and antioxidant activity. Ten lactating goats allocated in individual pens and distributed randomly in a double latin square 5x5 were used. Five treatments were evaluated: T1 (control) - 0% soybean oil and 0% of cashew apple...