Página 1 dos resultados de 295 itens digitais encontrados em 0.129 segundos

Nitrogênio em cobertura, teor de proteína e exportação de nutrientes pelos grãos de painço

Abrantes, Fabiana Lima; Kulczynski, Stela Maris; Soratto, Rogerio Peres; Macedo Barbosa, Manoel Murilo
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Publicador: Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 888-895
POR
Relevância na Pesquisa
125.91%
Knowledge of the mineral composition of grain and export of nutrients by the proso millet is important to enhance their use and promote more rational fertilizer recommendations. This work aimed to evaluate the protein and nutrients in the grain and export of macronutrient by the proso millet, cv. AL Tibagi, submitted to different doses and times of nitrogen top-dressing application. The experimental design was randomized block design in a 4x2 factorial scheme, constituted by four doses (0, 30, 60, and 120 kg ha(-1) of N) and two application times (14 and 28 days after emergency) of N fertilizer (urea) in top-dressing with four replications. Nitrogen top-dressing application increased grain yield and N content and protein in grains of proso millet, however, reduced the concentration of K. Nitrogen top-dressing fertilization increased the export of N, P, Ca, Mg and S for the grains of proso millet. Proso millet exported an average of macronutrients in the following order: 28.1 kg ha(-1) N; 3.4 kg ha(-1) P; 2.1 kg ha(-1) Ca; 1.4 kg ha(-1) S, 0.9 kg ha(-1) K and 0.8 kg ha(-1) Mg.; O conhecimento da composição mineral dos grãos e da exportação de nutrientes pela cultura do painço é importante para aprimorar sua utilização e promover recomendações de adubação mais racionais. Objetivou-se avaliar o teor de proteína e macronutrientes nos grãos e a exportação de macronutrinentes pela cultura do painço...

Doses, fontes e épocas de aplicação de nitrogênio em cultivares de arroz

Hernandes, Amanda; Buzetti, Salatiér; Andreotti, Marcelo; Arf, Orivaldo; Sá, Marco Eustáquio de
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA) Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 307-312
POR
Relevância na Pesquisa
146.2%
As exigências das culturas pelo nitrogênio são diferenciadas, tanto no que se refere às quantidades, quanto à época de aplicação, sendo que este nutriente pode ser perdido por lixiviação, volatilização e erosão. Conduziu-se este trabalho, com o objetivo de avaliar a resposta das cultivares de arroz BRSMG Curinga e IAC 202 à aplicação de doses, fontes e épocas de aplicação de nitrogênio. Os tratamentos constituíram-se de cinco doses de nitrogênio (0, 50, 100, 150 e 200 kg de N ha-1), sob a forma de três fontes nitrogenadas (sulfonitrato de amônio com inibidor de nitrificação, sulfato de amônio e uréia), em duas épocas de aplicação (semeadura ou perfilhamento), cultivado com irrigação suplementar. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso em esquema fatorial 5x3x2x2, com quatro repetições. A cultivar de arroz BRSMG Curinga apresentou a maior produtividade. As doses de N aumentaram o teor de N foliar, a altura de plantas, o número de panículas m-2, o número e a massa de espiguetas granadas panícula-1 e a produtividade de grãos, mas não influenciou a massa de 100 grãos. As fontes nitrogenadas e as épocas de aplicação tiveram efeito semelhante para todas as avaliações. A maior produtividade foi alcançada com a dose de 122 kg de N ha-1...

Manejo do solo e da adubação nitrogenada na cultura de feijão de inverno e irrigado

