Página 4 dos resultados de 220 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Resistência de gramíneas a Mahanarva fimbriolata (Stål, 1854) (Hemiptera: Cercopidae); Resistance of Gramineae to Mahanarva fimbriolata (Stål, 1854) (Hemiptera: Cercopidae)

Grisoto, Eliane
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
17.06%
Estudou-se a biologia de M. fimbriolata em sete Gramineae (cana-de-açúcar cv. SP-80 1842 - testemunha, Setaria anceps cv. Kazungula, Brachiaria brizantha cv. Marandu, ecótipos BB 33 e BB 39, e seleções IAC-BBS 5 e IAC-BBS 8) em laboratório para avaliar a resistência desses materiais a essa praga. Ninfas recém-eclodidas, provenientes de criação estoque, foram inoculadas nas raízes das referidas gramíneas e mantidas até a emergência dos adultos, avaliando-se a mortalidade e duração da fase de ninfa. Após a emergência dos adultos, casais oriundos de cada tratamento foram individualizados em gaiolas cilíndricas transparentes, observando-se a razão sexual, período de pré-oviposição, número de ovos por fêmea e longevidade. Os ovos obtidos foram mantidos em placas de Petri forradas com papel filtro umedecido, até a eclosão das ninfas, avaliando-se a duração e a viabilidade da fase embrionária. Com base nos parâmetros analisados, constatou-se que as gramíneas que causaram maior mortalidade e prolongamento na fase de ninfa foram IAC-BBS 8, B. brizantha cv. Marandu e S. anceps cv. Kazungula. Em IAC-BBS 5, embora tenha ocorrido alta mortalidade das ninfas, verificou-se a menor duração da fase ninfal. Os menores valores de longevidade e fecundidade foram verificados nas seleções IAC-BBS 8 e IACBBS 5 e os maiores em cana-de-açúcar. A menor viabilidade da fase embrionária foi obtida em IAC-BBS 5 e a maior em IAC-BBS 8. Segundo os resultados da tabela de vida...

Prospecção de actinomicetos endofíticos de tomateiro com produção de metabólitos bioativos e sua otimização; Prospection of endophytic actinomycetes from tomato with production of metabolites bioactives and their optimizing

Oliveira, Margaroni Fialho de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
17.06%
Actinomicetos endofíticos de tomateiro (Lycopersicon esculentum) têm recebido atenção especial como potencial produtores de novos compostos bioativos e agentes de bicontrole contra fitopatógenos. Portanto, este trabalho teve como objetivo isolar e caracterizar actinomicetos endofíticos de tomateiro que apresentem atividade antimicrobiana contra fungos e bactérias de importância clínica e/ou agronômica, selecionar o microrganismo com melhor potencial antimicrobiano, caracterizar este isolado, otimizar as condições de produção do(s) composto(s) e realizar testes in vivo com o potencial agente de biocontrole. Actinomicetos foram isolados das raízes desinfestadas de tomateiro e foram submetidos ao teste de antibiose pelo método de dupla camada contra 39 microrganismos de importância clínica e 16 fitopatogênicos. Todos os actinomicetos foram caracterizados em nível de gênero através de características morfológicas e moleculares. A otimização da produção foi realizada empregando AC, TSB, ISP2, Sahin, Czapeck-Dox, Bennett’s e LNMS como meios de cultura e nas temperaturas de 30, 35 e 40°C. A atividade antimicrobiana foi avaliada pela técnica de difusão em ágar. O teste in vivo foi realizado em casa de vegetação e foi avaliada a capacidade do actinomiceto proteger o tomateiro contra a murcha bacteriana ocasionada por Ralstonia solanacearum. Foram isolados 70 actinomicetos endofíticos...

