Página 6 dos resultados de 944 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Biossegurança em surtos e epidemias de origem natural, acidental ou deliberadaas ações dos profissionais de hospitais públicos de referência no município do Rio de Janeiro, Brasil

Cardoso, Dora Rambauske
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.77%
O aumento dos casos de doenças infecciosas emergentes e reemergentes em todo o mundo vem exigindo uma revisão dos paradigmas da saúde pública, sendo o risco um elemento permanente do mundo globalizado.A complexidade dos fatores de risco relacionados à saúde pública coloca a Biossegurança como campo de conhecimento interdisciplinar privilegiado, capaz de propor ações e controles eficazes no gerenciamento de risco na disseminação de patógenos, em especial daqueles que, atualmente, não se possui medidas profiláticas e terapêuticas eficazes para o seu controle. A Biossegurança abrange também questões relacionadas a ampliação do risco de disseminação de agentes biológicos patogênicos, visando a preservação da saúde pública, do ambiente eo estabelecimento de padrões de qualidade que reflitam a efetividade das ações preventivas. Há, ainda, o risco de que agentes etiológicos com alta letalidade e alta transmissibilidade sejam utilizados com finalidades bélicas, questão que vem mobilizando os sistemas de segurança dos países, ampliando e tornando mais complexo o campo da Biossegurança. Assim, este estudo tem como objetivo avaliar as medidas de Biossegurança adotadas pelos profissionais de saúde que atuam nos serviços de doenças infecto-parasitárias...

Mortalidade por doença arterial coronariana em epidemias de Dengue

Oliveira, Márcio Lassance Martins de
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.77%
Fundamento: Parte-se da premissa de que a mortalidade por doença arterial coronariana (DAC) encontra-se aumentada no transcorrer de epidemias de dengue, possivelmente pela direta ação do vírus ou por desestabilização de problemas pré-existentes. Objetivo: Será descrita a possível associação entre a mortalidade por doença coronariana e os casos notificados de infecções pelo vírus da dengue no Estado do Rio de Janeiro. Material e métodos: Estudo ecológico, no qual duas séries temporais - a primeira de mortalidade por DAC e a segunda de casos notificados de dengue -, foram construídas, utilizando-se dados extraídos do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e da secretaria de estado de saúde e defesa civil (SESDEC) do Rio de Janeiro. A série de DAC incluiu 313.503 pacientes entre janeiro de 1996 e dezembro de 2010. A série de dengue compreendeu 275.227 casos entre janeiro de 1994 e dezembro de 2010. Os códigos utilizados de mortalidade por DAC foram do I20 a I25 do CID-10. A metodologia Box-Jenkins é empregada para modelagem das séries e, para posterior comparação, correlação cruzada e análise de intervenção Resultados: A série de mortalidade por doença coronariana se ajusta ao modelo SARIMA (1...

Imigração e epidemias no estado de São Paulo

Telarolli Junior, Rodolpho
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 265-283
POR
Relevância na Pesquisa
26.77%
Esse artigo tem por objetivo apresentar e discutir aspectos de interesse sanitário no processo de imigração estrangeira para o estado de São Paulo, na primeira década após a proclamação da República. Objetiva também apresentar as relações da imigração com a formação dos serviços sanitários estaduais e com a elaboração do modelo tecno-assistencial por eles adotado a partir da década de 1890. Num momento em que a febre amarela era a mais freqüente e letal das epidemias que afetavam o estado, matando principalmente os estrangeiros, a defesa do fluxo migratório foi um dos fios condutores das ações em saúde pública. A combinação entre os interesses da cafeicultura, a expansão ferroviária, imigração e febre amarela definiu os rumos da ação sanitária promovida pelas oligarquias no poder nesse período em São Paulo. A organização autoritária do Estado brasileiro não dava espaço à implantação de ações individuais de assistência à saúde. Sempre reivindicada pela população urbana e rural, somente com o desenvolvimento da medicina previdenciária no país, na década de 1930, difundiram-se as ações de assistência individual à saúde.; The article discusses sanitation issues as aspects of the process of foreign immigration into São Paulo state during the first decade after the Proclamation of the Republic. The text also shows the relationships between this wave of immigration and the structuring of state sanitation services and the devising of the techno assistance model adopted by these services as of the 1890' s. At a time when yellow fever was the most common and lethal of the epidemics plaguing that state killing mainly foreigners one of the lodestars of public health actions was the defense of this inflow of immigrants. The interests of coffee growers...

