Página 8 dos resultados de 2769 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Resistência natural da madeira de sete espécies de eucalipto ao apodrecimento

Oliveira,José Tarcísio de; Tomasello,Mário; Silva,José de Castro
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
A resistência natural ao apodrecimento se constitui numa importante propriedade da madeira. Em se tratando das madeiras provenientes do gênero Eucalyptus, tal atributo se torna ainda mais importante, uma vez que tais madeiras são, na grande maioria das vezes, de difícil tratabilidade pelos métodos de tratamento convencionais. O objetivo do presente trabalho foi determinar a resistência natural da madeira de sete espécies de eucalipto em ensaio acelerado de laboratório ao fungo causador da podridão-parda Gloeophyllum trabeum. Foram ensaiadas madeiras das espécies de Corymbia citriodora, Eucalyptus tereticornis, E. paniculata, E. pilularis, E. cloeziana, E. urophylla e E. grandis com 16 anos de idade, que cresceram na Estação Experimental de Anhembi, em São Paulo, pertencente ao Departamento de Ciências Florestais da ESALQ/USP. No que diz respeito ao apodrecimento causado pelo fungo Gloeophyllum trabeum, a madeira de eucalipto das sete espécies pode ser considerada resistente, uma vez que os valores de perda de massa foram sempre inferiores a 10%.

Consumo de água em plantios de eucalipto: parte 2 modelagem da resistência estomática e estimativa da transpiração em tratamentos irrigados e não-irrigados

Carneiro,Rogério Lessa de Castro; Ribeiro,Aristides; Martinez y Huaman,Carlos Alberto; Leite,Fernando Palha; Sediyama,Gilberto Chohaku; Neves,Julio César Lima
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
Este trabalho constitui a ultima parte do estudo que objetivou calcular o consumo de água em plantios de eucalipto. Nesta parte, modelou-se a resistência estomática em função das variáveis ambientais irradiância solar global, déficit de pressão de vapor e temperatura. Com a resistência estomática modelada a partir dos valores observados no artigo anterior, foi possível calcular a transpiração do eucalipto pelo método Penman-Monteith em alguns dias, nos períodos úmido e seco do ano. Verificou-se a existência da correlação entre a resistência estomática e as variáveis ambientais. Os modelos gerados nessa relação mostraram-se eficientes para calcular as variações diárias resistência estomática e também totais horários e diários de transpiração.

Estimação do volume de árvores de clones de eucalipto pelo método da similaridade de perfis

Oliveira,Márcio Leles Romarco de; Leite,Helio Garcia; Garcia,Silvana Lages Ribeiro; Campos,João Carlos Chagas; Soares,Carlos Pedro Boechat; Santana,Reynaldo Campos
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
Os objetivos deste trabalho foram desenvolver e propor um procedimento para quantificação do volume de árvores em plantios clonais de eucalipto não desbastados. Para quantificar o volume de árvores, foram utilizados dados de 2.036 árvores de clones comerciais de eucalipto pertencentes à empresa CAF Santa Bárbara, onde foram ajustadas as equações de volume de cada estrato, sendo este determinado pela região e pelo clone, e as idades dos clones variaram de 4 a 5 anos. Para cada árvore foi ajustado um modelo de afilamento. Posteriormente, foram realizados abates de três árvores de clones novos, que não possuíam equação de volume específica, sendo uma árvore "pequena", uma "média" e uma "grande" em termos de dap e altura total. Com as três árvores cubadas, foi ajustado o modelo de afilamento, considerando-se as três árvores. De posse das estimativas dos parâmetros, foi calculada uma medida de similaridade com os parâmetros das equações de afilamento ajustadas para as 2.036 árvores dos clones comerciais e o parâmetro da equação do clone novo. A árvore do clone comercial que apresentou o menor valor de distância euclidiana, em comparação com o clone novo, foi considerada a mais similar; portanto, a equação de volume desse clone comercial foi usada para estimar o volume de árvores desse novo clone. Tal procedimento foi denominado método da similaridade de perfis. Esse método pode ser usado para estimar volume de árvores dos clones que não têm equações específicas...