Binotti, Flávio Ferreira da Silva; Arf, Orivaldo; Romanini Junior, Airton; Fernandes, Fabiana Aparecida; Sá, Marco Eustáquio de; Buzetti, Salatier
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 121-129
POR
Relevância na Pesquisa
116.16%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); A adoção de um sistema de manejo que possibilite melhorar as condições físicas do solo, associado ao fornecimento adequado de nitrogênio pode ser de suma importância no sentido de aumentar a eficiência da planta na utilização dos recursos disponíveis para seu desenvolvimento e a produção. O trabalho teve com objetivo avaliar o efeito do manejo do solo e de diferentes épocas de aplicação de nitrogênio no desenvolvimento e na produtividade do feijoeiro de inverno. O experimento foi desenvolvido no município de Selvíria (MS), no período de outono-inverno de 2002, 2003 e 2004, com uso de irrigação. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com 24 tratamentos, constituído de três modalidades de manejo do solo (grade pesada + grade niveladora, escarificador + grade niveladora e plantio direto) e oito épocas de aplicação de nitrogênio (Testemunha sem N, Semeadura - S, estádio V3, V4, 1/2 S + 1/2 V3, 1/2 S + 1/2 V4, 1/2 V3 + 1/2 V4 e 1/3 S + 1/3 V3 + 1/3 V4), com 4 repetições. Conclui-se que de três anos de cultivo, somente em um o plantio direto proporcionou maior produtividade do feijoeiro de inverno irrigado por aspersão em relação ao preparo convencional do solo. As épocas de aplicação de nitrogênio não proporcionaram diferenças na produtividade do feijoeiro. A adubação nitrogenada propiciou...

Avaliação de doses e épocas de aplicação de nitrato de cálcio em cobertura na cultura do rabanete

Cardoso, Antonio Ismael Inácio; Hiraki, Hisato
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 328-331
POR
Relevância na Pesquisa
106%
Este experimento foi realizado para avaliar o efeito de doses e épocas de aplicação de nitrogênio em cobertura na cultura do rabanete (cultivar Redondo Vermelho). Foram avaliados sete tratamentos com cinco repetições e parcelas com 1,2 m x 0,8 m (espaçamento de 20 cm x 5 cm), no delineamento experimental em blocos ao acaso. Os tratamentos resultaram da combinação dos fatores época da adubação em cobertura [9 e 20 dias após a semeadura (DAS)] e doses de nitrogênio (100; 200 e 300 kg/ha) na forma de nitrato de cálcio, além da testemunha, sem adubação em cobertura. em geral, a época de aplicação foi mais importante que o nível de N em cobertura. Quando a adubação foi realizada 9 DAS obteve-se uma produção de 10,30 t/ha de folhas, 10,6 t/ha de raízes (total) e 6,20 t/ha de raízes comerciais, superior à adubação realizada aos 20 DAS (7,7 t/ha, 5,8 t/ha e 2,7 t/ha de folhas, raízes totais e raízes comerciais, respectivamente). Quanto às doses de N, a produção de raízes comerciais foi superior com 300 kg/ha (5,1 t/ha) em comparação a 100 kg/ha (3,6 t/ha). Para as condições em que foi realizado este experimento, as maiores produções de raízes comerciais foram obtidas com 200 ou 300 kg/ha de N, aplicados 9 DAS...

Medidor de clorofila na avaliação de nutrição nitrogenada na cultura do alho vernalizado

Lima, Claudinei Paulo de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 95 f. : grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
116.09%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Horticultura) - FCA; Conduziu-se dois experimentos, um em ambiente protegido e outro em campo, com o objetivo de avaliar a viabilidade do monitoramento da adubação nitrogenada em cobertura, na cultura do alho vernalizado, através de medidas indiretas do teor de clorofila nas folhas, relacionando-as com o estado nutricional das plantas. Foi adotado o delineamento experimental de blocos ao acaso e os resultados foram submetidos à análise de variância através de regressão, adaptando a melhor equação, através do programa Sisvar, versão 4.2. Os tratamentos utilizados foram: 0, 20, 40, 60, 120, 240 e 360 kg N ha-1, aplicados parceladamente em cobertura aos 30 e 50 dias após a emergência (DAE), tendo sido aplicado 20 t ha-1 de esterco bovino no plantio. Foram realizadas nove avaliações do teor de clorofila e altura das plantas com intervalos de 10 dias entre cada avaliação, iniciando-se aos 20 e finalizando aos 100 DAE. Por ocasião de cada avaliação, foram coletadas duas plantas para análise do conteúdo de nitrogênio e demais nutrientes. Na colheita, após o período de cura, foram obtidos os dados de produção de bulbos...