Indios, jesuitas e bandeirantes : medicinas e doenças no Brasil dos seculos XVI e XVII; Indians, jesuits, explores : medicines and diseases in colonial Brazil (16th and 17th centuries)

Cristina Brandt Friedrich Martin Gurgel
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
26.77%
Isolados durante milhares de anos, os indígenas não desenvolveram imunidade diante de vírus e bactérias originários de outros continentes. Apesar de seu habitat não ser destituído de uma grande variedade de moléstias (dentre elas o pian, a leishmaniose cutânea e a doença de Chagas), no contato com o colonizador, a deficiência de resposta imune Th2 para micro-organismos autóctones causou verdadeiras tragédias entre os brasilíndios, que sucumbiam por gripes, sarampo, disenterias e principalmente varíola. Médicos formados constituíam um grupo insignificante no Brasil colonial e diante do vazio profissional, jesuítas (os primeiros que se lançaram nas práticas médicas), curiosos, curandeiros, barbeiros, benzedeiras compunham um contingente expressivo. Todos praticavam uma medicina híbrida, formada inicialmente pela medicina popular européia e indígena; ambas possuíam uma noção materializada da doença que, uma vez instituída, deveria abandonar o organismo. Diante disso, a terapêutica baseava-se em sangrias, purgas e vomitórios, além de rituais, rezas e uso de amuletos para satisfazer o sobrenatural. Estas práticas médicas concomitantemente valeram-se da variada flora medicinal nativa e foram difundidas pelos bandeirantes...

'Formid?vel cont?gio': epidemias, trabalho e recrutamento na Amaz?nia colonial (1660-1750)

CHAMBOULEYRON, Rafael Ivan; BARBOSA, Benedito Carlos Costa; BOMBARDI, Fernanda Aires; SOUSA, Claudia Rocha de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
26.77%
Analisa em que medida epidemias de var?ola e de sarampo ensejaram transforma??es nas formas de aquisi??o e uso de for?a de trabalho na Amaz?nia colonial, de meados do s?culo XVII a meados do s?culo XVIII, com o incremento de descimentos privados de ?ndios e a tentativa de organiza??o de uma rota de tr?fico negreiro para a regi?o. Trata igualmente de entender como a mortandade de ind?genas significou, no fim do s?culo XVII, uma preocupa??o com a defesa da regi?o e motivou o recrutamento de soldados da Madeira.; ABSTRACT: The text analyzes the extent to which smallpox and measles epidemics provoked transformations in the ways in which workforces were acquired and used in colonial Amazonia from the mid-seventeenth to mid-eighteenth century, with an increase in slave raids on the indigenous population and the attempt to organize a trade route in African slaves to the region. It also explores how indigenous mortality rates at the end of the seventeenth century led to a concern with the region's defence and prompted the recruitment of soldiers from the Madeira islands.

A constituição de uma rede de assistência à saúde na Bahia, Brasil, voltada para o combate das epidemias

Cruz de Souza, Christiane Maria
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
26.77%
O objetivo desse artigo é analisar o papel do Estado e das elites locais na constituição de uma rede de assistência à saúde na Bahia, Brasil, durante o Império até a Primeira República. Pretendemos demonstrar que o combate às doenças epidêmicas que assolavam a Bahia constituiu-se na principal motivação das ações de saúde empreendidas pelos poderes públicos, do início do século XIX até as duas primeiras décadas do século XX. A reflexão aqui proposta se apóia em leque variado de fontes primárias —mensagens de presidentes da província e governadores, a legislação produzida na época, os relatórios de engenheiros e médicos (inspetores sanitários, conselheiros, etc.), dentre outras. Procuramos também dialogar com a sociologia, com textos historiográficos sobre o Brasil e a Bahia, além de recorrer a trabalhos na área específica da História da Saúde.