Saldo de radiação em plantios de eucalipto em áreas de relevo ondulado

Facco,Alexandro Gomes; Ribeiro,Aristides; Sediyama,Gilberto Chohaku; Leite,Fernando Palha; Barros,Nairam Félix de
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
O conhecimento detalhado de radiação solar total que incide sobre uma região é importante para o planejamento das atividades florestais. Poucos trabalhos têm considerado a topologia da região para determinar o saldo de radiação solar (Rn), o que pode levar a erros significativos de estimativa dessa variável, dependendo do tipo de relevo predominante na região. Este estudo teve como objetivo estimar o Rn em plantios de eucalipto, levando-se em consideração a exposição do terreno em plantios florestais de eucalipto, bem como comparar essas estimativas com a estimativa em condições de topografia plana. A simulação foi realizada para os anos de 2001 e 2002, em uma microbacia do rio Doce. As encostas com orientações para o norte, nordeste e noroeste apresentaram aumentos do Rn em relação à estimativa da superfície plana, pelo fato de que, nessa época do ano, o sol, em seu movimento aparente, encontra-se ao norte da microbacia. Entretanto, as encostas com orientações para o sul, sudeste e sudoeste tiveram diminuição do Rn quando comparadas com as condições de topografia plana. A inclinação das encostas influenciou a magnitude das diferenças de ganho e perda de Rn. Quanto maiores as inclinações das encostas voltadas para o norte...

Predição do crescimento em povoamentos clonais de eucalipto não desbastados utilizando matrizes de transição não estacionárias

Soares,Carlos Pedro Boechat; Demolinari,Raul de Abreu; Leite,Helio Garcia; Souza,Agostinho Lopes de
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
Este trabalho teve por objetivo avaliar uma metodologia baseada em matrizes de transição não estacionárias, para predizer o crescimento de plantios clonais de eucalipto não desbastados. Após as análises, verificou-se que a utilização de matrizes específicas para cada período de crescimento e para cada classe de produtividade foi eficiente para predizer a distribuição diamétrica e o estoque volumétrico de plantios clonais de eucalipto, bem como definir as idades técnicas de colheita. Além disso, a metodologia proposta mostrou potencial para a definição da época de realização de desbastes.

Uso da função Weibull de três parâmetros em um modelo de distribuição diamétrica para plantios de eucalipto submetidos a desbaste

Binoti,Daniel Henrique Breda; Leite,Helio Garcia; Nogueira,Gilciano Saraiva; Silva,Mayra Luiza Marques da; Garcia,Silvana Lages Ribeiro; Cruz,Jovane Pereira da
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
O objetivo deste estudo foi propor um modelo de distribuição diamétrica para povoamentos de eucalipto submetidos ao desbaste, com a inclusão do parâmetro de locação da função Weibull. Essa função foi ajustada a dados de 48 parcelas permanentes instaladas em um povoamento desbastado de um clone híbrido de eucalipto (Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla), localizado na região Nordeste do Estado da Bahia, Brasil. A aderência foi avaliada pelo teste de Kolmogorov-Smirnorv (K-S). A redistribuição teórica dos diâmetros foi feita a partir de equações lineares e não lineares entre os parâmetros da função Weibull em uma idade futura e os parâmetros, em uma idade atual e associados a algumas características do povoamento em idades atual e futura. O sistema de equações gerado foi avaliado utilizando-se o coeficiente de determinação ajustado e o coeficiente de correlação entre frequências observadas e frequências estimadas e a análise gráfica dos resíduos. O sistema proposto resultou em estimativas precisas e consistentes de crescimento por classe de diâmetro.

