Página 3 dos resultados de 1001 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Transtorno do deficit de atenção e hiperatividade : caracteristicas clinicas e alterações do sono; Attention deficit hiperactivity disorders symptoms and sleep disorders

Sergio Nolasco Hora das Neves
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.28%
Esse estudo avalia a associação entre Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e distúrbios do sono para caracterizar fatores clínicos e problemas associados. No primeiro artigo nós revisamos diversas pesquisas sobre alterações do sono em crianças com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) com ou sem o tratamento com psicoestimulantes. No segundo artigo fizemos revisão de prontuários de 50 crianças e adolescentes com idade de 4 a 17 anos e consecutivo diagnóstico de TDAH sem diagnóstico de retardo mental ou transtornos invasivos do desenvolvimento. Resultados: estudos do sono têm sido realizados e anormalidades durante o sono como Síndrome das Pernas Inquietas (SPI), Movimentos Periódicos dos Membros Durante o Sono (MPMS), Distúrbios Respiratórios do Sono (DRS) podem ser responsáveis por muitos sintomas de TDAH. Crianças com distúrbios de sono nos primeiros meses de vida foram associados com desenvolvimento de sintomas de TDAH ainda na infância. Foram encontradas associações significativas entre alterações do sono e farmacoterapia (p<0,01), comorbidade (p<0,01) e maior aderência ao tratamento prescrito para sintomas de TDAH (p<0,05). Conclusões: avaliação de distúrbios do sono deve ser considerada antes de iniciar tratamento farmacológico para TDAH porque os critérios diagnósticos baseados no DSM-IV ou CID-10 não diferenciam entre crianças com ou sem distúrbios do sono. O conhecimento sobre os distúrbios do sono pode trazer uma nova oportunidade de tratamento para algumas crianças com TDAH. Serão necessárias novas pesquisas para clarear a relação entre distúrbios do sono e TDAH...

Papel dos receptores da adenosina em um modelo animal do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade

Pandolfo, Pablo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 139 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.28%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Farmacologia, Florianópolis, 2010; O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é uma das doenças psiquiátricas mais prevalentes na infância, afetando aproximadamente 5% das crianças em idade escolar. O TDAH está caracterizado pelos sintomas de desatenção, hiperatividade e impulsividade, os quais parecem resultar de desequilíbrios dopaminérgicos nos circuitos do estriado (EST) e córtex pré-frontal (CPF). Além disso, a associação entre o TDAH e o abuso de drogas na adolescência e idade adulta está bem estabelecida. Notavelmente, a maconha (Cannabis sativa) é a droga ilícita mais usada em indivíduos com TDAH. O metilfenidato (MFD) é um psicoestimulante utilizado como tratamento de escolha no TDAH, podendo causar conseqüências duradouras no desenvolvimento neurobiológico e aumentar o risco para o abuso de drogas. Os ratos espontaneamente hipertensos (SHR) são considerados como um modelo genético adequado para o estudo do TDAH, uma vez que esta linhagem apresenta características comportamentais e neuroquímicas observadas no transtorno. Visto que as interações entre dopamina e adenosina no sistema nervoso central (SNC) têm sido amplamente estudadas...

Treinamento de criatividade com professores : efeitos na criatividade e no rendimento escolar de alunos com e sem transtorno de déficit de atenção e hiperatividade

Mendonça, Patrícia Villa da Costa Ferreira
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.28%
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2012.; O potencial criativo é reconhecido como determinante para o desenvolvimento de indivíduos críticos, inovadores e abertos à mudança. Por isso, é importante que a educação contemporânea cumpra seu papel na formação de indivíduos éticos, com conhecimento e habilidade para tomar decisões, bem como no desenvolvimento da personalidade e do potencial criativo dos alunos. Além disso, a educação deve procurar alternativas na busca da inserção social e escolar de um número crescente de alunos, procurando contornar situações sociais, culturais e econômicas adversas aos padrões de ensino propostos pelo sistema educacional tradicional. No contexto atual são recorrentes situações de alunos com dificuldade de aprendizagem e baixo rendimento acadêmico. Inseridos nesse grupo estão os alunos com características do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade - TDAH, que vivenciam, em seu cotidiano, condições desfavoráveis a seus processos de desenvolvimento e aprendizagem, resultando frequentemente em conflitos de ordem socioafetiva e cognitiva que podem conduzir ao fracasso escolar. Esses alunos exibem características como alto grau de energia...

