Página 1 dos resultados de 60 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

A erradicação da pobreza e a criação de emprego na transformação económica da África Subsariana

Roque, Fátima Moura
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.86%
Apesar da evolução positiva de alguns indicadores socioeconómicos, institucionais e políticos nos últimos 10 anos, a pobreza deve permanecer como um desafio central de qualquer estratégia de desenvolvimento a longo prazo e a sua erradicação, através da criação de emprego e do acesso à prevenção e tratamento das doenças da pobreza (sida, malária e tuberculose), deve continuar a ser a primeira prioridade para a África. A construção de uma sociedade solidária para com os mais pobres, desprotegidos e excluídos deve assim constituir uma prioridade da visão estratégica para a transformação da África subsariana. A transformação estrutural e sistémica, social e económica, deve ter o apoio e o contributo de todos os agentes, políticos e económicos, e deve ser deliberadamente mais favorável em relação a quem mais dela precisa. Impõe-se com urgência a aplicação de uma agenda de participação cívica activa e afirmativa para que todos os africanos, nos seus países e nas instituições regionais e/ou continentais, se sintam parte integrante de uma sociedade solidária, bem como de uma economia criativa e diversificada.

A conflitualidade na África subsariana : do problema das fontes a renovação das teorias

Sousa, Ivo Carneiro de
Fonte: Porto : Universidade do Porto. Faculdade de Letras Publicador: Porto : Universidade do Porto. Faculdade de Letras
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.7%

África subsariana : multiculturalismo, poderes e etnicidades

Gonçalves, António Custódio
Fonte: Porto : Universidade do Porto. Faculdade de Letras. Centro de Estudos Africanos Publicador: Porto : Universidade do Porto. Faculdade de Letras. Centro de Estudos Africanos
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
46.7%

África subsariana : globalização e contextos locais

Gonçalves, António Custódio
Fonte: Porto : Universidade do Porto. Faculdade de Letras. Centro de Estudos Africanos Publicador: Porto : Universidade do Porto. Faculdade de Letras. Centro de Estudos Africanos
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
46.7%

O Islão na África Subsariana : actas

Gonçalves, António Custódio
Fonte: Porto : Universidade do Porto. Faculdade de Letras. Centro de Estudos Africanos Publicador: Porto : Universidade do Porto. Faculdade de Letras. Centro de Estudos Africanos
Tipo: Atas ou Anais
POR; FRA; ENG
Relevância na Pesquisa
46.7%

Equilíbrios de poder na África Subsariana : do terrorismo islâmico ao falhanço de uma região

Lima, Bernardo Pires de
Fonte: Instituto da Defesa Nacional Publicador: Instituto da Defesa Nacional
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
67.02%
Este artigo analisa o actual cenário geopolítico na África Subsariana. Serão considerados alguns indicadores sociais, políticos e económicos dos principais países da região ocidental africana, compreendida entre o Senegal e a Nigéria. Além deste enquadramento em redor das estruturas estatais, daremos uma particular atenção às modificações na natureza do Islão em África – tendo em conta que estamos perante sociedades com elevada percentagem de população muçulmana –, bem como à crescente presença de redes terroristas na região, concretamente a al-Qaeda. Na última parte, analisaremos o comportamento de duas potências internacionais na região, procurando averiguar que tipo de percepções e reacções aos problemas da estabilidade e segurança regionais têm tido a China e os EUA.

O Significado da Segurança na África Austral: Linhas de Orientação

Ferreira, Manuel Ennes
Fonte: Instituto da Defesa Nacional Publicador: Instituto da Defesa Nacional
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2001 POR
Relevância na Pesquisa
46.51%
Os contornos do actual cenário internacional conduziram a uma redefinição das ameaças e da sua origem, baseada num enquadramentomoldado pelos elementos: legitimidade, integração e capacidade política. O moderno conceito de segurança do estado surge cada vez mais associado ao de segurançaindividual, noção frequentemente subvertida entre os regimes autoritários ou pseudo-democráticos fruto de uma falsa coincidência entre a segurança do estado e da comunidade de cidadãos. A noção de individual associada aos novos conceitos de segurança acentua a importância de elementos como: os direitos humanos, o acesso à saúde, à educação e à alimentação. A satisfação de qualquer um dos elementos afigura-se praticamente inexistente entre a maior parte dos estados africanos, funcionando como factores de desestabilização e de enfraquecimento da coesão nacional. Numa tentativa de instaurar mecanismos de perpetuação de um dado regime político, muitos governos africanos enveredaram por opções no domínio da segurança, que conduziram a um reforço dos aparelhos militares, para-militares e forças presidenciais que actuam como verdadeiros factores de insegurança interna. O autor considera novas fontes de insegurança como: as guerras civis e as lutas internas pela partilha de poder político ou económico; a afirmação étnica de certos grupos; os movimentos separatistas; as tensões fronteiriças; os exércitos privados; fluxos migratórios e a questão das populações deslocadas. Partindo destes pressupostos o artigo examina o significado da segurança na África Austral à luz da democratização...

