Página 6 dos resultados de 55082 itens digitais encontrados em 0.034 segundos

Pediatric pain: prevalence, assessment, and management in a teaching hospital

Linhares, M.B.M.; Doca, F.N.P.; Martinez, F.E.; Carlotti, A.P.P.; Cassiano, R.G.M.; Pfeifer, L.I.; Funayama, C.A.; Rossi, L.R.G.; Finley, G.A.
Fonte: Associação Brasileira de Divulgação Científica Publicador: Associação Brasileira de Divulgação Científica
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
36.45%
The goal of this study was to examine the prevalence, assessment and management of pediatric pain in a public teaching hospital. The study sample consisted of 121 inpatients (70 infants, 36 children, and 15 adolescents), their families, 40 physicians, and 43 nurses. All participants were interviewed except infants and children who could not communicate due to their clinical status. The interview included open-ended questions concerning the inpatients’ pain symptoms during the 24 h preceding data collection, as well as pain assessment and pharmacological/non-pharmacological management of pain. The data were obtained from 100% of the eligible inpatients. Thirty-four children/adolescents (28%) answered the questionnaire and for the other 72% (unable to communicate), the family/health professional caregivers reported pain. Among these 34 persons, 20 children/adolescents reported pain, 68% of whom reported that they received pharmacological intervention for pain relief. Eighty-two family caregivers were available on the day of data collection. Of these, 40 family caregivers (49%) had observed their child’s pain response. In addition, 74% reported that the inpatients received pharmacological management. Physicians reported that only 38% of the inpatients exhibited pain signs...

Avaliação da intensidade e característica da dor no trabalho de parto e a ação do misoprostol; Evaluation of intensity and characteristics of labor pain and action of the misoprostol

Bueno, Juliana Villela
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
O uso do misoprostol tem se tornado um procedimento de rotina nos casos de indução do trabalho de parto (TP), pelo seu efeito relaxante sobre o músculo liso do colo, alterando a estrutura do colágeno, particularmente nos casos de pós-datismo. O objetivo deste estudo observacional e comparativo foi avaliar os efeitos do uso do misoprostol no TP em relação à intensidade e à característica da dor manifestada pelas parturientes. Participaram do estudo 40 parturientes, 20 fizeram parte do grupo com indicação de indução do TP com uso de misoprostol, e 20 fizeram parte do grupo de evolução espontânea, todas assistidas em uma maternidade que atende clientela SUS na cidade de Ribeirão Preto-SP. Os grupos foram formados por indicação clínica, atendendo ao protocolo da instituição para resolução da gravidez, e pelos critérios de inclusão. O estudo foi desenvolvido em duas fases. A primeira (fase latente do TP - FLTP), com a participação apenas do grupo I (misoprostol), e a segunda fase (fase ativa do TP - FATP), com ambos os grupos, para comparar a dor manifestada pelas parturientes. A dor foi avaliada por meio dos instrumentos: Diagrama do corpo (DC) para identificação das regiões dolorosas; Estimação de categorias/ ordenação das posições dos descritores de dor (DD) e Escala Analógica Visual (VAS). Para a análise do DC e DD...

Avaliação da dor, qualidade de vida e sintomas secundários da fibromialgia na população de Embu: ansiedade e depressão; Assessment of pain, quality of life and FM secondary symptoms: anxiety and depression in Embu population

Capela, Cristina Esteves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
A dor é freqüentemente descrita na literatura como uma das principais causas de incapacidade, além de estar relacionada com alterações do sono, prejuízos na capacidade funcional e, conseqüentemente, na qualidade de vida. Muitos estudos que avaliam a dor utilizam os critérios classificatórios da fibromialgia propostos pelo Colégio Americano de Reumatologia (ACR). A dor deve ser crônica e difusa, no hemicorpo direito e esquerdo, acima e abaixo da cintura e no eixo axial, além de existir pontos dolorosos denominados tender points. O objetivo deste estudo foi avaliar a dor, qualidade de vida e sintomas secundários da fibromialgia: ansiedade e depressão na população adulta (35 a 60 anos) de Embu, Município da Grande São Paulo. O estudo teve dois momentos distintos: no primeiro participaram 768 indivíduos e no segundo 304. Nas duas etapas, considerando a dor os participantes foram divididos em três grupos: Dor Difusa (DD), Dor Regional (DR) e Sem Dor (SD). Com a primeira amostra (n=768) foi realizado uma entrevista por telefone na qual os sujeitos foram questionados em relação à presença de dor e cansaço matinal, sendo posteriormente convidados a participar de uma avaliação nas Unidades Básicas de Saúde. Com a sub-amostra (n=304) foi avaliada a dor através da Escala Analógica Visual da Dor (VAS)...