Ser mãe de uma criança com perturbação de hiperatividade e défice de atenção : assumindo o diagnóstico e redefinindo estratégias de cuidado parental

Rodrigues, Vita Maria Basílio
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 24/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.28%
A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA) é uma das perturbações do comportamento/desenvolvimento mais frequente na infância, com grande impacto sobre o exercício da parentalidade. Caracteriza-se por um padrão persistente de falta de atenção e/ou impulsividade-hiperatividade com uma intensidade mais frequente e grave do que o observado em crianças com um nível semelhante de desenvolvimento (DSM IV-TR, 2006). A compreensão desta problemática trará contributos importantes para o exercício da Enfermagem, quer na deteção precoce de indicadores desta perturbação na criança, quer no apoio e informação aos pais, para que se sintam mais seguros e confiantes no exercício do seu papel parental. O estudo desenvolvido procurou responder à seguinte questão: Como se desenvolve o processo parental em mães de crianças com Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção? O objetivo foi compreender como se desenvolve o processo parental na perspetiva materna, quando a criança tem PHDA. A metodologia adotada foi de natureza qualitativa, e o método utilizado, a Grounded Theory. Participaram no estudo quinze mães, residentes na Região Autónoma da Madeira, sendo a entrevista intensiva o principal instrumento de colheita de dados. O sistema de codificação dos dados permitiu identificar dois temas...

Bio-Medicalização da infância : a perturbação de hiperatividade e défice de atenção - PHDA : definição do problema, construção e impactos da solução

Sardinha, Ana Valentina Marques
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.28%
A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA) é, hoje, a perturbação neuro-comportamental mais frequente em crianças em idade escolar, cujos sintomas são a desatenção, impulsividade e hiperatividade. A presente investigação propõe uma reflexão sociológica acerca do processo de medicalização e do tratamento medicamentoso desta perturbação, bem como dos efeitos psicossociais resultantes da definição e gestão médicas desta condição. A sua etiologia é primariamente aceite como uma condição biológica, fazendo com que fatores sociais, culturais, éticos e políticos permaneçam como papel secundário. Pretende-se discutir e investigar como este tema é abordado pelos media e como estes influenciam e contribuem para a construção social da hiperatividade, no contexto português. Igualmente, esta investigação visa analisar criticamente o aumento do número de crianças diagnosticadas e tratadas medicamente com PHDA, explorando-se os processos de medicalização, biomedicalização e psiquiatrização da infância. Faz-se uma distinção entre as fronteiras do “normal” e do “patológico”. Nesta investigação foram realizadas dez entrevistas a mães de crianças diagnosticadas com PHDA e duas entrevistas a profissionais médicos (pediatra e pedopsiquiatra). A partir das entrevistas realizadas a mães procura-se compreender a perspetiva que possuem da doença e todo o seu processo envolvente. Convoca-se ainda a contribuição do discurso médico sobre a PHDA...

Atualização sobre comorbidade entre transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e transtornos invasivos do desenvolvimento (TID)

Segenreich,Daniel; Mattos,Paulo
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.28%
CONTEXTO: Atualmente, a comorbidade transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e transtornos invasivos do desenvolvimento (TID) não pode ser estabelecida por meio dos critérios da DSM-IV. Entretanto, diversos pesquisadores questionam esta impossibilidade descrevendo quadros clínicos de pacientes que apresentam características de ambos os transtornos. Esta revisão busca estes achados e propõe uma reflexão sobre o assunto. OBJETIVO: Revisar, de modo seletivo, estudos mais significativos da literatura para compilar uma atualização sobre a comorbidade transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e transtornos invasivos do desenvolvimento (TID). MÉTODO: Por meio de busca no sistema Medline, selecionaram-se todos os artigos em inglês, publicados entre 2000 e 2005, sobre sintomas de TDAH em pacientes com TID, sintomas autistas em pacientes com TDAH e duplo diagnóstico TDAH/TID, utilizando-se os termos "ADHD", "pervasive", "autism", "ADD", "Asperger" e "PDD". RESULTADOS: Encontraram-se 10 artigos que atendiam aos critérios. Embora haja poucos estudos com amostras pequenas, diferentes autores identificaram um subgrupo distinto de pacientes com TID e maior freqüência e gravidade de sintomas de desatenção e hiperatividade...