Competitividade da cadeia produtiva da madeira de eucalipto no Brasil

Soares,Naisy Silva; Silva,Márcio Lopes da; Rezende,José Luiz Pereira de; Gomes,Marília Fernandes Maciel
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
Este trabalho teve como objetivo geral analisar a competitividade da cadeia produtiva da madeira de eucalipto no Brasil, comparando diferentes sistemas de produção, por meio da matriz de análise política (MAP). Pelos resultados, conclui-se que a lucratividade privada e social da produção e comercialização da madeira de eucalipto foi positiva e maior em áreas motomecanizáveis; os produtores brasileiros foram penalizados por políticas públicas adotadas para o setor; a produção em áreas motomecanizáveis apresentou-se mais competitiva e menos exposta aos efeitos negativos das políticas públicas; e os produtores nacionais tiveram seus lucros reduzidos.

Estimativa dos componentes do balanço de energia e da evapotranspiração em plantios de eucalipto utilizando o algoritmo sebal e imagem landsat 5 - TM

Menezes,Sady Júnior Martins da Costa de; Sediyama,Gilberto Chohaku; Soares,Vicente Paulo; Gleriani,José Marinaldo; Andrade,Ricardo Guimarães
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
Variáveis climáticas são essenciais para a compreensão das condições ambientais que influenciam o crescimento e o desenvolvimento vegetal. Nos últimos anos, as pesquisas que utilizam dados climáticos e técnicas de sensoriamento remoto em análises espaço-temporais da demanda por água e energia das plantas têm-se intensificado. O SEBAL (Surface Energy Balance Algorithms for Land) é um dos algoritmos mais destacados em estudos que envolvem estimativas dos fluxos de energia em grandes áreas, e pode ser aplicado com poucas medições de campo. Este trabalho, realizado no Município de Santa Bárbara, Minas Gerais, objetivou estimar os componentes do balanço de energia e, por conseguinte, a evapotranspiração em plantios de eucalipto com aplicação do algoritmo SEBAL e de imagem do sensor TM do satélite Landsat 5. As estimativas foram realizadas para cena do dia 20/06/2003. Considerando apenas as áreas referentes aos plantios de eucalipto (sete anos de idade), foram obtidos valores médios de saldo de radiação (Rn), fluxo de calor no solo (G), fluxo de calor sensível (H), fluxo de calor latente (LE) de 420,12 W m-2, 81,80 W m-2, 149,93 W m-2, 188,39 W m-2, respectivamente. Para a evapotranspiração real horária (ETr h)...

Classificação de árvores de eucalipto para postes em sistema agroflorestal

Silveira,Daniel de Paula; Leite,Helio Garcia; Silveira,Vicente de Paula; Melido,Raul Cesar Nogueira
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
Foram construídas tabelas de dupla entrada para quantificação de postes de eucalipto em sistema agroflorestal (SAF), seguindo-se as normas Light, ABPM-E86 e CEMIG-ABNT. Além de permitir definição do melhor tipo de poste com base no seu comprimento máximo, ainda com a árvore em pé, as tabelas construídas podem ser empregadas em inventários de postes de eucalipto. Para a construção das tabelas foram utilizados dados de 114 árvores-amostra de Eucalyptus camaldulensis Dehnh. abatidas e cubadas em um sistema agroflorestal, em que os diâmetros e as alturas variavam de 17 a 43 cm e de 19 a 39 m, respectivamente.

Efeito de períodos de controle de plantas daninhas sobre o desenvolvimento inicial de plantas de eucalipto

Toledo,R.E.B.; Victória Filho,R.; Pitelli,R.A.; Alves,P.L.C.A.; Lopes,M.A.F.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2000 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
O objetivo deste trabalho foi estudar os efeitos dos períodos de convivência e de controle de Brachiaria decumbens sobre o desenvolvimento inicial de clones de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla. Para isso, um ensaio foi conduzido, no município de Três Lagoas-MS, no período de janeiro a dezembro de 1997. Os tratamentos experimentais consistiram de diferentes épocas e períodos de convivência das plantas daninhas na cultura do eucalipto. As épocas foram divididas em dois grupos. No primeiro, a convivência se iniciava no transplante das mudas e era estendida até 28, 56, 84, 112, 140, 168, 224, 252 e 364 dias após. No segundo grupo, a convivência se iniciava aos 0, 28, 56, 84, 112, 140, 168, 224 e 252 dias após o transplante e era estendida até o final de um ano. As principais plantas daninhas que ocorreram na área experimental foram Brachiaria decumbens e Spermacocea latifola. As plantas jovens de eucalipto foram bastante suscetíveis à interferência das plantas daninhas, apresentando um período anterior à interferência inferior a 14-28 dias. Para assegurar o desenvolvimento da cultura, o período total de prevenção à interferência foi de 140 dias, e o período crítico de prevenção à interferência...

