Página 7 dos resultados de 4693 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

A cobertura da liberdade de imprensa na venezuela pelo jornal O Estado De São Paulo : a ideologia no discurso jornalístico

Pellegrin, Flávio Luís de Souza
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.67%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de comunicação, 2011.; Esta dissertação de mestrado analisa a cobertura do tema liberdade de expressão e de imprensa no governo do presidente venezuelano Hugo Chávez, pelo jornal O Estado S. Paulo. A perspectiva teórico-metodológica adotada foi a Análise do Discurso Crítica (ADC), sobretudo as questões trabalhadas por Norman Fairclough e Teun van Dijk. Para a análise, foi construído um corpus de 16 matérias, publicadas entre 01º/08/2009 a 26/01/2010. O critério para a escolha do corpus foi matérias de caráter informativo, que tratasse do cerceamento da liberdade de expressão no governo Chávez. Utilizando o “Modo de Operação da Ideologia” de Fairclough, conceitos da ADC e estudos de newsmaking, além de abordagens do conceito de liberdade de expressão e de imprensa, foi possível compreender as estratégias ideológicas utilizadas pelo jornal Estado no tratamento das matérias sobre a liberdade de expressão e de imprensa no governo Chávez. Durante a pesquisa, foi possível averiguar como era produzido o discurso ideológico, operado através do sentido das formas simbólicas e aliado a estratégias de convencimento – com uma compreensão mais profunda do papel do jornalista no processo de construção da notícia...

Dialéctica e ideologia em Althusser

Rocha, Acílio da Silva Estanqueiro
Fonte: Universidade Católica Portuguesa. Faculdade de Filosofia Publicador: Universidade Católica Portuguesa. Faculdade de Filosofia
Tipo: Outros
Publicado em //1976 POR
Relevância na Pesquisa
36.67%
Partindo de elementos da análise epistemológica efectuadas pelo autor, aplicam-se tais elementos à análise da "dialéctica", mediante a categoria de "sobredeterminação", concluindo com o respectivo influxo na concepção althusseriana de humanismo e de ideologia.

Ortografia e ideologia: a geração sônica

Gonçalves, Maria Filomena
Fonte: Editora Contexto Publicador: Editora Contexto
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
36.67%
O artigo analisa a relação entre ortografia e ideologia, analisando algumas propostas de reforma ortográfica, em sentido "sónico", no século XIX.

Educação e Ideologia Portugal, pátria de heróis: a figura histórica em contexto educativo (1926-1974﴿

Pinto, Olga Maria Pereira Ribeiro Martins
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em /03/2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.67%
Tese de Doutoramento em História Especialidade de História Contemporânea; A presente dissertação foi elaborada no âmbito do Curso de Doutoramento em História, especialidade de História Contemporânea. É objetivo deste estudo analisar o discurso histórico e ideológico por detrás da ética e mentalidade que caraterizaram a escola e o ensino no período que medeia entre 1926 e 1974. O quadro conceptual do regime foi marcado por um forte pendor ideológico que influenciou a historiografia oficial do regime. Esta formou durante décadas a mentalidade histórica das gerações desse período direcionada para valores morais que tinham em vista a promoção de atitudes e comportamentos tendentes ao patriotismo. Nesta perspetiva, assumiram um papel de extrema relevância no processo de ensino/aprendizagem da História, um conjunto de figuras históricas cuja ação refletia os princípios ideológicos que o regime pretendia transmitir e fazer prevalecer. A ideologia do Estado Novo produzia as suas próprias representações das figuras históricas. A construção das tipologias “ideais” do regime situava-se numa conceção pré concebida das figuras. O Estado Novo lançou mão de um investimento mítico e imaginário relativamente a várias figuras históricas que deram o seu contributo em períodos decisivos do percurso da História nacional...

