Página 8 dos resultados de 220 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Influência da antibiose exercida por actinomicetos às estirpes de Bradyrhizobium SPP., na nodulação da soja

Pereira,João Carlos; Neves,Maria Cristina Prata; Drozdowicz,Adam
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
Este trabalho teve por objetivo avaliar o espectro antibiótico de actinomicetos provenientes de solos de Cerrados e a sua influência na nodulação da soja. As estirpes BR 29, BR 33, BR 40, BR 85, BR 86, BR 96, 47/587, 3B-7 e 4A-5 de Bradyrhizobium spp. apresentaram comportamento diferenciado em relação à resistência natural aos antibióticos produzidos por 204 actinomicetos. As estirpes BR 29 e BR 96 foram sensíveis a 5,2 e 9,9% dos antibióticos produzidos, respectivamente, enquanto a BR 33 apresentou sensibilidade a 20,3%. O antagonismo exercido pelos actinomicetos exclusivamente à BR 29 e BR 33 foi de 1,6 e 5,7%, respectivamente. Esse efeito não foi observado nas estirpes BR 40 e BR 96. Inoculações simples e em mistura das estirpes na presença de actinomicetos influenciaram a nodulação da soja. A co-inoculação da BR 33 e BR 29 com o isolado 370 reduziu o percentual de ocorrência média, nos nódulos, da BR 29, de 94,1% para 83,7%, com conseqüente aumento da BR 33 de 6,7% para 17,2%. Os resultados evidenciam a importância de estudos ecológicos desses microrganismos, visando avaliar o seu papel no estabelecimento de uma nodulação eficiente.

Quitosana reduz a severidade da antracnose e aumenta a atividade de glucanase em feijoeiro-comum

Di Piero,Robson Marcelo; Garda,Marcos Venicius
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o controle da antracnose em feijoeiro-comum pela aplicação de quitosana. A quitosana foi pulverizada em plantas de feijão-comum, em diferentes concentrações, no estádio V3, em casa de vegetação. As plantas foram também submetidas à inoculação de Colletotrichum lindemuthianum. A dose de 9 mg de quitosana por planta propiciou redução em mais de 50% na severidade da antracnose e não causou fitotoxicidade. O efeito protetor foi local e mais intenso no intervalo de tempo de 4 dias entre tratamento e inoculação. Observou-se redução significativa no crescimento micelial e inibição total da germinação de esporos de C. lindemuthianum, quando se utilizou o polissacarídeo a 1 mg mL-1 e 80 µg mL-1, respectivamente. Em folhas do feijoeiro, a quitosana provocou o aumento na atividade de glucanase. Quitosana apresenta propriedades antifúngicas contra C. lindemuthianum, bem como potencial para induzir resistência à planta, e pode ser uma alternativa para o controle da antracnose do feijoeiro.

Redução da severidade da podridão-amarga de maçã em pós-colheita pela imersão de frutos em quitosana

Felipini,Ricardo Barbosa; Di Piero,Robson Marcelo
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a aplicação de quitosana no controle da podridão-amarga da maçã em pós-colheita e seus efeitos sobre Colletotrichum acutatum e a atividade da peroxidase nos frutos. Frutos previamente infectados com o patógeno foram imersos em suspensões de quitosana com diferentes concentrações e pHs. Para estudar possíveis mecanismos de ação envolvidos no controle da doença, foram realizados testes in vitro, para avaliar o efeito da quitosana sobre a germinação de conídios de C. acutatum e sobre o crescimento micelial. Foi avaliada a capacidade da quitosana de induzir a síntese de enzimas relacionadas à defesa da planta (peroxidases), por meio de ensaio espectrofotométrico. Houve efeito de doses e de pH da quitosana sobre a redução da severidade da podridão-amarga em maçã. A suspensão de quitosana a 10 g L-1 e pH 4 foi a mais apropriada tecnicamente para o controle da doença, pois reduziu a severidade em 26%. O polissacarídeo não elevou a atividade de peroxidases nos frutos, mas reduziu a germinação de conídios e o crescimento micelial do patógeno. A quitosana aplicada em pós-colheita é uma medida alternativa aos fungicidas para o manejo da podridão-amarga.