Obtenção biotecnológica de xilitol a partir de cavacos de eucalipto

Canettieri,Eliana Vieira; Silva,João Batista de Almeida e; Felipe,Maria das Graças de Almeida
Fonte: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo Publicador: Divisão de Biblioteca e Documentação do Conjunto das Químicas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2002 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
Cavacos de eucalipto foram submetidos à hidrólise ácida resultando em um hidrolisado hemicelulósico rico em açúcares fermentescíveis. O hidrolisado foi usado como meio de cultivo para o crescimento da levedura Candida guilliermondii FTI 20037 para avaliar a influência da suplementação do mesmo com os nutrientes sulfato de amônio, cloreto de cálcio e farelo de arroz, bem como a concentração de xilose no hidrolisado, o pH e o tempo de fermentação na produção de xilitol. A formação de xilitol a partir do hidrolisado hemicelulósico de cavacos de eucalipto foi influenciada pela presença de sulfato de amônio e farelo de arroz, pela concentração de xilose no hidrolisado e pH inicial de fermentação.

Cobertura retrátil no crescimento de mudas clonais de eucalipto

Ataide,Glauciana da Mata; Castro,Renato Vinícius Oliveira; Correia,Caroline Guieiro; Castro,Ana Flávia Neves Mendes; Santana,Reynaldo Campos
Fonte: Universidade Federal do Ceará Publicador: Universidade Federal do Ceará
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
O sucesso na implantação de povoamentos florestais depende, em grande parte, do desempenho das mudas em resposta às variações no ambiente do viveiro. Objetivou-se, neste trabalho, avaliar o crescimento e a qualidade de mudas clonais de eucalipto em resposta à utilização de cobertura retrátil nos canteiros de crescimento. O experimento foi conduzido no período de abril a julho de 2008, constituindo-se de um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 2 x 6, em dois ambientes (com cobertura retrátil e sem cobertura retrátil) e seis diferentes materiais genéticos. Foram avaliadas as características altura da parte aérea, diâmetro do colo e pesos de matéria seca de raízes, parte aérea e total das mudas. Os resultados indicaram que a utilização de cobertura retrátil influenciou positivamente no crescimento de mudas clonais de eucalipto, as quais exibiram maiores médias de altura e incremento em biomassa de raízes e total para a maioria dos clones testados, o que contribuiu para o desenvolvimento das plantas, que apresentaram qualidade satisfatória aos 55 dias.

Sobrevivência e desenvolvimento inicial de plantas de eucalipto provenientes de diferentes recipientes, em um sistema silvipastoril, em Campo Grande, MS.

CHIAD, M. P.; LAURA, V. A.; OLIVEIRA, J. R. F.; MELOTTO, A. M.; GOMES, P. G.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA DA EMBRAPA GADO DE CORTE,5., 2009, Campo Grande, MS. [Anais da ...]. Campo Grande, MS: Embrapa Gado de Corte, 2009. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA DA EMBRAPA GADO DE CORTE,5., 2009, Campo Grande, MS. [Anais da ...]. Campo Grande, MS: Embrapa Gado de Corte, 2009.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 2 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.93%
Sistemas Silvipastoris são formas de uso do solo onde espécies lenhosas são adicionadas ao sistema de produção animal. Um dos inconvenientes na implantação de Sistemas Silvipastoris é o tempo de isolamento da área, para que a espécie arbórea se estabeleça, de forma que não seja passível de injúrias pelos bovinos e, consequentemente, diminuam sua produtividade. Uma alternativa é o uso de mudas de espera, ou seja, mudas de maior porte. Neste trabalho objetivou-se avaliar a sobrevivência e o desenvolvimento de plantas de eucalipto, à campo, providas de diferentes recipientes, em um sistema silvipastoril. O experimento, é realizado na Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande, MS, onde plantou-se mudas de eucalipto Urocam (Eucalyptus urophyla x Eucalyptus camaldulensis) e Eucalyptus citriodora, produzidas em tubetes de 50 cm³. Estas mudas após três meses foram replantadas para recipientes com volume de 300, 600, 1.200 e 2.400 ml, contendo substrato Plantmax®, em número de 128 para cada tamanho de recipiente, considerado tratamento, em um delineamento fatorial de 2 x 4 (espécies x recipientes), totalizando oito tratamentos divididos em quatro blocos, cada um deles contendo uma parcela de nove plantas de cada tratamento...

