Página 1 dos resultados de 192 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Contribuição para o diagnóstico precoce da artrite reumatóide

Moura, José Júlio Albuquerque Alves de
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
26.31%
Com a preocupação do diagnóstico precoce da Artrite Reumatóide, seguimos ao longo de um ano um grupo de 47 doentes portadores de poliartrite na sua vertente clínica, bio-imunológica, histocompatibilidade e cintigráfica, tendo como padrão de comparação um grupo de 27 normais sob ponto de vista osteoarticular, todos pertencentes ao Serviço de Medicina III/Reumatologia, com avaliação no início do estudo e um ano após. Aquando da segunda observação, os resultados encontrados permitiram distinguir 3 subgrupos nos doentes com poliartrite: 1o subgrupo -doentes nos quais os sintomas e sinais clínicos de poliartrite tinham desaparecido a par da normalização dos parâmetros laboratoriais da inflamação. 2o subgrupo - doentes com clínica de poliartrite evolutiva indolente com parâmetros imunobiológicos laboratoriais anormais, mas mantendo factores reumatóides negativos. 3o subgrupo - doentes com poliartrite evolutiva, com parâmetros imunobiológicos anormais e em que os factores reumatóides vieram a positivar, correspondendo a um quadro clínico-biológico de AR seropositiva. Os doentes pertencentes a este 3.º subgrupo (clínica de AR e factores reumatóides positivos na segunda observação) puderam ser também retrospectivamente diferenciados dos outros dois subgrupos...

Protocolo de captação, processamento e transplante de enxertos osteocondrais homólogos a fresco na articulação do joelho; Protocol of procurement, processing and transplantation of fresh osteochondral allografts in the knee joint

Tirico, Luís Eduardo Passarelli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
26.25%
O tratamento das lesões condrais e osteocondrais do joelho em pacientes jovens ainda permanece um desafio para os médicos ortopedistas. As técnicas de reparo destas lesões atualmente disponíveis no Brasil, como desbridamento, microfraturas e transplante osteocondral autólogo são insuficientes nos tratamentos das lesões condrais e osteocondrais maiores do que 4 cm2. O transplante osteocondral homólogo a fresco (TOF) na articulação do joelho vem sendo usado em outros países com excelentes resultados. Até o presente momento não existem relatos da utilização desta técnica no Brasil, fato que dificulta o tratamento de pacientes jovens ativos que necessitam de reparo biológico. Foram incluídos neste estudo oito pacientes de 15 a 45 anos portadores de lesões osteocondrais maiores que 4 cm2. Os enxertos a fresco foram obtidos de doadores de órgãos, sendo a articulação do joelho captada sem violação da cápsula articular e transportada ao Banco de Tecidos para processamento. O pareamento doador e receptor foi realizado conforme o tamanho, a localização e a prioridade em lista de espera de acordo com os tecidos captados, sendo os mesmos armazenados no meio de preservação Ham F-12 - GIBCO com glutamax (Invitrogen...

Efeito da manipulação articular vertebral de alta velocidade e baixa amplitude sobre a concentração de nitritos/nitratos e parâmetros de estresse oxidativo em sangue de indivíduos com cervicalgia

Kolberg, Carolina
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.24%
A percepção da dor resulta de inúmeros mecanismos de transmissão e codificação neural. Neste processo, participam diferentes moléculas e mensageiros químicos. Dados na literatura sugerem que as disfunções articulares afetam a função neural pela liberação de agentes pró-inflamatórios, como radicais livres de oxigênio e nitrogênio, resultando em dor crônica. Na lesão nervosa, uma alta produção de óxido nítrico (NO) e radicais superóxido (O2¯) resulta em formação de peroxinitrito (ONOO¯), um potente oxidante e agente citotóxico. Os sistemas antioxidantes regulam a produção de espécies reativas de oxigênio e envolvem inúmeras moléculas e enzimas de degradação. A manipulação articular vertebral de alta velocidade e baixa amplitude/quiropraxia parece ter influência sobre mecanismos de controle envolvidos na sensibilidade dolorosa. Uma vez que a oxi-hemoglobina é um agente redutor de ONOO¯, uma hipótese plausível para a ação analgésica da manipulação articular poderia ser o aumento do fluxo sanguíneo regional e diluição dos agentes pró-oxidantes formados localmente. Ainda, poderia atuar reduzindo a disponibilidade dos precursores do ONOO¯. A quiropraxia também poderia influenciar a atividade de enzimas envolvidas no equilíbrio entre pró- e antioxidantes. O presente estudo avaliou o efeito analgésico do tratamento de manipulação articular vertebral de alta velocidade e baixa amplitude em homens com cervicalgia crônica e a influência deste tratamento sobre parâmetros de estresse oxidativo e nitrosativo. Para avaliação da dor...