Resposta do arroz a doses e épocas de aplicação do regulador de crescimento etil-trinexapac

Nascimento, Vagner do
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 52 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
105.98%
Pós-graduação em Agronomia - FEIS; O acamamento de alguns cultivares de arroz no momento da colheita acarreta perdas significativas na produtividade, além disso, os manejos de água e nitrogênio inadequados em condições de alta tecnologia agravam mais o problema. O uso de reguladores vegetais é uma das alternativas para reduzir o acamamento, entretanto, as informações sobre o assunto são escassas. O trabalho foi desenvolvido com o objetivo de avaliar o uso de doses de etiltrinexapac (zero; 75, 150, 225 e 300 g ha-1 do i.a.) e épocas de aplicação (perfilhamento ativo, entre o perfilhamento ativo e a diferenciação floral e na diferenciação floral) no desenvolvimento e produtividade da cultura do arroz de terras altas. O experimento foi desenvolvido no município de Selvíria - MS, durante o ano agrícola de 2006/07. Concluiu-se que a aplicação de 150 g ha-1 de etil-trinexapac no momento da diferenciação floral do arroz cultivar Primavera reduz a altura de plantas, na média 0,40 m em relação às outras duas épocas, com ausência de acamamento; o etil-trinexapac promove maior número de grãos chochos, menor perfilhamento útil, reduzindo a produtividade de grãos em doses acima de 150 g ha-1, quando aplicado no estádio de diferenciação floral e...

Fontes e épocas de aplicação de nitrogênio em feijoeiro de inverno em sistema plantio direto

Nascimento, Rildo Santana do
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 50 f. : il., (algumas color.)
POR
Relevância na Pesquisa
126.19%
Pós-graduação em Agronomia - FEIS; O nitrogênio é o nutriente absorvido em maior quantidade pelo feijoeiro, sendo que o manejo da adubação nitrogenada pode interferir no desenvolvimento e na produtividade da cultura. Neste sentido, o trabalho foi desenvolvido na Fazenda Experimental da UNESP – Ilha Solteira localizada em Selvíria, Mato Grosso do Sul, com o objetivo de estudar o efeito de fontes e épocas de aplicação do nitrogênio no desenvolvimento e produtividade do feijoeiro de inverno no sistema plantio direto utilizando irrigação por aspersão em dois anos de cultivo (2006 e 2007). O solo do local é do tipo Latossolo Vermelho argiloso, a área foi cultivada nos 5 anos anteriores com milho no verão e feijão no inverno. O cultivar utilizado foi o Pérola e o delineamento experimental foi o em blocos casualizados com 16 tratamentos dispostos em esquema fatorial 2 x 8, sendo duas fontes de nitrogênio (uréia e sulfonitrato de amônio), aplicadas em sete ocasiões (30 dias antes da semeadura, 15 dias antes da semeadura, na semeadura, 15 dias após a semeadura, 30 dias após a semeadura, 1/3 na semeadura + 2/3 15 dias após a semeadura, 1/3 na semeadura + 2/3 30 dias após a semeadura) na dose de 90 kg de N ha-1, além da testemunha (sem aplicação de N). Os resultados obtidos revelaram influência das fontes na população de plantas somente no segundo ano de cultivo e a população média de plantas em cada ano de cultivo pode ter influenciado direta ou indiretamente as demais variáveis. Maiores valores de massa seca de plantas foram observados quando o nitrogênio foi aplicado em dose total na semeadura. O teor de nitrogênio foliar não apresentou diferença entre os tratamentos devido à fontes ou épocas de aplicação de N...

Efeito de doses de nitrogênio via fertirrigação na dinâmica microbiana, em solo cultivado com trigo; Effect of nitrogen doses by fertirrigaton in the microbial dinamic under culture of wheat

Ramos, Maria Lucrécia Gerosa; Carvalho, João Gabriel; Ribeiro Júnior, Walter Quadros; Ferraz, Dina Márcia Menezes; Carvalho, Alexandre Morais de; Amabile, Renato Fernando
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
106.12%
No Cerrado brasileiro, a área cultivada com trigo aumentou consideravelmente nos últimos anos, tendo em vista o desenvolvimento de cultivares especificamente para essas condições edafoclimáticas. O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito de doses de nitrogênio e de épocas de coleta de solo, no carbono da biomassa microbiana do solo (CBM) respiração basal (RB) e carbono orgânico total do solo (COT), sob cultivo de trigo irrigado. O experimento foi instalado em maio de 2006, em um Latossolo Vermelho, na Embrapa Cerrados (CPAC), no Distrito Federal. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso com três repetições, as parcelas receberam as doses de nitrogênio: 50, 100, 150 kg ha-1 N e uma testemunha sem N; as subparcelas representaram as épocas de coleta de solo. Realizou-se apenas uma aplicação de uréia via fertirrigação, no perfilhamento. As coletas de solo foram feitas na camada de 0 - 10 cm para a determinação em quatro épocas: 5 dias antes da primeira fertirrigação; 5 dias depois da primeira fertirrigação; na floração e após a colheita. Houve efeito das doses de N e das épocas de coletas de solo no CBM, RB e COT. O CBM foi um bom parâmetro para avaliar a atividade microbiana a curto prazo, pois este tendeu a diminuir após a aplicação da uréia. ____________________________________________________________________________________ ABSTRACT; In Brazilian Cerrado cultivated area with wheat has grown considerably in recent years...