Apresentação de uma versão em português para uso no Brasil do instrumento MTA-SNAP-IV de avaliação de sintomas de transtorno do déficit de atenção/hiperatividade e sintomas de transtorno desafiador e de oposição

Mattos,Paulo; Serra-Pinheiro,Maria Antonia; Rohde,Luis Augusto; Pinto,Diana
Fonte: Sociedade de Psiquiatria do Rio Grande do Sul Publicador: Sociedade de Psiquiatria do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.28%
O instrumento SNAP-IV foi desenvolvido para avaliação de sintomas do transtorno do déficit de atenção/hiperatividade em crianças e adolescentes. Pode ser preenchido por pais ou professores e emprega os sintomas listados no Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais (DSM-IV) para transtorno do déficit de atenção/hiperatividade (critério A) e transtorno desafiador e de oposição (TDO). OBJETIVOS: Elaborar uma versão em português, para uso no Brasil, do SNAP-IV utilizado no Multimodal Treatment Assessment Study. MÉTODO: Foi empregada uma metodologia de tradução, retrotradução, avaliação de equivalência semântica, sondagem na população-alvo e escolha de versão final. RESULTADOS: Após as etapas de tradução e retrotradução, 20 itens foram considerados semelhantes, seis foram considerados aproximados, e cinco, diferentes da sua versão original em inglês. A versão final foi escolhida após diversas considerações, incluindo a semelhança com o original, a facilidade de compreensão e a maior equivalência dos termos em diferentes regiões sociogeográficas do Brasil. CONCLUSÃO: A versão em português do SNAP-IV obtida permitirá um rastreio de sintomas de transtorno do déficit de atenção/hiperatividade e transtorno desafiador e de oposição de modo correspondente à versão original.

Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade: o que nos informa a investigação dimensional?

Andrade,Alana Concesso; Flores-Mendoza,Carmen
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.28%
Investiga-se o Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) em contexto escolar adotando a perspectiva dimensional. Participaram 107 crianças com idade média de 12,37 anos. Utilizou-se a Escala de TDAH - versão para professores, uma versão adaptada para pais e tarefas computadorizadas de processamento cognitivo. A prevalência de Hiperatividade pelo relato de professores e pais foi condizente com aquela apontada pela literatura (4,7%). O Déficit de Atenção, avaliado por pais e professores, correlacionou com todas as medidas de processamento de informação. Hiperatividade e Comportamento Anti-social correlacionaram com as medidas de memória de trabalho quando a primeira foi avaliada pelos professores e a segunda pelos pais, refletindo baixa concordância entre o relato de informantes a respeito das dimensões comportamentais do TDAH. Entretanto, as respostas dos professores parecem estar mais de acordo com a literatura. Conclui-se que a perspectiva dimensional de investigação pode fornecer informações relevantes sobre as características demográficas e cognitivas do TDAH.

Coordenação motora fina de escolares com dislexia e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade

Okuda,Paola Matiko Martins; Lourencetti,Maria Dalva; Santos,Lara Cristina Antunes dos; Padula,Niura Aparecida de Moura Ribeiro; Capellini,Simone Aparecida
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.28%
OBJETIVOS: descrever e comparar o desempenho da coordenação motora fina em escolares com dislexia e com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade utilizando parâmetros de desempenho motor e idade cronológica da Escala de Desenvolvimento Motor. MÉTODO: participaram 22 escolaresdo ensino fundamental, de ambos os gêneros, na faixa etária de 6 a 11 anos de idade distribuídos em: GI: 11 escolares com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade e GII: 11 com dislexia. Como procedimento, provas de motricidade fina da Escala de Desenvolvimento Motor foram aplicadas. RESULTADOS: os resultados revelaram diferença estatisticamente significante entre a idade motora fina e a idade cronológica de GI e GII. Conforme a classificação da Escala do Desenvolvimento Motor, 90% dos escolares de GI e GII apresentaram desenvolvimento motor fino muito inferior ao esperado para a idade e 10% dos escolares com dislexia apresentam desenvolvimento normal baixo ao esperado para a idade e 10% dos escolares com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade apresentaram desenvolvimento inferior ao esperado para a idade. CONCLUSÃO: concluímos que tanto os escolares com dislexia como os com TDAH deste estudo apresentam atrasos na coordenação motora fina...

Desempenho de escolares com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade em tarefas metalinguisticas e de leitura

Cunha,Vera Lúcia Orlandi; Silva,Cláudia da; Lourencetti,Maria Dalva; Padula,Niura Aparecida de Moura Ribeiro; Capellini,Simone Aparecida
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.28%
OBJETIVOS: comparar e caracterizar o desempenho de escolares com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em tarefas metalinguísticas e de leitura com escolares sem queixa de transtornos comportamentais e/ou de aprendizagem. MÉTODO: participaram vinte escolares do 4º ao 8º ano do ensino fundamental, sendo catorze escolares do sexo masculino e seis do sexo feminino, na faixa etária de 9 a 13 anos. Os escolares foram divididos em dois grupos, sendo o GI composto por dez escolares com diagnóstico interdisciplinar de TDAH e o GII composto por dez escolares sem queixa de transtornos comportamentais e/ou de aprendizagem, pareados com os escolares do GI de acordo com a idade e o nível escolar. Foi utilizado como procedimento a aplicação de protocolo com provas de habilidades metalinguísticas e de leitura de palavras reais e pseudopalavras. RESULTADOS: houve diferença estatisticamente significante entre os grupos nas tarefas de manipulação silábica e fonêmica, como também nas provas de leitura de palavras reais referentes à leitura de palavras regulares e palavras irregulares, bem como para as pseudopalavras. CONCLUSÃO: os escolares com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade apresentaram desempenho inferior nas tarefas consideradas mais complexas...

Função motora fina, sensorial e perceptiva de escolares com transtorno do déficit de atenção com hiperatividade

Okuda,Paola Matiko Martins; Pinheiro,Fábio Henrique; Germano,Giseli Donadon; Padula,Niura Aparecida de Moura Ribeiro; Lourencetti,Maria Dalva; Santos,Lara Cristina Antunes dos; Capellini,Simone Aparecida
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.28%
OBJETIVO: Caracterizar e comparar as funções motoras fina, sensorial e perceptiva de escolares com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) e escolares com bom desempenho escolar sem alterações de comportamento. MÉTODOS: Participaram 22 escolares do ensino fundamental, de gênero masculino, distribuídos em: GI - 11 escolares com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade; e GII - 11 escolares com bom desempenho acadêmico e sem alterações de comportamento. Os escolares foram submetidos à aplicação do Protocolo de Avaliação da Função Motora Fina, Sensorial e Perceptiva e da Escala de Disgrafia. RESULTADOS: Houve diferença nas tarefas de função motora fina, função sensorial e função perceptiva entre o GI e o GII, com desempenho inferior do GI. Todos os escolares de GI apresentaram disgrafia. CONCLUSÃO: Escolares com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade apresentam desempenho inferior aos escolares com bom desempenho acadêmico em relação às funções motoras fina, sensorial e perceptiva. Tais dificuldades podem causar impacto significativo sobre o desempenho acadêmico, uma vez que comprometem o desenvolvimento da linguagem escrita, ocasionando disgrafia nesses escolares.

