Página 1 dos resultados de 396 itens digitais encontrados em 0.021 segundos

Brazilian spotted fever in cart horses in a non-endemic area in Southern Brazil; Febre maculosa brasileira em cavalo de carroceiro em área não-endêmica no Sul do Brasil

FREITAS, Marta Cristina Diniz de Oliveira; GRYCAJUK, Marcelly; MOLENTO, Marcelo Beltrão; BONACIN, José; LABRUNA, Marcelo Bahia; PACHECO, Richard de Campos; MORAES FILHO, Jonas; DECONTO, Ivan; BIONDO, Alexander Welker
Fonte: Jaboticabal Publicador: Jaboticabal
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
45.79%
Brazilian Spotted Fever (BSF) is an often fatal zoonosis caused by the obligate intracellular bacterium Rickettsia rickettsii. The disease is generally transmitted to humans by Amblyomma spp. ticks. Serological evidence of past infection by R. rickettsii has been reported in horses, but the pathogenicity of R. rickettsii in horses remains unknown. Cart horses are still widely used in urban and urban fringe areas in Brazil, and these animals may constitute suitable sentinels for BSF human in these areas, for example, in Sao Jose dos Pinhais, where the first BSF human case in the state of Parana was diagnosed. Serum samples were randomly obtained from 75 cart horses between April 2005 and June 2006 and were tested by means of the indirect immunofluorescence assay (IFA) for antibodies against rickettsia of the spotted fever group. A total of 9.33% of the animals were considered positive, with titers ranging from 64 to 1,024. These results indicate the presence of the agent in such areas, although at low rates; A febre maculosa brasileira (FMB) é uma zoonose, muitas vezes fatal, causada pela bactéria intracelular obrigatória Rickettsia rickettsii. A doença é transmitida para humanos pelo carrapato Amblyomma spp. Sorologia positiva por R. rickettsii foi relatada em cavalos...

Pesquisa de infecção por rickettsias do grupo da febre maculosa em humanos, cães e eqüídeos e em adultos de Amblyomma cajennense, em área endêmica e não endêmica do estado de São Paulo; Detection of Rickettsia of the Spotted Fever Group in humans, canine, equine and in Amblyomma cajennense adult ticks of an endemic and non endemic área of São Paulo state

Sangioni, Luís Antônio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/06/2003 PT
Relevância na Pesquisa
46.33%
A febre maculosa, doença de caráter endêmico, já foi diagnosticada em vários estados brasileiros. Em São Paulo a doença é considerada endêmica em algumas regiões e não endêmica ou desconhecida na maior parte do estado. Com o objetivo de estudar a epidemiologia da febre maculosa em regiões consideradas endêmica e não endêmica do estado de São Paulo, foram colhidos carrapatos das pastagens e amostras de sangue de seres humanos, cães e equídeos que viviam em propriedades rurais dos municípios de Pedreiras, (região endêmica); Pirassununga, Sorocaba e Cotia (não endêmica). A colheita de carrapato e de sangue foi efetuada no período de novembro de 2000 a março de 2001, época de predomínio do estágio adulto de ixodideos do gênero Amblyomma na região. Foram colhidos 686 amostras de carrapatos, 50 amostras de sangue de seres humanos, 28 eqüinos, quatro asininos e 16 caninos de região endêmica e 658 amostras de carrapatos, 16 amostras de sangue de seres humanos, 48 eqüinos e cinco caninos de região não endêmica. Os carrapatos foram examinados pelo teste de hemolinfa e pela nested reação em Cadeia da Polimerase (n-PCR). A amplificação de uma região do gene que codifica uma proteína interna de membrana de 17 kDa pela n-PCR...