Viejas y nuevas plagas. Una mirada crítica a los riesgos biológicos en los inicios del siglo XXI

Buj Buj, Antonio
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Article; info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2005 SPA
Relevância na Pesquisa
26.77%
Los inicios del siglo XXI vienen marcados por la permanencia de viejas plagas médicas, como la tuberculosis, el paludismo o el cólera, por otras nuevas, como el sida, el síndrome respiratorio agudo y severo (SARS) o la «gripe del pollo», pero, asimismo, por la permanencia de plagas agrícolas, como la de la langosta, que en el pasado fue calificada como «plaga bíblica». Frente a las concepciones optimistas de la década de 1960 que se manejaron sobre las plagas en general, cuando se pensó que se podrían erradicar, desde hace unas dos décadas ya se han acuñado expresiones como «retorno de las plagas» o «regreso de las epidemias». Éstas dan a entender que el problema no sólo permanece, sino que en algunos casos se ha agravado. Este trabajo pretende realizar un análisis crítico de la cuestión.; El començament del segle XXI està marcat per la permanència de velles plagues mèdiques, com ara la tuberculosi, el paludisme o el còlera, l’aparició d’unes altres, com ara la sida, la síndrome respiratòria aguda i severa (SARS) o la «grip del pollastre», i també per la permanència de plagues agrícoles, com ara la de la llagosta, qualificada en el passat de «plaga bíblica». Davant les concepcions optimistes sobre les plagues en general de la dècada de 1960...

Almería ante el contagio : la práctica sanitaria del siglo XVIII

Gómez Díaz, Donato; Gómez Díaz, María José
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2003 SPA
Relevância na Pesquisa
26.77%
Epidemias vividas en Almería durante el siglo XVIII y comienzos del XIX y medidas adoptadas para evitarlas; tanto en lo que concierne al contagio interior, como la vigilancia que requería la llegada de navíos. También se describen las consecuencias económicas para la ciudad, a causa de las medidas profilácticas tomadas. Por último, se analiza el papel de la Iglesia en situaciones extremas.

Emergências de saúde pública: conceito, caracterização, preparação e resposta; Public health emergencies: concept, characterization, preparation and response

Carmo, Eduardo Hage; Penna, Gerson; Oliveira, Wanderson Kleber de
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2008 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
26.77%
Nos últimos anos, tem havido uma maior preocupação internacional com a disseminação ou propagação de agentes etiológicos e doenças, de natureza infecciosa, química e radionuclear. Visando adequar os conceitos e as medidas para evitar ou reduzir o risco dessa disseminação, foi adotado pelos países o novo conceito de emergência de saúde pública de importância internacional, no âmbito do RSI (2005), e implementadas novas estratégias para preparação e resposta a essas emergências. Com base em análise de risco contextualizada sobre eventos de saúde que podem se disseminar internacionalmente, busca-se contar com instrumentos mais oportunos que permitam a identificação e a atuação precoce sobre esses eventos. A adaptação desse conceito, para o propósito da vigilância em saúde e rede de atenção dos serviços de saúde nacional, tem permitido um melhor gerenciamento dos eventos de saúde que constituem risco de disseminação ou propagação de doenças ou agravos dentro do território nacional, além de oferecer uma resposta mais oportuna. A análise sobre esses eventos, realizada no presente trabalho, indica que a ocorrência de desastres ambientais, em número mais reduzido quando comparada com os eventos de natureza infecciosa...