Avaliação de clones de eucalipto em Ponta Porã, Mato Grosso do Sul.

REIS, C. A. F.; SANTOS, P. E. T. dos; PALUDZYSZYN FILHO, E.
Fonte: Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, v. 34, n. 80, p. 263-269, out./dez. 2014. Publicador: Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, v. 34, n. 80, p. 263-269, out./dez. 2014.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.93%
Com objetivo de avaliar o desempenho de clones comerciais de eucalipto na região de Ponta Porã, MS, foram instalados dois testes clonais de eucalipto em 2009. Cada experimento foi composto por cinco clones (AEC 144, AEC 224, GG 100, 58 e COP 1277) e três testemunhas seminais (Eucalyptus grandis, Eucalyptus urophylla e Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis). Os experimentos foram instalados em blocos casualizados, com quatro repetições, parcelas quadradas de 25 plantas (Ensaio 1) e 16 plantas (Ensaio 2), em espaçamento de 3 m x 3 m. Aos 51 meses foram mensuradas: circunferência à altura do peito e altura. A partir dessas informações foi estimado o volume de madeira por árvore. Realizou-se também avaliação fenotípica com base em características silviculturais. Os clones AEC 144 e AEC 224 apresentaram as maiores estimativas de volume de madeira. O uso desses clones em plantios comerciais deve proporcionar bons níveis de produtividade, desde que aplicadas adequadas técnicas silviculturais.; 2014

Caracterização do esgoto tratado na ETE Mangueira e a viabilidade de seu uso em mudas de eucalipto

José Silva, Robson; Takayuki Kato, Mario (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.93%
Este trabalho avaliou a viabilidade do uso de efluente de esgoto doméstico tratado na irrigação de mudas de eucalipto da espécie eucaliptus urograndis. O experimento foi realizado na Estação de Tratamento de Esgotos da Mangueira, cujo sistema de tratamento é definido pela combinação de reatores anaeróbios (UASB) e lagoa de polimento. Dessa forma, cada muda foi plantada em vaso contendo 10 kg de solo e as lâminas de irrigação foram definidas com base no Índice CP, ou Capacidade de Pote para o solo, estabelecendo 6 tratamentos com 4 repetições cada. Dos 6 tratamentos, T1, T2, T3 e T4 consistiram na irrigação com efluente, respectivamente a 100%, 80%, 60% e 40% do Índice CP; enquanto T5 e T6 consistiram na irrigação com água a 80% do Índice CP, tendo adição de NPK apenas em T5. O sistema de tratamento da ETE mostrou uma eficiência de 84% e 70% na remoção de DBO e DQO, respectivamente. Em relação à planta, o tratamento estatístico mostrou que as mudas irrigadas com efluente (tratamento T2 e T3) apresentaram melhor desempenho quanto aos parâmetros de altura, número de folhas e matéria seca. Além disso, a fertirrigação com efluente (tratamento T2) foi capaz de acumular nutrientes como N nas folhas e caule das plantas. Esses resultados comprovaram que o uso de efluente para irrigação de mudas de eucalipto é viável quanto aos aspectos sanitários e agronômicos; Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco

Influ?ncia do desbaste e da fertiliza??o na produ??o de um povoamento de eucalipto.; Influence of thinning and fertilization in production of a settlement of eucalyptus.