Avaliação da imunidade humoral e celular em cães naturalmente infectados com Leishmania (L.) chagasi e sua correlação com a transmissibilidade para o vetor; Evaluation of humoral and cellular immunity in dogs naturally infected with Leishmania (L.) chagasi and its correlation to the transmissibility to the vector

Larangeira, Daniela Farias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.17%
Este estudo avaliou a imunidade humoral e celular em cães naturalmente infectados com L. (L.) chagasi correlacionando com a transmissibilidade para o vetor. Soros e biópsias de baço, linfonodo e pele foram coletados de 120 cães provenientes do Centro de Controle de Zoonoses do município de Araçatuba, São Paulo, Brasil. Os soros foram processados por ELISA para detecção de IgG, IgG1, IgG2 e IgE; e as biópsias foram processadas por técnicas histológicas usuais coradas pelo HE e imunoistoquímica para a detecção de parasito, macrófago e células T CD3. De acordo com os sinais clínicos, 65/120 (54%) cães foram classificados como sintomáticos e 55/120 (46%) como assintomáticos. O diagnóstico parasitológico foi confirmado em 71% dos sintomáticos e em 40% dos assintomáticos. A correlação dos sinais clínicos com parasitismo mostrou que a carga parasitária estava diretamente associada com cães sintomáticos (p<0.05). Em relação aos anticorpos específicos anti-L.(L.)chagasi, cães de área endêmica com diagnóstico parasitológico positivo mostraram maiores níveis de IgG total comparado com ambos os controles (p<0.05), sem diferença entre cães sintomáticos e assintomáticos. IgG1 esteve presente em baixos níveis e foi mais intensa no grupo sintomático parasito-positivo (p<0.05). Níveis mais elevados foram observados para IgG2 em cães de área endêmica (p<0.05)...

Zoonoses transmitidas por carrapatos: aspectos regionais e vigilância no vale do Paraíba, Estado de São Paulo; Zoonoses transmitted by ticks: regional aspects and surveillance in the Paraiba Valley, State of Sao Paulo

Silva, Ana Claudia Silveira da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
45.91%
Introdução: A OMS recomendou às Américas, em 2004, implementar e aperfeiçoar sistemas específicos de vigilância epidemiológica das rickettsioses, caracterizando as áreas de transmissão dos diferentes agravos, investindo em vigilância epidemiológica e ambiental ativas. Estas são zoonoses relacionadas aos fatores fundamentais da expansão urbana, bem como ao aumento populacional de vetores e hospedeiros em contato com a população humana. Nas regiões do Vale do Paraíba paulista não há situação de endemia reconhecida, porém esta apresenta semelhanças ambientais e socioeconômicas com outras regiões ditas endêmicas, do Estado de São Paulo, não rara é a ocorrência de carrapatos das espécies descritas como vetores de doenças e ocorre importante intercâmbio de pessoas com objetivos de trabalho e lazer ao longo desta região, inclusive com freqüente fluxo internacional. Método: Avaliação do potencial de risco de transmissão de zoonoses por carrapatos em áreas selecionadas. Através de informações ambientais, prevalência de carrapatos transmissores de zoonoses e acessibilidade da população humana a áreas infestadas, criou-se uma escala para caracterização do risco. Resultados: Em 252 áreas das 6 microrregiões do Vale do Paraíba Paulista...

Detecção de anticorpos anti-leishmania chagasi em cães do município São José do Rio Preto, São Paulo

Nardo, Carla Daniela Dan de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 85 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.16%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciência Animal - FMVA; A leishmaniose visceral é uma zoonose causada por um protozoário do gênero Leishmania, cujo agente etiológico no Brasil é a Leishmania chagasi. O primeiro caso canino autóctone no Estado de São Paulo, Brasil, foi identificado em 1998 no município de Araçatuba. Desde então a doença vem se espalhando por todo o Estado. O objetivo do presente estudo foi determinar a freqüência de ocorrência de anticorpos anti-Leishmania chagasi em amostras de soro de 584 cães de São José do Rio Preto, São Paulo, área não endêmica para a doença e que dista 160 Km de Araçatuba. Asoroprevalência foi de 0,86% por ELISA e 0,17% por imunocromatografia. Areação de imunofluorescência indireta foi utilizada em 138 amostras eidentificou 1,45% de soropositividade. O ELISA identificou cinco cães positivos,a RIFI dois e um cão foi identificado pela imunocromatografia. Um dos cãespositivo pela RIFI havia sido vacinado para leishmaniose visceral. Dois cãesque foram considerados positivos pelo ELISA indireto foram testados por PCRpara detecção da presença de Leishmania chagasi, mas os resultados foram negativos, não confirmando a doença. Somente um cão foi soropositivo em todos os métodos. Ele apresentava sinais clínicos inespecíficos e foi adquirido pelo proprietário em uma área endêmica para a doença. O diagnóstico não pôde ser confirmado por exame parasitológico direto ou PCR porque o cão morreu antes dos resultados dos exames sorológicos. Os resultados obtidos na população do presente estudo permitem concluir que São José do Rio Preto deve ser...