As empresas e a transmissão da ideologia

Motta,Fernando C. Prestes
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1992 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
As organizações são conjuntos práticos voltados para a produção e para a reprodução de determinadas relações sociais necessárias à manutenção e à expansão do sistema econômico vigente. As relações sociais que se reproduzem nas organizações são econômicas, sociais e ideológicas. A transmissão da ideologia é um fator geralmente negligenciado nas análises organizacionais que tem a empresa por objeto.

Ideologia gerencialista e subjetividade do trabalhador no terceiro setor

Salimon,Mário Ibraim; Siqueira,Marcus Vinicius Soares
Fonte: Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Neste artigo, trata-se o impacto de reestruturações de cunho gerencialista sobre a subjetividade de trabalhadores em organizações ambientalistas do terceiro setor historicamente ligadas à benemerência, ao humanismo e à luta por direitos. O crescimento dessa população organizacional tem gerado competição por recursos, com a consequente busca por sistemas e modelos gerenciais que possam viabilizar a sobrevivência de cada organização via vantagens comparativas associadas à eficácia, à eficiência, à efetividade e ao posicionamento de marca. Nesse contexto, percebe-se uma crescente adoção de modelos importados do segundo setor - privado de interesse privado. Elementos característicos do gerencialismo, tais como intensificação e aceleração do trabalho, precarização das relações trabalhistas e primazia do determinismo econômico, são também assimilados no processo. Investe-se no culto à excelência e na mobilização psíquica do sujeito como formas de se enquadrar a pessoa como ativo estratégico da organização. As práticas decorrentes chocam-se com os valores humanistas geralmente vigentes no terceiro setor, causando conflitos de racionalidade e intrapsíquicos. Desenvolveu-se pesquisa qualitativa e exploratória...

A ideologia e o poder disciplinar como formas de dominação

Garcia,Liliana Bueno dos Reis
Fonte: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1988 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Este artigo objetiva uma reflexão sobre o conceito marxista de ideologia, ao mesmo tempo em que busca entender a transposição do nível da consciência para o nível da corporalidade física, feita por Michel Foucault, como forma de instituição do poder disciplinar sobre os indivíduos, como meio de dominação muito mais eficaz do que a própria consciência.

Inglês e globalização em uma epistemologia de fronteira: ideologia lingüística para tempos híbridos

Lopes,Luiz Paulo da Moita
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Este artigo focaliza o fenômeno do inglês como língua que colabora na construção da globalização, seguindo os princípios de uma epistemologia de fronteira. Tem o objetivo de contribuir na elaboração de uma ideologia lingüística para os tempos híbridos em que vivemos. Baseia-se em uma teorização assentada nos construtos de Império, histórias locais e performatividade, possibilitando uma redescrição da relação entre inglês e globalização. O inglês é compreendido então como língua de fronteira por meio da qual as pessoas se apropriam de discursos globais e reinventam a vida local em suas performances cotidianas. São analisados exemplos de tais usos do inglês em e-mails translingüísticos e no rap brasileiro. Ao concluir, usa-se uma lógica que reconhece tanto o papel imperial do inglês assim como o seu uso transimperial, que possibilita a reinvenção da vida local não como mímica de designs globais, mas como possibilidade de construir uma outra globalização, anti-hegemônica, em performances lingüísticoidentitárias inovadoras nos fluxos da fronteira.

Drogas e adolescência: uma análise da ideologia presente na mídia escrita destinada ao grande público

Ribeiro,Tatiana Weiss; Pergher,Nicolau Kuckartz; Torossian,Sandra Djambolakdjian
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1998 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Atualmente, o uso e abuso de substâncias psicoativas entre adolescentes é um tópico freqüente em debates. Na mídia, por exemplo, encontram-se diversas reportagens referindo-se ao tema "drogas". Analisamos quatro textos sobre drogas encontrados em revistas direcionadas a adolescentes, baseados na Teoria da Análise do Discurso. Procuramos encontrar que ideologias estão embutidas nas entrelinhas desses textos e que efeitos podem causar no leitor, tendo em vista o poder de persuasão da mídia. Os resultados mostram, dentro dos textos, a figura de um jovem carente de informações sobre esse tema e incapaz de formular um julgamento crítico. Relatam-se efeitos assustadores causados pelas drogas, através de um tom assertivo. Encontra-se um caráter moralista, que define a ideologia da prevenção ao uso de drogas. A partir do conhecimento do tipo de informação e de como ela está sendo consumida pelo jovem, os profissionais podem lidar de maneira mais adequada com as questões sobre drogas.