Efeito do nitrogênio suplementar sobre os componentes de rendimento da soja em condição de estresse hídrico

Bahry,Carlos André; Nardino,Maicon; Venske,Eduardo; Fin,Silvana Spaniol; Zimmer,Paulo Dejalma; Souza,Velci Queiróz de; Caron,Braulio Otomar
Fonte: Universidade Federal de Viçosa Publicador: Universidade Federal de Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
105.97%
O nitrogênio é o nutriente exigido em maior quantidade pela soja. Sua limitação pode comprometer a produtividade final da cultura. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do nitrogênio suplementar nos componentes de rendimento da soja, com o uso de diferentes fontes, doses e épocas de aplicação. O ensaio foi realizado em área de lavoura, em Arroio Grande, RS. Os estádios reprodutivos em que se aplicou nitrogênio foram: R1, R3, R5.1, R5.2, R5.3, R5.4, R5.5, R6, e R7, com as fontes nitrato de amônio e amídica, nas doses de 0, 30, 60, 90 e 120 kg ha-1. Analisaram-se o número de vagens, o de grãos por vagem e a massa de mil grãos, dos terços inferior, médio, superior e o total na planta, bem como a produtividade. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso, com três repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância e posterior análise de regressão. As variáveis que não apresentaram interação com doses foram analisadas separadamente, pelo teste de médias, utilizando-se Tukey, a 5 % de probabilidade. A aplicação de nitrogênio na fase reprodutiva da soja influenciou positivamente alguns componentes de rendimento. No entanto, não houve aumento de produtividade, possivelmente, por causa do estresse hídrico...

Efeitos de épocas e de modos de aplicação do sulfato de amônio- 15N e interação nitrogênio - 15N - fósforo - 32P, na quantidade e teores de N, P, K na planta e na folha do milho, na produção, na quantidade de proteína e eficiência do nitrogênio do fertilizante convertido em proteína

Neptune,André M. Louis; Campanelli,Antonio
Fonte: Universidade de São Paulo; Escola Superior de Agricultura Publicador: Universidade de São Paulo; Escola Superior de Agricultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1980 PT
Relevância na Pesquisa
126.07%
O experimento constou de 10 tratamentos, com 6 repetições. Em todos os tratamentos, o fósforo - 32P foi aplicado em faixa, enquanto que variam os modos de aplicação de nitrogênio - 15N, o qual foi incorporado ao solo, ou colocado na mesma faixa que o superfosfato, ou em faixa em separado, na semeadura, ou aplicado lateralmente 35, 63, 73 e 82 dias após a semeadura. A quantidade de nitrogênio foi de 80 kg/ha na forma de sulfato de amônio - N e a de fósforo de 15 kg/ha na forma de superfosfato - 32P. Verificou-se que: 1) maior produção foi obtida quando o nitrogênio e o fósforo foram misturados e aplicados em faixa na semeadura; 2) menor produção e menor quantidade de proteína foram obtidas quando o fósforo foi aplicado em faixa e o nitrogênio aplicado lateralmente 83 dias após a semeadura; 3) a aplicação do fósforo em faixa na semeadura e a aplicação do nitrogênio lateralmente, 63 dias apos a semeadura deu ensejo a maior quantidade de proteína e a maior eficiência do nitrogênio do fertilizante na sua conversão em proteína; 4) em relação a percentagem do fosforo na planta proveniente do fertilizante, a absorção de fósforo foi maior quando o nitrogênio e o fósforo foram misturados e aplicados na mesma faixa...