Hemocultura, reação de imunofluorescência indireta (RIFI) e reação em cadeia pela polimerase (PCR) para Leishmania spp. em cães e gatos provenientes de área endêmica e não endêmica para leishmaniose

Braga, Audrey Rennó Campos
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 91 f.
POR
Relevância na Pesquisa
56.25%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Medicina Veterinária - FMVZ; A leishmaniose é uma zoonose, causada por protozoários do gênero Leishmania e transmitida por vetores flebotomíneos. O objetivo deste estudo foi avaliar a ocorrência de Leishmania spp. em cães e gatos provenientes de área endêmica e não endêmica para esta doença, através da associação de três técnicas diagnósticas: hemocultura em meio LIT (Liver Infusion Tryptose), Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) e Reação em Cadeia pela Polimerase (PCR) para Leishmania spp. Foram coletadas aleatoriamente 50 amostras de sangue de cães e 50 amostras de sangue de gatos, procedentes do Centro de Controle de Zoonoses de Campo Grande - MS, onde a leishmaniose visceral canina (LVC) é endêmica, e aleatoriamente de 50 cães e 50 gatos do Canil Municipal e Associação de Proteção aos Animais (APA) de Botucatu - SP, considerada, até o momento, área não endêmica, silenciosa para esta enfermidade. Das 50 hemoculturas de cães procedentes de Botucatu, três (6%) foram positivas e das 50 hemoculturas dos gatos, duas (4%) foram positivas. Em Campo Grande, 29 hemoculturas (58%) de cães foram positivas e as dos gatos apresentaram 100% de negatividade. Quanto à PCR...

Comportamento dos testes sorológicos ML Flow e ELISA (PGL-I) em áreas endêmica e não endêmica de hanseníase

Silva,Rozana Castorina da; Lyon,Sandra; Araos,Rafael; Lyon,Ana Cláudia; Grossi,Maria Aparecida de Faria; Lyon,Sílvia Helena; Penido,Rachel Adriana; Bührer-Sékula,Samira; Antunes,Carlos Maurício de Figueiredo
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
56.19%
O ML Flow e o ELISA PGL-I são testes sorológicos que detectam anticorpos IgM contra o glicolipídio fenólico I específico do Mycobacterium leprae. Para avaliar o comportamento destes testes em áreas endêmica e não endêmica para hanseníase foram estudados 351 voluntários no Brasil e no Chile, incluindo pacientes com hanseníase, controles sadios, portadores de outras doenças infecciosas, não infecciosas e dermatoses que fazem diagnóstico diferencial com hanseníase. O ponto de corte do ELISA foi estabelecido pelo método da Curva ROC (> 0,157). Em área endêmica, o ML Flow apresentou resultados positivos em 70% dos pacientes com hanseníase; o ELISA foi positivo em 53,3%. Em área não endêmica, o ML Flow foi negativo em todos os voluntários testados; o ELISA foi positivo em 4 voluntários. O ML Flow é um ensaio mais rápido, facilmente aplicável e, portanto, mais adequado para ser utilizado na Atenção Básica; o ELISA necessita, alem de uma infra-estrutura de laboratório adequada, pessoal treinado e especializado em sua execução.