Avaliação da dor no pós-operatório de artroscopia em eqüinos; Evaluation of post-operative pain in equine arthroscopic surgery

Borja, Mariana Chaparro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
Durante muito tempo a dor nos animais foi subestimada, pensando-se que não sentiam dor ou que seu limiar era alto. As manifestações de dor eram mal interpretadas ou ignoradas, e por este motivo não existia uma justificativa para a prevenção ou tratamento adequado da dor. Existem sinais de dor nos animais que podem passar desapercebidos, como sons e mudanças comportamentais ou gestuais que necessitam ser tomado em conta. Devemos observar tanto as variações de conduta como as fisiológicas, que nos indicam dor, para conseguir tratá-la adequada e oportunamente. Neste estudo foram utilizados 20 eqüinos encaminhados para cirurgia artroscópica junto ao Serviço de Cirurgia de Grandes Animais da FMVZ/USP, estabelecendo-se protocolos de avaliação de dor dos pacientes associados a tratamento da dor pós-operatória. Os animais foram divididos aleatoriamente em dois grupos, sendo que no grupo 1 foi aplicada morfina na dosagem 0,1 mg/kg, por via intra-articular ao término do procedimento artroscópico, e no grupo 2 administrou-se fenilbutazona na dose de 4.4 mg/kg, uma vez ao dia, durante três dias, sendo a primeira aplicação realizada imediatamente antes ao procedimento cirúrgico. Dez eqüinos, pertencentes aos Departamentos de Clínica Médica e de Cirurgia da FMVZ / USP...

Adaptação e validação da versão em português da escala graduada de dor crônica para o contexto cultural brasileiro; Cross-cultural adaptation and validation of a brazilian portuguese version of the chronic pain grade

Bracher, Eduardo Sawaya Botelho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
Introdução: A escala graduada de dor crônica (EGDC), composta por 8 questões, avalia a persistência, intensidade e incapacidade associadas à dor crônica. Suas propriedades foram estudadas em diversas populações na América do Norte e Europa. Objetivo: Traduzir, realizar a adaptação para o contexto cultural brasileiro e verificar a confiabilidade e validade da EGDC. Método: A adaptação cultural consistiu de duas traduções independentes, síntese das traduções e elaboração das versões pré-final e final por um grupo de especialistas em epidemiologia, lingüística e tratamento da dor. A compreensão da versão pré-final foi avaliada em entrevistas a 45 adultos com queixa de dor por seis meses ou mais, adstritos ao Programa Saúde da Família na cidade de São Paulo. A versão final foi denominada Escala Graduada de Dor Crônica Brasil (EGDC-Br). Uma retro-tradução desta versão foi aprovada pelo autor principal da escala original. O estudo de validade foi realizado através da aplicação conjunta da EGDC-Br, uma versão adaptada do questionário SF-36 e questionários específicos em entrevistas a 283 participantes da mesma população. A confiabilidade testereteste foi avaliada por uma segunda aplicação da escala a 131 indivíduos entre 6 e 10 dias após a entrevista inicial. Resultados: Observou-se idade média de 50...

Avaliação e mensuração da dor crônica isquêmica e da qualidade de vida; Evaluation and measurement of chronic ischemic pain and quality of life.