Resistência de genótipos de feijão-de-corda ao pulgão-preto

Silva,Jefté Ferreira da; Bleicher,Ervino
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a resistência de genótipos de feijão-de-corda (Vigna unguiculata) ao pulgão-preto (Aphis craccivora). Foram realizados experimentos com e sem chance de escolha em casa de vegetação, na Universidade Federal do Ceará. O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso com vinte tratamentos, representados pelos genótipos 421-07-44, Chumbinho, Zebu, EPACE 10, Frade Preto, Inhumã, João Paulo II, Manteiguinha, Maranhão, Pitiúba, Quarenta Dias, Seridó, Sete Semanas, TVu 1037, TVu 1888, TVu 310, TVu 36, TVu 408P2, TVu 410 e VITA 7. Verificou-se que TVu 408P2, TVu 1037 e TVu 410 foram preteridos por adultos e ninfas do pulgão-preto, em ambos experimentos. Os genótipos TVu 408P2, TVu 410, TVu 36 e TVu 1037 apresentam resistência provavelmente do tipo antibiose ou antixenose. O genótipo 421-07-44 mostrou-se suscetível ao pulgão-preto.

Biocontrole da queima-das-bainhas e do nematoide-das-galhas e promoção de crescimento de plantas de arroz por rizobactérias

Souza Júnior,Ismail Teodoro de; Moura,Andréa Bittencourt; Schafer,Jaqueline Tavares; Corrêa,Bianca Obes; Gomes,César Bauer
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2010 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a compatibilidade entre rizobactérias biocontroladoras pré-selecionadas e o efeito de suas combinações sobre a queima-das-bainhas (Rhizoctonia solani), a meloidoginose (Meloidogyne graminicola) e a promoção de crescimento de plantas de arroz. A compatibilidade foi determinada pela antibiose. O efeito das combinações de isolados foi avaliado por microbiolização de sementes de arroz, cultivar El Paso L144, com suspensões das rizobactérias DFs185 (Pseudomonas synxantha), DFs223 (P. fluorescens), DFs306 (ainda não identificada), DFs416 e DFs418 (Bacillus sp.). Essas rizobactérias foram usadas isoladamente ou combinadas em arranjos de dois, três e quatro isolados. O isolado DFs223 não foi combinado com nenhum outro por ser incompatível com os demais isolados. Cinco combinações de rizobactérias (DFs185/418, DFs306/416, DFs306/418, DFs416/418, DFs185/306/418) e o isolado DFs306 destacaram-se por reduzir a reprodução de M. graminicola e promover o crescimento das plantas. A combinação DFs185/306 apresentou os melhores resultados quanto ao controle de R. solani e à promoção de crescimento. A combinação DFs306/416 proporcionou os melhores resultados para o controle das duas doenças.

Efeito do lodo de esgoto na indução de supressividade in vitro a Phytophthora nicotianae

Leoni,Carolina; Ghini,Raquel
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
Uma alternativa de manejo das doenças causadas por Phytophthora spp. é o uso de matéria orgânica. No presente trabalho foi avaliada a potencialidade do lodo de esgoto na indução de supressividade in vitro a P. nicotianae. O efeito do lodo de esgoto incorporado ao solo na sobrevivência de P. nicotianae foi avaliado mediante um experimento fatorial com dois fatores: doses de lodo de esgoto (0, 10, 20 e 40% p/p) e concentrações de inóculo [0, 10 ou 20 g de grãos de trigo (Triticum aestivum) colonizados kg-1]. Aos 21 dias, quando aumentaram as doses de lodo de esgoto, a sobrevivência de P. nicotianae e os pHs das misturas diminuíram, e as condutividades elétricas (CE) aumentaram. As correlações entre a CE e a sobrevivência do patógeno foram negativas e significativas (P>0,05). Para estudar o efeito dos compostos químicos envolvidos na supressividade, foram obtidos extratos em água, H2SO4 2N e KOH 0,4N de misturas de areia – lodo de esgoto (20% p/p), e foram acrescentados ao meio de cultura e seu efeito avaliado no crescimento das colônias de P. nicotianae. O extrato ácido (H2SO4 2N) do tratamento com 20% de lodo de esgoto inibiu significativamente (P>0,05) o crescimento da colônia do patógeno. O efeito biológico foi estudado mediante isolamento de microrganismos em meio de cultura e seleção por antagonismo. No bioensaio com plântulas de alfafa (Medicago sativa) destacaram-se os isolados F9.1 (Aspergillus sp.) e A12.1 (actinomiceto...