Rickettsioses emergentes e reemergentes numa região endêmica do Estado de Minas Gerais, Brasil

Galvão,Márcio A. M.; Lamounier,Joel A.; Bonomo,Elido; Tropia,Margarete S.; Rezende,Eliane G.; Calic,Simone B.; Chamone,Chequer B.; Machado,Mirtes C.; Otoni,Márcia E. A.; Leite,Romário C.; Caram,Camila; Mafra,Cláudio L.; Walker,David H.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
46.08%
O trabalho descreve um inquérito sorológico para rickettsioses em escolares e cães de Novo Cruzeiro, Minas Gerais, Brasil, em 1998. Trezentos e trinta e um escolares pertenciam a uma área endêmica e 142 a uma área não endêmica do município. Trinta e nove (10,1%) soros foram reativos à Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) para Rickettsia rickettsiino título de 1:64, sendo que dentre esses reativos, 35 eram de estudantes de escolas de área endêmica. Dentre os 73 cães analisados quanto à presença de anticorpos anti R. rickettsii, anti Ehrlichia chaffeensise anti Ehrlichia canisà RIFI no título de 1:64, 3 (4,11%), 11 (15,07%) e 13 (17,81%) desses animais foram reativos respectivamente aos antígenos testados. Conclui-se que, a sororeatividade para R. rickettsiiem indivíduos sadios sem história prévia de febre maculosa brasileira, uma doença marcante por sua alta letalidade, e a presença de sororeatividade para Ehrlichiacom potencial patogênico para o homem em cães, nos leva a indagar sobre a transmissão ao homem de outras espécies da família Rickettsiae na área estudada.

Detecção de Epstein-Barr vírus no carcinoma da nasofaringe: implicações numa área de baixo risco

Breda,Eduardo; Catarino,Raquel Jorge Ferreira; Azevedo,Isabel; Lobão,Marisa; Monteiro,Eurico; Medeiros,Rui
Fonte: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial Publicador: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.02%
Têm sido publicados vários estudos acerca da infecção por Epstein-Barr vírus (EBV) e o desenvolvimento de carcinoma da nasofaringe (NPC). As prevalências dos tipos histológicos e a presença de infecção latente pelo EBV são diferentes em regiões endémicas e não endémicas. OBJETIVO: O objectivo deste estudo consistiu na detecção de EBV em tecido tumoral da nasofaringe e sangue periférico de doentes com NPC e em indivíduos saudáveis, provenientes duma área não-endémica, de baixo risco. MÉTODOS: Detecção de EBV em amostras de doentes com carcinoma da nasofaringe e indivíduos saudáveis. Neste estudo de série foram avaliadas as implicações clínicas da presença de EBV circulante no sangue periférico de doentes com carcinoma da nasofaringe. RESULTADOS: Este estudo indica que a frequência de casos EBV positivos detectados no sangue periférico é superior em tumores de estádio mais avançado. CONCLUSÕES: Estes resultados indicam que se observam diferenças na pesquisa do vírus Epstein-Barr no grupo de doentes com NPC e no grupo controlo, sem tumor. Este estudo pode ajudar na compreensão dos mecanismos biológicos do cancro da nasofaringe e da correlação destes tumores com a infecção por EBV numa área não-endémica...

Avaliação de frações hidrofóbicas e hidrofílicas de brucella abortus em ensaios imunoenzimáticos para caracterizar o perfil de anticorpos produzidos por bovinos vacinados e não-vacinados