Pedrosa, Débora Fernanda Amaral
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
O objetivo geral desse estudo foi avaliar a dor crônica isquêmica percebida e a qualidade de vida do cliente relacionada a essa dor. Os objetivos específicos foram: descrever o perfil sócio-demográfico e econômico dos clientes com dor crônica isquêmica, mensurar a intensidade da dor crônica isquêmica percebida, identificar os descritores de maior e menor atribuição para a dor crônica isquêmica, escalonar os principais descritores de dor crônica isquêmica e avaliar a qualidade de vida dos clientes que queixam de dor crônica isquêmica. Para tal, foram realizados 4 Experimentos, nos quais utilizamos métodos psicofísicos diferentes. Cem clientes portadores de Doença Arterial Obstrutiva Periférica destes participaram dos Experimentos 1, 2 e 4 e trinta do Experimento 3. Os resultados para análise descritiva foram: média de idade de 64,83 ± 12,14 anos, 67 pertencem ao gênero masculino, 54 casados, 63 aposentados, 79 católicos, 58 frequentaram o ensino fundamental incompleto, sendo que 89 queixavam-se de dor há mais de seis meses. A maioria dos participantes atribuiu o valor 10 para a intensidade da dor, sendo média aritmética de 5,59 ± 3,16 pontos. Os cinco descritores de maior atribuição (estimação de categorias) que caracterizam a dor crônica foram: desagradável...

A experiência da enfermeira de unidade de terapia intensiva neonatal na utilização de instrumentos de avaliação da dor em neonatos; The nurse´s experience at the Neonate Intensive Care Unit while using tools to measure neonates´ pain

Rocha, Maria Cristina Pauli da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
A dor pode causar prejuízos ao neonato a curto, médio e longo prazo. Nesse contexto, é preciso que os profissionais das unidades de terapia intensiva neonatal implementem ações para minimizar a dor e o sofrimento do neonato, dentre elas, o reconhecimento da dor por sua avaliação. Os objetivos do estudo foram conhecer a experiência da enfermeira na utilização de instrumentos de avaliação da dor do neonato e identificar as facilidades e dificuldades encontradas pela enfermeira no uso desses instrumentos. É uma pesquisa qualitativa, seus dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, no total nove enfermeiras participantes. A orientação metodológica apoiou-se no Discurso do Sujeito Coletivo na organização dos dados, cujo agrupamento das Ideias Centrais similares originou os Discursos do Sujeito Coletivo que foram reunidos em dois temas: Dificuldades encontradas pela enfermeira na avaliação da dor em neonatos e Facilidades encontradas pela enfermeira na avaliação da dor em neonatos, que emergiram apoiados nas respostas da enfermeira que experienciou o uso do instrumento na avaliação de dor em neonatos. A impossibilidade do uso do instrumento é fato predominante na prática da enfermeira quando os neonatos estão sedados ou apresentam disfunções neurológicas. O acúmulo de atividades dispensadas à enfermeira somado ao déficit de recursos humanos...

Incapacidade em pessoas com dor lombar crônica: prevalência e fatores preditores; Disability in chronic low back pain: prevalence and predictors

Salvetti, Marina de Góes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
INTRODUÇÃO: A incapacidade relacionada à lombalgia crônica é um fenômeno complexo, multideterminado e pouco compreendido. OBJETIVO: Identificar a prevalência, caracterizar a incapacidade e identificar os fatores preditores independentes de incapacidade em pessoas com dor lombar crônica. MÉTODO: Estudo transversal com amostra não probabilística de 215 adultos com dor lombar crônica (idade média 45 anos; DP=11,1, 65% eram mulheres, média de escolaridade de 11 anos, média da intensidade da dor de 7,3; DP=2,3) atendidos em 3 serviços de saúde e trabalhadores de duas indústrias. Os dados foram coletados entre janeiro e novembro de 2008 e os participantes responderam a 8 instrumentos: a Ficha de Caracterização, o Oswestry Disability Index, o Questionário de atividade física habitual de Baecke, a Escala de Auto-eficácia para Dor Crônica, Inventário de Atitudes frente à Dor, a Escala Tampa de Cinesiofobia, Inventário de Depressão de Beck, a Escala de Fadiga de Piper Revisada. Após testes de confiabilidade de todos os instrumentos, o Questionário de atividade física habitual de Baecke foi excluído. Utilizaram-se os pontos de corte previstos nas Escalas e determinaram-se pontos de corte para as variáveis: auto-eficácia...

