Página 1 dos resultados de 9 itens digitais encontrados em 0.030 segundos

Caracterização de secas em bacias hidrográficas de Portugal Continental: aplicação do índice de precipitação padronizada, SPI, a séries de precipitação e de escoamento

Santos, João Filipe; Portela, Maria Manuela
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
136.49%
Comunicação apresentada no 10º Congresso da Água, Associação Portuguesa dos recursos Hídricos, APRH, Alvor (Portugal); Uma seca pode ser entendida como um período suficientemente longo com ausência ou deficiência marcada de precipitação e que causa um desequilíbrio hidrológico acentuado. Consoante as suas consequências, distinguem-se entre secas meteorológicas, agrícolas, hidrológicas e socioeconómicas. A caracterização das secas pode incidir na sua intensidade, duração, frequência e área afectada. A intensidade relaciona-se com a gravidade da ausência ou insuficiência de precipitação, sendo normalmente avaliada por meio de índices de seca que caracterizem os défices hídricos, permitindo a sua comparação numa base comum. De entre tais índices, um dos mais utilizados, se não o mais utilizado, é o índice de precipitação padronizada, SPI (standardized precipitation index), que associa a precipitação a diferentes escalas temporais valores numéricos susceptíveis de serem comparados entre regiões com climas bastante distintos. No âmbito da caracterização de secas em Portugal Continental, apresenta-se o formalismo matemático inerente ao cálculo do índice de precipitação padronizado. Tendo por base séries longas de precipitação e de escoamento em três bacias hidrográficas (casos de estudo)...

Variabilidade temporal e espacial das secas em Portugal Continental

Santos, João Filipe; Pulido-Calvo, I.; Portela, Maria Manuela
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
96.16%
Comunicação apresentada no 10º Congresso da Água, Associação Portuguesa dos recursos Hídricos, APRH, 21-24 Março 2010, Alvor (Portugal); É apresentada uma análise de secas em Portugal Continental baseada em séries de precipitação mensal, de Setembro de 1910 a Outubro de 2004, em 144 postos udométricos uniformemente distribuídos pelo País. Os eventos de seca foram caracterizados pelo índice de precipitação padronizada, SPI (Standardized Precipitation Index), aplicado a diferentes escalas temporais, designadamente 1, 6 e 12 meses consecutivos, 6 meses de Abril a Setembro e 12 meses de Outubro a Setembro. Para o estudo dos padrões temporal e espacial das secas aplicou-se às séries de SPI a análise de componentes principais (PCA) e a análise de clusters não-hierárquica, algoritmo de k-médias (KMC). Desta forma obtiveram-se três regiões diferentes e espacialmente bem definidas com diferentes padrões temporais de seca: norte, centro e sul de Portugal. Os padrões dos SPI obtidos com base na análise de componentes principais e na análise de clusters foram testados recorrendo a análise espectral, utilizando o algoritmo da transformada rápida de Fourier, tendo-se obtido um ciclo de 3.6 anos no padrão representativo do sul de Portugal e ciclos de 2.4 e 13.4 anos...

Quantificação da seca agrícola pelo índice padronizado de evapotranspiração real (IPER) no estado de São Paulo

Blain,Gabriel Constantino; Brunini,Orivaldo
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.07%
Apesar do seu grande desenvolvimento tecnológico atual, a agricultura paulista é freqüentemente castigada por adversidades climáticas; entre essas, a seca agrícola é a de efeito mais duradouro e de maior intensidade. Com base em séries históricas de evapotranspiração real (ETR), ajustadas à distribuição beta, o objetivo desse trabalho foi adaptar a metodologia do Índice Padronizado de Precipitação (SPI) aos interesses agrícolas. As análises permitiram concluir que tal ajuste resultou em novo índice, Índice Padronizado de Evapotranspiração Real (IPER), consistente para a padronização e monitoramento "próximo ao tempo real" da seca agrícola na escala decendial no Estado de São Paulo. Notou-se ainda que a variação desse índice está relacionada ao número de desvios-padrão que um dado valor de ETR está abaixo do valor climaticamente esperado para um dado período e local, indicando dessa maneira a intensidade/severidade de uma seca agrícola padronizada para cada local.

Desempenho de índices quantitativos de seca na estimativa da produtividade de arroz de terras altas

Fernandes,Diego Simões; Heinemann,Alexandre Bryan; Paz,Rosidalva Lopes Feitosa; Amorim,André de Oliveira
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
86.1%
O objetivo deste trabalho foi caracterizar a intensidade e a ocorrência de seca pelo uso de índices quantitativos, e avaliar a relação entre esses índices e os dados da série histórica da produtividade ajustada do arroz de terras altas da microrregião de Goiânia, GO. O ajuste da série histórica foi realizado para minimizar os efeitos da variabilidade climática da região e dos avanços tecnológicos sobre a produtividade. Foram avaliados os seguintes índices: severidade de seca de Palmer (PDSI); Z de Palmer (Z-index); o de anomalia de chuva (RAI); e o padronizado de precipitação (SPI). Os índices de seca foram analisados com uso da correlação de Pearson, número e frequência de ocorrência da seca e percentual de acerto dos índices em relação à produtividade ajustada. O RAI quantificou o maior número de eventos extremos de seca, enquanto o PDSI não estimou nenhum caso. O Z-index apresentou o maior percentual de acerto, em relação às variações ocorridas na produtividade ajustada. Em períodos com variações da produtividade ajustada maior que 300 kg ha-1, Z-index, RAI e SPI apresentaram 78, 78 e 67% de percentuais de acerto, respectivamente. O Z-index teve o melhor desempenho na estimação da produtividade ajustada de arroz de terras altas.