Resistência de variedades de algodão ao curuquerê do algodoeiro Alabama argillacea Hubner (lepidoptera: noctuidae)

Junior, Arlindo Leal Boiça; Jesus, Flávio Gonçalves de; Janini, Julio César; Silva, Anderson Gonçalves da; Alves, Gleina Costa Silva
Fonte: Universidade Federal de Viçosa (UFV) Publicador: Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 48-55
POR
Relevância na Pesquisa
17.36%
Este trabalho teve como objetivo verificar a ocorrência das formas de resistência, tais como: a não preferência para oviposição, a não preferência para alimentação e a antibiose, em variedades de algodoeiro (Gossypium hirsutum L.), à Alabama argillacea (Hubner, 1818), em experimentos de laboratório (27 ± 2 ºC, 70 ± 10% de U.R. e fotofase de 14 horas). Para avaliar a não preferência para oviposição e para a alimentação em teste com chance de escolha, adotou-se o delineamento em blocos casualizados e, no teste sem chance, o inteiramente casualizado. Para avaliar a antibiose, foram fornecidas às larvas, diariamente, folhas das variedades DeltaOpal, NuOpal, FMT 701, FMX 910 e 20 FMX 996. Durante este processo, verificou-se a duração de cada fase do inseto, avaliando-se a massa de larvas aos dez dias de idade, massa de pupas com 24 horas, período larval, pré-pupal e pupal, longevidade de adultos, viabilidade total e fecundidade. As variedades NuOpal e FMT 701 apresentam resistência do tipo não preferência para alimentação. As variedades NuOpal, FMT 701 e FMX 910 apresentam resistência do tipo antibiose em relação a A. argillacea.; This work aimed to test the occurrence of types of resistance in cotton varieties (Gossypium hirsutum L.) including non-preference to oviposition and feeding and antibiosis to Alabama argillacea (Hubner...

Antibiosis effects of wild bean lines containing arcelin on Bemisia tabaci (Genn.) biotype B (Homoptera: Aleyrodidae)

Oriani, Maria A. de G.; Lara, Fernando Mesquita
Fonte: Sociedade Entomológica do Brasil Publicador: Sociedade Entomológica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 573-582
ENG
Relevância na Pesquisa
17.06%
A biologia de Bemisia tabaci biótipo B (Genn.) foi avaliada em genótipos de feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) que contêm arcelina em suas sementes. Foi também realizada análise bioquímica de proteínas, em sementes e em folhas dos genótipos de feijoeiro, a fim de verificar se haveria traços de arcelina nas folhas dos materiais a serem avaliados. Os testes foram conduzidos em condições de casa de vegetação, nas épocas das águas e da seca, em dois anos consecutivos, com os seguintes genótipos: ARC 3s, ARC 5s (genótipos selvagens portadores de arcelina); ARC 1, ARC 2, ARC 3, ARC 4 (linhagens quase-isogênicas portadoras de arcelina - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)), Porrillo 70, Bolinha e IAPAR MD 808 (genótipos sem arcelina). Os genótipos selvagens, ARC 3s e ARC 5s, apresentaram altos níveis de antibiose, com ênfase para o ARC 5s (as ninfas tiveram alta mortalidade, em torno de 90%). O prolongamento do ciclo de desenvolvimento dos insetos provenientes do genótipo ARC 5s podem sugerir uma resistência do tipo antibiose e/ou não-preferência para alimentação. A resistência dos genótipos selvagens não está relacionada com a presença de arcelina nas sementes, já que nenhum traço dessa proteína foi encontrado nas folhas destes.; The biology of Bemisia tabaci biotype B (Genn.) on bean (Phaseolus vulgaris L.) genotypes containing arcelin in the seeds was evaluated. Also...