O impacto da economia informal no processo de desenvolvimento na África Subsariana

Silva, Omarildo Luís da
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
67.02%
Mestrado em Desenvolvimento e Cooperação Internacional; A economia informal é seguramente um dos grandes temas deste século. É um fenómeno cada vez mais frequente no mundo, principalmente nos países da África Subsariana. Na África Subsaariana o sector da economia informal advém em grande parte da má afectação dos recursos económicos e financeiros, tanto nacionais como provenientes do estrangeiro (comércio, investimentos ou ajuda), o que, em geral, teve como resultado, uma deficiente implementação das estratégias para o desenvolvimento e uma dificuldade acrescida da pretendida “modernização” do continente africano. Sendo assim, pretende-se analisar a economia informal antes de mais como “forma de sobrevivência” perante a ineficácia do Estado, a deficiência dos mercados internos, a falta de recursos humanos adequados e a fraqueza do tecido empresarial africano, procurando demonstrar que ela é menos uma causa do que uma consequência do não desenvolvimento. Tendo presente, as várias tentativas de aplicação de modelos económicos propostos pelo Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional, procurar-se-á averiguar igualmente até que ponto a falta de indústrias, a dificuldade de modernização e de políticas económicas adaptáveis as realidades africanas contribuem para a proliferação da economia informal.; The informal economy is certainly one of the major themes of this century. It is an increasingly widespread phenomenon in the world...

Migrações Sul-Sul na África Subsariana no inicio do século XXI

Nunes, Inês da Silva
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
67.15%
Mestrado em Desenvolvimento e Cooperação Internacional; Esta dissertação aborda a temática das migrações Sul-Sul, ou seja, migrações entre países em desenvolvimento, focando-se nos movimentos existentes entre os países da África Subsariana. Depois de abordar as teorias que procuram relacionar as migrações com o processo de desenvolvimento dos países, a análise é focada nas especificidades das migrações entre países do Sul, mais concretamente entre países da África Subsariana e a forma como estes movimentos têm sido influenciados pelo contexto de crescimento económico de alguns países do continente. Adicionalmente, pretende-se também analisar de que forma o crescimento destes países africanos tem influenciado o desenvolvimento de políticas de migração. As migrações sempre foram uma realidade no continente africano estando associadas à história do continente e funcionando como estratégia de sobrevivência e forma de diversificar o rendimento das famílias. O crescimento económico recente de alguns países africanos transforma-os em polos de atracção para os migrantes da região, criando novos desafios para os governos locais que têm de lidar com a integração destes migrantes, sem provocar o descontentamento da população local enquanto procuram manter o foco no processo de desenvolvimento do país.; This dissertation is focused on South-South migration...

Migration strategies in Africa: the role of gender, households and social networks

Bove, Sarah
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 31/03/2011 ENG
Relevância na Pesquisa
46.58%
Mestrado em Sociologia; Esta tese é uma reflexão sobre as relações que se estabelecem entre o género, o agregado familiar e redes sociais, realçando a forma como se articulam, através do espaço e do tempo, para caracterizar os padrões da migração rural-urbana na África Subsariana. A migração interna e externa não será diferenciada aqui, sendo que os migrantes vêm a migração intra-regional e intra-continental como extensão do movimento interno. Partindo do pressuposto que a migração é uma construção social que influencia e é influenciada pelo género, a contribuição desta tese é realçar o papel do género nos processos migratórios, e acentuar como afecta cada fase das estratégias de migração do agregado familiar e das redes sociais em África. Até agora, estas estratégias dinâmicas foram concebidas à luz de padrões de migração de fluxos migratórios da América Latina e Ásia para América do Norte e Europa; enquanto as migrações Africanas são normalmente analisadas numa perspectiva mais estática, tendo por base explicações históricas, económicas e de desenvolvimento. A perspectiva genderizada da migração mostra como o género penetra várias identidades e instituições ligadas às migrações...