Controle biológico da mancha-aquosa do melão por compostos bioativos produzidos por Bacillus spp.

Santos,Elizama Roza; Gouveia,Ester Ribeiro; Mariano,Rosa Lima Ramos; Souto-Maior,Ana Maria
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
A mancha-aquosa, causada por Acidovorax avenae subsp. citrulli (Aac) causa grandes prejuízos à cultura do melão. O controle dessa doença foi estudado in vivo, com microbiolização de sementes de melão Amarelo infectadas, com líquidos fermentados de Bacillus subtilis R14, B. megaterium pv. cerealis RAB7, B. pumilus C116 e Bacillus sp. MEN2, com e sem células bacterianas. O mecanismo de ação dos isolados foi estudado in vitro pelo método de difusão em ágar e os compostos bioativos parcialmente caracterizados por testes de hemólise e atividade surfactante. Nos testes in vivo, não houve diferença significativa entre os tratamentos com e sem células, indicando que o controle ocorreu devido à presença de compostos bioativos produzidos durante as fermentações. Todos os tratamentos diferiram da testemunha sem diferir entre si (P=0,05%). B. megaterium pv. cerealis RAB7 proporcionou redução da incidência (89,1%) e do índice de doença (92,7%), elevou o período de incubação da mancha-aquosa de 9,8 para 11,9 dias e reduziu a AACPD de 3,36 para 0,17. In vitro, todos isolados apresentaram antibiose contra Aac e os compostos bioativos foram parcialmente caracterizados como lipopeptídeos.

Potencialidade antagonística detectada em alguns procariotas agentes de biocontrole de enfermidades de plantas

Barra,Victor Rafael; Silva,Reginaldo da; Ferraz,Hélio Glelson Maciel; Macagnan,Dirceu; Silva,Harllen Sandro Alves; Moura,Andréa Bittencourt; Halfeld-Vieira,Bernardo de Almeida; Mendonça,Henrique Lopes; Vieira Júnior,José Roberto
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
Ao longo de vários anos, no Laboratório de Bacteriologia de Plantas e Controle Biológico (LBPCB) do Departamento de Fitopatologia da Universidade Federal de Viçosa têm-se, sistematicamente, isolado, de rizosfera, rizoplano e filoplano de plantas cultivadas de importância econômica, milhares de procariotas os quais são testados, um a um, como agentes de biocontrole de enfermidades. A grande maioria deles, como esperado, não exibe qualquer potencialidade como agente de biocontrole e é descartada. Alguns poucos são selecionados, através de demorados ensaios de biocontrole experimental tanto em casa de vegetação como em campo. Neste trabalho, mostra-se que muitos dos organismos em estudo, mesmo havendo sido selecionados, principalmente, por induzirem resistência sistêmica na planta alvo, expressam constitutivamente mecanismos de antagonismo microbiano que parecem fazer parte de seu perfil enquanto agentes de biocontrole.

Cogumelo "shiitake" (Lentinula edodes) reduz o crescimento de fitopatógenos e a severidade de manchas foliares em sorgo