Classe social, Estado e ideologia

Waizbort,Leopoldo
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/1998 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
O texto reproduz uma aula para concurso junto ao Departamento de Sociologia da FFLCH-USP na qual tentei articular o tríptico classe social, Estado e ideologia, tendo em mente a situação contemporânea empírica e teórica dos três conceitos.

Comunidades da nova era no Planalto Central: utopia, ideologia e reafirmação da ordem

Nogueira,Aico Sipriano
Fonte: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo Publicador: Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2001 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Este artigo analisa a constituição de uma comunidade alternativa no planalto central do Brasil, a partir do que se convencionou chamar de "novas formas contemporâneas de sociabilidade". Através de uma discussão teórico-conceitual sobre comunidade, comunidade utópica, mito, ideologia, utopia e imaginário, o texto sugere a possibilidade de se pensar a idéia de alternativa ao sistema social vigente enquanto expressão, ao mesmo tempo, do pensamento conservador e da possibilidade de construção do novo.

Neoliberalismo, política educacional e ideologia: as ilusões da neutralidade da pedagogia como técnica

Roman,Marcelo Domingues
Fonte: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
A educação tem assumido historicamente importância estratégica para o Estado como legitimadora de uma sociedade cada vez mais excludente. Isso torna imprescindível, para psicólogos escolares, a compreensão dos processos ideológicos que acompanham as reformulações político-econômicas através das quais o capitalismo enfrenta suas crises. Este artigo descreve em sua primeira parte algumas das principais transformações educacionais que estamos presenciando e quais seriam suas motivações, tais como declaradas pelo discurso oficial governista. Na segunda, aponta para as relações entre essas transformações educacionais e as políticas neoliberais, criticando seus temas através do conceito materialista histórico de ideologia.

Avaliação acadêmica, ideologia e poder

Schmidt,Maria Luisa Sandoval
Fonte: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
O artigo discute a avaliação acadêmica no contexto caracterizado pelo produtivismo. Como introdução, analisa o episódio da lista dos improdutivos, ocorrido em 1988 na USP, procurando apontar algumas tendências do debate sobre avaliação à época. Em seguida, apresenta, em linhas gerais, ideias que constituem a ideologia produtivista e examina seus desdobramentos na construção de um sistema nacional de avaliação no Brasil. Por último, considera os efeitos desse sistema no trabalho acadêmico, tomando como referência o lugar das exigências de publicação no processo de avaliação.

Ideologia e partidos políticos: um estudo sobre coligações em Santa Catarina

Carreirão,Yan de Souza
Fonte: Centro de Estudos de Opiniao Publica da Universidade Estadual de Campinas Publicador: Centro de Estudos de Opiniao Publica da Universidade Estadual de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
O trabalho analisa os padrões ideológicos das coligações realizadas nas eleições para governador, deputado federal, deputado estadual e prefeito, no período 1986/2004, em Santa Catarina. O objetivo principal é o de verificar em que medida a ideologia constitui um obstáculo à realização de coligações "inconsistentes" e se há mudança nos padrões de coligação ao longo do período. A análise revela que no início da vigência do atual sistema partidário a proporção de coligações ideologicamente inconsistentes era pequena em relação ao conjunto das candidaturas lançadas. Ao longo do tempo o número deste tipo de coligação cresce, particularmente nas duas últimas eleições.