Casos importados e autóctones na dinâmica da epidemia de dengue no Brasil; Casos importados y autóctonos en la dinámica de epidemias de dengue en Brasil; Imported and autochthonous cases in the dynamics of dengue epidemics in Brazil

Degallier, Nicolas; Favier, Charly; Boulanger, Jean-Philippe; Menkes, Christophe
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/2009 ENG
Relevância na Pesquisa
26.77%
OBJETIVO: Estimar o número básico de reprodução da dengue (R0), com base nos casos importados, além dos casos autóctones. MÉTODOS: O estudo foi feito sobre dados epidemiológicos da epidemia de dengue em Brasília, 2003. O número básico de reprodução é determinado a partir da curva epidêmica, ajustando uma reta ao crescimento inicial do número de casos. Para simular uma epidemia com casos autóctones e importados, foi criado um modelo compartimentado do tipo "suscetíveis-infectados-resistentes". O R0 real foi estimado pela fração entre R0 dos casos autóctones e dos importados. RESULTADOS: A comparação de ambos valores de reprodução (apenas autóctones versus todos os casos) mostrou que considerando todos casos como autóctones, o valor de R0 foi superior a um, enquanto o R0 real era inferior a um. O mesmo resultado foi obtido com o conjunto de dados simulando uma epidemia com R0 fixo. O método foi também comparado a outros, observando-se que estes últimos subestimaram os valores do R0. CONCLUSÕES: A inclusão de tanto casos autóctones como os importados é essencial para modelar a dinâmica da epidemia, possibilitando informação crítica aos tomadores de decisão, responsáveis pelo controle da doença.; OBJETIVO: Estimar el número de reproducción básica (R0) de la fiebre del dengue incluyendo casos importados y autóctonos. MÉTODOS: El estudio fue realizado basándose en datos epidemiológicos de la epidemia del dengue ocurrida en Brasilia...

Aedes albopictus pode não ser vetor da dengue durante epidemias no Brasil; Aedes albopictus may not be vector of dengue virus in human epidemics in Brazil

Degallier, Nicolas; Teixeira, José Marcus Sócrates; Soares, Sidinei da Silva; Pereira, Regilene D; Pinto, Santuzza C F; Chaib, Antonio de Jesus Melo; Vasconcelos, Pedro F C; Oliveira, Enilce
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2003 ENG
Relevância na Pesquisa
26.77%
Mais de 60.500 casos de dengue foram notificados no Espírito Santo, entre 1995 e 1998. Realizou-se estudo com o objetivo de averiguar se o mosquito Aedes albopictus estava transmitindo o vírus durante uma epidemia em Vila Bethânia (Viana), no sudeste de Vitória, capital capixaba. De 3 a 9 de abril de 1998, amostras de sangue e (ou) soro de pacientes foram coletadas e os mosquitos foram capturados diariamente, tanto para isolamento viral como para testes sorológicos. Em onze casos autóctonos, quatro foram confirmados por isolamento do vírus DEN 1, e dois por reação MAC ELISA Dos 37 Ae. aegypti e 200 Ae. albopictus adultos capturados e inoculados, apenas uma amostra de vírus DEN 1 foi obtida de um lote de duas fêmeas de Ae. aegypti. Os resultados sugerem que a espécie Ae. albopictus ainda não pode ser considerada um vetor inter-humano durante epidemias de dengue no Brasil.; Over 60,500 dengue cases were reported in the state of Espírito Santo (ES), Brazil, between 1995 and 1998. The study's purpose was to identify whether Aedes albopictus was transmitting the dengue virus during an epidemic in the locality of Vila Bethânia (Viana County),Vitória, ES. From April 3 to 9, 1998, blood and serum samples were collected daily for virus isolation and serological testing. Four autochthonous cases were confirmed through DEN 1 virus isolation and two autochthonous cases through MAC ELISA testing. Of 37 Ae. aegypti and 200 Ae. albopictus adult mosquitoes collected and inoculated...