Piccinin,Everaldo; Di Piero,Robson Marcelo; Pascholati,Sérgio Florentino
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
Lentinula edodes (cogumelo "shiitake") é um fungo basidiomiceto que apresenta propriedades nutricionais, medicinais e antibióticas. Compostos de interesse para o homem têm sido isolados do basidiocarpo e dos filtrados de cultura obtidos a partir do crescimento micelial. O presente trabalho teve como objetivos avaliar o efeito de diferentes preparações de L. edodes sobre patógenos da cultura do sorgo, Exserohilum turcicum e Colletotrichum sublineolum, bem como a proteção das plantas de sorgo contra estes patógenos. Em testes com placas de Petri e lâminas de vidro para microscopia, extratos aquosos obtidos do basidiocarpo inteiro e de suas partes individualizadas, píleo e estipe, reduziram a taxa de crescimento micelial e inibiram a germinação de esporos dos fungos, enquanto a atividade antifúngica do filtrado de crescimento micelial foi menos pronunciada. Em mesocótilos de sorgo, as diferentes preparações do "shiitake" não provocaram o acúmulo de fitoalexinas. O extrato aquoso do basidiocarpo e o composto lentinana reduziram parcialmente a severidade das doenças provocadas por E. turcicum na cv. Brandes e por C. sublineolum na cv. Tx-398-B, quando pulverizados 48 horas antes da inoculação das plantas, sob condições de casa de vegetação. Portanto...

Ação do biofertilizante Agrobio sobre a mancha-bacteriana e desenvolvimento de mudas de pimentão

Deleito,Cláudia S.R.; Carmo,Margarida Goréte F. do; Fernandes,Maria do Carmo de A.; Abboud,Antonio Carlos de S.
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
O biofertilizante Agrobio é produzido a partir de esterco bovino fresco, água, melaço e sais minerais em recipientes abertos. Tem sido largamente utilizado por agricultores orgânicos e convencionais no estado do Rio de Janeiro, ao qual atribuem efeito nutricional e de controle de doenças. O presente trabalho foi feito com o objetivo de elucidar e quantificar aspectos relativos ao efeito do Agrobio sobre o controle da mancha-bacteriana e desenvolvimento de mudas de pimentão, em condições de casa-de-vegetação. Utilizaram-se as cultivares Cascadura Ikeda e Cascadura Itaipu e os tratamentos à base de Agrobio, diluído a 5% em água destilada, previamente submetido aos seguintes preparos: original; autoclavado (120ºC/20 min); filtrado em millipore (0,22 mm de diâmetro) e a fração retida no filtro millipore após a filtragem do produto, e dois modos de aplicação (foliar e no substrato) e, como testemunhas oxitetraciclina + sulfato de estreptomicina (0,8 g L-1), oxicloreto de cobre (2,4 g L-1) e água. O Agrobio original e filtrado em aplicação foliar, em geral, proporcionaram melhor controle da doença e maior desenvolvimento das mudas que o Agrobio autoclavado ou a sua fração retida em aplicação via substrato. O controle da doença pelo Agrobio...

Biocontrole da mancha-aquosa do melão pelo tratamento de sementes com bactérias epifíticas e endofíticas

Oliveira,Aldenir de; Santos,Marcos H M dos; Silveira,Elineide B da; Gomes,Andréa M A; Mariano,Rosa de LR
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
Bactérias epifíticas e endofíticas (96 isolados) e fungos endofíticos (69 isolados) foram obtidos de plantas de meloeiro sadios e testados no controle da mancha-aquosa, em condições de casa de vegetação, pelo tratamento de sementes pré-inoculadas com Acidovorax avenae subsp. citrulli ou pelo tratamento de sementes sadias visando a proteção da planta a posterior inoculação com o patógeno. As sementes de melão foram microbiolizadas por imersão nas suspensões (A570= 0,7), semeadas e avaliadas quanto ao período de incubação (PI), incidência (INC), severidade da doença (SEV) e redução da severidade da doença (RSD). Apenas a microbiolização de sementes artificialmente infectadas, utilizando os endofíticos ENM5 (não identificado), ENM9 (Bacillus cereus), ENM13 (Bacillus sp.), ENM16 (Bacillus cereus), ENM32 (Bacillus subtilis) e ENM43 (Bacillus sp.), revelou potencial para o controle da mancha-aquosa. Esses isolados, após o teste de compatibilidade in vitro, foram reavaliados isoladamente e em misturas dois a dois quanto ao PI, INC, SEV e RSD, além do índice de doença (IDO) e área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD). Todos os tratamentos diferiram significativamente (P= 0,05) da testemunha, com RSD de até 93...