Influência da hipermobilidade articular na performance e incidência de lesões no atleta de natação = : Influence of articular hypermobility in the performance and incidence of injuries in the athlete swimming; Influence of articular hypermobility in the performance and incidence of injuries in the athlete swimming

Carolina Martins Lima
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
PT
Relevância na Pesquisa
36.24%
A Hipermobilidade Articular Generalizada é uma disfunção que dá ao indivíduo capacidade de realizar movimentos articulares exagerados, e na natação é necessário grande amplitude para uma performance eficiente. Sendo assim, o estudo teve como objetivo, verificar a influência da hipermobilidade articular, na performance e no índice de lesões de atletas voluntários na natação. Para isso, foram avaliados 20 atletas do estado de São Paulo, de ambos os sexos, de 15 a 20 anos de idade, e separados em três grupos, atletas com HAG (grupo 1), atletas sem HAG (grupo 2) e todos os atletas (grupo 3). Os dados foram obtidos através dos critérios de Carter e Wilkinson, parcialmente modificados por Beighton e Horan para diagnosticar HAG e flexiteste nas articulações de ombro e tornozelo para complementar o estudo. O Inquérito de Morbidade Referida adaptado foi utilizado para análise da incidência de lesão. Ainda, realizou-se filmagem em campo aberto de um estimulo máximo de 50 metros no nado crawl para avaliação da performance, sendo analisados tempo e frequência de braçadas. Observou-se que os atletas que apresentaram HAG consequentemente tiveram maior flexíndice. Quando analisado o desempenho, o grupo 1 apresentou menor frequência de braçadas...

Análise da correlação entre a morfologia do arco dental e da eminência articular em imagens de tomografia computadorizada de feixe cônico; Analysis of the correlation between dental arch and articular eminence morphology through cone beam computed tomography

Francielle Silvestre Verner
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
26.26%
As características dentárias podem influenciar diretamente na determinação da morfologia da eminência articular (EA). Entretanto, até o presente momento, os estudos se restringiram a correlacionar a morfologia da EA com perdas dentárias e má-oclusões. Neste contexto, torna-se importante a realização de estudos que estabeleçam uma possível correlação entre a morfologia dos arcos dentais e da EA em pacientes que não apresentem alterações oclusais ou ausências dentárias. O objetivo no presente estudo foi avaliar a correlação entre a morfologia do arco dental e da EA por meio de tomografia computadorizada de feixe cônico (TCFC). Foram utilizadas imagens de 60 pacientes, sem ausências dentárias ou alterações oclusais, e que apresentassem Classe I de Angle. As imagens foram avaliadas por três especialistas em Radiologia Odontológica, instruídos a realizar mensurações da altura (EAh) e inclinação da EA (ângulos α e β), nas regiões centrais, laterais e médias, e inclinação da parede lateral da fossa mandibular (ângulo δ). Foram avaliadas as medidas da largura, profundidade e perímetro dos arcos dentários superior e inferior. Posteriormente, os arcos foram classificados quanto às formas cônica...

Desvios posturais na coluna lombar e a relação com dor, mobilidade articular e atividade física em adolescentes

Graup, Susane
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
26.25%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos. Programa de Pós-Graduação em Educação Física.; O objetivo deste estudo foi descrever as prevalências de desvios posturais na coluna lombar de adolescentes e analisar suas possíveis relações, considerando os seguintes aspectos: dores lombares; mobilidade articular; atividade física e índice de massa corporal. A população do estudo foi formada por adolescentes estudantes da rede Federal de ensino de Florianópolis/SC, sendo a amostra composta por 288 alunos (156 rapazes e 132 moças), na faixa etária dos 15 aos 18 anos. Para o levantamento dos dados utilizou-se procedimento de fotogrametria, seguindo protocolo de Christie et al. (1995) para avaliação postural; questões fechadas e abertas para identificar a prevalência de quadros de dor, freqüência e hábitos que desencadeavam o problema; teste de Schober modificado para mensurar a mobilidade da coluna lombar; versão curta do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) para a classificação do nível de atividade física; questões abertas e fechadas para determinar as práticas esportivas, além das aulas de educação física, tanto no passado quanto atualmente e índice de massa corporal seguindo pontos de corte propostos por Conde e Monteiro (2006). Na análise de dados utilizou-se procedimentos de estatística descritiva...