Efeito da irrigação, épocas de corte da forragem e doses de nitrogênio sobre a qualidade de sementes de milheto (Pennisetum americanum (L.) Leeke)

Jornada,João Batista Jornada da; Medeiros,Renato Borges de; Pedroso,Carlos Eduardo da Silva; Saibro,João Carlos de; Silva,Marcelo Abreu da
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
156.01%
O trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito da irrigação, da épocas de remoção da forragem e de quatro doses de nitrogênio (N) (0, 50, 100 e 150 kg/ha) sobre a qualidade de sementes de milheto (Pennisetum americanum (L.) Leeke). Os cortes foram realizados a uma altura de 20 cm, aos 41 dias apos semeadura, na E1 e aos 51 na E2 . Foram determinados o peso de mil sementes (PMS), o teor de nitrogênio, a germinação e o vigor pelos testes de: condutividade elétrica, envelhecimento acelerado a 48 e 72 horas, primeira contagem de germinação e teste de emergência a campo. A remoção precoce da forragem (E1) afeta positivamente a qualidade das sementes de milheto. Aplicações de nitrogênio podem contribuir para a melhoria da qualidade fisiológica da semente de milheto e associadas à irrigação proporcionam sementes com maior capacidade de emergência.O conteúdo de nitrogênio das sementes não e afetado em função da aplicação de nitrogênio em cobertura.

Avaliação de doses e épocas de aplicação de nitrato de cálcio em cobertura na cultura do rabanete

Cardoso,Antonio Ismael Inácio; Hiraki,Hisato
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2001 PT
Relevância na Pesquisa
106%
Este experimento foi realizado para avaliar o efeito de doses e épocas de aplicação de nitrogênio em cobertura na cultura do rabanete (cultivar Redondo Vermelho). Foram avaliados sete tratamentos com cinco repetições e parcelas com 1,2 m x 0,8 m (espaçamento de 20 cm x 5 cm), no delineamento experimental em blocos ao acaso. Os tratamentos resultaram da combinação dos fatores época da adubação em cobertura [9 e 20 dias após a semeadura (DAS)] e doses de nitrogênio (100; 200 e 300 kg/ha) na forma de nitrato de cálcio, além da testemunha, sem adubação em cobertura. Em geral, a época de aplicação foi mais importante que o nível de N em cobertura. Quando a adubação foi realizada 9 DAS obteve-se uma produção de 10,30 t/ha de folhas, 10,6 t/ha de raízes (total) e 6,20 t/ha de raízes comerciais, superior à adubação realizada aos 20 DAS (7,7 t/ha, 5,8 t/ha e 2,7 t/ha de folhas, raízes totais e raízes comerciais, respectivamente). Quanto às doses de N, a produção de raízes comerciais foi superior com 300 kg/ha (5,1 t/ha) em comparação a 100 kg/ha (3,6 t/ha). Para as condições em que foi realizado este experimento, as maiores produções de raízes comerciais foram obtidas com 200 ou 300 kg/ha de N, aplicados 9 DAS...

Épocas de aplicação do fertilizante nitrogenado no sistema convencional de semeadura de arroz irrigado

Marzari,Victor; Marchezan,Enio; Silva,Leandro Souza da; Ranno,Sidnei Kuster; Santos,Fernando Machado dos; Camargo,Edinalvo Rabaiolo
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2005 PT
Relevância na Pesquisa
136.08%
O nitrogênio (N) é um dos nutrientes mais importantes às plantas, mas a eficiência da adubação nitrogenada é reduzida pelos ciclos de oxidação e redução que ocorrem durante o cultivo de arroz irrigado por inundação, o que está relacionado com o modo de aplicação do fertilizante nitrogenado. O objetivo deste experimento foi avaliar diferentes épocas de aplicação e proporções da dose do fertilizante nitrogenado para o sistema convencional de produção de arroz irrigado em um Planossolo Hidromórfico no município de Santa Maria (RS). O delineamento experimental foi de blocos ao acaso com seis repetições e seis tratamentos: T1 - testemunha sem N; T2 - 45 kg ha-1 de N no início do perfilhamento (IP) e 45 kg ha-1 de N no início da diferenciação da panícula (IDP); T3 - 90 kg ha-1 de N na semeadura; T4 - 45 kg ha-1 de N na semeadura e 45 kg ha-1 de N no IP; T5 - 45 kg ha-1 de N na semeadura e 45 kg ha-1 de N no IDP; T6 - 30 kg ha-1 de N na semeadura, 30 kg ha-1 de N no IP e 30 kg ha-1 no IDP, utilizando-se uréia como fonte de N. Foram avaliados a produção de matéria seca, o teor de N no tecido e a quantidade de N absorvido em 4 épocas (no IP; aos 15 dias após a primeira aplicação de N em cobertura; no IDP; e na floração) e o rendimento de grãos. Os parâmetros avaliados durante o ciclo variaram em função da época de coleta e das quantidades de N aplicadas em cada tratamento. Entretanto...