Primeiro registro de epidemias causadas pelo vírus Oropouche nos Estados do Maranhão e Goiás, Brasil; Epidemic outbreaks of Oropouche virus in the Maranhão and Goiás States, Brazil

Vasconcelos, Pedro Fernando da Costa; Travassos da Rosa, Jorge Fernando Soares; Guerreiro, Sueli Corrêa; Dégallier, Nicolas; Travassos da Rosa, Elizabeth Salbé; Travassos da Rosa, Amélia Paes de Andrade
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1989 POR
Relevância na Pesquisa
26.77%
Os autores descrevem a ocorrência de epidemias causadas pelo vírus Oropouche (ORO) nos Estados do Maranhão (MA) e Goiás (GO) em 1988. 36 amostras de vírus foram obtidas a partir da inoculação do sangue de 120 pacientes em camundongos recém nascidos. A doença foi caracterizada por febre, cefaléia, dores musculares, articulares, fotofobia, dor retro ocular, náuseas e tontura. 128 das 197 pessoas examinadas em Porto Franco, MA, tinham anticorpos inibidores da hemaglutinação (IH) para o agente e, em 106 foram detectados anticorpos IgM por MAC ELISA. Todos os grupos etários foram infectados, embora a incidência tenha sido mais elevada entre aqueles com 10 a 19 anos de idade. Quanto ao sexo, a infecção ocorreu igualmente em ambos os sexos. Recorrência dos sintomas foi observada em 56% dos casos positivos estudados. A inoculação em camundongos Swiss recém nascidos de 3.624 Culicoides paraensis (Ceratopogonidae) e 1.970 Culex (Culex) quinquefasciatus (Culicidae), coletados em Porto Franco-MA, resultou em um único isolamento do vírus ORO a partir dos Culicoides. Essa é a primeira descrição de casos confirmados de infecção pelo vírus Oropouche nos Estados do Maranhão e Goiás, Brasil.; The authors describe the occurrence of outbreaks caused by Oropouche virus (ORO) in the states of Maranhão and Goiás...

A província do Rio de Janeiro em tempos de epidemia

Pimenta, Tânia Salgado; Barbosa, Keith; Kodama, Kaori
Fonte: Dimensões Publicador: Dimensões
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Artigo Formato: application/pdf
Publicado em 24/09/2015 POR
Relevância na Pesquisa
26.77%
Esse artigo pretende analisar os dados dos relatórios de presidentes de província do Rio de Janeiro, produzidos entre 1835 e 1889, assinalando as principais ocorrências epidêmicas do período. Os relatórios administrativos nos permitem observar como no decorrer do tempo as epidemias foram percebidas e mapeadas pela administração pública em diferentes localidades da província, ainda que se considere as diferentes limitações das ações sanitárias no período. Os textos aqui tratados possibilitam também vislumbrar as mudanças no quadro das “febres”, tidas como denominação mais recorrente na primeira metade do século e que ao longo da segunda metade do século, ganhavam outras identificações.

A constituição de uma rede de assistência à saúde na Bahia, Brasil, voltada para o combate das epidemias

Cruz de Souza,Christiane Maria
Fonte: Dynamis Publicador: Dynamis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/01/2011 POR
Relevância na Pesquisa
26.77%
O objetivo desse artigo é analisar o papel do Estado e das elites locais na constituição de uma rede de assistência à saúde na Bahia, Brasil, durante o Império até a Primeira República. Pretendemos demonstrar que o combate às doenças epidêmicas que assolavam a Bahia constituiu-se na principal motivação das ações de saúde empreendidas pelos poderes públicos, do início do século XIX até as duas primeiras décadas do século XX. A reflexão aqui proposta se apóia em leque variado de fontes primárias - mensagens de presidentes da província e governadores, a legislação produzida na época, os relatórios de engenheiros e médicos (inspetores sanitários, conselheiros, etc.), dentre outras. Procuramos também dialogar com a sociologia, com textos historiográficos sobre o Brasil e a Bahia, além de recorrer a trabalhos na área específica da História da Saúde.