Distrator articular no diagnóstico radiográfico precoce da displasia coxofemoral em cães

Tôrres,R.C.S.; Araújo,R.B.; Rezende,C.M.F.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.16%
Foram estudadas radiograficamente as articulações coxofemorais de 60 cães de diferentes raças (32 fêmeas e 28 machos), com o objetivo de se estabelecer o diagnóstico precoce da displasia coxofemoral (DCF). Os exames foram feitos em idade jovem (7,2± 1,2 meses) e repetidos em idade adulta (14,4± 1,6 meses). Utilizaram-se os métodos radiográfico convencional (MRC) e radiográfico por distração (MRD), feito com o auxílio de um dispositivo, especialmente idealizado e confeccionado para o experimento. Observou-se correlação (P<0,001) entre o índice de distração (ID) no primeiro exame e o ângulo de Norberg (AN) no segundo exame. O valor de referência do ID foi de 0,35. Os animais com ID superior ao valor de referência apresentaram sinais radiográficos de doença articular degenerativa (DAD). Quanto maior o ID, maior o grau de displasia e, por conseguinte, maior os achados radiográficos de DAD. Quatro cães considerados normais pelo MRC no segundo exame, tiveram ID superior a 0,35 no primeiro exame, o que mostra existência de animais falsos negativos pelo método convencional. Três cães considerados displásicos apresentaram ID inferiores a 0,35, dois deles classificados como suspeitos pelo MRC, o que comprova a natureza indefinida da categoria. A associação entre o MRC e o método radiográfico proposto...

Efeitos dos glicosaminoglicanos e sulfato de condroitina A sobre a cartilagem articular normal e com doença articular degenerativa em cães

Vieira,N.T.; Melo,E.G.; Rezende,C.M.F.; Gomes,M.G.; Caldeira,F.M.C.; Jesus,M.C.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.24%
Avaliaram-se os efeitos dos precursores dos glicosaminoglicanos (GAG) e do sulfato de condroitina A (SC) sobre a histomorfometria da cartilagem articular normal ou de cartilagem de cães com doença articular degenerativa (DAD) experimental. Os grupos experimentais constituíram-se de animais com articulação direita normal, que não foi submetida a procedimento cirúrgico, e com articulação esquerda osteoartrótica e que foi submetida à intervenção cirúrgica. Os grupos foram subdivididos em animais com articulação não tratada e tratada, portanto: normais (N) (n=5), NGAG (n=5) e NSC (n=4); e osteoartróticos (O) (n=5), OGAG (n=5) e OSC (n=4). Secções de cartilagens do fêmur, da tíbia e da patela foram utilizadas neste estudo. Nos normais (N, NGAG e NSC), não se encontraram lesões que caracterizassem a DAD, embora tenha havido diminuição na celularidade nos de NGAG e NSC, em relação a N. Foram observadas alterações em graus variáveis entre os grupos osteoartróticos. Houve redução acentuada dos condrócitos no grupo O em comparação aos normais enquanto os grupos osteoartróticos tratados apresentaram celularidade semelhante aos normais tratados. Estes resultados foram confirmados pela análise do índice de proporção (IP)...

Flexiteste: proposição de cinco índices de variabilidade da mobilidade articular

Araújo,Claudio Gil Soares de
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2002 PT
Relevância na Pesquisa
36.11%
A flexibilidade pode ser definida como a máxima amplitude fisiológica passiva em um dado movimento articular. A flexibilidade é específica para a articulação e para o movimento. O Flexiteste, originalmente descrito em 1980, permite a medida da flexibilidade de 20 movimentos articulares, em uma escala crescente de números inteiros entre 0 e 4, e a obtenção de um resultado global denominado de Flexíndice. Considerando que o mesmo Flexíndice pode ser obtido por diferentes combinações dos escores dos 20 movimentos, fazia-se necessário estudar de forma objetiva a variabilidade dos resultados. Utilizando resultados de 2.426 homens e mulheres entre 5 e 88 anos de idade, propomos cinco novos índices de variabilidade dos escores do Flexiteste: a) intermovimentos, b) interarticulações, c) flexão-extensão, d) entre segmentos, e e) distal-proximal. Os dois primeiros índices de variabilidade são independentes da idade, do gênero e da magnitude do Flexíndice. Os outros três, por ser resultados de quocientes entre médias de grupos de medidas, tendem a apresentar resultados próximos ao valor unitário, mas diferem entre os gêneros, especialmente quanto à dispersão dos resultados em relação à tendência central. Valores inferiores a 1...