Práticas assistenciais neonatais no controle da dor pós-operatória; Neonatal care practices in the neonatal postoperative pain management

Oliveira, Angelica Arantes Silva de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
Introdução: O tratamento da dor pós-operatória neonatal é um desafio aos profissionais de saúde. A dor pós-operatória é causada por trauma tissular do procedimento cirúrgico, pela manipulação de dispositivos invasivos instalados para monitorar os sinais vitais e auxiliar na recuperação do neonato, dentre outras causas. Objetivo: Descrever as práticas assistenciais de controle da dor pós-operatória neonatal implementadas em uma unidade de terapia intensiva neonatal de um hospital escola situado na cidade de São Paulo. Método: Estudo transversal retrospectivo realizado na Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais com 43 recém-nascidos no período pós-operatório, internados entre julho de 2008 a junho de 2009. Os dados das primeiras 72 horas pós-operatórias foram obtidos dos prontuários e do instrumento Controle da Dor Pós-Operatória Neonatal. No instrumento, a enfermeira registra a avaliação da dor, sua ocorrência, tratamento farmacológico e não-farmcológico; foi instituído visando a proporcionar controle sistematizado, alívio da dor e conforto. Resultados: Dos 43 neonatos inclusos no estudo, cinco foram submetidos a mais de uma cirurgia no período neonatal precoce, totalizando 50 intervenções cirúrgicas analisadas. A maioria dos neonatos...

Exposição, avaliação e manejo da dor aguda do recém-nascido em unidades neonatais de um hospital estadual; Exposition, evaluation and management of acute pain in neonates in neonates' unities in a state hospital

Capellini, Verusca Kelly
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
Os recém-nascidos internados em unidades neonatais são expostos a inúmeros procedimentos potencialmente dolorosos durante sua hospitalização, e há desconhecimento de tal exposição e das práticas para o manejo da dor, na maioria dos serviços brasileiros de referência neonatal. Este estudo descritivo exploratório foi realizado em três etapas, com os objetivos de avaliar o conhecimento e as práticas dos profissionais de saúde que atuam em unidades neonatais de um hospital estadual do interior paulista quanto à avaliação e ao manejo da dor no recém-nascido (etapa 1), identificar os registros de avaliação da dor e de intervenções farmacológicas e não farmacológicas para o alívio da dor, feitos pelos profissionais em prontuários neonatais nesse hospital (etapa 2) e dimensionar a exposição dos neonatos a procedimentos de dor aguda, durante os primeiros sete dias de internação nessas unidades neonatais (etapa 3). Os 15 médicos, 8 enfermeiras e 34 auxiliares de enfermagem preencheram um questionário contendo dados relacionados ao conhecimento e às práticas de avaliação e manejo da dor neonatal. Na etapa 2, foi feito um estudo retrospectivo em fonte secundária, utilizando dados dos prontuários de 115 recém-nascidos internados nas unidades de cuidados intensivos e intermediários neonatais do hospital...

Valor do bloqueio controlado do ramo medial dorsal no diagnóstico das lombalgias facetárias crônicas; Controlled medial branch anesthetic block in the diagnosis of chronic lumbar facet joint pain

Rocha, Ivan Dias da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
Introdução: A dor lombar crônica é uma das doenças mais prevalentes no Brasil; entre suas causas podemos citar: as síndromes miofasciais, alterações dos discos intervertebrais (lombalgia discogênica) e alterações nas articulações facetárias (lombalgia facetária). A lombalgia crônica facetária, foco deste estudo, tem prevalência variável, dependendo do método usado no seu diagnóstico. O uso de bloqueio controlado do ramo medial vem se tornando o principal método diagnóstico da lombalgia de origem facetária. O poder diagnóstico do bloqueio se baseia na assumpção de que a anestesia da articulação facetária ou do seu ramo mediano dorsal resultaria em alívio da dor. Um resultado positivo, ou seja, alívio, provavelmente significa que a articulação facetária é o local de origem da dor. O objetivo do presente estudo foi determinar a prevalência de lombalgia facetária após bloqueios controlados do ramo medial dorsal e verificar se o resultado dos bloqueios tem correlação com variáveis sócio-demográficas. Métodos: Foi realizado um estudo transversal diagnóstico da dor lombar crônica facetária diagnosticada através de bloqueios controlados do ramo medial e com acompanhamento por três meses. Foram realizados bloqueios do ramo medial controlados em pacientes selecionados através de uma triagem específica...