Aspectos estruturais e subjectivos dos espaços políticos em África: introdução a um debate

Heimer, Franz-Wilhelm
Fonte: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /07/2003 POR
Relevância na Pesquisa
46.51%
A introdução pelo editor do presente número, ao dar a conhecer a conferência internacional que deu origem aos artigos aqui reunidos, procura situar estes estudos no quadro do debate internacional sobre estrutura e recomposições dos espaços políticos em África. Distinguindo a discussão sobre as estruturas daquela sobre a dimensão subjectiva, indica o essencial da contribuição de cada autor, aponta tanto para os méritos como para as limitações da colecção e salienta a importância de uma continuada e intensificada investigação empírica articulada com uma elaboração teórica destinada a superar as actuais deficiências neste domínio.; The introduction by the editor of this issue informs about the international conference which originated the collection of papers presented here. It tries to locate these studies in the context of the international debate on the structure of, and changes in, politics in Africa. Distinguishing between the discussion on structure and that on the subjective dimension, it refers to what seems to be in this context the core contribution of each article. It points out the merits as well as the limitations of the collection and emphacises the importance of continuous and intensified empirical research articulated with a theoretical elaboration aimed at overcoming the present shortcomings in this field.; L’introduction par l’organisateur de ce numéro informe le lecteur sur la conférence internationale qui a été à l’origine des articles ici réunis. Il cherche à situer ces études dans le cadre du débat international sur les structures et récompositions des espaces politiques en Afriques. Faisant une distinction entre la discussion des strucures et celle de la dimension subjective...

Justiça e reconciliação pós-conflito em África

Ferreira, Patrícia
Fonte: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /06/2005 POR
Relevância na Pesquisa
46.51%
Após a existência de um conflito violento com consequências sociais desastrosas, as sociedades vêem-se confrontadas com a necessidade de promover a reconciliação e consolidar a paz, com o objectivo central de prevenir um ressurgimento da violência. Uma série de mecanismos têm sido desenvolvidos para lidar com as violações dos direitos humanos, os quais vão muito para além dos julgamentos ao nível nacional: desde tribunais internacionais concebidos para cada conflito, comissões de verdade e reconciliação, programas de reparação das vítimas e reintegração dos combatentes e perpetradores dos crimes de guerra, ou ainda mecanismos locais de resolução de conflitos. Este artigo aborda as questões da reconciliação e da justiça em três situações de pós-conflito na África Subsaariana (Ruanda, Moçambique e Serra Leoa), destacando a variedade dos caminhos seguidos, consoante as características únicas de cada conflito e do próprio tecido social.; After a protracted conflict, societies have to cope with the need of promoting reconciliation and peace consolidation, in order to prevent the resurgence of violence. Several mechanisms have been developed to address human rights’ violations, which go far beyond the national judicial systems: specific international courts; truth and reconciliation commissions; programmes for reparation of victims and reintegration of ex-combatants and war crimes perpetrators; traditional and local mechanisms of conflict resolution. This paper addresses reconciliation and justice issues in three different post-conflict situations in sub-Saharan Africa (Rwanda...

Do conceito de campo político em África: contornos teóricos e exercícios empíricos

Lourenço, Vítor
Fonte: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /07/2007 POR
Relevância na Pesquisa
46.51%
Os países africanos subsaarianos conheceram as usurpações de numerosas formações sociais e políticas globais, entre as quais o Estado-nação, no seu crescimento e no seu declínio, que representava apenas um entre numerosos casos, enquanto era simultaneamente arrastado para processos globais em vasta escala. Com efeito, a expansão de uma forma específica de Estado-nação, simultaneamente liberal e democrático, pelo menos na sua ideologia política manifesta, afectou igualmente a África subsaariana na última década, e conduziu em muitos lugares a relações políticas muito complexas entre o Estado e figuras de poder locais tais como as Autoridades Tradicionais. Deste modo, neste texto abordaremos uma questão de grande importância para a compreensão não só das dinâmicas políticas, mas, e sobretudo, das relações sociopolíticas tecidas na actualidade entre o Estado e as Autoridades Tradicionais: a dos fundamentos da legitimidade da dominação, bem como as competências e estratégias sociopolíticas, dos agentes políticos em questão. Nesta medida, o campo político é, por excelência, a plataforma analítica onde melhor se exprimem as legitimações e as suas pretensões à legitimidade reclamadas pelos agentes políticos em análise: Estado e Autoridades Tradicionais.; Throughout their history...