Variabilidade da frequência cardíaca em mulheres com hipermobilidade articular

Nunes,Mariane de Oliveira; Rubira,Marcelo Custódio; Rubira,Ana Paula Fernandes De Angelis; Nascimento,Aline Cristina Pereira do; Paula Júnior,Alderico Rodrigues de; Osório,Rodrigo Alexis Lazo
Fonte: Universidade de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.17%
A hipermobilidade é a capacidade de desempenhar movimentos articulares com amplitude maior que o normal. A prevalência possui variações determinadas pela etnia, sexo, idade, atividade física e variações nos critérios de caracterização. Aproximadamente 30% dos adultos são portadores e apresentam feedback proprioceptivo, sensorial diminuído e espacial alterado da articulação levando a maior frequência de ativação e deformação dos mecanorreceptores nos músculos esqueléticos e na pele. O aumento dos impulsos aferentes dos mecanorreceptores sobre a área cardiovascular no bulbo altera o controle autonômico sobre o coração. O objetivo do estudo foi avaliar o balanço simpatovagal durante manobra de ortostatismo em mulheres com hipermobilidade. Participaram do estudo 27 voluntárias, com 19,97±1,79 anos, índice de massa corpórea abaixo de 25 kg/m², sedentárias e sem uso de medicação. Após diagnóstico da hipermobilidade articular, segundo o escore de Beighton, foram divididas em 2 grupos: 12 hipermóveis (GH) e 15 não hipermóveis (GC). O eletrocardiograma foi realizado durante 10 minutos em supino e em pé para análise da variabilidade da frequência cardíaca. A banda de alta frequência (un) apresentou diminuição da atividade vagal no GH...

Denervação articular coxofemoral em cães com doença articular degenerativa secundária à displasia

Rocha,Leandro Branco; Tudury,Eduardo Alberto; Roehsig,Cláudio; Baraúna,Durval; Chioratto,Ricardo; Araújo,Felipe Purcell; Kemper,Bernardo
Fonte: Universidade Federal de Goiás Publicador: Universidade Federal de Goiás
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
26.25%
A técnica de denervação coxofemoral é realizada em cães displásicos, com o intuito de aliviar a dor. O objetivo deste trabalho foi avaliar alívio da dor, melhora da função articular, reabilitação muscular e progressão da instabilidade em 10 cães displásicos submetidos à técnica de denervação da articulação coxofemoral. A graduação da apresentação clínica foi realizada através de avaliações específicas da andadura, testes de estação bípede, de rotação com abdução externa e de iliopsoas. A reabilitação muscular foi avaliada através da circunferência da coxa e exame físico. A avaliação da instabilidade foi feita através de técnica radiográfica para índice de distração. Na graduação da claudicação e teste de estação bípede foi verificado que houve redução significante a partir de um mês pós-cirúrgico. Já nos testes de abdução com rotação externa, houve redução da dor a partir do sétimo dia pós-cirúrgico; no teste de iliopsoas houve redução significante da dor, em todos os tempos do pós-cirúrgico. Houve aumento significante da circunferência da coxa a partir do sétimo dia. Foi observado que 90% tiveram redução do índice de distração, refletindo melhora da instabilidade. A técnica é eficaz no alívio da dor...

Avaliação da massa corporal e do índice articular clínico em caprinos portadores do vírus da Artrite-Encefalite Caprina (CAEV).