Silva, Jadir Vieira da
Fonte: UFVJM Publicador: UFVJM
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.93%
ABSTRACT This study aimed to evaluate the estimates of biomass production and nutrient in response to different intensities of thinning and fertilization after thinning in a stand of eucalypt clones. The experiment was installed in area owned by company ArcelorMittal BioFlorestas, in Martinho Campos, MG. The experiment consisted in a randomized block design, with two blocks, four thinning intensities (0, 20, 35 and 50%), with and without fertilizer after thinning. The technique age of thinning was determined by the percentage of entries method, being performed at 89 months and fertilization after thinning determined by nutrient export to 107 months. Data analysis was performed at 36 months after thinning, and 18 months after fertilization. Thinning provided greater influence on forest production in relation to fertilization. It was found that the percentage of entries method was adequate biologically to estimate technical age of first thinning. Thinning influenced the growth in diameter, basal area, volume and biomass per hectare. The total height and crown height did not differ statistically among the thinning treatments. Fertilization performed at 18 months after thinning did not affect the growth and yield of stand variables analyzed. There was no statistical difference in the efficiency of nutrient use in relation to the intensities of thinning and fertilization after thinning. There was positive relationship between nutrient content and dry mass production. The accumulation of nutrients to the total content in the of above ground and the stem was proportional to the intensity of thinning...

MODELAGEM DA DISTRIBUIÇÃO DIAMÉTRICA DE POVOAMENTOS EQUIÂNEOS DE EUCALIPTO UTILIZANDO A FUNÇÃO LOGÍSTICA GENERALIZADA

Binoti,Daniel Henrique Breda; Binoti,Mayra Luiza Marques da Silva; Leite,Helio Garcia
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
RESUMOObjetivou-se neste estudo analisar a aplicação da função logística generalizada para a descrição da estrutura diamétrica de povoamentos de eucalipto, bem como propor um modelo de distribuição diamétrica utilizando a função. Realizou-se também a modelagem da distribuição diamétrica utilizando a função Weibull para fins comparativos. Utilizaram-se dados de parcelas permanentes de um inventário florestal contínuo nas idades de 28, 40, 52, 64, 76 e 84 meses. Ajustou-se a função logística generalizada e Weibull para todas as parcelas e medições. A aderência das funções aos dados foi verificada pela aplicação do teste Kolmogorov- Smirnov. A função logística generalizada apresentou resultados satisfatórios para a modelagem da distribuição diamétrica de povoamentos de eucalipto.

Hidrogel e turno de rega no crescimento inicial de eucalipto.; Polymers hydroretentors and irrigation frequency on the growth and nutrient content in eucalyptus.

Fernandes, Eder Rafael Pereira
Fonte: Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Publicador: Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.93%
O trabalho teve por objetivo avaliar a eficiência do polímero de poliacrilamida e turnos de rega no crescimento do eucalipto (Eucalyptus urophylla). O experimento foi conduzido em casa de vegetação no Departamento de Agronomia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina-MG, no período de outubro a maio de 2010. O delineamento foi de blocos casualizados, contendo quatro tratamentos (doses de polímeros hidrorretentores: 0, 2, 4 e 8 gramas por planta). Cada bloco constituiu um turno de rega, sendo 1; 5; 10, 20 e 40 dias de intervalo entre irrigações. Cada parcela foi constituída por 4 sacos contendo uma planta de eucalipto. Não houve efeito das doses de polímero no crescimento da planta. Quanto ao conteúdo de nutrientes, apenas o potássio (raiz) e o cobre (caule) apresentaram diferenças estatísticas, sendo a dose de 8 gramas por planta a superior. O aumento dos turnos de rega proporcionou diminuição em todas as características biométricas e no acúmulo do conteúdo dos nutrientes avaliados.; ABSTRACT The purpose of this work was to evaluate the efficiency of polyacrylamide polymer and irrigation frequency in the growth of eucaliptus (Eucalyptus urophylla). The experiment was conducted in a greenhouse...

