Página 6 dos resultados de 487 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Qualidade dos fatores de produção de couve minimamente processada no Distrito Federal

Santos, Anna Paula Rodrigues dos; Junqueira, Ana Maria Resende
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
27.18%
A comercialização de hortaliças tem mudado muito nos últimos anos. A qualidade dos produtos e sua apresentação ao consumidor são as características mais marcantes nessa mudança. Hortaliças minimamente processadas são aquelas que foram fisicamente alteradas, mas que permanecem no estado fresco. As sucessivas manipulações na produção aumentam as possibilidades de contaminação microbiológica desses produtos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a contaminação microbiológica por Salmonella sp. e coliformes a 45°C nos fatores de produção de couve minimamente processada para identificação do ponto crítico de contaminação, além de avaliar a contagem de bactérias mesofílicas para determinar a eficiência dos métodos de higiene pessoal utilizados pelos manipuladores da Agroindústria. Foram coletadas amostras de couve na Agroindústria Machadinho, Brazlândia-DF, em todas as etapas do processo produtivo dentro da propriedade e agroindústria. Não foi detectada contaminação por coliformes a 45°C e Salmonella sp. nos produtos oriundos das diferentes etapas da produção. No entanto, verificou-se a necessidade de treinamento de gerentes e manipuladores...

Flutuação populacional e distribuição vertical de Brevicoryne brassicae (L.) (Hemiptera: Aphididae) em couve

Cividanes,Francisco J.; Santos,Durvalina M. Mathias dos
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
O conhecimento da dinâmica populacional e da distribuição vertical de insetos pragas em plantas hospedeiras é fundamental para o desenvolvimento de programas de manejo integrado de pragas. No presente trabalho efetuou-se um levantamento populacional de formas ápteras do pulgão Brevicoryne brassicae (L.), visando determinar a época de maior densidade populacional e a distribuição vertical em plantas de couve, (Brassica oleracea L. var. acephala DC.), cultivadas em Jaboticabal, SP. O estudo foi realizado durante as safras de brássicas de 1998 e 1999, efetuando-se correção da acidez do solo por meio de aplicação de calcário apenas no campo utilizado em 1998. A amostragem dos pulgões foi feita visualmente em folhas classificadas em três categorias: apical, mediana e basal. Nas duas safras estudadas, a infestação de B. brassicae na couve atingiu a maior densidade populacional em setembro, diminuindo rapidamente a seguir. Nos dois campos não se observou a mesma distribuição de B. brassicae em folhas apicais, medianas e basais. Os fatores que podem ter contribuído para as diferenças observadas no padrão de distribuição do pulgão devem estar relacionados com a precipitação pluvial e o calcário magnesiano.

Adubação verde com crotalária consorciada ao minimilho antecedendo a couve-folha sob manejo orgânico

Corrêa,André Luiz; Abboud,Antônio Carlos de Souza; Guerra,José Guilherme Marinho; Aguiar,Luiz Augusto de; Ribeiro,Raul de Lucena Duarte
Fonte: Universidade Federal de Viçosa Publicador: Universidade Federal de Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
Este experimento foi realizado em Seropédica, RJ, com três tratamentos de cultivos para adubação verde, compostos por milho, consórcio de milho com crotalária e crotalária, em blocos ao acaso. Durante o crescimento, realizou-se a colheita de minimilho. Após o corte das plantas, os tratamentos foram combinados com duas formas de preparo do solo: plantio direto e preparo convencional, em esquema de subparcelas, com posterior plantio de couve-folha. As avaliações constaram de produção de matérias fresca e seca e acúmulo de nutrientes da parte aérea dos adubos verdes; produtividade, peso de palha e número de espigas; acúmulo de nutrientes nas espigas; comprimento, diâmetro e peso de espigas de minimilho e número de espigas por planta; produtividade, número de folhas, área foliar, matéria seca, produtividade por colheita, área específica por colheita e acúmulo de N na couve-folha, e balanço de N no sistema. O monocultivo de milho proporcionou produtividade e número de espigas de minimilho comerciais maiores (respectivamente 797,2 kg ha-1 e 123.785 un ha-1), bem como maior acúmulo de N, P, Ca e Mg nas espigas despalhadas e de N, K e Ca na palha das espigas. O consórcio proporcionou maior número de espigas por planta (0...