A técnica da distração no alívio da dor em crianças hospitalizadas: um ensaio clínico randomizado; A distraction technique for pain relief in hospitalized children: a randomized controlled trial

Oliveira, Nátali Castro Antunes Caprini
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
O presente estudo teve por objetivo avaliar a eficácia de uma intervenção não-farmacológica de distração no alívio de dor aguda em crianças hospitalizadas submetidas a procedimentos dolorosos por demanda clínica, controlando variáveis de estresse e catastrofização de dor. O delineamento do estudo foi um ensaio clínico randomizado cruzado (cross-over). A amostra do estudo foi composta por 40 crianças na fase escolar (6 a 11 anos), que estavam internadas na Enfermaria de Pediatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP e que foram submetidas a procedimento de punção venosa ou arterial prescrito por demanda clínica. Os participantes foram randomizados em dois grupos, sendo que todas as crianças receberam a intervenção e foram controles de si mesmas, mas em dois períodos distintos. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do hospital. Inicialmente, avaliações do estresse e catastrofização de dor foram processadas, utilizando-se, respectivamente, a Escala de Estresse Infantil (ESI) e a Escala de Catastrofização de Dor para Crianças (PCS-C), a fim de controlar essas variáveis. Para avaliação da intensidade de dor foram utilizados os seguintes instrumentos: Escala Visual Analógica (VAS) e Escala de Faces Revisada (FPS-R). Na coleta de dados...

Relação de flexão-relaxamento dos músculos cervicais e dor cervical crônica em trabalhadores de escritório usuários de computador; Flexion-relaxation ratio in neck muscles and chronic neck pain in office workers computer users

Pinheiro, Carina Ferreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
A dor cervical é um problema musculoesquelético comum, cuja ocorrência é estimada em torno de 30-50% da população adulta em geral e também muito frequente entre os trabalhadores usuários de computador. A alteração no padrão de atividade muscular dos músculos flexores e extensores é uma das características da dor cervical, que nos usuários de computador parece estar associada à manutenção da postura sentada com anteriorização da cabeça ou flexão cervical. Dois fatores de análise importantes para avaliar déficits na atividade muscular são o fenômeno flexão-relaxamento (FFR) e a relação flexão-relaxamento (RFR). O objetivo principal deste estudo foi avaliar, através da eletromiografia de superfície, a ocorrência do FFR e mensurar a RFR nos músculos extensores da coluna cervical de trabalhadores usuários de computador com e sem dor cervical crônica e de indivíduos saudáveis, não usuários de computador. Foram avaliados 60 indivíduos, 20 usuários de computador com dor cervical crônica (GD), 20 usuários de computador sem dor cervical (GS) e 20 indivíduos saudáveis, não usuários de computador (GC). Os indivíduos responderam o Maastricht Upper Extremity Questionnaire (MUEQ-Br) e o Índice de Incapacidade Relacionada à dor no Pescoço (IIRP)...

Estudo epidemiológico de dores orofaciais e sua associação com qualidade de vida na população geral do município de Piracicaba, São Paulo; Epidemiological study of orofacial pain and its asoociation with quality of life in the general population of Piracicaba, São Paulo

Marília Araújo Ruivo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.45%
O estudo investigou a prevalência da dor orofacial e sua associação com a auto-percepção da qualidade de vida em adultos brasileiros, residentes do município de Piracicaba, São Paulo. A amostra randomizada foi composta por 400 voluntários residentes no município de Piracicaba-SP, com faixa etária entre 20 a 50 anos de idade, sem restrição de gênero e nível econômico. Os voluntários foram avaliados em relação às características sócio-demográficas, prevalência, localização, frequência, duração e severidade da dor, e também em relação à sua auto-percepção do nível de qualidade de vida. As pessoas que compuseram a amostra foram aleatoriamente abordadas em seis diferentes pontos de passagem do município, estrategicamente selecionados como pontos de grande movimento populacional, e os dados foram obtidos por meio da aplicação de dois questionários: 1) Questionário de Dor Orofacial, que investigou a prevalência e as características da dor; 2) WHOQOL-BREF, para avaliação da qualidade de vida relativa à percepção dos domínios físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente do indivíduo. Os dados foram analisados estatisticamente através do sistema SAS que calculou os testes qui-quadrado; Cocrham...