Época de aplicação de nitrogênio e de início da irrigação na fitotoxicidade causada pela aplicação de imidazolinonas em arroz tolerante

Avila,Luis Antonio de; Cezimbra,Diogo Machado; Marchesan,Enio; Machado,Sérgio Luiz de Oliveira; Pasini,Martin; Glier,Cláudio; Ferreira,Rafael Bruck
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
126.2%
O uso de herbicidas do grupo químico das imidazolinonas, em cultivares de arroz tolerantes, pode causar fitotoxicidade inicial nessas cultivares. Práticas integradas de manejo, como época de aplicação de nitrogênio e início da irrigação, podem reduzir a fitotoxicidade, acelerando a recuperação das plantas. Em vista disto, o presente trabalho teve por objetivo avaliar o efeito de épocas de aplicação de nitrogênio em cobertura e início da irrigação, visando a minimizar a fitotoxicidade, no arroz IRGA 422 CL, causada pelo herbicida composto pela mistura formulada de imazethapyr + imazapic (75+25g L-1), na dose de 1,25L ha-1, acrescido do adjuvante não iônico (Dash HC®), na concentração de 0,5% v/v. O experimento foi conduzido nos anos agrícolas de 2005/06 e 2006/07, em Santa Maria, Rio Grande do Sul (RS), no delineamento experimental de blocos ao acaso, em esquema bifatorial (4x3) + 1, com quatro repetições. O fator A refere-se a épocas de início da irrigação por inundação (um, cinco, 10 e 15 dias após aplicação do herbicida - DAT) e o fator B, às épocas de aplicação de nitrogênio em cobertura (1, 5 e 10DAT), mais uma testemunha não tratada com o herbicida. Na cultivar tolerante, a fitotoxicidade observada em plantas de arroz...

Doses, fontes e épocas de aplicação de nitrogênio em cultivares de arroz

Hernandes,Amanda; Buzetti,Salatiér; Andreotti,Marcelo; Arf,Orivaldo; Sá,Marco Eustáquio de
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
146.2%
As exigências das culturas pelo nitrogênio são diferenciadas, tanto no que se refere às quantidades, quanto à época de aplicação, sendo que este nutriente pode ser perdido por lixiviação, volatilização e erosão. Conduziu-se este trabalho, com o objetivo de avaliar a resposta das cultivares de arroz BRSMG Curinga e IAC 202 à aplicação de doses, fontes e épocas de aplicação de nitrogênio. Os tratamentos constituíram-se de cinco doses de nitrogênio (0, 50, 100, 150 e 200 kg de N ha-1), sob a forma de três fontes nitrogenadas (sulfonitrato de amônio com inibidor de nitrificação, sulfato de amônio e uréia), em duas épocas de aplicação (semeadura ou perfilhamento), cultivado com irrigação suplementar. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso em esquema fatorial 5x3x2x2, com quatro repetições. A cultivar de arroz BRSMG Curinga apresentou a maior produtividade. As doses de N aumentaram o teor de N foliar, a altura de plantas, o número de panículas m-2, o número e a massa de espiguetas granadas panícula-1 e a produtividade de grãos, mas não influenciou a massa de 100 grãos. As fontes nitrogenadas e as épocas de aplicação tiveram efeito semelhante para todas as avaliações. A maior produtividade foi alcançada com a dose de 122 kg de N ha-1...