Teor de ácido ascórbico de couve-flor (Brassica oleracea var. botrytis) conservada à temperatura ambiente, em geladeira e em congelador

Gutierrez,Luiz Eduardo; Minami,Keigo; Cesar Junior,Wilson P.; Oliveira,Ida Maria V.; Silva,Ilene Ribeiro da; Fiore,Sonia Maria
Fonte: Universidade de São Paulo; Escola Superior de Agricultura Publicador: Universidade de São Paulo; Escola Superior de Agricultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1977 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
Amostras de couve-flor (Brassica oleracea var. botrytis) foram armazenadas à temperatura ambiente, a 5°C (geladeira) e a - 20°C (congelador) e foram feitas as análises para ácido ascórbico. O teor de ácido ascórbico não variou durante o período de resfriamento e as amostras de couve-flor congelada mostrou uma redução de 50% durante 12 dias de armazenamento. Amostras colocadas à temperatura ambiente apresentaram um pequeno aumento até os 3 dias. Não foram observadas diferenças significativas entre os tipos de embalagens usadas (garrafa de vidro, sacos plásticos e folhas de alumínio) quanto ao teor de ácido ascórbico.

Desempenho agronômico e variabilidade genética em genótipos de couve

Azevedo,Alcinei Mistico; Andrade Júnior,Valter Carvalho de; Pedrosa,Carlos Enrrik; Fernandes,José Sebastião Cunha; Valadares,Nermy Ribeiro; Ferreira,Marcos Aurélio Miranda; Martins,Rafael Augusto do Valle
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho agronômico de acessos de couve e estimar os parâmetros genéticos e a correlação entre características de interesse para o melhoramento. O experimento foi realizado em delineamento de blocos ao acaso, com 30 genótipos de couve, entre os quais, três cultivares comerciais, de diferentes empresas. Foram utilizadas quatro repetições, com cinco indivíduos por parcela. Verificou-se variabilidade genética entre os genótipos, com predominância dos efeitos genéticos sobre os ambientais, o que indica a possibilidade de se obterem ganhos genéticos representativos com o melhoramento. As características importantes para o melhoramento da espécie foram: comprimento e largura de folha, diâmetro de pecíolo, área foliar, altura de planta, número de brotações e massa de folhas secas. Os genótipos comerciais apresentaram menor área foliar, massa de matéria seca de folhas, altura de planta, comprimento e largura de folha, comprimento de pecíolo, e número de brotações e de folhas comerciais.

Detecção de Pseudomonas viridiflava em sementes importadas de couve chinesa (Brassica rapa var. pekinensis)

Maciel,Karen Wolf; Almeida,Irene Maria Gatti; Silva,Harllen Sandro Alves; Rodrigues,Lucas Mateus Sivero; Beriam,Luís Otávio Saggion
Fonte: Grupo Paulista de Fitopatologia Publicador: Grupo Paulista de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
A ocorrência de Pseudomonas viridiflava é descrita em sementes de couve chinesa (Brassica rapa var. pekinensis) importadas do Japão. Do ponto de vista epidemiológico, a detecção dessa bactéria é de extrema importância. Embora já existam, em nosso país, relatos desse patógeno nas culturas de alface, alho, cebola, cenoura, feijão e mandioca, sua presença em sementes de couve chinesa pode se constituir num risco potencial para outras espécies de brássicas aqui cultivadas.