ABREU, D. A. de; ANDRIOLI, A.; BRITO, R. L. L. de; ÁVILA, A. A.; PINHEIRO, R. R.; SOUZA, K. C. de
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.32%
A Artrite Encefalite Caprina (CAE) é uma doença que acomete caprinos principalmente na forma artrítica e progride de forma lenta e gradual com o aparecimento de sintomas de inchaço, dor e dificuldades de locomoção. Desta forma, objetivou-se verificar a evolução do grau de artrite na região do carpo/metacarpo e a perda de peso vivo em animais inoculados com o Vírus da Artrite Encefalite Caprina (CAEV). Foram utilizados dez reprodutores adultos, mantidos em um sistema semi-intensivo de criação. Os animais foram divididos em dois grupos: o Grupo A (GA) foi inoculado com o vírus (CAEV-Cork, 106 TCID 50 /ml) e o grupo B (GB) permaneceu livre do CAEV. Após a inoculação os animais foram submetidos a teste de imunodifusão em gel de Agarose (IDGA) até a soroconversão que ocorreu com 106 dias pós-inoculação. Após a soroconversão foi mensurado mensalmente o índice articular clínico (IAC) e registrado o peso vivo dos animais durante o período de 21 meses. Os dados foram expressos em forma de média e analisados pelo teste Tukey a 5% de significância. Observou-se que os animais uma vez soroconvertidos tendem a aumentar gradativamente o IAC havendo diferença (p<0,05) entre o GA, soropositivos e GB soronegativos. Não ocorreu diferença (p>0...

Caprinos nativos infectados experimentalmente com o vírus da Artrite Encefalite Caprina (CAEV): avaliação do índice articular clínico durante o período de 18 meses no estado do Ceará.

BRITO, I. F. de; ANDRIOLI, A.; PAULA, N. R. O. de; PINHEIRO, R. R.; SOUSA, F. M. L.; SOUZA, K. C.; ÁVILA, A. A.
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 5.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 11.; SIMPÓSIO SERGIPANO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 1., 2008, Aracaju. Anais... Aracaju: Sociedade Nordestina de Produção Animal; Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2008. 3 f.1 CD ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 5.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 11.; SIMPÓSIO SERGIPANO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 1., 2008, Aracaju. Anais... Aracaju: Sociedade Nordestina de Produção Animal; Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2008. 3 f.1 CD ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.32%
Este estudo teve como objetivo avaliar, por um período de 18 meses, o índice articular de caprinos nativos, infectados experimentalmente com o vírus da Artrite Encefalite Caprina (CAEV) no Estado do Ceará. Foram utilizados dez reprodutores subdivididos em dois grupos (Inoculados I e Controle C). Cinco animais foram inoculados com 106 TCID50/mL do lentivírus caprino por via intravenosa e cinco permaneceram como grupo controle. O experimento foi realizado de acordo com os princípios éticos da experimentação animal. Foram realizadas mensurações mensais nos animais para obtenção do Índice Articular Clínico (IAC), que ainda foram verificados quanto à presença de sinais clínicos indicativos de problemas articulares, como claudicação e dor, e foi coletado sangue mensalmente para diagnóstico do CAEV. Os animais inoculados com o CAEV apresentaram aumento gradativo e significativo do IAC (p<0,05) após o aparecimento de anticorpos detectáveis pelo IDGA, que ocorreu entre 106 a 135 dias após a inoculação. Comparando-se os grupos inoculados e controle observou-se um aumento do IAC estatisticamente significativo (p<0,05) no período após a soroconversão. Concluiu-se que os animais nativos são susceptíveis a Artrite Encefalite Caprina (CAE) e desenvolvem problemas articulares.; 2008

Medidas carpo-metacarpianas como índice articular clínico em caprinos.

PINHEIRO, R. R.; GOUVEIA, A. M. G.; ALVES, F. S. F.; ANDRIOLI, A.
Fonte: Revista Brasileira de Medicina Veterinária, Rio de Janeiro, v. 27, n. 4, p. 170-173, out./dez. 2005. Publicador: Revista Brasileira de Medicina Veterinária, Rio de Janeiro, v. 27, n. 4, p. 170-173, out./dez. 2005.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
35.98%
2005

Prevalência da hipermobilidade articular em uma amostra de base populacional de idosos da cidade de Porto Alegre

Martins, Caren Lara
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
26.32%
INTRODUÇÃO : A Hipermobilidade Articular (HA) é uma alteração musculoesquelética que inicia na infância e pode acompanhar o indivíduo durante toda a sua vida. O envelhecimento da população mundial, gera uma grande preocupação por parte dos profissionais da saúde em investigar eventos que ocorrem durante o envelhecimento humano, principalmente com as pessoas com mais de 60 anos. Entre esses eventos, está a HA que é o tema dessa pesquisa.OBJETIVOS : O presente estudo teve como objetivo estudar a ocorrência de HA em idosos da cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Além disso, identificar o perfil dos colaboradores em relação a idade, gênero e índice de massa corporal. Ainda propôs-se analisar a associação entre a prevalência da HA e o índice de atividade física e a análise da associação entre a prevalência da HA e o equilíbrio de idosos, em uma amostra de base populacional de idosos da cidade de Porto Alegre.MÉTODOS : Essa pesquisa caracteriza-se por um estudo transversal em uma amostra de base populacional. Todos os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e a partir desse momento os idosos tiveram sua altura medida por um estadiômetro, pesados em balança digital, tendo o peso corporal e a massa de gordura avaliados pelo mesmo instrumento...