Uso crônico de metilfenidato e ritmicidade circadiana de crianças com transtorno de déficit de atenção/hiperatividade

Adamowicz, Taísa
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.28%
Resumo: O transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) é o transtorno neuropsiquiátrico mais frequente na infância. Seus principais sintomas são desatenção, hiperatividade e impulsividade. Problemas de sono tais como sonolência diurna, maiores latência e fragmentação de sono, sensação de cansaço ou dificuldade para despertar e pesadelos são mais comuns em crianças com TDAH. No Brasil, o metilfenidato é o tratamento medicamentoso preferencial para o TDAH tanto para crianças, quanto para adultos. Alguns estudos mostraram que esse tratamento é eficaz para o transtorno, porém outros indicaram que seu uso pode estar relacionado ao aumento na ocorrência de insônia em alguns pacientes. O objetivo deste estudo foi comparar os ciclos vigília/sono (CVS) e atividade/repouso de crianças com transtorno de déficit de atenção/hiperatividade a crianças sem o transtorno e avaliar a influência do uso crônico do metilfenidato sobre esses ciclos. Os dados foram coletados por meio do uso de actímetro de punho, durante sete dias consecutivos, diários e questionários de hábitos de sono. Cento e seis crianças, estudantes de escolas públicas de Curitiba, com idades de 6 a 13 anos concluíram o estudo. Os voluntários foram distribuídos em três grupos: CTL (controle: crianças sem qualquer transtorno psiquiátrico; n=36)...

O processamento da anáfora pronominal em crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade e em crianças disléxicas: um estudo através da análise dos movimentos oculares

Klein, Ângela Inês
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.28%
O presente trabalho teve como objetivo geral analisar a compreensão em leitura de textos com presença de anáforas pronominais em crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade e em crianças disléxicas. A amostra estudada compôs-se de 75 crianças falantes de Língua Alemã, que frequentavam a terceira até a sexta série. Foram organizados três grupos: crianças com diagnóstico de TDAH ou com dislexia e crianças sem transtornos, que leram dois textos de 80 palavras cada um deles. Os movimentos oculares de todos os participantes foram gravados e, para certificação de uma leitura com atenção, foram realizadas duas atividades que testaram a compreesão em leitura. Esta pesquisa teve como objetivos específicos: 1) testar a demanda de tempo necessária para a compreensão de textos com presença de anáforas pronominais em crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade e em crianças disléxicas; 2) examinar o processo de resolução de anáforas pronominais em crianças; 3) verificar o processamento da anáfora pronominal em crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade e em crianças disléxicas.Todos os objetivos propostos foram alcançados, resultando nas seguintes conclusões: 1) as crianças com os transtornos podem obter resultados tão bons quanto as do grupo controle em testes de compreensão em leitura...

A apercepção familiar em crianças com ou sem transtornos de déficit de atenção/hiperatividade, transtorno de conduta e transtorno desafiador opositivo

Nunes, Maura Marques de Souza
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.28%
O Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) e o Transtorno de Conduta (TC) repercutem na vida da criança e do adolescente de forma invasiva, rompendo com o desenvolvimento esperado para esta faixa etária. Os prejuízos causados ocorrem em diversas áreas (relações interpessoais, inserção social) gerando problemas familiares e pessoais. Por outro lado, muitas circunstâncias familiares adversas podem estar associadas a problemas de comportamento nas crianças e adolescentes. Com base nisso, esta dissertação aborda estes tópicos em duas seções, uma teórica e outra, empírica. O estudo teórico, através de uma revisão da literatura, faz referência ao papel do ambiente familiar e escolar na formação dos sujeitos, tanto no aspecto psíquico, como social e emocional, tendo em vista o desenvolvimento global, saudável, da criança e do adolescente. Expõe as características associadas dos transtornos de déficit de atenção/hiperatividade e de conduta, destacando os fatores do ambiente familiar e escolar que podem favorecer para acentuar ou minimizar as manifestações clínicas dos mesmos. O estudo empírico, responde ao projeto de pesquisa que deu origem a esta dissertação, e teve como objetivo verificar se crianças que apresentam Transtorno de Conduta...