Toxicidade, deterrência e repelência de extratos aquosos de Cabralea canjerana ssp. polytricha (a. juss.) penn. (Meliaceae) sobre o curuquerê-da-couve ascia monuste orseis (godart) (Lepidoptera: pieridae)

Mata,Rosely F. F.; Lomonaco,Cecilia
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
Este trabalho avaliou, em laboratório, a toxicidade, a repelência e a deterrência de extratos aquosos de sementes, de folhas e de frutos de Cabralea canjerana ssp. polytricha (Meliaceae) sobre o curuquerê-da-couve Ascia monuste orseis (Lepidoptera). Extratos aquosos a 3, 5 e 10% foram obtidos por infusão do material biológico seco triturado em água destilada e filtrado após 24 h. Dentro de 48 h após o preparo, folhas de couve foram mergulhadas nos extratos ou em água destilada e utilizadas para avaliar o efeito dos extratos na percentagem de sobrevivência e no tempo de vida das larvas. A repelência e a deterrência dos extratos foram avaliadas em testes com e sem chance de escolha de folhas tratadas ou não, avaliando-se, comparativamente, a área consumida e o número de larvas por porção foliar. Houve 100% de mortalidade das larvas nos tratamentos, em contraste com a sobrevivência de 87% delas no controle. Larvas alimentadas com folhas tratadas sobreviveram significativamente menos que larvas do controle. Ao contrário de extratos de folhas e frutos, extratos de sementes apresentaram efeito repelente, mas não intenso o suficiente para evitar o consumo foliar. Houve redução no consumo foliar pelas larvas submetidas ao extrato a 10% nos experimentos com chance de escolha. Quando larvas não tiveram opção de consumir folhas sem extratos...

Anatomia dos órgãos vegetativos e histolocalização de compostos fenólicos e lipídicos em Porophyllum ruderale (Asteraceae)

Fonseca,M.C.M.; Meira,R.M.S.A.; Casali,V.W.D.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
Porophyllum ruderale (Asteraceae) é uma erva ruderal e aromática conhecida popularmente como couve-cravinho. Na medicina popular, é utilizada como cicatrizante e antiinflamatória, antifúngica, antibacteriana, calmante, no combate à hipertensão arterial, no tratamento de leishmaniose, no tratamento de edemas e traumatismos, no tratamento de picada de cobra, doenças reumáticas e dores em geral. A atividade cicatrizante tem sido relacionada à presença de teores variáveis de compostos fenólicos do tipo taninos. Os objetivos do trabalho foram caracterizar as estruturas secretoras quanto à histolocalização dos compostos fenólicos e lipídicos e descrever a anatomia da raiz, do caule e da folha de couve-cravinho. De cinco plantas cultivadas, em fase de prefloração, foram coletadas a raiz, o caule e a folha, os quais foram fixados em FAA 50 ou em sulfato ferroso em formalina neutra tamponada (para observação de compostos fenólicos) e submetidos ao teste com Sudan III, visando a observação de compostos lipídicos. O laminário foi obtido utilizando-se metodologia tradicional. As raízes são tetrarcas, desenvolvem estrutura secundária e apresentam ductos secretores, os quais estavam presentes no córtex. O caule possui epiderme unisseriada recoberta por cutícula relativamente espessa; o parênquima cortical é intercalado com o colênquima subepidérmico; a medula é parenquimática; e os feixes são colaterais. Nos caules...

Germinação de sementes de couve chinesa sob influência do teor de água, substrato e estresse salino

Lopes,José Carlos; Macedo,Célia Maria Peixoto de
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
Este trabalho teve como objetivo avaliar a germinação e o vigor de sementes de couve chinesa (Brassica pekinensis) cv. Granat, sob a influência do teor de água, substrato e estresse salino. A pesquisa foi conduzida no Laboratório de Análise de Sementes do Departamento de Fitotecnia do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Espírito Santo, CCA-UFES, em Alegre-ES, em delineamento inteiramente casualizado, com os tratamentos distribuídos em esquema fatorial 2x3x5. Utilizaram-se dois lotes de sementes com teores de água ajustados para 8% e 16% (base úmida), colocados para germinar sobre areia, sobre papel ou entre papel, sendo os substratos umedecidos com solução salina (NaCl) nas concentrações de zero, -0,2; -0,4; - 0,6 e -0,8 MPa. As sementes foram mantidas em germinador a temperatura de 20-30°C. As características avaliadas foram: porcentagem de germinação (%), índice de velocidade de germinação (IVG), massa fresca e massa seca das plântulas. Porcentagem e velocidade de germinação mais elevadasforam observadas nas sementes mantidas com grau de umidade inicial de 8%, semeadura sobre papel. A germinação e o vigor foram afetados pela salinidade. Sementes com grau de umidade inicial de 16%, sob as concentrações salinas de -0...