Resistência de cultivares de amendoim de hábitos de crescimento ereto e rasteiro a Spodoptera frugiperda, em laboratório

Campos, Aniele Pianoscki
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: v, 50 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
17.06%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; Este trabalho teve como objetivo avaliar possíveis fontes de resistência de cultivares de amendoim de hábitos de crescimento ereto e rasteiro, a Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae) dos tipos não-preferência para oviposição, alimentação (com e sem chance de escolha) e antibiose. Os experimentos foram conduzidos em laboratório, sob condições controladas de temperatura (25 ± 2°C), umidade (60 ± 10%) e fotofase (12 horas). Foram utilizadas cultivares de amendoim de hábitos de crescimento ereto (IAC 5, IAC 8112, IAC 22 e IAC Tatu ST) e rasteiro (IAC 503, IAC 505, IAC 147, IAC 125, IAC Caiapó e IAC Runner 886). Estas cultivares foram avaliadas separadamente devido ao hábito de crescimento do material em todos os testes. Os testes de não-preferência para oviposição foram realizados com adultos recém-emergidos, os quais foram alimentados com solução de mel a 10%, permanecendo nas gaiolas por quatro dias até o início das avaliações. Estas consistiram na quantificação do número de ovos e posturas, com posterior cálculo do número de ovos por postura. Para os testes de não-preferência para alimentação foram colocados discos foliares das cultivares em placas de Petri...

Resistência de genótipos de Vigna unguiculata L. (Walp.) e eficiência de óleo de nim em Bemisia tabaci (Genn., 1889) biótipo B (Hemiptera: Aleyrodidae)

Rodrigues, Nara Elisa Lobato
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xiii, 58 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
17.06%
Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; Dentre os fatores que podem afetar a produtividade de feijão caupi detaca-se o ataque de Bemisia tabaci (Gennadius, 1889) biótipo B. Dessa forma, o objetivo desse trabalho foi avaliar a resistência de feijão caupi associado a doses de nim no desenvolvimento e oviposição de mosca branca. Os experimentos foram conduzidos em casa de vegetação no Departamento de Fitossanidade da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, UNESP/Câmpus de Jaboticabal-SP, no período de outubro de 2009 a agosto 2010. Foram realizados testes para oviposição, com e sem chance de escolha, antibiose e ação ovicida. Para identificar os tipos de resistência avaliou-se sete genótipos de Vigna unguiculata L. (Walp.), BRS Milênio, BR17 Gurguéia, BR3 Tracuateua, BRS Novaera, Sempre Verde, BRS Urubuquara e IPA-206. De acordo com os dados obtidos pode-se concluir que os genótipos BRS Urubuquara, IPA-206 e BR17 Gurgueia apresentaram resistência do tipo não preferência para oviposição de B. tabaci biótipo B; o genótipo BRS Urubuquara apresenta resistência do tipo não preferência para alimentação e/ou antibiose; o genótipo Sempre Verde foi o mais suscetível; e, B. tabaci biótipo B prefere ovipositar na face abaxial das folhas na posição superior das plantas de caupi. Posteriormente...

Genótipos de feijoeiro, silício e nim no controle de Bemisia tabaci (Gennadius, 1889) biótipo B (Hemiptera: Aleyrodidae)

Peixoto, Marília Lara
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: iv, 63 p.
POR
Relevância na Pesquisa
17.36%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; A mosca-branca Bemisia tabaci biótipo B se destaca como uma das pragas mais importantes na cultura do feijoeiro. Dessa forma, o objetivo desse trabalho foi avaliar a resistência de feijão comum associado a doses de nim e silício no desenvolvimento e oviposição de mosca-branca assim como o teor de fenóis e lignina em plantas tratadas com esses produtos. Os experimentos foram conduzidos em casa de vegetação no Departamento de Fitossanidade da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, UNESP/Campus de Jaboticabal-SP. Foram realizados testes para oviposição, com e sem chance de escolha e antibiose. Para a seleção inicial avaliou-se onze genótipos de feijoeiro. De acordo com os dados obtidos pode-se concluir que o genótipo IAC-Harmonia apresentou resistência do tipo não preferência para alimentação e/ou antibiose; o genótipo Pérola foi o mais suscetível, e o genótipo IAC-Carioca Tybatã intermediário. Os genótipos testados foram igualmente ovipositados. Os três genótipos selecionados na antibiose foram associados a diferentes doses de óleo de nim e silício. De acordo com os dados obtidos pode-se concluir que o silício reduziu o número de ovos em teste com chance de escolha e o nim reduziu em ambos os testes. O óleo de nim proporcionou alta mortalidade ninfal. No segundo teste de não preferência para oviposição para o teste com chance o menor número de ovos foi na dose de nim 0...