Criatividade nas Artes Plásticas no 3º ciclo do Ensino Básico no apoio à inclusão de alunos com Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção; um Estudo de Caso em Portugal Continental

Martinez Amate, Maria del Mar de Deus
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.28%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação: Educação Especial, área de especialização em Domínio Cognitivo e Motor; Ao longo deste trabalho, procura-se dar um contributo para verificar se a criatividade, aplicada às Artes Plásticas, pode ser esteio do apoio educativo a alunos portadores de Necessidades Educativas Especiais, com vista à sua inclusão. Tendo em conta que, nos dias de hoje, se defende o conceito de Escola para Todos, acredita-se que este trabalho foi relevante na procura de caminhos e/ou possibilidades que poderão ajudar a ir ao encontro do grande objetivo do ensino atual, ou seja, de um ensino verdadeiramente inclusivo. De facto, pretendeu-se, através desta investigação, analisar a contribuição das Artes Plásticas na educação de jovens com diagnóstico de Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção. Considerou-se este tema apropriado de uma perspetiva profissional, social e pessoal, já que os jovens com Défice de Atenção e Hiperatividade são geralmente muito criativos e podem concentrar-se intensamente em alguma coisa de que realmente gostem. Concluiu-se - através de observação direta e da aplicação de um inquérito por questionário e entrevista a professores das disciplinas curriculares do 3º Ciclo do Ensino Básico - que o fazer artístico foi um excelente meio para minimizar os sintomas de hiperatividade e que a criatividade nas Artes Visuais conseguiu manter a atenção de um jovem com PHDA...

Bio-Medicalização da infância : a perturbação de hiperatividade e défice de atenção - PHDA : definição do problema, construção e impactos da solução

Sardinha, Ana Valentina Marques
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.28%
A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA) é, hoje, a perturbação neuro-comportamental mais frequente em crianças em idade escolar, cujos sintomas são a desatenção, impulsividade e hiperatividade. A presente investigação propõe uma reflexão sociológica acerca do processo de medicalização e do tratamento medicamentoso desta perturbação, bem como dos efeitos psicossociais resultantes da definição e gestão médicas desta condição. A sua etiologia é primariamente aceite como uma condição biológica, fazendo com que fatores sociais, culturais, éticos e políticos permaneçam como papel secundário. Pretende-se discutir e investigar como este tema é abordado pelos media e como estes influenciam e contribuem para a construção social da hiperatividade, no contexto português. Igualmente, esta investigação visa analisar criticamente o aumento do número de crianças diagnosticadas e tratadas medicamente com PHDA, explorando-se os processos de medicalização, biomedicalização e psiquiatrização da infância. Faz-se uma distinção entre as fronteiras do “normal” e do “patológico”. Nesta investigação foram realizadas dez entrevistas a mães de crianças diagnosticadas com PHDA e duas entrevistas a profissionais médicos (pediatra e pedopsiquiatra). A partir das entrevistas realizadas a mães procura-se compreender a perspetiva que possuem da doença e todo o seu processo envolvente. Convoca-se ainda a contribuição do discurso médico sobre a PHDA...

Os benefícios da atividade física em escolares portadores do Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade na rede pública do Distrito Federal.

Rosa, Daniela Ferreira de Sousa
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.28%
O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurológico de causas genéticas, que aparece na infância por volta dos seis anos de idade, e conseqüentemente pode acompanhar o indivíduo por toda a sua vida. O objetivo desse estudo foi analisar os benefícios que a atividade física promove em crianças com características de TDAH no ensino fundamental 01 da rede pública do Distrito Federal. A amostra foi de n= 26 escolares de uma turma de 3° ano do ensino fundamental na faixa etária entre 08 e 10 anos. O instrumento utilizado foi a Escala de Farré e Narbona (EDAH), preenchida pelos professores e pais, que classifica a criança com o predomínio dos sintomas de hiperatividade, déficit de atenção, transtorno de conduta, hiperatividade com déficit de atenção e TDAH associado com transtorno de conduta (global). Foram feitas intervenções semanais de atividades recreativas, com total de 25 aulas entre os meses de Agosto e Outubro de 2010. Após o período estipulado para as sessões, foi aplicada novamente a EDAH aos professores para avaliar as mudanças observadas nas crianças durante os dois meses de intervenção. Os resultados obtidos mostram uma melhora no nível de atenção, de concentração...