Influência da temperatura e da luz na germinação de sementes de couve-cravinho (Porophyllum ruderale (Jacq.) Cass.)

Yamashita,Oscar Mitsuo; Albuquerque,Maria Cristina Figueiredo e; Guimarães,Sebastião Carneiro; Silva,José Luiz da; Carvalho,Marco Antonio Camillo de
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
O conhecimento da biologia e ecologia de plantas daninhas precede a elaboração de estratégias de manejo que visem a sua manutenção em quantidades aceitáveis, reduzindo os custos do processo produtivo. Espécies como a couve-cravinho (Porophyllum ruderale) apresentam-se como plantas de expressiva capacidade competitiva por água, luz e nutrientes em áreas agrícolas. Com o objetivo de avaliar a resposta germinativa de sementes de couve-cravinho à temperatura e luminosidade foram realizados dois experimentos: no experimento 1, sementes de P. ruderale foram colocadas para germinar em três temperaturas (20, 25 e 30ºC) e sob dois substratos (entre e sobre-papel); no segundo experimento foi avaliado o efeito da luz na germinação das sementes. Avaliaram-se a influência de luz branca, comprimento de onda do vermelho e vermelho extremo além da ausência de luz em duas temperaturas (25 e 30ºC). Maiores porcentagens de germinação foram obtidas nas temperaturas de 25 e 30ºC. Quanto à influência de luz no processo germinativo, verificou-se que sementes de P. ruderale são sensíveis à luminosidade, onde a ausência de luz provocou drástica redução na germinação das sementes.

Avaliação de larvicidas de origem microbiana no controle da traça-das-crucíferas em couve-flor

Dias,Daniel G.S.; Soares,Carlos Marcelo S.; Monnerat,Rose
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
Dois inseticidas biológicos à base de Bacillus thuringiensis subspécies kurstaki (Btk) e aizawai (Bta) e um inseticida não sistêmico de origem biológica, à base de spinosad, foram avaliados em campo contra a traça-das-crucíferas, Plutella xylostella (L.)(Lep.: Plutellidae), em cultivo de couve-flor. O experimento foi realizado em Brazlândia, DF, em uma área de produção regular de hortaliças. A lavoura foi conduzida segundo manejo indicado para a região, sem qualquer intervenção que não o controle da praga. O experimento foi realizado no período de julho a setembro de 2002. O delineamento foi de blocos ao acaso, com quatro tratamentos e quatro repetições. Os produtos foram aplicados em função da média do número de furos produzidos pela praga, presentes nas quatro folhas centrais das plantas, sendo os diferentes tratamentos avaliados semanalmente. Quando a média do número de furos atingia valor igual ou superior a seis, os produtos eram aplicados. Adotando-se este procedimento, aplicou-se três vezes o inseticida spinosad e seis vezes os inseticidas Btk e Bta. Os três tratamentos com inseticidas não diferiram entre si, mas diferiram significativamente da testemunha quanto à produção. As áreas tratadas com Btk produziram 78...