Controle de doenças foliares e de flores e qualidade pós-colheita do morangueiro tratado com Saccharomyces cerevisiae

Gouvea,Alfredo de; Kuhn,Odair J; Mazaro,Sérgio M; May-De Mio,Louise L; Deschamps,Cícero; Biasi,Luiz A; Fonseca,Vânia de C
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
O efeito de diferentes preparações de Saccharomyces cerevisiae foi avaliado sobre o desenvolvimento das doenças do morangueiro, como mancha-de-micosferela (Mycosphaerella fragariae), mancha-de-dendrofoma (Dendrophoma obscurans) e flor-preta (Colletotrichum acutatum) além da qualidade pós-colheita dos frutos. O trabalho foi realizado entre 2004 e 2005 na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campus Dois Vizinhos. Os tratamentos consistiram de pulverizações semanais de cinco diferentes preparados a partir da levedura S. cerevisiae: suspensão com fermento biológico fresco comercial, suspensão de células de levedura, suspensão autoclavada de células, filtrado de cultura em meio líquido e Agro-MOS®, produto comercial formulado a partir da levedura, além da testemunha com água destilada e do tratamento controle com fungicidas. Nenhuma das preparações apresentou efeito contra a mancha-de-micosferela; preparações com a presença de células vivas e o produto Agro-MOS® apresentaram efeito contra mancha-de-dendrofoma; preparações com suspensão do produto comercial e filtrado de cultura líquida reduziram a incidência de flor-preta em flores e frutos. Preparações de S. cerevisiae com suspensão de células...

Avaliação do efeito trombogênico da perfusão regional intravenosa com gentamicina em equinos

Rafael,L.A.; Rodrigues,C.A.; Evangelista,F.C.; Ramires,C.; Rodrigues,M.; Pizzigatti,D.; Perri,S.H.V.; Hussni,C.A.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
A extremidade distal dos equinos é frequentemente afetada por processos sépticos de difícil tratamento. A perfusão regional intravenosa de antimicrobianos é uma opção de tratamento para esses processos, pois aumenta a concentração do fármaco no local mediante pequenas doses. Entretanto, apesar de ser muito utilizada recentemente, ainda apresenta várias questões. O objetivo deste trabalho foi avaliar as possíveis complicações da técnica, com o uso da gentamicina na dose de 2,2mg/kg na veia cefálica de equinos. Utilizaram-se 15 equinos hígidos divididos aleatoriamente em três grupos de cinco animais: grupo somente com torniquete (GT), grupo que recebeu 40mL de solução fisiológica (GSF) e grupo que recebeu gentamicina na dose de 2,2mg/kg, acrescida de solução fisiológica até completar o volume de 40mL (GSG). O membro perfundido foi avaliado por termografia e ultrassonografia duplex em cores ao longo do tempo. Os dados foram submetidos à análise pelos testes de Tukey e de Dunnett, e o nível de significância adotado foi de P<0,05. Todos os grupos apresentaram escore trombótico zero, e não houve diferença significativa entre os grupos quanto ao diâmetro médio da veia e da temperatura dos membros. A antibiose intravenosa regional com 2...

Biofertilizante agrobio: uma alternativa no controle da mancha bacteriana em mudas de pimentão (Capsicum annuum L.)

Deleito,Cláudia Sayão Ramirez; Carmo,Margarida Goréte Ferreira do; Fernandes,Maria do Carmo de Araújo; Abboud,Antônio Carlos de Souza
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
Agrobio é um biofertilizante líquido fabricado à base de esterco bovino, água, melaço e sais minerais, que são submetidos a um processo de fermentação à temperatura ambiente por 56 dias em recipientes abertos. Este produto tem sido largamente utilizado com sucesso por agricultores orgânicos e convencionais em todo o estado do Rio de Janeiro, no controle de várias enfermidades vegetais em diferentes culturas. Em bioensaios realizados em casa de vegetação, observou-se uma ação bacteriostática equivalente a de produtos químicos comerciais contra Xanthomonas campestris pv. vesicatoria em mudas de pimentão (Capsicum annuum L.), numa concentração de 5%. Nos bioensaios in vitro, onde foram testadas as concentrações de 2, 5 10 e 50% do Agrobio comercial, observou-se que, a partir da concentração de 5%, ocorreu um nível satisfatório de inibição do crescimento bacteriano, apesar deste ter sido inferior ao obtido com o uso de sulfato de cobre e sulfato de estreptomicina.