Head Posture and Neck Pain of Chronic Nontraumatic Origin: A Comparison Between Patients and Pain-Free Persons

Silva, Anabela; Punt, TD; Sharples, P; Vilas-Boas, JP; Johnson, MI
Fonte: Elsevier Publicador: Elsevier
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
36.45%
Head Posture and neck pain of chronic nontraumatic origin: a comparison between patients and pain-free persons. Arch Phys Med Rehabil 2009;90:669-74. Objective: To compare standing head posture measurements between patients with nontraumatic neck pain (NP) and pain-free individuals. Design: Single-blind (assessor) cross-sectional study. Setting: Hospital and general community. Participants: Consecutive patients (n=40) with chronic nontraumatic NP and age- and sex-matched pain-free participants (n=40). Interventions: Not applicable. Main Outcome Measures: Three angular measurements: the angle between C7, the tragus of the car, and the horizontal; the angle between the tragus of the ear, the eye, and the horizontal; and the angle between the inferior margins of the right and the left ear and the horizontal were calculated through the digitization of video images. Results: NP patients were found to have a significantly smaller angle between C7, the tragus, and the horizontal, resulting in a more forward head posture than pain-free participants (NP, mean +/- SD, 45.4 degrees +/- 6.8 degrees; pain-free, mean +/- SD, 48.6 degrees +/- 7.1 degrees; P<.05; confidence interval [CI] for the difference between groups, 0.9 degrees-6.3 degrees). Dividing the Population according to age into younger (<= 50y) and older (>50y) revealed an interaction...

Pediatric pain: prevalence, assessment, and management in a teaching hospital

Linhares,M.B.M.; Doca,F.N.P.; Martinez,F.E.; Carlotti,A.P.P.; Cassiano,R.G.M.; Pfeifer,L.I.; Funayama,C.A.; Rossi,L.R.G.; Finley,G.A.
Fonte: Associação Brasileira de Divulgação Científica Publicador: Associação Brasileira de Divulgação Científica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 EN
Relevância na Pesquisa
36.45%
The goal of this study was to examine the prevalence, assessment and management of pediatric pain in a public teaching hospital. The study sample consisted of 121 inpatients (70 infants, 36 children, and 15 adolescents), their families, 40 physicians, and 43 nurses. All participants were interviewed except infants and children who could not communicate due to their clinical status. The interview included open-ended questions concerning the inpatients’ pain symptoms during the 24 h preceding data collection, as well as pain assessment and pharmacological/non-pharmacological management of pain. The data were obtained from 100% of the eligible inpatients. Thirty-four children/adolescents (28%) answered the questionnaire and for the other 72% (unable to communicate), the family/health professional caregivers reported pain. Among these 34 persons, 20 children/adolescents reported pain, 68% of whom reported that they received pharmacological intervention for pain relief. Eighty-two family caregivers were available on the day of data collection. Of these, 40 family caregivers (49%) had observed their child’s pain response. In addition, 74% reported that the inpatients received pharmacological management. Physicians reported that only 38% of the inpatients exhibited pain signs...

Recommendations for the use of opioids in Brazil: Part III. Use in special situations (postoperative pain, musculoskeletal pain, neuropathic pain, gestation and lactation)

Kraychete,Durval Campos; Siqueira,José Tadeu Tesseroli de; Zakka,Telma Regina Mariotto; Garcia,João Batista Santos
Fonte: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Publicador: Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 EN
Relevância na Pesquisa
36.45%
BACKGROUND AND OBJECTIVES: The use of opioids as first and second line agents to adequately treat pain requires systematization in different clinical syndromes which course with acute pain. This study aimed at discussing recommendations for the use of opioids in acute postoperative pain, neuropathic pain, musculoskeletal pain and pain during gestation and lactation. CONTENTS: This review has addressed the use of opioids in frequent chronic and acute painful syndromes, in gestation and lactation, discussing indications, drugs used, doses, risks, complications and recommendations. CONCLUSION: Opioids for acute postoperative pain have been broadly studied and are established for minor medium and major surgeries. Recommendations for the use of opioids in neuropathic and musculoskeletal pain are restricted to second line treatment and require further discussions. Few studies have investigated the interaction of opioids with physiologic changes typical of gestation and the repercussions of the use of such agents to treat acute and chronic pain in the short and long term.