Produtividade da couve-flor em função da idade de transplantio das mudas e tamanhos de células na bandeja

Godoy,Maria Carolina; Cardoso,Antonio Ismael Inácio
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2005 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
O experimento foi realizado de novembro de 2000 a abril de 2001, na UNESP em São Manuel (SP). Estudou-se o efeito do tamanho da célula da bandeja de poliestireno expandido e a idade de transplantio das mudas sobre a produção de couve-flor, híbrido Shiromaru II. Usaram-se bandejas com 128 e 288 células, correspondentes a 34,6 e 9,7 cm³/célula, respectivamente, e mudas transplantadas aos 27, 34, 41 e 48 dias após a semeadura. Os tratamentos foram arranjados como fatorial 2 x 4, dispostos no delineamento de blocos casualizados, com cinco repetições. Foram avaliados, por ocasião do transplantio, o número de folhas, peso fresco, peso seco e área foliar das mudas. A parcela experimental no campo foi constituída por dez plantas. Nas colheitas, avaliaram-se a porcentagem de plantas com cabeça comercial e nestas, o número de folhas, peso fresco e diâmetro da cabeça. A produção total por parcela foi obtida com a soma do peso fresco de todas as cabeças consideradas comerciais. A produção de mudas em bandejas com 128 células proporcionou maior porcentagem de plantas comerciais (64%) relativamente às bandejas com 288 células (45%), maior peso médio de cabeça (337 g na bandeja com 128 e 247 g na bandeja com 288 células) e maior produção de plantas comerciais (36...

Condicionamento fisiológico de sementes de couve-flor

Kikuti,Ana Lúcia P; Marcos Filho,Julio
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
Esta pesquisa teve como objetivos definir o procedimento para o condicionamento fisiológico de sementes de couve-flor e verificar a influência do potencial fisiológico das sementes sobre os resultados desse tratamento. Seis lotes de sementes, três da cultivar Sharon e três da cultivar Teresópolis Gigante, foram submetidos ao hidrocondicionamento entre camadas de duas, quatro e seis folhas de papel toalha e ao osmocondicionamento entre camadas de quatro folhas de papel toalha umedecidas com solução de polietilenoglicol 6000 (potenciais de -0,1 e -0,2 MPa). Em todos os procedimentos os teores de água foram ajustados para 32 e 38%, para a cultivar Sharon, e 34 e 41% para a cultivar Teresópolis Gigante. Os efeitos dos tratamentos sobre a germinação e emergência das plântulas foram comparados à testemunha (sem condicionamento). O hidrocondicionamento entre quatro e seis folhas, até a obtenção dos teores de água mais elevados, beneficiou a velocidade de germinação (VG) e a de emergência de plântulas (VE), nas duas cultivares. Na cultivar Sharon a VG foi de 14,6 (testemunha) em comparação a 16,4 nas sementes hidrocondicionadas, para os lotes de maior e menor potencial fisiológico; paralelamente, os valores da VE aumentaram de 8...

Desempenho de híbridos de couve-flor de verão em Jaboticabal

Monteiro,Beatriz Cristina B de Almeida; Charlo,Hamilton César de O; Braz,Leila T
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
Instalou-se um experimento, em campo aberto, com o objetivo de comparar o desempenho de oito híbridos de couve-flor de verão. Adotou-se o delineamento em blocos casualizados, com oito tratamentos e quatro repetições. A parcela experimental de 14 m² constou de 28 plantas distribuídas no espaçamento de 1,0 m entre linhas e 0,5 m entre plantas. Foram avaliados os híbridos de couve-flor: TPX00123, TPC00218, Sarah AF-1169, Sharon, Snow-Flake, First-Snow, Veneza e Verona. As adubações de cobertura foram realizadas com 10,5 kg de sulfato de amônio e 2,8 kg de cloreto de potássio, aplicados aos 15, 30, 45 e 60 dias após o transplante das mudas. A colheita das cabeças foi realizada quando começaram a atingir o ponto ideal de colheita com cabeças compactas e botões florais ainda unidos. Os híbridos TPC00218 e TPX00123 mostraram-se promissores, com produtividades comerciais de 23,8 e 23,2 t ha-1, respectivamente. O híbrido First-Snow possui baixo desenvolvimento de plantas e boa produtividade, podendo ser cultivado mais adensado. O híbrido Snow-Flake foi o que obteve menor produtividade, não sendo recomendado para plantio na região de Jaboticabal. Todos os híbridos testados apresentaram produção classificada na categoria extra e na classe 8 (maiores que 230 mm).