Resistência intrínseca de cultivares de cana-de-açúcar Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) (Lepidoptera: Crambidae) e extrínseca ao parasitóide Cotesia flavipes (Cameron, 1891) (Hymenoptera: Braconidae)

Souza, Joseane Rodrigues de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xv, 83 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
17.36%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Produção Vegetal) - FCAV; O objetivo da pesquisa foi avaliar a resistência intrínseca de cultivares de cana-de-açúcar a Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) e extrinseca ao parasitóide Cotesia flavipes (Cameron, 1891). Os experimentos foram conduzidos no Departamento de Fitossanidade, da FCAV/UNESP, Campus de Jaboticabal, SP. No teste de resistência intrínseca foram utilizadas as cultivares RB867515, RB855453, RB855536, CTC 15, CTC 9, SP80-1842, SP79-1011, SP89-1115, SP81-3250 e SP87-365, enquanto nos de resistência extrínseca utilizou-se as cultivares SP80-1842 e SP81-3250, resistentes, e a RB855453, suscetível a D. saccharalis. Foram realizados testes de não-preferência para oviposição, alimentação e de antibiose em dieta artificial elaboradas a partir de colmo seco triturado de cada cultivar, com exceção de uma considerada dieta padrão. Os experimentos de não-preferência para oviposição foi conduzido em casa de vegetação, e o de alimentação em laboratório sendo realizados com e sem chance de escolha e o de antibiose também em laboratório. Para avaliar os testes com chance de escolha adotou-se o delineamento experimental de blocos casualizados...

Resistência de genótipos de soja a Chrysodeixis includens (Walker) (Lepdoptera: Noctuidae)

Schlick-Souza, Eunice Cláudia
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xi, 77 f. : il. color., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
17.06%
Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; No Brasil a soja, Glycine max (Linnaeus) Merril, é a principal oleaginosa, responsável pela geração de divisas, além de ser a principal cultura produtora de óleo vegetal e representar importante fonte de proteínas. Durante o desenvolvimento, a cultura é atacada por inúmeros insetos-praga, com destaque para a lagarta-falsa-medideira, Chrysodeixis includens (Walker) (Lepidoptera: Noctuidae), que tem causado danos às plantas durante a fase vegetativa e reprodutiva. Os sojicultores têm como a base para o controle dessa praga a aplicação de produtos químicos, os quais têm elevado o custo de produção. Considerando-se a importância desse inseto para a cultura da soja, aliado aos efeitos indesejáveis decorrentes da aplicação intensiva de inseticidas químicos para o controle, este trabalho teve como objetivo avaliar genótipos de soja frente ao ataque de C. includens, visando verificar a expressão de resistência. Foram realizados ensaios com mariposas (atratividade e preferência para oviposição) em casa de vegetação e com lagartas (antibiose) em condições de laboratório (T= 26 ± 2ºC, UR= 65 ± 10% e fotoperíodo= 14 h), além de análises morfológica...

Efeitos associados de genótipos de eucalipto sobre Thyrinteina arnobia (Stoll) (Lepidoptera: Geometridae) e no predador Podisus nigrispinus (Dallas) (Heteroptera: Pentatomidae)