"Eu não preciso falar que eu sou branca, cara, eu sou Latina!" Ou a complexidade da identificação racial na ideologia de ativistas jovens (não)brancas

Huijg,Dieuwertje Dyi
Fonte: Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu Publicador: Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Neste artigo procuro explorar a complexidade do processo de formação da identidade racial de mulheres, jovens ativistas (não)brancas em São Paulo. Levando em conta a interação do indivíduo com o mundo social, distingue-se a identidade racial apropriada da atribuída e a identidade racial individual da coletiva. Isso requer atenção para o papel da posição social racial, com as subsequentes vantagens raciais, para os sentimentos da ativista neste processo e para a influência mútua da heterogeneidade de identidade racial, do deslocamento da identidade racial e, por conseguinte, do papel da formação de identidade como estratégia de ideologia e práxis ativista.

Trabalho infantil e ideologia: contribuição ao estudo da crença indiscriminada na dignidade do trabalho

Campos,Herculano Ricardo; Alverga,Alex Reinecke de
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
No Brasil, a maioria das ações de combate ao trabalho infantil busca assegurar às famílias das vítimas apoio financeiro para compensar a renda até então auferida por elas. Contudo, pesquisas constatam que, aliada à permanência de grande número de crianças no trabalho, observa-se a crença das famílias, das próprias crianças, dos empregadores e até mesmo de muitos agentes encarregados do combate a esse tipo de trabalho, de que ele só trará benefícios para as crianças. Neste sentido, avalia-se, as ações de combate encontram-se comprometidas em face de aspectos subjetivos afirmativos do trabalho, de modo que seu sucesso parece condicionado ao desvelamento desses aspectos. O presente estudo oferece dados que permitem uma maior compreensão do processo social e histórico por meio do qual a ideologia do trabalho como educador, dignificante, se estabeleceu nas mentalidades do povo brasileiro e orientou as políticas públicas voltadas para a criança.

A ideologia de Marx e o discurso de Foucault: convergências e distanciamentos

Machado,Sérgio Bacchi
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Efetua-se um mapeamento dos conceitos de ideologia e discurso nas obras de Marx e Foucault, respectivamente. Procede-se também a uma recapitulação da análise marxiana da inversão das leis de apropriação como substrato da destruição de uma forma ideológica específica; assim como se retoma, na obra foucaultiana, a arqueologia da relação médico-paciente como exemplo de configuração de um determinado campo discursivo. Por fim, indica-se um distanciamento e uma convergência entre os conceitos em questão.

Avanços e retrocessos nas propostas de ensino de Língua Portuguesa: questões de ideologia e de poder

Martins,Maria Sílvia Cintra
Fonte: Universidade do Sul de Santa Catarina Publicador: Universidade do Sul de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Chamamos neste artigo a atenção para as questões de ideologia e de poder de cuja influência freqüentemente não nos damos conta, embora estejam sempre presentes nos contextos cotidianos de sala de aula, atravessando-os. Temos como principal objetivo alertar para os vetores que exercem pressão sobre a atuação do professor. Detemo-nos em considerações a respeito dos diferentes guias curriculares para o ensino de Língua Portuguesa. Discutimos de que forma as diretrizes recentes adotadas pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, na forma dos "Cadernos do Professor", representam um retrocesso histórico em função de certos componentes ideológicos e hegemônicos que comportam.

Linguagem e ideologia: embates teóricos

Silva,Renata
Fonte: Universidade do Sul de Santa Catarina Publicador: Universidade do Sul de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Neste ensaio são comparadas reflexões teóricas sobre o modo como ideologia e linguagem se interligam. A finalidade desta análise comparativa é ilustrar o quão podem ser divergentes as explicações acerca da relação entre essas duas instâncias. Constam, da seleção bibliográfica realizada, pensadores clássicos (ALTHUSSER, 1985; PÊCHEUX, 1995, 1997; BAKHTIN, 1999) e contemporâneos (THOMPSON, 1995; EAGLETON, 1997).

Constituição, interpretação e ideologia

Rosmar Antonni Rodrigues Cavalcanti de, Alencar
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.67%
Estuda as implicações recíprocas entre ideologia e interpretação. Debate a existência de uma interpretação especificamente constitucional, analisando a questão ideológica no plano da aplicação do direito.