Uso de antibióticos e leveduras para controle da podridão-mole em couve-chinesa

Mello,MRF; Silveira,EB; Viana,IO; Guerra,ML; Mariano,RLR
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
A podridão-mole causada por Pectobacterium carotovorum subsp. carotovorum (Pcc) pode ocorrer em plantios de couve-chinesa (Brassica pekinensis) com até 67% de incidência. O trabalho visou avaliar a sensibilidade in vitro de Pcc a bactericidas, o efeito de Mycoshield® nas dosagens de 3,0 e 1,5 g L-1, e de leveduras a 10(8) cel/mL no controle da doença em casa de vegetação e em campo. As plantas foram pulverizadas com Mycoshield® (oxitetraciclina 20%) e leveduras (Rh1 e Rh2 (Rhodotorula spp.) e Sc1 (Saccharomyces cerevisae)) sete dias após o transplante, e inoculadas por picada com o isolado Pcc120, sete dias e 12 h após o tratamento, respectivamente. Em todos os experimentos foram avaliados os componentes epidemiológicos da doença. In vitro, 40 isolados de Pcc testados apresentaram resistência ao sulfato de cobre e sensibilidade a oxitetraciclina, estreptomicina, oxitetraciclina+estreptomicina e oxitetraciclina+sulfato de cobre, todos na concentração de 0,2 g L-1. Seis isolados de Pcc foram mais inibidos por Mycoshield® do que por Agri-Micina® (oxitetraciclina 1,5% + estreptomicina 15%) ambos a 3,0 g L-1, não sendo inibidos por Kasumin® (casugamicina 2%) (2,0 mL L-1). Em casa de vegetação, Mycoshield® (3,0 g L-1) reduziu a severidade e o índice de doença em até 47...

Desempenho agronômico de genótipos de couve-flor nas condições edafoclimáticas de Sinop

Zanuzo,Márcio R; Ribeiro,Laurinda Mara; Lange,Anderson; Machado,Rogério Alessandro F; Massaroto,João A
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
A produtividade de couve-flor depende da interação entre genótipo e ambiente. Para minimizar este efeito é necessário identificar genótipos com ampla adaptabilidade e boa estabilidade às diferentes condições ambientais. Neste sentido foram avaliados o rendimento agronômico e a adaptabilidade de cultivares de couve-flor no município de Sinop-MT, em condições de campo, de 04/03 a 22/07/11. O delineamento experimental foi de blocos casualizados com oito tratamentos (Verona 184; Veneza; Verona 284; First Snow; Saara; Luna F1; Piracicaba Precoce e Quatro Estações) e onze repetições. As parcelas foram constituídas de 36 plantas distribuídas no espaçamento de 80x60 cm e 16 plantas foram utilizadas para avaliação. Foram avaliados a massa fresca, diâmetro da cabeça, produtividade, ciclo e classificação da inflorescência. De modo geral as cultivares Verona 184, Verona 284, Veneza, Luna F1, First Snow e Saara (18,90; 18,70; 16,68; 16,14; 15,65 e 15,50 t ha-1, respectivamente) apresentaram maior rendimento agronômico e classificação na categoria Extra. Já as cultivares Piracicaba e Quatro Estações apresentaram baixa produtividade (6,67 e 5,12 t ha-1 respectivamente), além da classificação inferior na categoria III. Conclui-se que as cultivares híbridas Verona 184...