Subalternidade/competências de minorias e políticas de integração: imigrantes da África Subsariana em França

Villanova, Roselyne de
Fonte: CET - Centro de Estudos Territoriais Publicador: CET - Centro de Estudos Territoriais
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.7%
Como as políticas urbanas de hoje pensam a integração dos imigrantes e outras minorias em situação de mobilidade geográfica e afectadas pelo problema da exclusão espacial? A contraditória questão da mobilidade e da "assignation à résidence"? Como pensar as várias formas de sedentarização (a dupla residência, o seminomadismo, o trabalho sazonal) num modelo único? Como confrontam os países a mobilidade de hoje e do futuro? Qual a pertinência das políticas de integração? O meu propósito é esclarecer estas questões através de uma população africana e das políticas de acção social e de habitação, no exemplo francês; e chamar a atenção sobre um modelo de integração e assistência que, talvez, não produza dinâmicas nem gere capacidades em outras culturas, mas sim, passividade. É interessante ver e confrontar as diferenças existentes entre o modelo e as capacidades, o potencial cultural e as competências da referida população discriminada.

Turismo médico e RMA: uma visão dos movimentos transnacionais na procura de tratamento em Portugal

Faria, Inês
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
47.04%
Mestrado em Antropologia; A presente dissertação constitui uma reflexão acerca da infertilidade, das formas como ela é encarada pessoal e socialmente e dos mecanismos utilizados por indivíduos em diferentes situações na procura de uma solução para a incapacidade de procriar. Os resultados deste estudo são produto da articulação entre investigação teórica e etnográfica centrada na infertilidade, nos movimentos transnacionais catalisados pela procura de uma solução para a mesma e nas diferentes formas de lidar, social e pessoalmente, com a incapacidade de ter filhos (com especial enfoque na África Subsariana e PALOP). A África Subsariana é uma zona onde existe uma enorme pressão para a reprodução e onde as consequências sociais da infertilidade são bastante violentas. Ao lado da importância social da reprodução em certos países desta zona, é nela que se verificam as mais elevadas taxas de infertilidade (especialmente derivada de infecções). A falta de acesso a serviços de saúde reprodutiva, a existência de regulações restritivas ou a incapacidade de aceder a tecnologias de reprodução medicamente assistida, aliadas a redes informais de conhecimentos, à livre circulação de pessoas e bens e à existência de discrepâncias de capital socioeconómico...

A competição eleitoral nas democracias emergentes da África Subsariana

Dias, António Luís Loureiro de Vasconcelos
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.94%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ciência Política e Relações Internacionais na variante de Ciência Política; A partir de 1990, a terceira vaga de democratização chega à África subsariana, resultando na introdução de eleições (mais) livres e (mais) justas enquanto processo de recrutamento da elite política. Não obstante esta novidade, esta tendência nem sempre implicou a mudança da elite política e, mesmo quando existiu mudança, o incumbente ganha mais eleições do que perde. Este padrão é surpreendente quando comparado com outras regiões de democratização recente, como a América do Sul ou a Europa do Leste, onde as eleições normalmente resultam na mudança da elite no poder. Esta dissertação pretende discutir por que razão o processo eleitoral tem sido mais favorável à manutenção da elites no poder do que a sua substituição, investigando dois tópicos frequentemente associados com o estudo desta região: o voto étnico e o neopatrimonialismo. Este estudo será baseado numa comparação do processo eleitoral em cinco países africanos e será centrado em duas dimensões distintas. A primeira dimensão é o resultado eleitoral e será testada a ocorrência do voto étnico. A segunda dimensão é o próprio processo eleitoral...