Progênies de seringueira com potencial para conferir resistência a ácaros (Calacarus heveae Feres e Tenuipalpus heveae Baker)

Vieira,Marineide Rosa; Silva,Helder Adriano de Souza da; Cardoso,Maria Monteverde; Figueira,Janayna Correa
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
Os ácaros Calacarus heveae Feres e Tenuipalpus heveae Baker são pragas importantes da cultura da seringueira. Dentre as opções de controle dessas pragas, o uso de material vegetal resistente pode ser uma boa estratégia. O presente trabalho teve por objetivo identificar progênies de seringueira com potencial para conferir resistência a essas duas espécies de ácaros, em uma área de progênies de polinização aberta, com comprovada variabilidade genética, para uso em programas de melhoramento. Os experimentos foram realizados em três períodos consecutivos, 2002/2003, 2003/2004 e 2004/2005, com avaliação de 33 progênies. A cada dois meses, de dezembro a junho do ano seguinte, foram coletados quatro ramos de cada planta, para contagem dos ácaros em laboratório. O nível de desfolhamento observado nas plantas foi avaliado com o uso de uma escala de notas de 0 (ausência de desfolhamento) a 4 (acima de 75%). Das 33 progênies de seringueira testadas, oito apresentaram resistência por não preferência e/ou antibiose ou então por tolerância a pelo menos uma das espécies e deverão ser multiplicadas para futuras avaliações.

Atração e desenvolvimento de Leptoglossus gonagra (Fabr.) (Hemiptera: Coreidae) em cultivares de abóbora e moranga

Baldin,Edson Luiz Lopes; Caetano,Antonio Cesar; Lara,Fernando Mesquita
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2002 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
As plantas da família Cucurbitaceae são seriamente prejudicadas pelo ataque de insetos, sendo que os danos ocorrem desde a germinação até a colheita e podem ser observados em todas as partes da planta. Dentre os insetos sugadores que atacam a abóbora (Cucurbita moschata) e a moranga (C. maxima), as formas jovens e adultas do percevejo Leptoglossus gonagra (Fabr.) (Hemiptera: Coreidae) merecem destaque por sugarem a seiva das folhas, ramos e frutos novos, nos quais causam necroses, reduzindo a produção. Visando comparar a atratividade de plântulas de cultivares de abóbora e moranga a adultos deste percevejo e os efeitos desses materiais sobre a biologia de ninfas dessa espécie, realizaram-se ensaios sob condições de laboratório. Em teste de atratividade, o cultivar de abóbora BRA015113 destacou-se como o menos atrativo em relação ao cultivar de moranga Exposição, enquanto que o cultivar de abóbora BRA003531 foi o mais atrativo. Todos os cultivares provocaram 100% de mortalidade das ninfas, indicando a presença de componentes antibióticos, adversos ao desenvolvimento de L. gonagra.

Estabilidade da resistência de genótipos de caupi a Callosobruchus maculatus (Fabr.) em gerações sucessivas

Lima,Marcileyne Pessôa Leite de; Oliveira,José Vargas de; Barros,Reginaldo; Torres,Jorge Braz; Gonçalves,Manoel Eneas de Carvalho
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2002 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
Callosobruchus maculatus (Fabr.) (Coleoptera: Bruchidae) é a principal praga do caupi (Vigna unguiculata L.) armazenado em condições tropicais e subtropicais. Avaliaram-se a estabilidade da resistência e a capacidade de adaptação de C. maculatus a genótipos de caupi, durante seis gerações. Utilizou-se o teste sem chance de escolha, em delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial, com dez tratamentos, seis gerações do inseto e cinco repetições. Cada repetição constou de 30 grãos infestados com dois casais da praga. O número de ovos/fêmea diferiu entre os genótipos de caupi apenas na sexta geração, e entre as gerações em BR14-Mulato, Bico de Pato, TE90-180-3E e TE87-98-8G. A viabilidade de ovos diferiu entre as gerações em BR17-Gurguéia, BR14-Mulato, IT89KD-260 e IT89KD-245, e entre os genótipos nas terceira, quinta e sexta gerações. Os genótipos diferiram entre e dentro das gerações, em relação à duração e a viabilidade da fase imatura. Observou-se redução na emergência, especialmente em IT89KD-245, IT89KD-260, CNC 0434, Bico de Pato, TE90-180-10F e BR14-Mulato, provavelmente devido a substâncias químicas presentes nos grãos que afetaram a sobrevivência dos insetos...