Rodrigues, Nara Elisa Lobato
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xiii, 62 p. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
17.06%
Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; O eucalipto é a principal espécie florestal cultivada no Brasil, sua produtividade tem sido afetada pelo ataque de pragas. Entre as pragas do eucalipto, Thyrinteina arnobia (Stoll,1782) (Lepidoptera: Geometridae), conhecida como lagarta-parda é considerada a principal, podendo ocasionar até 100% de desfolha. As alternativas de controle desta espécie ainda estão em fase de desenvolvimento, dentre essas pode-se citar que a resistência de plantas a insetos e o controle biológico são táticas viáveis. Dessa forma, o objetivo do trabalho foi verificar os níveis e categorias de resistência em genótipos de eucalipto e posteriormente estudar o efeito dessa resistência na atratividade e aspectos biológicos do predador Podisus nigrispinus (Dallas, 1851) (Heteroptera: Pentatomidae) criados em lagartas de T. arnobia. Os experimentos foram conduzidos no laboratório de Resistência de Plantas a Insetos, do Departamento de Fitossanidade, da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (UNESP) – Jaboticabal/SP, no período de julho de 2010 a setembro de 2013. Para identificar as categorias de resistência foram realizados testes de não preferência para alimentação e antibiose nos anos de 2010 e 2011...

Resistência de cultivares de milho convencional e transgênico à Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) (Lepidoptera: Crambidae)

Lopes, Gislane da Silva
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xxi, 91 p. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
17.06%
Pós-graduação em Agronomia (Produção Vegetal) - FCAV; Diatraea saccharalis (Fabricius, 1794) is a lepidopteran that causes damage in several grasses such as sugar cane, maize, sorghum and rice. However there is little information regarding the use of resistance sources this borer in maize to Brazilian conditions. Thus this study aimed to determine the behavior of D. saccharalis in cultivars of transgenic and non-transgenic maize as feeding preference and antibiosis. The experiments were conducted between July 2011 to August 2013 with planting maize in a greenhouse in the area belonging to the Farm for Teaching, Research and Production and Laboratory of Plant Resistance to Insects, Department of Crop Protection, Faculty of Agricultural Sciences and Veterinary FCAV / UNESP, Jaboticabal. Conventional and transgenic cultivars were evaluated for feeding behavior in tests with multiple and non-choice tests on these time: 24, 48 and 72 hours. Soon after these results were evaluated the effects of plant age on food preference and antibiosis these cultivars. The data were transformed, if necessary, to maintain the curve of normality and then analysis of variance to the means. Results of feeding preference in conventional and transgenic cultivars tests separately indicated that caterpillars with 15 days old also consumed conventional maize cultivars in tests with multiple and non-choice. However...

Preparados homeopáticos no controle de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797) (lepidoptera: noctuidae) em milho

Almeida, Angela Alves de
Fonte: Viçosa Publicador: Viçosa
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 54 f.| il. tab.
Relevância na Pesquisa
17.06%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Viçosa, Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia; Objetivando avaliar a densidade populacional de Spodoptera frugiperda em plantas de milho tratadas com preparados homeopáticos, foi realizado um experimento no compo, com livre escolha de consumo. As sementes foram oriundas da cultivar BRS Sol da Manhã e a densidade foi de 50.000 plantas/ha. A área experimental foi adubada durante dois ansos consecutivos com composto orgânico e adubo verde. Neste período, não forma aplicados quaisquer produtos químicos. O delineamento foi o de blocos ao acaso com nove repetições. Utilizaram-se os seguintes tratamentos: preparado homeopático Dorus CH4, preparado homeopático Euchlaena CH6, preparado homeopático Spodoptera CH30 e testemunha (água). A diluição utilizada foi de 10 gotas do preparado por 500 mL de água. Os preparados foram aplicados com pulverizadores costais, com capacidade de cinco litros, em intervalos de quatro dias. As avaliações foram feitas a partir da quarta folha até a oitava folha, completamente desenvolvida. Quantificou-se o número de plantas atacadas pela lagarta-do-cartucho. Com o objetivo de avaliar o desenvolvimento larval, foram realizados testes de antibiose sem opção de escolha...