Efeito de um programa de mobilização e exercício ativo sobre a amplitude articular em pessoas com síndrome de desuso

Fernandes, Teresa de Jesus
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.25%
Introdução - A síndrome de desuso é uma patologia que afeta mais a população idosa estando relacionado a maior parte das vezes com complicações de doença aguda ou crónica. As mobilizações e o exercício ativo têm efeitos benéficos que contrariam o impacto da imobilidade sobre o organismo Objetivo – O presente estudo pretende avaliar o efeito de um programa de mobilização e exercício ativo sobre a amplitude articular em pessoas com síndrome de desuso. Método – Desenvolveu-se um estudo quase-experimental. A amostra foi constituída por 26 pessoas acamados há mais de seis meses no domicílio. A colheita de dados foi feita através do Índice de Barthel e a avaliação das amplitudes das articulações foi realizada com recurso a um goniómetro no início e no fim do programa. A intervenção ocorreu entre os meses de agosto de 2014 e janeiro de 2015. Resultados - Integraram o estudo 26 pessoas, sendo que apenas 24 terminaram o programa de intervenção. Observou-se uma diferença mínima no género sendo que a percentagem de mulheres excede a de homens em 7.6%. No que diz respeito à idade evidencia-se que a média está situada nos 77 anos (77,19±11,67) e o tempo de alectoamento ronda os 18 meses (18,73±15...

Eficácia da infiltração intra-articular de triancinolona hexacetonida versus acetato de metilprednisolona na osteoartrite de joelho: um estudo randomizado, duplo cego de 24 semanas; Efficacy of triamcinolone hexacetonide versus methylprednisolone acetate intra-articular injections in knee osteoarthritis: a randomized, double-blinded, 24-week study

Lomonte, Andrea Barranjard Vannucci
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.31%
Introdução: Os corticosteroides intra-articulares (IA) são amplamente utilizados no tratamento da osteoartrite (OA) de joelho, porém é desconhecido qual dentre estes agentes é o mais eficaz. Objetivo: O objetivo do presente estudo foi comparar a eficácia das infiltrações IA de triancinolona hexacetonida (TH) e de acetato de metilprednisolona (AM) na OA de joelho. Pacientes e Métodos: Pacientes com OA sintomática de joelho, graus II ou III de Kellgren-Lawrence, foram randomizados para receber uma única infiltração IA com 40mg de TH ou AM. As avaliações clínicas foram realizadas nas semanas 4, 12 e 24. O desfecho primário do estudo foi a melhora da dor do joelho pelo paciente por escala visual analógica (EVA) da visita basal à semana 4. Os desfechos secundários incluíram a avaliação global da doença pelo paciente e pelo médico, o questionário de osteoartrite Western Ontario and McMaster Universities (WOMAC), o índice de Lequesne e o critério de resposta Outcome Measures in Rheumatology and Osteoarthritis Research Society International (OMERACT-OARSI). Na análise estatística, foram empregadas equações de estimativa generalizada, com estatística de Wald para contrastes do tipo 3 e ajustes de Tukey-Kramer para comparações múltiplas. Resultados: Cem pacientes foram incluídos na população com intenção de tratar...