Doses e épocas de aplicação de nitrogênio em arroz de várzea

Fabre,Dâmaris Vieira Oliveira; Cordeiro,Antônio Carlos Centeno; Ferreira,Gilvan Barbosa; Vilarinho,Aloísio Alcântara; Medeiros,Roberto Dantas de
Fonte: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG Publicador: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
136.09%
No Estado de Roraima, a cultura que mais se destaca no setor do agronegócio é a do arroz irrigado por inundação. Por isto, tanto a recomendação de novas cultivares, quanto o estudo do manejo correto da adubação nitrogenada são importantes para a maximização da produtividade de grãos e redução de custos de produção e impactos ambientais. Assim, o objetivo deste trabalho foi identificar as doses e épocas de aplicação de nitrogênio mais adequadas para a cultivar de arroz BRS Jaçanã, em várzea de Roraima. O experimento foi conduzido na Fazenda Santa Cecília, em área de várzea do Rio Branco, no município de Cantá, no período de dezembro de 2007 a março de 2008, em Gleissolo Háplico tb distrófíco. Utilizaram-se parcelas subdivididas, distribuídas conforme delineamento em blocos casualizados, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos de quatro doses de N (50 kg ha-1, 100 kg ha-1, 150 kg ha-1 e 200 kg ha-1), como subparcelas, combinadas com quatro épocas de aplicação, como parcelas: E1 - metade da dose na semeadura e metade aos 45 dias após a emergência (dae); E2 - metade da dose aos 15 e metade aos 45 dae; E3 - uma aplicação, aos 15 dae; e E4 - uma aplicação, aos 45 dae, totalizando 16 tratamentos e 64 unidades experimentais. Para a cultivar de arroz irrigado BRS Jaçanã...

Efeitos de lâminas de água e épocas de parcelamento de nitrogênio em cobertura via fertirrigação no rendimento de grãos de feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L.) cultivar carioca.

CARVALHO, A.M. de.; SILVA, A.M. da.; COSTA, E.F. da.; COUTO, L.
Fonte: In: CONGRESSO NACIONAL DE IRRIGAÇÃO E DRENAGEM, 9., 1991, Natal. Anais... Fortaleza: ABID, 1992. v. 1, p. 767-789. Publicador: In: CONGRESSO NACIONAL DE IRRIGAÇÃO E DRENAGEM, 9., 1991, Natal. Anais... Fortaleza: ABID, 1992. v. 1, p. 767-789.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.17%
O trabalho foi conduzido no período de março a junho de 1990, em um latossolo vermelho-escuro álico, fase Cerrado de relevo suave ondulado, no Centro Nacional de Pesquisa de Milho e Sorgo - CNPMS/EMBRAPA, em Sete Lagoas - MG, com o objetivo de se estudar o efeito de lâminas de água e épocas de parcelamento de nitrogênio em cobertura via fertirrigaçâo no rendimento de grãos do feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L.) cultivar carioca. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com parcelas subdivididas, com quatro repetições. Os tratamentos constaram da combinação de quatro lâminas de água localizadas nas parcelas, e de quatro épocas de parcelamento de nitrogênio nas subparcelas, de 12 x 12m com área útil de 36m. As lâminas aplicadas em cada irrigação, por sistema aspersão convencional, foram de 18, 24, 30 e 36 mm, resultantes do uso dos coeficientes 0,6, 0,8, 1,0 e 1,2 sobre 30 mm de Evaporação Acumulada no Tanque Classe A(ECA), que foi o critério adotado como indicador do momento de irrigar. As lâminas totais aplicadas em todo o ciclo, incluindo as precipitações, foram L1 = 272, L2 = 320, L3 = 368 e L4 = 416 mm. Fez-se a aplicação de nitrogênio em cobertura via fertirrigação, utilizando-se como fonte de nitrogênio o fertilizante uréia...

Efeitos de doses e epocas de aplicação de enxofre na produção e na qualidade do oleo e da semente de Canola [Brassica napus L. var. oleifera]