Pajuaba, Ana Cláudia Arantes Marquez
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
46.22%
Frações hidrofóbicas e hidrofílicas de Brucella abortus, obtidas a partir da extração de lipopolissacarídeos de formas lisas (S-LPS) e por detergente não-aniônico (Triton X-114), respectivamente, foram avaliadas em ensaios imunoenzimáticos com o objetivo de caracterizar o perfil de anticorpos produzidos por bovinos vacinados com B. abortus S19 e animais soropositivos não-vacinados. Foram empregados o teste imunoenzimático indireto (iELISA), utilizando-se Proteína A ou anti-IgG bovina marcadas com peroxidase como conjugados, bem como os testes immunoblot e immunoblot-avidez. Quatro grupos de 15 amostras de soros bovinos previamente analisados por testes tradicionais de aglutinação foram estudados: (I) bovinos soropositivos não vacinados procedentes de área endêmica para Brucella; (II) bovinos soropositivos não vacinados procedentes de área não endêmica para Brucella; (III) novilhas vacinadas com B. abortus S19 e procedentes de área endêmica; e (IV) bovinos soronegativos não vacinados procedentes de área não endêmica. O valor limiar do índice ELISA (IE) para ser considerado como um resultado positivo foi selecionado mediante a análise TG-ROC (two-graph receiver operating characteristic). Os testes iELISA foram mais capazes de identificar novilhas vacinadas como animais negativos (87%) em relação aos testes clássicos de aglutinação (13%). Níveis de anticorpos IgG anti-S-LPS de B. abortus foram maiores em bovinos não vacinados soropositivos (grupos I e II) quando Proteína A/peroxidase foi empregada...

Hepatic schistosomiasis: diagnostic difficulties in a non endemic area.; Shistosomíase hepática. Dificuldades de diagnóstico numa área não endémica.

Fernandes, N; Unidade de Gastrenterologia do Hospital de São João, Porto.; Macedo, G; Queiroz, H; Ribeiro, T
Fonte: Ordem dos Médicos Publicador: Ordem dos Médicos
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; article; article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 30/10/1998 POR
Relevância na Pesquisa
45.81%
Schistosomiasis is a major cause of liver damage and portal hypertension, especially in tropical countries, affecting about 200 million people in the world. We report the cases of two patients presenting persistent alterations of serum liver enzymes. We enhance the importance of considering the history of past travels and a liver biopsy to diagnose an infrequent parasite induced liver disease in a non endemic area such as Portugal. Some observations are made about the diagnosis and treatment of this parasitic disease.; Schistosomiasis is a major cause of liver damage and portal hypertension, especially in tropical countries, affecting about 200 million people in the world. We report the cases of two patients presenting persistent alterations of serum liver enzymes. We enhance the importance of considering the history of past travels and a liver biopsy to diagnose an infrequent parasite induced liver disease in a non endemic area such as Portugal. Some observations are made about the diagnosis and treatment of this parasitic disease.

Serological survey of Rickettsia sp. in horses and dogs in an non-endemic area in Brazil; Identificação sorológica de Rickettsia sp. em equinos e cães de área não endêmica no Brasil

BATISTA, Fernanda Gonçalves; SILVA, Daniella Matos da; GREEN, Kerriel Thandile; TEZZA, Louise Boulsfield de Lorenzi; VASCONCELOS, Sâmara Pereira de; CARVALHO, Suelen Graziele Soares de; SILVEIRA, Iara; MORAES-FILHO, Jonas; LABRUNA, Marcelo Bahia; FORTES
Fonte: Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária Publicador: Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
66.13%
Brazilian Spotted Fever (BSF) is a lethal rickettsiosis in humans caused by the bacteria Rickettsia rickettsii, and is endemic in some areas of Brazil. Horses and dogs are part of the disease's life cycle and they may also serve as sentinel animals in epidemiological studies. The first human BSF case in the State of Paraná was reported in 2005. The present study was conducted in the municipality of Almirante Tamandaré, where no previous case of BSF was reported. Serum samples were collected from 71 horses and 20 dogs from nine properties in the area. Ticks were also collected from these animals. All farmers completed a questionnaire about their knowledge of BSF and animal health management. Serum samples were analyzed by indirect immunofluorescent-antibody assay (IFA) using R. rickettsii and R. parkeri as antigens. Ticks were analyzed by PCR for Rickettsia sp., and all of them were PCR-negative. Six horses (8.45%) and 4 dogs (20%) were identified as seropositive. Farmers were not aware of the correlation between the presence of ticks and risk of BSF. Although a non-endemic area, Almirante Tamandaré is a vulnerable environment for BSF and effective tick control measures are required.; A Febre Maculosa Brasileira (FMB) é uma riquetsiose letal para humanos...