Influência da flutuação hormonal sobre o movimento mandibular mastigatório de portadoras de deslocamento de disco articular; Influence of the femine hormonal fluctuations on jaw masticatory movement in patients with articular disc displacement

Jonas Alves de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
26.47%
A natureza multifatorial e os dados epidemiológicos envolvendo gênero sugerem que as Desordens Temporomandibulares (DTM) tenham como um dos componentes etiológico e de manutenção, os hormônios reprodutivos femininos. Este estudo avaliou a influência da flutuação hormonal nas fases menstrual, folicular, ovulatória, e lútea, sobre o padrão de movimento mandibular mastigatório de mulheres com e sem deslocamento de disco articular (DD). O deslocamento de disco articular com ausência de sintomatologia dolorosa foi diagnosticado por meio do Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disordes (RDC/TMD). Foram selecionadas 57 voluntárias (idade média de 23,3 anos ±3,9) e distribuídas da seguinte forma: grupo (1): 13 portadoras de deslocamento de disco articular e ciclo menstrual regular; grupo (2): 15 com deslocamento de disco articular e que faziam uso de contraceptivo oral; grupo (3): 16 sem deslocamento de disco articular e com ciclo menstrual regular; e grupo (4)-controle: 13 com ausência de deslocamento de disco articular e que faziam uso de contraceptivo oral. Todas tiveram o índice de massa corporal (IMC) (Kg/m2) calculado por meio da razão entre o peso corporal (Kg) e o quadrado da altura (m). Foram feitas 12 avaliações do movimento mastigatório por voluntária em três ciclos menstruais completos. Os traçados dos movimentos mandibulares foram registrados durante a mastigação de silicone Optosil®...

Variabilidade da frequência cardíaca em mulheres com hipermobilidade articular; Heart rate variability in women with joint hipermobility

Nunes, Mariane de Oliveira; Rubira, Marcelo Custódio; Rubira, Ana Paula Fernandes De Angelis; Nascimento, Aline Cristina Pereira do; Paula Júnior, Alderico Rodrigues de; Osório, Rodrigo Alexis Lazo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.11%
A hipermobilidade é a capacidade de desempenhar movimentos articulares com amplitude maior que o normal. A prevalência possui variações determinadas pela etnia, sexo, idade, atividade física e variações nos critérios de caracterização. Aproximadamente 30% dos adultos são portadores e apresentam feedback proprioceptivo, sensorial diminuído e espacial alterado da articulação levando a maior frequência de ativação e deformação dos mecanorreceptores nos músculos esqueléticos e na pele. O aumento dos impulsos aferentes dos mecanorreceptores sobre a área cardiovascular no bulbo altera o controle autonômico sobre o coração. O objetivo do estudo foi avaliar o balanço simpatovagal durante manobra de ortostatismo em mulheres com hipermobilidade. Participaram do estudo 27 voluntárias, com 19,97±1,79 anos, índice de massa corpórea abaixo de 25 kg/m², sedentárias e sem uso de medicação. Após diagnóstico da hipermobilidade articular, segundo o escore de Beighton, foram divididas em 2 grupos: 12 hipermóveis (GH) e 15 não hipermóveis (GC). O eletrocardiograma foi realizado durante 10 minutos em supino e em pé para análise da variabilidade da frequência cardíaca. A banda de alta frequência (un) apresentou diminuição da atividade vagal no GH...

Diagnóstico clínico y aspecto psicosocial de trastornos temporomandibulares según el índice CDI/TTM en estudiantes de odontología

Rojas-Martínez,Cynthia; Lozano-Castro,Felipe Enrique
Fonte: Revista Estomatológica Herediana Publicador: Revista Estomatológica Herediana
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2014 ES
Relevância na Pesquisa
26.31%
Objetivo: El presente trabajo determinó la relación entre el diagnóstico y el aspecto psicosocial del Trastorno Temporomandibular (TTM) según el eje I y II del Índice de Criterios Diagnósticos para la Investigación de Trastornos Temporomandibulares (CDI/TTM), en estudiantes de Facultad de Odontología de la Universidad Nacional Mayor de San Marcos, Lima (Perú) durante el año 2013. Material y métodos: La muestra estuvo conformada por 76 estudiantes de 18 a 30 años de edad con diagnóstico de TTM. Previamente se realizó un estudio piloto bajo ciertos criterios de inclusión y exclusión. Los datos fueron analizados mediante estadística descriptiva; la hipótesis fue contrastada con la prueba estadística chi-cuadrado y la correlación de Spearman, aplicando el paquete estadístico SPSS 21.0. Resultados: Eje I: Los trastornos musculares se presentaron en 11,84%, desplazamiento del disco articular en 55,3% y otras condiciones articulares en 32,9%. Para trastornos musculares y desplazamiento del disco articular, las mujeres presentaron mayor prevalencia siendo estadísticamente significativo (p = 0.006). El desplazamiento del disco articular con reducción fue más frecuente en la articulación derecha con 31,6% que en la izquierda con 22...