Casas em África: Projecto de módulos habitacionais para exportação

Tiago Miguel Freitas Luis
Fonte: Universidade do Porto Publicador: Universidade do Porto
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.56%
This work is developed in order to articulate two specific topics of architecture, dry building solutions and the act of design for extremely hot climates of Africa. Hereupon, the present dissertation intents to accost and validate alternative building systems, with lightweight and fast assembly, avoiding the traditional construction, and, to evaluate the social and geographic environment and its consequent climate where these constructions will be inserted. The study aims to be an aid and function as a working tool for architects and builders that intend to do a project with similar contingencies.Some concepts of structural systems were approached from different perspectives and it was made a consequent comparison of gains in an attempt to find an effective way of integrating this system in the warm climate of sub-Saharan Africa, looking, this way, for solutions that promote and encourage a set of skills in integrating a young architect in his life.With this regard, was made an examination of systems and materials such as Light Steel Framing, Structural Insulated Panel, Sustainable Construction in Africa and Modular Architecture that happens for a better understanding of how the study and analysis of this construction system and this climate can contribute to the development of a project for an African housing...

Africa's ungoverned space

Whelan, Teresa
Fonte: Instituto da Defesa Nacional Publicador: Instituto da Defesa Nacional
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 ENG
Relevância na Pesquisa
36.56%
A atenção que os EUA, a UE, o G-8 e a NATO têm prestado a África apresenta níveis sem precedentes. É necessário, no contexto político pós 11 de Setembro, reflectir sobre “espaços não governados”. Este novo conceito está no centro de uma mudança de paradigma na política externa norte-americana, onde o “soft power” tem um importante papel a desempenhar. O artigo fornece casos concretos. A partir daí discute os modos de minimizar as áreas não governadas e os possíveis meios militares que podem ser utilizados para tal. Uma das maiores ameaças do século XXI envolve a ligação entre terroristas e armas de destruição em massa. Neste sentido, África apresenta inúmeros “espaços não governados” que merecem a nossa atenção, visto que constituem refúgios ideais para grupos terroristas. O progresso contínuo em África é vital para a segurança dos EUA.

Changing patterns of politics in Africa

Olukoshi, Adebayo
Fonte: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /07/2003 ENG
Relevância na Pesquisa
46.56%
Ao tentar enquadrar o debate sobre mudanças nas configurações dos espaços políticos africanos, este artigo concentra-se na estrutura das práticas a nível «nacional». Nesta perspectiva, aponta para um conjunto de processos comuns a toda a África que têm vindo a alterar as constelações iniciais, enuncia uma série de linhas de indagação para a futura investigação, mas não faz previsões quanto a futuras estruturas e práticas. Esta parte é complementada por uma discussão crítica das tentativas de interpretação dos processos políticos em África, até hoje ensaiadas nas ciências sociais, denunciando as suas inadequações às vezes flagrantes.; In an attempt at lining out a framework for the debate on pattern changes in African politics, this articles focuses mainly on the structures of interaction on the «national» level. In this perspective, it points out a series of processes common to all of Africa which have been provoking alterations in the original patterns. It lists a number of problem areas important for future research, but does not propose hypotheses for future patterns. This part is complemented by a critical discussion of the attempts at interpreting the political processes in Africa which have to date been made in the social sciences...

Bringing the Self Back In: politics and accountability in Africa

Kelsall, Tim
Fonte: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Centro de Estudos Africanos do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /07/2003 ENG
Relevância na Pesquisa
46.58%
Este artigo argumenta que a democracia e a boa governação em África são actualmente enfraquecidas pela comparativa ausência de actores colectivos capazes de exigir prestações de contas ao Estado. Esta fraqueza tem a sua origem na construção social da selfhood, ou subjectividade, prevalecente no continente e que geralmente assume formas fragmentadas ou contraditórias. Por sua vez, este fenómeno é visto como ligado à natureza articulada da formação social em África. A base material do selfhood fragmentado e da fraca acção colectiva é um aspecto ao qual os estudos liberais, radicais e pós-modernos sobre África prestam uma atenção insuficiente.; This article argues that democracy and good governance in Africa are currently weakened by the comparative absence of collective actor capable of holding the state strongly to account. It traces this weakness to the social construction of selfhood, or subjectivity, on the continent, which typically takes a fragmented or contradictory form. This in turn is linked to the articulated nature of Africa's social formation. The material foundation of fragmented selfhood and weak collective action is a phenomenon given insufficient attention by liberal, radical and post-modern writers on Africa.; Cet article avance l'hypothèse que la démocratie et la bonne gouvernation en Afrique sont actuellement affaiblies par la relative absence d'acteurs collectifs capables de demander des comptes à l'État. Cette faiblesse a son origine dans la cnstruction sociale de la selfhood...