Vigilância de leishmaniose visceral americana em cães de área não endêmica, São Paulo

Savani,Elisa San Martin Mouriz; Schimonsky,Bernhard von; Camargo,Maria Cecilia Gibrail Oliveira; D'auria,Sandra Regina Nicoletti
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
45.75%
Realizou-se inquérito sorológico em cães domiciliados e errantes do Município de São José do Rio Preto, SP, para identificar animais infectados e detectar a possibilidade de transmissão da leishmaniose visceral americana. De novembro de 1998 a junho de 2000, 2.104 amostras de soros foram testadas por meio da reação de imunofluorescência indireta, empregando-se como antígeno formas promastigotas de Leishmania (L.) chagasi. Observaram-se 2.092 amostras não reagentes e 12 reagentes. Dos cães com sorologia positiva foi possível realizar raspados de lesão em três animais. O material fixado em lâminas foi corado por Giemsa e, em apenas um, foram encontradas formas amastigotas características de Leishmania sp. Este resultado indica a necessidade de manutenção da vigilância sorológica canina e entomológica no município de São José do Rio Preto, a fim de detectar, precocemente, qualquer alteração na epidemiologia local.

Vigilância de leishmaniose visceral americana em cães de área não endêmica, São Paulo; Surveillance of American visceral leishmaniasis in dogs from a non-endemic area, Brazil

Savani, Elisa San Martin Mouriz; Schimonsky, Bernhard von; Camargo, Maria Cecilia Gibrail Oliveira; D'auria, Sandra Regina Nicoletti
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2003 POR
Relevância na Pesquisa
45.81%
Realizou-se inquérito sorológico em cães domiciliados e errantes do Município de São José do Rio Preto, SP, para identificar animais infectados e detectar a possibilidade de transmissão da leishmaniose visceral americana. De novembro de 1998 a junho de 2000, 2.104 amostras de soros foram testadas por meio da reação de imunofluorescência indireta, empregando-se como antígeno formas promastigotas de Leishmania (L.) chagasi. Observaram-se 2.092 amostras não reagentes e 12 reagentes. Dos cães com sorologia positiva foi possível realizar raspados de lesão em três animais. O material fixado em lâminas foi corado por Giemsa e, em apenas um, foram encontradas formas amastigotas características de Leishmania sp. Este resultado indica a necessidade de manutenção da vigilância sorológica canina e entomológica no município de São José do Rio Preto, a fim de detectar, precocemente, qualquer alteração na epidemiologia local.; A serological survey among domestic and stray dogs of the municipality of São José do Rio Preto, Brazil, was conducted to identify infected animals and detect the chances of transmitting the American visceral leishmaniasis . From November 1998 to June 2000, 2,104 sera samples were tested by indirect immunofluorescence reaction...

Septicemia por Paracoccidioides brasilienses (Lutz, 1908) como causa de morte em paciente com síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA), procedente de área não endêmica, Santos, SP, Brasil; Septicemia caused by Paracoccidioides brasiliensis (Lutz, 1908) as the cause of death of an aids patient from Santos, São Paulo State, Brazil – a nonendemic area

Caseiro, Marcos Montani; Etzel, Arnaldo; Soares, Maria Cecilia B.; Costa, Sergio Olavo Pinto da
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
66.01%
Relata-se o primeiro caso de Paracoccidioides brasiliensis, causando septicemia e morte em um paciente HIV positivo de 34 anos, do sexo feminino, natural e procedente de Santos, S.P.. A paciente apresentava-se com quadro febril inespecífico sendo que o diagnóstico só foi realizado pós morte da paciente através da positividade da hemocultura. Os autores chamam a atenção para a atipia do caso no que se refere ao fato de ser uma mulher em idade fértil e que nasceu e sempre residiu em Santos, área não endêmica para esta infecção.; The first case of Paracoccidioides brasiliensis in Santos (Brazil) leading to septicemia and death of an HIV-positive patient is reported here. The patient was a 34-year-old female that presented essential fever and was only diagnosed after death by positive blood culture. The authors underscore the atypical nature of the case, since the patient was a female at fertile age who was born and had always lived in Santos, which is a nonendemic area for this infection.