Diferentes escalas temporais do SPI na estimativa da produtividade do arroz de terras altas.

HEINEMANN, A. B.; FERNANDES, D. S.
Fonte: In: CONFERÊNCIA REGIONAL SOBRE MUDANÇAS GLOBAIS: O PLANO BRASILEIRO PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL, 4., 2011, São Paulo. Trabalhos apresentados. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, 2011. Publicador: In: CONFERÊNCIA REGIONAL SOBRE MUDANÇAS GLOBAIS: O PLANO BRASILEIRO PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL, 4., 2011, São Paulo. Trabalhos apresentados. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.99%
Esse trabalho objetivou avaliar a estimativa da produtividade do arroz de terras altas, para seis microrregiões do Estado de Goiás, em função de 4 escalas temporais (mensal, trimestral, semestral e anual) do índice de precipitação padronizada.; 2011

Análise do índice de vegetação sazonal padronizado a partir de imagens do SPOT Vegetation e estimativas de precipitação padronizada do TRMM.

LEIVAS, J. F.; ANDRADE, R. G.; VICTORIA, D. de C.; BARROS, T. R. DE; TORRESAN, F. E.; BOLFE, E. L.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA, 27., 2012, Gramado. Anais... Gramado: SBMET, 2012. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA, 27., 2012, Gramado. Anais... Gramado: SBMET, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 5 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.02%
2012

Desempenho de índices quantitativos de seca na estimativa da produtividade de arroz de terras altas.

FERNANDES, D. S.; HEINEMANN, A. B.; PAZ, R. L. F.; AMORIM, A. de O.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria brasileira., Brasília, v.45, n.8, p.771-779, ago. 2010 Publicador: Pesquisa Agropecuaria brasileira., Brasília, v.45, n.8, p.771-779, ago. 2010
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
96.1%
Resumo ? O objetivo deste trabalho foi caracterizar a intensidade e a ocorrência de seca pelo uso de índices quantitativos, e avaliar a relação entre esses índices e os dados da série histórica da produtividade ajustada do arroz de terras altas da microrregião de Goiânia, GO. O ajuste da série histórica foi realizado para minimizar os efeitos da variabilidade climática da região e dos avanços tecnológicos sobre a produtividade. Foram avaliados os seguintes índices: severidade de seca de Palmer (PDSI); Z de Palmer (Z-index); o de anomalia de chuva (RAI); e o padronizado de precipitação (SPI). Os índices de seca foram analisados com uso da correlação de Pearson, número e frequência de ocorrência da seca e percentual de acerto dos índices em relação à produtividade ajustada. O RAI quantificou o maior número de eventos extremos de seca, enquanto o PDSI não estimou nenhum caso. O Z-index apresentou o maior percentual de acerto, em relação às variações ocorridas na produtividade ajustada. Em períodos com variações da produtividade ajustada maior que 300 kg ha-1, Z-index, RAI e SPI apresentaram 78, 78 e 67% de percentuais de acerto, respectivamente. O Z-index teve o melhor desempenho na estimação da produtividade ajustada de arroz de terras altas.; 2010

Avaliação da ocorrencia de secas no município de Viçosa-MG, utilizando o índice de precipitação padronizada (SPI).

SILVA JÚNIOR, J. L. C. da; GOIS, G. de; FERREIRA, W. P. M.; COSTA, L. C.; SILVA, A. F. da; AMORIM, M. C. de; ROSIGNOLI, J.; ELEUTÉRIO, M. M.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROECOLOGIA, 14., Campinas. Anais eletrônicos... Campinas: Sociedade Brasileira de Agrometeorologia, 2005. 2 p. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROECOLOGIA, 14., Campinas. Anais eletrônicos... Campinas: Sociedade Brasileira de Agrometeorologia, 2005. 2 p.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM; 2 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.14%
A metodologia do Índice de Precipitação Padronizada (SPI) foi testada e avaliada a ocorrência de eventos de seca no município de Viçosa-MG, nas escalas de tempo 3, 6 e 12 meses.; 2005

Precipitação e evapotranspiração de referência estimadas com metodologia alternativa, voltadas à realização do balanço hídrico diário

Schäfer, Rossana Ferrari
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.15%
Resumo: O balanço hídrico constitui-se em uma ferramenta fundamental para a agricultura e mesmo os métodos mais simplificados necessitam da entrada de algumas variáveis climáticas que requerem cálculos complexos ou equipamentos de alto custo. O objetivo deste trabalho foi identificar e analisar métodos alternativos para estimativa de duas variáveis de entrada (precipitação e evapotranspiração) em um balanço hídrico diário, em comparação com a metodologia padrão, visando disponibilizar aos profissionais da área ferramentas metodológicas e instrumentais de baixo custo, fácil aquisição ou construção, uso e cálculo, que apresentem precisão aceitável quando comparados aos métodos e instrumentos considerados padrão pela comunidade científica. O trabalho foi realizado no Setor de Ciências Agrárias da UFPR, em Curitiba/PR, entre julho de 2008 e janeiro de 2009. Para medição da precipitação utilizou-se oito modelos de pluviômetros alternativos, nos quais os valores de precipitação foram comparados aos medidos em um pluviômetro tipo Ville de Paris, considerado como padrão. Para comparação dos resultados analisou-se os seguintes parâmetros: altura, área de captação, processo de leitura e proteção contra evaporação. A evapotranspiração de referência diária (ETo) padrão foi estimada com o método de Penman- Monteith (FAO) e cinco modelos alternativos...