Efectos del Framing y representaciones sociales de epidemias sanitarias: El Caso de la Gripe A

Idoyaga,Nahia; Francisco Valencia,José; Gil de Montes,Lorena; Ortiz,Garbiñe
Fonte: Escritos de Psicología (Internet) Publicador: Escritos de Psicología (Internet)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/12/2012 SPA
Relevância na Pesquisa
26.77%
Este artículo recoge una investigación sobre la cobertura y el tratamiento dado por los medios de comunicación a la pandemia de gripe A (H1N1), y la repercusión que ello tuvo en las representaciones sociales sobre la misma. La investigación se basó en los periódicos con mayor tirada de México (país donde se inició) y España durante los meses que duró la crisis en los años 2009-2010. Para ello utilizamos dos marcos teóricos entrelazados: la teoría del Framing o enmarcamiento mediático y la del Colective Symbolic Coping. Los resultados revelaron que el desarrollo de la crisis influyó en el uso de los principales frames o marcos de los medios de comunicación. Además, esos marcos principales pusieron en marcha el proceso de CSC moldeando las representaciones sociales sobre las epidemias sanitarias. De hecho, los cinco clusters principales utilizados para el análisis del CSC (generados por el programa Alceste) se relacionaban con los dos frames más usados: interés humano y atribución de responsabilidad. Finalmente se discuten las implicaciones teóricas y aplicadas derivadas para la investigación sobre la interrelación entre Framing, representaciones sociales y rol de los medios de comunicación, así como sobre las estrategias resultantes del discurso de los medios para hacer frente a crisis de salud.

La crisis de los años 1785-1786 en Michoacán: ¿el "Gran Hambre" o las grandes epidemias?

Talayera Ibarra,Oziel Ulises
Fonte: Universidad Michoacana de San Nicolás de Hidalgo, Instituto de Investigaciones Históricas Publicador: Universidad Michoacana de San Nicolás de Hidalgo, Instituto de Investigaciones Históricas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 ES
Relevância na Pesquisa
26.77%
La crisis de los años 1785 y 1786 es considerada como una crisis alimentaria. La pérdida de cosechas ocasionó una gran mortandad en la Nueva España debido a la hambruna y el debilitamiento de la población expuesta a diversas enfermedades. En Michoacán se ha destacado las iniciativas que tomaron el obispo fray Antonio de San Miguel y el deán José Pérez Calama, para evitar los graves problemas sociales que conllevaban la falta de alimentos y su alto precio. Las medidas que tomaron el cabildo civil del ayuntamiento de Valladolid y el cabildo catedralicio fueron exitosas en evitar el desabasto de maíz y su carestía, pese a lo cual se presentó una gran cantidad de muertos, sobre todo en 1786. La mortalidad se debió a epidemias que se propagaron en el virreinato, existen testimonios y trabajos de investigadores que muestran un alto costo de vidas humanas por pestes que han recibido diversos nombres, de manera genérica se identifican como fiebres. Estas crisis tuvieron impacto diferente en las localidades bajo estudio: Valladolid, Pátzcuaro y Uruapan, en parte por la calidad de los registros parroquiales, pero también por tratarse de diferentes enfermedades que afectaron de forma diferencial a los grupos por edad. El impacto se mide a través de la fórmula de Lorenzo del Panta y Massimo Livi-Bacci aplicada en los registros de defunciones. Las crisis provocaron la llegada de migrantes del bajío...

Modelado de enfermedades contagiosas mediante una clase de redes sociales dinámicas

Herrera,José Luís; González-Parra,Gilberto
Fonte: Universidad Central de Venezuela Publicador: Universidad Central de Venezuela
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 ES
Relevância na Pesquisa
26.77%
En este artículo estudiamos el modelo clásico epidemiológico susceptible-infeccioso-recuperado (SIR) utilizando las redes dinámicas sociales, las cuales están basadas en grafos dinámicos donde los nodos representan los individuos y las conexiones entre nodos representan las interrelaciones sociales capaces de transmitir enfermedades. Las simulaciones del modelo estocástico se realizan mediante el método de Monte Carlo y muestran cómo la dinámica de la red afecta la evolución de las epidemias. Adicionalmente, también se estudia cómo el grado de conectividad social y la estructura inicial de la red, influyen sobre la propagación de las enfermedades infecciosas.