Estudo da actividade antimicrobiana de isolados provenientes de ambientes vulcânicos da Ilha Terceira - Açores - contra microrganismos indicadores relacionados com ambientes alimentares

Coelho, Márcia Catarina Mendes
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 12/03/2012 POR
Relevância na Pesquisa
17.36%
Dissertação de Mestrado em Tecnologia e Segurança Alimentar.; No decurso das últimas décadas, muitas bactérias entre as quais, importantes patógenos de transmissão alimentar, adquiriram resistência aos antibióticos actualmente disponíveis, relançando a necessidade de pesquisar novas moléculas dotadas de actividade antimicrobiana. Os ambientes extremos albergam comunidades microbianas únicas, que podem ser exploradas como fontes de compostos com actividade antimicrobiana. Devido à sua natureza vulcânica, ocorrem nos Açores numerosos habitats terrestres extremos, como os tubos lávicos e as fumarolas, cujo potencial biotecnológico não foi ainda explorado. Este trabalho teve como objectivos caracterizar morfofisiologicamente isolados provenientes de biofilmes de tubos de lava - Terra Mole e Branca Opala - e de amostras de solo das fumarolas - Furnas do Enxofre; rastrear os microorganismos com actividade antimicrobiana contra microrganismos indicadores relacionados com ambientes alimentares; isolar e caracterizar preliminarmente as fracções dotadas de actividade antimicrobiana para os microrganismos com maior actividade. Estudaram-se 27 isolados provenientes de dois tubos lávicos e 3 isolados oriundos de fumarolas...

Resistência a Myzus persicae em genótipos de tomateiro com altos teores foliares de aleloquímicos

Silva,Alex Antônio da; Maluf,Wilson Roberto; Moraes,Jair Campos; Alvarenga,Roberta; Costa,Eva Maria Rodrigues
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
17.06%
O objetivo deste trabalho foi avaliar a resistência ao pulgão Myzus persicae em genótipos de tomateiro com altos teores foliares de aleloquímicos. Para tanto, foi realizado um teste de antibiose e dois testes de não preferência, um com pulgões alados e o outro com pulgões ápteros. Os genótipos utilizados foram as linhagens TOM-687 e TOM-688, ricas em acilaçúcares; ZGB-703 e ZGB-704, ricas em zingibereno; BPX-365G-899-07-04-02 e BPX-367E-238-02, ricas em 2-tridecanona; e dois híbridos comerciais usados como testemunhas, Débora Max e Bravo F1 que apresentam baixos teores dessas substâncias. Observou-se aumento do período ninfal dos insetos mantidos sobre os genótipos com altos teores de acilaçúcares, e diminuição do período reprodutivo, da longevidade e da produção de ninfas para pulgões mantidos sobre os genótipos com altos teores de acilaçúcares ou 2-tridecanona. Nos testes de não preferência não ocorreram diferenças significativas entre os genótipos. Conclui-se que os genótipos com altos teores de acilaçúcares ou 2-tridecanona possuem resistência do tipo antibiose a M. persicae.

Resistência de variedades de algodão ao curuquerê do algodoeiro Alabama argillacea Hubner (lepidoptera: noctuidae)

Junior,Arlindo Leal Boiça; Jesus,Flávio Gonçalves de; Janini,Julio César; Silva,Anderson Gonçalves da; Alves,Gleina Costa Silva
Fonte: Universidade Federal de Viçosa Publicador: Universidade Federal de Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
17.36%
Este trabalho teve como objetivo verificar a ocorrência das formas de resistência, tais como: a não preferência para oviposição, a não preferência para alimentação e a antibiose, em variedades de algodoeiro (Gossypium hirsutum L.), à Alabama argillacea (Hubner, 1818), em experimentos de laboratório (27 ± 2 ºC, 70 ± 10% de U.R. e fotofase de 14 horas). Para avaliar a não preferência para oviposição e para a alimentação em teste com chance de escolha, adotou-se o delineamento em blocos casualizados e, no teste sem chance, o inteiramente casualizado. Para avaliar a antibiose, foram fornecidas às larvas, diariamente, folhas das variedades DeltaOpal, NuOpal, FMT 701, FMX 910 e 20 FMX 996. Durante este processo, verificou-se a duração de cada fase do inseto, avaliando-se a massa de larvas aos dez dias de idade, massa de pupas com 24 horas, período larval, pré-pupal e pupal, longevidade de adultos, viabilidade total e fecundidade. As variedades NuOpal e FMT 701 apresentam resistência do tipo não preferência para alimentação. As variedades NuOpal, FMT 701 e FMX 910 apresentam resistência do tipo antibiose em relação a A. argillacea.