Investigação epidemiológica de caso agudo da doença de Chagas em área de transmissão ativa na região da Amazônia peruana; Epidemiological investigation of an acute case of Chagas disease in an area of active transmission in Peruvian Amazon region

Cabrera, Rufino; Vega, Silvia; Cáceres, Abraham G.; Ramal A., César; Álvarez, Carlos; Ladera, Pedro; Pinedo, Raul; Chuquipiondo, Gladys
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2010 ENG
Relevância na Pesquisa
45.81%
O objetivo deste trabalho foi estudar caso da doença de Chagas aguda na comunidade indígena de San Pedro de Shishita, sem conhecimento da origem da transmissão. San Pedro de Shishita, distrito Pebas, região da Amazônia peruana é uma área não endêmica. Foram entrevistados os pais do paciente e feito inquérito soroepidemiológico dos participantes e estudos parasitológicos da família e procurou-se também triatomíneos no ambiente doméstico, peridomiciliar e silvestre. A soroprevalência de anticorpos IgG anti-T. cruzi foi 1/ 104 (0,96%) por ELISA e imunofluorescência indireta. Foram encontrados adultos de Panstrongylus geniculatus e Rhodnius pictipes; The study objective was to investigate an acute case of Chagas disease in the San Pedro de Shishita community, Pebas District, in the Peruvian Amazon basin, a non-endemic area. Both parents of the index case (acute case) were thoroughly interviewed, a seroepidemiological survey was carried out in the community, parasitological exams were carried out only in relatives of the index case, and triatomine bugs were searched for inside houses, peridomiciliary, and in wild environments. Seroprevalence for IgG anti-T. cruzi antibodies was 1/104 (0.96%), using an ELISA test and an indirect immunofluorescence assay. Panstrongylus geniculatus and Rhodnius pictipes adults were found. The index case is autochthonous from San Pedro de Shishita...

Análise da freqüência de recaídas de malária por Plasmodium vivax em região não endêmica (São Paulo, Brasil); Analysis of the frequency of relapses due to malaria caused by Plasmodium vivax in a non endemie area (São Paulo, Brazil)

Boulos, Marcos; Amato Neto, Vicente; Dutra, Araripe Pacheco; Di Santi, Silvia Maria; Shiroma, Mário
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/1991 POR
Relevância na Pesquisa
66%
Em virtude da existência de poucas informações, devidamente registradas, sobre freqüência e épocas de recaídas de malária por Plasmodium vivax, contraída no Brasil, foi analisada casuística observada em região não endêmica e constituída por pacientes corretamente tratados. O índice de recaídas documentadas em São Paulo, foi alto (24,5%), com desenvolvimento precoce na maioria das oportunidades, ou seja, em tempo inferior a três meses.; Very few well-established information is available about the frequency and timeliness of relapses in cases of Plasmodium vivax malaria acquired in Brazil. So, we analysed a series of correctly treated patients observed out of endemic areas. The rate of relapses seen in São Paulo, which may represent that of the parasitosis in the whole country, was high, ranging from 7.5% to 24.5%, and early in most cases, i.e. appearing by three months, what anticipates a high endemicity.

Aspectos epidemiológicos da febre maculosa brasileira: inquérito sorológico em cães e equinos em uma área endêmica no estado de São Paulo, Brasil; Epidemiological aspects of the Brazilian spotted fever: serological survey of dogs and horses in an endemic area in the State of São Paulo, Brazil