Consumo de água em plantios de eucalipto: parte 1 determinação da condutância estomática em tratamentos irrigado e não-irrigado; Water consumption in eucalypt plantation: part 1 determination of stomatal conductance in irrigated and non-irrigated treatments

CARNEIRO, Rogério Lessa de Castro; RIBEIRO, Aristides; MARTINEZ Y HUAMAN, Carlos Alberto; LEITE, Fernando Palha; SEDIYAMA, Gilberto Chohaku; BASTOS, Nairam Felix de
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.93%
Devido ao grande interesse sobre a necessidade hídrica em cultivos de eucalipto e qual a resposta da planta às condições ambientais, esta pesquisa teve como objetivo calcular o consumo de água em plantios de eucalipto com 2 anos de idade. O trabalho foi composto por duas partes, sendo a primeira dedicada à determinação da condutância estomática em clones de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla irrigados e não-irrigados e à verificação do efeito da variação sazonal das varáveis ambientais. A segunda parte compreendeu a modelagem da resistência estomática e o cálculo da transpiração pelo método de Penman-Monteith. O sítio experimental localizava-se no Município de Belo Oriente, Estado de Minas Gerais, a 19(0)18'23" S de latitude, 42(0)22'46" W de longitude e 220 m de altitude. Na primeira parte, a condutância estomática foi medida em três períodos diferentes: período úmido, início do período seco e período seco. Valores médios da condutância estomática variando entre 0,41 e 0,22 mol m-2 s-1 no plantio irrigado e entre 0,38 e 0,24 mol m-2 s-1 no não-irrigado foram encontrados. Também, verificou-se que a condutância estomática sofreu variação entre os períodos úmido e seco, a qual foi relacionada com algumas variáveis ambientais e umidade do solo.; In response to the growing interest in hydric need in eucalypt plantations and plant response as a function of environmental conditions...

Irrigação de eucalipto com efluente sanitario de lagoa facultativa : eficiencia do sistema solo-planta no pos-tratamento; Irrigation eucalyptus with sanitary sewage pond : efficiency of soil-plant system post-treatment

Alex Henrique Veronez
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
O uso de efluente sanitário tratado na agricultura, como fonte de água e nutrientes, é uma alternativa à eventual necessidade de um pós-tratamento e ao lançamento em corpos d´água. O trabalho experimental foi desenvolvido na UGRHI 08 (Unidade Hidrográfica de Gerenciamento de Recursos Hídricos Sapucaí/Grande), no município de Franca-SP, e teve a finalidade de avaliar a eficiência do sistema soloplanta no pós-tratamento de efluente, por meio da irrigação de cultura de eucalipto, da espécie urograndis, monitorando a qualidade dos lixiviados, nas profundidades de 0,30; 0,60 e 0,90 m, e, o DAP - Diâmetro à Altura do Peito da planta. Foram instaladas parcelas, constituindo 8 tratamentos, com 4 repetições cada. Dos 8 tratamentos, 2 foram irrigados com água, 5 com efluente e 1 não recebeu nenhum tipo de irrigação artificial. Quanto à adubação, 5 tratamentos receberam NPK, B e Zn; sendo 4 deles irrigados com água residuária e 1 com água natural. Os lixiviados coletados na área da pesquisa evidenciaram a presença de nitrato na maioria dos tratamentos irrigados com efluente e uma elevada eficiência na remoção de DBO e DQO. Em relação à planta, o tratamento estatístico mostrou que o desenvolvimento do DAP foi maior nos tratamentos irrigados com efluente quando comparados aos demais tratamentos. Os resultados comprovam que o pós-tratamento de efluente na cultura de eucalipto é efetivo quanto aos aspectos sanitários e agronômicos; The use of treated sanitary effluent in Agriculture as water resource and nutrients is an alternative to the eventual necessity of a post treatment as also as to the launching in water bodies. The experiment was developed at UGRHI 08 (Hydrographic Unity of Hydric Resources in Sapucaí/Grande) in the city of Franca-SP. It aimed to evaluate the efficiency of the plant - ground system at the effluent post treatment...