The development of chronic pain: physiological CHANGE necessitates a multidisciplinary approach to treatment

Pergolizzi, Joseph; Ahlbeck, Karsten; Aldington, Dominic; Alon, Eli; Coluzzi, Flaminia; Dahan, Albert; Huygen, Frank; Kocot-Kępska, Magdalena; Mangas, Ana Cristina; Mavrocordatos, Philippe; Morlion, Bart; Müller-Schwefe, Gerhard; Nicolaou, Andrew; Pére
Fonte: Informa UK Ltd. Publicador: Informa UK Ltd.
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
36.45%
Chronic pain is currently under-diagnosed and under-treated, partly because doctors’ training in pain management is often inadequate. This situation looks certain to become worse with the rapidly increasing elderly population unless there is a wider adoption of best pain management practice. This paper reviews current knowledge of the development of chronic pain and the multidisciplinary team approach to pain therapy. The individual topics covered include nociceptive and neuropathic pain, peripheral sensitization, central sensitization, the definition and diagnosis of chronic pain, the biopsychosocial model of pain and the multidisciplinary approach to pain management. This last section includes an example of the implementation of a multidisciplinary approach in Belgium and describes the various benefits it offers; for example, the early multidimensional diagnosis of chronic pain and rapid initiation of evidence-based therapy based on an individual treatment plan. The patient also receives continuity of care, while pain relief is accompanied by improvements in physical functioning, quality of life and emotional stress. Other benefits include decreases in catastrophizing, self-reported patient disability, and depression. Improved training in pain management is clearly needed...

Chronic Postsurgical Pain: Still a Neglected Topic?

Kissin, Igor; Gelman, Simon
Fonte: Dove Medical Press Publicador: Dove Medical Press
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN_US
Relevância na Pesquisa
36.45%
Background: Surgical injury can frequently lead to chronic pain. Despite the obvious importance of this problem, the first publications on chronic pain after surgery as a general topic appeared only a decade ago. This study tests the hypothesis that chronic postsurgical pain was, and still is, represented insufficiently. Methods: We analyzed the presentation of this topic in journal articles covered by PubMed and in surgical textbooks. The following signs of insufficient representation in journal articles were used: (1) the lack of journal editorials on chronic pain after surgery, (2) the lack of journal articles with titles clearly indicating that they are devoted to chronic postsurgical pain, and (3) the insufficient representation of chronic postsurgical pain in the top surgical journals. Results: It was demonstrated that insufficient representation of this topic existed in 1981–2000, especially in surgical journals and textbooks. Interest in this topic began to increase, however, mostly regarding one specific surgery: herniorrhaphy. It is important that the change in the attitude toward chronic postsurgical pain spreads to other groups of surgeries. Conclusion: Chronic postsurgical pain is still a neglected topic, except for pain after herniorrhaphy. The change in the attitude toward chronic postsurgical pain is the important first step in the approach to this problem.

Meeting the occupational needs of people with chronic pain

Robinson, Catherine T; Harmon, Dominic
Fonte: University of Limerick Publicador: University of Limerick
Tipo: info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; all_ul_research; ul_published_reviewed; ul_theses_dissertations
ENG
Relevância na Pesquisa
36.45%
peer-reviewed; This thesis comprises eight papers that aim to explore the relationship between occupation and chronic pain, augment the evidence available to occupational therapists working with people with chronic pain, and to develop occupational therapy services for people with chronic pain in Ireland. The practice of occupational therapists with people with chronic pain appears to reflect the profession wide theory-practice gap. A lack of evidence for occupationbased practice, the use of inappropriate evidence, and the underuse of relevant evidence for occupation-based practice were identified as issues influencing this theory-practice gap. A layered analysis revealed that occupational therapy services for people with chronic pain are influenced by multiple factors, including the biopsychosocial model of health, occupational therapy philosophy and the social construction of people with chronic pain. A participatory action research (PAR) process undertaken with an all-Island group of occupational therapists found that the practice of Irish occupational therapists reflected the identified theory-practice gap and over-reliance on technique based practice. Addressing client’s vocational needs emerged as the greatest challenge faced by participants. The PAR process enabled participants to take multiple actions to address this problem including the development of a handbook to guide vocational rehabilitation. The findings of this study revealed that a participatory process has the potential to translate evidence to practice and enact occupation-based practice. Flow theory is congruent with an occupational perspective of health and an experience sampling methodology study of the flow experiences of people with chronic pain revealed that mean pain scores were lower...