TDAH: demanda de interdisciplinaridade e riscos de antecipação no processo; Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade: demanda de interdisciplinaridade e riscos de antecipação no processo

Vieira, Karine Martins
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.28%
Rohde L.A, Barbosa G (Org.) (2000), apresentam o TDAH com uma tríade sintomatológica clássica caracterizada por desatenção, hiperatividade e impulsividade, onde o seu diagnóstico é fundamentalmente clínico, baseado em critérios operacionais claros, bem definidos e provenientes de sistemas classificatórios como o DSM-IV ou o CID-10, e que, independentemente do sistema classificatório utilizado, as crianças com TDAH são facilmente reconhecidas em clínicas, em escolas e em casa. Ressaltam ainda que essa apresentação clínica possa variar de acordo com o estágio do desenvolvimento como uma atividade mais intensa característica de pré-escolares e que, portanto, o diagnóstico de TDAH deve ser feito com muita cautela antes dos seis anos de vida. Também salientam que a desatenção, a hiperatividade ou a impulsividade como sintomas isolados podem resultar de muitos problemas na vida de relação das crianças (com os pais e/ou com colegas e amigos), de sistemas educacionais inadequados, ou mesmo estarem associados a outros transtornos comumente encontrados na infância e adolescência. Deste modo, para o diagnóstico do TDAH é sempre necessário contextualizar os sintomas na história de vida da criança.; Psicologia

Hiperatividade: uma problem??tica da sala de aula

Souza, Isabel Guimar??es; Pereira, Juarez Gomes; Algarte, Luzia Clara
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.28%
No contexto escolar ?? comum, ouvir queixas dos professores a respeito do comportamento de crian??as que apresentam o transtorno do d??ficit de aten????o com hiperatividade. O n??mero de crian??as que s??o consideradas com transtorno do d??ficit de aten????o com hiperatividade, parece aumentar a cada dia, sendo considerado que 3% a 5% de crian??as em idade escolar, apresentam um conjunto de caracter??sticas ou sintomas que comumente ?? denominado de hiperatividade. Este transtorno causa mudan??as fundamentais no comportamento, interferindo no processo interacional e educacional das crian??as e adolescentes. Este estudo tem como objetivo, esclarecer as d??vidas referentes a estes comportamentos e as suas conseq????ncias na sala de aula. Conhecer a realidade da crian??a e do adolescente que apresenta este transtorno no contexto escolar. A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa atrav??s de entrevistas com profissionais da educa????o. A an??lise do relato verbal destas entrevistas foi realizada. Os resultados apontam que muitos dos professores e profissionais desconhecem quais os comportamentos que s??o acarretados por este transtorno, confundindo com comportamentos indisciplinados e por quest??o de falta de limites. A conclus??o indica ?? que o professor deve conhecer quais os comportamentos que s??o acarretados pelo transtorno do d??ficit de aten????o. ?? necess??rio saber distinguir de outros comportamentos que acarretam o desajustamento na sala de aula...

O trabalho do professor dos anos iniciais diante das características do aluno com Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade – TDAH

Ronchi, Mariana
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.28%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de Licenciado no curso de Pedagogia da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; O presente trabalho apresenta uma pesquisa sobre Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH), priorizando suas características no espaço escolar. Apesar de toda a polêmica e das incertezas com diagnósticos, tratamentos e vivência social que o revestem, o TDAH apresenta-se como um diagnóstico privilegiado, que justifica e nomeia os problemas atuais da escola, tais como o fracasso escolar, os desvios de comportamentos... É um transtorno que apresenta inúmeras dificuldades, tais como: controle dos impulsos, inibição do comportamento, organização, planejamento para o futuro e outras. Com a problemática: como superar os desafios encontrados pelos professores de alunos com Transtorno e Déficit de Atenção/Hiperatividade nos anos iniciais do ensino fundamental? E com o objetivo maior de analisar os desafios encontrados pelos professores de alunos com Transtorno e Déficit de Atenção/Hiperatividade nos anos iniciais do ensino fundamental. Este trabalho consta de pesquisa bibliográfica sobre características, causas, consequências, processo ensino aprendizagem e uma pesquisa qualitativa e exploratório-descritiva...