Resistência de cultivares e linhagens de Phaseolus vulgaris L. a Zabrotes subfasciatus (Boh.) (Coleoptera: Bruchidae)

Wanderley,Valéria S.; Oliveira,José V.; Andrade Jr.,Mário L.
Fonte: Sociedade Entomológica do Brasil Publicador: Sociedade Entomológica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1997 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
Avaliou-se a resistência de seis cultivares e quatro linhagens quase isogênicas de Phaseolus vulgaris a Zabrotes subfasciatus (Boh.), através de testes com e sem chance de escolha. As linhagens com arcelina apresentaram resistência do tipo antibiose, sendo a com arcelina-1 a mais resistente, pois aumentou o período de ovo a adulto em 11,9 dias e reduziu a percentagem de emergência de adultos em 86,9%, em relação a média das cultivares sem arcelina. Nenhuma das cultivares mostrou este mecanismo de resistência, porém a menor preferência para a postura no teste com chance de escolha foi observada nas cultivares Safira, IPA-7, São José e HF-465-63-1.

Efeito de genótipos de maracujazeiro (Passiflora spp.) e da densidade larval na biologia de Dione juno juno (Cramer) (Lepidoptera: Nymphalidae)

Boiça Jr.,Arlindo L.; Lara,Fernando M.; Oliveira,João C.
Fonte: Sociedade Entomológica do Brasil Publicador: Sociedade Entomológica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1999 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
Objetivou-se estudar em laboratório a biologia de Dione juno juno (Cramer), determinando-se os efeitos da densidade larval e da alimentação das larvas com folhas de nove genótipos de maracujazeiro. Foram analisados a duração, o peso e a viabilidade das fases larval e pupal e a longevidade dos adultos sem alimento. Verificou-se que a densidade de cinco lagartas por recipiente proporcionou melhor desenvolvimento do inseto do que uma e dez lagartas. Passiflora alata e P. setacea apresentaram resistência do tipo não-preferência para alimentação e/ou antibiose, enquanto o híbrido P. alata2 x P. macrocarpa apresentou não-preferência para alimentação, possivelmente associada à presença de compostos químicos com alto grau de repelência a D. juno juno ou a supressores de alimentação.

Resistência e mecanismos envolvidos em genótipos de milho em relação ao ataque do gorgulho, Sitophilus zeamais Mots. (Coleoptera: Curculionidae)

Toscano,Luciana C.; Boiça Jr.,Arlindo L.; Lara,Fernando M.; Waquil,José M.
Fonte: Sociedade Entomológica do Brasil Publicador: Sociedade Entomológica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1999 PT
Relevância na Pesquisa
16.5%
A resistência de 30 genótipos de milho ao ataque de Sitophilus zeamais Mots. foi avaliada em teste sem chance de escolha, sendo efetuada uma seleção de 10 deles (M 9560, XHT 12, A 952, AG 5011, X 9557, Z 8452, C 615, C 435, DINA 888, C 606), os quais foram submetidos ao teste com chance de escolha, avaliando-se a atratividade e a preferência para oviposição. Pelos resultados concluiu-se que os genótipos menos atrativos foram Z 8452 (3,1%) e M 9560 (3,2%), enquanto o mais atrativo foi C 615 (24,7%). Os genótipos que apresentaram resistência do tipo não-preferência para oviposição foram A 952, M 9560 e XHT 12 com números médios de 2,0; 3,0 e 3,4 ovos por recipiente. A resistência do tipo não-preferência para alimentação e/ou antibiose foi observada nos genótipos M 9560, A 952 e Z 8452. Os genótipos com alta suscetibilidade ao gorgulho foram C 435, C 444, C 606 e AG 8010.