ANTAGONISMO IN VITRO DE Trichoderma spp. A Verticillium dahliae KLEB

MARTINS-CORDER,M.P.; MELO,I.S. de
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1998 PT
Relevância na Pesquisa
17.06%
O presente trabalho visou testar e selecionar isolados selvagens de Trichoderma spp. quanto à capacidade antagônica ao fungo fitopatogênico Verticillium dahliae. Os ensaios in vitro consistiram de testes para avaliar a capacidade hiperparasítica e de antibiose através da produção de metabólitos voláteis e não voláteis. Pela técnica de culturas pareadas, 47 isolados de diversas espécies de Trichoderma foram avaliados e, pelos resultados obtidos, 20 foram selecionados. Através do teste de antibiose, selecionaram-se 7 isolados: T15P e Tal-1 (T. viride), TW6 e CNP311A (T. koningii), CNP17 e TCII (T. harzianum) e Tal-10 (T. aureoviride) os quais inibiram completamente o crescimento micelial de V. dahliae através da produção de metabólitos. Observações microscópicas demonstraram interações de hifas entre Trichoderma sp. e V. dahliae, tais como: enrolamento, crescimento paralelo de ambos, formação de ganchos.

Mecanismos de ação de rizobactérias do feijão-caupi selecionadas para redução da viabilidade de escleródios de Rhizoctonia solani.

NECHET, K. de L.; DINIZ, I. S.; MARTINS, S. A.; SOUZA, G. R. de; HALFELD-VIEIRA, B. de A.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS NATURAIS, 5., 2011, Jaguariúna. [Anais...] Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente, 2011. 1 CD ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS NATURAIS, 5., 2011, Jaguariúna. [Anais...] Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente, 2011. 1 CD ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
17.06%
RESUMO O uso de rizobactérias vem sendo investigado para o controle da mela, causada pelo fungo Rhizoctonia solani AG1 IA, do feijão-caupi (Vigna unguiculata). Estudos prévios permitiram a pré- seleção de oito isolados de rizobactérias do feijão-caupi com capacidade de inibir a germinação de escleródios de R. solani in vivo entre 33 e 96%. O objetivo deste trabalho foi identificar os mecanismos de ação relacionados à secreção de antibióticos, enzimas que degradam a parede celular e a competição por espaço e nutrientes destes isolados. Os ensaios foram realizados em condições controladas em placas de Petri no qual cada isolado foi testado diretamente para a produção de antibiose por difusão em meio, quitinase, glucanase e sideróforos. Cinco isolados foram positivos para antibiose por difusão em meio e dois isolados para glucanase. O isolado C12 foi positivo para ambos os parâmetros.; 2011

Mecanismos de controle da murcha-de-esclerócio e promoção de crescimento em tomateiro mediados por rizobactérias.