Milleo, Marcos Vinicius Ribas
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
116.05%
Resumo: A cañóla pode ter o seu desenvolvimento e produção afetados quantitativamente e qualitativamente pelo enxofre, uma vez em deficiência as produtividades são baixas e em excesso pode ocorrer a elevação dos teores de ácido erúcico e glucosinolatos e até fitotoxidez. O seu cultivo no estado do Paraná segue às recomendações técnicas da rede de pesquisa e mesmo utilizando-se práticas culturais semelhantes, ocorreram variações das produtividades em função dos diferentes locais de cultivo. Após análises comparativas dos padrões de fertilidade do solo e realizando-se a adubação de base com nitrogénio, fósforo e potássio, verificou-se a necessidade da aplicação de enxofre, macronutriente essencial deficiente nas regiões onde ocorreram as baixas produtividades. Este trabalho objetivou avaliar o efeito de doses e de épocas de aplicação de enxofre na produção, na qualidade do óleo e da semente de cañóla e também observar a marcha de absorção do elemento na planta, quando cultivada num solo deficiente em enxofre. Foram utilizadas quatro doses de enxofre (25, 50 e 100 kg/ha, e uma dose testemunha "0"kg/ha) em quatro épocas de aplicação, (1-na semeadura, 2-estádio B-6-seis folhas, 3-estádio D-l-elongação e formação dos botões e 4-parcelada: 1/3 na semeadura...

Doses, fontes e épocas de aplicação de nitrogênio em cultivares de arroz

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
PT
Relevância na Pesquisa
136.2%
As exigências das culturas pelo nitrogênio são diferenciadas, tanto no que se refere às quantidades, quanto à época de aplicação, sendo que este nutriente pode ser perdido por lixiviação, volatilização e erosão. Conduziu-se este trabalho, com o objetivo de avaliar a resposta das cultivares de arroz BRSMG Curinga e IAC 202 à aplicação de doses, fontes e épocas de aplicação de nitrogênio. Os tratamentos constituíram-se de cinco doses de nitrogênio (0, 50, 100, 150 e 200 kg de N ha-1), sob a forma de três fontes nitrogenadas (sulfonitrato de amônio com inibidor de nitrificação, sulfato de amônio e uréia), em duas épocas de aplicação (semeadura ou perfilhamento), cultivado com irrigação suplementar. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso em esquema fatorial 5x3x2x2, com quatro repetições. A cultivar de arroz BRSMG Curinga apresentou a maior produtividade. As doses de N aumentaram o teor de N foliar, a altura de plantas, o número de panículas m-2, o número e a massa de espiguetas granadas panícula-1 e a produtividade de grãos, mas não influenciou a massa de 100 grãos. As fontes nitrogenadas e as épocas de aplicação tiveram efeito semelhante para todas as avaliações. A maior produtividade foi alcançada com a dose de 122 kg de N ha-1...

Efeitos de épocas e de modos de aplicação do sulfato de amônio- 15N e interação nitrogênio - 15N - fósforo - 32P, na quantidade e teores de N, P, K na planta e na folha do milho, na produção, na quantidade de proteína e eficiência do nitrogênio do fertilizante convertido em proteína; Effects of different times and methods of ammonium sulphate-15N application and nitrogen-phosphorus 32P interaction on quantities and contents of N, P, K, in plant and leaf of maize, on yield,quantity of protein and efficiency of the nitrogen of the fertilizer and its conversion into protein

Neptune, André M. Louis; Campanelli, Antonio
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1980 POR
Relevância na Pesquisa
126.07%
O experimento constou de 10 tratamentos, com 6 repetições. Em todos os tratamentos, o fósforo - 32P foi aplicado em faixa, enquanto que variam os modos de aplicação de nitrogênio - 15N, o qual foi incorporado ao solo, ou colocado na mesma faixa que o superfosfato, ou em faixa em separado, na semeadura, ou aplicado lateralmente 35, 63, 73 e 82 dias após a semeadura. A quantidade de nitrogênio foi de 80 kg/ha na forma de sulfato de amônio - N e a de fósforo de 15 kg/ha na forma de superfosfato - 32P. Verificou-se que: 1) maior produção foi obtida quando o nitrogênio e o fósforo foram misturados e aplicados em faixa na semeadura; 2) menor produção e menor quantidade de proteína foram obtidas quando o fósforo foi aplicado em faixa e o nitrogênio aplicado lateralmente 83 dias após a semeadura; 3) a aplicação do fósforo em faixa na semeadura e a aplicação do nitrogênio lateralmente, 63 dias apos a semeadura deu ensejo a maior quantidade de proteína e a maior eficiência do nitrogênio do fertilizante na sua conversão em proteína; 4) em relação a percentagem do fosforo na planta proveniente do fertilizante, a absorção de fósforo foi maior quando o nitrogênio e o fósforo foram misturados e aplicados na mesma faixa...