Divergência genética e importância de caracteres morfológicos em genótipos de couve

Azevedo,Alcinei M; Andrade Júnior,Valter C; Fernandes,José SC; Pedrosa,Carlos E; Valadares,Nermy R; Ferreira,Marcos AM; Martins,Rafael AV
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
A caracterização morfológica de genótipos de couve é necessária bem como as estimativas da divergência genética entre os mesmos. O presente trabalho teve como objetivos estudar os caracteres morfológicos dos genótipos de couve oriundos do banco de germoplasma da UFVJM, a divergência genética existente entre os genótipos e a importância destes caracteres nas estimativas da divergência. O experimento foi conduzido no Setor de Olericultura da UFVJM, Diamantina-MG, utilizando-se o delineamento experimental em blocos casualizados com trinta genótipos e quatro repetições, constituídas por cinco plantas. Para a caracterização morfológica avaliaram-se em cada planta quarenta e quatro características. Verificou-se que há genótipos com grande divergência genética entre si, sendo os genótipos UFLA-6 e UFVJM-24 os mais divergentes em relação aos demais, contudo, a maioria dos genótipos é similar. Verificou-se também que há características importantes que podem ser usadas nas estimativas da divergência.

Desempenho de cultivares de couve-chinesa em Cáceres-MT

Seabra Júnior,Santino; Pereira,Adelina S; Araujo,Kelly L
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
A couve-chinesa é uma hortaliça que apresenta alto valor nutricional, sendo a escolha de genótipos adaptados às condições locais importante para o sucesso do seu cultivo. Assim, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho de cultivares de couve-chinesa cultivadas em condições de altas temperaturas. O experimento foi conduzido na área experimental pertencente à Universidade do Estado de Mato Grosso, em Cáceres-MT, de 8 de abril a 23 de junho de 2011. O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso com cinco repetições, sendo avaliadas sete cultivares Granat, Michihilli, Kyoto, Seijin F1, Kinjitsu, AF 74 e AF 66. Avaliou-se o número de plantas pendoadas por parcela, produtividade, peso, diâmetro e altura da cabeça, comprimento do caule, altura da planta, número de folhas da saia e compacidade. Constatou-se que não houve diferença estatística, quanto à produtividade; entretanto, para a produção comercial a cultivar AF 66 apresentou melhor desempenho. A cultivar Seijin apresentou o maior diâmetro da cabeça (13,2 cm). Para altura das plantas os resultados foram inversamente proporcionais ao diâmetro da cabeça. A cultivar Michihilli apresentou a maior média para comprimento do caule (17...

Ocorrência de Ascia monuste orseis (Lepidoptera: Pieridae) danificando mudas de Crataeva tapia

Pratissoli,Dirceu; Polanczyk,Ricardo Antonio; Dalvi,Leandro Pin; Cocheto,Julieder Goronci; Melo,Debora Ferreira
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
O objetivo deste trabalho é comunicar a ocorrência da curuquerê-da-couve, Ascia monuste orseis (Godart) (Lepidoptera: Pieridae), causando danos a Crataeva tapia (L.) (tapiá). Mudas de tapiá, com cerca de 25cm de altura, foram severamente atacadas por lagartas da curuquerê-da-couve, que causaram 100% de desfolha, além de alimentarem-se da epiderme do caule em estrutura primária (casca), o que causou a morte de todas as mudas.

Couve-flor cultivada em substrato: marcha de absorção de macronutrientes e micronutrientes

Alves,Adriana Ursulino; Prado,Renato de Mello; Correia,Marcus André Ribeiro; Gondim,Ancélio Ricardo de Oliveira; Cecílio Filho,Arthur Bernardes; Politi,Lucas Sanches
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.18%
Com o objetivo de avaliar marcha de absorção de macro e micronutrientes na couve-flor cultivada em substrato, um experimento foi conduzido em casa de vegetação da UNESP, Campus de Jaboticabal, SP. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso, com seis tratamentos e cinco repetições. Os tratamentos foram constituídos pelas épocas de amostragem (20; 30; 40; 50; 60 e 70 dias após o transplante). Avaliaram-se os teores e acúmulo dos macro e micronutrientes da parte aérea e raiz. A maior demanda de nutriente aconteceu no período de 60 a 70 (DAT) para macro e micronutrientes. A ordem decrescente dos macronutrientes acumulados pela couve-flor foi: K, N, S, P, Mg e Ca e os micro foi: Fe, Zn, B, Mn e Cu.