PELZER, G. Q.; HALFELD-VIEIRA, B. A.; NECHET, K. de L.; SOUZA, G. R. de; ZILLI, J. E.; PERIN, L.
Fonte: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, n. 2, p. 95-103, 2011. Publicador: Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v. 36, n. 2, p. 95-103, 2011.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
17.06%
RESUMO Este trabalho teve por objetivo caracterizar os possíveis mecanismos de antagonismo responsáveis pelo biocontrole da murcha- de-esclerócio e os fatores envolvidos na promoção de crescimento de tomateiro por rizobactérias selecionadas. As rizobactérias foram caracterizadas por meio da utilização de fontes de carbono, perfil de ácidos graxos e sequenciamento do 16S rDNA amplificado, enquanto os mecanismos de biocontrole e promoção do crescimento analisados através de indicadores bioquímicos e bioensaios. As rizobactérias agruparam-se com os gêneros Agrobacterium e Kluyvera. Os resultados indicam que a competição por ferro e antibiose são os possíveis mecanismos responsáveis pela capacidade de biocontrole da murcha-de-esclerócio exercida por essas rizobactérias, assim como a produção de auxinas e a fixação biológica de nitrogênio podem explicar a promoção do crescimento das plantas. Também foram demonstradas limitações do controle biológico, em função da capacidade de competição depender do isolado de Sclerotium rolfsii e, da antibiose, da composição nutricional do meio de crescimento. ABSTRACT Control mechanisms of southern blight and growth promotion on tomato mediated by rhizobacteria This study was conducted to elucidate the possible mechanisms responsible for the biocontrol of southern blight and the elements involved in tomato growth promotion by selected rhizobacteria. The rhizobacteria were characterized by carbon source utilization...

Porta-enxertos afetam a susceptibilidade de laranjeira Pêra ao Ácaro-da-Falsa-Ferrugem Phyllocoptruta oleivora (Acari: Eryiophidae).

TEODORO, A. V.; MARTINS, C. R.; CARVALHO, H. W. L. de; SOARES FILHO, W. dos S.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 22., 2012, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves: SBF, 2012. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 22., 2012, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves: SBF, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
17.06%
A citricultura é uma das atividades agrícolas mais importantes do Estado de Sergipe, principalmente na Região Centro-Sul, a qual engloba 14 municípios (IBGE, 2009). A Embrapa Tabuleiros Costeiros, em parceria com a Embrapa Mandioca e Fruticultura e a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe - Emdagro está pesquisando novas cultivares copa e porta-enxertos de citros para o estado de Sergipe, no entanto, não existem estudos sobre sua susceptibilidade a pragas. Diferentes genótipos de plantas respondem de forma específica ao ataque de pragas. Alguns genótipos podem ser menos preferidos por pragas para a alimentação, oviposição ou abrigo (antixenose), ou podem interferir negativamente na biologia da praga (antibiose) (GALLO et al., 2002; ORIANI et al., 2011). É possível, ainda, que um genótipo apresente uma combinação de antixenose e antibiose. A determinação do grau de resistência é relativa e sempre baseada na comparação entre genótipos.; 2012

Porta-enxertos afetam a susceptibilidade de laranjeira Pêra ao Ácaro-da-Falsa-Ferrugem Phyllocoptruta oleivora (Acari: Eryiophidae).

TEODORO, A. V.; MARTINS, C. R.; CARVALHO, H. W. L. de; SOARES FILHO, W. dos S.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 22., 2012, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves: SBF, 2012. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 22., 2012, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves: SBF, 2012.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
17.06%
A citricultura é uma das atividades agrícolas mais importantes do Estado de Sergipe, principalmente na Região Centro-Sul, a qual engloba 14 municípios (IBGE, 2009). A Embrapa Tabuleiros Costeiros, em parceria com a Embrapa Mandioca e Fruticultura e a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe - Emdagro está pesquisando novas cultivares copa e porta-enxertos de citros para o estado de Sergipe, no entanto, não existem estudos sobre sua susceptibilidade a pragas. Diferentes genótipos de plantas respondem de forma específica ao ataque de pragas. Alguns genótipos podem ser menos preferidos por pragas para a alimentação, oviposição ou abrigo (antixenose), ou podem interferir negativamente na biologia da praga (antibiose) (GALLO et al., 2002; ORIANI et al., 2011). É possível, ainda, que um genótipo apresente uma combinação de antixenose e antibiose. A determinação do grau de resistência é relativa e sempre baseada na comparação entre genótipos.; 2012