La epidemia de cólera en América Latina: reemergencia y morbimortalidad

Harvez,Cristian Bahamonde; Ávila,Valeria Stuardo
Fonte: Organización Panamericana de la Salud Publicador: Organización Panamericana de la Salud
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 ES
Relevância na Pesquisa
26.77%
OBJETIVO: Identificar la morbilidad y la mortalidad por cólera entre distintos segmentos del período 1991-2011 en los países de América Latina. MÉTODO: Mediante el uso de fuentes de información provenientes de una búsqueda bibliográfica no sistemática de trabajos sobre epidemias del cólera, se realizó un estudio ecológico mixto dirigido a analizar series de tiempo de morbilidad, mortalidad y letalidad de estos eventos sanitarios ocurridos entre los años 1991 y 2011 en 18 países de América Latina. RESULTADOS: Durante el período 1991 y 2011 en América Latina se notificaron 1 839 037 casos de cólera, con 19 538 muertes y una letalidad de 1,06%. Los países más afectados fueron Perú entre 1991 y 2002 -con una incidencia acumulada anual máxima de 1 452,72 casos por 100 000 habitantes, pero con baja letalidad (0,72%)- y Haití entre 2010 y 2011, con una incidencia acumulada anual máxima de 3 319,13 por 100 000 habitantes y una letalidad de 1,32%. CONCLUSIONES: La epidemia de cólera ha provocado morbilidad, mortalidad y letalidad altas en algunos países de América Latina, debidas en gran medida a factores fundamentalmente socioeconómicos y climáticos. La reemergencia de esta enfermedad y la diversidad de factores relacionados con los comportamientos de sus brotes ameritan el desarrollo y el fortalecimiento de estrategias regionales de prevención y control en los países...

Epidemias

Barata,Rita de Cássia Barradas
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1987 PT
Relevância na Pesquisa
26.77%
A questão das epidemias, presente desde o início da história do Homem, é tratada nesse artigo, com especial destaque para as alterações sofridas pelo conceito durante o desenrolar da história e para as diversas práticas de controle desenvolvidas em resposta a elas. Através de diversas citações extraídas de pensadores e cientistas de diferentes épocas buscou-se retratar essas alterações históricas.

Dinâmica intra-urbana das epidemias de dengue em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, 1996-2002

Almeida,Maria Cristina de Mattos; Assunção,Renato Martins; Proietti,Fernando Augusto; Caiaffa,Waleska Teixeira
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
26.77%
Este estudo teve como objetivo descrever os padrões espacial e temporal das epidemias de dengue em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, entre 1996 e 2002, analisando o endereço de residência como marcador do local de exposição. Casos de dengue notificados foram agrupados segundo semana epidemiológica do início dos sintomas e setor censitário de residência. O índice de Moran local foi utilizado para avaliar a autocorrelação espacial dos coeficientes de incidência. Também foi verificada a reincidência dos setores nas diferentes ondas epidêmicas. Por meio da função K de Ripley, foram comparadas as distribuições espaciais de dois grupos populacionais, supondo terem diferentes comportamentos em relação ao seu deslocamento pela cidade. Foram analisados 99.559 casos, evidenciando-se sete alças epidêmicas com diferentes durações e intensidades, com concentração de casos numa parcela reduzida de setores e tendência de dispersão espacial e temporal. A distribuição de casos dos dois grupos populacionais evidenciou padrões diferenciados, apontando a necessidade de melhorar o registro do provável local de infecção. O padrão de endemização da doença encontrado requer estratégias específicas e constitui um maior desafio para a vigilância em saúde.