Lemos, Elba R.S. de; Machado, Raimundo D.; Coura, José R.; Guimarães, Maria A.A.M.; Chagas, Nelson
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1996 ENG
Relevância na Pesquisa
46.12%
Com o objetivo de obter informações sobre a febre maculosa brasileira, um estudo em animais domésticos foi conduzido no município de Pedreira, São Paulo, Brasil, onde 17 casos humanos foram notificados. Amostras de soro obtidas de animais foram testadas pelo teste de imunofluorescência indireta para detecção de anticorpos para rickettsia do grupo da febre maculosa. Soro reatividade foi observada em 12 (36,4%) dos 33 cães e sete (77,8%) dos nove eqüinos procedentes da área endêmica. Para comparação, amostras de sangue de cães e de eqüinos procedentes de área não endêmica foram testadas e quatro (12,9%) dos 31 cães e três dos 10 eqüinos foram positivos. Somente três cães e seis eqüinos procedentes da área endêmica tinham títulos de anticorpos imunofluorescentes elevados (>; 1:1024). Os resultados obtidos sugerem que além dos cães, os eqüinos poderiam servir também como animal sentinela na febre maculosa brasileira; In order to obtain information on Brazilian spotted fever, a study in domestic animals was performed in the County of Pedreira, State of São Paulo, Brazil, where 17 human cases had been notified. Serum samples obtained from animals were tested by indirect immunofluorescence for detectable antibodies to spotted fever-group rickettsiae. Seropositivity was revealed in 12 (36.4%) of 33 dogs and seven (77.8%) of nine horses from the endemic area. For comparison...

Vigilância de leishmaniose visceral americana em cães de área não endêmica, São Paulo

Savani,Elisa San Martin Mouriz; Schimonsky,Bernhard von; Camargo,Maria Cecilia Gibrail Oliveira; D'auria,Sandra Regina Nicoletti
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2003 PT
Relevância na Pesquisa
45.75%
Realizou-se inquérito sorológico em cães domiciliados e errantes do Município de São José do Rio Preto, SP, para identificar animais infectados e detectar a possibilidade de transmissão da leishmaniose visceral americana. De novembro de 1998 a junho de 2000, 2.104 amostras de soros foram testadas por meio da reação de imunofluorescência indireta, empregando-se como antígeno formas promastigotas de Leishmania (L.) chagasi. Observaram-se 2.092 amostras não reagentes e 12 reagentes. Dos cães com sorologia positiva foi possível realizar raspados de lesão em três animais. O material fixado em lâminas foi corado por Giemsa e, em apenas um, foram encontradas formas amastigotas características de Leishmania sp. Este resultado indica a necessidade de manutenção da vigilância sorológica canina e entomológica no município de São José do Rio Preto, a fim de detectar, precocemente, qualquer alteração na epidemiologia local.

Rickettsioses emergentes e reemergentes numa região endêmica do Estado de Minas Gerais, Brasil

Galvão,Márcio A. M.; Lamounier,Joel A.; Bonomo,Elido; Tropia,Margarete S.; Rezende,Eliane G.; Calic,Simone B.; Chamone,Chequer B.; Machado,Mirtes C.; Otoni,Márcia E. A.; Leite,Romário C.; Caram,Camila; Mafra,Cláudio L.; Walker,David H.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
46.08%
O trabalho descreve um inquérito sorológico para rickettsioses em escolares e cães de Novo Cruzeiro, Minas Gerais, Brasil, em 1998. Trezentos e trinta e um escolares pertenciam a uma área endêmica e 142 a uma área não endêmica do município. Trinta e nove (10,1%) soros foram reativos à Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) para Rickettsia rickettsiino título de 1:64, sendo que dentre esses reativos, 35 eram de estudantes de escolas de área endêmica. Dentre os 73 cães analisados quanto à presença de anticorpos anti R. rickettsii, anti Ehrlichia chaffeensise anti Ehrlichia canisà RIFI no título de 1:64, 3 (4,11%), 11 (15,07%) e 13 (17,81%) desses animais foram reativos respectivamente aos antígenos testados. Conclui-se que, a sororeatividade para R. rickettsiiem indivíduos sadios sem história prévia de febre maculosa brasileira, uma doença marcante por sua alta letalidade, e a presença de sororeatividade para Ehrlichiacom potencial patogênico para o homem em cães, nos leva a indagar sobre a transmissão ao homem de outras espécies da família Rickettsiae na área estudada.